Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

rjquel

Água de Trilhas - Como obter e purificar?

Posts Recomendados

Olá!

 

Só complementando o que falei antes e o que o Augusto também falou em seu post, também não recomendaria este Hidrosan para uso em trilhas justamente pelo fator dificuldade de dosagem. Há produtos mais baratos e mais fáceis de usar sob nossas condições de campo do que o Hidrosan, os nossos clássicos Hidroesteril e Clor-in continuam imbatíveis.

 

No entanto, para caixas de água e reservatórios maiores, como filtros domésticos, com volumes conhecidos, pode ser interessante pelas diversas opções de tabletes disponíveis (1, 5, 100 e 200 g).

 

Saudações,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O título do tópico nos remete não somente a purificação da água, mas também quanto a sua obtenção.

 

De nada vai adiantar termos na mochila comprimidos de Clor in, vidrinhos com água sanitária ou pastilhas de iodo se não tivermos água para purificar.

 

A maioria dos mochileiros bem nascidos (leia-se ricos) gosta de viajar e beber água mineral Evian ou Perrier na trilha mas nem sempre isto será possível.

 

Portanto vamos tentar dar algumas dicas sobre como obter líquido para hidratação e métodos eficazes de esterilização.

 

Para melhor ilustrar a matéria, vou contar uma estória (ou história, para os puristas).

 

Era uma vez um sujeito que foi fazer uma trilha. Absorto em seus pensamentos, fotografando pássaros e guaxinins, não percebeu que seu suprimento de água estava acabando. Em determinado momento, sedento, levou a mão ao cantil e percebeu que ele estava seco.A água tinha acabado. Desolado, constatou que os 500 dólares que trazia no bolso de nada iriam adiantar, pois no meio da trilha não tinha nenhum bar ou mercearia vendendo Gatorade, quanto menos água!

 

O sol estava a pino e alguns corvos, de forma lúgubre, voavam em sua direção.

 

Começou a ficar preocupado. Tinha alguns comprimidos de Clor in na mochila mas não tinha água para esterilizar.

 

Ele não sabia o que fazer quando apareceu um carro numa estrada próxima e o levou até a cidade. Que sorte! Fim da estória.

Na verdade se o sujeito protagonista da estória tivesse seguido algumas dicas não teria ficado preocupado. Que dicas são estas?

 

Vamos lá.

 

1- Bromélias são reservatórios naturais de água da chuva. Procurar água entre suas folhas.

 

2- Algumas flores como palmas armazenam água em seus bulbos. Escavar o solo com uma faca ou com as mãos.

 

3- Alguns cactus armazenam água em seu interior, lembrando que algumas espécies de cactus também são comestíveis. Cuidado com os espinhos.

 

4- Cipós são reservatórios naturais de água da chuva. Procurar dentro dos cipós.

 

5- Leitos secos de riachos, açudes e poços podem conter água abaixo da superfície. Escavar o solo.

 

6- Alguns alimentos contém água em sua composição. Minhocas são comestíveis, podendo ser consumidas cruas.

 

7- Alguns caules de plantas contém água.

 

8- Em último caso, a própria urina pode ser ingerida, não provoca doenças.

OBSERVAÇÕES:

 

A) Nunca beba água salgada (água do mar ou lagoas). O sal provocará mais sede e danificará os rins.

 

B) Somente beba água de esgoto em último caso, principalmente se não tiver como esterilizar. Lembre-se que hepatite, cólera e diarréia tem cura, morte por desidratação não tem cura!

 

C) Em caso de ingestão de água visivelmente contaminada, procurar assistência médica tão logo seja possível para tomar vacinas, medicamentos antivirais e antibióticos.

 

COMO ESTERILIZAR A ÁGUA.

 

1) Sempre que possível ferva a água por pelo menos 7 minutos, sendo que o ideal são 15 minutos. O tempo de fervura vai depender da quantidade de água encontrada. Se a água for pouca, não ferver.

 

2) Água sanitária e Clor in são ótimos agentes sanitizantes, são eficazes e de baixo custo. Utilizar estes produtos quando não se pode ferver a água.

 

3) Filtros físicos industrializados ou caseiros podem ser utilizados, bem como a decantação. Uma vez mais vai depender da quantidade do líquido encontrado e do tempo disponível.

 

::carai::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Saudações,

 

Faço Trilhas e Expedições ... achei um filtro portátil que se chama "LIFE Straw " . Gostaria de saber se alguém daqui já testou ou sabe dizer se funciona conforme deveria.

 

Na descrição do produto diz que é capaz de purificar 700 litros , dura 1 a 2 anos . o valor é uns R$ 135,00 ( aqui no Brasil ) . Por ser leve e compacto achei bacana.

 

Abs

Rodrigo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

...

 

A maioria dos mochileiros bem nascidos (leia-se ricos) gosta de viajar e beber água mineral Evian ou Perrier na trilha mas nem sempre isto será possível.

 

...

 

Era uma vez um sujeito que foi fazer uma trilha. Absorto em seus pensamentos, fotografando pássaros e guaxinins, não percebeu que seu suprimento de água estava acabando. Em determinado momento, sedento, levou a mão ao cantil e percebeu que ele estava seco.A água tinha acabado. Desolado, constatou que os 500 dólares que trazia no bolso de nada iriam adiantar, pois no meio da trilha não tinha nenhum bar ou mercearia vendendo Gatorade, quanto menos água!

 

O sol estava a pino e alguns corvos, de forma lúgubre, voavam em sua direção.

 

Começou a ficar preocupado. Tinha alguns comprimidos de Clor in na mochila mas não tinha água para esterilizar.

 

Ele não sabia o que fazer quando apareceu um carro numa estrada próxima e o levou até a cidade. Que sorte! Fim da estória.

 

...

 

 

 

Olá Guaxinim!

 

::ahhhh::::otemo::::lol3::

 

KKKKKKK! Realmente! Muita sorte. Parece piada mas existem alguns assim... ::putz::

 

Boas dicas. Ótima participação!

 

Vou apenas complementar alguns pontos, seguindo a ordem das suas dicas:

 

1 - A água obtida das bromélias e outras plantas que captam água da chuva através de suas folhas (caraguatás, algumas espécies de flores e palmáceas) DEVE ser sempre tratada antes do consumo, pois existe o sério risco de se ingerirem larvas de insetos que costumam ficar depositadas nestas plantas;

 

4 - Os cipós geralmente acumulam mais água em suas partes curvas mais próximas ao chão do que no alto (partes que sofrem maior ação da gravidade), ou seja, segmentos em "U". Para captá-la mais eficientemente, secciona-se com a faca ou facão a parte superior de uma das pernas que formam o "U" e depois se faz o mesmo no segmento inferior, levando-a à garrafa ou à boca para que a água escorra;

 

... Adiciono também duas pequenas dicas:

 

9 - Em regiões montanhosas geralmente as depressões são os melhores locais para se buscar água. Geralmente existem pequenos córregos ou riachos em áreas de encosta ou pequenos vales, o que pode ser evidenciado muitas vezes, olhando do alto, pela vegetação mais espessa e de verde maios intenso que contrasta com o resto da paisagem do entorno;

 

10 - Água parada em pequenos volumes ou corpos d'água nunca é recomendada para consumo, ainda que apresente transparência e aparente condição para tal, a não ser que sejam adotados procedimentos específicos para filtragem e purificação, pois concentra microorganismos patogênicos e larvas de insetos.

 

Saudações!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Guaxinim!

 

::ahhhh::::otemo::::lol3::

 

KKKKKKK! Realmente! Muita sorte. Parece piada mas existem alguns assim... ::putz::

 

Boas dicas. Ótima participação!

 

Vou apenas complementar alguns pontos, seguindo a ordem das suas dicas:

 

1 - A água obtida das bromélias e outras plantas que captam água da chuva através de suas folhas (caraguatás, algumas espécies de flores e palmáceas) DEVE ser sempre tratada antes do consumo, pois existe o sério risco de se ingerirem larvas de insetos que costumam ficar depositadas nestas plantas;

 

4 - Os cipós geralmente acumulam mais água em suas partes curvas mais próximas ao chão do que no alto (partes que sofrem maior ação da gravidade), ou seja, segmentos em "U". Para captá-la mais eficientemente, secciona-se com a faca ou facão a parte superior de uma das pernas que formam o "U" e depois se faz o mesmo no segmento inferior, levando-a à garrafa ou à boca para que a água escorra;

 

... Adiciono também duas pequenas dicas:

 

9 - Em regiões montanhosas geralmente as depressões são os melhores locais para se buscar água. Geralmente existem pequenos córregos ou riachos em áreas de encosta ou pequenos vales, o que pode ser evidenciado muitas vezes, olhando do alto, pela vegetação mais espessa e de verde maios intenso que contrasta com o resto da paisagem do entorno;

 

10 - Água parada em pequenos volumes ou corpos d'água nunca é recomendada para consumo, ainda que apresente transparência e aparente condição para tal, a não ser que sejam adotados procedimentos específicos para filtragem e purificação, pois concentra microorganismos patogênicos e larvas de insetos.

 

Saudações!

 

Grato pelas palavras de apreço e consideração!

 

::carai::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não concordo que beber urina seja uma opção. Não existe consenso nem entre sobreviventes! Médicos não beberiam. Les Stroud, o survivorman, não indica beber sua própria urina, já Bear Grylls acho que é uma opção.

 

O link abaixo mostra métodos comuns para obtenção de água.

hthttp://tp://blog.tocandira.com.br/sobrevivencia/como-obter-e-purificar-agua-em-um-ambiente-selvagem/

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Não concordo que beber urina seja uma opção. Não existe consenso nem entre sobreviventes! Médicos não beberiam. Les Stroud, o survivorman, não indica beber sua própria urina, já Bear Grylls acho que é uma opção.

 

Somente médicos ignorantes não bebem urina, uma vez que a urina é estéril, a não ser que o indivíduo esteja com infecção urinária ou seja descuidado com sua higiene íntima, contaminando sobremaneira a uretra.

 

Recentemente foi noticiado pela mídia que uma moça sofreu um acidente de carro e ficou durante 3 dias bebendo água suja de poça, conseguindo deste modo se hidratar e sobreviver.

 

Aqueles que não querem beber urina, lembrem-se que pior para a saúde do que a ingestão de urina é a ingestão de água salgada ou água de esgoto.

 

Na hora que a sede fica insuportável, melhor beber a própria urina do que morrer desidratado, além do mais muitos bebem água de esgoto e creia-me, tal água é bem mais nociva do que a própria urina. Posteriormente ao consumo de água imprópria para consumo humano o uso de antibióticos, vacinas e retrovirais poderá consertar uma situação que no cadáver desidratado seria impossível reverter.

 

Nunca ouvi dizer que alguém evoluiu para óbito por beber a própria urina.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O tema é realmente controverso. Eu não beberia. Teve um caso bem famoso que infelizmente minha memória mea-boca não permite lembrar, só lembro que o cara sobreviveu por 3 dias bebendo usa própria urina, mas três dias, dependendo das condições, não se morre de sede. Segue um texto interessante: http://hypescience.com/posso-beber-minha-propria-urina/

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caro Sr. YODA: eu li o texto por você remetido a link, e só tenho a lamentar a postura ignorante do autor daquele texto, um jornalista que parece entender tanto de bushcraft quanto eu entendo de física nuclear!

 

A ingestão da própria urina deve ser efetuada como último recurso, quando o risco de morte é evidente. Naquele texto comparam a urina com a água do mar.... Ora! Quando que o teor de salinidade da urina é o mesmo da água do mar?

 

Nunca li tanta bobagem quanto naquele texto. Se os militares norte-americanos são desaconselhados a beber a própria urina, problema deles, eles não entendem nada de guerra na selva, não foi por acaso que levaram um pau dos vietnamitas no período de 1968 a 1975.

 

O vietcong típico pesava em média 60 Kg, lutava vestindo roupas comuns de algodão e na maioria das vezes, descalços, quando muito usando chinelos. Com uma dieta composta basicamente de arroz e peixe venceram a maioria dos combates corpo a corpo com os mariners, principalmente com o uso de facas, pois é conhecida a aversão que os soldados norte-americanos tem pelo combate corpo a corpo.

 

Você parece ser gente boa, portanto um conselho: esqueça esta literatura de ficção e passe a considerar como válidas certas atitudes em momentos extremos de sobrevivência e manutenção da vida e isto inclui a ingestão da própria urina para evitar a morte por desidratação.

 

É mais do que óbvio que a urina tem toxinas, afinal de contas é um excremento, entretanto as toxinas da urina são menos nocivas do que aquelas encontrada no cigarro e seus efeitos no organismo humano são menos danosos do que aqueles causados pela ingestão de refrigerantes, pode acreditar.

 

Valeu!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Caro Sr. YODA: eu li o texto por você remetido a link, e só tenho a lamentar a postura ignorante do autor daquele texto, um jornalista que parece entender tanto de bushcraft quanto eu entendo de física nuclear!

 

A ingestão da própria urina deve ser efetuada como último recurso, quando o risco de morte é evidente. Naquele texto comparam a urina com a água do mar.... Ora! Quando que o teor de salinidade da urina é o mesmo da água do mar?

 

Nunca li tanta bobagem quanto naquele texto. Se os militares norte-americanos são desaconselhados a beber a própria urina, problema deles, eles não entendem nada de guerra na selva, não foi por acaso que levaram um pau dos vietnamitas no período de 1968 a 1975.

 

O vietcong típico pesava em média 60 Kg, lutava vestindo roupas comuns de algodão e na maioria das vezes, descalços, quando muito usando chinelos. Com uma dieta composta basicamente de arroz e peixe venceram a maioria dos combates corpo a corpo com os mariners, principalmente com o uso de facas, pois é conhecida a aversão que os soldados norte-americanos tem pelo combate corpo a corpo.

 

Você parece ser gente boa, portanto um conselho: esqueça esta literatura de ficção e passe a considerar como válidas certas atitudes em momentos extremos de sobrevivência e manutenção da vida e isto inclui a ingestão da própria urina para evitar a morte por desidratação.

 

É mais do que óbvio que a urina tem toxinas, afinal de contas é um excremento, entretanto as toxinas da urina são menos nocivas do que aquelas encontrada no cigarro e seus efeitos no organismo humano são menos danosos do que aqueles causados pela ingestão de refrigerantes, pode acreditar.

 

Valeu!

 

Agradeço por expor seu ponto de vista.

 

Yoda

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...