Ir para conteúdo
Mochileiros.com
betocorrea

URUGUAI e ARGENTINA: 10 dias por Montevidéu, Buenos Aires, Colonia del Sacramento e Punta del Este

Posts Recomendados

betocorrea    0

PARTE 1 - Uruguai e Argentina

 

Planejar uma viagem não é tarefa fácil. Especialmente morando no Nordeste do país, longe dos grandes aeroportos internacionais, o que aumenta o custo de uma visitinha rápida bem ali aos países hermanos. Por isso decidi escrever esse meu relato para ajudar principalmente aqueles que querem se aventurar pela primeira vez numa viagem internacional. Não é a primeira viagem que faço para Buenos Aires, muito menos o primeiro mochilão, por isso mesmo fui me adaptando a fazer trips desse tipo, encontrando maneiras de me divertir, conhecer pessoas e culturas, gastando pouco por isso. Então, vamos lá.

 

Para começar, desta vez eu não fui sozinho. Dois amigos que nunca tinham ido para fora do Brasil foram entusiasmados pelas minhas histórias e convencidos de embarcarem comigo. Primeiro a viagem seria para Lima, Peru. Queria muito conhecer esse país. Mas comprei no impulso (o que nem sempre é bom ser feito), e depois buscando mais informações, vi que a data escolhida não era boa para estar lá, por causa das chuvas. Provavelmente eu poderia não ver Machu Picchu com o mal tempo. No dia seguinte, liguei para meu amigo Higor, que havia comprado comigo e decidimos cancelar a viagem (sem custos) e fazer outra compra. Desta vez para Montevidéu, o que propiciaria uma passada em Buenos Aires, que ele desejava conhecer. (TAM – R$ 1.457,60, com taxas inclusas). Nossa amiga Eliete também comprou a sua no dia seguinte.

 

Agora era hora de traçar nosso roteiro. Tive três meses para planejar tudo. Viajaríamos no dia 18 de fevereiro e voltaríamos no dia 28, para São Luís, onde vivemos. Ah, antes disso, a TAM mudou os horários do voo para outro muito escroto. Mas como temos o direito de trocar pelo que acharmos melhor, optei por um voo em que ficássemos menos tempo em conexão na ida. Melhor. Ficamos apenas 4 horas esperando. Antes ficaríamos 9h. Bobeei em não ter trocado no voo de volta. Tivemos que ficar no aeroporto por doze horas e dormimos no chão do saguão. Os voos para São Luís são muito ruins. Isso já aconteceu comigo outras vezes. Resultado, costelas doendo durante uns dois dias.

 

Nesse roteiro, vou falando do nosso planejamento ao tempo que as coisas foram acontecendo, para não se perder a informação. Creio que assim ficará mais fácil o entendimento. A seleção dos hostel foi feita pelo Booking, depois de ler muitos comentários no TripAdvisor. A Eliete estava meio receosa de se hospedar em hostel e quartos compartilhados. Mas depois da minha insistente opinião ela acabou optando em ficar conosco, mas em quartos femininos. As passagens de translado entre os países também foi comprado com antecedência. Segue, então, o roteiro dia a dia.

 

18/02 – São Luís – São Paulo – Montevidéu

19/02 – Montevidéu – Buenos Aires

20/02 – Buenos Aires

21/02 – Buenos Aires

22/02 – Buenos Aires

23/02 – Buenos Aires

24/02 – Buenos Aires – Colonia del Sacramento – Montevidéu

25/02 – Montevidéu

26/02 – Montevidéu – Punta del Este

27/02 – Punta del Este – São Paulo

28/02 – São Paulo – São Luís

 

1º DIA – Cadê o dinheiro que estava aqui?

 

canastra.zip1.JPG[/attachment]

Em pouco menos de meia hora estávamos no Centro. Um brasileiro que morava lá e estava no ônibus nos indicou a melhor parada para descer. Descobrimos que deveríamos ter descido um ponto antes, por isso caminhamos de volta uns quatro quarteirões. Minha amiga não gostou muito. Já estávamos cansados da viagem. Mas finalmente chegamos ao Hostel Caballo Loco (US$ 18, a diária), que recomendo bastante. Tem uma avaliação minha no booking e uma mais completa no TripAdvisor. Depois de deixar as malas nos quartos, fomos procurar um local para comer. Comemos ali próximo, no restaurante Loco de Asar, que nos cobrou o olho da cara. $ 380 + $ 80 (bebida) (R$ 63,00). Mas não tínhamos mais forças para procurar algo mais em conta. Bem, comer no Uruguai não é algo barato. Menos ainda quando esquecemos de sacar dinheiro no banco.

 

2.png.921e209a3653481be7b4cf7c1ada3227.png

Saciados, decidimos aproveitar o resto do sol daquela noite para conhecer o Centro antigo de Montevidéu. Foi um passeio rápido até a Plaza Independencia depois voltamos para o hostel, pois iria chover. Antes, compramos água para passar a noite e o dia seguinte. Não lemos o rótulo direito e acabamos comprando água com gás. Fazer o quê? Beber. Jogar fora é que não podíamos.

 

Dia 2 – Centro de Montevidéu e Viagem para Buenos Aires.

 

IMG_20170806_135123126.thumb.jpg.3fd6adee03e168a086db7ea838c59550.jpg4.png[/attachment]

Conseguimos chegar antes das 19h no Buquebus. Enfrentamos a fila chata e demorada da imigração. Sim, vamos cruzar o Rio del Plata para outro país. Passaporte é carimbado e aquele formulário também. Pode usar a identidade, como no aeroporto. Compramos a passagem para um barco não tão rápido. Demoraria 3h para chegar à Argentina. Trocamos nossos reais pelos pesos argentinos para pagar o táxi e fazer nossa refeição no primeiro dia em Buenos Aires. A agência é da mesma empresa que trocamos lá no aeroporto. Depois que nos tocamos que poderíamos ter usado o cartãozinho dos 15%. O agência só funciona enquanto o barco estiver atracado. Depois só abrirá quando chegar ao outro país. Lá dentro tem um free shop. Ficamos do lado de fora do barco, vendo o rio e o por do sol. Com o frio e um pouco de tontura porque começou a balançar muito, descemos para área das poltronas e dormimos um pouco. Já no terminal do Buquebus na Argentina, fomos pegar nossas bagagens que demorou muuuito para chegar à esteira.

 

itinerario_trem.jpg.b0fb2972819bf56190f014d9fa7c0047.jpgPróximo post: PARTE 2 - Eu devia ter colocado um guarda-sol na mala.[/b]

 

Perdoem meus erros ortográficos, se os encontrar. Não tenho saco para ficar revisando.

Arriba.jpg.c1c4bb20a48162b0cdd8cc2675bc23ad.jpg

1.JPG.c877907fe7a6ddb78c04a64f849955d8.JPG

5.JPG.00ec9da6c8f5b626969e79084de449b1.JPG

4.png.38a78c8813cdd850d1df3bc31cd7c3ff.png

3.png.4586d585510eef11f18949de26463d05.png

Editado por Visitante

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acompanhando. Estive por lá no começo do ano e assustei muito com os preços, pelo jeito vc pegou um câmbio ainda pior. Quanto pagou no peso argentino?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
betocorrea    0

PARTE 2 - Eu devia ter colocado um guarda-sol na mala.

 

DIA 3 – Mi Buenos Aires querido.

 

Acordamos, tomamos o café do hostel e, bem, estávamos prontos para as caminhadas. Diferentemente do que encontramos em Montevidéu, a capital portenha estava ensolarada. O sol era mesmo de rachar. Mas como bons nordestinos que somos, aguentamos o tranco com tranquilidade. O hostel MilHouse, onde nos hospedamos, fica na Avenida de Mayo, uma das mais importantes do Centro de Buenos Aires. Compramos água no supermercado ao lado do hostel. Para o primeiro dia de andanças, decidimos descer por ela. Primeiramente, para chegar a Calle Florida onde iríamos trocar nossos míseros reais pelos pesos argentinos. No caminho passamos pelo tradicional Café Tortoni. Só paramos para as fotos, porque já havíamos tomado café.

 

acampamento.jpg.27fe0d33f55e2f318d81f4fb1ed2e250.jpg2a.png[/attachment]

Confesso que a Plaza ficaria ainda mais bonita sem aquelas grades e aquele povo fazendo protestos. Mas eles estão ali lutando pelos seus direitos. E estão certos. O primeiro ponto de interesse foi a Catedral e depois seguimos para a Casa Rosada. As visitas na casa estavam suspensas. Depois das fotos, descemos a Calle Defensa, onde ocorre a feira de San Telmo. O destino era chegar até a Mafalda. A Eliete estava looooouca para fazer sua selfie com a figura mais amada dos argentinos. E olha que não foram poucas. Tivemos sorte de não ter quase ninguém por lá. Apenas um grupo de mulheres que não sabiam o que queriam direito. E reclamaram quando nos demoramos nas fotos, depois de elas monopolizarem a estátua.

 

598d9e058a53b_lavaanoite.jpg.4533eff3ae833e77004bf75d58828c63.jpg

Vamos embora que o sol está matando. Na parada de ônibus, o abrigo do sol não nos abrigava do sol. Faziam fila na sombra do poste e nós nos agachamos na em uma paredezinha do ponto para tentar pegar uma sombra. Em vão. Subimos no ônibus (não lembro o número e nome da linha. Acho que era 64). Ele nos levaria até o moderno Museo del Bicentenario de Buenos Aires. Um museu cheio de bossa tecnológica que vou deixar para falar no próximo post, porque esse já tá ficando comprido demais.

 

Perdoem meus erros ortográficos, se os encontrar. Não tenho saco para ficar revisando.

1.JPG.341c76991104d93b54db37e6f699292b.JPG

3.JPG.6555425dfcd802bc811c148c343c00e6.JPG

8.JPG.688d03cbc92c3ebe14a0c0273e940655.JPG

4.JPG.d3d73d58266fc20ce3e2c72d04b7c43b.JPG

2a.png.1609bdef50c0d19ed80fd8b7326c1b61.png

5a.png.2696942c0e99328b0ca30e8c63beecdf.png

6a.png.9f245a09e3a4cce75dd779e21fccd20e.png

9a.png.f8be957bd5d045b0de3fda3e633fea7b.png

11a.png.32581711f8e0791a32de2645be40969a.png

12a.png.507f1e5eb913bfeded4d0c5cecd13ecf.png

13a.png.62f83b300a50b2aacce08f528ab2ea89.png

14a.png.ad2d9a93690ac0f5d305273b937f22ab.png

15a.png.4796077a2e0c074558012bebd7628061.png

16a.png.d57878052e83714a17ed74aef417d015.png

Editado por Visitante

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
betocorrea    0
Acompanhando.

Quantos dias você acha necessário para conhecer Buenos Aires?

Obrigado

 

Acho que de 4 a 5 dias está bom. Mas pode ficar mais, se quiser ver as coisas com mais calma. Não ver tudo é sempre um bom motivo para voltar. Já fui no inverno, e consegui ver com mais calma, pq não tem aquele calor ao andar pela rua, porem o dia acaba cedo. No verão, tem mais horas para curtir.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
betocorrea    0

PARTE 3 – Mais sol, menos dinheiro

 

Dia 4 (continuação)

 

Depois de sair do Caminito, fomos até o Museu do Bicentenário. Descemos lá na Plaza de Mayo e voltamos alguns metros até a entrada do museu. A entrada era gratuita e tínhamos pouco tempo. O museu fecharia em 40 minutos. Cheio de bossa tecnológica, o museu conta a história da formação e da independência do país. Fala dos presidentes e suas contribuições para a formação do estado e tem até o Lula e sua passagem pela capital portenha. Mesmo cheio de televisões e outros equipamentos eletrônicos (com destaque para o vídeo da restauração do forte onde está localizado o museu, que é bem legal), o melhor mesmo foi a exposição interativa no meio do salão do museu do artista mexicano David Alfaro Siqueiros, chamada Ejercicio Plástico. Tivemos que deitar no chão para a experiência sensorial.

EstradaManut.zip

 

Próximo post: Parte 4 - Festa!

Perdoem meus erros ortográficos, se os encontrar. Não tenho saco para ficar revisando.

1a.png.f66de98f9f7c8fdf234ea7710db448f9.png

2a.png.fa7a0750ca406f6119b70d232c1a921c.png

3a.png.45fd01ac9881dbab705b0d716e56ab6b.png

4a.png.12a17e7e2dcad6b016e1f8725bb6170e.png

5a.png.b83398c8cce4aefac8bb8e50459c032f.png

6a.png.ba2bd57ab70d8dc2e39419040c46aedb.png

7a.png.b4d009b475b1d68b7c83215d9a211aa1.png

8a.png.bd18ffb76c28c72d14862472b27e06cd.png

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora




  • Agora no Mochileiros

    • Grupo do Telegram (até 10.000 membros) para conhecer pessoas, marcar viagens, divulgar outros grupos com viagens específicas etc...  Grupo aberto a todos que querem viajar e conhecer pessoas.... ************************ Obs: Para conversa em grupos o app Telegram eh mt melhor que o Whats pois: 1) O grupo pode ter até 10.000 membros contra 256 do Whats.... 2) Vc entra no grupo sem precisar passar seu cel. 3) Qualquer usuário adiciona outros. 4) Não enche o cel com fotos e vídeos. 5) Vc enxerga a lista de usuários com foto e nomes.....e não um monte de números como no Whats. ************************ Então ta aí..... Quer entrar? Instale o Telegram e clique no link abaixo... Só isso... ________________ Link:  https://t.me/joinchat/F-Kkj0RQfkhd9VH_6SASrQ ________________ Obs: Criei o grupo hoje (18/08/17)  e por isso ainda está vazio.....
    • Concordo com o @adrianolb em relação à rota... a menos que você ache um preço mais barato em Berlim, daí faz o sentido inverso. Desses que você citou, conheci Londres e Paris, depois fui para a Alemanha, mas no sul. Sai de Guarulhos e desci em Londres. De Londres para Paris, peguei o Eurotunel de trem... Fica atenta porque dependendo você consegue um preço bacana... Você sai da St. Pancras Station e ja faz a imigração para a França ali mesmo. É bem cômodo. Descrevi sobre esta estação e sobre o trem aqui:  
    • Oi Naty, Eu vou pra lá em outubro tb. Vou ficar uma semana (ou chego dia 8 ou 15, sendo 8 mais provável). Ainda não sei os lugares q vou... ainda estou lendo alguns comentários. Vc já tem em vista os lugares q vai visitar? Abs
    • A Cruz del Sur tem uma longa linha de ônibus que sai de Puerto Montt,entra pela Argentina e vai até Punta Arenas. Como disse o post acima,essa informação é só para constar.Eu conheço toda a região, fiz a mesma viagem,com menos dias,pois acho muito,uns 40 dias em cada país conhece tudo. Minha rota foi San Martín,Bariloche,Esquel,Los Antiguos,El Chalten,El Calafate,Punta Arenas e Puerto Natal es. Não volte de avião, tomé o navimag,é sensacional e mais barato.
    • Decidimos que passaríamos nossas férias no Nordeste e assim fizemos entre o finalzinho de abril e o começo de maio deste ano, 2017. A nossa escolha foi Alagoas e Pernambuco, passando por Maceió, Maragogi, Porto de Galinhas, São Miguel dos Milagres e outros lugares naquela região. http://www.gotravel2live.com/brasil/nordeste/um-resumo-rapido-da-nossa-serie-nordeste/
×