Ir para conteúdo

Inesquecível ALASKA!!!! (Com fotos)


Posts Recomendados

  • Membros

Amigos,

Vou compartilhar aqui minha inesquecível viagem ao Alaska e espero que este relato possa ajudar outras pessoas. Tive muita dificuldade em encontrar informações sobre lá quando fui (setembro/2011), portanto, vou tentar colocar todos os detalhes do qual me lembro, rs. Fico à disposição para ajudar em demais dúvidas (Via MP acho que fica mais fácil, pois, nem sempre acesso o site).

 

Inicialmente tenho a dizer que uma viagem ao Alaska é um desafio às emoções. Deve-se embarcar com a alma aberta e deixar o olhar se perder na imensidão de beleza daquele lugar. Deixar emocionar-se com as paisagens, com a natureza literalmente selvagem é praticamente uma obrigação.

 

ROTEIRO

Ida: São Paulo/ Dallas/ Seattle/ Fairbanks

*Seward/Vancouver via cruzeiro – Holland America

Volta: Vancouver/ Dallas/ São Paulo

Cia aérea: American Airlines e Alaska Airlines

Quantidade de dias no Alaska: 16 dias (sendo 7 a bordo).

 

Distribuímos as cidades de tal forma que não dirigimos mais que 200 – 250 km por cada “pulo” ao próximo destino. Isso tornou a viagem ainda mais agradável e nada cansativa. Com certeza, repetiria dessa mesma forma.

Organizar a viagem de ida para uma cidade e voltar por outra, facilita a logística e não encarece tanto assim o valor da passagem. O custo benefício vale o acréscimo.

 

GUIA: Recomendo o Discover Alaska da Lonely Planet. Usamos bastante. Comprei (se não me engano) na Livraria Saraiva.

http://shop.lonelyplanet.com/usa/discover-alaska-travel-guide/?lpaffil=lpcomsearch-shoplinks

 

Carro: Fundamental em minha opinião, especialmente se for uma viagem com poucos dias como a nossa. Na ocasião em que fomos (SET/2011), não achamos outra companhia além da Hertz, pois, era a única que tinha escritório em Seward. Se for entre Fairbanks e Anchorage, deve ter outras opções com certeza.

Utilizamos a CNH normal (não precisava da Internacional)

CUSTO: R$ 800,00 (9 dias – carro intermediário, com 2 condutores acima de 25 anos).

 

GPS: Gosto de mapas, mas nem tanto, portanto, o bom e velho GPS é sim um excelente companheiro. A Hertz não disponibiliza para alugar (não para este trecho), sendo assim, levamos daqui do Brasil. Muitos GPS disponibilizam atualizações e compras de mapas por regiões. Vale investir em um mapa do Alaska.

 

Binóculo: Excelente para visitas ao parque Denali.

 

Lanterna: Não pode faltar, ainda que seja uma simples daquelas de colocar na cabeça. Em Denali, tanto no chalé quanto no albergue (área externa), foi bem útil.

 

Roupa: Em setembro o frio se faz presente, mas nada tão assustador. Em Fairbanks estava bem frio, mas nada negativo. Em Denali, uma noite até os ossos doeram, mas era por conta do vento que aumentava a sensação de frio.

Para o Alaska é a velha recomendação do vestir-se em camadas. Aqui no Mochileiros.com já visitei diversos tópicos super bacanas com excelentes dicas de roupas para condições assim. Eu levei Baselayers (ou primeira pele), fleeces e jaqueta. O bom impermeável/corta vento, também esteve comigo o tempo todo, se não vestindo, então dentro da mochila como precaução. Me preocupei bastante com os pés buscando um calçado Gore-tex e meias apropriadas, pois, sabia que ia andar o dia todo geralmente.

 

Lá, não achei nada barato, mas também não fui com esse foco, portanto, não procurei muito. Seguem algumas lojas que pesquisei antes de embarcar:

http://www.prospectoroutfitters.com/index.asp

http://www.bigrays.com/servlet/content/big_rays.html (visitei em Fairbanks. Loja grande com bastante equipamento/ roupas).

http://www.fredmeyer.com/in_store/Pages/default.aspx (Espécie de Wall Mart em Fairbanks. Compramos de comida à calça jeans, primeira pele e calça impermeável. Possui uma sessão de roupas enorme.)

http://www.rei.com/stores/16 (A Walt Disney dos equipamentos esportivos! A melhor loja que já visitei neste quesito. Coloca a Decathlon no chinelo! Tem tudo, absolutamente tudo o que precisar de muitas marcas e claro, preços variados. De mochilão a caiaque. Em Anchorage com fácil acesso by car).

 

 

Levem em consideração que não acampamos em nenhum dia, portanto, não precisamos de muitos equipamentos específicos para quem vai acampar e que nossa viagem foi feita em 3 pessoas, o que proporcionou uma redução dos custos. Se fizesse sozinha, muitas hospedagens seriam substituídas por Hostels. Em alguns casos, em 3 pessoas o hostel sairia mais caro que o hotel!

 

 

AURORA BOREAL

É possível cadastrar-se em um site para receber alertas sobre atividade de Aurora Boreal.

“A large solar event occurred near the central part of the sun on August 2, 2011. Effects of this flare are expected to arrive at Earth on the evening of August 3, 2011 Greenwich Time. We are forecasting high auroral activity for the night of 3/4 August, and perhaps the next night also.

----------------------------------------------------------------

This message was sent using IMP, the Internet Messaging Program.”

_______________________________________________

gse-aa mailing list

 

[email protected]

http://www.gi.alaska.edu/mailman/listinfo/gse-aa

[email protected]

 

 

FAIRBANKS

Optamos por voar diretamente à Fairbanks para ganhar tempo. Desde lá, alugamos um carro (Cia Hertz alugado aqui no Brasil) que foi nosso parceiro de viagem, carinhosamente chamado de “Maloca” até a cidade de Seward, de onde embarcamos no Statendam da Holland America com destino a Vancouver.

Ficamos 03 dias em Fairbanks, mais precisamente 02 noites.

Nosso vôo via American Airlines e Alaska Airlines, fez escala em Dallas e Seattle para poder enfim chegar a Fairbanks sem um dos mochilões. Sim! Perderam um! Resumindo, o mochilão só apareceu uns 4 ou 5 dias depois quando já estávamos em Denali. Essa parte foi um pouco estressante, pero no mucho! Explico:

Como o mochilão não apareceu, deixamos os contatos para levarem em nossa hospedagem como de costume. No segundo dia como não acharam e não tinha expectativa ainda, choramos no balcão da Alaska Airlines dizendo que havia coisas básicas no mochila e que, portanto, precisaríamos de uma reposição imediata. A responsável nos instruiu a comprar coisas de primeira necessidade (nesse momento já lancei que uma jaqueta era coisa de primeira necessidade no ALASKA!!!) e que deveríamos apresentar os recibos para reembolso.

Minha amiga foi bem modesta e gastou somente USD 270,00 do qual foi inteiramente restituída em cash no balcão da Alaska Airlines no aeroporto de Anchorage (cidade que estivemos dias depois). Dentro deste valor de fato só tinha coisas essenciais, como Baselayer, uma jaqueta, gorro, luva, impermeável, pijama e roupas íntimas.

Ela não precisou de muito mais coisa, porque não levamos somente o mochilão... levamos uma mala também e desta forma, tentamos na medida do possível montar malas iguais, ou seja, o que tinha em uma como calça, camiseta, meia, também tinha na outra. Com isso, ela conseguiu juntamente com a modesta compra, ficar de boa sem o mochilão. Isso me fez pensar muito, porque normalmente não falamos em um mochilao e uma mala... falamos somente do mochilão, então amigos, aconselho a levarem uma malinha de mão bem recheada!!! Pelo menos um jogo de baselayer, a jaqueta mais pesada e uma troca de roupa... porque olha... ficar sem mala no Alaska é complicado!

 

O aluguel do carro era para todo o período, exceto para o dia da chegada, pois, optamos em não pegar o carro depois de 30 horas (18 só no ar!) de voos e aeroportos. Preferimos pagar um transfer, já que o dono do Lodge oferecia este serviço. Foi a melhor coisa!

Chegamos por volta das 16:00h em Fairbanks e o Mok (um dos donos do Lodge) já estava a nossa espera.

O Lodge é afastado da cidade, não tem nada por perto, ou seja, restaurantes, bares, etc. ele fica literalmente no meio do mato! Sendo assim, ele já parou no caminho em um supermercado (Fred Meyers) onde compramos artigos para lanches. No Lodge é possível cozinhar já que o quarto é completíssimo. Fogão, geladeira, armários. É uma graça e muito, mas muito confortável e aconchegante.

Após as compras, no caminho para o Lodge já tivemos o primeiro impacto. Um silêncio repentino no carro e se abriu um tapete ao redor da pista. Um tapete amarelo! Folhas totalmente amarelas. Eu não conseguia acreditar no que via. Um doce choque!

 

Aurora Cabins (Lodge em Fairbanks)

O Aurora Cabins é de longe um dos lugares mais aconchegantes que já fiquei. O Lodge é afastado uns 20km da cidade, portanto, lugar perfeito para ver Aurora Boreal. E não para por aí!!! Construíram pensando nisso, pois, os quartos possuem enormes painéis de vidro (como janelas) com um confortável sofá. Quer mais conforto para ver Aurora Boreal do que isso?

Ahhhh... mas espera. Tem mais!!! Como a atividade é imprevista, nunca sabemos exatamente o horário, todos os hóspedes recebem um walkie talkie para comunicar-se com o outro Lodge onde fica a recepção e este servirá para acordá-lo caso ocorra Aurora durante a madrugada e você esteja dormindo.

 

Quanto ao frio?!! Sim. MUITO frio. Fomos em setembro então, não acredito que estivesse negativo, mas estava bem pertinho de zero à noite, com certeza.

No Lodge eles oferecem roupas especiais para alugar (calça, jaquetas, botas). Então, caso vá no inverno (deve ser um sonho!!!) talvez seja uma boa.

Infelizmente, não conseguimos ver Aurora Boreal, pois, os dias estavam bem fechados em Fairbanks. Uma pena!!! Dois dias depois o Mok enviou um e-mail com uma foto linda que ele tinha tirado... paciência! Mas valeu mesmo assim.

Ficamos somente 01 noite no Lodge, pois, claro que tamanho conforto não seria barato, óbvio! Mas, quem não quiser se hospedar lá, (porque concordo que é caro) eles oferecem a opção de você só ir à noite e ficar até umas 02:00h da manhã, justamente para só ver Aurora. Uma espécie de tour. Você pode ir diretamente com o seu carro (que fica bem mais barato), ou contratar o serviço de transfer.

Após a excelente noite no Lodge, o Mok nos levou ao nosso hotel em Fairbanks para fazermos o check-in e deixar as malas e depois nos levou ao aeroporto para pegar o carro. Resumindo, ele e a esposa são uns amores. Recomendo muitíssimo.

http://www.auroracabin.com

[email protected]

CUSTO: a partir de USD 199/ noite/ quarto

CUSTO ALUGUEL ROUPAS: USD 30 (para hóspedes)

CUSTO TRANSFER AEROPORTO/LODGE/AEROPORTO: USD 140/ CARRO

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915181658.JPG 500 375 AURORA CABINS - FAIRBANKS]Aurora Cabins - Fairbanks[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915192605.JPG 500 375 AURORA CABINS - FAIRBANKS]Aurora Cabins -Fairbanks[/picturethis]

 

Hotel Westmark Fairbanks

A segunda noite passamos em um hotel muito bom localizado em uma área tranquila. Em nosso caso, valia a pena ficar no hotel, visto que o valor seria dividido em 03!

Reserva via http://www.decolar.com

CUSTO: R$ 134,00 diária/quarto

http://www.westmarkhotels.com/fairbanks.php

Já instaladas no hotel, fomos dar uma volta na cidade.

 

 

O Ice Museum é bacaninha, mas a primeira impressão é de que vc entrou literalmente numa fria!!! Um filminho sem vergonha por USD 12??? Mas o “gran finale” é legal, quando as luzes se acendem e você vê uma porção de esculturas no gelo, com direito a entrar no BIG freezer e morrer de frio montado na moto de gelo.. rs

http://www.icemuseum.com

CUSTO: USD 12

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915191934.JPG 500 375 Ice Museum]Ice Museum - Fairbanks[/picturethis]

 

 

O Tanana Valley Farmers Market é legalzinho para ver os legumes gigantes e visitar um “free Market”, mas não tem nada demais. Não perde muita coisa se não for. Mas como tínhamos tempo livre, fomos. Na volta de Farmville achamos uma pizzaria pequenininha de quebrada e comemos por lá. Excelente.

CUSTO: FREE

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915191728.JPG 500 281.25 Tanana Valley Farmers Market]Tanana Valley Farmers Market - Fairbanks[/picturethis]

 

 

A Universidade de Fairbanks (University of Alaska Fairbanks) é enorme. Vale a visita para conhecer o Campus e ver imagens lindas pelo caminho. O Museum of the North é bem bacana também. Mas para quem não quer ver animal empalhado, talvez não seja uma boa. Eu gostei e achei que valeu.

CUSTO: USD 10 (MUSEU)

http://www.uaf.edu/museum

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915190939.JPG 500 375 Museum of the North]Museum of the North - Universidade de Fairbanks[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915192243.JPG 500 375 Museum of the North]Museum of the North -Universidade de Fairbanks[/picturethis]

 

 

North Pole

A cidadezinha simpática do Papai Noel é literalmente para turista ver, mas ainda assim é legal de visitar. Milhões de opções de enfeites de Natal de todos os tipos e preços. Possível enviar cartões postais com o selo e carimbo de North Pole, mas a USD 9,00!!!???? Ficou para a próxima! Rs

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915183117.JPG 500 281.25 NORTH POLE]North Pole[/picturethis]

 

 

 

FALTOU: - Ir para Barrow para ver Urso Polar. Não tínhamos tempo (nem grana) para ir até lá, mas em uma viagem de mais dias, acho que valeria o esforço.

- Visitar a Chena Hot Springs (acredito que precise de um dia inteiro para isso). http://www.chenahotsprings.com/

E claro, ver Aurora Boreal 

 

Informações adicionais encontradas durante pesquisa:

Opções de Hostels (indicações Lonely Planet)

-Ah, Rose Marie B&B – downtown

http://www.akpub.com/akbbrv/ahrose.html

[email protected]

Melhor preço encontrado para hostels na ocasião e o John (proprietário) foi super receptivo nos e-mails.

 

-7 Gables Inn & Suites

http://www.7gablesinn.com

 

-Alaska Heritage House B&B

http://www.alaskaheritagehouse.com/

 

 

DENALI

De Fairbanks seguimos para Denali, que em minha opinião foi a jóia da viagem.

Durante o caminho, muitas, mas muitas paradas para fotos. Eu que não gosto muito de dirigir, descobri que Amo dirigir NO ALASKA! Rs

As estradas são espetaculares e com “o bom e velho GPS” tudo fica bem mais fácil.

Não ficamos hospedados em Denali e sim em Carlo Creek, pois, hospedar-se no parque era inimaginável para a gente. Muito caro mesmo. Mas, caso possa, claro que deve valer muito a pena.

 

Algumas recomendações by Lonely Planet:

http://www.katair.com

http://www.denalilodge.com

http://www.kantishnaroadhouse.com

http://www.campdenali.com

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915192841.JPG 500 375 Caminho de Fairbanks a Denali]Caminho de Fairbanks a Denali[/picturethis]

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915193652.JPG 500 375 Caminho de Fairbanks a Denali]Caminho de Fairbanks a Denali[/picturethis]

 

 

Nossa estadia se dividiu em 02, pois, os chalés não ficariam abertos até nosso último dia devido ao fim da temporada.

As duas primeiras noites ficamos no McKinley Creekside Cabins & Café. São chalés confortáveis espalhados por uma grande área. Opções com varanda, à beira do riacho, etc. Pegamos o mais simples e já digo que foi ótimo. Acordar e olhar aquelas montanhas e escutar o riacho foi maravilhoso.

Nesta hospedagem tem restaurante e fazem kits de lanches para vender. Mega útil para os passeios em Denali. Melhor fazer a reserva um dia antes. Compramos o kit e estava Ok.

Ao lado existia se não me engano um restaurante e uma espécie de pizzaria, mas não fomos a nenhum deles.

A parte mais engraçada de ficar hospedada neste local era chegar à noite e sair correndo do carro com uma lanterna de cabeça até chegar ao chalé (cerca de 30 metros) morrendo de medo de encontrar um urso!!! Rsrs Embora possa parecer engraçada, a possibilidade existe, então....rs

A distância do chalé até o Visitor Center do Denali era cerca de 20 minutos em uma estrada que parece um tapete. Muito tranquilo.

[email protected]

http://www.mckinleycabins.com

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915193841.JPG 500 375 McKinley Creekside Cabins & Café] McKinley Creekside Cabins & Café - Denali[/picturethis]

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915194143.JPG 500 375 McKinley Creekside Cabins & Café] McKinley Creekside Cabins & Café - Denali[/picturethis]

 

 

No terceiro dia tivemos que deixar o chalé, que encerrava aquela temporada e atravessamos a pista para o Hostel (Denali Mountain Morning Hostel & Cabins). Literalmente! O hostel e o Mckinley Cabins ficam cada um de um lado da pista.

O Hostel é maravilhoso. Não que eu não tenha curtido o chalé e a privacidade do quarto e banheiro, mas o coração bateu mais forte no bom e velho hostel. Devo confessar que me arrependi um pouco de não ter ficado todo o tempo no hostel.

Beliches muito confortáveis, cozinha bem equipada, chuveiro bom e tudo muito limpo. Uma área de estar super bacana com sofás e livros. Uma área enorme num local lindo, ou seja, sem erro. Como eles possuem mais de uma opção, nós ficamos no Octagon, para que tenham referência sobre a descrição que fiz. Mas neste hostel, tem opção de chalé e até de acampar em barraca. (Deus me guarde!!!) e o URSO??? Rsrs

 

O hostel oferece alguns transfers free, que serve para aqueles que não querem carro de jeito nenhum.

No próprio hostel eles alugam um “espanta urso”. Na verdade é um spray (acho que de pimenta) para um daqueles encontros do qual eu morria de medo.

Brincadeiras à parte, o encontro com ursos, alces, raposas é real, portanto, leve a sério. Em nosso caso, nós não acampamos e sempre voltamos para dormir em uma cama quentinha, mas se você pensa em fazer isso, CONSIDERE pesquisar sobre o assunto. Barulho sempre é bem vindo, pois, os animais não estão acostumados com nossa voz... então, cante suas musicas preferidas em alto e bom som. Isso teoricamente espantará os animais. Nos próprios parques a recomendação é essa e a de “fingir de morto” em algumas situações. Eu sinceramente não consigo imaginar esta hipótese, mas com certeza a hipótese de virar as costas e sair correndo será a resposta errada. Então, amigos, pesquisem sobre este ponto, ok?

http://www.denalihostel.com/

CUSTO: USD 34 por cama

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915194620.JPG 500 375 Denali Mountain Morning Hostel & Cabins]Denali Mountain Morning Hostel & Cabins - Denali[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915194832.JPG 500 375 Denali Mountain Morning Hostel & Cabins]Denali Mountain Morning Hostel & Cabins - Denali[/picturethis]

 

 

 

DENALI NATIONAL PARK

Considerado uma das jóias do Alaska. Não foi difícil entender o motivo. O parque Denali é absurdamente grande e explorá-lo todo levaria muitos dias. Como este INFELIZMENTE não era um dos luxos ao qual podíamos desfrutar, tivemos que fazer o máximo com os poucos dias que tínhamos. Gostei demais do modo como montamos e não mudaria absolutamente nada neste ponto.

A estrutura do parque é excelente e os bilhetes de ônibus podem ser comprados pela internet. O site é bem completo e possui todas as informações de horários, itinerários, taxas e permissões para acampar/escalar, etc.

http://www.nps.gov/dena/index.htm

http://www.reservedenali.com

 

 

Primeiro dia:

Fizemos a maior rota indo até Kantishna, chamada de “end of road”. Decidimos pela opção somente de transporte (existe a opção com um guia do parque que claro é mais caro!). Tal opção consiste em um ônibus, digamos não muito confortável, mas aceitável, que vai por todo o trajeto até o fim do parque e volta. Todo o percurso leva cerca de 13 horas (92 milhas one way). Nesta modalidade de ônibus caso você veja algo e queira que o motorista pare é só falar um “STOP”. Fizemos dezenas de paradas, pois, tinha um pessoal com olho biônico no nosso ônibus, rs. Eu não acreditava como eles conseguiam ver alguns animais naquela imensidão toda.

Mas é um baita espírito de camaradagem... se você não vê, eles ficam apontando, descrevendo até você achar o raio do bicho. Adorei isso.

Lembre que aqui é basicamente o transporte. Não terá um guia explicando sobre o local, fauna, flora, etc.. (para isso, tem que escolher a outra opção que eles vendem).

A primeira parte é feita em estrada pavimentada, mas isso só nos primeiros Km... depois, rola até um “Estradas Mortais no Alaska”. Uma parte com várias curvas e precipícios. Assustadoramente lindo! Durante o percurso, tem paradas estratégicas em pontos definidos para banheiros e claro, registrar o local com muitas fotos.

O cenário é deslumbrante e se tiver a sorte de ir durante o Outono verá uma explosão de cores. Muito amarelo e vermelho em contraste com o verde e a neve nos picos das montanhas.

 

O primeiro encontro com um enorme urso marrom, jamais sairá da minha memória. Foi simplesmente fantástico. Já tinha visto ursos antes, mas nada como vê-lo no seu habitat, sem cercas. O primeiro que avistamos estava um tanto longe (cerca de 100 metros). Paramos e o único som que se ouvia era centenas de cliques das câmeras frenéticas querendo registrar cada simples movimento do urso. Após alguns minutos, o urso desceu a colina e cruzou ao lado do outro ônibus que estava parado junto com o nosso e depois seguiu.

Foi uma emoção que não sei explicar. Meu coração de fato disparou neste momento. Fiquei sem palavras... ou melhor com três: “Obrigada meu Deus”, como diria uma querida amiga minha.

 

A grande jogada para nós neste tour do Kantishna foi não voltar com o ônibus. Até o fim da linha foram umas 5 horas mais ou menos. A volta é pela mesma estrada, ou seja, ver tudo de novo. Como o dia estava super aberto, decidimos voltar de teco-teco. No final do trajeto, tem a agência KANTISHNA AIR TAXI onde é possível contratar o tour que sobrevoa o monte Mckinley.

CUSTO BUS (Ida/volta): USD 50

http://www.reservedenali.com/play/shuttle-buses/kantishna.aspx

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915195319.JPG 500 375 Denali National Park]Denali National Park - Caminho até Kantishna[/picturethis]

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915195914.JPG 500 375 Denali National Park]Denali National Park[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915195636.JPG 500 375 Denali National Park]Denali National Park[/picturethis]

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915200218.JPG 500 375 Denali National Park]Denali National Park - Bus até Kantishna[/picturethis]

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915200417.JPG 500 375 Denali National Park]Denali National Park [/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915213205.JPG 500 375 Denali National Park]Denali National Park - Kantishna [/picturethis]

 

SOBREVÔO MONTE MCKINLEY

Desde Kantishna é possível pegar o teco-teco e sobrevoar o Mckinley e depois ficar já perto do Visitor Center.

A Kantishna Air Taxi oferece mais de uma opção, como por exemplo, um conjugado de ônibus + vôos. Vale a pena consultar o site deles e verificar a melhor opção. Ao que me lembro são os únicos autorizados a operar dentro do parque. Possuem um Lodge também para aqueles que gostariam de passar noites no parque no conforto de uma cama (cerca de USD 340 para duas pessoas/ noite com pensão inclusa).

O passeio todo dura cerca de 45 minutos a 1 hora e é simplesmente espetacular. Sobrevoar o Mckinley, ver as geleiras e todo o parque é muito especial. Do nosso ônibus, somente nós 03 fizemos isso e fomos quase aplaudidas pela galera, que nos viam como “as corajosas”, rs.

De fato, é preciso um pouquinho de loucura, pois, é teco-teco mesmo e quando uma rajada de vento cruzava, sentia aquele friozinho no estômago, assim como quando vamos a uma montanha russa. Nosso piloto era A piloto. Uma moça de uns 25 anos, mais ou menos. Achei a empresa bem séria e aceitavam cartão de crédito! Contudo, eu não arriscaria levando somente o cartão... vai que não passa!!! Nada, nada foram quase 6 horas até chegar lá!

Caso queira fazer este retorno, não se esqueça de avisar o motorista para deixá-lo(a) na agência.

http://www.katair.com/flysee.html

CUSTO: USD 200 (depois de muito choro!!!)

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915201100.JPG 500 375 SOBREVÔO MONTE MCKINLEY]SOBREVÔO MONTE MCKINLEY[/picturethis]

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915201308.JPG 500 375 SOBREVÔO MONTE MCKINLEY]SOBREVÔO MONTE MCKINLEY - Espetacular vista da janela do teco-teco[/picturethis]

 

 

Segundo dia

Fizemos o hikking com um ranger (guia) do parque. Para este “tour” a reserva tem que ser pessoalmente no parque. Já tínhamos reservado um dia antes e digo que vale muito a pena. Para fazer este tour, é necessário pagar somente o transporte.

A modalidade é o Discovery Hike, ou seja, não tem trilhas para seguir. Por isso, muitas vezes tem que passar por arbustos relativamente altos com muitos galhos, então, bermuda não funciona para este passeio. Aqui o lanche mais uma vez é requisito básico, assim como água e protetor solar, etc. Dura cerca de 6 horas, é tranquilo em questão de grau de dificuldade e existem chances reais de encontrar animais. Mas o barulho é tamanho (propositalmente) que torna este encontro muito mais difícil, mas claro que existe, afinal estamos literalmente “Into the Wild” neste momento.

Inicia-se com o ônibus que nos levará até um ponto do parque onde o ranger estará a nossa espera. Depois, no fim do hikking, voltamos para a estrada para pegar o próximo ônibus de volta ao Visitor Center.

Bastões de caminhada aqui são super úteis!!!

Faltou: Gaiter para proteger mais as pernas. Dá para fazer sem, mas se tiver, leve!

CUSTO DO BUS: USD 34 (Este não dá para comprar pela net!!! Só pessoalmente)

http://www.nps.gov/dena/planyourvisit/discovery-hikes.htm

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915201749.JPG 500 375 Discovery Hike]Discovery Hike[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915212820.JPG 500 375 Denali National Park]Denali National Park - Retorno do Discovery Hike[/picturethis]

 

Terceiro dia

Fizemos o Eielson Visitor Center que tem duração menor, cerca de 6 horas. Mesmo esquema do Kantishna.. galera fala STOP para observação de animais e tem paradas estratégicas. Também gostei demais e não acho que ficou repetitivo não. Pelo contrário, achei que se complementaram.

CUSTO BUS: USD 34

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915203114.JPG 500 333.333333333 Eielson Visitor Center]Eielson Visitor Center - Foto: Michelle Mariano.[/picturethis]

 

 

NOTA: Ao fazer estes passeios leve em conta que:

1) Levar seu lanche/ água é essencial;

2) Nos “Stops” ao longo do caminho, não é permitido colocar o corpo para fora das janelas e tampouco falar. Quando o ônibus pára todos ficam em silêncio. Eles não querem que os animais acostumem ao som de vozes humanas.

3) Caso enjoe fácil, melhor tomar algo. No trajeto até Kantishna tem muitas curvas e pode sim, deixar você indisposto.

4) Reserve com antecedência, principalmente se for em altíssima temporada. É possível comprar os tickets por Internet com cartão de crédito. Caso, não seja em temporada, acho que é tranquilo comprar por lá na hora.

5) Caso queira fazer um dos hikkings guiados (free) será necessário reservar pessoalmente no parque. Não é possível efetuar a reserva pela Internet e aqui tem um problema para quem está com o tempo apertado. Se não me engano o horário de funcionamento para esta reserva não coincide muito com os horários dos ônibus, ou seja, quando você sai para iniciar o passeio ainda está fechado e quando volta já fechou! Conseguimos marcar, porque voltamos de teco-teco do Kantishna e isso nos economizou umas 4 horas. Então, caso queira fazer este, minha recomendação é já agendar assim que chegar à Denali. Mesmo que chegue um dia à tarde e não dê para ir a um dos tours, vale dar um pulo no parque verificar a previsão do tempo para os próximos dias e já acertar isso. Considere que são pouquíssimas vagas (creio que 11).

 

 

Demais informações

O estacionamento do parque Denali é gratuito e o parque tem ótima infraestrutura. Dispõe de uma cafeteria e uma pequena loja de roupas, onde é possível comprar lanches/água e também impermeáveis, luvas, jaquetas, etc. além de pequenas lembranças do parque.

No fim do dia, optávamos por voltar à vilinha de Glitter Gulch (cerca de 30 minutos de onde estávamos hospedadas) para jantar/ tomar uma cerveja.

A pizzaria Lynx Creek Pizza & Pub é super bacana. Recomendada pelo Lonely Planet é da Cia Princess (cruzeiros). A única coisa que não gostei é que no dia em que fomos largaram a mão na pimenta!!!! Nossas pizzas estavam super apimentadas, mas ainda assim, boas. Rs

http://www.princesslodges.com/amenities/denali-lynx-creek-pizza.htm

 

Nesta pequena vila, tem dezenas de restaurantes. Caminhe um pouco no decorrer da estrada, pois, existem alguns mais escondidos, se não me engano depois de uma Subway tinham diversas opções. Encontramos um (infelizmente não lembro o nome) que era o último lá no canto...e tudo que pedimos deste lugar era simplesmente espetacular. Sobrou muita comida, portanto, meninas, vale de repente pedir um prato para 02 pessoas neste lugar. Além disso, o local é bacana.. meio pub, meio restaurante.

Esta vilinha de fato é um charme. Tem várias lojinhas de souvenirs e restaurantes. Gostamos muito daqui!

 

Mudanças para o trecho em Denali? Com exceção de preferir o albergue ao chalé, não mudaria absolutamente mais nada.

 

 

TALKEETNA

Desde Denali seguimos para Talkeetna em um dos trechos mais lindos. A cada curva era um NOSSA! Chegamos a Talkeetna perto da hora do almoço e embora o sol estivesse brilhando, as empresas aéreas não estavam fazendo pouso nas geleiras.

Aqui é possível fazer o vôo de Hidroavião, de teco-teco ou de helicóptero. Para os dois últimos, existe a possibilidade de pouso na geleira, mas infelizmente havia nevado na noite anterior (nas montanhas) e a neve fofa, impossibilitava o pouso. Fomos a várias agências e de fato nenhuma faria o pouso naquele dia. Sendo assim, as meninas preferiram não ir neste e tentar em Juneau. Eu, como estava mega pilhada em ver mais montanhas e geleiras de perto, optei por ir sozinha.

A visão é diferente do lado Norte feito a partir de Kantishna. Aqui você faz a face Sul do Mckinley com mais visão de geleiras e incríveis paredões de pedra. Simplesmente fantástico. Valeu cada doleta.

http://www.talkeetnaair.com

Custo: USD 140,00 (porque chorei horrores!)

 

Mais opções de vôos:

http://www.hudsonair.com

http://www.flyk2.com

http://www.talkeetnaaero.com

 

Talkeetna é bem pequena, mas possui atividades como rafting e pesca, caso queira. Não ficamos muito tempo (só uma noite), mas é o lugar do qual mais falamos quando nos lembramos da viagem. A cidadezinha pode ser alcançada por trem e por isso, sempre tem bastante gente, especialmente o pessoal de cruzeiro.

Por mais estranho que possa parecer, a visita ao cemitério vale a pena. A homenagem aos alpinistas que já morreram escalando o Mckinley é bem bacana. É na cidade mesmo, faz tudo a pé!

 

Hospedagem: Roadhouse Hostel. Optamos pelo quarto compartilhado (2 beliches) com banheiro externo. É limpo, mas devo confessar que não foi a melhor noite de sono não. Fiquei com torcicolo 2 dias por conta do travesseiro/colchão.

http://www.talkeetnaroadhouse.com/

[email protected]

CUSTO: USD 21 (por cama)

 

Comer: Roadhouse Hostel definitivamente. Essa é a melhor parte!!! Comida muito boa e atendimento excelente. Do café da manhã a sopinha à noite. Tudo muito bom.

 

Sair: FAIRVIEW INN!!! Tem um “saloon” bem na rua principal com cara daqueles de faroeste de filme americano. Fica mais cheio à tarde pelo que notamos, provavelmente pelo pessoal que vai de trem só fazer um bate-volta. À noite, praticamente não tinha turistas somente nós e uma indiana que conhecemos no hostel de Denali e reencontramos em Talkeetna. Muito querida, nos reencontramos em Seward novamente e enquanto eu estava fazendo este relato ela entrou em contato dizendo que provavelmente virá nos visitar em novembro/2012. Com certeza uma das melhores “heranças” das viagens... os novos amigos!

Neste bar à noite só tinha o pessoal local, mas foi uma diversão! Quando falávamos que éramos do Brasil, era um espanto só! A cidadezinha é muito pequena e um tanto fora da rota usual, portanto, acho que não é muito comum aparecerem brasileiros por lá. Aproveite para tomar algumas Alaskan White, uma das melhores cervejas que já provei. Foi uma pena ficar somente uma noite em Talkeetna. Adoramos o ambiente e embora muitas vezes tivesse cheiro de coco de cavalo (muitas charretes!!!), mesmo assim, era uma vilinha fofa.

Outra opção de Hostel:

http://www.talkeetnahostel.com

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915203309.jpg 500 281.25 Talkeetna]Talkeetna - Boa opção para uma cerveja[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915204439.JPG 500 375 Chegando à Talkeetna]Chegando à Talkeetna - Possibilidade de passeio de Hidroavião[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915204907.JPG 500 375 Talkeetna - Face Sul do Monte Mckinley]Sobrevôo Face Sul do Monte Mckinley.[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915205254.JPG 500 375 Talkeetna - Face Sul do Monte Mckinley]Sobrevôo Face Sul do Monte Mckinley[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915213351.JPG 500 375 Caminho para Talkeetna]Caminho de Denali à Talkeetna[/picturethis]

 

 

ANCHORAGE

De Talkeetna seguimos para Anchorage. Acho que fizemos alguma coisa errada no caminho, pois, tenho a impressão que rodamos um pouco a mais. Passamos por dentro da cidade da Wasila, sem nenhuma parada. Depois ao chegar na cidade vendo as atrações próximas (tours oferecidos), vi que existiam alguns passeios que poderiam ter sido encaixados no nosso caminho à Anchorage. Por isso, acho que vale tentar pesquisar mais e já conciliar este trajeto com algum passeio.

Chegando a Anchorage foi dando uma tristeza repentina. A cidade é linda, super organizada, mas aquele monte de carro, semáforo e lojas, não fazia mais parte do nosso cenário. Chegamos perto da hora do almoço e nos dividimos. Michelle foi às compras no enorme Shopping de Anchorage (grande mesmo, muitas lojas, inclusive Apple, Abercrombie, etc). Eu e Adriana, optamos por andar pela cidade e descobrimos o melhor cachorro-quente do mundo em frente ao Visitor Center.

Enquanto almoçávamos na praça um senhor (guia) foi até nós e nos convidou para fazer o tour guiado pela cidade. Detalhe: FREE!!!! Claro que aceitamos na hora e o walking tour leva aos principais pontos de Anchorage, em uma caminhada de mais ou menos 1 hora com várias paradas para explicações. O guia, um senhor nos seus 70 nos, era um daqueles vozinhos que dá vontade de levar para casa. Recomendo fazer o tour! Após este tour e compras de alguns souvenirs, fomos ao shopping buscar a Michelle.

O tour acontece duas vezes por dia e somente no verão.

http://www.alaskacenters.gov/anchorage.cfm

 

Nas lojas de rua tem moletons excelentes na faixa de USD 20 e muitos, mas muitos souvenirs.

Anchorage tem muitas opções de bares, restaurantes, pubs, etc. Optamos pela dica do vendedor da loja e fomos a um bar que tinha até musica ao vivo. Boa cerveja, boa pizza.

Hospedagem: Anchorage Grand Hotel. Bem localizado com excelente infraestrutura (hotel).

http://www.anchoragegrand.com/

[email protected]

CUSTO: USD 134 (quarto para até 04 pessoas)

 

Outra opção de hospedagem (indicação do hostel de Denali – não cheguei a ir para conhecer)

http://www.alaskahostel.org/

 

 

No dia seguinte, já nos mandamos. Nossa estadia em Anchorage era para ser de 2 noites, mas o aspecto “cidade de verdade” nos assustou e não queríamos mais ficar ali. Como tínhamos um dia em aberto entre Anchorage e Seward, não tivemos problemas. Contatei antes o hotel de Seward e como tinham vaga, já seguimos para lá.

Uma sugestão do que fazer:Flattop Mountain – trekking

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915205737.JPG 500 281.25 Anchorage]Anchorage[/picturethis]

 

 

SEWARD

Depois da decepção de voltar a uma cidade grande, seguimos para Seward. Já nesta parte dirige-se boa parte a beira mar (Seward Highway). Cenário lindo, mais uma vez.

No caminho é possível dar uma parada em uma espécie de centro de reabilitação de animais (Alaska Wildlife Conservation Center). Dirige e vai parando em cada ponto de acordo com o mapa (se preferir pode ir a pé). Não é muito grande e não vai levar muito mais que 1, ½ hora para fazer tudo. E sim. Vale a pena.

Eles cuidam de animais que ficaram órfãos ou sofreram algum ataque, etc. É um trabalho muito bacana e merece ser visitado.

http://www.alaskawildlife.org/

CUSTO INGRESSO: +/- 10 USD

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915210035.JPG 500 375 Alaska Wildlife Conservation Center]Alaska Wildlife Conservation Center - Caminho de Anchorage à Seward[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915215854.JPG 500 375 Alaska Wildlife Conservation Center]Alaska Wildlife Conservation Center - Caminho de Anchorage à Seward[/picturethis]

 

Fizemos um desvio para o Resort Alyeska também. Em um dia limpo com sol, não teria dúvidas de ir até o topo da montanha com o teleférico, mas neste dia estava garoando e super fechado, então optamos por não subir. Só fomos até o resort, demos uma volta e já voltamos para a estrada.

http://www.alyeskaresort.com/

 

Chegamos a Seward com o tempo fechado e meio chuvoso. No mesmo dia, já fomos ao Exit Glacier. Bem perto e de fácil acesso, possui ótima estrutura e pode-se chegar bem perto do glaciar. Com certeza, parada obrigatória em Seward.

http://www.nps.gov/kefj/planyourvisit/exit-glacier.htm

 

A cidadezinha é pequena também, mas já bem mais “civilizada”. O aquário é bonito, mas nada de excepcional. Vale se tiver tempo sobrando.

http://www.alaskasealife.org/

CUSTO AQUÁRIO: USD 20

 

HOSPEDAGEM: BREEZE INN. Excelente. Tem lavanderia (máquinas de lavar e secar que funcionam com moedas), então aqui foi o lugar para lavar roupa!

Também ofereciam transfer para o cais, então foi super proveitoso, já que tínhamos devolvido o carro pela manhã.

http://www.breezeinn.com/

[email protected]

CUSTO: USD 110 (quarto para até 04 pessoas)

 

COMER: Ray´s Waterfront. Opção cara, mas se puder pelo menos um dia vale a pena. Vale pelo cenário, pela comida e pelo ambiente.

http://rayswaterfrontak.com/

 

Para quem quer fazer o SledDog mesmo sem neve, vale ir no Seaveys. O passeio inclui o transfer, visita ao canil, explicação sobre a Iditarod e apresentação de como eles se prepararam para a competição. Os cães são um show a parte. A maioria é super dócil, deixa fazer carinho e ficam doidos com a presença dos turistas. Quando os treinadores (se é que pode chamar assim) começam a posicionar o carrinho e a corda para começar a enfileirar os cães, é uma loucura. Eles ficam desesperados como se estivessem dizendo “por favor, me escolhe!” Para quem adora cães como eu, é um passeio muito bacana, ainda que bem turístico. Os cães puxam o carrinho com uma força absurda e o trajeto deve durar cerca de uns 15 a 20 minutos no total, incluindo as paradas rápidas.

http://www.ididaride.com/

Custo Sled Dog demonstration (verão): USD 70

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915210947.JPG 500 375 Seward - Sled Dog]Seward - Sled Dog - Seaveys[/picturethis]

 

 

Em Seward também tem várias lojinhas de souvenirs. Aqui tem embarque para cruzeiros e o hotel que ficamos era bem perto do cais.

O centrinho de Seward, cerca de 2 km do Breeze Inn é onde tem uns pubs. Fomos um dia à noite com nossa amiga indiana e foi uma diversão só. Era nossa despedida, pois, no dia seguinte embarcaríamos no cruzeiro. Mas claaaaaro que era necessário fechar com chave de ouro! Na volta faltando uns 200 metros para o estacionamento do hotel, notamos uma patrulha atrás da gente com a sirene ligada. Continuamos e estacionamos. Foi a gota d´água para o policial que ficou super bravo porque não paramos assim que a sirene tocou. Foi uma beleza! Até andar em linha reta, olhar para a luz da caneta dele minha amiga teve que fazer! Eu no meio, ficava de “intérprete” entre o português da minha amiga e o inglês do guarda. Apresentações de documentos, explicações, etc, fomos liberadas com o aviso de prestar atenção, mas aí nessa altura ele já estava calminho e já estava na usual maneira alaskiana: gentil! Claro que morremos de rir depois e carinhosamente o apelidamos de “JASON” e concluímos que ele surgiu dos pinheiros, porque de fato ele surgiu do nada. rs

 

FALTOU: Fazer o trekking até o Harding Icefields. Gostaria muito de ter feito, embora nossa amiga indiana tenha encontrado cerca de 3 ursos no caminho. Confesso que me assustei quando ela contou, mas mesmo assim, senti que faltou esse!

Fazer um passeio de caiaque.

Fazer o passeio do Kenai Fjords em um dia aberto! (fizemos quando vimos que o navio não ia partir no dia previsto, mas estava chovendo e “matou” o passeio. Não valeu a pena).

http://www.nps.gov/kefj/index.htm

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915211251.JPG 500 375 Caminho para Seward]Seward Highway[/picturethis]

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915211445.JPG 500 375 Exit Glacier - Seward]Exit Glacier - Seward[/picturethis]

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915211614.JPG 500 375 Seward] Seward[/picturethis]

 

 

CRUZEIRO (MS Statendam - HOLLAND AMERICA ) – PARADA EM JUNEAU

O cruzeiro é uma excelente opção para quem quer descansar e aproveitar para conhecer uma parte do Alaska que levaria muito mais dias se fosse de carro.

Antes que nada leve em conta que: O Alaska é um destino que embora tenha muitos jovens, é predominantemente visitado por pessoas da terceira idade. Agora imagine no cruzeiro??? 90% dos turistas eram da terceira idade. Sabíamos disso, mas quisemos mesmo assim. E foi surpreendentemente ótimo. Não foi perfeito, porque perdemos cerca de 75% do que faríamos, pois, pegamos um furacão no Golfo do Alaska. Este furacão atrasou nossa saída de Seward em 2 dias, cortando praticamente todas as paradas. Felizmente paramos em JUNEAU e foi onde fizemos o vôo de helicóptero (cerca de 1 hora no total) com pouso na geleira (Mendenhal Glacier). Passeio bem caro, mas vale.

CUSTO VÔO: +/- 270 usd

CUSTO CRUZEIRO: +/- R$ 1.200,00 por pessoa (cabine tripla)

 

Recomendo também o Tramway (bondinho). A vista lá de cima é linda e existem trilhas para percorrer. Vale a pena gastar algumas horas.

http://www.goldbelttours.com/mount-roberts-tramway

CUSTO TRAMWAY: USD 29

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915183612.JPG 500 375 JUNEAU]JUNEAU - Vista do topo (com o Tramway)[/picturethis]

 

Em Juneau, aproveite para provar as King Crabs e beber muita Alaskan White. Existem muitas opções de lojas de souvenirs, roupas e jóias.

 

A respeito do cruzeiro o conforto é garantido. Padrão 5 estrelas com bom atendimento. Comida nos padrões de cruzeiro, ou seja, buffets fartos, mas nem sempre com a variedade que gostaríamos, entretanto os restaurantes a “la carte” eram bem mais elaborados. Opções de entretenimento??? Bem... espero que você goste de Casino! Rs. Não tem muitas opções não, mas ainda assim, não tenho reclamações.

Durante a viagem, conhecemos 02 tripulantes brasileiros e um casal que estava a passeio. O casal foi um dos presentes do Alaska e descobrimos neles queridos amigos.

Éramos os “bebês” do navio e quando perguntavam de onde éramos e falávamos Brasil o pessoal se espantava. Mas, resumindo... mesmo com todos os problemas durante o percurso, eu gostei muito do cruzeiro e certamente um dia faria novamente.

 

Mudaria? Sim. A data. Creio que o azar com o cruzeiro se deu em parte por estarmos no “último dos moicanos”. Era a última partida da temporada. Acho que vale arriscar uma data mais no meio da estação, assim talvez a chance de bom tempo seja maior. Bom, no fim das contas não dá para prever tudo, principalmente o clima. Ir mais cedo custaria não ver as lindas cores de outono e diminuir a chances de Aurora Boreal (e ainda assim, não vi!!!), então, o negócio é relaxar e aproveitar, de um jeito ou de outro!

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915211824.JPG 500 281.25 MS Statendam - HOLLAND AMERICA]MS Statendam - HOLLAND AMERICA [/picturethis]

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915211957.JPG 500 375 MS Statendam - HOLLAND AMERICA] Fim de tarde a bordo do MS Statendam - HOLLAND AMERICA[/picturethis]

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120915213958.JPG 500 375 Mendenhal Glacier]Mendenhal Glacier - Tour de Helicóptero[/picturethis]

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 31
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • 2 semanas depois...
  • Membros

Adorei o seu relato!!! Já tem um tempo que comecei a pensar que um dia queria conter o alasca mas depois de ler o seu relato quero começar a planejar para minhas ferias em junho do ano que vem...fazer um orçamento para ver se da p ir no Alasca, em seatle e chicago...seu relato tem ótimas dicas de passeios, valeu mesmo...abraços

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

Gisele,

 

ótimo relato! Obrigada!

 

Estamos indo para o Alasca em 2013. Creio que chegaremos lá em agosto já que temos que atravessar o continente americano inteiro primeiro... rsrs Suas dicas foram ótimas e com certeza vão acrescentar bastante à nossa viagem.

 

Um abraço

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
Gisele,

 

ótimo relato! Obrigada!

 

Estamos indo para o Alasca em 2013. Creio que chegaremos lá em agosto já que temos que atravessar o continente americano inteiro primeiro... rsrs Suas dicas foram ótimas e com certeza vão acrescentar bastante à nossa viagem.

 

Um abraço

 

Oi Debora e Luiz, obrigada!! Uma viagem quando compartilhada permanece mais tempo em nossas memorias! Vcs vao curtir demais, ainda mais cruzando as Americas...Uau!!! De tirar o folego essa trip de vcs. Que seja uma viagem iluminada!!!! Abra¢o!!!!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...