Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
#613524 por Ricardo Cadão
17 Jul 2011, 13:38
Olá caros mochileiros .
Vou fazer um relato despretencioso( não me considero um montanhista experiente para tal ) e pretensamente engraçado da minha empreitada na SF . Desde a ideia uterina , aqui no site ,ate o nascimento da criança , de cesarea e sem anestesia ... mas no final , filho é filho e todos ficam felizes !!
Vamos por partes como diria Jack ...
Me associei ao site aqui , tudo blz . Vi os relatos da SF e pensei : essa é cascuda , vou encarar ! Comecei a pesquisar , ler relatos , ver fotos e vídeos . E a vontade crescendo como tinha que ser ... Me assustava muito os relatos de frio , pois sou friorento . Mas a galera aqui do site me ajudou nas duvidas e arruma um saco melhor daqui , compra um underware mais poderoso dali e assim fui montando o enxoval da criança . Ia sozinho mesmo , pois meus dois camaradas de trilhas Eriberto Almeida , "Betão " ( fotografo amador com nivel de profissa ) e Danny Vills ( ex guia de montanha ) , não tinham como confirmar no periodo das minhas ferias ( julho ) . Um dia Betão me liga e diz que conseguiu marcar as ferias pra segunda quinzena de julho pra coincidir com a lua cheia e que tava dentro . Fechou ! Só o clima poderia atrapalhar . Danny ficou pegado com o trabalho .
Contatei o rodrigovsouza que tem um site bem explicativo da SF e fechei o pacote . Só com guiada , o resto por nossa conta .
Monitorava o clima e na semana de véspera a maior chuva e frio no sudeste , mas a boa noticia é que um sistema de baixa pressão no sul iria segurar o frio e teríamos uma semana quente e seca na região . Deus abençoou com o clima e foi show .
Partimos na segunda dia 12 para passa quatro MG , base da trip . Típica cidadezinha mineira ,pequena e simpática . Lá conhecemos o Will que seria nosso guia in loco , numa parceria sinergética da Will Guiadas Montanhosas LTDA com a Rodrigo’s Mountain Interprise Services Inc. Fomos dormir e ai começaram os pequenos detalhes, que fazem uma diferença no todo ... to acostumado com colchão duro e peguei um macião , maior q o estrado , que ficou torto , ainda não me agasalhei direito ( faz um frio do carai... em pss4) e acordei as duas da matina pela insônia q tenho tido e pela adrenalina . Moral da estória : praticamente não dormi , acordei com o nariz entupido só respirando pela boca e com uma dor nas costas atroz que doía muito paralelo a coluna dos 2 lados . Doia muito qdo eu respirava fundo , mas muita coisa . Lembrei até daquela piada : só dói qdo eu respiro doutor ... e fundo !!
Fiquei preocupado qdo colocasse a cargueira cheia no lombo , mas como disse o filósofo frances "Chuck Nietzche Norris " : render se nunca , retroceder jamééééé!!!!!
E o motor 4.1, V6 ,turbo , totalflex,forjado em 69 , pode ate ratear mas ate hj nunca parou . Apesar das retíficas , troca de peças por mau uso e gambiarras , devo confessar ... Mas , voltemos a vaca fria e a ação !
Passou a kombi do Ze do posto ( figura hilária, um às no volante , com trocadilho por fvr . A cena dele se contorcendo com o braço esquerdo como um iogue pra pegar o saco de biscoito por cima da orelha direita , enquanto com a outra mao fazia a curva na estrada , fez me arrepender de não ter contratado mais um seguro de vida ) , conhecemos o resto da equipe : Alexandre ( Lorena ) , Augusto ( Cruzeiro ) , Roberto ( RJ) , Eu (RJ ) , Betão (RJ) e Will (guia, Itamonte ) .Os seis cavaleiros do apocalipse , pq depois da fome, sempre tem a vontade de comer ... Pareceu um grupo forte e homogêneo . O que se comprovaria no decorrer .
A Kombi não sobe até lá em cima . Tivemos q ir andando após uma parte. Chegamos na toca do lobo , onde propriamente começa a travessia . Neste primeiro dia é praticamente só de subida , se ganha 1.000 metros . Aqui a SF já mostra seu cartão de visitas . É uma travessia de muito contato( galhos, capim elefante e bambuzinhos ) e MT subida . Paramos pra pegar água e eu como transpiro muito e bebo mt água , carreguei logo com 6,5 litros . Isso somado a uma super esquilo 2, um saco de -4 , comidas e roupas superestimadas e uma cargueira montanha 75 com tecnologia na barrigueira da época que o mar morto ainda tava vivo , ficou parecendo uma tonelada . E tome subida !
Do inicio pro meio Betão começou a passar mal , pois estava com inicio de gripe e com a capacidade pulmonar reduzida . Paramos umas duas vezes pra ele tomar ar .Estranhei , pois já fizemos outras pesadas como a petro terê sem problemas , e ele é um cara tenaz e extremamente forte . Mas Tb tava bem pesado , levando o case da DSLR , lentes poderosas , baterias sobressalentes e um tripé profissa . Will comentou que é normal no primeiro dia pessoas passarem mal , seja pelo esforço ou pelo consumo excessivo de água no ultimo PT vc deve beber tudo o q puder sem se empanturrar , senão com o esforço a probabilidade de vomitar fica alta . Ele calcula que uns 20 % desistem nos dois primeiros dias e o resgate agora , só na pedra da mina , pela rota de fuga do paiolinn .
Nota triste foi que um Zé Arruela ou Péla Saco( podem adaptar a nomenclatura à região ) que foi usar combustível liquido , deu mole no manuseio e tacou fogo em toda a área à esquerda do caminho dos anjos . Tava tão feio e triste que nenhum de nós teve vontade de fazer uma das fotos mais clássicas da travessia: a trilha de terra batida por cima das cumeeiras . Alias , o nome serra fina vem daí , de que grd parte dela vc faz pela crista das montanhas , vendo lindos visuais dos dois lados . Depois de passar por lá , cruzamos com dois caras descendo do Capim Amarelo , pois estavam fazendo um bate e volta de lá . Dali pra frente é só trilha em pé . Tem uma parte um pouco antes do ataque final ,em pé , que é bem exposta do lado direito , sem vegetação nenhuma , só pedras baixas e uma linda floresta lááááááááá no fundo , uns 200 mts abaixo .Se tiver vertigem , nem olhe ... Chegamos no cume . Capim alto e poucos pontos de barracas . Estavamos sós . Nos instalamos e vimos um lindo por de sol e nascer da lua cheia e um céu todo estrelado . É um dia bem pesado , pois teu corpo ainda ta acostumando ao peso e ao esforço e o ganho de altitude é enorme . Ali a montanha já manda seu recado .Dormi um pouco melhor pq tava exaurido e com défict de sono da noite anterior , foi minha melhor noite ,devo ter dormido umas 4 hrs . Segundo o termômetro do Augusto ( nosso companheiro hi tech , tinha equipo do bom e do melhor com excelente relação peso –beneficio ) fez 3 º C .
Demoramos um pc mais pra desarmar o acampamento e saímos umas 8:30 , foi um vacilo , pois é o dia que se caminha mais e com dois ataques bem fortes , alem de que chegar mais cedo na Mina é garantia de pegar um bom PT de camping e ver um visual incrível de quase 180 º em todas as direções .Voltamos pra trilha, lá de cima se vê o rio vermelho onde pegaremos água de novo . Agua quase congelante , dói os dedos só de abastecer a pet de 2,5 . Depois disto tem um ataque a um pico antes da mina , com um visual lindo , por um lageado de pedras . Muito show . Após um longo ataque chegamos a Mina ! Eu estava me sentindo bem , apesar do esforço , o sono restaurou a energia .Betão e Augusto sofreram nesta subida . Quase chegando fomos ultrapassados por um grupo de três caras . Acho que Tiago Ferrer de itamonte , Junior de Itajubá e um terceiro q não lembro o nome e procedência . Galera legal , que já conhecia a trilha e estava mais relax . Nos passaram , trocaram uma idéia e seguiram pra acampar no Ruah . Ufa ,ainda bem !!! Pois pegamos um dos poucos pts de camping q sobrou , já em cima de pedras . Dormi mal, umas duas hrs no total , por isto e pelo vento que é mt forte a noite toda . O sobreteto sacode “ di cum força “ e a friaca marcou 2º mas com sensação térmica de menos .A bolsa do tripé ficou na varandinha e amanheceu com uma crosta de gelo .O visual da mina é incrível , vc vê a lua cheia nascendo com o céu todo estrelado de um lado e vira a cabeça em 180º e ve um por do sol bola de fogo alaranjado do outro .Espetacular . Idem no alvorecer . Incrivel a amplidão , até onde a vista alcança pela altura de quase 2800 mts , onde se ve várias cidades de MG e SP , alem de Resende no RJ .Quarto maior pico do Brasil e primeiro no Sudeste . Fizemos as fotos de praxe na marcação da mina e assinamos o livro .
Qdo chegamos na mina , Betão veio nos comunicar que iria desistir , pois estava muito debilitado e sofrendo com o peso excessivo e o desgaste .Que acionaria o resgate via paiolinn .Esperei ficar a sós com ele na barraca pra dar aquela força e sentir se ele tinha condições ou não . Afinal já são varias montanhas e já conheço o gado . Argumentei que ele descer pelo paiolinn seria outra porrada de umas 5 hrs e uma pela outra ele encarava com nossa ajuda e o quarto dia q faltava , ia na marra mesmo . Ficou pensativo pois não queria sobrecarregar ninguém , eu pilhando ele falando q éramos uma equipe , neste momento chega o Will com o msm discurso que eu , e com sua psicologia de guia . Acordamos q Will levaria o tripé e eu mais água pra aliviar o Betão . Ele concordou . Foi ótimo , pois eu abortaria com ele . É meu brother de trilha e amigo de longa data . Entramos juntos e sairíamos juntos em qq situação .Se não desse ,voltaríamos em outra oportunidade .Mas sabíamos que com sol , lua cheia , céu estrelado e sem chuva era uma dádiva q tínhamos q aproveitar . Isso mexeu com os brios nordestinos do Betão . E o nordestino é antes de tudo um forte !! Se bem que aquela rapadura com farinha no sangue dele já está muito misturada com produtos de malhação ... Ah e tem outra coisa , garanto q se chamássemos o grupo e propusessemos de cada um levar uma parte resolveriamos sem problemas . O Will ,totalmente adaptado , bicho solto de trilha com uma Deuter 70 mais 15 com uma barrigueira q parece um sofá , Roberto com sangue nos olhos pra completar a trilha pois já tinha desistido antes por um amigo ter passado muito mal ,logo ,sabia o q estávamos passando e tava bem fisicamente , o Augusto sofreu muito no segundo dia , mas dava pra levar um cup nudless e o Alexandre tava sobrando na trilha , fazendo o fechamento da coluna .
Iniciamos o terceiro dia e a descida da mina . Um lindo visual do Vale do Ruah . Um vale todo de capim elefante , bem úmido ( atochei a titã ate o talo na lama e ela foi de boa . Alias , de boa a trip toda .Fabiomon , estás de parabens pelo produto . 3 dos 6 com elas sem reclamação . Fiz uma foto show q te enviarei ) . Cruzamos mais uma vez com a rapaziada .Paramos no rio verde pra abastecer , desta vez com mais água ainda .Pra achar a saída do vale é um pouco difícil , pois o mato alto e varias trilhas vicinais confundiram um pouco , após isso ai é so subidas .Eu sofri muito neste dia , pelo peso e privação de sono anterior . No ultimo ataque aos 3 estados eu estava no bagaço da laranja (Lembro que olhei piramba acima e perguntei ao Will se tinha mais algum ataque após aquele . Ele disse q não e eu disse que sim . Que podia ter o MEU ataque ... cardíaco !!). A parte mais em pé , mais critica e perigosa estava bem úmida , com a lama agarrando na bota e fazendo que ficasse mais escorregadia . Toda a atenção , concentração estava no prox passo . Que nem o lema do AA adaptado : Só mais um passo ! Aqui a minha decisão de levar dois bastões se mostrou acertada , pois aliviou o peso e aumentou e muito a minha segurança nestas condições . Ganhamos os três estados ! Eu bufava mais que um touro miura na arena , o foda é que ele geralmente morre no final . Mas a rapaziada anterior já estava lá instalada , logo na chegada e deu uma moral parabenizando . Senti os polegares pra cima na plaza de toros e o Miura continuava vivo ...
Montamos a barraca e eu não parava de tremer . Betão foi fazer as fotos e eu tentando me aquecer coloquei todas as roupas, me enfiei no linner tabajara q fiz , e no saco entrei . Do saco viestes e ao saco voltarás !!! ( essa foi infame , admito... ) .Fiquei mais de duas horas tremendo de frio . Não tava normal, apesar de estar o dia mais frio e ventando . Estava ouvindo a galera de fora na boa e eu me tremendo q nem convulsão , com muita dor de cabeça , na fronte e dor abdominal esparsa . Fiquei cabreiro , pois ainda tinha um dia de descida e um ataque aos Ivos .Chamei betão expliquei e pedi que fervesse água pro macarrão . Ele fez e com a comida quente dei uma melhorada depois de uma hora mais ou menos . Demora muito para reaquecer o corpo . Depois me deu um levante e sai da barraca pra tirar fotos e interagir com a rapaziada . Fizemos altas fotos de longa exposição . Tomei um coquetel molotov feito pelo Betão que é biomédico que me deu uma melhora .Idem pela manhã . A noite foi a mais fria de todas, tive q acordar na madruga pra colocar literalmente tudo de proteção que levei .Todos sentiram . O chão congelou em varias partes e algumas barracas ficaram cobertas de gelo . Altas fotos do gelo com direito a data escrita com os dedos e SF pra identificar .Com certeza deu temperatura negativa , apesar do termômetro estar tabelado nos 2º...
Quarto e último dia , descemos os 3 estados , um ou dois ataques a pequenos picos e depois o do alto dos Ivos . Dali pra frente é praticamente descida . Muito trecho de bambuzal e mato , tem contato físico lateral o tempo quase todo , te segurando e enroscando em vários momentos .Fazer a trilha no sentido inverso deve ser uma pedreira monstra , pois toda a vegetação já está inclinada na direção Pierre e to falando de bambus quebrados e cortados a facão . Saca armadilha vietnamita dos filmes da guerra ... pois é . Só de armadura meus caros !! Chegamos ao ponto de água , abastecemos fizemos um menu degustação de tangs e afins de sabores variados .
Daí pra baixo a descida foi tranqüila , uma trilha que parecia ate alameda da Disneylândia de tão fácil comparativamente .Chegamos no sitio do Pierre , um lugar muito belo , mas um tanto abandonado atualmente . A rapaziada nos alcançou de novo e chegamos juntos no PT de resgate da rodovia . Todas as congratulações e fotos de praxe e todos com o sorriso de orelha a orelha , apesar do desgaste .
Apesar da descrição melodramaticamente cômica proposital , a trip foi um sucesso .Equipe coesa , um dando força ao outro e com bom humor . O Will , apesar da pouca idade , com boa experiência e capacidade de liderança, alem de forte fisica e tecnicamente .E boa praça . O clima não poderia ser melhor com dias lindos de sol e noites enluaradas , redoonnnndaas , com céu de brigadeiro , todo estrelado .
Definitivamente Serra Fina não é uma aventura para inicantes . Considero um montanhismo em estado bruto , nível avançado . Tanto pelo desgaste físico enorme , como psicológico . Muita vastidão e dificuldade de acesso em casos de emergências .
Mas que compensa cada minuto que vc passa na montanha , seja ralando , meditando , admirando ou seja lá o que buscas nas montanhas . Ficará gravada de forma indelével em seus corações e mentes .
Na véspera da minha ida estava arrumando o equipo na cargueira e explicando tudo pro meu único filho de 8 anos ( que vai ler este relato hj ) . Ele meu olhou fixamente e perguntou : Pai , por que vc faz isso ? Com aquela carinha de tecla SAP , tipo vai se ferrar todo, passar o maior perrengue e ainda ta animado . Dei uma resposta longa, politicamente correta do meu gosto pelos esportes de natureza, pra desestressar da vida urbanoide corporativa , pela superação e outras coisas . Hj direi a ele que simplesmente pra me transformar numa pessoa melhor . Pois cada detalhe numa trip destas te evolui se vc for atento a eles . E que Deus ainda nos dê saúde para que possamos ir juntos numa desta .
Quero agradecer ao Will como o guia e a toda a equipe da trip ,em especial ao meu amigo Betão , ao Rodrigo pela atenção em PSS4 , ao Leo RJ e ao Augusto ( dos mochileiros.com pelas preciosas dicas ) , ao Lorenzo idem , ao Fabio da Nomade pela atenção . E a minha família pela privação de meu convívio nas férias .
Breve postarei as fotos e vídeos , pois faremos uma edição caprichada . A Serra Fina tem que ser bem divulgada e preservada .Utilizada de forma consciente e sustentável .Espero que com relatos como este e com material de vídeo e foto de qualidade consigamos ajudar neste sentido .
Que Deus abençoe a todos os montanhistas de boa vontade e que preserve a Mantiqueira .
É isso ai ,um abraço a todos .
Serra fina tá na conta !!!!!
Legenda da Foto
Escreva seu texto aqui. Apague este texto mas tome cuidado para não deletar as chaves [ ]. Onde está escrito Legenda da Foto, coloque o Nome da Foto e se quiser ver como fica antes de escrever seu texto clique no botão Prever

Legenda da Foto
Escreva seu texto aqui. Apague este texto mas tome cuidado para não deletar as chaves [ ]. Onde está escrito Legenda da Foto, coloque o Nome da Foto e se quiser ver como fica antes de escrever seu texto clique no botão Prever

Legenda da Foto
Escreva seu texto aqui. Apague este texto mas tome cuidado para não deletar as chaves [ ]. Onde está escrito Legenda da Foto, coloque o Nome da Foto e se quiser ver como fica antes de escrever seu texto clique no botão Prever
Editado pela última vez por Ricardo Cadão em 30 Jul 2011, 14:09, em um total de 2 vezes.


Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes