Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

  • Respostas 189
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Fui tentar falar com a guria, e entre uns hi... sorry... e ai meu Deus... ela olhou pra mim e disse: "Tudo bem, você pode falar português que eu entendo." ::lol4::

 

Pow, a mochileira era brasileirissima!!! Made in São Paulo. Quase dou um beijo na garota! Já me sentia amiga de infancia da Bia - nome de batismo da paulistana - já ela... acho que não via a hora de se livrar de mim. ::lol4::

 

aline

deve ter sido uma viagem muito legal ::otemo::

 

gostei do seu relato!

 

quando puder, continue! :D

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Momento informações, quase, úteis

 

Roteiro – ok

 

Hostels.

 

Pedi muita dica pro povo aqui do site sobre os hostel. Consegui preços muito bons e os hostels não decepcionaram. Claro que alguns foram muito mais confortáveis que outros. Mas, de modo geral, eu me hospedaria novamente em todos. Fechei todas as reservas pela internet através dos sites hostelworld, hostelclub e Hostelbookers, acho que é isso. Ai vai a lista.

 

Atenas – Zorbas Hostel - € 13 – simples mas com dignidade, ou seja, lençois limpos, cama boa, banheiro ok. Bem localizado. Muito perto da estação Victoria. Próximo de muitas opções pra alimentação.

 

Mikonos – Aqui foi top de linha. Fiquei em um hotel. Foi minha hospedagem mais cara € 40. Quarto com duas camas. Como não tinha com quem dividir... ::ahhhh::

O nome do hotel não lembro bem... Maria alguma coisa. As proprietárias eram duas senhoras, mais grossas que parede de igreja antiga.

 

Roma – Alessandro downtown. € 28 - Muito bem localizado. Não gostei dos stafs. Com excessão de uma moça muito simpática, mas que não lembro o nome.rs Outra coisa. A internet é paga!

 

Florença – Plus Florence. Muito bom. Mas não lembro o preço. rs Não fica tão perto da estação mas é muito confortável e não foi caro. Vale a pernada.

 

Milão – casa de amigo (olha mais economia ai Ricardo!! rsrsrs) Ah... esse eu lembro tudo! Preço - 0800. Meu amigo, sua esposa e filha - excelentes anfitriões!

 

Veneza – casa de amigo. Muito bom também. Um dos melhores locais onde me hospedei. ::lol3::

 

Viena – Wombats. Esse hostel é muito bom. Só não é melhor pq a internet não pega nos quartos. Mas tem uma aréa em comum muito boa. Um bar bem legal. Vale a pena. Não lembro o valor. Mas essa questão de preço é muito flutuante mesmo. Vai depender do período da sua viagem. Mas sei que o valor não era alto, porque sou a maior mãozinha da paróquia e não pagaria caro. Dica - faça suas reservas sempre com antecedência.

 

Berlin – Generetor. Esse hostel também é incrivél! Você chega e custa acreditar que é um hostel, parece mais um hotel, e dos bons! O preço cabe no bolso e é bem localizada. A estação de metrô fica atrás do hostel.

 

Londres – casa de amigo. Não querendo fazer inveja... mas fiquei super bem hospedada. O cara mora bemmmm pra dedel!!

 

Paris – Aloha Hostel. Olha... pelo preço que paguei eu esperava mais... mas dá pra ficar por lá de boa, caso vc não encontre nada mais barato. A internet também não pega nos quartos. E também não lembro o preço. Foi mal!

 

Barcelona – couchsurfing - acho que algumas pessoas conhecem essa "modalidade" de hospedagem. Foi uma experiencia incrível! Recomendo. Vou explicar melhor mais na frente.

 

Madrid – Cat's Preço... pois é né... rs Muito bom: confortável, a cama ok, o banheiro dava pro gasto. Só fique atento pras direções pra chegar ao hostel. Se vc for esperto como eu... vai andar horrores!!! Então se ligue, têm uma estação de metrô a poucos metros de lá.

 

Lisboa – Travellers House. Nossa, adorei esse lugar! É confortável e a localização... putz! Não poderia ser melhor!!! É meio salgado... mas vale!

 

Espero ter ajudado de alguma forma. Qualquer, todas, dúvidas rsrs ... respondo com prazer!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Tudo ótimo, Goiano. Obrigada.

 

É, sem falar pelo menos o inglês é bem complicado, mesmo. Mas se não sair muita coisa fora do roteiro, do previsto na sua viagem, realmente o inglês não fará muita falta e dá pra fazer a viagem numa boa. E sendo dois... pow, tranquilo! Agora... fora desse contexto... não acho que seja tão tranquilo.

 

E as histórias hein... as suas devem ser ótimas! Já tô até imaginando... kkkkkkkkkkkkkkkk

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Então Mazinha... Fim do suspense. rsrsrs

 

Sou teimosa por natureza e, figura típica do cliche "Sou brasileira e não desisto nunca!" Por isso, enquanto a esteira não parou, eu sim, continuei parada, feito dois de paus, a espera de um milagre que fizesse aquele buraco, lá no fundo da parede, cuspir minha mala! ::mmm:

 

Mas o milagre... não aconteceu. E quando a esteira finalmente parou e eu continue lá, no mesmo lugar, olhando fixamente praquele buraco, a Bia chegou perto de mim e disse: Não é por nada não... mas acho que a sua mala não vem mais...

 

E pasmem! Ou a Tap, prevendo futuros extravios de bagagens, anda colocando calmantes nas refeições de passageiros com muitas escalas, ou eu tinha entrado em estado de choque, porque minha unica reação foi olhar pra bia e dizer tranquilamente: é, deve ter sido extraviada.

 

Assim, lá fomos nós atrás do lugar onde eu pudesse informar o sumiço da minha bagagem...

 

Enquanto isso, Bia tentava me consolar, dizendo que eu não me preocupasse que eles encontrariam a minha mala. Mas eu não estava nem um pouco preocupada, pq eu simplesmente não conseguia me preocupar. Por mais que eu tentasse, eu não conseguia.

 

Na hora de informar o cara do balcão sobre minha bagagem, eu usei o único verbo, em inglês, que eu lembrava pra perda, então disse: I losted my bagage. E o cara me responde “where, here in the airport?” ::putz::

 

Bemmmmmmmmmmm, como eu ia explicar que minha mala tinha sido extraviada com esse meu ingles de araque? Muito simples, não ia ne?! ::mmm:

 

Mas, com o que eu não contava, era que a Bia tinha um inglês de causar inveja a qualquer poliglota - até ao Jô Soares! :lol:

E como se estivesse falando português, sem a menor dificuldade, explicou o que estava, realmente, acontecendo.

 

Por essas alturas, eu já estava querendo ir pro mesmo albergue que a Bia, fazer o mesmo roteiro que a Bia, e voltar pro Brasil na mesma data que a Bia, já que ela só ficaria 20 dias na Europa e eu... um milhão de anos!

 

E quando disse isso... ela começou a me olhar bem estranho... kkkkkk eu, no lugar dela, teria saído correndo. Kkkkkk

 

Mesmo assim, a amiga ainda me ajudou com a compra do ticket do metrô do aeroporto pro meu albergue. E me deu um super conselho: "Quando você achar que está perdida, leia as placas de informações, tá tudo lá!"

 

Depois disso, e de dizer que eu ficaria bem, a única brasileira que conheci na Grécia me deixou em uma das estações, e como eu não sabia andar de metrô, estava exausta, com fome e fedendo fiz a unica coisa que qualquer um teria feito no meu lugar - sai da estação e fui pegar um taxi! :wink:

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Até hoje não tenho muita certeza sobre o que provocou aquela reação nos taxistas gregos: se minha nova sombrancelha de piriguete (a moça do salão me fez esse favor), se minha boca enorme a lá Angelina Jolie, se o fato de estar sozinha, ou a crise economica, ou tudo isso combinado... :lol:

Só sei que quando perguntei how much... how mmany... até a praça Victoria, eu fui, literalmente, cercada por todos os taxistas. Um deles perguntou se eu era Asiatica, por conta desses meus olhos enormes feito os do Senhor Miague, e quando eu disse que era brasileira, meu Deus, pensei que os caras fossem se estapiar pra me ter... como passageira. ::lol4::

 

Fiquei assustada e recuei... por essas alturas, é claro, já tinham uns engraçadinhos dizendo que me levariam de graça... eu bem sei o preço final dessa corrida... :wink:

 

Disse que não, que agradecia, mas preferiar pagar. Perguntei novamente quanto custava pra me levar até meu hostel, e foi então que um outro disse: one millian dollares!! Olhei pra cara do doido, e me identificando com aquela frase que repito sempre que alguem me perguta o preço de qualquer coisa, disse - eu vou com você!

 

Quando decidi quem me levaria, tentei me certificar que o cara não era nem um doido e perguntei a outro taxista se o tal elemento trabalhava, mesmo, por ali. O taxista disse que sim, que eu não deveria me preocupar que o motora era bom garoto... ai, ai...

 

Na hora de entrar no taxi, o cara quis pegar minha mochila e por no porta malas. Quase mato o pobre coitado só com meu olhar, é ruim que eu me separaria da única coisa que me restava como bagagem, eu mataria por aquela mochila!!! ::lol4::

 

Durante a viagem o cara fez milhões de perguntas e dentre as primeiras ele queria saber se eu estava viajando só com aquela mochila!! Em lugar nenhum do mundo uma mulher viaja com algo tão básico e pequeno como a minha mochila.

Logo disse pra ele que meu inglês era bem ruim... ::xiu:: mas ele disse que não tinha problemas, que entenderia... foi ai que saltei a lingua! Sai de pantera cor de rosa pra grilo falante. E com toda certeza eu ia falando muita besteira, porque o taxista ia as gargalhadas no volente enquanto eu tentava explicar o que tinha acontecido com a minha bagagem! ::lol3::

 

Chegando ao hostel o cara não quis cobrar a corrida, eu disse que precisava pagar. Ele disse que era perto, e eu tinha feito ele rir muito e que por isso já estava pago. Gente, eu insisti muito, mas não teve acordo, o cara não quis mesmo me cobrar. Pensei - bem, problema dele, não vou ve-lo mais mesmo! Sai do carro e o cara veio atras de mim. Ele disse que me levaria até a recepção do hostel. Logo pensei - essa alma quer reza...

 

Quando fiz meu checkin e tentei explicar ao staff sobre minha bagagem, o taxista entrou na conversa e explicou na língua deles o que havia acontecido, o staff entendeu e disse que eu não me preocupasse, encontrariam minha mala.

 

Antes de sair o motora me deu o cartão dele e pediu pra ligar caso resolvesse sair pra comer alguma coisa que ele me levaria com prazer. Jurei de pés juntos que ligaria e assim que ele saiu o staff me olhou e perguntou se eu iria ligar pra sair com o cara, todo preocupado com a segurança dessa hospede tão sem noção. Eu disse que não ligaria e entreguei o cartão do taxista a ele pra que o jogasse fora e fui pro meu quarto.

 

A primeira coisa que fiz depois de querer me matar por estar sem minha mala foi ligar meu computador pra falar com minha familia e tranquiliza-los, dizer que estava tudo bem tranquilo como o vidente tinha dito que seria minha viagem.

 

Antes de sair do Brasil eu estava tão preocupada que fui a um vidente - eu precisa saber como seria minha viagem!!! ::lol4::

O vidente disse que eu teria uma grande paixão durante a viagem, estou esperando até hoje, e que a viagem seria só tranquilidade... Alguém quer o endereço dele? ::lol3::

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...