Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Mochilão Bolívia / Peru - Custos, horários, perrengues e uma viagem incrível (Setembro 2015)


Posts Recomendados

  • Membros

MochilaoUyuni.JPG.2395c0808691405edcb80f5298b880a2.JPG

Eae pessoal

Depois de 4 meses de muita pesquisa, estou finalizando o meu mochilão, resolvi compartilhar por aqui para poder ajudar de alguma forma quem pretende fazer o mesmo percurso.

 

Moro atualmente em Goiânia e vivo viajando por esse brasew, faz algum tempo que queria ir na Bolívia e quando comecei a planejar a viagem fui pensar melhor e talvez eu encaixe Machu Picchu, e pq não Atacama? O roteiro foi crescendo até que decidi que iria ser 40 days on the road. Inclusive, se alguém quiser acompanhar as fotos dos lugares que passei, tô postando no instagram só pesquisar a hashtag, #40_days_on_the_road ::otemo::

Comecei a viagem por Uberlãndia-MG no dia 22/08, passei por algumas cidades de Goiás e segui pra Campo Grande-MS, lá seria o ponto de partida. O plano inicial seria de 20 a 25 dias cruzando Bolívia, Chile, Peru e retornando a Bonito-MS, onde finalizava os 40 dias, maaaas, como nem tudo sai conforme o planejado kk, várias mudanças.

Estrada.JPG.7256678f9cce39dfd08b2712bcf2a3a5.JPG

 

Vou pular alguns dias e ir direto ao 03/09, quando cheguei em Campo Grande. Resolvi passar por lá e não ir direto a Santa Cruz de la Sierra pq tenho uma amiga na cidade e faz tempo que estava devendo uma visita, além de querer conhecer a capital do MS, seguiria pra Corumbá no dia 04/09 e por lá cruzava a fronteira da Bolívia em Puerto Suarez.

 

O roteiro inicial seria o seguinte:

 

 

04/09 Campo Grande - Corumbá

05/09 Corumbá - Porto Quijarro

Porto Quijarro - Santa Cruz de La Sierra

06/09 Santa Cruz de La Sierra - Sucre

08/09 Sucre - Uyuni

09/09 Uyuni - Salar

Salar

Salar

11/09/2015 San Pedro de Atacama

12/09/2015 San Pedro de Atacama - Arica

Arica - Tacna

13/09/2015 Tacna - Nazca

Nazca - Ica

15/09 Ica - Cusco

16/09 Cusco

17/09 Cusco - Aguas Callientes (Hidroelétrica)

18/09 Machu Picchu

19/09 Aguas Calientes - Cusco

20/09 Cusco - Puno

21/09 Puno - Copacabana

22/09 Copacabana - La Paz

24/09 La Paz - Santa Cruz de La Sierra

25/09 Cruz de La Sierra - Porto Quijarro

26/09 Porto Quijarro - Corumbá - Campo Grande

 

Devido ao primeiro perrengue já no comecinho do mochilão, tive que excluir um parte do roteiro Chile.

Eu tinha disponível pra essa viagem quase 5 mil reais, mas ainda precisava comprar muita coisa e conforme o dólar ia subindo meu dinheiro ia sumindo, e ainda naquela onda de levar tudo em real ou trocar alguns dólares, no final levei real e não tive muitos problemas com lugares pra trocar, mas, nunca mais faço uma viagem dessa com real, o dólar pode tá alto pra caralho que vou preferir ele, a nossa moeda não tava valendo nada e peguei cotações de até 1,50.

 

Algumas coisas que comprei que foram bem úteis:

 

Jaqueta impermeável ( comprei na Decatlhon, CASACO RAIN-CUT WARM ) super recomendo essa, teve dias no Salar com temperaturas negativas e não sofri muito com o frio graças a ela.

Forclaz segunda pele que usei em muitos dias.

Toalha seca rápido também na Decatlhon

Bota - não era impermeável. essencial para andar na Ilha de Cactus do Salar e em algumas lagunas, o resto do passeio era tranquilo, ótima também pra Machu Picchu e a trilha pela hidro.

Lanterna

Remédios - Comprei vários dorflex, dipirona, e não sei mais quantos comprimidos, não usei nada pq não sofri com a altitude. Agora algo que recomendo levar é Aspirina, sempre tomava um comprimido a cada cidade q ia chegando, alguém me disse que era melhor que a soroche pills e realmente me ajudou. Outro também bom é o Bromoprida, ganhei da minha amiga e segundo ela era bom pra quando tivesse ânsia de vômito, e não é que deu certo. Neosoro também indico comprar pq o nariz resseca muito. Protetor solar não precisa lembrar e labial também, leve pelo menos 3 e fique com ele 24hs pra sua boca não sofrer rs.

Mochila - comprei uma da Nautika de 45L bem barata no site da CasaFaz e levei mais uma de ataque.

 

A mochila foi assim:

 

8 camisetas + 1 segunda pele

3 calças

2 bermudas ( 1 jeans + 1 de banho) - não usei

1 jaqueta comum

1 moletom (não usei)

1 casaco impermeável (3ª camada)

1 colete

2 gorros

1 cachecol

6 pares de meias

1 par de luvas (perdi na volta em Puno =((

1 toalha (seca rápido)

1 chapéu + 1 boné

1 travesseiro de ar (ñ usei) e outro de pescoço

1 cobertor (usei poucas vezes)

1 sapatênis

1 havaiana

1 money belt (doleira)

Objetos de higiene pessoal (sabonetes, desodorante, escova dental, etc)

2 cadeados (ñ usei)

1 cortador de unhas (acho importante citar pq suas mãos ficam extremamente sujas kkk)

1 canivete suíço (não usei)

1 pacote de lenços umedecidos (sobrou alguns)

3 carregadores portátil (não usei nenhum)

máquina fotográfica, cartões de memória, agenda pra anotações

pasta com roteiro e fui guardando documentos e passagens.

Extensão e 1 benjamim (mais conhecido como T) - bem úteis

Pen Driver

Sacos pra lixo, clipes, ligas

Certificado Internacional de Vacina contra Febre Amarela - é obrigatório pra entrar na Bolívia e tem 10 anos de validade, se você tomou é só ir na Anvisa e solicitar o certificado, se ainda não, tem postos de saúde que aplica, só ir lá e depois seguir pra Anvisa. Não me solicitaram em momento algum, mas é melhor levar né.

Se vc puder comprar essas coisas mais úteis tudo antes da viagem é melhor, vai comprando aos poucos, principalmente bota que é mais caro.

 

Tomando forma...

 

Conheci uma galera através do Mochileiros e entrei no grupo, alguns com saídas no dia 6, outros no dia 12 e por aí, mas basicamente o mesmo roteiro, fui me animando com o grupo e a cada dia que passava só ansiedade.

Sábado, 05/09...

Entrei na Bolívia por volta das 16:40 por aí.

Fronteira.jpg.fa65a8bc0e629824b2e31d4c77912426.jpg

 

Logo que atravessei a fronteira vi um mercadinho que fazia câmbio, a cotação estava a 1R$ = 1,85. Troquei 100 reais somente para pagar a passagem pra Santa Cruz , comer alguma coisa e um táxi até o terminal de Quijarro, naquele momento eu já tava perdido na primeira cidade da Bolívia e só queria seguir pra Sta Cruz rs. Esse foi o valor mais alto que achei no câmbio do real na viagem inteira, que arrependimento de não ter trocado logo muita grana alí, me disseram que o câmbio em Sta Cruz estava a 1,92, resolvi deixar pra trocar um valor mais alto por lá.

Cheguei no terminal de Puerto Quijarro e tive que esperar até às 20h pra poder ir pra Sta Cruz, o primeiro ônibus seria às 19:00 mas não era tão confortável, chá de cadeira de quase 3hs.

 

A passagem de Puerto Quijarro a Santa Cruz custou 80B$ (com a cotação que troquei, mais ou menos 44R$), tem ônibus às 19:00 de duas empresas e outro às 20h.

Água de 600ML no terminal = 5B$

Dica pra quem vai fazer o clássico mochilão Bolívia/Chile e Peru: se tem uma coisa que você vai comprar bastante nessa viagem é água, então sugiro que vc reserve uma grana só pra isso rs.

 

Próximo post.: Sem grana em Santa Cruz. pq mochilão sem perrengue não é mochilão ::ahhhh::

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 49
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

06/09 - Sem grana em Santa Cruz de La Sierra

Bus.JPG.fb9595df6af5c2953a50c0ca3ef2803a.JPG

Continuando...

 

Saí de Puerto Quijarro às 20hs, fui pela empresa Pantanal, ônibus confortável, com wifi e poltronas bem espaçosas, ainda foi rolando o filme Crespúsculo em Espanhol ::lol4:: .

Ao contrário de muitos relatos que li, todos os ônibus que peguei na Bolívia foram bem melhores que várias empresas que conheço no Brasil, o único que foi um lixo é o bus que faz o trecho de Santa Cruz a Sucre. Sobre atrasos, só teve dois na viagem inteira que saiu com 15 e outro com 30 minutos de atraso. Eu não uso muito ônibus pra fazer viagens longas pelo Brasil, no máximo 5hs, sempre programo tudo antes pra poder pegar uma promo de avião, mas trabalho na Adm do Terminal Rodoviário de Goiânia e uma das minhas funções é fiscalizar as empresas e seus horários, lá possui empresas com rotas pra quase todas as capitais do país e posso garantir pra vocês que os ônibus na Bolívia e Peru são BEEEEM melhores que esses que operam pelo nosso país.

Cheguei em Santa Cruz ainda de madrugada, 5h e pouco da manhã. O nome do terminal é Bimodal, quando você chega tem duas opções de desembarque, uma do lado esquerdo do terminal e outra atrás. Assim que cheguei fiquei meio perdido, pq tem uns bancos e algumas agências, todas fechadas naquela hora. Na parte de trás tem acesso pelo subsolo para o terminal, só que também fechada, o terminal de Sta Cruz só começa a funcionar às 7hs. Dei uma volta por um lado do terminal e saí no outro desembarque, por lá tem acesso a entrada principal mas não percebi, retornei e dei uma volta enorme até achar a entrada principal, nisso já eram quase 6hs, entrei e fiquei olhando algumas empresas mas tudo fechado ainda.

Um cara de uma empresa me viu lá meio perdido e foi perguntar pra onde eu estava indo, falei que precisava ir pra Sucre e ele me disse que só teria ônibus a partir das 16hs, não eram nem 6h da manhã ainda e eu pensei ''FUDEU'', vou ter que ficar aqui até 4hs da tarde esperando bus ::mmm:::mmm:

Tinha planejado fazer o trecho de Santa Cruz a Sucre de avião, já sabia que a estrada nesse trecho não era legal e que seriam umas 15hs de ônibus, mas naquele momento eu não tinha muita opção. A passagem de avião de Sta Cruz a Sucre de ônibus custou 120B$, de avião estava 249B$, mais que o dobro, eu poderia pagar mas teria que riscar algo do roteiro, não teve jeito.

Quando as agências foram abrindo eu comecei a pesquisar valores de passagens, existem mais de 10 empresas que operam o trecho Santa Cruz X Sucre, em todas os horários eram a partir das 16:00, 16:30, 17:00 e 17:30, e os mesmos valores, de 100 a 120 bolivianos, mas eu só descobri esse preço depois. No próprio terminal tem vários painéis com os horários dos ônibus, empresas e para onde vai, tinha visto lá algumas empresas que iam pra Sucre e fui até uma ver o valor, a mulher me disse 60 bolivianos, perguntei o horário e era às 17hs, olhei em outra e era 100 bolivianos, como queria economizar, decidi que ía na primeira que tinha visto, mas não fui comprar a passagem, como ainda eram 7hs da madrugada rs e ainda tinha muito até a tarde, fui ver o que tinha pra fazer pela cidade pra passar o tempo.

Liguei o meu maps no celular e pesquisei alguma coisa por perto, vi que tinha um parque, era o Parque Urbano Central de Santa Cruz, dava pra ir caminhando, deixei minha cargueira no guarda volumes do terminal e saí. Saindo do terminal já tive o primeiro contato com a cultura na Bolívia, cedão e o povo comendo frango, caldo de alguma coisa, e mais coisas estranhas rs. Dei uma volta por alí que tinha algumas lojas, algo parecido com uma feira e já bem agitado, não achei nada pra tomar café. Fui andando em direção ao parque até que vejo um mercado com alguns pães e muito pão de queijo na porta, naquela hora agradeci aos deuses por finalmente achar algo normal pra comer kkk. Perguntei se tinha leite com café e pão com huevo, ''tem'', mas a chola insistiu em comer um pão com queso e mais alguma coisa que não entendi bem na hora, mas disse que era tostado, ''então ok'', respondi. Na hora que ela trouxe, que arrependimento, era pão com queijo e presunto ::putz:: eu não como carne vermelha o pão tava duro de tão tostado que ficou, mas tava com tanta fome já que tirei o presunto, raspei e comi, o leite com café tava até gostoso e paguei 9B$ por esse desayuno.

Comprei alguns biscoitos e refrigerante e segui para o parque, chegando lá fiquei andando e fazendo algumas fotos, nada da hora passar.

Eu tinha que voltar no terminal para fazer câmbio, estava com 200 bolivianos em Puerto Quijarro mas paguei um táxi pro terminal, 25B$ =/, comprei água, passagem pra Sta Cruz, já tinha gastado com besteiras e a minha grana tava acabando. Naquela hora eu devia ter uns 80 bolivianos, como alguém no grupo do whatsapp tinha informado que a cotação no terminal de Sta Cruz estava mais alto, pensei em trocar mais dinheiro lá. Voltei pro terminal e nada da casa de câmbrio abrir, esperei até umas 10hs e nada, depois disso me toquei que era domingo, putz, perguntei pra alguém se funcionava e me disseram que sim, esperei, esperei e nada. Perguntei se havia alguma casa de câmbio por perto e me disseram que tinha em frente, saí do terminal mas não encontrei nada. Pesquisei no celular onde ficava a plaza central, fui andando e procurando mas tudo fechado. Cheguei na praça e fiquei lá vendo o pessoal alimentar os pombos e admirando a catedral rs.

staCruz.JPG.f1069dbab1d0f199533eb441f0534f63.JPG

 

Era mais de meio-dia e fui voltando, até que saí numa avenida que levava ao parque, fui pra lá de novo. Comi alguma coisa e estirei minha toalha no chão e fui descansar. Estava morto da viagem e só consegui alguns cochilos, mas a hora foi passando. Fui olhar quantos bolivianos ainda me restava e só tinha 80B$ na minha carteira, era quase 15hs e voltei pro terminal pra ver se a casa de câmbio estava aberta e já ficar por lá esperando até a hora do bus pra Sucre. Cheguei no terminal e nada da casa de câmbio, tinha um centro de informações ao turista bem na entrada do terminal e nessa hora tinha uma moça, perguntei se a casa de câmbio funcionava e ela ''Não, domingo não abre'', ok, tem alguma aqui por perto? ''Não''. Saí e fui comprar a passagem pra Sucre, nessa hora eu tinha uns 70 bolivianos e algumas moedas, não estava preocupado com tá quase sem grana pq tinha água e muita besteira pra comer na minha mochila, dava pra aguentar até Sucre e trocar dinheiro por lá. Quando chego naquela mesma empresa que tinha me informado que custava 60B$ a passagem, a mesma chola do lado de fora me diz que custava 100B$ a passagem pra Santa Cruz, eu ''OQ, NÃO ERA 60?'', 100 ela disse. Sentei no banco do lado, e agora josé? Não tinha achado nenhum lugar pra trocar, o meu dinheiro não dava pra pagar, já comecei a imaginar minha saga de mais umas 24hs naquele terminal até o outro dia pra poder trocar grana por alí. Fui outra vez no centro de informações perguntar se tinha algum lugar pra fazer câmbio, perguntei se no aeroporto poderia estar aberto e a moça responde que não.

Um pouco antes tinha acessado o Facebook e conversado com o Wagner, que sairia de SP naquele dia e a tarde estava chegando em Sta Cruz com a Larissa e o Diego, todos do grupo do whatsapp, eles iriam de avião até Sucre e naquela hora já estavam pelo aeroporto. Era mais ou menos 15:30 e eu resolvi seguir pro aeroporto mesmo assim pra tentar trocar a grana, aproveitava pra dar um alô pro pessoal e já tentar combinar alguma coisa. Eu teria 1:40 pra ir e voltar do terminal de buses até o aeroporto. Saí e fui andando em direção com a ajuda do celular kk, até que chego em uma avenida e vejo uma agência com algumas pessoas na frente, resolvi entrar e ver quanto custava pra Sucre... vai que é mais barato que no terminal ou aceitam reais, pensei. Estava 120 bolivianos a passagem, expliquei que estava sem grana pq não tinha conseguido fazer câmbio, tudo fechado e perguntei se aceitavam reais, na hora um cara da agência veio e ''Não, eu sei de uma pessoa que faz câmbio, vamos lá, eu te levo'', seguimos. Me levou até um cara bem perto do terminal que estava 1R$ = 1,70B$, beeeem ruim mas eu não tinha outra opção, se estivesse a 1,50 eu teria feito pra poder partir logo pra Sucre kkk, troquei o suficiente pra passagem e voltei com o cara pra comprar. Esperei até às 17h e na hora que entro no ônibus, FUDEU! Bus apertado, poltronas velhas, tinha um cara no meu lugar, que nas últimas poltronas lá atrás, peguei janela e o velho lá, do lado dele uma mulher com uma criança mamando e outra ocupando uma poltrona, perguntei pro cara o lugar dele, e a mulher tbm no lugar errado... ela sentou no corredor, bem no meio, eu deixei o velho lá com meu assento da janela e sentei ao lado. resumindo, paguei mais caro pra perder meu lugar, ir num ônibus lixo e ainda com duas crianças do lado, ok. deu a hora e o bus saiu.

 

Uma foto do ônibus pra vcs terem uma ideia, a empresa era a San Francisco...

BusParaSucre.jpg.ded9a73ad969052da212f1f1f430a41e.jpg

 

E começa a minha saga de quase 15hs dentro de um ônibus velho numa estrada louca.

 

A estrada pra Sucre não é ruim, a maior parte está asfaltada, o que fode mesmo é que são muitas curvas e o ônibus é um lixo, balançando o tempo inteiro, lotado e parecia que estava na estrada do Rali dos Sertões, imagine esses clandestinos de alumínio que sai do Maranhão com destino a São Paulo, só pra comparar rs, é igual. A viagem quase toda ao lado de abismos, não que isso me incomode muito, mas é chato.

Pra completar a viagem maravilhosa ::putz:: , a mulher que estava do meu lado tinha duas crianças, uma era bebê ainda e não incomodava, mas o outro, GZZUUUZ, por isso não quero ter filhos. Sabe esses pirralhos mimados que chora por qualquer coisa e não cala até conseguir? Era desses. Como não tinha lugar pro menino sentar, ela colocou um cobertor no corredor do bus pro menino ir lá, mas quem disse que o pirralho queria sentar, logo no comecinho da viagem o menino abre o bocão no choro gritando que queria sentar. Naquela hora comecei a agradecer a satã pq eu merecia mesmo ::otemo:: . Fiquei pensando se oferecia pra levar a criança, mas pensando tbm que seriam horas com aquele menino no meu colo e eu ia morrer kkk, tenho 1,92m de altura, estava no aperto, levando uma criança então, ia fuder,mas meu lado emocional falou mais alto e resolvi oferecer pra levar o menino, ela ''ah sim, claro'', mas quem disse que o pirralho quis vir? Só gritava NAO NAO NAO e começava a chorar de novo, SOCORRRRR! já estava escurecendo, devia ser umas 19hs e depois de muito choro, a mulher resolveu levantar com a criança na mão pro outro chorão sentar :? logo o pirralho calou a boca e dormiu, passou um tempo ela colocou ele lá no corredor dormindo e se acomodou de novo. ALELUIA, paz e silêncio.

Eu só pensava pq não paguei a passagem de avião, pq tava sofrendo daquele jeito, quero voltar, desisto kkk. Ainda faltava muito chão pra chegar em Sucre e a viagem só ficava mais punk.

Foto só pra vcs imaginarem como é estrada...

estradaParaSucre.jpg.4a203117f2de864026a071e2b0bb49d2.jpg

É muita curva e na parte que não tem asfalto é mais tenso ainda.

 

Seguindo a viagem, eu estava quase dormindo e torcendo pra desmaiar e acordar em Sucre, aí adivinha quem acorda gritando e chorando? EITA SATÃ! Lá vem o pirralho de novo, dessa vez queria água e ficou, sério, quase 1h chorando dentro do ônibus, a mãe não tinha água. gzzuuuz, quem viaja com uma criança numa viagem longa assim sem água? Devia ser meia-noite e pouco e minha garrafa já estava vazia, não dava nem pra ajudar aquele pestinha rs, pensei que alguém poderia oferecer água mas ninguém no bus se importou, e o moleque só chorando o tempo inteiro. Depois de muito choro, dormiu e eis que o motorista para em algum lugar. Não lembro o nome da cidade mas desci pra comer alguma coisa. Sai procurando nas lojinhas abertas por batata frita mas não tinha =(( era a única coisa que eu conseguia comer na Bolívia kkk. Depois de andar mais um pouco, vi em frente a um restaurante uma mulher vendendo hamburguer e papas fritas ::hãã2:: perguntei o preço das papas e ela disse que tinha de 5, 8 e 10B$, pedi a de 8 e aguardei. Quando ela me chama que eu pago e saio com a embalagem na mão, vou entrando no ônibus e... surpresa, era Hamburguer ::putz::::vapapu::::grr:: estava tão morto que nem quis ir lá devolver, entrei pro ônibus e fui tentar dormir.

Era madrugada quando a criança acorda outra vez chorando, nessa hora eu nem me importava mais com aquela pestinha kkk, era ele chorando e eu tentando dormir. Até que finalmente desmaiei, acordei era 7hs e pelas minhas contas só faltavam 2hs pra chegar em Sucre, fui cochilando acordando até que 9:30h mais ou menos, chegamos! Obrigado, jah ::mmm:

 

Sobre ir de ônibus Santa Cruz - Sucre

Agora, só pra ser bem amigo mesmo haha, se você pretende fazer esse percurso de ônibus, desista agora mesmo. Eu viajei quase a mesma quantidade de horas em outros trechos pela Bolívia e não sofri tanto como de Santa Cruz a Sucre. Economize, planeje bem o orçamento pra ir de avião, vale a pena cancelar algum passeio pra poder ir voando tbm, mas não faça esse trecho de bus. Eu pretendo voltar em Sucre mas nunca mais faço esse trecho por terra. Passagem de avião não aumenta muito na Bolívia, estava 249B$ e isso não dá nem 150R$ dependendo da cotação, tudo bem que o ônibus sai mais da metade disso aí e a economia é grande, mas não vale a pena. Sua coluna e sua disposição pra continuar o mochilão agradecem.

 

Gastos:

Passagem de Bus Santa Cruz X Sucre = 120B$ ( 14:30 hs de viagem, ônibus a partir das 16hs)

Taxa de uso do terminal em Sta Cruz = 3B$

Água pequena variando de 4 a 5 bolivianos

Banheiro = 1 e 2B$

Guarda volumes em Sta Cruz = 5B$

Desayuno = 9B$

Internet = 3B$/h

Refrigerante 600ml = 6B$

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Supeeer ansiosa pra ler o resto!

Estou indo dia 02/10 passar 15 dias na Bolívia e estou acompanhando seu relato (Que vai me ajudar muito)

Prossiga , Prossiga ::sos::

 

Oi Deborah, qualquer coisa que precisar pode pedir que posso ir ajudando, não sei se termino antes pq tô voltando pro Brasil agora =)

 

 

 

Então já tira uma dúvida! Moro pertinho de você, em Brasília =] você sabe como é o clima/tempo aqui.

Me diz, você passou frio em algum momento? morro de medo de passar frio kkkkkk

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...