Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Arquivado

Este Post foi arquivado e está fechado para novas respostas.

ritoky

Afinal, isso é ecológico?

Posts Recomendados

[?]

Oi gente, estou abrindo este TÓPICO pois, muitas coisas que fazemos pode ou não ser ECOLÓGICO, não estou dizendo que devemos ser que nem estes ECO-CHIITAS ou ECO-CHATOS, mas as pequenas coisas ou atitudes, será que tudo que fazemos prejudica tanta assim a NATUREZA?

Compartilhar este post


Link para o post

Eu tenho uma duvida....

Durante o ano, aqui em casa, eu vou ajuntando um monte de sementes de arvores frutíferas: perto de casa tem uma Pitangueira, sempre pego as sementes; semente de goiabeira, essa semente eu ajunto bastante, pois, faço muito suco dessa fruta; semente de fruta do conde, pinha, semente de abacate, semente de ameixa amarela, laranja, mexerica, manga, etc...

Quando eu vou acampar, eu as levo e vou jogando pelo caminho, jogo nos riachos e nas cachoeiras para a água levar, enterro algumas, jogo nos penhascos e ai por diante. Eu acho legal, voltar depois de alguns anos e ver arvores frutífera dando seus frutos, pois algumas plantas são rápidas no crescimento e na frutificação. Eu sempre pensei que isso fosse bom pois, traria de volta muitas aves e animais que se alimentariam dessas frutas, MAS SERÁ QUE ISSO É ECOLOGICAMENTE CORRETO afinal algumas plantas não estariam ali se não fosse minha intervenção?

Compartilhar este post


Link para o post

não sou expert nisso, mas não vejo problemas...

afinal, se são arvores frutíferas tipicas do nosso clima, possívelmente elas servirão de alimentos e abrigo para pequenos roedores, pássaros, etc...

Compartilhar este post


Link para o post

Pessoal, só queria por os pingos nos "is", blz?

Hoje em dia é comum falarmos que tal coisa é ecologicamente correta querendo dizer que ela causa baixo impacto ambiental mas Ecologia não tem nada a ver com isso!!! É simplesmente o estudo dos seres e suas relações com o meio ambiente.

Deveríamos usar os termos ambientalmente sustentável, de baixo impacto ambiental, biodegradável entre outros. Só achei importante diferenciar esses conceitos, OK?

E outra coisa ricardokyouho, o que você está fazendo não é certo. Dessa maneira você está provavelmente inserindo espécies que não são nativas daquelas regiões. É exatamente isso o que você disse:

quote:Originally posted by ricardokyouho

 

afinal algumas plantas não estariam ali se não fosse minha intervenção?


id="quote">
id="quote">

Se quiser fazer isso na cidade ou em ambientes já impactados pelo homem, blz. No meio de ecossistemas naturais é errado.

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post

Prefiro não dizer que "o que você está fazendo é errado"

 

Pelo contrário... já que tem a disposição para "ver uma árvore crescer" procure mais informações sobre o local para qual está indo, as espécies frutíferas que se encontra por lá... Com uma pequena pesquisa na internet é possível descobrir isso tudo e ainda arrumar alguma muda ou sementes correspondentes...

 

No mais, sempre que puder plantar frutífera na cidade, faça isso, e não pare o carro debaixo delas =)

Compartilhar este post


Link para o post

Bem, basicamente não são arvores estrangeiras, mas sementes da mata atlantica fica dificil para conseguir, levar muda tbm é inviavel, depois de acampar muito ma serra do mar realmente não vi problemas pois essas arvores não virao praga, lembro-me que plantei uma goiabeira no caminho do mar quando tinha 14 anos, quando passo pela estrada, principalmente nesta epoca de frutificacao, é bonito ver as frutas amarelas no meio do verde das folhas, vira e mexe alguem para o carro e pegar algumas... mas vou conversar com alguem mais especializado....

Compartilhar este post


Link para o post

Mas independente de se tornarem praga ou não, essas plantas alteram de algum modo as relações ecológicas dos animais que ocupam aquele hábitat. Por exemplo, suponha que no local exista duas espécies de insetos que só ocorrem ali e sejam competidoras. Suas populações estão em equilíbrio já que ali evoluíram juntas. Introduzindo uma espécie de planta que não ocorre naquela região você pode causar o desequilíbrio e até mesmo a extinção de uma dessas espécies. Caso uma delas consiga utilizar esse novo recurso enquanto a outra não, suas populações entrarão em desequilíbrio uma vez que uma espécie crescerá em número bem mais que a outra.

Mas tudo isso é muito teórico e é difícil realizar estudos dessa natureza. Há pouca gente e interesse pra isso...

Mas é isso aí consulte alguém mais especializado...

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post

Ricardo,

 

Toda atitude que venha a preservar ou ao menos diminuir o impacto ja acasado pelo o homem é bem válido,mas voçe podera exercitar sua atitude em lugares que ainda não tem arvores ou que esta em desequilibrio, mas os locais onde esta bem preservado não a necessidade de que voçe coloque as sementes.

 

Quando estudava Engenharia Florestal aprendemos a estudar o ambiente em observações, olhavemso quais arvores de cara região e local e saimos na cidade a procura de sementes e ai depois quando por acaso fossemos ate o campo e que tivesse a precisão de novas sementes ali distribuiamos.

 

Valeu,

 

Rog.

Compartilhar este post


Link para o post

Achei legal o termo eco-xiitas e gostaria de citar um fato que ocorreu com um primo que foi a uma excurção ecologica. Parece que o guia dele é desta etnia.

 

Eles estava andando na mata quando resolveu tirar uma água do joelho. Foi ai que o guia começou a gritar dizendo que ele estava fazendo errado.

Meu primo achou estranho e respondeu que foi assim que sua mãe tinha o ensinado e desde criança ele sempre fez daquela forma sem nenhum problema. Dai que o guia disparou a pérola dizendo que a urina mata as plantas e que para evitar isso meu primo deveria mijar balançando a ferramenta para não concentrar tudo no mesmo lugar.

Eu gostaria de saber se alguem conhece alguma comprovação cientifica para isso, pois na pratica eu só posso dizer que se esta teoria for correta não haveriam mais pragas nos pés dos postes da minha rua.

 

 

Abraços:

Rameno

Compartilhar este post


Link para o post

Agressores ou defensores?
id="size3">

 

Está dúvida freqüentemente me vêm a mente quando estou em alguma trilha, e após o acontecido sobre o "assassínio" da jararaca (Vale a pena levar uma arma?) realmente parei para pensar sobre o assunto. Não só pela cobra, mas por muitos outros fatos que observei.

 

Por enquanto vejamos o caso da cobra. Ela realmente foi morta sem uma necessidade aparente, pois de imediato não oferecia riscos a mim e nem a outra pessoa, vale ressaltar aqui que não fui eu que matei. Agora analisemos outro fato ocorrido recentemente (não sei dizer exatamente quando) na região de Serra da Mesa, uma família acampava na região e dado certo momento à mãe percebeu um barulho vindo da direção da barraca e ao chegar na barraca uma cobra Sucuri tinha acabado de comer seu filho de 03 (três) anos.

 

Agora a pergunta: se você tivesse tido a chance de ter matado a Sucuri antes do ocorrido você teria matado? E se tivesse matado você seria culpado? Você seria um agressor em potencial?

 

Sou um profundo defensor da natureza, mas acho que por bastante tempo não colocaria a cabeça no travesseiro de forma tranqüila se tivesse tido a chance e não a tivesse matado.

 

Mas esse não é o único ponto que gostaria de abordar neste momento. Outro ponto é a já discutida questão das fogueiras.

Muitos são a favor do seu uso, outros muitos são contra. As fogueiras são a forma mais antiga do homem manter-se aquecido através do fogo, e não só protege do frio, mas também de animais, mosquitos, pode ser usada no preparo de comida e é uma forma de economizar espaço em sua mochila. Por outro lado se mau preparadas ou não vigiadas podem destruir uma floresta inteira, mais o fato de alguns alegarem que suas cinzas são prejudiciais ao ambiente. Segundo essas mesmas pessoas que defendem o não uso das fogueiras o uso de fogareiros resolveria o problema das fogueiras e seria ambientalmente correto.

 

Ao utilizar um fogareiro você pode até estar diminuindo a chance de um incêndio florestal, mas será realmente ambientalmente correto? Você utiliza um combustível, um cilindro de butano por exemplo, e quando acaba para onde vai o resto? E você sabe o tanto que a natureza já foi afetada somente para poder encher seu cilindro, fabricar o tênis que você usa, a sua barraca e até mesmo a sua comida? Isso apenas como exemplo.

 

Não estou querendo que paremos com tudo, só estou tentando mostrar que ao mesmo tempo em que somos agressores podemos ser defensores e vice-versa. No caso da cobra foi a lei da selva, ela matou por instinto, nós estávamos no ambiente dela e fomos à presa. Contudo poderíamos ter sido os "caçadores", como no primeiro caso. Agora nos outros casos acho que podemos ser mais defensores do que agressores, cada um da sua maneira, mas sempre se preocupando em minimizar os efeitos sobre a natureza.

 

Não adianta ser contra matar uma cobra por achar exagerado, e na cidade não se preocupar nem em separar seu lixo para reciclagem. Como também não adianta ser contra jogar lixo nas trilhas e pegar aquele papelzinho do seu chiclete e jogar no chão de sua cidade.

 

A natureza não é só os ambientes isolados, cercados de verde e cheio de animais, mas é tudo o que nos rodeia.

E sermos agressores ou defensores só depende de nossas atitudes.

Compartilhar este post


Link para o post

Visitante
Este post está impedido de receber novas mensagens


×
×
  • Criar Novo...