Ir para conteúdo
Thuran

LIMA - AREQUIPA - CUZCO - HUARAZ (15 dias. Março)

Posts Recomendados

Bom, antes de mais nada gostaria de deixar um muito obrigado a algumas pessoas cujos relatos e blogs me ajudaram bastante na organização dessa que foi minha primeira viagem fora do Brasil.

 

http://www.cupofthings.com

http://www.sundaycooks.com

http://www.mochileiros.com/canyon-del-colca-perguntas-e-respostas-t9214-210.html

http://www.mochileiros.com/huaraz-cordillera-blanca-peru-12-dias-de-trekking-e-tours-t59417.html

http://www.mochileiros.com/circuito-huayhuash-huaraz-peru-julho-de-2012-t74592.html

http://www.mochileiros.com/cusco-machu-picchu-e-lima-maio-de-2013-t88653.html

http://www.mochileiros.com/trilha-para-choquequirao-peru-t52821.html

 

 

Nesta viagem estive acompanhado de outros dois amigos, Victor e Naira e decidimos a ordem Lima-Arequipa-Cuzco-Lima-Huaraz-Lima visando o constante aumento de altitude e dificuldade dos passeios ...bom, esse era o plano inicial rs

 

Março é uma época quente e chuvosa no Peru, mas isso se mostrou bem relativo. Tirando Huaraz, que tinha chuva todos os dias na parte da tarde, encontramos muitos dias de sol com quase nenhuma nuvem no céu.

 

Nas cidades visitadas praticamente todos os deslocamentos foram feitos de taxi. Uma vantagem do pais é que eles são muito baratos e você fecha o preço da corrida antes, e não se acanhem em negociar o valor pois isso é um costume por lá.

 

 

Dias 01 e 02 - Lima

 

O primeiro dia foi apenas de deslocamentos. Victor saiu de Manaus, chegou no meio da tarde e já adiantou o hostel - The Lamas Brothers - numa localização muito boa em Miraflores. Perto da orla, mercado, restaurantes e com uma atendente (Julie) que fala muito bem inglês se necessário.

 

pt1.hostel.lima.jpg

O quarto tiplo na verdade vem com 4 camas. Os ventilador ñ era barulhento e o pet do hostel bastante atencioso.

 

Eu e Naira nos encontramos em Guarulhos e chegamos em Lima no inicio da madrugada. Todos já tínhamos fechado taxi com a empresa LimaCabs pela internet (http://www.limacabs.com - podendo pagar antes com cartão ou na hora em soles ou dólar. Preço já informado no momento da reserva). Pagamos $27 do aeroporto até o hostel. Um pouco a mais do que poderíamos conseguir negociando mas primeira vez no pais, chegando no final da noite. Resolvemos ñ arriscar. O motorista bastante simpático ficou lá nos esperando mesmo com as quase 2h de atraso do vôo e nos recepcionou super bem, foi falando sobre a cidade o caminho todo e andando numa velocidade bem tranquila.

 

No dia seguinte seguimos para o terminal da Cruz de Sur, compramos nossa passagem para Arequipa (S/.170 leito) e de lá fomos para o Larcomar, conhecido shopping turístico de frente para o mar e com opções de comida para vários bolsos. Acabamos por almoçar no Tanta, restaurante do grupo do Gastón Acurio. Nesse restaurante existe uma dificuldade para escolher o prato por que todas as opções parecem ótimas, e eu deixo duas recomendações: 1) peçam um suco de camu camu, laranja, tanjerina e abacaxi 2 ) tentem uma mesa no corredor que fica sob o abismo, apenas com o mar a sua frente. Nesse almoço gastamos algo em torno de S/.60 cada um.

 

pt1.larcomar.IMG_1270.JPG

pt1.larcomar.IMG_1280.JPG

pt1.larcomar.IMG_1289.JPG

 

 

 

Um detalhe da cidade de Lima. O transito lá é muito louco e barulhento, todo mundo buzina para tudo. Os taxistas buzinam para oferecer corridas e você não precisa estar parado na calçada para isso acontecer. Quando for pegar um taxi dê prioridade pelos mais conservados, se algum parar sem você pedir ou caso vc ñ sinta confiança simplesmente saia andando. E sempre, sempre feche o preço antes de entrar no veículo.

 

 

Antes de seguir para o terminal passamos num mercado próximo do hostel para repor água e snacks para viagem. Um em especial que virou meu favorito: milho assado Villa Natura (tem que ser dessa marca, provei de outras e deixaram a desejar) …meu, só digo uma coisa, isso é MUITO bom!!!!

 

pt1.milho.IMG_2562.JPG

 

 

As 16h estávamos saindo da cidade até Arequipa. Para quem sai de Lima rumo ao Sul o lado direito do ônibus é o melhor lugar, ele dá visão para o mar e, no nosso caso, um belo por do sol no oceano. Por ser uma viagem longa (+/-15h) é uma boa gastar um pouco mais e pegar leito. Esse ônibus da Crus del Sur foi o melhor ônibus que andei até hoje - cada poltrona tinha um fone de ouvido e uma tela com opções de filmes, musica e até livros. O jantar foi ok para uma refeição de bus, e nas opções de bebidas tinha Inca Kola!

 

Uma dica: independente de onde você esteja indo, na compra de leito você tem direito a usar a sala vip da Cruz del Sur, lá você tem acesso a tomadas, chás, água e lenços umedecidos. Basta subir até o andar superior e mostrar o bilhete.

 

pt1.sol.IMG_1415.JPG

pt1.sol.IMG_1543.JPG

pt1.sol.IMG_1554.JPG

Nada melhor que um belo por do sol para fechar o dia e aumentar a ansiedade do que estava por vir.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 03 - Arequipa

 

Na rodoviária, o bus para num lado exclusivo para embarques e desembarques. Para sair você precisa atravessar o interior e nessa parte chove pessoas oferecendo taxis, hospedagem e passeios. Assm como em outros lugares o melhor a fazer é ignora-los e pegar um taxi no lado oposto onde você desembarcou. Nessa parte você ainda está “dentro” da rodoviária e é tranquilo para você negociar um valor com o motorista.

 

pt2.bus.rodoviaria.jpg

Ônibus Cruz del Sur e rodoviária de Arequipa

 

Um parênteses rápido: que doidera que é dormir com o mar ao seu lado e acordar no meio de absolutamente nada!

 

pt2.deserto.IMG_1642.jpg

 

pt2.deserto.IMG_1666.jpg

 

 

Enquanto estavamos no bus (que tinha wii-fi) escolhemos pelo TripAdvisor o hostel La Casona de Jerusalem. Hostel com o quarto mais espaçoso de todos que ficamos, pertinho da Plaza de Armas e a poucos metros de um posto policial de serviço ao turista (onde fui muito bem atendido, recebendo mapas, dicas da região e “saludos a Brasil!”).

 

pt2.hostel.jpg

Área comum e vista do quarto

 

Realmente o visual das construções antigas, feitas com pedra vulcânica que fizeram a cidade ganhar o apelido de “cidade branca”, é bastante bonito. Existem muitos cortiços que podem trazer grandes achados, como um na Calle Jerusalén (quase na altura da plaça de armas) que tem uma padaria com um certo charme e pães de aromas tão deliciosos que você não vai sair de lá sem experimentar algum.

 

pt2.padaria.1.jpg

Esq - Vista do interior para a rua. Dir - Padaria

 

pt2.padaria.2.jpg

Corredor que leva a uma mini praça muito agradável no fundo do cortiço

 

O almoço foi em um pub chamado Dejavú, pagamos S/.15 pelo prato do dia (sopa, carne de lhama com batatas, sobremesa e um refrigerante). O andar superior tem uma boa vista para a Plaza San Francisco de um lado e a rua da Biblioteca Municipal do outro.

 

pt2.san.francisco.IMG_1707B.jpg

Plaza San Francisco

 

pt2.fundo.IMG_1738.jpg

Fundo El Fierro

 

Durante o almoço decidimos, entre os passeio que vimos nas agencias que visitamos, a opção de 2 dias pelo Canion Del Colca da Colca Trek (http://www.colcatrek.com.pe) ao invés dos trekkings de 1 dia oferecido por outras agências - que pareciam ser bem corridos e cansativos. O preço (S/.450) apesar de salgado se mostrou valer muito a pena!

 

Saindo da agência lá visitamos o Monasterio Sta. Catalina (S/.35) onde pagamos uma guia que ia nos contando sobre o local - coisa que eu recomendo se sua idéia é conhecer bem o lugar e não apenas olhá-lo. Finalizado o passeio demos uma volta por parte do centro histórico e jantamos no restaurante The Balcony, cuja comida é ok, mas o atrativo é a ótima vista tanto da Plaza de Armas quanto de outros pontos da cidade (taí uma boa opção para almoço num dia aberto).

 

Monasterio Sta. Catalina:

 

pt2.monasterio.IMG_1772.jpg

 

pt2.monasterio.IMG_1839.jpg

 

pt2.monasterio.IMG_1817.jpg

 

pt2.monasterio.IMG_1829.jpg

 

pt2.monasterio.IMG_7949.jpg

”Uma cidade dentro da cidade”

 

pt2.plaza.IMG_1906.jpg

Plaza de Armas

 

pt2.vista.IMG_1959.jpg

Vista do Restaurante

 

pt2.vista.IMG_1966.jpg

Vista do Restaurante. Catedral

 

pt2.vista.IMG_1932.jpg

Vista do Restaurante. Monastério Sta Catalina

 

pt2.vista.IMG_1948.jpg

Lua tímida, escondida atras das nuvens

 

pt2.cusquena.IMG_20140306_210259712.jpg

Cusqueña. Recomendo e muito!

 

 

Fechado o dia, hora de se preparar para o canion!

 

ps.: sobre segurança, achei a região do centro histórico bastante tranquila até mesmo a noite. Como ficamos hospedados perto não usamos taxi.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acompanhando!

Estive em Julho deste ano. Tenho meu relato na assinatura!

 

Poxa, te cobraram muito caro o Colca, eu fiz com uma agência em frente à Plaza de Armas, me saiu 105 soles com almoço incluso, + a taxa de entrada no Cânion de uns 40 soles! Fiz o de dois dias, estava incluso hostel com quarto privado.

 

Aguardo Huaraz, como fiz a parte toda Sul do Perú, não tive tempo de Huaraz, foram duas semanas de trip também!

 

Saudações!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Bruna, vou conferir ñ só esse relato como outros! Fiz Morretes a bem pouco tempo de trem e achei bem legal. A vista que se tem em parte do percurso é realmente muito bonita ...e eu preciso de mais daquele sorvete de gengibre! heheheh

 

Esse pacote no canion tinha lanches, dois almoços e jantar no lodge deles (só pra quem fecha com a agência), trecho de bike e a van sempre por perto. Uma dinamarquesa que estava conosco não estava bem e não fez as trilhas ou bike, mas ñ perdeu toda a viagem pq a van parava em vários pontos. De fato não foi barato, mas vou te falar que se tivesse tempo ficaria mais uns 3 ou 4 dias só curtindo o lodge deles de tão bacana que era o lugar rs.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Oi Bruna, vou conferir ñ só esse relato como outros! Fiz Morretes a bem pouco tempo de trem e achei bem legal. A vista que se tem em parte do percurso é realmente muito bonita ...e eu preciso de mais daquele sorvete de gengibre! heheheh

 

Esse pacote no canion tinha lanches, dois almoços e jantar no lodge deles (só pra quem fecha com a agência), trecho de bike e a van sempre por perto. Uma dinamarquesa que estava conosco não estava bem e não fez as trilhas ou bike, mas ñ perdeu toda a viagem pq a van parava em vários pontos. De fato não foi barato, mas vou te falar que se tivesse tempo ficaria mais uns 3 ou 4 dias só curtindo o lodge deles de tão bacana que era o lugar rs.

 

 

Então, a van estava sempre conosco também, eu não fiz trekking, desci com o guia e algumas pessoas pra caminhar uns 15 minutos, muita gente não quis e ficou na van! na verdade era um micro-ônibus!

O jantar não tava incluso, mas custou 20 soles somente! Meus dois almoços com buffet livre estavam no preço também! Num local com danças típicas muito divertido! É bom pesquisar, no Perú pechinchando cai muito! E a van pára bastante, sim, tenho as fotos nos mirantes, que são o espetáculo do passeio, até chegar em Chivay, mts paradas... rs ;)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 04 - Canion del Coca

 

As 7h a van da agência passou em nosso hostel junto com outras pessoas que iam no passeio e no caminho nossa simpática guia Salomé, depois de nos apresentarmos (estavamos em 9 no total), ia nos contando fatos e dados sobre o Peru, Arequipa e a região que iríamos conhecer.

 

A primeira parada foi antes de sair da cidade, em uma loja caso alguém quisesse ir ao banheiro e/ou comprar algo, coisa rápida. A segunda foi numa área de preservação de Vicuñas (que são uma espécie protegida) onde descemos e as observamos - essa parada é padrão, independente da agência que vc contrata.

 

pt3.vicunas.IMG_2076.JPG

pt3.vicunas.pan.jpg

pt3.vicuna.IMG_2073.jpg

 

De lá rodamos por mais um tempo até saírmos da estrada e seguir por terra para um vale com formações rochosas bastante interessantes e com uma vista fantástica. Nesse ponto passamos dos 3mil metros de altitude e chá de coca nos foi servido antes de iniciarmos uma caminhada de aproximadamente 1h30 pelas formações. Caminhada com algumas paradas para contemplarmos o lugar e ouvir um pouco da história daquele vale que era verde e possuía rios antes de uma forte erupção de um vulcão próximo acabar com tudo.

 

pt3.vulcan.valley.IMG_2124.JPG

pt3.vulcan.valley.IMG_8041.JPG

pt3.vulcan.valley.IMG_8017.JPG

pt3.vulcan.valley.IMG_2144.JPG

pt3.vulcan.valley.IMG_2128.JPG

pt3.vulcan.valley.IMG_2177.JPG

pt3.vulcan.valley.IMG_2186.JPG

Vulcão El Misti, ainda em atividade

 

Seguindo viagem paramos mais algumas vezes para observar lhamas, alpacas e viscachas, isso sempre acompanhado de informações da nossa guia e com belas paisagens. Dica: tente pegar a janela do lado esquerdo. Nesse trecho em diante é o lado que vale mais a pena.

 

pt3.caminho.IMG_2056.JPG

pt3.caminho.IMG_20140307_122919909_HDR.jpg

pt3.caminho.IMG_2236.JPG

pt3.caminho.IMG_2241.JPG

pt3.caminho.IMG_2233.JPG

 

O ponto mais alto foi a 4.910m de altitude quando chegamos a um mirante com vista para os vulcões da região que, infelizmente, estavam encobertos por nuvens. Mas ainda assim a vista bastante exótica da planície árida e cheia de pedras empilhadas feitas por viajantes valeu!

 

…como não podíamos ver muita coisa ficamos pouco tempo lá para ganhar mais no canino.

 

pt3.mirante.IMG_2255.JPG

pt3.mirante.IMG_2245.JPG

pt3.mirante.IMG_2248.JPG

É, não foi dessa vez rs

pt3.mirante.IMG_2258.JPG

Primeiro e único mercado até a área do Canion

 

Do mirante até a cidade onde almoçamos, já dentro da área do parque, foi só descida. Uma vista melhor que a outra! Nesse caso ambos os lados te dão ótimas paisagens.

 

As opções para o almoço era grande, podia repetir à vontade e o mesmo estava incluso no pacote, paga-se somente as bebidas. Nessa hora pegamos a primeira chuva da viagem que apesar de forte não durou até a primeira de algumas paradas em pontos dentro do canion para admirarmos o local antes de chegamos no lodge da agência, onde passaríamos a noite a 3500m de altitude.

 

pt3.canyon.1.jpg

pt3.canyon.IMG_2325.JPG

pt3.canyon.IMG_20140307_160708229.jpg

pt3.canyon.IMG_8182.JPG

pt3.canyon.IMG_2304.JPG

Túnel da morte, permite passagem de apenas um veículo por vez e não existe iluminação nos seus 400m de comprimento

 

Ao chegar no lodge fomos apresentados ao staff e, como tínhamos mais algumas horas de luz seguimos para uma trilha opcional pela região. A vista era muito bonita, um silêncio só quebrado por pássaros e pelo inicio da chuva que, ao ficar mais forte, nos fez abortar o plano de chegar até a borda do canion devido aos raios começaram a cair “mais perto do que deveriam” ::tchann::

 

No jantar o prato servido para cada um já tinha sito estipulado em Arequipa quando fechamos o pacote, opções de bebidas tinha desde chás até vinho. Depois de um banho (e felizmente a ducha dos quartos é ótima) nos encontramos em frente a lareira para bater um papo bem legal e trocarmos dicas de próximos destinos até até a mesa ficar pronta.

 

Para o dia seguinte: condors e pedal!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×