Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

o maravilhoso roteiro: PERU/BOLIVIA/CHILE - out/2013 (19 dias, "sozinha")


Posts Recomendados


  • Respostas 89
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros
olá pessoal,

 

Antes de fazer a viagem, eu prometi a mim mesma que faria um relato aqui no site. Os relatos que li foram fundamentais para mim e gostaria de contribuir de alguma forma para aqueles que estão montando seu roteiro. Assim, espero poder ajudar alguém :)

Perdoem se acabar não me detendo tanto nos detalhes diários. É que eu falo tanto, por conseguinte, escrevo rs que tenho medo de ficar cansativo. Então, vou tentar (tentar) ir mais pela parte prática da coisa rs: transporte, valores, agências, locais, etc.

 

CUSTOS. Os meus foram estes:

passagens aéreas TAM: R$ 740.00 (ida: RJ-Cusco; volta: Santiago-Belo Horizonte).

Dinheiro: gastei 1100.00 dólares na viagem, já inclusos compras de souvenir, algumas roupas e free shop. É, foi um mochilão meio propaganda da Herbalife: quer economizar? Pergunte-me como! hahaha

no Brasil, comprei uma Bota da Snake por R$ 300 com desconto a vista. Recomendo a Snake. Foi sensacional viajar com ela e praticamente não tirei do pé. Mochila e roupas específicas pra muito frio eu já tinha. Só comprei um corta vento na Bolivia que só serviu pra ficar bonito na foto (não ajudou em nada. Dou mais detalhes sobre o que levei mais pra frente)

 

Seguro-Viagem: fiz com a GTA por 121 reais para os 19 dias (a alta do dólar na época não ajudou muito).

 

Vacina: eu já tinha o cartão internacional de vacina e estava tudo em dia. Então, não me preocupei em saber se pediriam ou não. Li alguns relatos aqui que diziam que sim, outros que não... então, melhor consultar a página das embaixadas mesmo de cada país para onde for.

 

dólar: Meu desespero foi com ele. Subiu à nível estratosférico e senti dor no meu bolso cada vez que consultava a cotação. Comecei a economizar pra dar conta do roteiro sem passar perrengue. Vida social? foi pro espaço por um bom tempo tsc tsc

E burra que só eu sei como ser, fiquei enrolando pra comprar naquela esperança: vai cair, vai cair...e não caiu. Comprei dólar por R$2.50 uma semana antes da viagem. Primeira dica, não esperem rs. Se já tem a grana, compra logo. Não precisa comprar tudo se não estiver seguro. Mas compra um pouco e vai acompanhando a cotação.

 

a viagem tão sonhada...

 

Inicialmente, minha viagem resumiria-se a Machu Picchu, pois é o segundo lugar no mundo que queria conhecer e achei um ótimo presente de formatura que eu estava ganhando. De mim para mim hahaha. Algumas amigas do trabalho empolgaram em ir juntas e decidimos ir em julho. Em janeiro, começamos a olhar passagens e, putz, um rim não seria suficiente (exagero a parte, tava caro pra burro viagens em julho). No meio do caminho, a galera foi desistindo e no fim só seria eu e mais uma. Em março, a TAM lançou uma super promoção com viagens para outubro saindo do Rio (eu moro em Belo Horizonte, esqueci de contar hehehe).

 

Rio de Janeiro - Cusco (ida e volta) estava uns 370 dilmas. Imperdível! Só que essa outra pessoa estava passando por um processo seletivo de intercâmbio, em dúvida se deveria começar a juntar grana, meio insegura em viajar só em dupla e ainda estaria em semestre letivo. Tentei convencer de que perder uma semana de aula não mata ninguém rs. Ainda mais que coincidiria com feriado do dia 12. E que viajar em dupla é o ideal. Muita gente dá merda! Pode acreditar. Mas não adiantou. Nesse enrola "não sei se vou, não sei se não vou", ela falou pra eu comprar a minha antes que a promoção acabasse... e eu comprei. Sorte minha e dela. Minha porque garanti um ótimo valor nas passagens em promoção. Dela porque dias depois saiu o resultado do intercâmbio e ela foi selecionada. Precisaria juntar grana pra mochilar na Europa pra aproveitar o tempo que estaria lá de intercâmbio \o/ \o/ \o/.

Mas na hora de clicar em comprar, decidi mudar o roteiro e as datas. Assim, do nada, sem saber direito como faria. Só sei que sairia do RJ para Cusco no dia 1 de outubro e teria que estar em Santiago do Chile no dia 19 para voltar pro Brasil rs.

 

Eu também sonhava em um dia conhecer o Atacama e, como já tinha lido alguns relatos que me deram segurança pra saber que era possível o roteiro, resolvi passar por lá nessa mesma viagem. A maioria dos roteiros começa pela Bolívia e grande parte faz o inverso do meu, subindo a Bolívia em direção ao Peru. Ou, então, chegam pela Bolívia, descem pro Chile (SPA) e depois sobem pro Peru. Eu iria começar no Peru e descer pela Bolívia até o meio do Chile. Vi alguns relatos de pessoas que fizeram o mesmo ou parecido e comecei a planejar como faria pra chegar em Santiago com os míseros 19 dias que tinha. "Comecei" no campo das ideias, né? Porque na prática mesmo, só fui anotar as coisas, como faria, pra onde iria etc e tal em julho, depois que colei grau.

 

Meu primo animou a ir comigo um mês antes da viagem. Começou a olhar o roteiro super empolgado e estava pesquisando as passagens. Nesse processo, o Black Sabbath anuncia show em BH, que não estava no roteiro até então. Lógico, ele desistiu da viagem. Nem fiquei chateada... Black Sabbath, né? ::otemo:: Aqui no mochileiros eu conheci a Amanda, que animou a fazer o roteiro comigo. Mas, infelizmente, já com passagem comprada, o chefe melou as férias dela e não pode ir. Eu estava só novamente rs. Não seria meu primeiro mochilão sozinha e não fiquei com medo. Um pouco de receio com a Bolívia pra viajar a noite sozinha. Mas como sei que se conhece pessoas até na fila pra comprar passagem, fiquei confiante. (e isso aconteceu mesmo :shock: . Contarei mais a frente).

 

Como nem tudo na vida é lindo e perfeito, no meio do planejamento aconteceram vários problemas que quase me fizeram desistir da viagem. Mas eu chutei o balde pra muita coisa e fui viajar assim mesmo. ::lol4::

 

E agora sim, começarei meu relato de viagem hahaha

 

 

Olá,Ruth,tudo bem?

 

Irei fazer BOL/PER e CHI em maio, 30 dias, gostaria de finalizar em Santiago, passar pelos menos 3 dias na cidade, pois já morei e preciso matar a saudade.

 

O último local antes de Santiago seria San Pedro de Atamaca,você fez esse percurso,correto? Quanto tempo é de ônibus e valor da passagem? Podes me ajudar?

 

Estou acompanhando e gostando de seu relato..

 

Beijos

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

oi, obrigada por acompanhar. vou escrever meu relato da viagem pra Bolívia agora... comecei o ano empolgada pra escrever hahahaha

 

Vou dar uma lida no seu roteiro :)

 

abçs

 

Oi moça,

 

Estou acompanhando e ajustando as minhas ideias pro meu roteiro em março. Ótimo relato.

 

Se quiser me ajudar e dar seus pitacos, aqui está:

 

roteiro-peru-bolivia-e-chile-marco-2014-t89991.html

 

Estou aguardando para saber sobre sua trajetória do Peru até a Bolívia.

 

Beijos!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

olá,

 

eu fiz de ônibus esse trajeto e o normal é 25horas. Mas o ônibus que eu estava teve problema e demorou mais 5 horas, pois tivemos que parar na estrada pra esperar algum ônibus da mesma empresa que passasse e passar numa cidade pra trocar de ônibus de novo (já que o que nos acudiu na estrada não iria pra Santiago). Foi cansativo, mas vale a pena. a paisagem é fantastica e a noite, só tomar dramin rs

 

se não me engano, paguei $ 43000 num cama (salon), média de 80 dólares hoje em dia. pela Turbus https://www.turbus.cl/wtbus/indexCompra.jsf

 

Obrigada pela mensagem. Espero poder ajudar com qualquer coisa que precisar.

 

Olá,Ruth,tudo bem?

 

Irei fazer BOL/PER e CHI em maio, 30 dias, gostaria de finalizar em Santiago, passar pelos menos 3 dias na cidade, pois já morei e preciso matar a saudade.

 

O último local antes de Santiago seria San Pedro de Atamaca,você fez esse percurso,correto? Quanto tempo é de ônibus e valor da passagem? Podes me ajudar?

 

Estou acompanhando e gostando de seu relato..Beijos

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

a viagem de Cusco para Copacabana e Isla del Sol

 

Como mencionei anteriormente, comprei a passagem para Copacabana pela San Martin. Eu comprei cama por serem várias horas de viagem. Assim que pagamos a taxa de embarque da rodoviária (era menos de 2 soles) e embarcarmos, percebi que não tinha o tal cobertor. Sinceramente, não faria questão de tal "luxo" oferecido pela empresa, mas como me prometeram que teria, não me agasalhei tanto como deveria para enfrentar o frio da madrugada (que foi tenso... núuu) e até teria comprado alguma manta baratinha em cusco mesmo, sem problema.

 

Mas eles mentiram. Antes do ônibus sair, perguntei pela coberta e disseram que pegariam. O ônibus arrancou e nada.. nada... entrou madrugada e nada. Assim que fez uma parada pra descer passageiros, vi o "comissário" (não sei como eles chamam lá) e pedi o cobertor. Nisso, eu já estava roxa de frio, pois a mochila estava no bagageiro e eu estava com uma blusa e casaco leve. Ele todo sem educação, disse que não tinha e fechou a porta. :evil: Me deu uma raiva, porque eu estava passando frio de bobeira, pq confiei neles. Enfim, dei manota. Mesmo com o cobertor, deveria ter me preocupado em me agasalhar direito. E pra piorar, a poltrona que eu estava era a última (perto do motor, que ficava na traseira). Um barulho ensurdecedor. E como pouco drama é bobagem, o bom é qdo tem muito drama, a minha poltrona estava com problema e ficava levantando toda hora... ela não conseguia ficar baixada até o limite... ia levantando aos poucos e, de repente, eu estava quase sentada. Foi a noite toda na luta com a poltrona, tentando manter ela o mais deitada possível. ::bad::

 

Chegamos na rodoviária de Puño para trocar de busão e ir direto pra Copa. Fomos direcionados pra Titicaca tour e pagamos novamente taxa de rodoviária. Ao embarcar no Titicaca tour, vi que meu acento seria no primeiro banco (as portuguesas foram mais lá pro fundo). Adorei ficar na frente porque já era manhã e a vista pro lago estava fantástica. Sentei do lado de um senhor peruano que morava na Bolivia (não, não era o Pablo - neto bastardo do bisavô de João de Santo Cristo hehehe), então ia e voltava sempre por aquele trajeto. Do outro lado, estava uma família de peruanos com 2 crianças indo conhecer a Isla do Sol. Ficamos conversando, contando sobre a vida no Peru, Bolívia e Brasil rs. Teve uma cena super hilária que toda vez que lembro racho de rir. Um cachorrinho estava tentando atravessar a estrada (não é essa a parte risível. alías, acho essa situação até triste). O fato é que como eu estava bem na frente, vi o bichinho tentando atravessar e dei um discreto grito rs e quando percebi, eu tinha segurado na mão do senhor do meu lado e estava apertando, de tanto desespero kkkkkkkkkkkk e ele lá: calma, o motorista já viu o cachorro e freou. kkkkkkkkk

 

Era cerca de 9 horas quando chegamos na fronteira e todos descemos pra passar na polícia. Essa foi uma experiência muito tensa pra mim e tive uma péssima impressão da Bolívia de cara.

 

Eu me reuni com as portuguesas na fila e o policial da porta ia verificando se todos estavam com passaportes em mãos, antes de sermos direcionados para os guichês de atendimento.

Quando chegou nossa vez, ele pegou o passaporte das portuguesas e tranquilamente mandou elas pra um guinche. Quando pegou o meu, ele já falou: brasileira? Eu: sim. Ai ele me devolveu o passaporte e gritou pra um cara no guichê que me mandou: uma brasileira pra você, fulano (não lembro o nome do cara).

 

Ow, fiquei encucada com aquilo. Ele não tinha feito isso com ninguém mais. Só comigo, a brasileira. Tinha outros brasileiros no ônibus, mas estavam mais pro final e não vi se ele fez o mesmo. Só sei que gelei. Ai no guichê, o cara começou a me fazer um monte de pergunta e pediu minha passagem de volta pro Brasil. Eu disse que não voltaria pela Bolívia. Que desceria pro Chile e meu retorno seria por lá. Mas ele insistiu que eu deixasse a cópia da minha passagem aérea. Por sorte, eu estava com ela na mochila de ataque e entreguei (morrendo de raiva pq teria que ir numa lan house imprimir de novo). Ai ele começou a perguntar se eu estava trazendo drogas do Peru. Ameaçou revistar minha mochila... foram minutos tensos. Perguntou quantos dias eu iria ficar na Bolívia e eu falei uns 10 (jogando pra cima). Foi providencial falar a mais, pois ele anotou no passaporte só 10 dias de permissão. Geralmente, é praxe colocaram os 30 dias normais. Mas eles cismaram comigo e me deram só 10. Ou seja, se desse merda e eu tivesse que por algum motivo permanecer mais tempo, por mais que turista tem 30 dias sem pagar multa, eu pagaria pq o infeliz me deu só 10. Se eu tentasse argumentar que sabia que como turista eu tinha direito a 30 dias sem visto, poderia piorar minha situação e eles nem deixarem eu entrar... enfim, engoli meu rancor e voltei pro ônibus.

 

Chegamos em Copa e fomos direto comprar os bilhetes de barco pra Ilha. Deixamos os mochilões no Hostel bem em frente a parada dos ônibus por 3 bolivianos. Pagamos 25bol. no barco direto pra parte norte, saindo as 13:30.

 

os horários eram:

ida - 08:30 e 13:30 para sul e norte. Preço de Ida: Sul - 20bol; Norte - 25bol

Horario de retorno: norte - 08:30; 10:30; 13:30; sul - 08:30; 10:30; 15:00

 

DSCN6232.JPG.2791fa9d015c7d9abd05ff6abfc8d093.JPG

 

Almoçamos num restaurante ali na beira do lago e eu não comi muito, pois ainda estava com medo de exagerar nas comidas e passar mal novamente rs.

 

Chegamos na parte norte da Ilha e já vieram algumas pessoas oferecer hospedagem. Olhamos uma que uns outros gringos lá que estavam no nosso barco foram, mas resolvemos olhar mais. Ai uma senhora nos levou até a casa dela, ao extremo do lado direito (pra quem olha pra ilha). A hospedagem dela era de quartos bons e banheiros com agua quente.

 

A vista era magnífica. Dava pra ver um pedaço do outro lado da ilha, pois estávamos próximo a ponta da ilha, no extremo.

 

DSCN6244.JPG.a53dee7c4ac6adb3f08cec8f896983de.JPG

 

Eu peguei um quarto pra mim por 25bol. As portuguesas dividiram um quarto. A senhora era super simples e não conversava muito. Era sorridente e bem tímida. Teve uma hora que as portuguesas pediram toalha (pois elas não levaram na viagem). E a Flora deu uma toalha pra elas e prometeu uma outra. De repente, estou na varanda e vejo a Flora no lago, num frio do caramba, agua congelante, lavando toalhas e roupas de cama. Nossa, meu coração partiu só de olhar pra ela, toda molhada na beira do lago, lavando roupa num frio danado...

 

DSCN6249.JPG.75b3cabd3d4d5b9a0e548d5a21e92725.JPG

 

Indico muito dormir na ilha. Ver o sol nascer no lago é fantástico!

 

DSCN6264.JPG.3d696ef7b1d449a38953f53f7c390e0c.JPG

 

O plano era acordar super cedo e fazer a travessia da ilha a tempo de pegar um barco na parte sul e ir pra La Paz a noite. Mas tem coisas que ficam só no plano rs. Eu acordei cedo e fui chamar as meninas. A Virgínia na noite anterior não tinha se sentido bem e vimos que ela não daria conta da travessia. A Marta então decidiu voltar pra Copa para acompanhar a Virgínia que não estava muito bem. Marta disse pra eu fazer a travessia que me esperariam em Copa. Mas a Virgínia, pelo estado que estava, também ficou mal-humorada e queria ir logo pra La Paz pq não aguentava mais aquele lugar (?). O problema é que no hotel que deixamos as malas, eles anotaram as tres num comprovante só. Ou seja, elas iriam antes pegar a mala delas e eu ficariam sem o comprovante pra pegar a minha depois (fiquei com receio de ter problema com isso). Ai pedi pra elas me esperarem.

 

Só essa situação já me deixou um pouco desanimada de fazer a travessia. Iria sozinha e fiquei preocupada em não obrigar as meninas a ficar me esperando em Copa pra irmos pra La Paz... Quando comecei a subir o morro da trilha, quase no topo, desisti. Resolvi voltar com elas pra evitar desencontros. Aí quando voltei na hospedagem (nessa de começar a subir e voltar, foram mais de 30min), elas estavam se arrumando pra passear pela parte norte... a VIrgília disse que aguentava e iriam ficar por ali até a hora do almoço ::grr:: Confesso que fiquei meio chateada... mas, enfim, já tinha descido e não iria dar tempo de tentar começar tudo de novo (afinal, tinha que atravessar pro sul e pegar um barco que chegaria em Copa a tempo de ir pra La Paz naquele dia mesmo). Resolvi pegar um barco que estava saindo pra parte sul, andar um pouco por lá e reencontrar as meninas em Copa depois do almoço, pois eu não queria ficar ali na norte de bobeira...

 

Paguei 10bol pra parte sul e subi um pouco da ilha pra ver a vista. Não cheguei até o topo porque o barco das 10:30 iria sair e, se não fosse nele, só no das 15h.

 

Cheguei em Copa por volta de 12:30 e nada das meninas chegarem no barco de 13h voltando do norte. Fiquei lá esperando, esperando... almocei... passei no hotel e disseram que elas não tinham ido pegar a mala. Tentei pegar a minha e disseram que só com o ticket (viu como meu pressentimento de que daria merda foi confirmado). Ai fui pra uma lan house, fiquei umas 2horas e nada delas. Calculei então que elas chegariam as 15:30h, pois seria o último barco vindo do norte (sai as 13:30 da ilha). Deu 15:30 e nada. Nas empresas que fazem Copa - La Paz não tinha mais vaga e a saida seria de van ou ônibus menor que se pega na praça. Fiquei perto do hotel esperando por elas e quando um micro-ônibus estava quase saindo (16h), eu as vi subindo a rua e corri pra avisar que tinha um onibus saindo. Elas correram no hotel pra buscarmos as mochilas a tempo. Pegamos o micro-ônibus pra La Paz. Não me lembro o valor agora... pena.

 

Foi ótimo pegar nesse horário porque pudemos ver o por do sol naquela paisagem fantástica do caminho pra La Paz. Vale muito a pena fazer esse trajeto durante o dia ainda. Descemos numa cidadezinha pra atravessar uma parte do lago de balsa e continuamos viagem. Chegamos em La Paz por volta de 20:30 (tinha um engarrafamento monstruoso no El Alto. Horas parados).

 

A região que descemos foi no cemitério e é bem tenso o lugar. Tem que ficar espertos. Tentamos pegar taxi e uns 3 motoristas recusaram nos levar (eles olham distancia, quantidade de pessoas e valor pra ver se compensa fazer a corrida). Então, apareceu um que resolveu nos levar e fomos pro Loki.

 

Eu já tinha feito reserva, mas as portuguesas não. Elas conseguiram um quarto duplo por um bom preço na hora. Eu fiquei num compartilhado para 8 pessoas muito bom. Fiz amizade com o pessoal do quarto (incluindo a Sarah, uma alemã gente boa pra caramba) e combinamos de fazer um free tour no dia seguinte.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Bom, vou aproveitar a brecha para te fazer algumas perguntas:

 

- Quanto tempo demora o Passeio para o Vale Sagrado? E há a possibilidade da agência deixar em Ollantaytambo para pegar o trem para Águas Calientes?

 

- O quê você acha de voltar para Cusco e seguir direto para La Paz no período da tarde/noite no mesmo dia da visita a Machu Picchu? É viável ou fica muito apertado?

 

- Para ir do Atacama, até Calama, você tem alguma sugestão?

 

Obrigado!

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...