Troca de informações sobre a Argentina, o país dos 5 continentes. Neve, montanhas, desertos, pântanos e cidades maravilhosas.
#263038 por Van/DF
21 Fev 2006, 09:44

O objetivo deste tópico é trocar informações e reunir depoimentos e dicas sobre a cidade de Buenos Aires. Se você está com alguma dúvida em relação à cidade, coloque-a aqui que sempre um mochileiro de plantão irá ajudar. Se já conhece Buenos Aires, conte para nós como foi sua experiência, seja ela negativa ou positiva, deixando dicas e demais informações para mochileiros perdidos. Para isso basta clicar no Botão Responder!




Guia de Buenos Aires por Mochileiros.com
Escreva seu Relato sobre Buenos Aires
Procurando companhia para viajar para Buenos Aires? Crie seu Tópico aqui!
Buenos Aires - Tópico de Perguntas e Respostas
Troque informações sobre Hospedagem em Buenos Aires
Troque informações sobre Alimentação em Buenos Aires
Troque informações sobre Baladas e Noitadas em Buenos Aires

Relatos sobre Buenos Aires:
Relato sobre viagem de quinze dias à Argentina, incluindo Buenos Aires pelo mochileiro Leo Caetano
Relato sobre viagem de carro à Argentina, incluindo Buenos Aires pelo mochileiro Lelê Floripa
Relato sobre viagem de ônibus à Argentina, incluindo Buenos Aires pelo mochileiro Robson Cesar
Relato sobre viagem à Argentina, incluindo Buenos Aires pelo mochileiro Leandro Moção
Relato sobre viagem à Argentina, incluindo Buenos Aires pelos mochileiros Isângelo & Lili
Relato sobre viagem de 3 semanas à Argentina, incluindo Buenos Aires pelo mochileiro Celso
Relato sobre viagem de ônibus à Argentina, incluindo Buenos Aires pelo mochileiro Cazu99
Relato sobre viagem de 22 dias à Argentina, incluindo Buenos Aires pelo mochileiro Rafael Xavier
Relato sobre viagem à Argentina, incluindo Buenos Aires pelo mochileiro PNTRS
Relato sobre viagem à Argentina, incluindo Buenos Aires pela mochileira Aline
Relato sobre viagem à Argentina, incluindo Buenos Aires pelo mochileiro Alex Melo



Olá Mochileiros!!!!
Tomei a iniciativa de escrever essas dicas em função de eu ter lido, relido, e lido novamente todas as postagens e sempre ter ficado com muitas dúvidas. Encontrei muita informação, porém não encontrei a consolidação delas. Por essas razão, resolvi escrever assim, em tópicos. A pessoa interessa já lê o que realmente quer lê, sem perder tempo com tópicos que não sejam do seu real interesse. Se alguém tiver alguma idéia de um tópico que eu não tenha abordado, me dá um toque!!!!!!!!!!!!!!
Muitos foram os obstáculos que eu coloquei para fazer essa viagem. E quanto mais penso em todos os dias que eu fiquei lá, mas tenho vontade de voltar o tempo. Simplesmente amei Buenos Aires, tudo é lindo. A cidade é apaixonante. As pessoas, a cidade, o clima. Claro que de início vc vai sentir uma grande diferença entre os dois países, mas com certeza não é nada tão drástico assim. As pessoa são diferentes, o clima, os hábitos, os costumes, realmente a Argentina é um pedaço da Europa na América do Sul. Os portenhos amam de paixão o Brasil. Todos são muito receptivos, mas depois que descobrem que vc é brasileira, esquece...começa a rasgação de seda. Se vc tiver a oportunidade vá a Buenos Aires. Reserve 4 ou 5 dias. Esse período é mais do que suficiente para vc conhecer tudo, de cabo à rabo. Rss

Comida
A culinária portenha redunda-se em: pão, carne, batata (frita e purê), espinafre, e empanada. Os bifes são simplesmente gigantescos. Tem dois tipos de bife: os grandes do tamanho de um prato, ou os medianos de largura, mas com dois dedos de altura. Fica a sua escolha. Lá a carne e baratérrima, e todas são muito macias e suculentas. Eu simplesmente nunca comi tanta carne na minha vida.. Agora tem uma coisa. Lá o tempero não se assemelha em nada com o brasileiro. As carnes são temperados somente com sal. Ninguém merece!!! A principal guarnição são as papas fritas (batata frita). Mas você encontra o purê de batata, o arroz (lá vc encontrará somente o parborizado ou um que, quando cozido, fica empapado) e saladas. Procurei o nosso aclamado feijão mas não encontrei em nenhum restaurante. Outro prato típico é a Parrilhada. Mas sinceramente não tive coragem de experimentar, são lingüiças recheadas com os miúdos do boi. As empanadas são como esfirras para nós brasileiros, e essa sim, eu me fartava de comer. Uma coisa: peça do cardápio somente o conhecido. Entrei muitas vezes pelo cano ao pedir um prato e vir outro totalmente diferente do que eu imaginava. Os refrigerantes são horríveis. Lá vc encontrará principalmente o Seven Up, Fanta e Pepsi. Todos com o gosto totalmente diferenciados dos refrigerantes brasileiros. A Fanta tem gosto de Cebion, a Pepsi tem gosto de água suja e o Seven Up, não tem nem parâmetro de comparação. A água também é muito salgada. A melhor água mineral que encontrei foi a Nestlé, mas existe uma enorme variedade para os diferentes gostos e bolsos. Uma boa pedida são os vinhos. São muito bons e baratos.

Os sorvetes são ótimos. São totalmente diferentes dos brasileiros. A textura, o sabor, principalmente se vc for tomar sorvete de frutas. Sem contar que lá existem as frutas típicas, vale à pena conferir os diferentes sabores. Eu tomei sorvete de gema de ovo com licor, de frutas patagônicas, etc, etc... Me indicaram o Dulce de Leche do Freddo, mas para mim foi decepcionante, não gostei mesmo. O sorvete de Dulce de Leche do Freddo está para os argentinos, na mesma proporção que o acarajé está para os baianos. O alfajor Havana é o melhor de todos, trouxe várias de presente, esse é um excelente souvenir.



Dinheiro
Traga dólar. Você vai lucrar muito quando for fazer a troca da moeda. As melhores casa de câmbio encontram-se na Corrientes e na Sarmiento. Existem dezenas delas. Vale à pena vc pesquisar bastante, pois 3 ou 4 centavos podem não representar nada inicialmente, mas se vc for trocar uma grande quantia, passa a tornar um considerável montante. Uma dica: vc tem de levar a sua identificação pessoal para poder fazer a troca, e serão pedidas algumas informações como: quanto tempo ficará, quando chegou, endereço de hotel, essas coisas básicas, mas tudo muito rápido. Jamais troque dinheiro com doleiros, os que ficam na rua. È muito arriscado, existe um volume muito grande de notas falsas circulando na Argentina, e se vc for pego com uma nota falsa, baú, baú, na melhor das hipóteses ela será apreendida na hora. Caso queira, sempre confirme se a nota tem ou não marca d'água. Não precisa se acanhar, isso no comércio é um hábito mais do que normal.
Outra dica importante é solicitar ainda aqui no Brasil o desbloqueio do seu cartão para saques internacionais. Se vc for comprar algo no débito, tb terá de ter autorização. Lá tem Banco do Brasil e Itaú. Em Buenos Aires tem uma agencia do BB na Rua Sarmiento 487.




Vida Noturna
Tudo começa entre às 02h e 03h da manhã. Quando me contaram não acreditei, mas realmente é verdade. Até vc entrar no ritmo.... O happy hour inicia em torno das 22h. Sempre que eu podia, dormia um pouco à tarde para poder agüentar o turbilhão. Em compensação, já ouvi falar de balada que termina às 11h. Eu mesmo não me encorajei. O dia em que saí mais tarde de uma balada foi no meu último dia de Buenos Aires, que eu fui em uma balada brasileira, saí de lá às 08h30 e ainda tinha muita gente. Buenos Aires tem uma vasta gama de cafés, bares, boates. Se eu fosse tentar conhecer a metade sairia de lá completamente falida. Indico duas baladas para mim imperdíveis: Opera Bay, em Puerto Madero e o Club 69 em Palermo, na frente do Club 69 tem um bar chamado Carnal que tb é muito bom. O Opera Bay é inspirado no Opera Hall em Sydney é uma mega boliche com 4 ambientes, simplesmente gigantesca. E o Club 69, que é tida como balada para gays mas que é simplesmente um arraso. Tem bolinha de sabão, show coreografado, chuva de papel, drags como recepcionistas, performances, nada vulgar, muito pelo contrário, muito engraçado e alegre. Vale á pena conferir, muito bom mesmo.




Gays e Lésbicas
A Argentina é o primeiro país da América Latina que permite legalmente o matrimônio de casais homossexuais. Em função dessa situação, vários homossexuais de todas partes do mundo viajam para lá tendo em vista essa "abertura". Vc sempre encontrará nos guias noturnos programações para gays e afins. Sinceramente, eu nunca vi tantos gays e lésbicas ao vivo e a cores. E o engraçado, é que eles andam de mãos dadas pelas ruas, assim como os casais heteros, principalmente as lésbicas. Mas tb tem muitos veados. Para as solteiras de plantão uma notícia: tem muito mais homem do que mulher em Buenos Aires. E os homens argentinos são incrivelmente bonitos e charmosos. São muito, mas muito bonitos mesmo. Parece que vc está em outro mundo. Todos altos, magros, loiros e com os olhos claros. Um colírio. Rsssss. Teve uma passagem que foi hilária, eu estava indo a padaria comprar algumas cositas e quando eu passo ao lado de um beco, vejo um mendigo fazendo uma fogueirinha, no que eu olho penso: Meu Deus eu casava com esse mendigo. Ele era uma gato, realmente muito bonito, estilo Rodrigo Santoro. Também vi um gari lindérrimo. Agora o ápice de todos foi o pedreiro (que gato). Quem já foi a Buenos Aires sabe o que eu digo, todos são lindos, todos, sem exceção.


Pontos Turísticos
Puerto Madero - Maravilhoso à noite. Pode-se passear na calçada, namorar nos bancos, jantar em um excelente restaurante.
Casa Rosada - Esperava mais. Tem visitas guiadas free. Marque com antecedência.
Teatro Colón - Show de bola. Visitas guiadas.
Rio Tigre - Muito bom, porém cansativo. Existem duas cias de barco que te levam à Tigre. Tem uma feirinha de artesanato bem legal também.
São Telmo - Imperdível aos domingos. Existem vários antiquários e shows de tango ao ar livre. Os melhores shows de tango que eu vi foram em São Telmo.
Zoológico - Muito bom. Vc paga um passaporte que te dá o direito de conhecer todas as áreas do zôo, inclusive assistir ao show das focas. È muito fofo.
Túmulo da Evita - Imperdível passeio. Muito emocionante. O cemitério é belíssimo, a arquitetura é bárbara.
Flor de Metal - Flor gigantesca de ferro que fica aberta ao dia e se fecha à noite. Bem próximo ao cemitério, dá para ir a pé.
Obelisco - Bem legal para tirar as típicas fotos de turista de 1ª viagem.
Café Tortoni - O café mais antigo de Buenos Aires, muito charmoso. Tem um show bem legal de tango. O show é bem hollywoodiano, mas compensa cada centavo. Recomendadíssimo.
Galeria Pacifico - Ótimas para um bom passeio e compras.
O shopping Design na Recoleta - Mediano, o atrativo maior é o Hard Rock Café.
Caminito - Lindo porém a área que foi restaurada é muito pequena. Em 30 minutos vc percorre tudo. A combinação de cores é fascinante. Dá para ir ao La Boca a pé.
Estádio do La Boca - Vi somente por fora. As visitas guiadas são pagas.
Calle Florida - Muito boa pedida. Comércio, movimento trânsito de pessoas indo e vindo. Na diagonal da Florida tem a Lavage que tem vários cinemas baratos. Assisti 2 filmes por 5 pesos.

Exatamente atrás do Hotel Hilton, em Puerto Madero existe um parque lindo, poucos o conhecem, ótimo para fazer caminhadas matinais e para passar o tempo lendo um livro debaixo de uma árvore. Não tem erro, atrás do Hilton, em uma enorme área verde.

Compras
O lugar que concentra a maior quantidade de lojas para comprar barato é no bairro Once. Lá as roupas são vendidas a preço de banana. Compensa não comprar nada o ano intero e comprar tudo em Buenos Aires. É muito barato.



Acomodação
Vou falar um negócio para vcs, eu nunquinha tinha me hospedado em um hostel. Sempre tive preconceito com relação a isso. Sempre pensei que fosse algo que não estivesse a minha altura. È o que pensa as grande maioria das pessoas que não conhecem esse tipo de serviço. Tenho de confessar: estava completamente enganada. O ambiente é excelente, muito bom mesmo. A grande maioria das pessoas que se hospedam em hostel, são pessoas que estão há mais de 4 meses viajando e preferem pagar menos na hospedagem para pode viajar mais. Conheci pessoas do mundo inteiro. Façanha que jamais teria conseguido, caso tivesse me hospedado em um hotel. O ambiente é muito bom, todos são muito esclarecidos. Show de bola. Claro que vc tem de contar com o fator sorte. Afinal de contas, não é muito fácil lidar com o ser humano, mas vc tendo bom senso e as suas colegas de quarto tb, tudo dará certo. Na minha segunda semana de hospedagem, colocaram uma senhora de uns 200 anos no meu quarto, Ela já chegou reclamando das 18 horas de viagem que tinha enfrentado, do calor, do quarto, disso, daquilo, um saco. Eu me apresentei educadamente, e arranjei um jeito de fugir para não ficar ouvindo os seus murmúrios. Rss. Depois, colocaram uma menina que fazia questão de ligar todos os dias pontualmente às 08h, era engraçado pq ela fazia zilhões de ligações, e acabava acordando todas as outras meninas do quarto. Eu particularmente gostei mais do Portal del Sur. Realmente a Milhouse tem mais festas, é muito maior se comparada a Portal, é mais barata,e a estrutura tb é melhor. Mas se vc não fala inglês, desista. Na Milhouse a língua oficial é o inglês. E outra, as pessoas não abrem espaço. São as famosas panelinhas. Europeu com europeu, americano com americano, e assim vai... E os que já estão, não permitem que vc entre e faça parte do grupo. Tinham várias pessoas que foram para a Milhouse e depois voltaram para o Portal descontentes. Realmente é notória essa diferença entre os dois hostels.


Clima
Passei 19 dias em Buenos Aires, se vcs forem no mês de janeiro, como no meu caso, aconselho levar roupas bem leves e um guarda chuva. Peguei 37°. Outra coisa: chove muito pelas bandas de lá. E o clima é bem seco, mas bem seco mesmo. Eu como moro em Brasília tirei de letra. Mas que não esta, prepare-se....



Idioma
Compre um dicionário de espanhol de bolso. Se vc fala inglês não terá problemas, quase todos falam inglês. Mas se você não fala inglês e arranha um portunhol, tem de levar um bom dicionário. Paguei muitos micos por conta do idioma. Teve uma vez que estava no Café Tortoni assistindo um show de tango, e uma colega brasileira pediu um sanduíche com suco. Quando o garçom perguntou o que eu ia comer, respondi "o mesmo", só que o garçom entendeu que eu tinha falado "un beso" , cai na gargalhada e disse: "no, la misma cosa", aí foi que ele entendeu que eu tava falando.



Segurança
Fique sempre muito atento. Principalmente se vc estiver em lugares movimentados. Duas conhecidas minhas foram assaltadas. Uma no bairro Once e a outra em um restaurante. No Once, enfiaram a mão na bolsa e levaram a carteira. Na outra ocasião, estávamos sentadas aguardando a nossa refeição no restaurante, sentou alguém atrás da minha colega, e sem vermos, levou a bolsa. Como estávamos dentro de um restaurante, nunca iríamos pensar que seríamos vítimas de um assalto. Mas foi justamente o que ocorreu. Portanto, sempre alerta. Para dizer a verdade, sempre me senti muito segura. Mas melhor prevenir do que remediar.



Condução
Fui de bus. Peguei um ônibus de Brasília à Foz do Iguaçu. De Foz do Iguaçu fui para Buenos Aires. De Brasília a Foz são 23 horas de viagem. De Foz do Iguaçu a até Buenos Aires são mais 24 horas de viagem. Cruzeiro do Norte, o ônibus é Semi Leito (de Foz à Buenos Aires). À noite paramos no restaurante da empresa para jantar. A janta foi o seguinte: frango com panqueca recheada de espinafre, Pepsi, cerveja, água, vinho, champagne, e de sobremesa sorvete. No café da manhã foi chá, leite, café, biscoite, alfajor e doce de leite em pasta. Excelente atendimento. Não vá de Pluma a Cruzeiro do Norte custa o mesmo preço e é infinitamente melhor. Ahh vc tb pode utilizar o cobertor e o travesseiro. Muito bom né???

Curiosidades
Lá não existem negros (se vc for negro fará o maior sucesso)
Uma bebida muito apreciada pelos argentinos é o chá com leite.

Se vc for a uma padaria, a balconista te servirá o pão, ou u que vc tiver escolhido com a mão. Lá eles não usam pegadores ou luva. Teve uma vez que eu fui em restaurante e pedi um salada. A garçonete veio com a maior boa vontade para temperar a minha salada. Até aí tudo bem. O que eu não contava, era que ela ia deixar cair uma folha de alface ao misturar a salada e pior, pegar (com os dedos) a folha de alface caída de colocar novamente na saladeira, na minha frente, como se nada tivesse acontecido....
Lá as pessoas molham o pão no leite antes de comê-lo.
Os argentinos não se relacionam com os peruanos, paraguaios ou bolivianos. A segregação entre eles é enorme. Infinitamente pior que a negro/branco aqui no Brasil.
Quase todos possuem tatuagem.
Sabe aquela sensação de cansaço, de quando vc viaja para praia?? Pois então, lá é a mesma coisa. As pessoas se cansam com maior facilidade em função de Buenos Aires estar ao nível do mar.


Bom, é isso aí. Bjs a todos...
Editado pela última vez por Van/DF em 26 Jun 2006, 18:10, em um total de 1 vez.

#295769 por nelsons
28 Ago 2007, 19:21
Em Belgrano tem um bairro chinês, com lojas, salão de beleza e o melhor: os supermercados, onde tudo é oriental. Dá até pra comer um sushi ou sopas típicas por lá mesmo... outra dica é a visita ao Monumental de Nuñez, o estádio do River Plate. Visitas guiadas às 14h e 16h, a 3 pesos. A estrutura do lugar é impressionante.
Um museu pouco conhecido é o de Armas, que pertence ao Exército. Fica no final da Calle Florida, perto da Plaza San Martin.
#296816 por Iole e Junior
14 Out 2007, 11:55
Lugares para visitar:
- O centro ( casa rosada, catedral, calle florida,livraria ateneu,parlamento,av. mayo,cabildo,galeria pacifico,casa de milongas,cafés)
- Porto Madero ( ponte da mulher, fragata sarniento,RESTAURANTES)
- Recoleta ( cemitério e bares noturnos)
- Jardins ( japones,zoo, botanico)
- Delta do Tigre
- Teatro Colon ( mas acho que ainda esta em reforma)
- Caminito
- La Bombonera ( estadio do boca, podeser ver junto com o caminito)
- Feira de Palermo (para uns presentinhos)
#325675 por aninhat
30 Set 2008, 14:19
Uma dica:

Se você for comprar cartões telefônicos para ligações locais e internacionais, compre da marca "Hable más" que dura mais que as outras duas marcas disponíveis, especialmente para as ligações internacionais. São todas o mesmo preço (tem de 5, 10 e 20 pesos se não me engano). Não lembro o nome das outras marcas, acho que uma era "pague menos", mas a outra fico devendo.

Vi isso na última viagem para lá em agosto de 2008.

bjs
#360473 por João Victor
11 Abr 2009, 11:06
Olá pessoal, aí vão algumas dicas pra vocês!

1. Setor Consular da Embaixada do Brasil
Calle Carlos Pelegrini 1363 – 5º andar
Tel: 4394-5227 / 4394-5264 (Importante Saber)

2. Se a data de expedição da sua identidade (caso não tenha passaporte) for maior a 10 anos, você precisa tirar outra! Và a polícia civil, e eles te informarão direitinho..!

3. VÁ DE CORAÇÃO ABERTO. A simpatia é a alma do negócio. O povo argentino é um povo alegre e adora os brasileiros. Esqueça a richa do futebol que temos e fale até bem do futebol deles. Além de adorar, eles vão te tratar ainda melhor! hehe nada como ser político num país vizinho. Meu programa favorito era sair do albergue de manhã cedo, e andava pela cidade para conhecer os lugares turísticos, mas na verdade o que era bom mesmo, era entrar e sair das lojas e conversar com as pessoas, eu perguntava o preço de alguma coisa e falava que tava frio só para puxar assunto. E daí ele vinham que somos brasileiros, claro pelo sotaque, e eram simpáticos, perguntam se estamos gostando e dão dicas.

Eu andava pelas ruas, e mais simpatia. Converse com as pessoas, conheça a cultura deles, isso que é bacana nessas viagens!

4. Eu fiquei hospedado no albergue PORTAL DEL SUR. Que na minha opinião e eu nem preciso visitar outros para saber que é um dos melhores lugares para se ficar, porque:
- Eles são super simpáticos; os quartos são ótimos; é seguro; o café da manhã é ótimo; o banheiro é ótimo (e olha que sou fresco com essas coisas...hehe). Se você for acompanhado dá pra reservar um quarto apenas para você e sua cia! E se estiver sozinho, a mesma coisa, fica um pouco mais caro, mas se você gosta de privacidade total, ainda assim, vale a pena.
Entre nesse site e faça sua pesquisa e reserva: http://www.hostelworld.com

5. Me parece que o Milhouse é muito bom também, mas lá voce vai e não dorme! Porque tem festa o dia inteiro, a noite inteira, é bagaceira! Ouvi comentários das pessoas no albergue que o Sul América é muito bom também. Mas eu ainda prefiro o Portal Del Sur que fica localizado na Hipolito Yrigoyen, 855.

6. Outro programa favorito era acordar cedo (apesar de chegar umas 5h no hostel sempre) e ir tomar café, ficar umas duas horas tomando café, porque era a hora que eu tinha para conversar com outras pessoas e buscar outras experiências e Cia para fazer outros programas: fiz amigos na argentina, EUA, Inglaterra, Austrália, Nova Zelândia, França, Grécia, BRASIL CLARO, e outros agora que eu não lembro. Sem contar que temos nosso país maravilhoso a favor. Todo mundo adora o Brasil e pede dicas pra gente de turismo.

7. Bom, vou tentar me ater à Buenos Aires. Passeios: Conhecer o Caminito, andar na Calle Florida (compras), Av. Cordoba (compras), Av Santá Fé (compras).
Conhecer os Bairros Recoleta (o mais chique de Bs As), principalmente a noite, tem uns pubs ótimos, restaurantes maravilhosos. Palermo também é um Bairro muito bonito: onde está o jardim botânico.

8. Gostei muito do passeio do Rio Tigre. Não vale a pena fechar o pacote, sai muito caro. Pegue um metro até retiro (compre logo a passagem ida e volta, cada uma 0,90 centavos/pesos). Em retiro compre duas passagens de trem (ida e volta) para TIGRE. Não tem erro, Tigre é a última estação. Quando chegar em tigre você vai encontrar diversos passeios, uns com almoço incluído outros sem. Eu particularmente, prefiri pagar só o catamarã e almocei em um restaurante ( o qual adorei – El Toro) e saiu mais em conta. Fácil NE?

9. Ande de metro, é fácil e vale a pena. O táxi não é caro lá, mas aminha sugestão é que você conheça a cidade, se andar de táxi não vai conhecer os buraquinhos de Buenos. Ande também. Eu praticamente andei Buenos Aires por completo, As maiores avenidas, santa fé, córdoba, mayo, 9 de julho. Até na periferia de Buenos Aires eu fui. Hehehe.

10. Os shoppings vale a pena ir e olhar, mas as coisas são mais caras, compensa comprar nas avenidas que citei acima. Em especial, a av. santa fé.

11. Em Palermo tem a sorveteria freddo. Cacilda, é gostoso demais! Muito bom mesmo, vale a pena se você gosta de sorvete.

12. Em Puerto Madero, a noite é lindo! Tem bons restaurantes, são um pouco mais caros (pra eles NE?) para gente é barato. Um jantar bom, muito bom, uma churrascaria, você paga 80 pesos por pessoa (que convertendo dá uns 50 reais), mais ou menos isso! Outro restaurante bom também é o Siga La vaca em Puerto Madero também. Eu não fui, mas pelas indicações parece ser muito bom!

13. Troque seu dinheiro assim que chegar em Ezeiza no Banco LA NACION, pois o cambio é melhor! Se for precisar de mais pesos para o fim de semana, se programe para ter o dinheiro ou troque até quinta. Pois fim de semana o cambio é pior!

14. Vá ao La Boca. Ande por lá, converse com as pessoas. È um bairro turístico onde Maradona morou. Você vai adorar! Se usted gosta de futebol, pague 15 pesos para conhecer o La bombonera, estádio do Boca Juniors. Muito bacana!

15. Pegue um mapinha da cidade no metro e você verá que é super fácil de se localizar. No centro, tem o Obelisco, monumento muito bonito.

16. Bom, vamos ver o que consigo falar de baladas. Como eu gosto de dançar, eu fui conhecer mais as baladas de salsa, zouk e tango. Primeiro, se você gosta de tango ou de dança, vale a pena ir no show, é simplesmente MARAVILHOSO. Eu fiquei impressionado, e olha que eu já danço! Os shows são caros em média 90 a 180 pesos. Mas o show do café tortoni é 70 pesos e é maravilhoso. Peça para ver o show na parte de baixo, é melhor. E vá ao café Tortoni, Av. Mayo, 925 e peça chocolate com churros, duvido que você não goste! Hehehe. Se tiver problemas com o espanol no café tortoni tem um garçom brasileiro e ele trabalha lá a 27 anos. O nome dele é Sérgio, super gente boa.

Eu fui numa Boite que chama Maluco Beleza (brasileira), se voce gosta de zouk, os dias são sextas e domingos, a partir de 22:30. Avenida Sarmiento, 1728. Se você gosta de salsa, voce pode conhecer o Azucar Abasto(sextas e sábados), Corrientes 3330 ou o Azucar de belgrano (sábados), Avenida Cabildo (esqueci o numero...hehe). Se ficares em albergue, eles tem sempre folders sobre as baladas de house e eletrônico.

17. Coma empanadas. São ótimas. Um ótimo lanche. Outra coisa que tem em Buenos Aires é muito café, para todo lado, vale a pena entrar nem que para descansar, tomar uma água um café.

18. E no mais, se alguém tiver duvidas ou quiser conversar mais tranquilamente, me add no MSN terei prazer em dar mais dicas: Forte Abraço. João Victor
#366278 por Ingrid Ferreira
07 Mai 2009, 09:40
fhmartins escreveu:nao sei se vale para todas as aéreas, mas a TAM está desde 01/mar, emitindo os bilhetes tarifando a taxa de embarque de Ezeiza, Bariloche e Cordoba - USD 29 com o codigo XR no bilhete.

se tiver voando por outra, veja se este codigo está sendo impresso e cobrando USD 29 (a taxa do aeroporto de lá).


Gente... esclarecendo a dúvida do Leocaetano e do mxa_jr:

TAXA AEROPORTUÁRIA ARGENTINA
03.03.2009 - Fonte: Agga Tour

Informamos que desde 01 de março de 2009 a taxa de embarque dos aeroportos de Ezeiza, Bariloche e Córdoba, mudou de USD 18.00 para USD 29.00 e, agora a taxa deve estar incluída na emissão dos bilhetes, com o código XR.
Os sistemas de reservas já estão tarifando a mesma.
Por um período determinado, bilhetes emitidos antes do dia
01 de março de 2009, os passageiros pagarão nos caixas dedicados nos aeroportos, após esse período será recolhida diretamente pela TAM.

Na matéria fala somente da TAM, mas no dia 28/04 eu comprei minha passagem para BuA pela GOL, e veio descriminado as seguintes taxas:
TAXAS: já convertidas para o real
R$ 22,17 (Tx. de Imigração e Alfândega - Argentina)
R$ 64,28 (XR)
R$ 5,54 (Tx. de Segurança - Argentina)
R$ 39,24 (Tx. de Embarque Doméstica - Brasil) - meu vôo tem conexão em Porto Alegre (ida /volta)
R$ 80,00 (Tx. de Embarque Internacional - Brasil)

Espero que tenha ajudado!
Abraços.
#385596 por fhmartins
21 Jul 2009, 08:20
Betha,

pesquisando no site deles: http://www.zoolujan.com/zoo_como_llegar.php de BsAs de bus tem 2 maneiras:

Saindo de Palermo, linha 57 de bus (ramal lujan)
na Plaza Once pegar o trem para a estação Moreno e tomar a linha 57 (ramal Gaona).

Realmente você quer ir tão longe? Tem Zoo ai em BsAs mesmo...
#434078 por RPM
04 Jan 2010, 01:24
3o Dia - Centro Histórico
Acordamos cedo, tomamos café da manhã no hotel (havia uma salada de fruta cheia de cerejas de verdade, doce de leite, melancia, medialunas, croissants, etc).
Chovia muito, pegamos o carro e fomos ao Museu Bellas Artes, é gratuito e muito bonito. Estacionamos o carro na rua. O museu fica aberto, de 3a. a 6a. feira, das 12:30 as 20:30h e, aos sábados e domingos, das 9:30 as 20:30h. Depois, fomos à Casa Rosada (Casa del Gobierno) e fizemos uma visita guiada por um dos membros da guarda. A sede do governo é bem simples. Somente a sala de imprensa é mais bonita. Fomos à Catedral ( muito bonita). Fomos à Calle Florida, à Galeria Pacífico, à Recoleta. Fomos ao Museu Participativo de Ciências no Centro Cultural Recoleta. É parecido com o nosso Projeto Catavento, só que menor, ou seja, é um local onde as crianças podem aprender conceitos de física, matemática, etc, com experimentos simples. Custa 15 pesos e funciona, e segunda a segunda, das 15:30 as 19:30h. Meu filho de 8 anos gostou bastante. Jantamos no Hard Rock Cafe (preços: file mignon - lomo - 44 pesos, salada Ceasar com frango, 35 pesos). Os pratos eram pequenos e sem muito tempero. O atendimento, simpático. Para finalizar a noite, tomamos um sorvete Freddo, na Recoleta, em frente ao bar Biela (local muito agradável). O menor sorvete, com 2 bolas, custa 12 pesos. O de chocolate com amendoas é muito bom.
#434079 por RPM
04 Jan 2010, 01:25
4o. Dia - La Plata
Acordamos cedo e fomos para a cidade de La Plata, que fica bem próxima de Buenos Aires (curiosidade: La Plata é capital de Buenos Aires). Fomos à República das crianças, lugar que inspirou a criação da Disneyland. A estrutura do parque é fantástica mas a conservação ruim. Neste lugar dá, realmente, para se perceber que a Argentina está em crise. è uma pena que um lugar tão bonito esteja tão precário. O horário do parque: das 10 às18h, todos os dias do ano, exceto 01/01 e 25/12 (preço: crianças até 7 anos, gratuito; acima de 7 anos: 5 pesos, estacionamento: 5 pesos. Há lanchonete e restaurante no local, mas não provei. Depois, fomos ao Museo de La Plata, que é um museu de história natural (de 3a. a domingo, das 10 as 18h, não abre em 01/01, 01/05, 24/12, 25/12 e 31/12; preço: 6 pesos, menores de 12 anos é grátis, tem estacionamento gratuito no local e lanchonete). Se você é alérgico a ácaros, não vá, pois é um prédio poeirento. Contudo, se não for, é um passeio muito legal para as crianças (meu filho de 8 anos adorou). Há muitos dinossauros e diversas ossadas de animais (nunca vi tantas). Comemos frutas (que pegamos no hotel), bolachas e alfajores na lanchonete do museu (lá não há comida). Saímos e fomos visitar a Catedral de La Plata. É muito bonita, vale a pena conhecer. Na volta, passamos pelo Shopping Abasto. Tentamos ir ao Museu de los Ninos, que fica dentro do Shopping e se parece, um pouco, com o parque da Monica, em SP. Contudo, seu horário de funcionameto é até as 20h e chegamos as 19h (preço: 3a. a 6s. feira - criança 15 e acima de 18 anos, custa 10 pesos; aos sábados, domingos e feriados: criança 24 e adultos 12 pesos). Fica para a próxima vez.
Comemos na praça de alimentação, em um fast food com parrilla dos EUA (bem fraquinho). Voltamos exaustos...
#434080 por RPM
04 Jan 2010, 01:28
5o dia - Tigre e San Isidro
Dia chuvoso. Fomos para Tigre, que fica a uns 40 kg de Buenos Aires. Fomos ao Museu Naval (horário: de 2a a 6a. f, das 8:30 as 17:30h e, aos sábados, domingos e feriados, das 10:30 às 18:30h, não tem estacionamento, paramos na rua ao lado). O museu é bem fraquinho, só tem réplicas de navios (pelo menos, deu para explicar a história da Guerra das Malvinas para o meu filho). Depois, fomos à estação ferroviária e à fluvial. Novamente, senti a crise na Argentina. Tudo parecia meio deserto e, na estação, o único restaurante que permanecia aberto, era o McDonalds. Todos os restaurantes indicados nos guias e pelos amigos mochileiros estavam fechados. Fomos, então, para San Isidro que é bem mais bonita do que Tigre. A sua estação de trem é mais fofa e tem melhores opções de restaurantes e lojinhas. À noite, comemos na pizzaria Guerrin, que fica ao lado do hotel Ibis Obelisco (estávamos com pressa), mas não foi boa idéia, eu e meu filho de 8 anos passamos mal. Fizemos reservas para o show de tango Senor Tango. Sim, algumas casas de tango aceitam crianças (ex. El Viejo Almacen e Senor Tango) e vale a pena somente pegar o show, sem o jantar (que é o triplo do preço e não passa de um bife grande com batatas fritas). O pessoal do Senor Tango veio nos buscar no hotel (custa 109 pesos por adulto e criança paga metade). Fui a este show há 10 anos atrás e achei lindo. Infelizmente, meu filho vomitou e tive que voltar ao hotel. Foi uma pena pois o show é imperdível.
#434082 por RPM
04 Jan 2010, 01:30
6o dia - Bioparque Temaiken (lindo)
Fomos ao zôo de Temaiken, em Escobar, há 50km de Buenos Aires. Horário: das 10 as 19:00h, tem estacionamento gratuito, adulto 52 pesos e criança, de 3 a 10 anos, 38 pesos. Na 3a. feira, os valores são; adulto 26 pesos e crianças 19 pesos. Este foi, sem dúvida, o melhor passeio. Tudo foi perfeito, o local é lindo, organizado, o pessoal do zôo é atencioso e eficiente. Parece coisa de 1o mundo. Possui um cinema de 360 graus muito bonito e, o local dos pássaros, é lindo (você entra na gaiola e eles ficam livres, passeando pertinho. Ficamos a centímetros de tucanos e araras). Possui vários restaurantes e lanchonetes. A comida é de fast food mas o local, vale cada centavo. Mesmo com uma chuva horrível, o passeio foi maravilhoso. Não deixe de visitar.
À noite, fomos conhecer a livraria Ateneu (a livraria Cultura da Av. Paulista é maior e melhor) e jantamos no restaurante Il Gatto, que na 3a. e 4a. feira oferece massas pela 1/2 do preço (porções pequenas). Foi um dia muito gostoso.
#434084 por RPM
04 Jan 2010, 01:33
Logo cedo, fomos para Palermo, conhecer o parque 3 de febrero e o zôo de Buenos Aires (horário: de 3a. a domingo, das 10 as 18h, entrada: adulto 22 pesos e crianças até 12 anos grátis. Não possui estacionamento e, para piorar, as ruas ao lado estavam fechadas para o Rallie Paris-Dakar). Bem, o zôo é bonito mas, depois de conhecer o temaiken, ele acabou ficando bem fraquinho, pois tudo está um pouco gasto. Saímos dele e fomos ao Malba, que estava lotado (não abre de 3a. feira, de 4a. feira, abre das 12:00h as 21:00 e, de 5a. a 2a. feira, das 12:00 às 20:00h; adultos: 15 pesos, crianças até 5 anos é grátis mas, na 4a. feira, custa, apenas, 5 pesos). O prédio é moderno mas sinceramente, não entendo de arte moderna, gostei, muito mais, do Bellas Artes e me arrependi de não haver visitado o Museu de arte Decorativa, que me pareceu tão bonito.. Fomos ao Shopping Alto Palermo para jantar e, infelizmente, não havia nenhum restaurante legal, apenas, fast food. Comemos no Ave Ceasar. Horrível, não guarda qualquer relação com as fotos, não recomendo. Comemos mais alfajores...
Demos mais algumas voltas pela cidade e voltamos para o hotel.
#434085 por RPM
04 Jan 2010, 01:36
8o dia - compras e ver o que faltava
Acordamos cedinho e fomos visitar o que faltava: andamos pelo centro, Café Tortoni, San Telmo, Rua Balcarce, etc. Compras: calle Florida. Fomos ao Outlet da lacoste, parecia uma mistura de 3a. guerra com arrastão, brasileiros se acotevelando, furando fila e comprando qualquer coisa, como se uma blusinha de R$100 fosse algo fantástico. Foi horrível. Para compras, a pior época é o verão. Fui atrás de cashemires, blusas, botas e jaquetas. Não encontrei quase nada.
Almocei no restaurante Bahia Madero em Puerto Madero. A comida demorou 50 minutos para chegar (sendo que tive que reclamar 2 vezes), o garçom foi grosso e, a comida, não foi, nem um pouco, memorável. Detalhe: o garçom era brasileiro!!!
Fomos para o Aeroporto, enchemos o tanque do carro em um posto de combustível perto do aeroporto e o devolvemos no próprio estacionamento do Ezeiza. Fizemos check in, fomos pegar o reembolso do imposto pago - IVA (eles depositam no próprio cartão de crédito). Tomamos um sorvete Persicco (o de doce de leite caseiro é melhor do que do Freddo). Imigração, bagagens, tudo tranquilo. Free shop: muitos alfajores (temi que achassem que era contrabando, tamanha a compra)
Bem, desta vez não fui à feira de domingo de San Telmo pois, da última vez, não gostei. Era uma mistura de feira da Rua Benedito Calixto com Embu das Artes. Lotado e somente com coisas velhas.
Não fui à Bombonera (estádio de futebol de Boca) porque meu marido e filhos não gostam de futebol.
Somente passei pelo Caminito porque notei que, desde a última vez que fui, nada mudou.
Verão em Buenos Aires - essencial: levar Off contra pernilongos, filtro solar, capa de chuva e dinheiro (pesos), pois há vários locais onde cartões de crédito não são aceitos ou não se recebe desconto quando os utiliza.

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante