Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''mar''.

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Faça perguntas
    • Perguntas Rápidas
    • Perguntas e Respostas & Roteiros
  • Encontre Companhia para Viajar
    • Companhia para Viajar
  • Envie e leia Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Encontre companhia, faça perguntas e relate experiências em Trilhas e Travessias
    • Trilhas e Travessias
  • Tire dúvidas e avalie Equipamentos
    • Equipamentos
  • Outros Fóruns
    • Demais Fóruns
    • Saúde do Viajante
    • Notícias e Eventos

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

Encontrado 4 registros

  1. Olá pessoal, compartilhando com vocês esse passeio que fiz com meu namorado até Baia Formosa/RN de carro - buggy saindo de Natal/RN. Somos de Natal e assim como a maioria das pessoas que vivem aqui, não costumamos fazer esse tipo de passeio (apesar de ser um desperdício já que temos um litoral incrível, cheio de paisagens espetaculares) no máximo vamos as praias urbanas e só. No dia anterior ao passeio entrei em contato com o pessoal do insta @baiaformosa.rn e pedi uma indicação de passeio que poderíamos fazer em um dia percorrendo a maior parte dos atrativos. Em Baia Formosa existem basicamente 3 tipos: buggy, quadricíclo e 4x4 onde opamos pelo de buggy por ser mais em conta para duas pessoas (R$ 350), lá você encontra até por R$ 280, mas como não conheciamos optamos por esse. Assim eles nos indicaram o cara que acredito ser o melhor e mais conhecido bugueiro da região, Welligton (84-99114-1756 @bugueirowellingtonbf) uma pessoa incrível, extremamente pontual e responsável. Ótima escolha! Depois de agendarmos com Wellington no dia anterior, partimos de Natal para Baia formosa de carro pela BR101, esse trajeto muito tranquilo dura cerca de uma hora e meia. Fomos direto para o centro da cidade onde havíamos marcado com ele as 9:30h e de lá partirmos para o primeiro destino que seria dá uma passada em Barra do Cunhaú para conhecer esse lindo lugar que faz parte do município vizinho a Baia Formosa, Canguaretama. Fomos pela praia antes que a maré subisse e o ja nos primeiros metros ainda na praia principal de Baia Formosa nos encantamos desde o inicio com um dos cenários principais da novela Flor do Caribe: água calma, tranquila, falésias, areia, vegetação... O passeio pela praia é de boa e leva de 15 a 20 minutos até Barra do Cunhaú. Chegando lá a visão é muito linda! Quem nos recebe é o rio Curimataú que em encontro com o mar fica verdinho e tranquilo. Nesse trecho a areia é bem branquinha e o pessoal pratica kite surf aproveitando os ventos favoráveis a esse esporte na região. Ali no rio ficamos por cerca de 40 minutos, tomando banho, agua de coco e deitando nas redes que eles colocam dentro da água. O consumo de bebidas e comidas nesse ponto é um pouco salgado mas é aquilo né, lei da oferta e da procura: colo lá tem poucas barracas, eles vendem caro mesmo. Depois pegamos o buggy e voltamos para Baia Formosa mas não mais pela praia e sim por dentro de uma fazenda pois o mar ja estava alto e nao havia faixa de areia para o carro passar. Essa mudança do trajeto já é informada desde o inicio para que a pessoa saiba que vamos passar por esse lugar que também é bem legal onde é cobrado um pedágio de R$ 10,00 por carro. Dentro dessa fazenda podemos ver a mata nativa de restinga, com vários rios e lagos entre dunas (tinha até vacas rssr). O Bugueiro nos leva ao alto de uma duna para ver a baia e é tudo muito perfeito: o mar com diversas tonalidades de azul, a areia, o coqueiral!!! Esse passeio por ali, com a parada na duna deve dá por volta de 30 a 40 minutos. Dali fomos em direção a Lagoa Araraquara mais conhecida como lagoa da coca-cola devido a tonalidade de suas águas que lembram o famoso refrigerante. Pra chegar lá saímos da fazenda e pegamos a estrada asfaltada de entrada da cidade, atravessamos todo o centro dela (passamos em frente da casa do campeão mundial de surf 2019 Ítalo Ferreira) descendo pelas praias do centro e indo em direção ao Sul . A lagoa fica dentro de uma reserva florestal muito importante para o RN e Brasil, a mata da Estrela que é o maior remanescente da mata atlântica sobre dunas do país, para chegar lá nós passamos por dentro dessa mata que é belíssima diga-se de passagem. A lagoa é muito interessante mesmo com suas águas escuras e quentes onde permanecemos por cerca de 30 minutos. Depois disso, partimos em direção a ultima praia do litoral potiguar, a praia do Sagi. No caminho passamos pelo farol do Bacubari e Museu do Mar, uma inciativa particular de um senhor que coleta espécies marinhas mortas na região e enterra numa espécie de cemitério que ele organizou. Depois ele expõe os cascos de tartarugas e ossos de animais interessantes como golfinhos, baleias, peixe-boi e outros. Continuando o passeio chegamos na praia do Sagi e como já passava das 12:00h, fomos direto no restaurante "reservar" nosso almoço. Aqui uma dica interessante dele: Fomos na Ombak - Camarão, cachaça e MPB (@cahacaria) para dá uma olhada rapida por lá, já que é uma cachaçaria bem interessante, ver o cardápio e já fazer o pedido (pois a montagem do prato demora uns 40 minutos) ou seja, escolhemos e fomos dá um passeio enquanto ficava pronto. Sim, isso é possivel!!! Então, como tínhamos essa possibilidade, fomos direto para o limite entre o RN e PB que é o estuário do rio Curimataú, um lugar muito lindo e tranquilo. Ali ficamos uns 30 minutos tomando banho no rio/mar e relaxando. Nesse espaço tem umas barracas onde se pode beber e comer petiscos. Ali também você consegue fazer passeio de barco e salto de tiroleza. Depois retornamos para o Ombak e o prato estava pronto, um camarão no coco verde com arroz maravilhoso, acompanhado com suco fresco de caju e de sobremesa cocada (R$ 95,00). Dali fomos fazer o passeio de canoa no Rio Sagi com direito a parada para tomar banho no interior do mangue num trecho com terra clara e plana. Quem for fazer esse passeio não deixe de conhecer Toreba, uma figura muito engraçada e carismática da região. O passeio com ele é super animado e interessante ($20 por pessoa) e dua reca de 30 minutos ou até 2 horas se a pessoa quiser ficar tomando banho de rio. Como queríamos apenas conhecer foi bem rápido. Vale salientar que quem quiser pode tomar banho de lama também e não custa nada rrsrs. O passeio se encerra com a volta para o centro de Baia Formosa porém antes ainda teve uma surpresa do nosso bugueiro: ele nos levou para ver o por-do-sol num lugar fantástico!!! Não vou descrever, confiram na foto... Depois desse espetáculo o bugueiro ainda brincou com a gente fazendo manobras radicais e dando aquele grau de aventura ao passeio. De lá voltamos ao centro onde nos despedimos com a certeza que em breve voltaremos para aproveitar mais desse paraiso tão pertinho aqui de nós.
  2. Passamos 6 dias na Costa Rica. Foi o nosso primeiro país na nossa viagem pela América Central em 2017. Deixamos muito por fazer, admito. A Costa Rica requer muito mais dias pra aproveitar cada atração desse país maravilhoso. Confere aí embaixo um resumo do que fizemos nesse país incrível. San José Não ficamos nenhum dia inteiro em San José, capital da Costa Rica. Resolvemos usá-la como ponto de conexão entre outras localidades como o rio Pacuare, Puerto Viejo e o Parque Manuel Antônio. Como chegamos Voo de Montreal com escala na cidade do Panamá, tudo pela Copa Airlines. Do aeroporto, pegamos um ônibus comum que passava pelo centro de San José. O terminal de ônibus do aeroporto fica uns 20 metros logo após a saída do aeroporto. A empresa de ônibus mais famosa é a Tuasa. Os ônibus são vermelhos e tem um pequeno letreiro com o destino. Entretanto, sempre pergunte pro motorista se o destino final é realmente San José. Onde nos hospedamos Ficamos hospedados no Aldea Hostel San Jose, em um quarto compartilhado sem café da manhã inclusos. O banheiro não estava limpo e o hostel no geral era bem velho. Recomendo somente pela localização e preço acessível. Rio Pacuare Fechamos tudo com a agencia Exploradores Outdoors. Eles te pegam no hostel e levam para fazer o rafting. O truque aqui é pedir para ser deixado no final do passeio em outra cidade, como por exemplo, Puerto Viejo. Foi o que a gente fez. Pagamos cerca de 200 dólares para duas pessoas, com direito a transporte, café da manhã e almoço e, é claro, o próprio rafting. Leia mais Puerto Viejo Ficamos 4 dias em Puerto Viejo e achamos o suficiente. Para explorar o caribe costa-riquenho, existem duas opções: ficar em Cahuita ou Puerto Viejo. Cahuita é conhecida pelo sossego. Já Puerto Viejo, pelas festas, bares e a vida ativa. Resolvemos arriscar e nos hospedamos em Puerto Viejo. Não poderíamos ter acertado mais. A cidade é realmente bem movimentada, muitos restaurantes e bares e gente de todas as idades nas ruas. A cultura reggae é muito presente. Gostamos muito de lá! Além do que, Puerto Viejo fica bem localizado se você quiser usá-la como ponto de conexão para conhecer outros locais próximos como o Parque Nacional Cahuita e as praias mais ao sul. Como chegamos O transporte para Puerto Viejo já estava incluso no pacote de rafting pelo rio Pacuare. Sugiro fazer a mesma coisa, você ganha tempo e salva alguns dólares com isso. Onde nos hospedamos Ficamos hospedados no Hostel Pagalú. Esse hostel não aceita reserva. Pagamos 26 dólares por noite (o preço na alta temporada muda). Super calmo, bem localizado e bem arrumadinho. O café da manhã não era incluso, mas tinha uma cozinha onde a gente preparava o nosso café da manhã. Único problema era que não tinha ar-condicionado no quarto (lá faz muitoooo calor!). O que fizemos PLAYA COCLES, PLAYA CHIQUITA E PUNTA UVA As principais praias do caribe da Costa Rica. Pra mim a melhor foi Playa Uva. Ela é a mais distante das três, mas pra chegar nela, fomos parando em cada uma das praias intermediárias pra tirar fotos e apreciar a vista. Fizemos todo o percurso de bicicleta, que alugamos por 10 dólares em um hostel qualquer de Puerto Viejo. JAGUAR RESCUE CENTER Se você que deixar uma pequena mais importante contribuição pra ajudar o meio ambiente, sugiro dar uma passada no Jaguar Rescue Center. Você pode até trabalhar como voluntário, cuidando dos bichos e dos afazeres do centro. O local funciona como um santuário de reabilitação da fauna local. Todo o dinheiro arrecadado vai para o cuidado dos animais. A entrada é de 20 dólares por pessoa, mas pense como uma doação. Leia mais. PARQUE NACIONAL CAHUITA Ponto obrigatório se você vai à Costa Rica. É um daqueles lugares que reúnem tudo em um só local. Praia, mar, natureza, animais, floresta, trilhas, descanso, etc. Pagamos 5 dólares por pessoa para entrar (é facultativo). Fizemos um bate e volta de Puerto Viejo (30 minutos de ônibus cada trecho), todos com a empresa MEPE. Aproveitamos o dia na Playa Branca, entre entrar no mar (que é bem quentinho e cor azul turquesa) e ficar na sombra vendo os animais (macacos, quatis, lagartos, etc.). No final, fizemos uma trilha, ou parte dela, pra fechar o passeio com chave de ouro. Onde comemos Todos os restaurantes que visitamos foram escolhidos através do TripAdvisor. Eles são: Café Rico Sobre las Olas Madre Tierra Como en mi Casa Art Café Lidia's Place Bread & Chocolate Parque Nacional Manuel Antônio O menor parque nacional da Costa Rica, é também o mais visitado, e posso dizer, um dos mais lindos que visitamos. O Parque Nacional Manuel Antônio vai te surpreender em vários aspectos. Cada praia guarda suas próprias características, animais e plantas. A sua praia principal, Manuel Antônio, é perfeita para um banho de mar. Lá, você vai também poder fazer alguns esportes radicais, ver cachoeiras e desfrutar da natureza a todo minuto. Como chegamos Saímos de Puerto Viejo de manhãzinha com destino à San José. Usamos a companhia Mepe. A viagem durou cerca de 4 horas. Chegamos no terminal da empresa em San José e logo pegamos um táxi para o terminal da outra empresa, Tracopa, que nos levaria ao Parque Manuel Antônio. Novamente umas 4 horas de viagem. Todos os ônibus eram novos e super confortáveis. Onde nos hospedamos Ficamos hospedados no Hostel Plinio. Super recomendo esse lugar. Fica bem no meio entre Quepos e Manuel Antônio com parada de ônibus bem na porta. Pagamos uma bagatela por uma noite em uma suite super chique com café da manhã incluso, sem contar que os funcionários era super simpáticos e prestativos. Conclusão sobre a Costa Rica Definitivamente um país que vamos voltar um dia, nem que seja para passar uma semaninha ou quem sabe se aposentar. A Costa Rica nos surpreendeu muito. Possui uma excelente estrutura turística, é seguro, comida deliciosa e natureza por toda a parte. A Costa Rica deixou saudades! Quer ler mais sobre as nossas viagens? É só acessar o nosso site: www.feriascontadas.com
×
×
  • Criar Novo...