Troca de informações sobre a Argentina, o país dos 5 continentes. Neve, montanhas, desertos, pântanos e cidades maravilhosas.


#287347 por thelittle
20 Jan 2007, 20:32
outra coisa que funciona: normalmente carrego comigo uma cópia perfeita do documento do carro (p/ essas ocasiões). ou o do ano anterior. Se o carabinero é muito irredutivel, dou uma desculpa tipo vou até a próxima cidade e depois volto. fica com o documento. sacaram? vão se f*.

depois que adotei essa aí da madrugada, é imbatível.

#287529 por gilc
24 Jan 2007, 06:54
Caro thelittle
Talvez eu não tenha deixado claro: eu não dei dinheiro para policial corrupto. Ao contrário, lhe disse para preencher a guia, o que ele realmente fez. O que ocorreu não foi sequer extorsão mediante coação, mas, com todas as letras, assalto a mão armada. É assim que caracterizo um policial armado, comandante de um posto policial, tomar a carteira de um motorista e retirar $20,00 (teve a "gentileza" de deixar $5 e algumas moedas). Durante todo o período em que fiquei sendo pressionada em uma sala com porta e janela fechadas mantive a posição de que não cometera nenhum delito e que não daria nenhum dinheiro, deixando-o cada vez mais bravo. Até que resolveu me expulsar da sala e mandar embora, colocando a "multa" na gaveta, já que se formara uma surrealista fila de brasileiros a serem extorquidos. Concordo inteiramente que não devemos alimentar a corrupção, em especial a policial que está sempre ligada à truculência policial.
Concordo com você que de madrugada os riscos diminuem. Mas nem sempre é possível, em viagens mais longas ou, como era o meu caso, com esposa e filho de cinco meses de idade. Achei ótima a idéia de um documento "reserva".
A minha principal dica segue sendo levar uma carteira reserva, onde se deixa a maior parte do dinheiro, deixando na carteira principal apenas alguns trocados. Foi o que me salvou, pois o polícia/ladrão só encontrou $20,00, mas eu tinha 100 dólares e uns 200 pesos escondidos em outra carteira.
Por fim, como disse antes, já fiz perto de 20.000 kms na Argentina e é a primeira vez que sofro com estas pestes. Portanto, acho que toda precaução é válida, mas não desestimulo ninguém a ir à Argentina por medo dos achaques.
abraço
giblerto
#287721 por mario.stamaria
08 Fev 2007, 21:24
Pessoal


Fato semelhante aconteceu comigo. Passei 25 dias na Argentina (de norte a sul) em Janeiro/2007. Entrei pelo Uruguai passando pela ponte de Paysandu. Logo ao Ingressar na Argentina (perto de Colon - Entre Rios) já fui parado por esses "famosos" corruptos. Estava com a sinaleira ligada. Alegaram que eu devia estar com a luz baixa. Pediram para ver extintor e triangulos. Fizeram de conta que olharam. Senti a maldade. Teria que falar com o chefe. Antes de sair do carro separei 20,00 $AR no bolso da camisa. Não sou favorável a corrupção. Aqui no Brasil não faço isso. Me perguntaram até onde eu iria. Qual a minha profissão. (creio que eles queriam saber o tamanho da mordida) Disse que iria até a cidade de Lujan (nem tão longe dali). Me mostraram a tabela da multa. Não lembro o valor, creio que era em torno de 300,00. Me deu vontade de mandar fazer a multa. Me pediu uma contribuição. Disse que só tinha 20,00. Perguntou se não tinha Real, dolar. Afirmei que viajava com cartão de crédito. No final muito a contragosto ficou com os 20,00. Sai dali chateado. Inicio da viagem de forma errada. Fiz uma projeção até o final. Felizmente o resto da viagem foi muito tranquila. Policiais educados e solicitos. Povo receptivo. Nenhuma reclamação. Total da viagem 11.500 km. Com relação a corrupção (pelos relatos que leio) creio que está localizada somente nas provincias de Corrientes e Entre Rios. Temos que nos manifestar até alguma providencia seja tomada.
Um abraço atodos os mochileiros.
#287730 por thelittle
09 Fev 2007, 00:22
Mario e Gil, eu tb concordo que a ARG é um pais incrivel,e por isso mesmo sempre volto lá todos os anos. Gosto muito de esquiar, estações normalmente baratas e vazias (depois de julho). O problema todo é que vindo do Brasil para o sul da Argentina têm que se passar por estas províncias. E o problema todo se resume ali. Parece que entra ano e sai ano e o problema se repete, acho que os policiais mais novos já vão sendo treinados pelos mais velhos, e assim vai. Outra opção seria ir pelo Uruguai, e embarcar no buque bus em montevideo ou mais pra cima. Mas é inviável, muito caro.
Assim o que fazer? dar uma de brasileiro. Eu viajo sempre de madrugada nestas estradas perto da fronteira brasileira. Não sei porque, mas acho que os ditos policiais já fizeram o caixa do dia e não tão nem aí para o que se passa na carretera. Depois esta da cópia do documento. E da carteira de habilitação também. Eu tenho filho pequeno tb, e por isso mesmo dirigir à noite é um sossego!!!! Se sou parado, sempre mostro as cópias; se querem revistar o carro tudo bem, mas nunca entro no posto policial, pois sei que serei "assaltado". Se querem me multar, multem ali mesmo. Normalmente esta desculpa aí de ir até a cidade mais próxima resolve, e deixo eles com minhas cópias de presente. Mas depois que adotei essa aí da madrugada, é imbatível.
De BUE para baixo é tranquilo, como em toda a Argentina, jamais tive problemas com policiais.
#287753 por eniobeier
09 Fev 2007, 05:27
Acho que sou um cara de sorte porque já fiz três grandes viagens cruzando o território Argentino e nas vezes que fui parado pela policia foi só para conferência de documentos. Nunca sofri uma tentativa de extorsão :D
Cheguei agora, dia 02/02, de uma viagem que fiz para o Atacama, subindo depois até a cidade Iquique.
Cruzei as provincias de Entre-Rios e Corrientes receoso pois todo mundo fala que lá está a policia mais corrupta mas nem percebi a presença deles, alguns postos pareciam abandonados.
#287842 por gilc
11 Fev 2007, 03:05
Caros
Penso que as várias dicas somadas ajudarão bastante nas viagens futuras. Concordo que de Buenos Aires para baixo é muito tranquilo. Na viagem pela Patagônia que fiz em 2005, fui parado diversas vezes por policiais educados. Eu uma delas tinha esquecido de ligar os faróis (o que de fato justificaria uma multa) e o policial preferiu uma abordagem educativa, indicando que deveria ligá-lo.
Nunca viajei para o norte, o que pretendo fazer em breve, portanto não sei se é igualmente tranquilo.
Sobre entrar pelo Uruguai, já entrei por Payssandu/Colón (entrando no final da tarde) e não tive problemas. Vindo do RGS é até bem mais perto. Ainda é Entre Rios, mas diminui bastante o trecho de tensão em que se percorre esta Província (em torno de 100km até entrar na Província de Buenos Aires, em Zárate. Entrando por Foz/Puerto Iguazú, percorre-se e Norte a Sul as províncias de Missiones, Corrientes e Entre Rios.
#291243 por eniobeier
15 Abr 2007, 10:28
Amigos,

O Jornal Zero Hora juntamento com o Clarin percorreram a Ruta 14 entre Uruguaiana e Buenos Aires e testemunharam como os motoristas brasileiros são extorquidos pelos policiais argentinos.

Os autores da reportagem são os jornalistas Rodrigo Cavalheiro, pela Zero Hora e Javier Drovetto, pelo Clarin. Na reportagem eles mostram como funciona a corrupção na policia caminera argentina que ameaçam e constrangem os motoristas brasileiros e estrangeiros em geral.

Vale a pena a leitura. Que tiver interesse aqui está o endereço com a reportagem:

http://www.clicrbs.com.br/jornais/zeroh ... odovisual=


Espero que isso ajude de alguma forma a coibir ou ao mesno diminuir a extorsão praticada pela caminera argentina.

Abraço
#291312 por robsoncesar
17 Abr 2007, 00:31
Quero externar aqui meus cumprimentos aos profissionais dos dois jornais. Como companheiros deste site já sabem, fui assaltado na minha última viagem a BA, quando voltava e passava pela caminera de Entre Rios. Postei aqui meu relato: Fui Assaltado na Argentina. Fiquei indignado com a situação que passei e por isso, incentivado pelos membros deste site, comecei a enviar mensagens a dezenas de jornais do sul e da Argentina, denunciando a situação. Até para a TV Globo enviei mensagem sugerindo uma reportagem. Denunciei ao Ministerio das Relações Exteriores do Brasil e da Argentina, bem como ao Ministério do Turismo dos dois países. Porém, não recebi retorno, mas quero acreditar que tenha colaborado para essa reportagem.
Parabéns a todos que se manifestam e lutam por seus direitos.
#291314 por cbinelli
17 Abr 2007, 01:52
Espero que o Governo da Argentina tome alguma providência após esta reportagem, é realmente descarado o problema que temos ao passar pela polícia de Entre Rios.
Fico contente em ver que pelo menos foi levado ao público este fato e por mostrar a foto do policial corrupto, que para minha surpresa foi a mesma pessoa que me parou e levou R$100,00 quando voltava de Buenos Aires para o Brasil. Passei por essa região no pior dia, era o primeiro dia de um feriado no Brasil, ou seja, vários carros estavam transitando neste dia. Quando fui parado outro brasileiro estava sendo extorquido, ele estava indo passar o feriado em Buenos Aires...e eu tentando voltar para casa.
Vamos torcer para que realmente algo aconteça.

Abs
Caio

http://br.pg.photos.yahoo.com/ph/caiobinelli/my_photos
#291378 por MGazzoni
18 Abr 2007, 08:32
quem procurar no www.clarin.com.ar tb poderá ver a reportagem. Realmente SEMPRE falo para o pessoal nao ir de carro, só dá stress...
#291397 por eniobeier
18 Abr 2007, 23:12
As primeiras providencias foram anunciadas pelo Governo Argentino. Veja noticia de hoje do jornal Zero Hora



Argentina usará câmeras para vigiar policiais
Propina na Ruta 14
RODRIGO CAVALHEIRO




Na tentativa de frear a extorsão a brasileiros na Ruta 14, principal ligação entre Uruguaiana e Buenos Aires, as autoridades argentinas instalarão câmeras para vigiar o trabalho policial na província de Entre Ríos.

A medida faz parte de um pacote divulgado depois do flagrante de corrupção documentado por ZH e Clarín e publicado em reportagem conjunta no domingo. Seis policiais foram afastados, entre eles o suboficial Omar Sinner, gravado no km 137 aceitando propina, mudando a categoria de uma multa e pressionando pela quitação imediata de uma infração não cometida. Além disso, ele garantiu que o comprovante de pagamento seria um salvo-conduto contra a cobrança de novas multas, o que se confirmou nos 732 quilômetros da viagem de retorno.

- Com as câmeras, vamos gravar por 24 horas uma sala em que deverão ser lavradas todas as infrações dos postos policiais - explicou por telefone a ZH o chefe da polícia de Entre Ríos, Héctor Roberto Massuh.

Policiais de Entre Ríos ganham salários a partir de R$ 960

Para que os policiais não evitem as câmeras, passando a pressionar os motoristas à beira da estrada, um cartaz no acostamento deverá indicar onde fica a sala exclusiva para o pagamento da multa - mesmo assim, o motorista só quitará o valor na hora se quiser. Uma das câmeras começou a operar no posto entre as cidades de Paraná e Santa Fé.

Bem mais complicado, o controle sobre a atuação dos policiais nas blitze móveis, feitas longe das câmeras, também será alterado. Para começar, apenas um oficial estará autorizado a emitir autos de infração. O policial flagrado por ZH, que ao redigir o documento prometeu um "descontinho para que não houvesse problemas mais adiante", era suboficial, mas acabou rebaixado a guarda de trânsito enquanto transcorre a investigação. Além disso, no veículo policial constarão os nomes dos integrantes da blitz e um telefone geral para denúncias.

- Sabemos que ainda assim há formas de burlar a lei. Vou ter acesso às imagens da minha sala, mas há homens debaixo da farda, homens bons e maus. Mas creio que, com esta mexida, os que estavam inclinados a agir errado vão desistir - espera Massuh.

A primeira câmera no caminho dos brasileiros que se dirigem a Buenos Aires será instalada em Paso Cerrito, na divisa com a província de Corrientes. Depois, virá a cidade de Zárate. A promessa é que os equipamentos cheguem aos 10 postos policiais de Entre Ríos ao longo do ano. Na Ruta 14 - ao longo da qual ficam cinco postos -, trabalham 150 patrulheiros, que ganham um salário inicial de 1,2 mil pesos (R$ 960).

A guia de turismo Gladis Rohde, que acompanha ônibus de excursões brasileiras à Argentina há 36 anos, vê com descrença a possibilidade de as câmeras resolverem o problema.

- Já está instalada uma cultura. Duvido que deixem os colegas serem gravados, pois um protege o outro. Por precaução, vou continuar levando Coca-Cola e bombons para poder passar - promete.
#291407 por Iole e Junior
19 Abr 2007, 00:36
bom acredito que pelo menos isso deve coibir um pouco porque tava de mais
e acredito que a mobilização feita aqui nos mochileiros no ano passado onde enchurradas de e-mail foram mandados a jornais, policia, embaixadas etc podem ter ajudado
#291408 por Iole e Junior
19 Abr 2007, 00:38
bom acredito que pelo menos isso deve coibir um pouco porque tava de mais
e acredito que a mobilização feita aqui nos mochileiros no ano passado onde enchurradas de e-mail foram mandados a jornais, policia, embaixadas etc podem ter ajudado
#291533 por robsoncesar
21 Abr 2007, 03:29
Amigos Mochileiros.
É de suma importância nós, desta comunidade, apoiar esse tipo de reportagem, por isso peço para quem puder, enviar uma mensagem aos dois jornais parabenizando pela excelente matéria e iniciativa.
É muito importante eles saberem que muiiiita gente tomou conhecimento do fato e está apoiando e se congratulando com o excelente trabalho jornalistico prestado pelos dois veículos. Eu já mandei minha mensagem descrevendo o que passei e que o assunto em questão foi muito discutido aqui no site Mochileiro.com.
Quem puder, envie para o e-mail dos dois repórteres para que eles saibam que a nossa comunidade está ligada e sempre repudiou as ações dos guardas argentinos.
Os e-mails são: rodrigo.cavalheiro@zerohora.com.br jdrovetto@clarin.com

Valeu!

Robson Cesar


Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 4 visitantes