Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

GIACOME

Cusco; Machu Picchu + Hayna e Puno; 05-17 de Jul; via Acre de Carro;

Posts Recomendados


E vc tava com seu próprio carro, placa br?

 

Arriscou ou já tinha recomendações que era seguro?

 

Não tem estacionamento rotativo ou algo do tipo?

 

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
E vc tava com seu próprio carro, placa br?

 

Arriscou ou já tinha recomendações que era seguro?

 

Não tem estacionamento rotativo ou algo do tipo?

 

Abraço

 

Meu carro mesmo; placa do BR; lá já tinha alguns carros do Brasil estacionados; não tem estacionamento rotativo não; é free!!! o centro histórico tem pouco movimento de carro particular; é fácil conseguir vaga sim;

 

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

GUIAS TURÍSTICOS E RELATO DE QUARTA-FEIRA (10 DE JULHO)

 

Bem, antes de relatar a quarta-feira em Cusco, é importante comentar sobre a minha experiência com os Guias Turísticos; a primeira experiência foi com o Rolando, da Pumas Trek; indico este guia e esta agência, como já referendada aqui no site mochileiros. Como sempre ficamos muito preocupados com tudo antecipadamente, é natural que nos sentimos ansiosos em agendar tudo. A minha experiência sugere o seguinte: agende antecipado se for subir o Wayna; caso contrário pode fazer tudo por aqui mesmo; como sou muito ansioso agendei tudo com antecedência com o Rolando; ele foi muito atencioso, tanto aqui como lá em Cusco; nos recebeu sem surpresas e nos levou para explicações e comprar o boleto turístico (essencial); segue seu e-mail:

 

Rolando Auccapuri I. Guia oficial de turismo machupicchu-peru [email protected]

 

Uma outra dica é procurar o guia Juan Alberto, próximo à pedra dos doze ângulos; o relato dele e as demonstrações nas pedras, além das informações pela praça e adjacências foi essencial para fortalecer nossos laços culturais com a cultura Inca.

DSC00825.JPG.42f041a9f2d0460cbaced329f89b45e9.JPG

Bem, ao adentrar à Catedral principal é fundamental um guia; muitas informações essenciais só são obtidas por aqueles profissionais que já atuam; óbvio que uma leitura antecipada é crucial; a Igreja é muito importante para o Barroco e arte renascentista de vocação religiosa; portanto a visita a esta Catedral é essencial.

Voltando ao relato, a quarta-feira foi marcada pelo City Tour; ele começaria às 14:00 horas; assim, teríamos tempo de comprar algumas coisas para levar para o Machu Picchu; em uma rua paralela à Avenida El Sol tem um supermercado; mas antes fomos ao Mercado San Pedro comprar mais algumas bonecas; aproveitei e comprei uma boneca de Lhama bem bacana; nesta mesma rua do mercado, encontramos uma loja chamada Tiptop (tipo C&A); nela comprei minha única jaqueta (estilo Jaspion/motoqueira resistente ao vento e frio) que melhorou meu conjunto de roupas, composto por apenas: sweter + fleece + luvas + gorro andino do Chaves; bem, mas para Cusco creio não ser preciso muito mais; mas para Puno, aí sim;

 

Resolvidas as questões de compras, fomos procurar algum restaurante legal que atenda no cartão; como nosso dinheiro em espécie era limitado ao fato de que não teríamos como sacar lá, sempre demos preferência ao cartão de crédito; fomos abordados na rua e entramos em um restaurante bem em frente à Plaza; também no primeiro andar; a Helem queria comer espaguetti; eu queria uma Parilla; havia parrilla de dois tipos: a de carnes andinas (alpaca, Cuy etc) e a normal. Pedi a normal. (ainda não dava para ousar); a Parilla estava deliciosa; o Espaguetti também; no total foram 65 soles, para minha Parilla, que dava direito ao Buffett de salada e ao Menu turístico da Helem: sopa crioula + Espaguetti + sobremesa + suco; ali que conseguimos conversar com nossa funcionária pela primeira vez; ela estava com a Lívia, nossa Bebê de um ano e seis meses; conversamos pelo facebook; indico comprar um chip Peruano da Claro. Com ele você tem um bom acesso à internet e pode se conectar até em Machu Picchu; além de ser bem barato;

 

dica: mesmo se você não goste, tome a sopa crioula; é bacana;

 

Dali fomos conduzidos pelo Rolando ao nosso City Tour; o guia era o Julio Cezar, um guia muito bom, mas tinha a dificuldade de atender tanto em espanhol como em Inglês, o que tornava cansativo as informações; na próxima postagem falarei do que acho interessante olhar no City Tour; também das dificuldades e dicas imperdíveis; até logo... (continua)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá, acompanhando e gostando bastante do seu relato.

Fiquei curioso a respeito do chip peruano da Claro.

É só comprar e colocar direto no seu celular que trouxe do Brasil ? Esse chip permite navegar na internet ?

E pode ser usado em tablet/notebook?

Abç

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá, acompanhando e gostando bastante do seu relato.

Fiquei curioso a respeito do chip peruano da Claro.

É só comprar e colocar direto no seu celular que trouxe do Brasil ? Esse chip permite navegar na internet ?

E pode ser usado em tablet/notebook?

Abç

 

Gustavo,

 

o chip é só comprar e colocar;

comprei por 10 soles e coloquei mais 3 soles de crédito

naveguei por uns 3 dias; net boa;

depois coloquei mais 10 soles e naveguei o restante do tempo (uns cinco dias)

 

Que bom que está gostando do relato;

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Relato bacana, parabéns!!!

 

Percebi que vc gastou uma graninha boa com comida. Vc chegou a ver uns restaurantes mais simples? Tipo, beeeemmmmm simples. Pq vou ficar um mês lá em Outubro e teria que me controlar nas gastanças com comida.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

tem restaurante de 7 soles, babjow, mas a comida é equivalente ao preço, ou seja, beeeemmmmm simples, como vc falou.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

DICAS IMPORTANTES PARA O CITY TOUR (E OUTRAS NEM TANTO)

 

Como relatado anteriormente, fiz o City Tour em uma quarta-feira; foi muito especial, porém muito corrido; é contraditório eu ter feito o City Tour por empresa se eu estava de carro lá; deveria ter ido com o carro aos locais; mas valeu para uma próxima experiência: antes de tudo: leve mais blusas de frio do que o normal; o negócio vai ficando frio ao avançar do City, que termina bem tarde;

 

1. KORICANCHA --> Local muito especial, onde começa o City Tour; mas muito lotado; você tem que pagar 10 soles para entrar; é importante prestar atenção nos acabamentos em pedra, a forma geométrica perfeita com que dimensionaram e poliram as pedras; fique atento à explicação do guia quando chegar no mural em ouro (réplica) que aborda a mitologia Inca; é muito interessante compreendê-la; a importância do sol, natureza, montanhas etc. além disso, prestar atenção à relação entre as constelações de úrsula maior e o vale sagrado; merece uma ida depois, em outro horário, com menos pessoas; acaba ficando muito lotado;

 

2.SACSAYHUAMAN --> Local interessantíssimo e muito importante; aqui uma dica; já come o "choclos", milho gigante com queijo; iguaria deliciosa e dificílima de encontrar em outros lugares; não fique limitado ao guia; as informações que ele te trará são facilmente encontradas em bons artigos na Net; leia antes de fazer o City (obrigação do bom turista); lá chegando, já vá explorar, fotografar, sentir a energia deste local enorme e encantador; tudo nele é grandioso, as dimensões, espaços, pedras, formas; exuberante; talvez uma das grandes atrações Incas;

 

3. QUENQO --> O lance de Quencho é o túnel na rocha e a mesa de sacrifícios; provavelmente ela sobreviveu em função de estar escondida; os espanhóis destruíram qualquer referência aos sacrifícios no império Inca;

 

4. PUCA-PUCARA - Local que eu não entendi bem o sentido; merece uma pesquisa mais aprofundada; é uma oportunidade de comer mais um milho gigante com queijo rsrsr

 

5. TAMBOMACHAY -Infelizmente este local foi o último; uma pena; belíssimo local; místico, pois relaciona água e elementos geométricos caros aos Incas; como os portais pequenos e grandes; bem feitos e bem polidos; fotografe estes portais; fotografe logo pois anoitece rápido; as dicas do guia são relevantes; nesta altura do City Tour vocês estará bem cansado e com frio;

 

Em suma, é um passeio longo e muito interessante; torna-se cansativo se você não estiver preparado; leia antes sobre as atrações para entender seu significado; (continua)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...