Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''economica''.

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Faça perguntas
    • Perguntas Rápidas
    • Perguntas e Respostas & Roteiros
  • Encontre Companhia para Viajar
    • Companhia para Viajar
  • Envie e leia Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Encontre companhia, faça perguntas e relate experiências em Trilhas e Travessias
    • Trilhas e Travessias
  • Tire dúvidas e avalie Equipamentos
    • Equipamentos
  • Outros Fóruns
    • Demais Fóruns
    • Saúde do Viajante
    • Notícias e Eventos

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

Encontrado 3 registros

  1. Um dos meus passatempos é eventualmente passear de ônibus. Não é um "mochilão" per si, mas é meio que "tiro curto" para alguns lugares. Resido em Itapevi, e com isso tenho alguma mobilidade para outras cidades na região. Para isso tento estudar rotas usando os sites das empresas de ônibus, das gestoras (como os municípios, EMTU e ARTESP) ou Google Maps. Evito aplicativos de ônibus pois eles tem um problema: muitas vezes são limitados regionalmente. Enfim, agora no assunto. Hoje resolvi fazer um pequeno passeio entre Itapevi e algum destino que eu pudesse pegar depois do Catarina Outlet. Explico: A partir de Itapevi, existem as seguintes possibilidades de ônibus sentido Oeste: - Linhas para Cotia ou Vargem Grande Paulista pela EMTU - Linhas para São Roque ou Araçariguama pela Artesp. Para São Roque, eu posso ter algumas opções extras: - Ir até a divisa entre São Roque e Itapevi com um ônibus municipal itapeviense (R$ 5,00 em julho de 2022) e da divisa pegar um sentido centro de São Roque e Catarina Outlet (R$ 3,25) - Ir de Itapevi ao centro de São Roque direto (R$ 5,10). Como eu queria ver como está a situação da antiga Estação São João Novo (hoje um velório municipal), resolvi pegar o "São Roque direto", pois ele para no bairro. É um serviço fiscalizado/gerenciado pela Artesp (por ser uma operação entre cidades "fora de região metropolitana") e operado pelo Grupo Vida / Viação Danúbio Azul. A estação continua mantida de forma simples, com cortes do mato na região, e presença de locais descansando nas proximidades. Após a visita a estação e ao bairro (tinha uma pequena feira que aproveitei para almoçar), peguei um serviço municipal até o Catarina Outlet, imaginando que teria algum ônibus para Itu hoje (Sábado) a partir daquele local. O ônibus tem o itinerário passando no centro de São Roque via antigo trajeto da Raposo Tavares (a Raposo agora tem um novo trajeto cortando por fora da cidade), chegando ao centro da cidade na Rodoviária local, e depois de uns 10 a 15 minutos (dependendo com troca de motorista) partindo para o Catarina Outlet via rodovia de ligação à Castelo Branco, a Castelo em si (SP-280), chegando no Outlet. No Outlet, após comer um lanche para trocar o dinheiro e pesquisar na EMTU vendo que infelizmente não tinha ônibus para Itu no dia de sábado (os ônibus lá partem com destino Terminal Cidade Nova), me restou tentar outro caminho. Então resolvi pegar o ônibus municipal (no valor de R$ 2,00 !!!) primeiro para um posto de conveniência após o Shopping, dado que os custos de alimentação lá são mais baratos, e uma hora depois para o centro de Mairinque (mesmo valor), que corta uma via nova criada entre a Raposo Tavares (no trecho central de Mairinque) e Castelo Branco (Bairro Dona Catarina). O ônibus corta a rodovia em boa velocidade e com uma paisagem bonita, apesar de infelizmente notória a ocupação desenfreada da região, com "condomínios" e áreas ocupadas lindeiras a rodovia, bem desmatada (há 10 a 15 anos atrás tinha muito mais árvores, provavelmente nativas inclusive). Em alguns trechos, era possível ver prédios de estações da Estrada de Ferro Sorocabana, no qual infelizmente até o momento não tenho mais informações. Edit: Sim, há. Era sim um traçado antigo. Há informações no site Estações Ferroviárias. Segue algumas fotos, uma das estações se chama Moreiras e fazia parte de uma linha que ligava Mairinque a Campinas. Chegando em Mairinque, resolvi ver a antiga estação que dá nome à cidade. Infelizmente tomada por mato e com vários vagões fechando a visão, mas com alguma esperança pois até que razoavelmente cuidada. Nisso resolvi voltar para São Roque. Agora é a vez de pegar serviços da EMTU da Região Metropolitana de Sorocaba, operados pela Rápido Luxo Campinas (valor de R$ 4,90). Ao chegar em São Roque, já era tarde (umas 19h30), e em um dia de fim de semana, existe menos ônibus disponíveis, o que significa mais espera, ou até uma expectativa de não ter mais opções. Nisso acabei conversando com pessoas no ponto, que reclamavam da falta de ônibus para Cotia e Araçariguama neste horário (já estava chegando às 19h e não tinham muitos ônibus, fora que a tabela de ônibus não dava expectativa de ter ônibus para estes dois locais depois das 18h horas). Parte das pessoas que queriam ir para Cotia acabaram no mesmo ônibus que eu estava para Itapevi (Artesp /Grupo Vida, R$ 5,10). Nisso chegando aproximadamente 21h50 na cidade de Itapevi, para depois baldear par Cotia. Resumo: Roteiro - Itapevi > São João Novo (São Roque) > Shopping Catarina Outlet (São Roque/Mairinque) > Rodo 60 (Conveniência) > Mairinque (Centro) > São Roque (Centro) > Itapevi (Centro) Valores: R$ 5,10 (Artesp), R$ 3,25 (Municipal Jundiá São Roque), R$ 2,00 (Municipal Jundiá Mairinque), R$ 2,00 (Municipal Jundiá Mairinque), R$ 4,90 (EMTU R.L. Campinas) e R$5,10 (Artesp) Pontos de Interesse: * São João Novo: Estação e praça (ambiente bucólico e simples). * São Roque: Centro da cidade (não aproveitado nesta viagem) * Catarina Outlet: (Vai do que a pessoa quer gastar, apesar do termo, os preços são para pessoas com alto poder aquisitivo. Possuí uma praça de alimentação com várias marcas conhecidas como Burger King, McDonalds e Spoleto). * Rodo 60: Está em reformas, mas se não quer gastar no Catarina, compre lá. É um pouco mais barato e tem opções mais populares. * Estrada entre o Bairro Dona Catarina (SP-280) e centro de Mairinque (SP-270): Tenho a sensação que era algum traçado antigo de ferrovia, pois tinham alguns prédios ferrroviários. Se alguém tiver mais informações, fiquem a vontade para comentar. Agradecerei a contribuição. * Mairinque: Museu Ferroviário (estava fechado na hora que cheguei pois tarde, mas espero ter outra oportunidade). * Itapevi: NÃO TEM NADA DE INTERESSANTE NESTA CIDADE. PODE TER CERTEZA! Grato pela atenção. Verei se as fotos que tirei ficaram boas e trarei aqui se possível.
  2. Olá amigos tenho uma viagem de 10 dias programada para fevereiro de 2019 a Brasília e Goiás. A princípio faria Brasília e Alto Paraíso de Goiás. Porém um amigo decidiu ir junto e ele não está acostumado com trilhas e por isso decidimos Pirenópolis. O que sugerem 05 dias em Brasília e 05 em Pirenópolis? No caso faremos todo nosso deslocamento de ônibus. É possível fazer muita coisa no DF além dos palácios ? Pirenópolis é uma boa opção ? Desde já os agradeço!
  3. Há muitos roteiros e relatos sobre a Chapada, bastante detalhados. Por isso tentarei ser objetiva e qualquer dúvida podem perguntar, visto que me sinto em dívida por tantas dicas legais que obtive nesse fórum. Eu e meu namorado fizemos essa viagem final de julho de 2017; foi nossa primeira vez na Chapada. Gastamos cerca de R$ 1500,00 cada, incluindo-se hospedagem, alimentação e passagens aéreas (Curitiba a Salvador). Após realizarmos essa viagem recomendamos o seguinte: 1- A Chapada é enorme. É uma área de preservação ambiental, cuja área equivale à de um país. Não ache que irá conhecer tudo. Perguntamos à diversos guias e eles dizem que nem em uma vida poderia se conhecer tudo. Tendo ciência disso, poderá selecionar atrações para visitar em diferentes viagens. É que muitas levam até mais de um dia para se visitar. 2-Considerando-se isso, recomendamos para quem gosta de cachoeiras informar-se com a associação "bicho do mato". Os preços são ótimos (pagamos R$ 40,00 pela diária) e o pessoal é muito legal. Embora tenhamos feito os pontos mais conhecidos da Chapada, entendemos que uma semana em Ibicoara já teria sido mais que sensacional. Ter percorrido o "mapa" foi cansativo e como nós curtimos cachoeira mesmo, acabamos gostando muito de Ibicoara. As outras cidades são mais trilha e visuais lindos, mas como disse - opinião pessoal mesmo - nos divertimos mais com cachoeiras 3- É imprescindível um carro, na nossa opinião. Alugamos o nosso por R$ 35,00 a diária (bandeira do cartão oferece o seguro). No entanto, para quem for de ônibus é possível tentar conseguir carona. Nós fizemos amigos assim e foi ótimo! 4- O GPS não identifica os trajetos mais ao sul da Chapada. Então quando saímos do Capão com destino à Ibicoara (buracão) acabamos nos perdendo e chegando muito tarde lá. Tivemos que fazer Buracão no outro dia, pq lá só entra até 15h (tem sombra depois disso e fica frio tb). Enfim, é possível perguntar aos locais e chegar à Ibicoara sem precisar passar por Mucugê. 5- Vale à pena comprar o guia impresso. O aplicativo da Chapada é meio vazio de informações. O guia tem tudo e inclusive atualiza os locais a respeito dos passeios. Nós não adquirimos e nos arrependemos. No fim acabamos tirando fotos de um livro emprestado, que nos auxiliou muito. Procure no google "guia impresso diamantina". Não consegui colocar link aqui. Nosso roteiro PREVISTO foi 1- dia chegamos em salvador 16h20. Pegamos o carro e iremos ao Hostel. 2 dia- saimos de salvador e iremos à Lençois. Dá 5h20 de viagem. Nesse dia iremos à cachoeira do mosquito + poço do diabo. Ficam a 15min de lençois. 3-dia saimos de Lençois e vamos para o Vale do Capão. Dá 1h40 de viagem.Nesse dia Faremos a Cachoeria da fumacinha 4- dia. Saimos do Vale do Capão rumo à Ibicoara. Cachoeira do BUracão. 3h 20 de viagem. Podemos dormir em Mucugê ou Ibicoara 5- dia. Iremos aos poços encantados, que ficam em Itaete. Dá 1h58 de viagem (se dormirmos em ibicoara) ou 1h16 (se em Mucuge) 6- dia. Iremos a Iraquara visitar as grutas.Da 3h20 itaete -> iraquara 7 dia- Voltamos para salvador! NÃO CONSEGUIMOS ATENDER essa expectativa. Embora tenhamos montado esse roteiro com base nos relatos do fórum, percebemos que para uma viagem de carro ele não tem muito sentido. Recomendamos deixar Ibicoara por último, pois da para voltar à salvador de lá. Não é necessário fazer o que nós fizemos nos pontos 5 e 6. Recomendamos mudar a ordem e resolver os passeios antes no "norte" da chapa (cidades lençois, capão e Iraquara) para depois descer à Ibicoara e retornar à Salvador. Só tem sentido subir novamente caso se esteja retornando ao aeroporto de Lençois, o que não foi nosso caso. Nosso roteiro ficou 1- dia chegamos em salvador 16h20. Pegamos o carro e fomos ao Hostel. 2 dia- saimos de salvador e iremos à Lençois. Deu 6h de viagem. Chegamos lá à noite só e acabamos dormindo cedo para descansar. 3-dia saimos de Lençois e fomos ao Vale do Capão. Chegamos à Fumaça e começamos a trilha às 13h (chegamos em cima do horário limite. Quase não nos deixaram subir! Vão antes disso) Fizemos a trilha sem guia. Optamos pelo aplicativo Wikiloc - mas só o utilizamos nesse passeio. Achamos a trilha cansativa para quem não tem preparo físico. Quando chegamos lá em cima foi lindo. Porém é absurdamente alto. Para enxergar a cachoeira precisa rastejar pela pedra (por segurança mesmo, acho que pro vento ou a vertigem não te derrubarem) e alguém segura sua perna. Muito louco, quem tem medo de altura esqueça. Não consegue enxergar a cachoeira. Meu namorado não a viu pq ficou com receio. À noite visitamos a vila do Capão, que é bem "roots". Amamos! Lá tem um mercado (flamboyant) que vende umas coisas naturais, produzidas por locais. Barrinhas de cereais e sabonetes, por ex. Tem uma pizzaria que é uma lenda por lá. Apenas dois sabores são fabricados: um salgado e outro doce. 4- dia. Saimos do Vale do Capão rumo à Ibicoara. Chegamos à Ibicoara por umas estradas de Terra. Foi muito louco, andamos demais pq o GPS não identificava caminho para Ibicoara, sem passar por Mucugê. Mas tem esse caminho, depois que fomos saber... 5- dia. Como nos perdemos no dia anterior só fizemos Buracão nesse dia. Foi irado, o pessoal da "Bicho do Mato" foi conosco e o passeio é espetacular. Deixe um dia todo para ele, pq fomos com um pessoal que precisou ir embora antes e dai perdeu o tempo de banho na cachoeira do buraquinho. Ai fazer passeio correndo é uma tristeza... Nós conseguimos otos linda esse dia. Levamos uma câmera DSLR e estávamos preocupados em molhar. Ai fizemos um saco estanque com Ziplock e rezamos para que funcionasse. Foi de boa. De todo modo, o nosso guia tinha um saco estanque e colocou o celular de td mundo lá, as câmeras e etc. No buracão precisa fazer uns 100m de trilha pela água. Quem não sabe nadar, tenha ciência disso. É tranquilo, todos precisam de colete. 6- dia. Visitamos as cavernas em Ibicoara, a gruta azul, flutuação na gruta pratinha e o morro do pai inácio (por do sol). Amamos as cavernas! A gruta azul e a da pratinha ficam numa fazenda, super estruturada. Essa fazenda é bem exploração turística mesmo. Totalmente diferente da vibe dos passeios dos dias anteriores. Para quem tem criança, ou é mais velho, é bem tranquilo. Nós achamos meio cheio demais. A gruta azul é linda, mas tem umas 50 pessoas batendo foto. Sei lá, achamos meio demais... A flutuação é massa. É uma gruta bem escura, precisa ir de lanterna. Vimos uma tartaruga e vários peixes pequenos. Foi ótimo! Mas é um passeio meio caro e bastante curto. Bem turístico esse dia. 7 dia- Voltamos para salvador! Não conseguimos ver tudo, por obvio. Mas foi suficiente para dizermos que foi a melhor viagem de nossas vidas! Para não sobrecarregar o post, coloquei algumas fotos no FLICKR. Na verdade não consegui inserir as fotos por aqui hahahaha.
×
×
  • Criar Novo...