Ir para conteúdo

Primeiro mochilão na europa


Ir para solução Solucionado por pmichelazzo ,

Posts Recomendados

  • Membros

Pessoal, estou começando a planejar meu primeiro mochilão pela europa, mas tenho mil dúvidas. A principal até o momento é: como garantir reservas de transporte entre cidades e países e reservas de hospedagem com uma antecedência mínima que garanta um preço razoável, sem utilizar o cartão de crédito? Qual a melhor forma de administrar a grana e a logística durante a viagem, sem precisar deixar o roteiro muito engessado? Aceito qualquer dica de viajantes experientes, já que sou totalmente leiga rs...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
3 horas atrás, Ana Sonha disse:

como garantir reservas de transporte entre cidades e países e reservas de hospedagem com uma antecedência mínima que garanta um preço razoável, sem utilizar o cartão de crédito?

Para transporte, não tem jeito. Você tem que comprar com antecedência os trechos internacionais. Dentro dos países, raramente muda e pode comprar na hora, inclusive existindo algumas "promos" como para finais de semana ou ainda "duo tickets". Para hotéis, qualquer booking da vida. É escolher aqueles hotéis que não é preciso pagar antecipadamente (boa parte deles o são).

3 horas atrás, Ana Sonha disse:

Qual a melhor forma de administrar a grana e a logística durante a viagem, sem precisar deixar o roteiro muito engessado?

Administrar a grana na viagem é como administra a grana em casa. Escolhas, sempre elas. Pode escolher pagar 10X num restaurante ou pagar X num boteco da esquina.

Quanto a logística, depende muito de onde vai, para onde quer ir, por onde entra e por onde sai. Normalmente na Europa o melhor é usar trens. Eles cobrem todo o continente e sempre chegam no centro da cidade. Isso tira de você o custo com deslocamento até o aeroporto, o tempo perdido dentro do aeroporto e ajuda a, por exemplo, economizar com estadias pois, dependendo do roteiro e distância, pode dormir no trem. O mesmo vale para ônibus. As estradas são ótimas e as empresas low-fare cobrem quase tudo que é buraco, com um preço mais baixo. Claro que pode-se perder mais tempo nos deslocamentos mas dependendo de onde irá, essa afirmação pode não ser correta. Por exemplo, o tempo que preciso para pegar um avião de Bruxelas e chegar em Paris é maior que o tempo que gasto de ônibus no mesmo trajeto, com um custo normalmente 10x menor.

Qual é sua idéia de roteiro até agora?

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
2 horas atrás, pmichelazzo disse:

Para transporte, não tem jeito. Você tem que comprar com antecedência os trechos internacionais. Dentro dos países, raramente muda e pode comprar na hora, inclusive existindo algumas "promos" como para finais de semana ou ainda "duo tickets". Para hotéis, qualquer booking da vida. É escolher aqueles hotéis que não é preciso pagar antecipadamente (boa parte deles o são).

Administrar a grana na viagem é como administra a grana em casa. Escolhas, sempre elas. Pode escolher pagar 10X num restaurante ou pagar X num boteco da esquina.

Quanto a logística, depende muito de onde vai, para onde quer ir, por onde entra e por onde sai. Normalmente na Europa o melhor é usar trens. Eles cobrem todo o continente e sempre chegam no centro da cidade. Isso tira de você o custo com deslocamento até o aeroporto, o tempo perdido dentro do aeroporto e ajuda a, por exemplo, economizar com estadias pois, dependendo do roteiro e distância, pode dormir no trem. O mesmo vale para ônibus. As estradas são ótimas e as empresas low-fare cobrem quase tudo que é buraco, com um preço mais baixo. Claro que pode-se perder mais tempo nos deslocamentos mas dependendo de onde irá, essa afirmação pode não ser correta. Por exemplo, o tempo que preciso para pegar um avião de Bruxelas e chegar em Paris é maior que o tempo que gasto de ônibus no mesmo trajeto, com um custo normalmente 10x menor.

Qual é sua idéia de roteiro até agora?

Bem, minha lista inicial está imensa, começando por Portugal, indo até a Estônia, com um "pulinho em Istambul e se possível no Marrocos rs. Mas como terei apenas 6 meses e a maioria dos países que quero conhecer estão no espaço Schengen (ou seja, só 90 dias nestes), eu preciso cortar muita coisa. Enfim, coisa de marinheiro de primeira viagem que quer abraçar o mundo inteiro de uma vez. Mas tenho tempo pra me organizar.

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
46 minutos atrás, D FABIANO disse:

@pmichelazzoPortugal, que seria o primeiro destino dos brasileiros na Europa não tem trem no aeroporto de Lisboa.Lá tem que ir de aerobus ao centro que eu nem sei se está funcionando. 

Não jovem, não tem que ir de aerobus. Existe metrô em Lisboa dentro do aeroporto.

Quanto PT ser a "entrada" dos brasileiros, também não. Só o custo da passagem não vale a pena, além de ser menos simpática que Paris, por exemplo.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
1 minuto atrás, Ana Sonha disse:

Bem, minha lista inicial está imensa, começando por Portugal, indo até a Estônia, com um "pulinho em Istambul e se possível no Marrocos rs. Mas como terei apenas 6 meses e a maioria dos países que quero conhecer estão no espaço Schengen (ou seja, só 90 dias nestes), eu preciso cortar muita coisa. Enfim, coisa de marinheiro de primeira viagem que quer abraçar o mundo inteiro de uma vez. Mas tenho tempo pra me organizar.

Ahhhh, tá tranquilo, tá favorável :)

Seis meses dá para fazer um festão daqueles. Você fica 90 dias zanzando pelo Schengen, vai embora e bate outros 90 dias fazendo Marrocos, Turquia e outros cacarecos que dá para colocar na lista.

Sobre as passagens, terá que, inevitavelmente fazer um open jaw em algum lugar, por exemplo, entrar por Lisboa e sair por Istambul. É o melhor a fazer IMHO.

PS: Não tem essa de "pulinho" em Istambul. A cidade merece 5 dias fácil. Além disso, ainda tem a Capadócia e todo o litoral do Mediterrâneo.

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
21 minutos atrás, pmichelazzo disse:

Ahhhh, tá tranquilo, tá favorável :)

Seis meses dá para fazer um festão daqueles. Você fica 90 dias zanzando pelo Schengen, vai embora e bate outros 90 dias fazendo Marrocos, Turquia e outros cacarecos que dá para colocar na lista.

Sobre as passagens, terá que, inevitavelmente fazer um open jaw em algum lugar, por exemplo, entrar por Lisboa e sair por Istambul. É o melhor a fazer IMHO.

PS: Não tem essa de "pulinho" em Istambul. A cidade merece 5 dias fácil. Além disso, ainda tem a Capadócia e todo o litoral do Mediterrâneo.

A ideia é essa mesmo, alternar dentro e fora do schengen. Só não tenho clareza ainda de um roteiro inteligente que não me faça perder tempo e dinheiro com os tantos deslocamentos. O "pulinho" em Istambul será de pelo menos uma semana, eu tava ironizando o trajeto até lá, não o tempo de permanência rs. Qual a antecedência aconselhável para reservar os trechos internacionais?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

@pmichelazzoVejo passagem por pontos,então no momento a que é por menos pontos LATAM é Frankfurt.Vi agora.

Mas,quando falo em Lsboa é devido a lingua dizerem ser a mesma.Para mim não é,prefiro Madrid,mas é opnião por ai.

Quando falo em trem,falo em Comboios de Portugal,como no aeroporto de Zurich há uma estação da SBB e em Madrid da RENFE.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
  • Solução
15 horas atrás, Ana Sonha disse:

A ideia é essa mesmo, alternar dentro e fora do schengen. Só não tenho clareza ainda de um roteiro inteligente que não me faça perder tempo e dinheiro com os tantos deslocamentos. O "pulinho" em Istambul será de pelo menos uma semana, eu tava ironizando o trajeto até lá, não o tempo de permanência rs. Qual a antecedência aconselhável para reservar os trechos internacionais?

Com 90 dias no Schengen não tem como não ter tantos deslocamentos. Será inevitável, principalmente se está pensando em chegar na Estônia.

A antecedência é de 90 dias pois normalmente este é o tempo que as operadoras férreas vendem passagem, ao contrário de companhias aéreas que vendem com até 11 meses de antecedência.

  • Gostei! 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
32 minutos atrás, pmichelazzo disse:

Com 90 dias no Schengen não tem como não ter tantos deslocamentos. Será inevitável, principalmente se está pensando em chegar na Estônia.

A antecedência é de 90 dias pois normalmente este é o tempo que as operadoras férreas vendem passagem, ao contrário de companhias aéreas que vendem com até 11 meses de antecedência.

Muito obrigada por todas as dicas!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...