Ir para conteúdo

Rumo a Machu Picchu em Toyota Hilux Alugada em Cusco


LeoRJ

Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Tudo começou quando estávamos andando pelo centro de Cusco e fomos abordados por uma menina brasileira que aparentava estar um pouco perdida e cansada...

 

Ela se apresentou junto com sua amiga, disse estar procurando um hotel, enquanto sua outra amiga, estava esperando com a bagagem em uma rua abaixo. Nisso, fomos juntos procurar um hotel que as agradasse, mas não encontramos o que elas queriam.

 

Bem... Acabamos todos juntos lá em casa.

 

Até ai, nada se tinha pensado em ir de Toyota para Machu Picchu, já que a idéia delas era ir de trem, devido ao pouco tempo que ficariam em Cusco.

 

 

As Aventuras

 

 

Valle Sagrado de Moto

 

No dia seguinte resolvemos dar uma volta de moto pelo Valle Sagrado, mas como não caberiam 3 em uma moto (que tenho) resolvemos alugar uma Honda Tornado.

 

DSC02188.jpgDSC02189.jpg

 

A princípio iriam Livia, Carol, Marina e eu, mas a Marina teve febre a noite inteira e achou melhor ficar em casa para não piorar e conseqüentemente estragar o resto de sua viagem.

 

Saímos cedo e fomos direto a agencia da Pâmela (única agencia honesta de aluguel de motos em Cusco).

 

Quando estávamos alugando a moto, lembrei que tinha falado com um carinha que tinha uma agencia de aluguel de carros e disse que poderia me alugar uma Toyota Hilux 4x4 Turbo-Intercooler 3.0D-4D 2008 por U$ 75.00 o dia. Falei com as meninas e elas toparam na hora ir pra Machu Picchu dessa forma. Mas essa história será contada mais a frente.

 

Bem... A moto saiu como sempre por U$ 25.00 e levamos dois capacetes. Um para a Carol (que foi comigo na moto) e um para Livia, que foi pilotando a Tornado (guerreira – mandou muito bem – muito mais que eu esperava).

 

DSC02190.jpgDSC02196.jpgDSC02201.jpgDSC02211.jpgDSC02212.jpgDSC02213.jpg

 

DSC02215.jpgDSC02220.jpgDSC02241.jpgDSC02242.jpgDSC02246.jpgDSC02250.jpg

 

DSC02251.jpgDSC02252.jpgDSC02256.jpgDSC02267.jpgDSC02268.jpgDSC02271.jpg

 

DSC02272.jpgDSC02273.jpgDSC02274.jpg

 

A viagem de moto foi muito tranquila e paramos várias vezes para tirar fotos e admirar a paisagem, que só quem conhece, sabe do que estou falando.

 

Bem... Fomos até Ollantaytambo e ficamos lá até o final da tarde.

 

DSC02276.jpgDSC02278.jpgDSC02283.jpg

 

Só posso dizer que voltamos à noite com um frio bem forte.

Como eu tinha colocado um pára-brisa na minha moto (para a viagem do Brasil até o Peru), eu e Carol não sentíamos o vento que a Livia estava recebendo diretamente no corpo. Com toda certeza, ela estava como muito mais frio que nós dois.

 

Paramos pra nos esquentar em uma vendinha e pedimos uma Coca-Cola, mas ninguém consegui beber, pois estava muito frio:

 

DSC02317.jpgDSC02318.jpg

Uma cara pra foto e outra pra realidade da situação !! ::Cold::::lol4::::lol4::

 

Chegamos em Cusco quase 20:00hrs, entregamos a Tornado, eu levei a minha para o estacionamento em San Blas e voltamos os três de taxi para casa.

As meninas iriam sair, mas como o cansaço era grande e no dia seguinte sairíamos bem cedo rumo a Machu Picchu, acabou todo mundo dormindo.

 

 

Machu Picchu de Toyota Hilux

 

Como tínhamos combinado com a agencia, a pick-up foi levada até nossa casa às 08:00hrs em ponto.

Como não estávamos com tudo arrumado, a Livia desceu pra testar o carro, enquanto aprontávamos tudo que faltava. Saímos + ou – 09:30 hrs e fomos tomar café numa padaria com péssimo atendimento e depois saímos rumo a Poroy, pois as meninas iriam saltar em um Bungee Jump.

 

Nesse bungee jump, não rola só salto. Tem um sistema de catapulta, que te arremessa do chão, usando o mesmo elástico do salto (eles deram o nome de Superman). Muito legal !! Achei até melhor que saltar, mas como moro em Cusco, acabei não fazendo nada, pois prefiro aparecer por lá na baixa temporada e pagar menos.

 

Site do Bungee Jump em Cusco (Poroy): http://www.actionvalley.com/

 

A Livia foi a primeira, depois a Carol. Até ai, a Marina não estava a fim, mas depois acabou indo.

 

DSC02338.jpgDSC02339.jpgDSC02345.jpgDSC02403.jpg

 

Vídeo do Salto da Livia:

 

http://www.youtube.com/watch?v=c2PZO92NrfI

 

No meio da coisa toda, lembrei que tinha esquecido a lanterna em casa (sabia que iria subir pelos trilhos até Águas Calientes à noite) e resolvi pegar o carro e voltar em casa.

 

Acabei não vendo o salto da Livia (dessa vez o Bungee Jump), nem o Superman da Marina, que tomou coragem e foi também.

 

Bem... Acabamos saindo de lá às 13:00hrs e partimos em direção ao Valle Sagrado, rumo a Machu Picchu.

 

O início do caminho foi bem legal e pegamos uma estrada de terra que liga Urubamba a Ollantaytambo beirando a linha do trem. Essa estradinha é muito mais interessante que a estrada principal de asfalto e absurdamente mais rápida.

Nesse trecho, a Carol demonstrou ser ótima na direção e rapidamente chegamos a Ollantaytambo.

 

DSC02413.jpgDSC02422.jpgDSC02432.jpgDSC02436.jpgDSC02447.jpgDSCF2140.jpg

 

De lá, seguimos até a subida das montanhas onde Abra Málaga é o ponto mais alto. Nesse trecho, eu assumi a direção, pois como já conheço bem a estrada, seria mais prudente e rápido eu dirigir. Da subida até Alfamayo (onde acaba o asfalto), existem muitas curvas, e dessas, muitas em U e algumas sem nenhum aviso. É um trecho onde se deve dirigir com prudência e atenção.

 

DSCF2142.jpgDSCF2143.jpgDSCF2144.jpgDSCF2148.jpgDSCF2150.jpgDSCF2154.jpgDSCF2155.jpgDSCF2156.jpgDSCF2158.jpg

 

Como Carol e eu enjoamos muito fácil em qualquer meio de transporte, Carol assumiu a direção em Alfamayo, onde foi dirigindo até Santa Maria.

 

DSCF2159.jpgDSCF2160.jpgDSCF2161.jpg

 

Vale ressaltar que nós dois só enjoamos quando não estamos dirigindo. Pode ser estranho, mas é verdade. Ficamos um tempo parados em Santa Maria e resolvemos seguir logo a Santa Teresa. Nesse trecho, quem foi dirigindo foi a Livia. Bem... Vou falar um pouquinho sobre ela:

 

A Livia não dirige... Pilota !!! E de forma bem esportiva mesmo. As meninas quase tiveram um ataque no banco de trás, pois esse trecho é absurdamente perigoso. Mas ela foi muito bem e chegamos bem rápido e vivos. :shock:::lol4::::lol4::

 

• Esse trecho é um pouco estressante e acabamos não tirando fotos, pois estava a noite também.

 

Pior que no meio do caminho, demos carona para umas pessoas que estavam indo de Santa Maria a um local próximo a Santa Teresa. Coitados... Devem ter passado o maior sufoco lá na caçamba, pois a Livia estava correndo tanto, que poderia alguém ser ejetado a qualquer momento, tendo em vista que a pick-up pulava muito nos buracos, pedras e sei lá mais o que.

 

DSC02452.jpg

 

Chegamos em Santa Teresa a noite e fomos direto a um restaurante. Bebemos umas cervejas e comemos duas ótimas pizzas.

 

DSCF2162.jpg

 

Agora... Depois de um dia pulando na pick-up e de beber e comer, ninguém tinha disposição para subir andando da Hidrelétrica até Águas Calientes.

 

Bem... Pegamos o caro, fomos até a Hidrelétrica (onde deixamos o caro estacionado seguramente no bar de um conhecido) e subimos as intermináveis 3 horas de caminhada, que acabaram sendo quase 4, pois estava sem lua e tudo muito escuro para só uma lanterna.

 

DSCF2165.jpgDSCF2168.jpg

 

Chegamos em Águas Calientes às 00:30, fomos a um bar, onde eu bebi uma coca gelada e as meninas cerveja.

Subimos Livia, Carol e eu para procurar um hotel. Pelo horário, ninguém queria nos receber e diziam que não havia habitação em todos os hotéis e hostels que fomos. Eu estava tranqüilo, mas a Livia e a Carol já estavam perdendo a paciência, até que achamos um hotel metido a besta por um preço bem maior do que valia. Mas, negociamos e o valor caiu bastante.

 

Enquanto as duas subiam para dormir, eu fui ao encontro da Camila e Marina, que estavam no bar ainda. Chegando lá, comi um burritos e ficamos até às 03:00hrs conversando. Pior que a Marina ia acordar cedo pra ir a Machu Picchu. Como eu já fui três vezes, nem estava a fim de entrar no parque. Camila muito menos, pois não iria acordar cedo de forma nenhuma.

 

OBS: Não precisa de reserva para hotéis em Águas Calientes. Reserva é maior furada !!! Coisa de turista !!!

 

As meninas acordaram e foram a Machu Picchu de micro bus, que custa 6 dólares pra subir e 6 para descer.

 

DSC02492.jpgDSC02542.jpgDSC02560.jpg

 

Encontramos-nos na volta, pois Camila e eu estávamos em um restaurante onde as pessoas desembarcam do bus. Comemos ali e fomos Carol e eu, comprar as passagens de trem para baixar a Hidrelétrica, tendo em vista que ninguém estava a fim de descer andando. Até porque, teríamos que pegar o carro e chegar cedo em Cusco, pois elas iriam pegar um bus às 22:00hrs rumo a Copacabana – Bolívia.

 

Quando fomos comprar (depois de passar um tempo na fila e presenciar a discussão de três argentinos que estavam tentando comprar passagens a dois dias e não conseguiam), ficamos sabendo que não havia trem, só para o dia seguinte.

Eu saí de lá rindo, pois conheço muito bem o Peru e sei o quanto imbecis os serviços e pessoas podem ser por aqui. Já a Carol, estava rindo também, pois achávamos que conseguiríamos convencer algum funcionário a nos deixar embarcar.

 

Isso foi fácil pra mim em 2007 e 2008, pois peguei o trem em cima da hora sem nenhum problema. E até fiz a viagem de graça, pois não me cobraram nada.

 

Bem... Tentamos de tudo e não deu certo. Teríamos que descer a pé mesmo.

 

Nos dividimos em dois grupos. Um dos que andam rápido (Livia e Carol) e dos lesmas rastejantes (Marina, Camila e eu). Acabei indo devagar, pois estava acompanhando elas duas. Tá bom... Tava cansado porra !!!!

 

Descemos devagar e no caminho fomos quase atropelados pelo trem, pois tivemos que nos espremer num paredão de pedra e o trem passou a uns 10cm dos nossos corpos. Até que foi legal !!!

 

Mais a frente, encontramos Carol e Livia, que tinham acabado de mergulhar em um rio lindo que corta transversalmente a linha do trem.

Continuamos descendo no mesmo ritmo. E chegamos bem depois delas, onde estava o carro.

 

Sem cerimônia, subimos na viatura e fomos logo saindo de lá.

 

DSC02627.jpgDSC02638.jpgDSC02640.jpg

 

Dessa vez, eu passaria pelo pior trecho (Santa Teresa – Santa Maria), para o desespero das meninas, pois meu humor negro não me deixou passar por lá sem fazer uma brincadeira de extremo mau gosto.

 

O vídeo fala por si:

 

 

ATENÇÃO: Deve-se tomar cuidado com uma pequena ponte de madeira que fica nesse trecho, pois ela foi feita para suportar pequenos veículos, motos e pessoas. Não é bom arriscar passar com uma pick-up pesada e cheia de pessoas. Estando com veículo pesado, passe por dentro do rio.

 

Vídeo da Ponte:

 

 

Mais um Vídeo do Trecho:

 

 

Bem... Segui dirigindo até Santa Maria, onde a Carol assumiu a direção. Como sempre fomos em ótima velocidade e em total segurança até Alfamayo, onde eu assumi novamente, por conhecer bem o trecho.

 

• Desse trecho em diante, não tiramos mais fotos, pois estávamos focados a chegar a Cusco em tempo das meninas embarcarem no bus pra Copacabana.

 

Pegamos uma neblina muito forte, mas conseguimos chegar a Ollantaytambo numa boa, onde a Livia começaria a pilotar novamente.

Bem... O que posso dizer, é que ela foi ultrapassando todos os carros e caminhões que estavam na estrada e só por isso, conseguimos chegar na hora que tínhamos programado.

 

Chegamos em Cusco a tempo de devolver o carro (21:00hrs) e deu tempo das meninas tomarem um banho e já saírem em direção ao terminal de buses, onde pegaram um bus direto a Copacabana.

 

Posso dizer que saíram da minha vida com a mesma rapidez que entraram, pois foi tudo muito rápido.

 

A casa ficou triste sem elas e a saudade bateu no minuto que foram embora.

 

Mas a vida é assim mesmo... Quem sabe um dia voltamos a nos encontrar...

 

 

FICA AQUI, MAIS UMA FORMA ALTERNATIVA E AUTÔNOMA DE SE CHEGAR A MACHU PICCHU.

 

 

Custos:

 

Aluguel do carro por dois dias: U$ 75.00 x 2 = U$ 150.00

Combustível (Diesel): 118 Soles

Propina do Estacionamento na Hidrelétrica: 3 Soles

Hotel em Águas Calientes: U$ 20.00 cada pessoa. OBS: Chegando cedo, vai encontrar suíte a U$ 10.00 sem problemas.

Bus Ida e Volta para o Parque de Machu Picchu: U$ 12.00

Ingresso em Machu Picchu: 120 Soles e 60 soles se tiver a ISIC - Carteira Mundial do Estudante

 

 

[creditos]Este relato eu dedico as meninas aventureiras e guerreiras que tem coragem de se lançar ao mundo e correr atrás de sua felicidade.[/creditos]

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 77
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros de Honra

LEgal hein.. bom mostrar que a diversar maneiras de se chegar em MP... sem gastar tanto e se divertindo igual rs...

 

Tava bem acompanhado hein rafa ehaoehaoea...

 

Logo logo sera inaugurado ai em cusco o mais novo Hostel... " El LEOZÃO hostel " hahahaha

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...