Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

_maya

É possível viver mochileiro?

Posts Recomendados

Mas o seu nível de desapego é tão grande a ponto de viver com conforto bastante reduzido por tanto tempo assim ?

 

Rodrigooo... vc sente tanto desconforto assim qdo esta viajando???

 

Galera, vcs tao parecendo a mae da pessoa!!!!! ::dãã2::ãã2::'> ::dãã2::ãã2::'> ::dãã2::ãã2::'> ::dãã2::ãã2::'>

 

Qto conformismo e pessimismo no coracao!!! Meu, vc pode se deparar com coisas q jamais sonhou indo numa viagem 'sem rumo' assim, viver novas coisas, conhecer pessoas, encontrar sua metade, casar, sei la.

 

Tudo bem q eu sou um cara meio atipico. Sou freelancer e nao tenho emprego fixo, nem nunca tive - ok, tb nunca ganhei muito dinheiro - mas o q eu ja fiz eu precisaria ter ganho muuuita, mas muita grana mesmo pra pagar por isso. Sou freela pq eu simplesmente nao consigo ter um emprego fixo, nao consigo, nao acho q valha a pena, 11 meses de noia pra 30 dias bem contadinhos - e muita gente sao duas parcelas de 15 dias - de ferias e acabou. Mais um feriado aqui outro ali. Seguranca, dar entrada em casa, bom, claro q isso importa, mas pra mim nao eh nada se isso simplesmente for uma garantia de me fazer voltar no trabalho pra ficar mais 11 meses trampando. Qdo fui ficar fora do brasil por aproximadamente 15 meses, eu toquei o foda-se, foda-se carreira, estabilidade, quem achava q eu nao devia fazer isso... foram os 15 meses mais felizes da minha vida. Eu sempre achei q queria fazer algo desse tipo, tava meio q no sangue, e qdo eu cai na estrada eu tive certeza q eu queria fazer isso, tudo q eu sempre achei q queria fazer se traduziu na mais pura certeza. Hoje eu vejo a vida com outros olhos. Isso me possibilitou melhorar meu ingles de uma forma absurda e hoje eu trabalho fazendo traducao simultanea. Me permitiu trabalhar guiando uma familia gringa em um cruzeiro particular na amazonia. Enfim...

 

Qto ao conforto q o rodrigo falou, eu sou a pessoa mais feliz do mundo qdo estou na estrada. Fiquei dois dias no deserto praticamente sem agua e essa foi uma das experiencias mais perrengue e mais felizes da minha vida. Atravessei os lencois maranhenses e em um momento estava tao exausto - eu nunca me senti tao cansado na minha vida e olha q eu ja peguei muito no pesado - q estava quase sucumbindo com o peso da minha mochila, fui 'socorrido' por um pescador banguelo q me serviu um balde de siri no bafo q foi a refeicao mais gostosa q eu ja comi em toda a minha vida, nao pelo cansaco, pelo sabor mesmo, e claro q as circunstancias ajudam a ficar na memoria, enfim, poderia ficar ate amanha dando exemplos, isso pra mim eh vida, nao seguranca e dinheiro no bolso pra pagar prestacao.

 

Mas enfim, nao estou falando q eh pra vcs largarem tudo e mudarem de vida, cada um na sua, mas imaginem se o amir klink e a familia schurmann - e outros tantos ai - tivessem seguido seus conselhos??? O sonho estaria morto!

 

Pensem nisso.

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

tem uma questão que tá sendo tangencidada por todomundo.

 

a estrutura na volta. quando eu tava na faculdade, tinah uns que iam largar tudo mesmo. e largaram. sei lá onde estão. mas se voltarem, vão ter casa. era gente que não precisava tramapr pra comprar seu carro.

 

alguns estrangeiros vivem assim. às vezes, com o seguro desemprego que se recebe em algum país da europa vc vive rodando na américa do sul ou no sudoeste asiático. se for dar a volta ao mundo de bike, vive com 500 reais ao mês, tranquilamente. tem gringo que simplesmente se aposentou e com a parca aposentadoria, mas de priemiro mundo, ou vaimorar em jericoacara, ou roda de bike da austrália até paris.

 

a questão é: o que se faz depois?

 

vemos muitos nódicos fazendo umas viagens bem doidas, italians vemos menos, portugueses e espanhóis mais raros. pq? espanha, portugal, itália sãopaíses onde não se resolveu oproblema habitacional. o italiano tem que rachar até os 30 pra comrar seu canto. o sueco aos 18 os pais colocam pra fora de casa, mas ele não irá morar na rua, terá seu canto, sua privacidade, sua estrutura.

 

pra fazer como o americando que dá aulas 6 meses e viaja seis meses, é preciso ter a certeza do trampo quando voltar da viagem, e ter um bom salário tb. como michel citou, como se faz isso dando aulas aqui no brasil?

 

uma outra coisa que se tem que ter em mente. a vontade de largar tudo e cair no mundo é algo latente do espírito da pessoa ou é o resultado dum stress danado? tinha um post antigo dum moleque pergutando +/- a mesma coisa. ma soproblema dele era um só: começou a namorar cedo, morava numa cidade pequena. não conseguia largar da namorada-mala, o pai tava ele forçando estudar um troço que não gostava... o problema dele era sufocamento coma vida que tinha, não q fosse um espírito nômade.

 

por isso a pergutna de rodrigo e gí: quanto do real desconforto se suporta? o xaliba suporta muito, tanto que ele nem vê o desconforto. mas nem todo mundo é xaliba. afinal, quando der dor de dente, vai onde?

 

viver de freela temum custo. pedreiro tb vive de freela, só que a gente chama de biscate, o freela mais pobre. e eles não têm vida fácil.

 

ser hobo - esse é o termo pra quem tá na estrada pra se sustentar e quer viver assim em movimento - tem um custo.

 

p.s. milena, 5 mil em cdb quando dá depois de 5 anos?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal,

 

Cada uma das respostas estão sendo de muita valia para mim.

É certo que a grana é curta e o que eu quero é improvável (?)

Prefiro jogar na sena para, quem sabe, acertar a quina. Entende?

 

Se não vier uma vida baseada em viagens, que eu a faça ao menos uma parte do que sonhei.

ou, talvez, viajar em "parcelas" como a Mi sugeriu muito bem.

 

Estou ciente que isso tem um custo alto. Talvez, quando eu me der por satisfeito, não terei bens ou uma vida estável economicamente.

Provavelmente terei desfeito das minhas 2 motos que comprei ao longo da minha carreira profissional.

Não terei uma casa própria ou uma situação ideal para constituir uma família.

E etc.

 

Por outro lado tenho algumas coisas que contam ao meu favor:

Tenho sim uma familia que certamente me apoiaria num retorno furado, como o Ogum777 lembrou. Apesar de ser a últimas das últimas opções. Não pretendo depender de ninguém.

também tenho a convicção que o cenário estará bem melhor por essas bandas até lá. Afinal, copa do mundo em 2014 e olimpíadas em 2016.

E o passo mais dificil já foi dado, mudar a mentalidade.

Desde o inicio de 2009 já tenho essa vontade (há um ano), ou seja, não é algo que me deu na telha.

Cheguei a traçar uma rota para ir ao Chile de moto, mas não era a hora.

 

Também compartilho algumas coisas que o xaliba falou:

Não querendo pagar de "durão", mas eu gosto muito de viver algum tipo de perrengue. Frescura, desse mau eu não sofro.

Dormir em qualquer canto, ficar dias sem uma boa alimentação, virar em situações dificeis, não dormir por tempos, enfim.

Minhas melhores experiências foram em algumas viagens de moto em que tive problemas mecânicos a serem resolvidos no meio do nada.

Ou ainda, viajar de carona sem nenhum tostão e comida para aproveitar um final de semana.

Isso virou estória.

Para mim, isso é viver. E é no aperto que as melhores idéias aparecem.

Quando eu conto a minha vida para os outros eu sempre falo das viagens que fiz.

 

Na prática, o que estou querendo planejar é trabalhar fazendo bicos por onde passar.

Sempre dá para aproveitar as altas-temporadas. Seja num inverno na Argentina ou Chile ou no verão no nordeste brasileiro, por exemplo.

Tive alguns colegas que viajavam "de graça" para o nordeste ralando como garçom. Claro que aproveitavam pouco. Mas não deixa de ser uma experiência.

Também já trabalhei como garçom e barman "free-la" em minha cidade mesmo. E quer saber? É massa também.

É uma pena que em nosso país esse tipo de serviço braçal ou de sem-instrução é pouco remunerado e mau visto.

 

Acho que o mais difícil é sair da inércia. E esse primeiro passo já está traçado. Estou no meu último projeto (por assim dizer) no meu trabalho.

Sou coordenador da minha área, tenho um salário razoável. Mas em julho deste ano pedirei demissão.

Ai sim a aventura começa.

De la pra cá vou me programando, colhendo informações e contatos. conversando com gente que tem experiências e traçar a rota.

 

Abraços

 

PS: bfcosta, fiquei instigado por esses trabalhos na onu, oea ou similares. Você tem mais informações sobre?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá a todos.

Esta é minha primeira postagem.

 

Logo que me registrei e comecei a navegar pelo mochileiros.com dei de cara com este tópico e não podia deixar de postar alguma coisa. Aliás, bote coisa nisso!

 

Tenho planos de "ganhar o mundo" nesse ano. Eu e um amigo vamos começar a viajar, inicialmente sem data pra voltar, motivados por razões bem parecidas com as do xaliba e do _maya. Se ilude muito quem acha que estabilidade financeira é a única garantia de felicidade na vida. É garantia, sim, de viver pra sempre em função dessa preocupação vã. Faz você se acomodar geograficamente, socialmente, emocionalmente, espiritualmente; quando na verdade você tem muito mais a ganhar expandindo seus horizontes.

 

Após (mais) uma grande crise pessoal percebi que o que me frustrava era persistir no erro de tentar me adequar a modelos pré-fabricados de vida. Percebi também que todas essas tentativas, no fundo, eram pra agradar/orgulhar outras pessoas, fossem elas pais, familiares, namorada... Por fim, percebi que a única pessoa a quem eu NÃO estava tentando agradar era eu. Mergulhei em mim mesmo, na busca de uma forma de viver que me parecesse fazer sentido. Não demorou muito pra perceber que o ÓBVIO pra mim era cair na estrada e viver (n)o mundo inteiro. Coincidentemente(?) acabei me reaproximando de um amigo de longas datas, e conversando sobre nossas inquietudes descobrimos que tínhamos planos semelhantes. De um ano pra cá viemos amadurecendo a idéia de "zarparmos" juntos. O único pesar, desde então, foi o fim de um lindo namoro de cinco anos, mas que no fundo não caminhava a lugar algum, por causa dessas minhas inquietações. Depois disso vi que todo o medo que impede a maioria das pessoas de sair "por aí" foi embora. Esse medo se chama APEGO. Apego a lugares, pessoas, situações, sentimentos, bens materiais duráveis ou não-duráveis. Depois que se percebe isso, tudo fica tão simples e claro...

 

Enfim, depois de quase um ano sonhando juntos, cogitando possibilidades, esperando meu amigo se formar e juntando grana, decidimos começar a jornada pela Bolívia, rodar a América do Sul por alguns anos, depois voltar a Teresina pra rever pessoas queridas e traçar uma nova rota (quem sabe Ásia ou Europa). A nossa intenção é que a coisa seja auto-sustentável, ou seja, queremos depender o mínimo da grana da poupança. A idéia é passar vários meses num mesmo lugar, absorvendo a cultura local, estudando música e buscando trabalho pra garantir pão e teto (e umas cervejas de vez em quando). Pretendemos levar uma vida simples, sem posses e sem luxo. Sou formado em publicidade (não que eu me orgulhe) e atuo profissionalmente na área do audiovisual, principalmente como editor de vídeo (pra quem conhece, editei o filme AI QUE VIDA). Mas também sei consertar computador, cozinhar, limpar, carregar peso... Só mesmo muita preguiça pra me fazer passar fome.

 

Estamos agora entrando numa etapa mais prática do projeto: AGIR! Como queremos levar uma vida bem musical (e na medida do possível obter algum sustento disso) mas não somos (ainda) músicos profissionais, estamos estudando música e juntando um repertório de violão e flauta transversa. Também estamos fazendo tratamentos médicos, tentando largar o cigarro, cuidando de burocracias e pesquisando. Tudo, enfim, para que em agosto ou setembro de 2010 estejamos entrando no Trem da Morte!

 

Temos em mente que nossos planos provavelmente mudarão conforme O INESPERADO for acontecendo, e é exatamente atrás dele que estamos indo. Pela primeira vez na vida estou conseguindo traçar uma meta pra mim e me dedicar a ela com plena confiança, satisfação e otimismo! Dê no que dê, não tenho dúvidas de que estou fazendo a coisa certa. O principal é cair na estrada, do resto o acaso/destino se encarrega.

 

 

 

PS.: _maya: Acho que temos muito o que conversar! Me adiciona no MSN: [email protected]

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participar de um papo destas me faz ficar 20 anos mais jovem! ::otemo::::otemo::::otemo::

Me lembra o passado...os amigos da faculdade....os sonhos...os desafios!

Na vida temos que tomar decisões e qualquer decisão terá conseqüencias na maior parte das vezes imprevizíveis ::ahhhh::::ahhhh::::ahhhh::

Se uma vida pacata, trabalho e rotina com férias esporádicas te satisfazem pq mudar? ::putz::::putz::::putz::

Mas se isto tá te deixando inquieto, de saco cheio, chuta o balde!!! vcs são jovens! tem todo o tempo do mundo pra errrar, pra acertar, pra errar de novo! ::hahaha::::hahaha::::hahaha::

 

Só pra ilustrar, no fim ano , passamos acampados na praia de Palmas e lá encontrei um amigo, já estamos na idade do lobo, época em que muitos homens ficam malucos!

Ele com 45 anos, vida financeira e pessoal estável e resolvida, tudo certo...certo até demais....Em dado momento conheceu uma turma de meninos de 20 e poucos...violão, maconha,festas,descompromisso...

Ele ficou apaixonado! (confesso que também fiquei! heheeh!) não pelos meninos, mas pelo modo de vida deles...e ele naquela idade não tinha vivido...

Queria largar tudo...até a mulher e seguir junto com os garotos! ::lol4::::lol4::::lol4::

Depois de muito papo, caiu ma real.... que era uma fantasia, este tempo já havia passado e ele havia perdido o bonde...tava pagando mico! ::tchann::

 

Este papo todo é pra reforçar! Vão em frente!!!!! (mas tenham uma poupança pra volta! :roll: )

Abs!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Juntei cerca de R$ 15 mil nos últimos 2 anos de trabalho.

Tinha a esperança de comprar um casa nesse ano de 2010. Mas quer saber? Não quero mais essa vida. 8 horas por dia trancafiado em um escritório não dá mais.

Quero abrir mão de um sonho convencional (comprar uma casa) para realizar um grande sonho e a verdadeira independência, ou seja, quero ser feliz e aproveitar a vida que, assim como a terra, é muito pequena.

 

Sou jovem. Fã de aventuras e da liberdade. Tenho 25 anos. Pretendo planejar uma viagem pelo cone-sul e américa central até os meus 30 anos.

Tenho moto, ainda cogito a hipótese de usa-la. Mas talvez pretendo vende-la e fazer o percurso todo via onibus, carona, a pé, etc.

Ja fiz algumas viagens sozinho, mas nada audacioso e grande como dessa vez.

 

Sei que são 4 ou 5 anos de viagens e que 15 mil reais é pouco.

Daí que surgiu a idéia da viagem ser algo sustentavel e tornar o mundo (ou parte dele) a minha casa e o meu viver.

É possível? Alguém já fez isso ou conhece algo similar?

Sugestões? Incentivos? ou compartilha do mesmo sentimento?!

 

Abs

 

Olá tudo bem?

 

Cara gostaria de fazer isso, acho que todos querem neh rsrs. Mas enfim não li todos os demais posts antes desse, to meio corrido aqui rsr. Mas acho que seja muito possivel ser feito, mas ficar sem trabalhar acho que não rola.

 

Meu amigo voltou da Novazelandia, se não me engano, rsrs, sempre confundo. Ha uns meses, voltou aqui para agencia onde trabalhamos ficou uns 3 meses e agora foi para a India, bom, ele tem um plano muito bom de viajem e tals, lucra com suas viajens atraves do site dele e outras coisas e nós os amigos dele ajudamos tb =)

 

Add ai e te passo mais detalhes, tenho que voltar ao trampo :( rsrs

 

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Participar de um papo destas me faz ficar 20 anos mais jovem! ::otemo::::otemo::::otemo::

Me lembra o passado...os amigos da faculdade....os sonhos...os desafios!

Na vida temos que tomar decisões e qualquer decisão terá conseqüencias na maior parte das vezes imprevizíveis ::ahhhh::::ahhhh::::ahhhh::

Se uma vida pacata, trabalho e rotina com férias esporádicas te satisfazem pq mudar? ::putz::::putz::::putz::

Mas se isto tá te deixando inquieto, de saco cheio, chuta o balde!!! vcs são jovens! tem todo o tempo do mundo pra errrar, pra acertar, pra errar de novo! ::hahaha::::hahaha::::hahaha::

 

Só pra ilustrar, no fim ano , passamos acampados na praia de Palmas e lá encontrei um amigo, já estamos na idade do lobo, época em que muitos homens ficam malucos!

Ele com 45 anos, vida financeira e pessoal estável e resolvida, tudo certo...certo até demais....Em dado momento conheceu uma turma de meninos de 20 e poucos...violão, maconha,festas,descompromisso...

Ele ficou apaixonado! (confesso que também fiquei! heheeh!) não pelos meninos, mas pelo modo de vida deles...e ele naquela idade não tinha vivido...

Queria largar tudo...até a mulher e seguir junto com os garotos! ::lol4::::lol4::::lol4::

Depois de muito papo, caiu ma real.... que era uma fantasia, este tempo já havia passado e ele havia perdido o bonde...tava pagando mico! ::tchann::

 

Este papo todo é pra reforçar! Vão em frente!!!!! (mas tenham uma poupança pra volta! :roll: )

Abs!

 

 

hahaha, adriano, adorei essa história! eu tenho 40, uma namorada de 23, um monte de bikes nenhum filho. tenho meus problemas, e um monte de amigos chatos que só ficam olhando pra mim e falando "vc que é feliz, vc que é feliz"... ::lol4::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é Ogum...pois é...Então tu tb tá na idade do lobo! ::hahaha::::hahaha::::hahaha::

O importante é estar feliz! ::otemo::

Eu tenho 39, uma esposa de 37 e um filho de 4! ::love::::love::::love::

E não tenho vergonha de dizer que sou muuuuuuito feliz e realizado! :P

Tenho um trabalho que me garante uma renda decente e as possibilidades de fazer quase todas as coisas que tenho vontade!

Também não tenho vontades muito dispendiosas....E pra mim isto tudo é perfeito!

No mais é curtir cada momento da vida pq tudo passa muito rápido!

É claro que tem certas coisas que mexem com a gente....mas não me passa pela cabeça mudar minha vida não!

Prefiro assistir estes fatos como um filme!

Neste caso do meu amigo, eu me senti dentro de um film do Woody Allen! Neurose e humor! foi ótimo!

 

Acho que já falei isto em outro tópico, mas quando eu tinha 20 anos eu era um velho chato e rabugento! ::grr::::grr::::grr:: Nem eu me agüentava! ::lol4::::lol4::::lol4::

Hj melhorei um pouco! desenacanei de tudo e só quero curtir os prazeres da vida, e os prazeres da vida são diferentes para cada pessoa! ::otemo::

 

Eu sempre falo:

Não sinto saudades do que viví e do que não viví.

Tenho só boas e más lembranças! Saudades não tenho de nada!

O que importa é o que está por vir! o que passou...já era!

 

Por isso que digo pra estes garotos: Vambora! cabeça nas nuvens ( e os pés no chão)!!!! ::lol4::

Depois quando estiverem cheios de reumatismo, fica mais complicado...

 

Abs!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Agora falando sério com os meninos:

A idéia é levar uma vida de mochila pela América latina? tipo o Che?

Digo isto pq na AL é mais complicado de conseguir trampo rentável ou alguma bolsa de estudos.

Para a UE isto é possivel!

Tem vários colegas aqui do fórum que foram pra Europa e EUA para estudar e trabalhar e com isso conseguem viajar e ao mesmo tempo se preparar para um possível volta...sei lá!

Tem também várias ONGs que realizam trabalho pelo mundo, algumas tem remuneração....

A questão é decidir o "estilo" da empreitada:

Easy Rider, ou mais amarrado...eis a questão!

Abs!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Pois é Ogum...pois é...Então tu tb tá na idade do lobo! ::hahaha::::hahaha::::hahaha::

O importante é estar feliz! ::otemo::

Eu tenho 39, uma esposa de 37 e um filho de 4! ::love::::love::::love::

E não tenho vergonha de dizer que sou muuuuuuito feliz e realizado! :P

Tenho um trabalho que me garante uma renda decente e as possibilidades de fazer quase todas as coisas que tenho vontade!

Também não tenho vontades muito dispendiosas....E pra mim isto tudo é perfeito!

No mais é curtir cada momento da vida pq tudo passa muito rápido!

É claro que tem certas coisas que mexem com a gente....mas não me passa pela cabeça mudar minha vida não!

Prefiro assistir estes fatos como um filme!

Neste caso do meu amigo, eu me senti dentro de um film do Woody Allen! Neurose e humor! foi ótimo!

 

Acho que já falei isto em outro tópico, mas quando eu tinha 20 anos eu era um velho chato e rabugento! ::grr::::grr::::grr:: Nem eu me agüentava! ::lol4::::lol4::::lol4::

Hj melhorei um pouco! desenacanei de tudo e só quero curtir os prazeres da vida, e os prazeres da vida são diferentes para cada pessoa! ::otemo::

 

Eu sempre falo:

Não sinto saudades do que viví e do que não viví.

Tenho só boas e más lembranças! Saudades não tenho de nada!

O que importa é o que está por vir! o que passou...já era!

 

Por isso que digo pra estes garotos: Vambora! cabeça nas nuvens ( e os pés no chão)!!!! ::lol4::

Depois quando estiverem cheios de reumatismo, fica mais complicado...

 

Abs!

 

que nada fio, a idade do lobo é aquela em que o cara passa o dia inteiro atrás da chapeuzinho vermelho,mas quando chega em casa traça a vovozinha... não é meu caso não, finalmente achei a mulher da minha vida, estamos juntos há 4 anos, apenas ela é mais radical do que eu contra o casamento..... são esses detalhes que fazem um homem se apaixonar, né? sou muito mais sossegado do que o povo pensa...

 

agora, existe sim uma multidão de homens arrependidos das próprias trajetórias na vida. desconfortáveis. esses são os chatos que me alopram o tempo todo. via de regra se casaram muito cedo, e por isso eles têm uma visão romantizada da solterice, por exemplo. por isso são uns achatos, eles acham que o amigo solteiro vai pra balada todo santo dia... o problema não é idade do lobo, é imaturidade... hehehehe

 

 

o pior é que esses chatos normalmente casram aos 20, aos 40 tem fihos de 20 que tão vivendo o que eles não viveram. daí eles piram! eu, hein? a única coisa que sinto falta dos meu 20 anos é ausência de barriga. realmente eu era mais magro. de resto, como vc, saudades, boas e más-experiências, mas a minha vida é pra frente, não é pra trás não...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...