Ir para conteúdo
Be_diniz

Diário De Viagem - Peru 13 dias (agosto/13) fotos e gastos

Posts Recomendados

m1.jpg.69034c0f5c71e3af273e8a4128e74393.jpg

 

Olá pessoas! Essa foi a segunda viagem que fiz com a ajuda do fórum, praticamente fiz todo o meu roteiro a partir dos relatos e dicas daqui. Etão agradeço a todos que me ajudaram e vou começar logo o relato senão vou esquecendo as coisas.... minha memória é péssima. Por isso comprei esse Diário acima e fui anotando tudo sempre que dava. Vamos a algumas infos básicas...

 

País: Peru (Cusco, Ollantaytambo, Machu Picchu, Arequipa, Chivay, Puno)

Data: 01 a 13 de agosto de 2013

Viajantes: Bethânia (eu), Jaqueline, Érika, Agrael e Chicão (meu pai).

Transporte: todo terrestre - ônibus, táxi e van. Saindo de Porto Velho (RO).

 

.Planejamento.

 

Resolvi que queria conhecer Machu Picchu em janeiro ou fevereiro. Aí descobri que podia ir de ônibus pelo Acre e comecei a ler os relatos. Até então eu não tinha muito interesse em mochilar pela América do Sul. Mas comecei a gostar da ideia! Ia sozinha, mas uma amiga se interessou e disse que queria ir. Depois outra amiga quis ir também (mas ela nem sabia o que ia ver lá no Peru, topou só porque queria viajar mesmo). Depois meu pai ficou sabendo e quis ir também (ele fez 50 anos esse ano e agora quer aproveitar a vida hahahaha) e uma aluna dele de teatro disse que sempre quis ir mas não tinha coragem de ir sozinha.

 

Pronto, formado o grupo: Eu, Érika e Jaque, amigas há muitos anos, mais a Agrael e o Chicão (ambos com mais de 50). Eu planejei o roteiro e fui fazendo algumas reservas. Comprei meu ingresso de Machu Picchu no site, e os deles comprei através da agência Rasgos del Peru (do hostel Pariwana). Compramos tbm os tickets de trem e reservei os seguintes hostels: Pariwana em Cusco, Arequipay em Arequipa e Supertramp em Aguas Calientes.

 

Compramos dólares (comprei pouco, $360) que estava caro :( e fiz um cartão VTM (que nem foi necessário, eu poderia muito bem ter levado tudo em espécie e teria economizado bem mais por causa da taxa de saque). Já tinha passaporte. Habilitei o cartão de crédito para uso no exterior - aqui um erro meu.... eu achei que já habilitava para saque e débito também, mas chegando lá não consegui fazer nada, e não comprei no crédito por causa do imposto. Pelo visto eu tinha que ter ido ao banco pessoalmente e pedir pra habilitar saque e débito.

 

Comprei uma blusa de fleece (39,90 na Decathlon), uma bota de caminhada (uma bem barata, mas foi ótima 150,00), uma mochila 50L (399,00 da Quechua na Decathlon), 2 pares de meia respirável (15,00 cada), um casaco de frio (59,90), uma mochila pequena 18L (59,90).

 

.Roteiro.

 

O roteiro inicial está aqui: http://www.mochileiros.com/mochilinha-pelo-peru-13-dias-agosto2013-roteiro-detalhado-t83247-30.html

 

Saindo de Porto Velho dia 31 à noite, chegando em Cusco na manhã do dia 2. E voltando no dia 11, chegando aqui dia 13 de manhã. Mas durante a viagem fizemos algumas mudanças.

 

.Saúde.

 

Sim, eu li várias dicas sobre tomar cuidado com a água, sucos, comida, pegar leve, altitude... mas chegando lá eu não liguei pra isso e passei bem mal! ::putz:: hauhauhaa no relato vou explicar. Levei alguns remédios e tomei outros lá. Os que eu realmente usei foram:

 

Dorflex (2), Naturax (2) pra soltar o intestino, Imosec (2) pra prender o intestino!!! kkkk, Soroche Pills (4), Dramin (3), Estomazil (2).

 

.Gastos.

 

Não somei certinho tudo, mas estimo que meus gastos tenham sido de R$ 1.500,00 a R$ 1.800,00. Com passagens, hostel, passeios, compras, alimentação.

 

Resumo da viagem...

 

Foi incrível! Não sabia que o Peru era tão lindo. Meu perfil de viajante não é beber e festar - eu ando o dia todo e quando chega a noite não tenho pique pra sair, e não gosto de baladas. Também sou tímida e não saio fazendo amizade com todo mundo, isso é uma pena. No geral gostei de todos os albergues em que ficamos, mas da próxima vou deixar de economizar em quartos de várias camas e vou escolher mais privacidade e conforto. Achei a viagem bem cansativa. Muito mesmo... os trechos são todos longos, parecia que não ia chegar nunca na próxima cidade... os ônibus lá andam bem devagar, as estradas são ótimas mas cheias de curvas, por isso eles dirigem com cuidado (não peguei nenhum motorista louco).

 

Sobre os relatos que eu tinha lido aqui: gente, juro que nenhum chegou perto de descrever como tudo é incrível lá! Claro que muitos trazem informações super úteis, mas é impossível descrever como realmente é. Eu li alguns, por exemplo, que diziam "aí fomos de Urubamba para Ollantaytambo, visitamos as ruínas e depois fomos para....", GENTEE, e quanta coisa linda tem no meio? E as paisagens? E as casinhas de barro com as montanhas atrás? E as ruas de pedra com a água passando na calçada... as estradas lindas com uma lagoa do lado, alpacas pastando e montanhas com picos nevados... Enfim, vá e veja, porque os relatos não conseguem descrever.. nem mesmo as fotos! ::otemo::

 

Na metade da viagem eu fiquei muito mal! ::hein: E daí os dias seguintes foram meio que se arrastando... não pude aproveitar direito. Então, se fosse de novo, eu faria um roteiro mais leve, não colocaria tantas viagens noturnas para economizar tempo e ficaria em quartos privados pra poder dormir melhor. E tomaria mais cuidado com a comida!! Achei o passeio Valle del Colca bem cansativo, isso pq peguei o de 2 dias e 1 noite. Aliás foi lá que eu fiquei mal, então nem aproveitei tudo e só queria que ele acabasse logo.

 

Machu Picchu foi o auge da viagem, claro, mas cada pedacinho por mais "insignificante" que fosse e menos turístico daquele país foi maravilhoso pra mim.

 

Vou tentar escrever tudo o que vi e senti nessa viagem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

31.07 - Os preparativos e a saída de casa

 

De tarde busquei Érika e Jaque no aeroporto, elas vieram de Campo Grande. Fomos ao mercado e farmácia para comprar alguns lanchinhos e remédios. 20h30 fomos para a rodoviária e às 21h embarcamos para Rio Branco num ônibus da Real Norte/Viação Rondônia R$65,50. A viagem estava tranquila e eu dormindo até que chega a parte chata: acordar e sair do ônibus pra atravessar a balsa! E nisso vai quase uma hora. Reclamamos... mas o céu estrelado estava lindo. No outro lado a viagem continua.

 

Dia 1 (quinta)

 

Chegamos em Rio Branco às 4:30 da manhã. Fomos ao banheiro R$0,90 e fomos ver um táxi até Assis Brasil. A ideia inicial era ir de ônibus que sai às 6h, mas como chegamos muito cedo, achamos que o táxi seria uma boa pra adiantar. Tinha vários taxistas lá na mesma cooperativa e ofereceram 60,00 por pessoa (era 75,00). Combinamos com o seu Luiz, que tinha um carro grande pra caber nós 5 e as mochilas, e fomos. Às 6h paramos em Capixaba para tomar café. Só eu e meu pai descemos, eu tomei um café com leite e uma tapioca.

m2.jpg.e530a483e779a5c99c162be71e9ffff3.jpg

Chegando em Assis Brasil, era umas 10h, paramos na PF (na verdade vc não entra na cidade, apenas passa do lado), carimbamos o passaporte, depois ele andou mais um pouco até Iñapari, na frente da aduana.... e quis nos cobrar 70 reais!! Ficamos muito p.... logo no começo da viagem querem nos roubar, e ainda um brasileiro ¬¬ por isso NÃO PEGUEM táxi com o sr. Luiz e tbm não recomendo nenhum dos que ficam na rodoviária nova, da Acre Táxi (uniforme azul).

 

Passamos na aduana do Peru e logo na frente do outro lado da rua tem a banca da Tuka para trocar soles, para dólar estava 2,75 e para real 1,20. Foi a melhor cotação da viagem para real. Já o dólar, melhor trocar em Cusco e Arequipa. Trocamos um pouco só para as despesas iniciais. Ps: a Tuka é brasileira! rsrs não sabia disso (ou não reparei em algum relato).

 

Na frente da aduana já tinha uma van lotação enchendo para Puerto Maldonado. O preço era s.35 por pessoa. Pegamos essa e fomos no fundão.... ô van desconfortável. Mas tudo bem, achamos que a viagem seria umas 2h.... gente, eu não tinha me atentado a esse trecho da viagem e achei que seria rápido, mas não chegava nunca! Dormi, acordei com o pescoço doendo, um calor do cão, e não chegava... acho que durou umas 4h.

 

m3.jpg.45e0d86a9291148feb460b3ca82ab49e.jpg

Enfim chegamos a Puerto Maldonado. Só o que eu vi foi: calor e poeira! Não vi nada de bonito nessa cidade, mas tbm não passeei, então não sei o que tem lá. A van parou numa rua do centro, pedimos para ir até o terminal e ele cobrou mais s.3 de cada. No terminal fomos ao banheiro s.0,50 e perguntamos sobre algum restaurante pra almoçar. Lá no terminal não tinha sequer uma banquinha com água pra comprar. Mal saímos 3 quadras do terminal e quase fomos assaltados! ::hein:

 

m7.jpg.325e57288fc3f7b84286e95b104f43c8.jpg

A Agrael estava andando com uma bolsinha transversal, uma moto passou do lado e o motoqueiro agarrou a mão na bolsa e tentou levar, mas ela puxou e ele não conseguiu. Gritamos e vaiamos o cara e ele seguiu correndo com a moto. Ufa... segunda tentativa de roubo e era o primeiro dia!!

 

Achamos um restaurante: o Gi & Mi, entramos, sentamos e o cara já veio servindo uma sopa. A gente ainda estava meio perdido, não sabia como pedir, não sabia falar nada em espanhol... Eu presumi que aquele seria tipo um menu turístico, com entrada e prato principal. Tomamos a sopa, estava boa (e a gente morrendo de fome) e depois veio um prato com muito arroz e feijão, uma tirinha de carne, uma mandioca e um pouco de salada. E uma jarra de "jugo de cevada" que parece um chá. Isso tudo era s.4 por pessoa.

 

m4.jpg.2c089fc735ed7090327bc8538bb38560.jpg

Voltamos pro terminal... o ônibus só sairia de noite. Tomamos banho (s. 2,50) e fomos comer num dos bares da frente. Tomamos cusqueña (s. 6 a garrafa), inca kola pra experimentar (dooooce) e a janta era arroz, banana frita, frango frito e salada, por s.5. A coca-cola de 600ml era s. 2,50.

 

m5.jpg.62ba29239960b809e9534d6ac357a1f6.jpg

m6.jpg.fd5d04b4dbfb06fdb447936b3de74daf.jpg

Os ônibus saiam por volta de 8 e 8h30. Os preços variam de 40 a 100 soles. Aqui começamos a nos acostumar a pagar a taxa dos terminais, que sempre é separado da passagem, e custa entre s. 1,30 e 2,00. Pegamos o Los Chankas, por s. 40. Tinha cobertor, mas lá dentro fazia um calor danado, não consegui dormir, mal sabia que seria assim quase a viagem toda!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 2 (sexta)

 

Depois de umas 7h de viagem, chegamos em Cusco!! Eeeeee só alegria ::lol3:: e frio.

 

Pegamos as mochilas e fomos para a saída do terminal, pegamos um táxi que foi super caro, mas como estávamos em 5 pessoas, ficou barato pra cada um, porque estávamos ainda meio perdidos de estar em um país diferente e preferimos não sair do terminal para procurar outros táxis. Dei o endereço do Pariwana e ele nos deixou lá na frente. Fui fazer o check-in (já tinha reservado por e-mail).

 

m1.jpg.3a2477009e7534e6568c6fb56017289e.jpg

Uma pausa para falar desse hostel: lindooo e super bem preparado pra receber bem as pessoas. Tem chá de coca o tempo todo, wi-fi, lavanderia, computadores, o café da manhã é no bar, um espaço bem legal e grande, tem leite quente e frio, 3 tipos de pão, manteiga e geléia, café e chá. Ficamos num quarto com 6 camas (38 soles) - éramos em 5 pessoa e o outro ocupante era um rapaz que estava trabalhando lá, ficamos 2 dias e eu nem vi o rapaz! rsrs Era como ter o quarto só pra gente. O banheiro era bom, o chuveiro ótimo, com água quente e forte.

 

Na verdade o check-in era só meio-dia, como chegamos cedo, guardamos as mochilas lá, usamos o banheiro e fomos pro primeiro passeio... andar pelo centro histórico. Logo na esquina do Pariwana fica a Plaza San Francisco e a igreja, visitamos os dois, trocamos dólares na av. El Sol (s. 2,77), na Municipalidade (na mesma avenida) compramos os boletos turísticos (s. 130) que dá direito a visitar vários lugares, entre eles os passeios City Tour e Vale Sagrado, Maras, Moray etc.

 

m1.jpg.3a2477009e7534e6568c6fb56017289e.jpg

Achamos um local ali perto mesmo que parecia uma galeria, tinha várias agências e o Museu do Chocolate (Calle Garcilazo). Na agência Qori Inka Travel a moça foi bem simpática, nos explicou os passeios (apesar de que eu já sabia tudo pq tinha lido muito aqui). O Vale Sagrado ficara 20 soles (era 25, mas como iríamos ficar em Ollanta, ela fez desconto) e o City Tour 15 soles. Fechamos o City para o dia seguinte e o Vale Sagrado para o próximo, mais almoço buffet por 25 soles. Tentamos visitar o Museu do Chocolate mas só achamos a loja, daí desistimos e saímos pra rua pra visitar o que tinha por perto.

 

m2.jpg.ffefeb603f480596ac5200db827e7a87.jpg

No primeiro dia sempre fico perdida.. as ruas mudam de nome a cada quadra, achei super estranho! hauhaua mas depois de 1 hora já sabia andar direitinho.

 

Dali fomos para o Museu Histórico Regional (entrada inclusa no Boleto), que tbm fica próximo à Plaza de Armas, tem várias salas com objetos e quadros, e alguns vídeos sobre Garcilaso de la Vega (o maior historiador peruano) e Tupac Amaru. Fomos tbm ao Mercado de San Pedro, tem muitooo artesanato, roupas, toucas, lembranças, e barracas de suco e comida. Estava bem cheio, ficamos só uns 15 minutos lá (comprei uma bolsinha de moedas s. 4) e voltamos, na rua do Mercado comprei 2 toucas e 1 par de luvas (5 soles cada). Já estávamos com fome...

 

m3.jpg.74f9c227950ad75d4b6e0a2738726a7e.jpg

m8.jpg.0b56278ddc995e65473b4764bd769c0d.jpg

Paramos no Bar Cusco, sentamos nas mesas de fora, e foi chato porque apareciam toda hora umas 500 mulheres e meninas vendendo coisas, e elas insistiam... comprei 2 canetas decoradas com lhamas (s. 3,50 - e paguei caro pq depois vi meninas vendendo a 1 sole cada). Eu não pedi nenhum prato, os outros 4 pediram e eu fiquei beliscando os deles :mrgreen: Foi lomo saltado, trucha e pollo a la plancha. Estavam bons. E os preços eram de 20 a 30 soles.

 

Clima em Cusco: Durante a tarde, no sol, até fazia calor, mas na sombra o frio voltava! De noite é bem frio. Não pegamos nenhuma chuva.

 

m2.jpg.ffefeb603f480596ac5200db827e7a87.jpg

Na Plaza Regocijo tinha uma "estátua viva" de um inca dourado... a Jaque foi lá tirar foto e quando deu uma moeda, ele deu um papelzinho com a mensagem acima.

 

Depois passamos pela Plaza de Armas, mas não entrei na catedral... não sou muito ligada a igrejas então não tinha muita vontade de ver. O monumento que tem no meio dela, Pachacutec, estava envolto em uma estrutura, parece que estava reformando, só a parte de cima estava descoberta. Claro que a gente não sabia disso na hora e tiramos fotos como se fosse o monumento normal xDD Íamos até a Pedra de 12 ângulos, mas no caminho vi o Starbucks! Paramos lá pra tomar chocolate quente e cappuccino. Depois tomamos o rumo da Pedra novamente... foi fácil de achar, e no caminho tinha mais banquinhas de artesanato... demoramos meia-hora até chegar lá porque íamos parando :mrgreen: Comprei uma camiseta vermelha com a marca do Peru por 30 soles (caro! nas paradas do Vale Sagrado tinha por 18).

 

m4.jpg.7750239cec0582faa016401458e6b894.jpg

Tiramos fotos com a pedra, um rapaz que estava vendendo pinturas nos explicou sobre elas, eu sabia que ele ia querer cobrar depois... mas ele não cobrou, só ficou insistindo pra gente comprar algum desenho dele. Não compramos, só dei uma propina pela explicação. Aliás, fiquei espantada... ou tem muita gente talentosa em Cusco ou somente alguns pintam e muitos saem pra vender falando que são deles!! ::lol3:: porque a cada esquina tem alguém vendendo desenhos e pinturas. Achei bem bonitas, se eu tivesse dinheiro teria comprado.

 

m5.jpg.845e4c3412625d474c6490d518f10460.jpg

No jantar eu já estava gripada.. estava frioo... até queria sair pro Mama Africa que todo mundo diz que é bom, mas quem disse que eu aguentava? Além do que, ninguém no grupo era baladeiro. Então saímos só pra jantar. E olha... escolher o restaurante no Peru é uma roleta da sorte. Todos demoravam demaissss... ou a comida não era muito boa... ficamos arriscando a viagem toda. Paramos no Papas, que era bem aconchegante e estava quentinho lá dentro. Pedi uma sopa (chaupe andino), tinha quinua, ovo e queijo, estava bom. A Jaque pediu alguma coisa com carne e veio beem mal passada, ela pediu pra passar mais. E a Agrael reclamando com os garçons pq estava demorando muito. Em português!!! aiai...

 

m9.jpg.c2eac98e7e3da3f6a3ef8c64d31c79ad.jpg

Terminei minha sopa e saí, fui pro hostel, e eles ainda ficaram lá. Aproveitei pra usar o computador, mandar umas roupas pra lavar e depois fui deitar. Dormi mal essa noite (mais uma), por causa da gripe/rinite/nariz trancado. ::vapapu::

m1.jpg.b9ff459a1a8fd2fe905c0d1f8cd35841.jpg

m2.jpg.f1d3795c748b3047475b70e16e8eb62c.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bethânia, obrigada por compartilhar tua viagem com a gente.

Fiquei emocionada com esse trecho:

"Sobre os relatos que eu tinha lido aqui: gente, juro que nenhum chegou perto de descrever como tudo é incrível lá! Claro que muitos trazem informações super úteis, mas é impossível descrever como realmente é. Eu li alguns, por exemplo, que diziam "aí fomos de Urubamba para Ollantaytambo, visitamos as ruínas e depois fomos para....", GENTEE, e quanta coisa linda tem no meio? E as paisagens? E as casinhas de barro com as montanhas atrás? E as ruas de pedra com a água passando na calçada... as estradas lindas com uma lagoa do lado, alpacas pastando e montanhas com picos nevados... Enfim, vá e veja, porque os relatos não conseguem descrever.. nem mesmo as fotos!"

 

Sério! Meus olhos ficaram cheios de água. Fiquei me imaginando passando por tudo isso em dezembro que é quando eu pretendo ir por Peru com mais 2 amigas.

Moro no Amapá e também vou ter enfrentar balsa e viagens cansativas caso eu vá de ônibus.

 

Muito obrigada!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Continue o relato que tá muito legal! Estou indo ao Peru na próxima quinta-feira e gostaria das suas dicas que estão "fresquinhas".

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Be,

 

Até aqui nota 1000000 ::otemo::::otemo::::otemo::

 

Aguardando cenas dos próximos capítulos.

 

Quanto as reclamações da Agrael (desculpe comentar) algumas pessoas "viajam somente por viajar" não para conhecer, interagir.

 

::otemo::::otemo::

 

Maria Emília

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

"Não somei certinho tudo, mas estimo que meus gastos tenham sido de R$ 1.500,00 a R$ 1.800,00. Com passagens, hostel, passeios, compras, alimentação."

 

Juro que não consigo acreditar que gastou só isso na viagem!!! Eu estive no Peru e gastei mais que o dobro!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Bethânia, obrigada por compartilhar tua viagem com a gente.

Fiquei emocionada com esse trecho:

"Sobre os relatos que eu tinha lido aqui: gente, juro que nenhum chegou perto de descrever como tudo é incrível lá! Claro que muitos trazem informações super úteis, mas é impossível descrever como realmente é. Eu li alguns, por exemplo, que diziam "aí fomos de Urubamba para Ollantaytambo, visitamos as ruínas e depois fomos para....", GENTEE, e quanta coisa linda tem no meio? E as paisagens? E as casinhas de barro com as montanhas atrás? E as ruas de pedra com a água passando na calçada... as estradas lindas com uma lagoa do lado, alpacas pastando e montanhas com picos nevados... Enfim, vá e veja, porque os relatos não conseguem descrever.. nem mesmo as fotos!"

 

Sério! Meus olhos ficaram cheios de água. Fiquei me imaginando passando por tudo isso em dezembro que é quando eu pretendo ir por Peru com mais 2 amigas.

Moro no Amapá e também vou ter enfrentar balsa e viagens cansativas caso eu vá de ônibus.

 

Muito obrigada!

 

Oi Gabriela! Se vc se emocionou com o que eu disse, vai chorar quando chegar lá! hauihauiah é realmente muito lindo. Claro que alguns lugares são muitoo cheios de turista o tempo todo e alguns não são tão bonitos, mas no geral, vc vai ver muitas paisagens lindas, parece cenário de filme, é uma diversidade enorme, com partes mais secas, outras verdes, com rios, montanhas, etc... dá vontade de voltar lá spzinha (sem passeios com agências e guias) pra poder ficar o tempo que quiser em cada lugar. É bem cansativo pra quem vai de ônibus, como conselho eu só digo que não tente colocar muitas cidades em poucos dias, quanto mais vc viajar com calma, com tempo pra conhecer melhor os lugares, é melhor e vc aproveita mais do que na correria.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
"Não somei certinho tudo, mas estimo que meus gastos tenham sido de R$ 1.500,00 a R$ 1.800,00. Com passagens, hostel, passeios, compras, alimentação."

 

Juro que não consigo acreditar que gastou só isso na viagem!!! Eu estive no Peru e gastei mais que o dobro!!!

 

Juro... rsrs

Só andei de ônibus, não comprei presentes, fiquei em hostel (3 em quartos compartilhados e 2 em quartos triplos), peguei ônibus de noite pra economizar diária...

 

Be,

 

Até aqui nota 1000000 ::otemo::::otemo::::otemo::

 

Aguardando cenas dos próximos capítulos.

 

Quanto as reclamações da Agrael (desculpe comentar) algumas pessoas "viajam somente por viajar" não para conhecer, interagir.

 

::otemo::::otemo::

 

Maria Emília

 

Tbm acho... em primeiro lugar vc tem que estar disposta a conhecer e aprender ^^

 

Bethânia

Bacana ler teu relato!

Deu tudo certo????

::otemo::

 

Ju, deu tudo certo sim! Tirando que eu passei mal alguns dias... mas tudo ok ::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 3 (sábado)

 

Acordamos 7 e meia, tomamos café no hostel e saímos... Eu, Érika e Jaque pra um lado, Chicão e Agrael pra outro. Tínhamos que nos encontrar 1:40 na agência para o passeio City Tour (15 soles). Fomos andando pela Av. El Sol, o objetivo era ir até o Monumento a Pachakutec (a entrada está inclusa no boleto turístico). Passamos pelo Qorikancha, mas como ele estava no roteiro do City Tour, só olhamos por fora e continuamos. Mas pra frente paramos numa doceria pra comer ::love:: (e a gente tinha acabado de tomar café, depois eu não sei pq fiquei doente, saí comendo tudo o que dava vontade...).

 

m10.jpg.9d6081dadcc6e4c92d8c5b91eb21f6f0.jpg

m11.jpg.3d5eddb14c04c8e93c81bd8ba4f674f2.jpg

Chegamos ao Monumento.. é só seguir reto na av. El Sol, dá pra ver de longe, ele tem 22m de altura, é um "prédio" de 9 níveis que serve de base para a estátua de bronze do Inka Pachakutec de 11m. Dentro, é um museu de história sobre ele, e lá em cima tem uma vista ótima da cidade!

 

Dentro do museu:

a2.jpg.260aa18ad9a6e1d0a37c031feeae7a75.jpg

 

a3.jpg.a7ba7ccd8aeab641440ebce1615470e1.jpg

a4.jpg.2716bf1b8c061cb3c029808b6bce131b.jpg

a5.jpg.248f1c3f82abc37a733ad96fdb3de7d7.jpg

No meio do caminho tinha essa 'fonte', atrás dela é um mosaico bem legal, não descobri o nome, mas fina na esquina das avenidas El Sol e Tullumayu. Nessa pracinha tbm tem um lugar onde vende o boleto turístico e bem na frente um Mercado Artesanal. Resistimos à tentação e não entramos lá...

m12.jpg.21a843d382a092ef3f2c889e8e33fcb0.jpg

a6.jpg.470b98cdf14dddd2db4d03253bc5e99e.jpg

Voltamos pela mesma avenida, já era umas 11 e pouco, paramos pra almoçar num restaurante pequeno, os pratos eram 12 soles em média. Pedimos 2, achando que a comida ia dar pra nós três... demorou um tempãoooo, e quando veio, era quase nada de comida, e a batata frita encharcada de óleo, um pedaço de frango mal cozido... beliscamos e pagamos logo pra ir embora.

 

Encontramos o pessoal e o grupo do City Tour às 13:30 na Plaza Regocijo, começou a chuviscar, já apareceram vários vendedores oferecendo capas de chuva... eu não comprei. O ônibus (pequeno) chegou, o guia se apresentou (Oswaldo) e começou a narrar o passeio. A primeira parada é no Qorikancha, onde temos que pagar 10 soles extras, e mostrar o boleto turístico. Lá dentro é muitooooooo cheio, vários grupos de turistas, e vamos entrando de templo em templo, e o guia vai explicando. Confesso que não fiquei muito junto pra ouvir, eu me afastava pra tirar fotos, até me perdi deles...

a7.jpg.e9bc648a018cbb60aedf532495660998.jpg

a8.jpg.8d8bdc60fa82114960c8b9e4c4216da3.jpg

Ficamos 1 hora ou mais lá. A parte de fora é linda mas nem fomos lá ::bad:: depois, pegamos a estrada e começamos a subiiir... chegamos a Saqsaywaman. Achei grande e bem legal, principalmente porque eu ainda não tinha visto o Valle Sagrado e Machu Picchu, então já estava achando tudo impressionante. A maior pedra pesa 70 toneladas. Fica a dúvida de como eles carregaram, montaram tudo com perfeição... o guia deu uma explicação, mas ainda assim todo mundo ficou com aquela cara de "não sei, não...". O meu pai veio com a teoria de que os incas tiraram o peso do átomo ::hahaha::

 

a9.jpg.01541bbb9901d36c9c5f5bc2fe2f8df3.jpg

a1.jpg.887f697208c23dadfa58bd2e81a5375f.jpg

Lá tem um morro e uma escada de pedra pra subir, não podia ir até o topo, ficava um guarda lá proibindo, o mesmo acontecia em cima das pedras. E aquelas foram as primeiras escadas de pedra que eu subi no Peru, e já cansei, senti o coração acelerado, isso pq a subida era pequena! Fiquei pensando se eu ia conseguir subir Wayna Picchu ::ahhhh::

 

(continua...)

a1.jpg.15b95eb0e63fe66d279665763eddff29.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

o ansiedade que me mata!!! hahahahaah, tá ficando muito bom seu relato. continua ai pra gente.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

continuação, Dia 3 (sábado)

 

Subi as escadas e cansei bastante... mas é um cansaço que dá logo nos primeiros degraus, o coração acelera, mas vc para um pouco, respira, e depois passa. Gostei bastante de lá, é maior do que eu pensava, mas como toda visita em grupo, temos que correr pra não ficar pra trás. O guia falava que quem ficasse ia ser deixado lá de oferenda para os deuses... Ah, em Saqsaywaman é onde se realiza a festa Inti Raymi em 24 de junho. O complexo é enorme, vc volta para o ônibus, sobe mais um pouco por uma estrada com eucaliptos do lado, e para em outras ruínas (Q'uenqo), onde entramos pelas pedras, tipo uma caverna, onde eram feitos rituais e sacrifícios (de animais, raramente de humanos, o guia fazia questão de enfatizar, mas a Juanita coitada que o diga).

 

De volta ao bus e pegamos a estrada de novo, passamos por Puka Pukara e ele disse que não ia dar pra parar lá por causa do tempo... nesse dia me irritei com esses passeios. Se não dá pra fazer porque o passeio só começa 14h? porque não começa mais cedo ou de manhã? Passamos direto por lá (e lá em Puka Pukara tem uma vista linda) e paramos mais a frente, em Tambomachay, que eu não achei muita graça não. Também, já estava escurecendo. Fazemos uma caminhada de 5 ou 10min, passando por uma mini feira de artesanato, e chegamos onde ficam uma aquedutos e fontes. O nome significa "lugar de descanso". Foi impossível tirar foto boa lá pois escureceu rápido.

 

Voltamos para o bus e começamos o caminho de volta, mas paramos numa ruazinha com várias lojas com roupas de alpaca, prata e artesanato. Entramos na loja, tomei um chá de coca e a moça explicou como reconhecer uma peça feita de alpaca verdadeira. Achei legal, porque só pelo toque da pra ver a diferença mesmo! Eu como estava bem mão de vaca nessa viagem não comprei absolutamente nada ::cool:::'> e fui na loja vizinha dar uma olhada, as camisetas estavam por 18 soles, quase a metade que no centro de Cusco. O Chicão comprou uma bolsa peruana tipo mochila, por 20 soles. Na metade da viagem todo mundo foi comprando suas bolsas tbm, pq as coisas não cabiam mais na mochila cargueira e de ataque.

 

No caminho passamos ao lado de Saqsaywaman, estava bem bonito tudo iluminado, com umas luzes no chão que refletiam nas enormes pedras. Já em Cusco, eu e as meninas comemos no McDonalds (2 pedaços de frango frito "pollo crujiente" 4,90 soles). Experimentei uns molhos beeem apimentados (salsa de aji, aji amarillo e outro que não lembro o nome. Depois, no hostel, peguei as 4 entradas de Machu Picchu, a moça da agência não estava mais lá, mas tinha deixado guardado pra mim num envelope. Eu tinha comprado o meu no site, e os outros 4 com essa moça do Pariwana, por depósito em dólar pelo Western Union. Transferi direto pela internet da minha conta corrente. Foi 68 dólares cada (Machu + Montaña Picchu). E os tickets de trem foram 70 dólares ida e volta.

 

Quando fui procurar o meu boleto de MP, cadê??? Não achei! ::ahhhh:: Fui com a moça da recepção pedir pra imprimir de novo, mas só pelo nome ou passaporte não dava, e eu não tinha o número da reserva. Fui pro computador e falei com a minha mãe pelo Facebook, ela achou o boleto na sala de casa ::putz:: e me passou o número, aí a moça imprimiu, sem cobrar nada. Peguei as roupas na lavanderia (s. 6).

 

Fim do dia... amanhã teríamos o passeio Vale Sagrado e depois Machu Picchu! ::love::

 

Conclusão sobre o passeio City Tour (que de city não tem nada): é bem legal, mas corrido! Vale a pena os 15 soles, mas deve valer muito mais fazer isso independente e poder ficar o tempo que quiser em cada lugar. Me arrependi de não ter atravessado a estrada e ido a Puka Pukara quando descemos em Tambomachay, porque tem uma vista bem melhor e ainda por cima é bem na hora do por do sol. É só ficar atento ao seu grupo e ônibus quando for sair pra não ficar pra trás.

 

b4.jpg.27cbd360c7bf5015604f7f8b4b2efb59.jpg

b6.jpg.307c39e542da987559f1c84f76ba0804.jpg

b5.jpg.883b982f412cf57895164d470169f69e.jpg

b3.jpg.e36e7534718c432edcb08fdcae44f5b5.jpg

b2.jpg.d8e6c127d19b06e21d070dc1900a8dc0.jpg

b1.jpg.33dc7db9f6d35780ceaee4daf057c27c.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ai que emoção Be !!!!

Ta mara seu relato!!!

Curti mto vc falar sobre preço das coisas, tipo a camisa ser 30 sl em um lugar e 18 sl em outro... Ainda mais agora com o dólar na altitude, rs... vai ser bom saber o qto vale msm cd coisa

Aguardo os próximos capítulos !!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esquecii de comentar... que tipo de pessoa pinta o cabelo no banheiro do hostel? Eu ::lol3:: Eu tinha feito luzes bem no dia da viagem (burra) e não gostei... aí em Cusco passei numa farmácia, comprei uma tinta escura e pintei! O povo já tava dormindo... e no outro dia eu acordei de cabelo preto 8) Essa foi minha única vaidade na viagem. Porque de resto, foi uma negação... no segundo dia minha boca já estava rachada, as unhas horríveis, a pele seca. Eu até levei cremes e tal mas nunca tinha tempo (ou tinha preguiça) de passar. Depois vou falar sobre a mochila - o que eu levei, o que usei e o que foi inútil, pra ajudar as meninas.

 

Dia 4 (domingo)

 

Dia de conhecer o famoso Vale Sagrado!

 

Nos encontramos na frente da agência 8:30, o passeio estava marcado para 9h. Novamente foi com a agência Qoki Inka Travel, custou 20 soles, e nada a reclamar do serviço deles! O guia hoje foi o Perci e era um bus grande em vez do micro. O caminho começa e já é tudo lindo! (eu empolgada :lol: ). Paramos da comunidade de Ccorao, tem um mercado de artesanato... eu reclamava de ter que parar nesses lugares, mas quando entrava, não queria mais sair! ::lol4:: Ele nos deu 20 minutos, e eu não consegui passar da quarta lojinha. Mas comprei só uma meia/polaina grossa (s. 10). As camisetas ali eram mais baratas que em Cusco também.

 

Pegamos a estrada e paramos no Mirador Taray, que tem vista para um povoado embaixo, um rio e ao fundo montanhas nevadas! ::love:: Essas montanhas 'nos acompanharam' durante vários dias e eu morrendo de vontade de chegar perto delas... Tiramos algumas fotos ali e seguimos para Pisac. É enormeee e lindo! O sol estava bem forte, comprei um chapéu (s. 10). O guia deu 1h ou 1h30 (não lembro direito), só sei que esse tempo acabou super rápido, não deu pra andar nem um terço do lugar. Eu poderia passar o dia inteiro ali! Começou minha paixão pelo Vale Sagrado e seus caminhos ::love:: um dia vou voltar lá pra andar à pé por aquelas estradinhas, parar em cada povoado, dormir ou ficar uns 2 dias... Mas como na primeira vez não conhecemos nada, vamos de tour mesmo! Bora pro ônibus!

 

Dali paramos em uma loja, o cara explicou como fazem uns pingentes de prata e conchas coloridas que vimos aos montes gente vendendo nas ruas, mas ficamos pouco tempo lá (ainda bem) e fomos para Ollantaytambo, mas no caminho paramos em Urubamba para almoçar. E o rio lindo já está cortando o Vale e a paisagem vai mudando de marrom para verde... Lindo! Paramos no restaurante Yllari (Ou Illary), o buffet era 25 soles e a comida estava boa. Comi macarrão, um pouquinho de arroz, salada e um frango com molho de abacaxi, tbm tinha sopa, e dividimos uma cola de 1 litro. A sobremesa era incluída tbm, tinha 4 tipos mas não era muito gostosa não.

 

Pouco tempo depois chegamos em Ollantaytambo. A rua principal de acesso é bem estreita, de pedra, com as casinhas já com a porta na rua, e na soleira das portas passa um canal de água. Deve ser muito legal morar lá! Na chegada já tive uma impressão legal da cidade. Descemos do ônibus e na frente do parque arqueológico tem uma feira de artesanato (claro). Mas entramos direto, subimos quase a metade e o guia começou a explicação. Numa das montanhas ele mostrou um rosto, mas eu não consegui ver :| hahaha, mas tudo bem, sou míope, enxergar o rosto já seria demais. Depois subimos mais um pouco, os picos nevados apareciam ao longe, mas agora um pouco mais perto. Tiramos mais fotos, depois demos a volta e descemos por outro lado. Saímos de lá e na feirinha comprei uma bolsinha pequena só pra carregar passaporte, celular e câmera. Ficamos olhando as coisas, e quando saímos, cadê o ônibus? ::putz:: Eu, Jaque e Érika, andamos, procuramos e nada.

 

Achei que ele provavelmente estaria estacionado em outro lugar, porque ali na frente era pequeno e não cabia os ônibus que toda hora chegavam. Atravessamos a ponte, subimos até a praça, e nada. O Chicão e a Agrael estavam juntos, e eles não iriam embora sem a gente. Aliás, nem iam embora de jeito nenhum, porque iríamos ficar ali mesmo e pegar o trem. Fiquei parada perto da pequena ponte, de onde poderia ver se eles passassem, e as meninas foram procurar. 10 minutos depois, achamos \o/ Pegamos a mochila e o povo queria comer. Eu não queria, então eles sentaram num restaurante e eu fui andar. Gostei ainda mais da cidade! Suas ruazinhas estreitas e retas, os cachorros, os senhores e senhoras voltando pra casa no fim de tarde.

 

Nesse volta passei em frente a um local que alugava bikes (Ollantaytambo Bike, quem quiser eu passo os contatos), o cara saiu e me chamou.. entrei lá e ele me explicou os passeios que faz. Me mostrou um mapa enorme da região. Descobri que Ollantaytambo tem muitooo mais ruínas do que apenas aquela que eu tinha acabado de visitar!! E várias não cobram entrada. Um dos passeios que ele faz, vc sobre de carro até Patakancha (4.010 m), fica lá em cima nos montes nevados e desce de bike, passando por algumas ruínas. EU QUEROOOO!! ::hahaha::::hahaha:: Em grupo ficava 70 soles, e sozinha ficaria 90... claro que ninguém no meu grupo ia querer :(:( E se eu soubesse que Ollanta era tão legal, teria reservado 3 ou 4 dias pra lá. Fica pra próxima...

 

Fui numa lan house pra conferir se a reserva com o hostel em Aguas Calientes estava ok. Enviei pra eles o horário do trem e eles iam nos pegar na estação. A internet foi s. 0,50 por 15 min. Voltei pro restaurante e o povo ainda estava comendo. Quando terminaram, passamos numa vendinha para comprar água, gatorade e bolachas. E aí fomos seguindo pela rua que leva à estação, o caminho nem é longo, dá pra ir a pé tranquilo. E aí pensei: eu queria poder ficar mais aqui! Comentei com o povo e a Agrael concordou, Ollantaytambo parecia tão aconchegante e fofa que a gente queria conhecer mais. Eu queria fazer o passeio de bike. Mas sabia que não ia dar...

 

Chegamos à estação e pegamos o trem das 18h. Não achei uma viagem confortável não... Chegando lá, muito frio, estava de noite, e o cara do Supertramp Hostel estava esperando. Seguimos ele por uma subida (umas 3 quadras) e chegamos. O quarto era de 10 camas (30 soles) e já tinha uns rapazes lá. Deixamos as mochilas e fomos jantar. Escolhemos a rua mais movimentada e fomos... mas nem deu pra escolher o restaurante, porque logo no primeiro, o garçom estava com uma camisa do Brasil, aí começaram a conversar e já entraram... eu estava fugindo de ficar sentada 1 ou 2h "perdendo tempo" enquanto poderia estar conhecendo a cidade, então saí de novo pra andar sozinha.

 

Aguas Calientes, ou Machu Picchu Pueblo, é parecida com Ollantaytambo, só que mais comercial, cheia de restaurantes e farmácias. Bem charmosa :) e ao que parece o povo dorme cedo lá. Umas 9 e pouco já não tinha tanto movimento nas ruazinhas. Falei com um peruano garçom de um dos restaurantes, que puxou conversa, viu que eu era do Brasil e já foi falando que adora o Rio de Janeiro, até me mostrou fotos dele lá, e em outras cidades quando ele trabalhou num cruzeiro, isso em 3 min de conversa! huahuhaha Voltei pro restaurante e já tinha chegado a comida, comi um pouco da trucha e pedi um pisco sour pra experimentar, adorei! Depois pagamos e voltamos pro hostel.

 

Sobre o Supertramp Hostel: o clima é bem legal, tem um bar no terraço, mas tava todo mundo jogado na salinha vendo tv, na internet ou dormindo. Fomos tomar banho - os banheiros estavam molhados e não tem lugar pra vc se trocar sem todo mundo ver, tem que ser dentro do box, que é meio escuro e molhado. Os prós: localização ótima, bem pertinho da estação, tbm não é longe do bus pra Machu Picchu, te busca na estação gratuitamente, serve café a partir das 4:40, .

 

Fomos dormir, porque no outro dia tínhamos que acordar bem cedo.

 

(Tentei colocar menos fotos, mas esse foi um dos dias que mais gostei!)

 

c1.jpg.ce9f992008f8d3562de55de444702b6f.jpg

c2.jpg.9dd771db122768600b5fec1dfb070a50.jpg

c3.jpg.185bdd37a33d783bbe21b73dff4609d9.jpg

c4.jpg.834857577257733964e856ca4bccf712.jpg

c5.jpg.ae9e1114a9110ff256382b3c8939d74f.jpg

c6.jpg.a0aac9519de0f88cf77579b614ef2a2a.jpg

c7.jpg.4669c7eabfd728627b0b9788d5f0d067.jpg

c8.jpg.6b8cb87e6d14a359b90a85085955d33b.jpg

c9.jpg.51f18c641b7d18c9f8349cbadf3453c5.jpg

c10.jpg.4ecfafc421a8711a51685b2102f48f94.jpg

c11.jpg.4c0cebe41b13e1ee5cc89d38e6e3909e.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Be_diniz estou amando seu relato e o fato de ter sido bem recente! ::love::

 

Faltam menos de 2 semanas para minha viagem, estou nos preparativos finais :D

 

Espero que vc conclua até lá e que eu extraia várias diquinhas, rs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Be_diniz estou adorando seu relato. Muito bom! Eu cheguei de lá há menos de uma semana e só de ler estou revivendo tudo! Só umas dicas pra quem tá indo em breve: abaixo do mercado de Sao Pedro em Cusco (no quarteirao da rua de baixo mais precisamente) tem uma loja que só vende camisetas (dessas silkadas Machu Picchu, Peru, etc, boas pra trazer de lembrança) e também mantas, cachecóis, e outras coisas feitas de alpaca, por um preço muito melhor que o preço de outros lugares. Por exemplo a camiseta sai por 10 soles, e se levar muitas da pra negociar preço melhor ainda! E com as mantas é a mesma coisa, lembrando que são mantas da mesma qualidade da que se vende nas lojinhas e dentro do mercado. Compensa procurar e pechinchar!

Outra dica, pelo visto o Supertramp não é muito legal. Dica de hostel ÓTIMO em Águas Calientes: Hostel El Mistico. Café da manhá otimos, quarto perfeito, banheiro super higienico e agua bem quentinha e abundante, otimo cafe da manha, as 4:30 começa o cafe, eles te buscam na estacao, te levam no lugar pra comprar a passagem de onibus pra subir a Machu Picchu no outro dia, e se vc precisar, eles levam sua bagagem na estação no dia seguinte, quando vc voltar de Machu Picchu é só combinar horário com eles.

Parabéns Be quero ver o restante da sua viagem!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá, Be! também to adorando seu relato. Pra mim tá super importante porque vou pra MP e Titicaca na segunda quinzena de setembro; seu relato recente ajuda muito pra resolver detalhes (e não-detalhes tb... rs). e queria te fazer uma pergunta: vc comprou o ticket pra MP pelo site http://www.machupicchu.gob.pe/, não foi? deu tudo certo? vi que vc teve que reimprimir, mas tirando isso não foi necessário mais nada? fiz a reserva mas ainda não paguei. não vi relato recente sobre está dando tudo certo pra quem compra por este site.

Agradeço muito pelo seu relato! estou ansiosa pela continuidade!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×