Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

aline mota

Meus 50 dias de Europa...

Posts Recomendados

Não sei porque... mas acho que estou em dívida com o povo desse site... ::hãã2::

 

Acho que tem alguma coisa a ver com a minha primeira viagem! rsrs

 

Pude contar com a ajuda das pessoas que fizeram e fazem o site dos mochileiros. Foram todas de uma bondade, atenção, educação tremenda.

 

Então agradeço imensamente por toda a ajuda que me deram, e em troca, vou contar um pouco do que foi passar 50 dias mochilando pela Europa.

 

Peço apenas um pouco de paciência - internet tem sido coisa rara nos últimos tempos pra mim. :)

 

Como boa mochileira que eu pretendia ser, tentei fazer bem meu dever de casa: pesquisei muito antes de viajar - mas não foi o suficiente! Pentelhei muito a vida do povo que já esteve na Europa e teve a infelicidade de deixar seu contato aqui - tadinhos, alguns acho até que me bloquearam. ::lol4::

 

Bem, isso me ajudou muito, fiquem sabendo - evitou meu sequestro pelo tráfico humano ::quilpish:: , evitou d'eu ser presa em Barcelona, possivelmente por tráfico de drogas ::ahhhh:: e outras cocitas mais...

 

Claro que isso tudo pode ser apenas fruto da minha imaginação, coisas desse meu grande cabeção. Mas... prefiro achar que não, isso deixa a coisa toda muito mais interessante! ::lol4:: Brincadeiras a parte, as dicas, de fato, foram muito úteis e realmente me livraram de boas roubadas! :wink:

 

Minha viagem rolou entre os dias 21 de Junho e 11 de Agosto de 2011.

 

Levei comigo um diário onde anotei todos os meus gastos. Muito útil para os futuros viajantes. Mas infelizmente ele pegou fogo e não tenho tão boa memória. ::dãã2::ãã2::'>

 

Calma gente! Ele pegou fogo já aqui no Brasil. Acidente doméstico. Não tentem entender... :shock:::lol4::

 

Mas... levei também meu notebook, e ele voltou abarrotado de fotos e algumas boas dicas da viagem! ::otemo:: Infelizmente, um outro acidente doméstico pois fim a sua breve existência de pouco mais de 2 anos. ::essa::

 

Sendo assim, minha memoria, nada artifical, é tudo com o que os futuros viajantes podem contar. ::tchann::

 

Prontos?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Antes de sair do Brasil o trabalho foi grande.

 

Decidir meu roteiro foi o mais dificil! Como eu optei por passar 50 dias na Europa, e sendo marinheira de primeira viagem, eu queria conhecer tudo de uma paulada só! PÉSSIMA IDÉIA! Vou logo avisando. Pelo menos pra mim foi.

 

É claro que isso tem muito a ver com grana. Como eu não sabia quando iria poder fazer outra prosa dessa, eu estava desesperada pra conhecer a Europa toda!

 

Ah, eu já ia faltar 20 dias no trabalho, emprestar grana de Deus e o mundo... o negócio tinha que bombar! ::lol4::

 

Assim, no meu roteiro tinham 10 paises e 15 cidades. Rapaz... sai do Brasil pesando 46k e voltei com 42 e uns trocadinhos. ::hãã:: Isso pra que se tenha dimensão do esforço físico que uma viagem exige de você. Confesso que passei maus bocados com a culinária da Grécia e só por lá, devo ter deixado uns 2k. Lá foi bem complicado. O resto do que perdi, deixo por conta das caminhadas infindáveis e maravilhosas. E minha falta de responsabilidade com os horários das refeições: tomava café as 10 ou 11 da manhã, almoçava as 7 da noite e já era o jantar.

 

Cheguei a postar meu roteiro aqui no mochileiros pouco antes de viajar o povo deu dicas e me tranquilizou.

 

Por fim meu roteiro ficou:

 

21/6 saída do Brasil

 

22/6 chegada em Atenas (final de tarde)

 

23 -24 - 25/6 Atenas

 

26 - 27 - 28 e 29/6 Mykonos

 

30/6 Saida de Atenas pra Roma ( avião, easyjet, 75 euros com direito a uma mala,)

 

30/6 - 1 - 2 - 3 - 4 - 5/7 Roma

 

5/7 saida pra Florença ( Trem, 24 euros)

 

5 - 6 - 7/7 Florença (Florença - Milão - Trem, 32 euros)

 

7 - 8 - 9 - 10/7 Milão ( Milão - Veneza - Trem)

 

10 -11/7 Veneza (Veneza - Viena - Trem)

 

12 - 13/7 Viena ( Viena - Cracóvia - Ônibus)

 

14 - 15/7 Cracóvia ( Cracovia - Praga - Trem)

 

16 - 17/7 Praga (Praga - Berlin - Trem)

 

17 - 20/7 Berlin (Berlin - Londres - Avião, Britishway, 64 Euros com direito a uma mala)

 

20 - 27/7 Londres ( Londres _ Paris - Trem)

 

27/7 a 1/8 Paris ( Paris - Barcelona - Avião, Iberia, 96 Euros com direito a uma mala)

 

1 a 3/8 Barcelona ( Barcelona - Madrid - Trem, 54 Euros)

 

3 a 5/8 Madrid ( Madrid - Lisboa _ avião, Iberia, 54 Euros com direito a uma mala)

 

5 a 10/8 Lisboa

 

11/8 chegada ao Brasil.

 

Esse era meu roteiro pra sair do Brasil. Mas decidi que ele não seria fixo. Eu estava viajando sozinha mesmo, então deixei algumas coisas em aberto caso eu gostasse mais desse lugar e menos daquele outro. Assim, comprei só algumas passagens a exemplo de Atenas - Roma, Berlin - Londres, Barcelona - Madrid e Madrid - Lisboa. Todo o resto foi em aberto. E ai vai uma dica: esteja preparado pras surpresas que um roteiro em aberto pode te trazer e, elas podem ser boas e ruins. Em período de alta temporada elas tedem a ser mais ruins: tudo está mais caro e se você gostou menos de um lugar e quer ir embora, corre sério risco de não encontrar passagens disponíveis e nem hospedagem - isso aconteceu comigo e com um argentino maluco, exausto e completamente arrependido que conheci em Roma - uma figura... ::lol4::

 

Por isso, se você não é um aventureiro de plantão, com paciencia de Jó e que não sabe dar boas gargalhadas das loucuras nas quais se mete... é melhor ir com tudo dentro dos conformes. Nada de surpresas! :wink:

 

As passagens estavam em aberto, mas fiz reservas em quase todos os locais, com excessão de Milão porque ficaria na casa de um amigo. O prejuizo com reservas é menor e muitos hostels aceitam cancelamento com antecedência.

 

Em termos de grana, levei para os gastos com alimentação (muito lanche) + hospedagem (hostels - você conhece pessoas e é mais barato, não necessariamente nessa ordem de prioridades ::lol3:: ) + lembrancinhas (lembrancinha mesmo, hein!) + tickets (se pretende conhecer muitos museus, prepara o bolso) + transportes (em alguns lugares dá pra não pagar, mas não aconselho) R$ 10,000,00. Isso deu em torno de 4 mil euros. Ainda cheguei a Lisboa, minha última parada antes do Brasil, com um pouco mais de mil euros. Mas isso tem explicação. :wink:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muita coisa vinculada a minha viagem rolou ainda antes de sair de Belém - o companheiro de viagem que eu tinha, a muito custo, descolado aqui pelo mochileiros, me abandonou nos 45' do 2° tempo. Com isso, veio o medo de ter que encarar a viagem sozinha! ::Cold:: Eu nunca tinha ido pra tão longe e ainda mais só!!! Minha familia tava desesperada e tentando de um tudo pra que eu desistisse da idéia. Eles realmente me fizeram mais insegura, mais medrosa, mas desistir da idéia... fala sério, não tinha como! :D

 

Mas preciso dizer que fazer uma viagem dessas e só não é tão fácil, principalmente se é a primeira vez. É muito bom ter com quem dividir os perrengues, medos, frustações. Por isso, se alguem me perguntasse hoje, sobre quanto tempo passar na Europa, aliás, em qualquer lugar, sendo primeira vez e ainda só, eu diria que uns 15 dias, umas 3 ou 4 cidades, no máximo, e um inglês bem afiado seria o ideal. :wink: Sair do Brasil sem falar nada de inglês é tiro na testa. ::putz:: Geral.com fala inglês. Até os franceses, apesar de detestarem. rsrs Caso contrário, existe enorme probabilidade de você ficar sozinho o tempo todo e desejar que os 15 dias voem e acabe com sua agonia. Digo isso porque um amigo fez uma viagem bem longa pela Europa, sem falar nada de inglês. Resultado, na 2° semana ele tava mais arrependido que Maria Madela e me dizendo que eu também iria me arrepender da graça - meu inglês é bem sobrevivência. :D

 

No dia da minha viagem, por incrível que pareça, eu era só tranquilidade. A segurança era tão grande que eu comecei achar que eu tinha ficado maluca! ::lol4::

 

Minha bagagem consistia em uma mochila pequena que eu não despacharia nem por decreto. Lá iam os ítens críticos - meu notebook, documentos, dinheiro e umas poucas peças de roupa (eu tinha planos :wink: ). Além da mochila, levei uma mala bem cheia. Decidi comprar meu mochilão quando chegasse na Europa e largaria a mala por lá. Essa minha idéia rendeu...

 

Eu ainda nem tinha saído de Belém e a aventura começou. Na ida pro aeroporto o transito tava um inferno!! O carro andava 100 metros a cada mil anos! Minha tranquilidade foi posta a prova e não resistiu mais que 5". Peguei minha mochila, pedi pro meu irmão encostar o carro que eu ia descer. Era simplesmente impossivel chegar ao aeroporto a tempo de fazer o chekin com aquele engarrafamento! Ele perguntou o que eu ia fazer. "Muito simples, meu caro Watson, vou pagar um motoqueiro pra me levar pra lá e você leva minha mala."

 

Desci do carro e sai correndo atrás de um moto-taxi que avistei. Pedi pro motora me levar pro aeroporto e nem perguntei quanto custava. Contanto que eu chegasse a tempo do checkin por mim ele podia levar até minhas calcinhas. Perder o avião é que eu não podia. Não mesmo! rsrs

 

O cara correspondeu as expectativas e quase me mata do coração de tão rápido que iamos. Quando chegamos no aeroporto desci da moto, sai correndo pra fila do checkin olhando pra trás e gritando pro motoqueiro que ele não se preocupasse que eu ia voltava pra pagar! O "poverelo" ficou me olhando com uma cara de paisagem... não faço idéia do que se passava naquela cabecinha, mas sinceramente... prefiro continuar na ignorância.

 

Passados poucos minutos que eu estava na fila meu irmão chegou. Me mordi! Como ele tinha feito aquilo!? O transito tava um caos! Ele só podia ter seguido uma ambulância...

Mas ele disse que não. Que depois que eu sai do carro o transito fluia que era uma beleza... eu mereço...

 

Depois de garantir meu lugar ao sol, me despedi da minha comitiva e parti pro portão de embarque. ::kiss::

 

Como meu voo era cheio de escalas... a primeira foi em fortaleza. Lá eu passaria 8 horas antes de embarcar pras "Zoropas". Então combinei com um amigo, que mora em Fortaleza, dele me pegar. Do aeroporto fomos direto pra praia, é ruim hein que eu ia ficar naquele aeroporto durante 8h com aquele sol bélissimo e sendo Fortaleza um lugar cheio de lindas praias. Agora vocês já sabem do porque das mudas de roupa na mochila. ::lol4:: Infelizmente, as fotos... aiai...

 

Depois de passar uma tarde muito da sua boa na praia, meu amigo me deixou no aeroporto com 1:30h de antecedencia do meu próximo voo. Fiz logo meu checkin - próxima parada: Lisboa! E fiquei olhando as vitrines. Nada de gastos! Os reais que eu tinha seriam pro retorno das zoropas, quando eu teria que passar 7h no aeroporto de Recife. Em Recife não tenho amigos. rsrs

 

O voo pra Lisboa foi super tranquilo, tirei um cochilo aqui outro acolá. Mas só pensava se me deixariam entrar na Europa. :?:

 

Quando chegou a hora da verdade correu tudo bem. Claro que eu estava uma pilha de nervos e tremendo mais que vara verde, dando sorrisos amarelos pro tio da cabine da imigração que me olhava com cara de desdém. Mas recebi meu primeiro carimbo no passaporte. Só não estava mais besta porque era só uma, o carimbo era pequeno e eu já estava em cima da hora pra embarcar pro próximo voo que seria pra Madrid.

 

Quase os portugueses me fazem ficar pelada na hora de passar pelo portão de embarque, fiquei com ódio. Mas resolvi não me rebelar, afinal, eu era a única naquela situação, imaginei que não teriam muitos solidários em minha defesa. E não valia a pena ser deportada só por isso. Eu não tinha muito o que mostrar mesmo... por isso, quando me mandaram tirar as botas não fiz careta e mostrei mesmo meus pés cheios de joanetes. ::lol3::

 

Peguei meu voo pra Madrid que também foi tudo de bom.

 

Quando cheguei em Madrid tive procurar pelo próximo portão de embarque. Era meu último voo. Esse já ia direto pra Atenas. Amém. Eu já estava exausta e não aguentava mais comida de avião. Jesus!

 

Achar esse dito portão é que não foi tarefa fácil! O aeroporto é enorme!!! Quando eu pedia informação com meu inglês sobrevivência o povo me mandava olhar numas placas enormes com informação de tudo que era voo. Depois de muito pelejar, descobri qual era meu portão. Ficava lá onde o vento faz a curva. Mas uma vez sai correndo... realmente, não tinha como eu não perder peso nessa viagem... rsrs

 

Quando cheguei ao portão certo, ainda faltavam alguns minutos pra começar o embarque. Sentei e só então me dei conta: eu estava na EUROPA!!

 

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É, demora um pouquinho pra cair a ficha. Acreditar que de verdade você conseguiu realizar aquele sonho que parecia tão dificil! Confesso que tantas horas de voo, praia, correria e outras cocitas mais, ajudaram a desviar minha percepção do motivo maior. Mas ainda assim, parecia meio surreal que eu realmente estivesse na Europa. Custei a acreditar. :D

 

Hora de embarcar pra Atenas, eu não acreditava que estava indo pra Grécia - misericórdia! Era bom de mais pra ser verdade... mas era!! ::otemo::

 

Eu já estava bem cansada, e principalmente enjoada das comidas, tão apetitosas quanto caviar, oferecida pelos aviões. No voo pra Atenas não consegui comer mais nada sob forte ameça de cara branca! Fui enrolando o estomago com um refrigerante. Do meu lado, nesse voo, ia um italiano que... mama mia!!! Fazia o Brad Pitt parecer o Deni Devitor!

 

Ele estava indo pra Mykonos e quase peço pra ele esperar por mim. Não fosse aquela aliança gritante no dedo daquela aparição divina, eu teria mudado meus planos e iria primeiro pra Mykonos e só depois, bemmmm depois, pra Atenas! ::lol4:: Mas diante dessa triste e desanimadora realidade, mantive os planos iniciais e fiquei em Atenas, me despedindo com um asseno de miss recém coroada, quase entre lágrimas do primeiro deus Grego :|

 

Sozinha a espera de minha mala que não chegava nunca, comecei a procurar uma vitima a quem pedir informção sobre como chegar ao meu hostel. Sim, vítima mesmo! Porque tentar entender meu inglês é padecer no purgatório. Quando olhei pra trás vi uma mochileira, facilmente identificavel por seus trajes despojados e por ter como única bagagem aquela que é a amiga inseparel de todo bom mochileiro de respeito e que se prese - o que ainda nao era bem o meu caso - a mochila!

 

Fui tentar falar com a guria, e entre uns hi... sorry... e ai meu Deus... ela olhou pra mim e disse: "Tudo bem, você pode falar português que eu entendo." ::lol4::

 

Pow, a mochileira era brasileirissima!!! Made in São Paulo. Quase dou um beijo na garota! Já me sentia amiga de infancia da Bia - nome de batismo da paulistana - já ela... acho que não via a hora de se livrar de mim. ::lol4::

 

Pedi a ela pra esperar uns minutinhos que eu estava esperando minha mala. Ela super gente fina e já sacando que eu tava mais perdida que cego em tiroteio disse que tudo bem. Vocês devem estar se perguntando o que eu queria com a Bia além de informações que ela com certeza não poderia me dar já que conhecia a Grécia tão bem quanto eu... eu queria companhia!!!! Quando cheguei em Atenas entrei em pânico! Baixou uma louca em mim e eu comecei achar que tinha dado tiro nos pés, inventando de ir pra tão longe de casa, sozinha e com um inglês que... ::carai:: é melhor não comentar...

 

Voltei pra esteira e fiquei esperando pela manha mala atrasada. De minuto em minuto eu olhava pra trás pra me certificar que a Bia de sampa ainda estava lá. rsrs Aos poucos a esteira esvaziou, o povo foi todo embora e... cadê a minha mala? ::ahhhh::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pow Carol, rolou muita coisa boaaaa. E outras bem engraçadas mesmo. É que eu não sou muito boa pra contar histórias. Sempre falo de maissssss. rsrsr

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora



×
×
  • Criar Novo...