Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

rgnovelli

Everest - Perguntas e Respostas

Posts Recomendados


Bom, conforme no tópico "Evereste Campo Base" da seção "Montanhismo", também quero fazer esse trekking, partindo de Jiri. Decidi pela forma independente, menos segura, mas acho que ter certa liberdade vai compensar.

 

Quando estava pesquisando na Net, vi que para se chegar à Jiri tinha de ir de busão, mas comprei hoje um mapa do Nepal (sem detalhes, mas enfim) que mostra uma pista de pouso lá também, em Jiri. Pretendo também evitar as casas-de-chá (lodges), fazendo o trekking de forma o mais independente possível.

 

Alguém aqui planejando ir em Set. ou Out. de 2005?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

JK, seja bem vindo.....

 

Estou partindo para Kathmandu no dia 07/10 com retorno no dia 31/10. Portanto, são 25 dias de viagem, sendo 4 em Kathmandu e 17 de trekking.

 

A agência que contratei é a Grade VI, de Campinas. Essa agência tem alguns diferenciais:

 

1. a parte terrestre é um pouco mais barata do que as outras agências brasileiras que vão ao Campo Base. Eu, que paguei a parte terrestre há 2 meses, ainda consegui um desconto de US$ 100,00.

 

2. creio que a parte aérea também é mais barata, pois no trekking que a agência fez no ano passado, o valor da passagem saiu por cerca de US$ 1600 (S.Paulo - Frankfurt - N.Delhi - Kathmandu), ida e volta. Conversei ontem com a agência e eles esperam fechar o pacote com a Lufthansa nas próximas 2 semanas e a expectativa é conseguir novamente esse preço.

 

3. a Grade VI chega até o Campo Base do Everest, o que dificilmente ocorre com as outras agências brasileiras, que chegam somente ao cume do Kala Pattar. A Grade VI reserva 1 dia inteiro para subir o Kala Pattar e mais 1 dia interiro para chegar ao Campo Base.

 

4. O roteiro da Grade VI é diferente. A ida é pela trilha tradicional (Lukla - Namche - Tyangboche - Gorak Shep - Campo base) mas a volta é feita por uma trilha circular passando por Gokyo, incluindo a subida ao cume do Gokyo Ri e atravessando o Cho La Pass, que é um passo nevado a 5200 metros de altura em um díficil dia com cerca de 8 horas de trekking a essa altitude.

Outras agências brasileiras cobram cerca de US$ 300,00 para fazer uma extensão da trilha até Gokyo. No roteiro da Grade VI essa trilha já está incluída.

 

5. Guia : o guia que nos acompanhará é o Rodrigo Raineri, primeiro brasileiro a escalar a Face Sul do Aconcágua. Em 2005, ele retornará ao Nepal para tentar escalar o Everest sem auxílio de oxigênio suplementar. Amanhã o Rodrigo está partindo para o Aconcágua, onde vai liderar uma expedição de brasileiros que tentarão ser os primeiros a escalar o Aconcágua no inverno. Portanto, é um cara bem experiente e responsável no que faz.

 

É isso aí......

Seria ótimo se você integrasse nosso time, já que sua pretensão é estar partindo na mesma época que eu.

 

Se quiser mais detalhes, ligue para a Grade VI (19) 3254-7417 e peça para falar com o Augusto, que é o responsável pelas viagens internacionais da agência. Pode falar que foi uma indicação minha para que ele te dê o mesmo desconto.

 

Um abraço,

 

Rogério

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Talvez alguém ache útil:

 

Sumário da rota Jiri -> Campo Base Evereste

 

 

Dia____Rota____Distancia(km)____Altura (ganho/perda)(m)____Tempo(h,m)

 

 

Jiri -> Namche Bazaar

 

01: Kathmandu-Jiri___188____0____24

02: Jiri-Shivalaya____8____+495/-600____3 à 3,3

03: Shivalaya-Bhandar____8____+905/-511____4 à 4,3

04: Bhandar-Sete____10____+1032/-651____6 à 6,3

05: Sete-Junbesi____12____+955/-855____6 à 6,3

06: Junbesi-Manidingma____14____+845/-1326____6 à 7

07: Manidingma-Kharikhola____8____+579/-701____4

08: Kharikhola-Chaumrikaharka____14____+1191/-550____8

8a: Lukla-Choplung____3____0/-200____0,3 à 1

09: Chaumrikaharka-Mondzo____10____+410/-314____4 à 4,3

10: Mondzo-Namche Bazaar____5____+611/0____3 à 3,3

 

11-12: Aclimatização em Namche Bazaarid="red">

 

 

Namche Bazaar -> Lobuche, Gorak Shep e Kala Pattar

 

01: Namche-Thyangboche____19____+771/-350____4 à 4,3

02: Thyangboche-Pheriche____10____+502/-87____4 à 4,3

Thyangboche-Dingboche____10____+563/-87____4 à 4,3

 

03: Aclimatização em Pheriche ou Dingbocheid="red">

 

04: Pheriche-Lobuche____8____+678/0____3 à 4

Dingboche-Lobuche___9,5____+587/0____3 à 4

05: Lobuche-Gorak Shep-Kala Pattar____6____+693/0____4 à 4,3

 

Obs:Atenção, se pretende ir ao campo base do Evereste, é recomendável fazer uma aclimatização em Gorak Shepid="red">, após ter subido Kala Pattar [comentário não presente na tabela do livro, mas sim na descrição detalhada da trilha)

 

 

Namche Bazaar -> Gokyo

 

01: Namche-Dole____10____+1004/-366____5 à 6,3

02: Dole-Machhermo____4,5____+381/0____2 à 2,3

03: Machhermo-Gokyo____7____+326/0____3 à 3,3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
quote:Legal esse seu resumo do trekking. Valeu!!id="quote">
id="quote">

 

Disponha, só que o resumo não é meu. Retirei do livro "Everest, A Trekker´s Guide", de Kev Reynolds, editora Cicerone Press LTDA (RU). Ainda não terminei de ler, mas parece ser um bom guia (certeza só terei quando o usar lá), com detalhes das trilhas, onde virar, o que fazer, como fazer, que picada leva prá onde, etc. Infelizmente abrange apenas até Kala Pattar, dedicando pouca coisa à trilha até o campo base do Evereste, meu gol.

 

O livro também tem os percurso em forma de planilha, mas essa não sei como reproduzir num editor de texto e poder colar aqui. O resumo acima tava bem alinhado no Bloco de Notas mas quando colei ficou todo borrado. Ainda bem que deu prá entende-lo...

 

Como tem gente pretendendo fazer o Circuito do Annapurna, sugiro a aquisição do livro Annapurna, A Trekker´s Guide, do mesmo autor e editora. Se for tão bom quando o Everest Trekker´s Guide, vale a pena. O livro é pequeno, de fácil manipulação, organização simples, clara e objetiva. Não o pesei ainda, mas duvido que chegue às 400g. Só peca pelos mapas, que são simples croquis, mas mapas pode-se levar à parte, não é? e o próprio livro indica alguns mapas considerados bons pelo autor.

 

[]´s

 

Hendrik

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Beleza, StinkFoot?

 

Também adquiri o "Trekking in the Nepal Himalaya" do Lonely Planet.

 

Muita qualidade, muito completo, muitas dicas mas... muito pesado para quem planeja fazer trekking independente em estilo alpino...

 

Mas vou ver se convenço meu irmão, que vai comigo, a leva-lo. Afinal, irmão caçula é prá isso mesmo...

 

Agora, como disse algures, não sei se é possível fazer o Everest Camp Base e o Gokyo em 30 dias, partindo de Jiri. E se possível, o que seria melhor: primeiro o Evereste ou primeiro o Gokyo. Acho que quando chegar em Namche Bazaar vou tirar cara ou coroa quando chegar na bifurcação...

 

[]´s

 

Hendrik

 

[]´s

 

Hendrik

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
quote:Originally posted by rgnovelli

 

 

Lá mesmo na Livraria Cultura do VillaLobos ?


id="quote">
id="quote">

 

Tranquilo Rogério?

 

Foi lá mesmo. Alias fica a dica pra todo mundo que está caçando os guias do Lonely Planet. Eles tem uma gôndola, em estilo "totem", dedicado somente à títulos do LP, até o Trekking in the Andes (Peru,Ecuador & Bolivia), tinha por lá.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Há 3 anos atrás estive na India durante 75 dias e voei para o Nepal de Varanasi para kathmandu. Na época a passagem mais barata para a Ásia era por Johannesburgo. Para vcs planejam ir ao Nepal digo que em Kathmandu tudo é muito fácil, a cidade é alto astral, coisas baratíssimas, bons restaurantes, hotéis e pousadas. Fomos de forma independente fazendo todas as reservas de hotéis pela internet. Uma vez chegando lá, é muito fácil de se virar sozinho sem agência de viagem daqui, acreditem. Bom, para quem gosta de aventura, o improviso tb faz parte, apesar que a nossa viagem houve uma certa organização. Não fiz este treking... fui a Pokara e arredores que tb é muito interessante. O povo é super gentil e os serviços em geral bem eficiente. Aproveitem a dica e boa viagem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma vez chegando em Kathmandu, dá pra fazer o trekking de maneira fácil e barato. Só otário pagaria US$ 2.500,00 (parte terrestre apenas), preço q as agências de viagens pra amolfadinhas metidos a "aventureiros" cobra.

 

Uma coisa : compre VOCÊ mesmo (nada de intermediários...) a permissão para o trekking pois sem ele vc não entra. Precisa carimbar esse papel em alguns postos de fiscalização durante o trekking.

 

O escritório é fácil de localizar. Dê uma olhadinha no LP q tenho certeza q tá lá ou senão é só perguntar para um outro viajante qdo estiver no Nepal.

 

Um conselho : Para aqueles q forem fazer o Annapurna, deve-se ir para a cidade de Pokhara numa viagem de ônibus um tanto cansativa. Pode-se ir de avião tbém mas aí vai depender do seu $$$.

 

Tem um agência chamada SUISSA q é de/para israelenses e esse povo sabe bastante de economia ! Eles agilizam trekking, porters, rafting, bilhete para ônibus, etc.

 

Acho uma boa pelo menos checar os preços deles caso vc necessite algo...um bilhete de ônibus para Pokhara, por exemplo.

 

Eu fiz o trekking de maneira independente na região do Annapurna e, apesar de ter sido a coisa mais chata q já fiz em toda a minha vida, foi uma experiência "interessante", afinal não é todo dia q se pode fazer uma viagem pra um lugar como o Nepal, mesmo q eu não tenha gostado tanto assim daquela trip mas isso é outra história.

 

Outra coisa q é bom checar é quanto a segurança (ouvi dizer q tá ok). O país tá em pé de guerra pois os Maoistas estão entrando em choque com as tropas do governo (quem viu as condições q o povo vive e q a família real vive, dá pra entender o porquê) e vira e mexe tem um massacre aqui e ali mas os viajantes não são alvos, pelo menos por enquanto.

 

Porém, ouvi dizer q está havendo um certo "pedágio" cobrado em alguns trekkings... Não é caro mas é melhor ficar esperto.

 

Pra quem tá indo pro Nepal, não se esqueça de dar um pulo (literalmente) lá no bungy jump, q fica no caminho para o Tibet. São 160 mts e está entre os mais altos do mundo. No Nepal tbém rolam altos rios para rafting, pra quem gosta é um prato cheio.

 

Boa viagem e abaixo o turismo caro !

 

Agora uma perguntinha pro amigo "stinkfoot"

 

Brother, o q vc quiz dizer com "Feitas as reservas quanto ao estilo "gringo" de ver o mundo (ando com a impressão de que os guias da LP foram feitos para aliens que pretendem fazer um contato imediato de 3o. grau com terráqueos)" ???????

 

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...