Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Roteiro Aruba 7 dias - agosto/2014


Posts Recomendados

  • Membros

Roteiro Aruba:

 

Eu e o marido passamos a lua de mel em Aruba em agosto de 2014, e ficamos 7 dias por lá.

Achei que o tempo foi suficiente para conhecer um pouco de tudo e para descansar e curtir a ilha.

Ficamos no Radisson, e achei que valeu muuuito a pena! Super indico o hotel, pelo atendimento e localização.

Ele fica de frente para a Praia de Palm Beach (que eu achei uma das melhores da ilha) e a entrada principal dá para o centrinho, com opções de muitos restaurantes e shopping... Vc faz tudo a pé, então não achamos que valia a pena alugar carro.

Nos dia que quisemos conhecer as praias mais distantes fechamos passeios com guia. Foi ótimo pq a ilha é muito grande e seria impossível chegar em determinados lugares sem a ajuda deles (Baby Beach, Parque Nacional, etc). O preço tb compensou. Não indico alugar carro, achamos que n valia a pena, pq a maioria dos dia vc fica por Palm Beach mesmo, e o centrinho dali tem muitas opções...

 

Vou colocar um relato dia a dia com um roteiro básico para conhecer bem a ilha.

 

Opções de restaurantes legais que fomos:

• Smokey Joe’s (Juan E. Irausquin Boulevard 87) – a melhor costela de Aruba!!!! O marido amou e jantamos lá dois dias. É tipo barzinho, ao ar livre, e não é muito caro! A costela é muuuito boa mesmo! Não deixe de ir! Há! E de sobremesa pedíamos um oreo frito com sorvete!! Muito bom tb!! Prove!! kkkk

• Benihana – Eu já tinha ido ao Benihana de Miami e tinha amado o esquema da mesa tepan, então, quando vi que em Aruba tb tinha um, separei um dia para almoçar por lá! Foi o melhor drink da ilha (e olha que eu tomei muitos... kkk): O Margarita Coconut (ou Mojito Coconut, não lembro mais kkk) era divinoooooooooooooooo!! *Outras opções parecidas, tb no mesmo estilo, com tepan table, são o Blossoms e o J.H Yees. Nós íamos no J.H. Yees, mas era mais caro e acabamos no Benihana mesmo! Kkkk

• Tast of Belgium – Fica dentro de um dos shoppings de Palm Beach. O ambiente é legal, tem várias cervejas importadas e o café: divino!!!!! Coisa rara da ilha! Kkkk

• Salt and Pepper – É tipo um barzinho de tapas. Tudo delicia, mas pequenininho. Vale para petiscar sem muita fome.

• T.G. I. Friday’s (dentro do Paseo Herencia Mall) – almoçamos lá no dia da volta.

• Bugaloe – tipo barzinho, localizado em um píer quase em frente ao RIU. Muito legal para passar o dia e tomar uns drinks. Para curtir o fim da tarde com música ao vivo.

 

 

Dicas Gerais:

 

Praias:

1 – Arashi: Quase na esquininha norte da ilha. Água cristalina, profundidade perfeita para banho. O canto esquerdo tem seixos, mas é o preferido de quem faz snorkel. Tem barracas para guardar mochilas à sombra. Não tem vendedores de nada, nem de água; leve o que for precisar. Está a 10 minutos de carro de Palm Beach. Tem estacionamento.

2 – Boca Catalina e Malmok Beach: Escondidinha num bairro residencial um pouco antes de Arashi. Mar piscininha, algumas pedras, poucas barracas para guardar mochilas. O estacionamento é na rua.

3 - Palm Beach: Aqui ficam os hotéis verticais (você vai ver placa para “high rise hotels”) pé na areia. A faixa de areia não é muito larga e é bastante ocupada por espreguiçadeiras. Muitos hotéis agora estão alugando espreguiçadeiras flutuantes de borracha. Não há avenida beira-mar, só um calçadãozinho entre a areia e os hotéis. Você vai encontrar bares e restaurantes (num píer no canto esquerdo da praia, e também entre hotéis, mais para o canto direito) e operadores de passeios (incluindo a loja central da De Palm Tours). A quadra de trás da praia tem shoppings de todo tipo (incluindo um só de bares e restaurantes, o South Beach Centre).

4 – Eagle Beach: As placas dizem “low-rise hotels”. Tem faixa de areia mais larga e maior profundidade do que Palm Beach (por ser levemente de tombo). Boa parte da sua extensão é tomada por uma avenida beira-mar. Mas no canto esquerdo (antes da curva para Manchebo) os hotéis são pé na areia. Na área com avenida beira-mar, o hotel Amsterdam Manor mantém um bar de praia que atende passantes. No trecho pé-na-areia os hotéis são todos all-inclusive e atendem apenas aos seus hóspedes.

5 – Manchebo Beach e Druif Beach: Continuação de Eagle Beach, são mais recortadas e têm hotéis baixos pé-na-areia (todos all-inclusive). Por não terem acesso pela estrada nem serviços abertos ao público, são praias bem reservadas. A extremidade esquerda da praia (onde está o hotel Divi Dutch Village Resort) fica de frente para área portuária de depósito de containers - evite.

6 – Nikky Beach: É um bar de praia situado imediatamente ao sul de Oranjestad, perto do hotelzinho Talk of the Town. A entrada é paga. O público mistura passageiros dos cruzeiros e moradores de Oranjestad.

7 – Baby Beach e Rodgers Beach (e Coconut Beach): Na ponta sul da ilha, é um passeio que todo mundo que aluga carro acaba fazendo. É uma praia calmíssima e super rasinha, perfeita para crianças - uma espécie de Palm Beach só que menor e sem construções. Você pode alugar espreguiçadeiras e barracas. Há quiosques que vendem lanches e bebidas. O estacionamento é fácil. Ao lado você aproveita Rodgers Beach - outra praia perfeitinha, maculada apenas pela vista de uma refinaria de petróleo vizinha. Baby e Rodgers ficam a 40 minutos de Palm Beach. Na volta almoce no Charlie’s Bar no vilarejo de San Nicolas ou no Zee Roger

 

Um aviso geral: parece que Aruba não é para quem gosta de jantar tarde. A maioria dos restaurantes fecha às 23h. E um detalhe: se você faz a reserva pela internet, muitos restaurantes perguntam se é lua de mel e oferecem cortesias.

 

Pontos Turísticos:

Alto Vista Chapel - Capela construída em 1952 com boa vista da cidade. Não deixe de visitar.

California Lighthouse - Seguindo a estrada após Arashi Beach. É um ponto obrigatório a se visitar em Aruba.

Natural Bridge - A Natural Bridge foi construída pela força da água. Mas a mesma força que a construiu a destruiu em 2 de setembro de 2005. No local ainda encontra-se uma ponte menor.

Natural Pool - A Natural Pool ou "Conchi" é um local bastante afastado, sendo acessível apenas por veículos 4x4. Local para relaxamento e contemplação.

Quadiriki Caves - Esta caverna é muito interessante. Você pode explorá-la por conta própria (leve lanterna) ou com ajuda dos guias do Parque Arikok. Caverna com duas câmaras iluminadas pelo sol. Está aberta para visitação diariamente das 10 às 18 hs.

Fontein - Próxima a Quadiriki Cave se encontra a caverna Fontein, que é a mais popular da ilha por ser a única a possuir desenhos dos índios Arawak no seu teto. Guias do parque mostram e explicam os desenhos.

Oranjestad - É a capital. Arquitetura holandesa colonial e mts lojas.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Dia 1 – Chegamos umas 17h30.

Pegamos um táxi para o Hotel ($40), fizemos o check in, tomamos um banho e saímos para conhecer o centrinho de Palm Beach.

Tem muitos restaurantes legais! O primeiro, bem em frente ao Radisson, é o Gianni’s, um italiano chiquezinho e carinho tb, mas vale conhecer um dia. Fomos num dia de passeio. Estávamos mortos e precisávamos comer bem! O marido pediu uma massa com molho 4 queijos e estava ótimo, mas eu pedi uma com molho Alfredo e achei muuuuito boa!! Super valeu! Os pratos são grandinhos tb. Vale ir com fome! Pedimos ainda uma brusqueta de entrada muito boa e eu bebi uma sangria de vinho branco divina tb! A conta deu uns $120,00.

Nesse primeiro dia vcs vão escolher um restaurante e jantar, rola ir nos shoppings dali tb para conhecer uma lojinhas e comprar algo se a ideia for essa (Palm Beach Plaza Mall –L.G. Smith Boulevard, 95 e Paseo Herencia Mall – J.E. Irausquin Blvd. 382-A). As coisas não eram muuuito baratas como são nos outlets de Orlando, mas vale a pena para maquiagens e produtos assim (preço de free shop). O marido comprou um relógio numa lojinha bem em frente ao Hotel, do lado direito do Gianni’s.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Dia 2 – Tomávamos café da manhã no Hotel, pois já estava incluído na nossa diária, e o café de lá era muito bom! Menos o café e o suco de laranja!! Kkkk Mas o resto era muito bom e tinha bastante opção! Se quiser economizar vale comer bem por ali e só jantar umas 17h. A maioria dos restaurantes da ilha tem um menu especial mais barato para quem janta nesse horário. Eles chamam de early Bird.

Ficamos em Palm Beach nesse dia. Se vc for ficar no Radisson, tem que reservar as barracas para a praia ou piscina no dia anterior (4h da tarde). Basta ir na barraquinha que pega as toalhas e falar que quer reservar as palapas pro dia seguinte. É de grátis e é necessário!!! O Sol é muito for e vc não vai querer ficar sem uma sombrinha pra te proteger o dia todo. E se vc n reservar vc vai chegar na praia e n terá nenhuma pra vc sentar. Todas estarão ocupadas.

Vc tem até as 10h da manhã para tomar conta da sua palapa reservada, ou outra pessoa pode roubar de vc! Basta pegar as toalhas e deixar na palapa antes das 10h. Não precisa ter ning lá! Se tiver toalha, está ocupada e ning pode pegar! Somente palapas sem toalha (após as 10h) podem ser roubadas. Vai tentar pegar uma sem reservar! Impossível! Estão todas com toalhas!! Kkk Então, reserve! Vale a pena!

Vc pode tirar esse dia para fechar alguns passeios para os dias seguintes. Foi isso que fizemos.

Se vc for andando, da praia em frente ao Radisson, para a direita, vai chegar numa lojinha de passeios chamada De Palm Tours. No próprio hotel tem a possibilidade de fechar os passeios por lá tb. Não sei se sai mais caro... Acredito que não.

Nós fizemos 3 dias de passeios e eu achei que foi suficiente.

Um dia fomos para o Farol (California Lighthouse), a Capelinha (Alto Vista Chapel), o Parque Nacional (Arikok National Park), e a Piscina Natural (Natural Pool). Fizemos esse de quadriciculo e foi muuuito legal. Mas punk! Imagina 5h num quadriciculo, a quase 100 por hora, e com sol na cabeça sem parar??

Outro passeio foi de barco. Fizemos duas paradas de mergulho. Uma no Antilha (muuuito maneiro, mas fiquei com medinho... kkk) e outra numa praia que foi muito legal o snokel. Tinha muitos peixes e corais legais! Super valeu a pena!

O último, que fechamos de última hora numa cabide do centrinho, foi para Baby Beach. Fomos de Kombi, bem punk tb! A kombi era toda velha e o motorista, o Big Mac, muito legal, mas parecia que íamos ser sequestrados a qualquer momento sabe?? Kkkk Mas foi legal! Pensamos em alugar um carro para ir a Baby Beach, mas ir de passeio e com guia foi a melhor coisa que fizemos. Seria impossível chegar a Baby Beach sozinhos, era muito longe, e n tem placa nenhuma. Aproveitamos o passeio e ficamos um pouco em Eagle Beach tb! Andamos de jet-ski por lá e foi bem legal, pq é mais vazia. Mas eu ainda prefiro Palm Beach. Kkkk

Baby Beach é linda e vale a visita. Não ficamos muito tempo por lá (1h mais ou menos), mas é pq já estávamos cansados de praia, mas apesar da distância, realmente lá é praia caribe mesmooo... muito linda! E tem muito peixinho para snokel tb! Super curti!

Outros passeios interessantes, mas que não fizemos, mas fiquei com vontade foi o passeio para a The Palm Island e o para ver o Por do Sol no Catamara. Devem ser legais tb! Mas nós curtimos muito ficar em Palm mesmo, e quisemos ficar mais por lá, mas vai de gosto.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Dia 3 – Esse dia pode ser reservado para fazer um passeio. Nós fizemos o de quadricículo. Saímos as 9h e voltamos umas 15h. Visitamos a Capela, o Farol, passamos por uma parte desértica bem legal, umas grutas que renderam ótimas fotos e o final do passeio foi na Natural Pool que fica dentro de uma reserva/ parque que tem que pagar para entrar, mas vale super a pena e é baratinho. Acho que só daá para subir de quadricículo. é bem íngrime e cheio de pedrinhas... A piscina natural é muuuito linda!!!!

Almoçamos no Gianni’s desse dia. O jantar foi no Smokey Joe!

 

Dia 4 – Nós reservamos esse dia para ir ao centro de Aruba: Oranjestad. Eu não gostei muito e não sei se iria lá novamente. É uma calor da porra, e tem uns shoppings com lojas caras, tipo Chanel e etc. se vc quer comprar algo desse nicho vale a visita. Fomos e voltamos de táxi. Foi uns $10 cada perna. Vale para comprar eletrônicos. Tem uma lojinha lá (pequena) que é o lugar para quem quer comprar eletrônicos. Eu comprei meu ipad. É mais caro que nos eua, mas bem mais barato que aqui... Almoçamos por lá mesmo, no Iguana Joe’s (irmão do Smokey Joe’s), mas não achei nada demais. O calor tava de matar e eu estava mal humorada! kkkkk

 

Dia 5 – Outro dia de passeio. Nós fizemos o barco nesse dia. Saímos às 9h e voltamos umas 14h. O passeio foi lindo e gostoso. Tem drinks e lanchinhos incluídos no barco. Escolha um lugar para almoçar na volta mais tranquilo e deixe o jantar para ir no Passions on the Beach. É o jantar mega romântico da ilha. Você deve reservar no dia anterior. Vá no balcão de informações do hotel que eles fazem isso para vc. Fomos e voltamos de táxi. Deu $8, cada perna. O jantar é caro, mas vale a pena. A mesa fica na areia, com tochas e tem até violonista indo na sua mesa. Escolha o horário para pegar o por do sol. É lindo e até o marido que estava achando palhaçada ficou encantado com tudo e achei que mega valeu a pena. O jantar foi o mais caro da ilha. Foi uns $180, mas pedimos dois pratos principais com peixe e camarão, drinks, vinho e uma super sobremesa. *Outras opções de jantar pé na areia são o Flying Fishbone (Savaneta, 344) ou o Barefoot (LG Smith Boulevard, 1). Eu não fui nesses pq eram mais longe, mas parecem ser bem legais tb! Há! Se for, não deixe de reservar antes para n perder a viagem.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Dia 6 – Esse dia ficamos em Palm Beach mesmo. Mas se vc quiser, pode partir pra conhecer a parte Norte de Aruba. É bom ir antes ao mercado e preparar alguns lanches para levar para as praias que não tem a estrutura de Palm. Pode alugar um carro ou se aventurar de ônibus (linha 10A) para conhecer a parte norte da ilha: Califórnia Ligththouse, Arashi Beach, Boca Catalina, Malmok Beach. Se for, almoce no La Tratoria (fica no próprio farol). Como nós não fizemos isso não comemos por lá, mas minha cunhada já foi e falou que é divino. Vale ir no por do sol para ver por lá tb. Tem uma linda vista dizem. Há! Tb não é barato não!

 

Dia 7 – Esse foi o dia de Baby Beach. Saímos às 9h e voltamos umas 15h. Antes de partir pra Baby fomos para Eagle Beach. Ficamos por lá mais ou menos 1h, andamos de jetsky que o marido mega queria e partimos para Baby. Baby é o máximo, vale a visita, mas é longe e de difícil acesso. Acho muito difícil achar se vc n conhece a região. O melhor de ir com guia foi para para almoçar, na volta, no ZeeRover, fica em Savaneta, que é tipo uma peixaria num píer com mesas. Vc escolhe o peixe e camarões cru por peso, paga, e a pessoa te serve na mesa. Compramos muuuito camarão giganteeeeeeeeee, 3 postas de peixe, 2 bananas fritas, 1 pãozinho deles, 1 porção de batata frita e 1 molho da casa, tudo para 3 pessoas (eu, o marido e o guia), mais 3 refris e deu somente 40 doletas!!! E foi o melhor camarão da ilha! Sem dúvidas! No tamanho e no sabor! O ambiente tb é muito legal! Vc fica quase dentro da água! Vale a visita, mas deve ser impossível chegar no lugar sozinho. kkkk

 

A noite existem opções de baladas tb, mas nós não fomos! Elas ficam em frente ao Radisson tb. Ao lado do Gianni’s. Tem umas 3 uma ao lado da outra e ficam cheias. O Sr. Frogs fica por lá e tem outras 2 que n sei o nome. Outra opção de balada é o Moomba Beach (fica entre o Holliday in e o Mariott com Djs e muita gente bonita. O melhor dia é o Domingo.) Não fizemos esse tipo de programa, mas pra quem gosta deve ser legal.

 

Nós sempre terminávamos a noite num barzinho chamado Touchdown Sports Bar and Grill. Se for lá procure pela Ivana. O atendimento era ótimo, os petiscos legais e grandes e os drinks bacanudos. Amei a margarita deles. O marido pedia um balde com 5 cervejas que mega valia a pena. Sempre terminávamos a noite por lá, pq tudo fecha cedo na ilha e ele ficava aberto até mais tarde um poquinho.

 

Outro lugar que íamos muito no fim da tarde, para ver o por do sol é o Bugaloe, que fica no píer quase em frente ao Radisson/ RIU (a esquerda). É tipo um barzinho com uma vista show, tem petiscos e drinks legais com bom preço. O atendimento demora, n se estresse. Mas a vista compensa. Há! Tem bandinhas com musica ao vivo no fim da tarde para noite todos os dias. É uma boa ooção, mas venta!! Cuidado pra n voar. Aliais a ilha toda é uma ventania só! Leve lenços e pendedores de cabelo! Kkkk E se prepare para o calorrrrrrrrrrr....kkkk

Não vi mosquito, mas parece que tem época que tem muitos, então leve repelente forte. Protetor solar comprei por lá! Use muuuito!!!!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...
  • Membros de Honra

Juju, sabe informar se é possível ir de bike de Eagle Beach até Arashi ou Boca Catalisa ? Será que é seguro ? Pelo que vi no Google são 8km, pela distância é tranquilo, o que queria saber é se motoristas respeitam ciclistas lá.

Creio que de Eagle até Palm tb dá né.

Obrigado.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por Nandasouza
      Mochileiros!!!! Viajei para Aruba com a família inteira do meu pai (65 anos) a minha sobrinha (4 anos), curtimos uma semana de sol e mar no Hollyday Inn mas viu descrever aqui o dia em que saímos com nossos filhos adolescentes para um rolé na ilha!!! Alugamos um Jeep na Budget pertinho do hotel.
      Saímos de Palm Beach direto para Baby Beach confesso que nem entramos no mar porque a aventura seria grande e partimos para o arirok Park (acho que é esse o nome, rs) mas antes achamos essa âncora no meio do caminho... de lá entramos no parque, tem grutas, e picos também!! Se você gosta de trilhas, vai amar esse lado selvagem da ilha aqui, fizemos uma pequena pausa para o "almoço" , comprei no superfood pão, queijo, presunto,maçãs, refri (cerveja para os adultos, rs), e chocolates. Fizemos um picnic no deserto, rsrs. Depois entramos no trecho, diria mais punk, ou hard, ou difícil mesmo!!! O off road propriamente dito até Conchi Beach a piscina natural não percam a oportunidade de pular da pedra e fazer uma foto como essa, rsrs. De lá partimos para a Natural Bridge ela caiu, rs mas sobrou essa, depois fomos pelas estradas de terra até o extremo norte da ilha ( no farol), , paramos também na capelinha, que é linda!!!!, para terminar, paramos no shopping que fica em Palm Beach e comemoramos no TGI Fridays .
      Acredito que a maioria ficará hospedada em Palm Beach, o meu hotel tinha bicicletas , então , fui pedalando até o farol levando a minha caçulinha de 6 aninhos , lá descobri um lugar muito bom para mergulho, que acabei voltando com minha filha mais velha, não tem erro é uma parte cheia de corais , bom, é isso nos outros dias curtimos o hotel, e ainda fomos até Oranjestad (o centro) de van!!! Espero ter ajudado
    • Por leonardo.dantas
      Dia 1:
       
      Esse será meu primeiro diário de bordo de uma viagem internacional. Fiz essa viagem com uma amiga (Fabiana) e passamos 14 dias conhecendo as famosas ilhas ABC no Caribe. Na época já pensava em fazer um blog e sempre que viajava tentava fazer um relato da viagem. Essa foi uma das viagens que, por minha sorte, consegui fazer o relato diário durante a viagem. Vamos lá, dois anos se passaram e agora sim vou publicar as minhas experiências nesta viagem. Antecipo que o lugar é lindo, mas isso não é novidade, basta pesquisar por ilhas ABC na internet que todos vão entender do que estou falando.
       
      Comecei a viagem na noite do dia 25, esse trecho fiz sozinho pois passei o natal com minha família em Resende e a Fabiana com a família dela em São Paulo. Encontrei com a Fabiana no aeroporto de Guarulhos e de lá voamos com destino à Curaçao, mas antes uma pequena parada em Bogotá (Colômbia) de apenas 8h. Optamos por ficar esse tempo todo no aeroporto pois a passagem saiu por quase a metade do preço.
       
      Aí vai uma dica, para nós cariocas, antes de comprar as passagens saindo do aeroporto do Galeão, vale a pena pesquisar saindo por Guarulhos, em alguns casos sai bem mais em conta.
       
      O aeroporto de Bogotá tem uma ótima infra estrutura e bons "free shops". Com 8 horas de espera rodamos todas as lojas, tomamos café, dormimos no banco do aeroporto (tipo o filme "O Terminal"), almoçamos e quando não aguentávamos mais uma simpática funcionária da United chamada Carolina nos deu algumas dicas de compras e passeios por Bogotá, mas optamos por ficar no aeroporto mesmo.
       
      A hora chegou e embarcamos para Curaçao, não tivemos atraso no voo. Depois de algumas horas de sono durante o voo, pra variar..rs.. pousamos no aeroporto internacional de Hato, na capital de Curaçao, Willemstad. Chegamos a tarde e, ainda no aeroporto, ficou nítido que a infra estrutura da ilha era bem simples, apesar de tudo funcionar perfeitamente, inclusive a internet wifi livre no aeroporto. Esse é o tipo de coisa que me faz pensar: Porque o Brasil, um país tão prospero, não consegue implantar ferramentas para facilitar o cidadão local e o turista? Mas esse é um blog de viagem e não de política, vamos voltar ao tema.
       
       

      Aeroporto Internacional de Hato
       
      Curaçao é a maior ilha do antigo arquipélago das Antilhas Holandesas e hoje é um país autônomo dentro do Reino dos Países Baixos. O nome "Curaçao" vem de "arte de curar" e a ilha produzia um licor a partir de cascas de laranja da terra, cravo e canela que muitos portugueses encontravam a cura dos doentes atacados pelo escorbuto, provavelmente pela ingestão de vitaminas existentes na ilha. Curaçao também já se chamou "ilha do gigantes" devido à estatura dos indígenas que a habitavam na época que foi descoberta (1499). A população local fala pelo menos 3 línguas, aprendem na escola o papiamento (língua local), o holandês (por fazerem parte da colônia holandesa) e o inglês. Isso é o básico deles. O país tem a presença muito forte dos holandeses que moram e fazem turismo por lá.
       
      Sofremos um pouco para utilizar o terminal eletrônico e sacar dinheiro na moeda local, mas conseguimos. Recomendo que façam isso pois os taxistas só aceitam pagamento em dinheiro e se pagar em dólar o câmbio não é favorável. Pegamos um táxi e fomos em direção ao Ritz Studios, o visual da cidade de dentro do táxi já nos deixava com vontade de descer e rodar por tudo. O Ritz Studios fica no bairro histórico de Scharloo na área de Punda. Fomos recebido por uma holandesa muita atenciosa que fez nossa ficha e nos apresentou o hotel. Nosso quarto era limpo, novo e bem organizado, mas só com um detalhe, o banho é frio..rs..
       

      Ritz Studios
       
      A cidade é dividida em duas áreas: Punda e Otrobanda, do nosso hotel até a ponte "Queen Emma" são 10 minutos de caminhada pelas ruas históricas. As principais atividades na cidade são o turismo, as atividades portuárias e o comércio com uma vasta opção de lojas de grife e bons preços. Para quem gosta de compras, vale a pena passear pelo centro histórico, pois das 3 ilhas ABC, Curaçao foi a que encontramos o melhor preço.
       
      A zona histórica de Willemstad, cidade antiga e porto, é Patrimônio Mundial da Humanidade, incluído pela UNESCO em 1997.
       
      A noite saímos para conhecer um pouco o centro da cidade e jantar por lá. As construções no estilo colonial holandês e o povo bem amistoso são algumas atrações a parte. Jantamos em um bar na beira do canal que separa as áreas da cidade, o bar se chama Iguana Bar e com boa comida e música ao vivo o bar retrata a animação do povo de Curaçao.
       

      Iguana Bar
       
      O centro histórico estava vazio, acho que ainda devido as comemorações natalinas. Depois do jantar passeamos pelas ruas principais e voltamos para o hotel.
       

      Iguana Bar - Otrobanda ao fundo
       
      Gastos do dia:
      café da manhã Orleans (aeroporto Bogotá) - 12.325 pesos colombianos
      adaptador tomada - 1600 pesos colombianos
      almoço - 26100 pesos colombianos
      compras free shop Bogotá - U$209
      The Ritz Studios - U$160 (6 diárias)
      Táxi aeroporto p/ hotel - 50 florins
      Iguana Bar - U$15,83
       
      Câmbio:
      1 Real = 833,33 Pesos colombianos
      1 Real = 0,80 Florim das Antilhas holandesas
×
×
  • Criar Novo...