Ir para conteúdo

6 dias no Deserto do Atacama - Dezembro/2017


Posts Recomendados

  • Membros

Dia 1 - 09 de Dezembro de 2017

Chegamos no Aeroporto de Calama as 11:00 e pegamos um transfer para San Pedro do Atacama (Transvip). Caso você pague apenas um trecho, o valor é de 12.000 pesos. Pagando a ida e a volta, o valor passa a ser 20.000. O transfer te deixa na porta do hotel. 

Ficamos eu, meu pai e minha tia no Hotel Corvatsch. Ele funciona também como Hostel e possui ainda uma agência de viagens. O hotel fica super bem localizado, a equipe é maravilhosa e os quartos super confortáveis. Como chegamos cedo, 12:20, e o check-in era as 14:00, almoçamos no Sol Cor (ou algo parecido), na Rua Calamar. A comida é muito boa mas o serviço é demorado. Vale a pena quando a fome não é muita e o tempo não é curto. Entrada, prato principal e sobremesa custam 7.000 pesos.

Às 16:00 fizemos o passeio da Laguna Cesar. Fizemos pela agência do hotel com o motorista e guia Florêncio, que realmente entende da região e é muito simpático. Esse passeio permite mergulho nas lagoas de sal. A primeira delas é super pequena e você deve aguardar em uma fila gigante pela chuveirada. Preferimos pular esse banho e conversar com o guia sobre a região. Passamos depois por outros dois laguinhos, onde um deles também pode-se tomar banho, para irmos ao último, Tebinquicheque é belíssimo e onde permite-se passear apenas pela sua borda. No fim do passeio é servido um lanche com pisco (bebida típica do Chile). Paga-se pelo acesso aos lagos 17.000 pesos e o passeio saiu por 36.000. É importante lembrar de levar sempre uma garrafa de água, protetor e no caso de tomar banho, uma toalha. O retorno foi as 20:00.

A noite comemos uma empada do mercadinho em frente ao hotel. Que aliás, tem de tudo.

 

5a482ce45b4c4_CapturadeTela2017-12-30as21_17_33.thumb.png.f7986e813838bf22ec369ac1d30852b7.png5a482cfc28f1f_CapturadeTela2017-12-30as21_17_44.thumb.png.bb2e9c0e3f2bc389cb368c57ec69be99.png5a482d16474aa_CapturadeTela2017-12-30as21_17_58.thumb.png.1699f9607d04da94101b3e845d7ef9fd.png

Dia 02 - 10 de Dezembro de 2017

Logo cedo meu pai mediu a pressão e descobriu que estava 25/18. Corremos para o hospital da cidade, que fica vizinho a agência bancária na praça principal (5 minutos do hotel a pé) e fomos atendidos pelo enfermeiro. Depois de receber oxigênio, descobriu-se que meu pai estava com o mal da altitude e foi recomendado que ele voltasse imediatamente para Santiago. O que foi feito assim que sua pressão regularizou, na tarde do mesmo dia. 

Almoçamos, eu e minha tia, no hotel em frente ao nosso, no esquema de entrada, prato principal e sobremesa por 6.000 pesos. As 16:00, fomos fazer o passeio do Vale da Lua e da Morte. Como não sairia passeio de nossa agência, usamos a de uma agência ao lado da Sorveteria Babalu. Fomos em um ônibus com mais 15 pessoas e com guias bem novas que conheciam muito pouco da região. O passeio do Vale da Lua é lindo e inclui a subida ao mirante e a visita a Caverna de Sal (que leva em torno de 20, 30 minutos com trechos feitos com o auxílio da laterna do celular). Saindo de lá, passamos pelo Vale da Morte e fomos ver o pôr-do-sol no mirante Coyote. O passeio custou 38.000 pesos e a entrada no parque, 3.000. O passeio acaba as 20:00.

Jantamos no Sol Cal (ou algo parecido) um sanduíche e uma salada. Acho que por 4.000 pesos.

Não esquecer da água, protetor e de tênis confortável.

5a48301c03b7b_CapturadeTela2017-12-30as21_30_07.thumb.png.b2e3f44b6c856aae8c0237e1ec869b55.png5a48303404281_CapturadeTela2017-12-30as21_30_21.thumb.png.0cf420a13d3ffc2ef7e49a5b3c6933d8.png5a4830449500d_CapturadeTela2017-12-30as21_30_33.thumb.png.c27f9694047d71e061f2c620b2c352d3.png

5a48305ccf965_CapturadeTela2017-12-30as21_30_45.thumb.png.7d2b70e36ea9e551a63f5b4ccaa4b3df.png5a48307881d6e_CapturadeTela2017-12-30as21_30_57.thumb.png.79868ed772b991cfa4ead4d00ff75b59.png

Dia 03 - 11 de Dezembro de 2017

Depois de dois dias de andança, resolvermos passar o dia pela cidade. Conhecemos a igreja na praça da cidade com seu teto feito a partir de madeira de cacto, conhecemos o mercado de artesanato e fomos andar pelas ruas de San Pedro. Aproveitamos para trocar dinheiro na casa de câmbio, na mesma rua do centro turístico (Rua Toconao) e bater perna pela lojinhas espalhadas pelas poucas ruas. Almoçamos no Casa de Piedra, na Rua Caracoles, com menu com entrada e prato principal por 6.000 pesos. Tomamos sorvete na Sorveteria Babalu e fomos curtir a rua e os cachorros gigantescos da cidade. 

Jantamos no Blanco, um restaurante mais chique com pratos em torno de 9.000 pesos.

5a4833f129867_CapturadeTela2017-12-30as21_47_24.thumb.png.c25f24e6e56561c5d95b9f0d54a0eb18.png5a4834054a6e8_CapturadeTela2017-12-30as21_47_47.thumb.png.2ffc72b1ec7a9b62493190ac0e8674e4.png

Dia 04 - 12 de Dezembro de 2017

Acordamos cedo para fazermos o passeio para Pedras Rojas. Não fomos pela agência do hotel, mas lá mesmo organizaram uma van para irmos. Saímos as 7:00 com a guia Andrea (se não me engano). Ela é ex funcionária do hotel, fala inglês, espanhol e português, além de arriscar outras línguas. Entende MUITO da região e é extremamente simpática. A primeira parada do passeio é em uma cidade próxima, Toconao, onde conhecemos a pracinha e sua torre, e passamos em uma lojinha de artesanatos onde provamos pêssegos oferecidos pela dona e visitamos seu quintal com lhamas e pedras da região. De lá fomos conhecer o lago dos flamingos, onde fazemos uma caminhada de 20 minutos para ver os animais e depois tomarmos o café da manhã. 

Saindo dessa lago, passamos pelos campos de flores e fomos para Pedras Rojas. Essa foi, definitivamente, a vista mais bonita que já vi na vida. Paramos para caminhar pelas pedras e à beira do lago, para seguir viagem para as lagunas altiplânicas, onde almoçamos. Voltamos par caminhar por mais 20 minutos na primeira laguna e retornamos à estrada. Antes de retornar para San Pedro, paramos em um vilarejo para conhecer sua igreja, depois de passar por grandes cânions e suas belíssimas pedras resultantes de erupções vulcânicas. O passeio terminou as 19:00. Jantamos algum RO que tínhamos no quarto. São pagos dois parques no valor de 5.000 pesos cada um, e o passeio saiu por 80.000 pesos

5a4837dd5326c_CapturadeTela2017-12-30as22_02_16.thumb.png.d86ee33037c5480792ae5e37e341c13c.png5a483814e0c87_CapturadeTela2017-12-30as22_02_48.thumb.png.23a6501c46b14589256f8b2e51209bb8.png5a4837f92a658_CapturadeTela2017-12-30as22_02_26.thumb.png.77286c51760ef7525804e2295165dd04.png5a48382e42651_CapturadeTela2017-12-30as22_02_59.thumb.png.9c0aba2fc0a1ddccb012350a6bba6eb1.png5a48384696a3e_CapturadeTela2017-12-30as22_03_12.thumb.png.0e079e6c5ce02fb933befb88c430033e.png5a48385ca4ce5_CapturadeTela2017-12-30as22_03_36.thumb.png.7f137f23a53c902180b58c55f710560b.png5a483888a9619_CapturadeTela2017-12-30as22_03_57.thumb.png.a87d79a681cff3152cd9898b2fb28ae9.png5a48389bb35f6_CapturadeTela2017-12-30as22_04_09.thumb.png.966a6524ba1f11ccfa63214f02a0e29f.png5a4838afaa6f7_CapturadeTela2017-12-30as22_04_29.thumb.png.314493f140c4f03e90d6d3577fd2c88c.png5a4838c55f76b_CapturadeTela2017-12-30as22_04_38.thumb.png.e97fdfebee26b258c03bddc9420882ab.png

Dia 05 - 13 de Dezembro de 2017

O passeio hoje saiu às 5:30 da manhã. Fomos para o Gêiseres del Tatio e Vale dos cactos. Como saímos muito cedo, tivemos que sair bem agasalhada. Pegamos um frio de 7 graus que é essencial para observarmos o gêiseres, resultando da água a 85 graus, por causa do vulcão, que encontra o frio da superfície a 5, 7 graus. O passeio foi feito por uma agência que também não foi do hotel com um guia não muito preocupado em nos explicar o que víamos. Depois de olharmos vários gêiseres voltamos pra van onde tomamos nosso café da manhã. De lá passamos em outra região com outros deles, e onde, em algumas épocas do ano é possível tomar banho (segundo o guia, desde junho está proibido). 

Saímos de lá e passamos por um lago também com muitos patos e flamingos e em uma cidade bem pequena com uma igrejinha e um local onde servem churrasquinho de lhama. Por fim, antes de voltar para a cidade, passamos pelo vale dos cactos, que estão em um cânion lindíssimo. Novamente, o parque custa 5.000 pesos e o passeio custou 80.000 (mais o passeio do dia seguinte).

O passeio terminou as 13:00 e na volta da cidade almoçamos da Carmen, pertinho do nosso hotel. 

5a483c4665e53_CapturadeTela2017-12-30as22_19_24.thumb.png.ce56b0cee74770fa813c20d2597bd813.png5a483cdeeb3b1_CapturadeTela2017-12-30as22_19_48.thumb.png.c65cf5347ca9b917fcf841ecb0743502.png5a483d57bab26_CapturadeTela2017-12-30as22_19_37.thumb.png.42b330f65f59ec7c27cb9aed939aaac2.png

5a483cf6f07c3_CapturadeTela2017-12-30as22_20_01.thumb.png.448a1792b3ca175a30ad37a47182f5b6.png5a483d0e6e6a3_CapturadeTela2017-12-30as22_20_11.thumb.png.59afa3689ff3aa6119c5791bf4e0a31a.png5a483d2508c7b_CapturadeTela2017-12-30as22_20_21.thumb.png.f2bfc993800e6574f6b3c41c35dfa45e.png

 

Dia 06 - 14 de Dezembro

Último dia de deserto! Fomos pro Vale do Arco Íris com a agência do hotel. Saímos às 8:00 depois de tomar café da manhã no hotel. A estrada para o Vale está sendo reformada, então levamos mais do que a 1:30 programada para chegar na primeira parada, os petroglifos. O lugar é lindo é se paga 3.000 pesos para o seu acesso. É cheio de desenhos rupestres e você leva 20 minutos caminhando por entre os rabiscos. 

De lá fomos pro Vale, onde caminhamos por 30 minutos para então lancharmos. Por fim, passamos pelo rio e voltamos para a cidade. Almoçamos na Carmen e jantamos empanadas do mercadinho da frente do hotel novamente.

5a4840728c9eb_CapturadeTela2017-12-30as22_38_29.thumb.png.193be4942a4d96249964a5f129109d31.png5a484082dea9e_CapturadeTela2017-12-30as22_38_39.thumb.png.5177400fc183644182c3f5b336748246.png5a4840952e40f_CapturadeTela2017-12-30as22_38_51.thumb.png.26942b33ba3216d8cd72e9f782122c25.png5a4840a99dfb1_CapturadeTela2017-12-30as22_39_01.thumb.png.078c0c9f04931d08408a235dfa0c3866.png

5a4840bf8b342_CapturadeTela2017-12-30as22_39_14.thumb.png.c1d45950c7d76c3093eebdb6d407c776.png5a4840d2b5a90_CapturadeTela2017-12-30as22_39_31.thumb.png.2ef45321f94e10ee660ca053920af87e.png5a4840e53e0c0_CapturadeTela2017-12-30as22_39_44.thumb.png.17d59251a49147cac339b6ddedd5d035.png5a4841023928b_CapturadeTela2017-12-30as22_39_56.thumb.png.cb688171cab5c7840ccb675954cf7b92.png

Dia 07 - 15 de Dezembro

Às 6:00 a Transvip passou no hotel para nos levar ao aeroporto em Calama para voltarmos para Santiago.

 

DICAS:

- Nessa época do ano a temperatura varia de 8 a 29 graus. Quando o sol nasce, rapidamente a temperatura chega a 18 graus e no começo da noite fica por volta disso também.

- Como o sol é forte, sempre esteja com protetor solar e com garrafas de água.

- As caminhadas não exigem botas. Com um tênis confortável, você se vira.

- Como o frio não é grande, um moletom funciona. Nos gêiseres faz mais frio é é interessante levar um casaco mais forte, cachecol, luvas e gorro.

- O passeio das lagunas altiplânicas e dos gêiseres são em alta altitude (mais de 4.000 metros). É interessante fazer depois de alguns dias no deserto e durante a subida beba pequenos goles de água e se for o caso, tome chá de coca.

- No dia do passeio dos gêiseres, à tarde, é possível fazer o passeio das termas de puritama. Como eu não sou muito de mergulhos em lagos e lagoas, pulei o passeio, mas ouvi falar que vale muito à penas e não é duradouro.

- Um passeio clássico dessa viagem é o Salar de Tara. Como é próximo e muito parecido com o passei que já tinha feito no deserto da Bolívia em anos anteriores, preferimos não fazer.

- As festas são proibidas na cidade (é proibido dançar e beber sem fazer pedido de comida), mas acontecem em locais mais afastados e descobre-se no boca a boca.

- O câmbio é melhor em Santiago, então já leve seu dinheiro em pesos chilenos ou em dólar.

- Existem vários locais para aluguel de bicicletas. Para os que têm fôlego, é um passeio bem clássico também.

- Não consegui reserva para o passeio astronômico (http://www.almaobservatory.org/en/outreach/alma-observatory-public-visits/). É realmente científico, mas exige antecedência de 4 meses.

 

* Compramos a passagem de Santiago para Calama pela LATAM do Chile (bem mais barata que pela LATAM do Brasil) e custou 312,00 reais. O hotel para 3 pessoas custou 1.071,00 reais (por pessoa).

Captura de Tela 2017-12-30 às 22.03.46.png

  • Gostei! 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 11 meses depois...
  • Membros

Preciso de uma ajuda :-) Sei que algumas agências não funcionam no dia 24/12 e 25/12, mas gostaria de saber se nestas datas é possível visitar os locais de moto ou carro e pagar somente a entrada. Quero saber se ficam "abertos" para receber visitas de pessoas. Tem algum contato que pode nos informar sobre isso?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por Carol.Barbosa94
      Olá, 
      Aqui vou descrever sobre os meus passeios, gastos e como foi a minha viagem ao Chile do dia 02 a 10 de Outubro de 2019. Época fora da temporada de neve, porém, com uma beleza encantadora e ainda assim pude ver e sentir a neve.
      Vou deixar meus insta aqui pra quem quiser mais informações: @barbosa_carolin
      Passagens Aérea (ida e volta):
      R$ 709,00 Guarulhos x Santiago
      R$ 239,00 Santiago × Calama
      Companhia SKY Airline (comprei pelo site Maxmilhas). É possível encontrar bem mais barato, mas comprei muito em cima da hora hehe...
       
      Cambio:
      Comprei $25.000 pesos no aeroporto de Santiago, a cotação é ruim, mas é melhor que trocar no Brasil e saiu 153 pesos por real. Então gastei R$ 170,00 (com uma taxa de $1.043,00 pesos incluso, que é cobrado na casa de câmbio do aeroporto)
       
      A conversão é feita assim: o total de pesos que você precisa dividido pela cotação do dia. 
      Ex: 26.043,00 ÷ 153 = R$ 170,21
      Sugiro trocar no aeroporto só o que for usar para o translado.
      Transfer Aeroporto x Hostel (ida e Volta)
      De Calama p/ San Pedro leva em média 1h30 de viagem e o transfer é tabelado e custa $20.000 pesos ida e volta com desconto. (Só ida ou volta $12.000)
      Do aeroporto de Santiago até o hostel no centro ida e volta com desconto ficou por $13.320,00 pesos. (Só ida ou volta $7.400)
       
      Total Transfers: R$ 210,00
       
      Hospedagens:
      Em San Pedro de Atacama, fiquei no Tiny Hostel, super limpo e organizado e perto de tudo. 29.300 pesos (R$ 174,40) por 3 dias e meio e não paguei os 19% do IVA porque apresentei o PDI e identidade.
      Em Santiago, fiquei no Hostal Yungay localizado no centro e indicado para quem busca mais tranquilidade a noite. O custo foi bem parecido com de Atacama, porém foram 05 diárias por 29.400 pesos. Devido a diferença de cãmbio o meu gasto foi de R$ 175,60.

      No Total, gastei R$ 350,00 para 08 diárias.
       
      Passeios:
      1° Dia - Valle de la Luna: É um tour maravilhoso, com paisagens incríveis, passando pelas dunas e mais alguns pontos famosos como as 3 Marias. Geralmente feito na parte da tarde e encerra com um lindo pôr do sol. 
      2° Dia - Lagunas de Baltinache: São 7 lagunas simplesmente lindas!!! Fiquei encantada com aquele lugar, pode entrar na primeira e na última Laguna, água extremamente salgada e gelada rsrs... Também encerramos com um pôr do sol maravilhoso.
      A noite fiz o Tour astronômico. Super recomendo. 
      3°  Dia - Piedras Rojas e Lagunas Antiplanicas: Pra quem não sabe, a entrada na Piedras Rojas está fechada, podemos ir apenas até o mirante, mas é um passeio fantástico também, só o caminho até chegar lá já faz valer a pena. Muitas histórias, vegetação, animais. Ainda passamos pela placa de  Capricórnio. Nas Lagunas de Miscanti e Miñiques pudemos ver um pouco mais de perto os vulcões com o mesmo nome. Paisagem que parece uma pintura de tão lindo que é.
      4° Dia - Deixei livre para conhecer um pouco mais de San Pedro e fazer algumas comprinhas de lembrancinhas. No seu dia livre pode alugar uma bike também para desbravar um pouco mais.
       
      Todos os passeios em San Pedro de Atacama ficaram por 87.500 pesos. (R$ 520,00) o pacote fechado com a mesma agência "Tour Connection" que super indico, os guias são maravilhosos. Agora vamos seguir para Santiago onde fiz os passeios com a Agência Bora Pro Chile Br e recomendo muito, excelente atendimento e acompanhamento do inicio ao fim de cada passeio.
       
      5° Dia - Manhã livre no centro, fiz a visita guiada no Palácio de la Moneda agendei Com 1 mês de antecedência e assisti um pedaço da troca de guardas e conheci a Catedral.
      Na parte da tarde fui com a agência na Vinícola Undurraga. É simplesmente linda. 
      6° Dia - Viña Del Mar e Valparaíso. Que lugar lindo, alegre e cheio de Cores e arte. Não deixe de conhecer, é um dos principais passeios.
      7° Dia - Portillo. O passeio mais esperado por  mim. Que paisagem linda do inicio da estrada até a fronteira com a Argentina. Paisagens de quadro. Vale muito a pena conhecer, aquela Laguna del Inca é surreal!!
      8° Dia - Vale Nevado & Farellones Sunset (Esse eu fiz com a agência Morandé) Pra quem assim como eu é apaixonada por montanha e pelo pôr do sol, esse passeio é super recomendado. Mesmo sem neve foi incrível.
       
      Todos os passeios em Santiago ficaram por 105.000 pesos (R$ 600,00) fechando os 3 primeiros com a mesma agencia e o ultimo com uma agencia diferente.
       
      Total com passeios e tickets de entradas R$ 1.120,00
       
      Alimentação:
      A média que estabeleci para refeição foi de 12.000 pesos por dia, mas gastei bem menos. Como alguns passeios oferecem café da manhã, teve outro que oferecia almoço, então acabei economizando. Ao todo gastei R$ 545,00 em refeições. Lá existe os pratos prontos com entrada+prato principal+sobremesa por 4.000 pesos, McDonalds, Subway ou o famoso La Piccola Italia, são opções bem econômicas para comer.
       
       
      GASTO TOTAL DESSA VIAGEM: R$ 3.173,00 







    • Por Fernanda Freitas
      [Trip Deserto – Atacama, Uyuni e Santiago]
      A Trip que estava no topo da minha lista de desejos foi realizada com muito sucesso em junho de 2019. Foram 13 dias, sendo 4 dias no Atacama, 4 dias para fazer a travessia para o Deserto do Uyuni e 5 dias em Santiago. San Pedro é daquelas cidadezinhas pacatas, chão de terra, paz e amor que rouba o coração da gente, as paisagens, os lugares são tão incríveis que parece que você está em outro mundo, SURREAL, minha alma transbordou de tanta emoção, vi a Via Láctea inteira bem em cima da minha cabeça, ouvi histórias ancestrais de Atacamenho raiz e o lugar menos esperado que eu não consegui segurar minhas lágrimas foram os Gêiseres Del Tatio, não sei explicar o que eu senti naquele lugar, só sei que foi incrível, apesar do frio de - 9° (alguns falaram que era de - 13°), fiquei hospedada no Hostel Hultur e foi incrível, porque tem área de fogueira e todo mundo se reunia em volta da fogueira toda noite. A travessia do Uyuni, não foi fácil, mas tbm não foi muito difícil, as hospedagens eram boas, disponibilizavam sacos de dormir, a comida era muito boa e tomei banho quente todos os dias. O mais complicado é o vento gelado em alguns lugares e a altitude, eu passei muito mal na laguna colorada, altitude de 4600 mts, tive que andar mais ou menos por uma hora e deu muito ruim. Fiquei 5 dias em Santiago tbm, vi neve, nevasca na montanha, não aproveitei tanto a cidade como gostaria, porque a Trip do Uyuni roubou minhas energias, me hospedei no Hostel Providência e um dos melhores Hostels que já passei, festa diariamente, e rodadas grátis de Pisco Sour. Uma dica para Santiago, fujam dos taxistas, eles são muito filhos da puta. No fim das contas foi tudo incrível. Como sempre digo "Tudo Vale a pena, quando a alma não é pequena"
      Viagem toda feita por conta, exceto os passeios que contratei agência local. Melhor agência para os passeios do Atacama é a Flamingo, melhor preço e atendimento excelente. Mais dúvidas, estou a disposição
      Sigam meu grupo no Facebook 
      https://www.facebook.com/groups/221597662984942/?ref=share














    • Por anselmoportes
      O deserto do Atacama foi um dos lugares mais incríveis que já conheci. Fiquei lá entre os dias 22 e 26 de Março de 2017.
      Aconselho ficar pelo menos 4 dias lá. É que tem muita coisa legal pra fazer e se ficar menos que isso vai deixar de ver o essencial, então não compensa.
      A cidade de San Pedro de Atacama é bem pequena e dá praticamente pra fazer tudo à pé nela.
       
      ONDE FICAR:
      O hostel que fiquei se chama LASKAR e os quartos compartilhados (3 beliches em cada quarto) custam em média 10.000 pesos chilenos por dia. Também possui quartos individuais, mas não sei o valor. Tem 2 banheiros compartilhados e sempre que usei estavam muito limpos. Tem tb uma cozinha com fogão, geladeira e talheres. Há duas vendinhas ao lado do hostel que dá pra comprar coisas básicas (água, pão, ovos, sucos, etc) e o hostel se encontra a 10min de caminhada do centro. Gostei muito do staff de lá! Um pessoal jovem e muito gente fina.
       
      A principal rua de San Pedro de Atacama se chama “CARACOLES” e a maioria dos bares, restaurantes e agências de turismo estão nela.
      PASSEIOS:
      A primeira coisa que você tem que marcar ao chegar lá é o TOUR ASTRONÔMICO. É um tour de observação do céu que vale muito a pena. Só que ele não sai em dias de lua cheia ou se houver nuvens. Então tente fazê-lo o quanto antes pq se deixar para o final é capaz de não conseguir. 
      Esse tour eu fiz com a agência SPACE (20.000 pesos chilenos) e foi maravilhoso. Como só havia brasileiros no tour o guia explicou tudo em português (muito bom, por sinal).
       Para os demais passeios a agência que escolhi foi a GRADO 10 (www.turismogrado10.com), que fica numa travessa da Caracoles, próximo à praça central.
       
      Como fui em baixa temporada (Março/2017) achei melhor não reservar antes os passeios e deixei pra marcar tudo quando chegasse. E deu certo. Pedi um orçamento antes por e-mail e os passeios que eu fiz ficavam em:
       
      GEYSERS DEL TATIO & POBLADO DE MACHUCA - 45.000 pesos chilenos
      VALLE DE LA LUNA Y MIRADOR DE KARI - 20.000 pesos chilenos
      LAGUNAS ALTIPLÁNICAS & SALAR DE ATACAMA - 50.000 pesos chilenos
      LAG. CEJAR, OJOS DEL SALAR, LAG. TEBENQUICHE - 30.000 pesos chilenos
      TOTAL: 145.000 pesos chilenos

      Lembrando que cada uma dessas atrações tem uma taxa de entrada que é pago na hora (consulte os valores)
      Havia um desconto se comprasse o pacote com os 4 passeios ficava tudo por 110.000 pesos chilenos
       
      Mas quando eu cheguei lá na agência fechei os 4 passeios por 80.000! 
       
      Gostei muito do serviço da GRADO 10! A Inês que me atendeu foi muito simpática e solícita. Os guias também são bem legais e muito informados. Mas eu acho que o diferencial deles é o veículo que nos leva aos passeios. Enquanto a maioria das agências te leva numa van, eles têm um caminhão IRADO e muito confortável. Dá pra até subir em cima dele pra tirar umas fotos e, dependendo do passeio, o motorista dá uma volta com a gente em cima.
      Nos passeios que levam o dia todo a GRADO 10 disponibiliza um café da manhã ou um lanche no final da tarde. O café da manhã é farto, com pão, presunto, queijo, panquecas, chá, café, leite e suco. Dá pra bater um café reforçado que vai te deixar sem fome até a volta do passeio. O lanche do final da tarde é só uns salgadinhos (chips, amendoim, etc) e umas bebidas (suco, água e pisco sour).
      Recomendo levar em todos os passeios ao menos 1,5 litros de água. Pode parecer muito mas o clima de lá é extremamente seco e vc vai precisar beber muita água. Nas vendas da cidade é possível comprar galões de 5 litros, que saem muito mais em conta. Daí é só colocar numa garrafa menor e levar nos passeios.
      ROUPAS
      Como em qualquer deserto do mundo, as temperaturas lá podem variar bastante. Pode fazer muito frio no começo da manhã e durante à noite e muito calor no meio do dia. O ideal é levar uma blusa tipo “fleece” e uma jaqueta corta vento. Aquelas calças que viram bermudas tb são muito boas e confortáveis. Sapato sempre fechado pq o terreno tem muitas pedras e é arenoso (esqueça chinelos, sandálias, papetes, etc). O passeio “Geysers del Tatio” saí muito cedo então faz muito frio. Reforce a vestimenta se for fazer ele - gorros e cachecóis podem ser muito úteis.
      Não esqueça também roupa de banho e toalhas. No passeio da Laguna Cejar é possível nadar na Laguna Tebenquiche, uma experiência única uma vez que devido à quantidade de sal na água é impossível afundar. Vale a pena!
      Protetor solar, boné e óculos de sol são INDISPENSÁVEIS.
      COMIDA e BEBIDA
      Na cidade há vários restaurantes. Comi num dia em um chamado “Delícias del Carmen” e pedi uma chuleta de porco com arroz e salada (8.000 pesos). Veio muito bem servido!
      Outro dia fui a um mais chique, chamado “Adobe”, comi um frango com batatas e salada de champignon (uns 15.000 pesos). Não veio muito bem servido como o anterior, mas o ambiente era bem melhor.
      Para economizar vale a pena comprar comida nas vendas e fazer o rango na cozinha do hostel ou hotel.
      A maioria dos bares vão exigir que você consuma alguma coisa além das bebidas. Isso mesmo! Para conseguir uma mesa você tem que pedir algo pra comer e eles não deixar você sentar sem pedir ao menos uma porção. No entanto há UM bar (esqueci o nome) que é possível apenas beber, sem ter que comer algo. O bar fica na rua Caracoles e tem um monte de bandeiras e camisas de time de futebol penduradas no teto. Não tem como errar.
      CONSIDERAÇÕES FINAIS:
      Aproveite ao máximo seu tempo em San Pedro do Atacama. Se tiver uma manhã ou tarde livres entre um passeio e outro, alugue uma bicicleta e saia para dar uns rolês por volta da cidade.
      Há muitos cachorros, na maioria de grande porte, pela cidade. Mas são todos mansos e não estranhe se eles entrarem nos bares e restaurantes.
      Se tiver sono leve, não esqueça os protetores auriculares. Pq se ficar em algum hostel com quarto compartilhado a “sinfonia” de roncos pode atrapalhar seu sono.
      Bom, acho que é isso! Deixo anexado nesse relado algumas fotos que tirei lá.
      Espero poder ter ajudado!
      Abraços e boa viagem!
      Anselmo
       







    • Por filiperocha
      Fala galera!
       
      Eu acabei de chegar do lugar mais incrível do mundo, mais conhecido como San Pedro de Atacama e, como aprendei muita coisa aqui, nada mais justo que repassar pra vocês toda a viagem num relato cheio de informações atualizadas. Estive lá de 14 até 20 de outubro de 2016.
       
      As fotos (muitas) não postadas aqui estão no meu instagram: @ofiliperocha
      Então, vamos lá! Acho que dividindo por tópicos fica mais organizado:
       
      Passagens aéreas
       
      Primeiramente, devo alertar que você NÃO DEVE COMPRAR o trecho Brasil - Calama antes de pesquisar bem outras alternativas. Óbvio que tem seus benefícios, como a obrigatoriedade de a cia área te alocar em outro voo caso perca a conexão por atraso no primeiro voo e etc, mas nem sempre compensa. No meu caso, o trecho Rio - Calama pela LATAM sairia cerca de 600 reais mais caro do que comprar os trechos separados.
       
      Comprei as passagens em agosto e o trecho Rio-Santiago e Santiago - Rio saíram por mil reais em voos diretos!
       
      Sobre o trecho Santiago - Calama, comparei os preços e decidi comprar no site chileno da SKY AIRLINES
       
      ATUALIZAÇÃO IMPORTANTE 1: Em todos os lugares que pesquisei, havia lido que para comprar as passagens no site da sky seria preciso enviar um e-mail mandando dados, uma burocracia só..Informo que comigo não foi preciso nada disso.
       
      Bastou entrar no site chileno da companhia (para isso entre no site da companhia: http://www.skyairline.cl/verChange.aspx e selecione o país como CHILE e o idioma espanhol. Caso não apareça a opção, entre no site da empresa, no canto esquerdo superior da tela clique no país que aparece, que a tela pra você mudar de país vai aparecer). Escolhidos os trechos, basta inserir o numero de um cartão internacional que a compra será feita na hora, sem e-mails e demais burocracias. Como documento coloquei meu passaporte. Interessante é que no e-mail eles não aceitaram um endereço brasileiro (.br), porém o hotmail fornece e-mail apenas ".com", o qual utilizamos sem maiores dificuldades.
       
      O trecho Santiago - Calama ida e volta saiu por 55 dólares já com as taxas ! 300 reais mais barato do que comprando no site chileno da Latam.
       
      ATUALIZAÇÃO IMPORTANTE 2: Os principais sites avaliadores de cias aéreas estão desatualizados quando falam da SKY. A companhia se tornou uma low cost e não possui serviço de bordo, apenas venda de alimentos e bebidas. Como o voo dura só 2 horas, não foi nada que me atrapalhasse.
       
      No que diz respeito à qualidade do serviço, os aviões são ótimos! 
       
      Parti do Rio às 6:40 do dia 14/10 e cheguei em Santiago pouco antes das 11:30. Meu voo para Calama partia apenas às 15:25. Achei importante deixar essa folga de tempo para passar pela imigração e se caso nosso voo tivesse atraso.
       
      Nesse meio tempo, aproveitei para:
       
      comprar um chip de internet no chile: No terceiro andar do aeroporto de Santiago, saindo do elevador basta ir na direção esquerda até uma loja chamada FOTOKINKA. Lá, adquiri um chip pré-pago da Movistar que vinha com 150mb de internet e 2.000 pesos de crédito. Ainda na loja, a moça me orientou a discar um número e gastar esse saldo em mais 200mb de internet. Por fim, pagamos 9 mil pesos pelo chip e ficamos com 350mb de internet móvel para a viagem toda. Essa quantidade eu diria que foi razoável (acabou no último dia, no aeroporto de Santiago). Comntrolei o uso do 3G (não deixei ligado o tempo todo). Vale dizer que a cobertura da Movistar é ótima em San Pedro e em quase todos os passeios.
       
      Chegada a hora, embarquei rumo a Calama, num voo onde o visual é alucinante, parece que não vai ter aeroporto pra pousar e você se dá conta de que está no meio do NADA.
       
      Vista na viagem para Calama:
       

       
       
      Transfer do aeroporto El Loa (Calama) até San Pedro
       
      Chegando em Calama após 2h de voo, você se depara com o modesto e bonito aeroporto de El Loa. Bagagens retiradas, é chegada a hora de ir pra San Pedro do Atacama, cidade base para conhecer o deserto! Para tanto, será necessário contratar um serviço de transfer ou ir de ônibus. Pela comodidade, fiquei com a primeira opção.
       
      Muito se fala na Licancabur, mas é bom deixar claro que ela não é a única empresa que faz o serviço. No primeiro andar do aeroporto de Calama, há diversos stands de empresas que fazem esse transporte, mas atenção: Na volta, chegamos a Calama perto das 7h e estavam todas fechadas, então se você vai chegar cedo, é bom reservar antes.
       
      Reservei meu transfer diretamente com o Hostel (assunto para o próximo tópico) e quando cheguei já estavam  esperando no desembarque com uma placa. Seguimos viagem numa confortável minivan da Hyundai com ar condicionado e bancos de couro até a porta do Hostel. Digo isso não por ser fútil, mas por custo benefício mesmo: A Licancabur te cobra 20 mil pesos, te leva de ônibus e, pelo que sei, te deixa no centro de SPA cheio de malas. Esse transfer que peguei te leva de carro, com no máximo mais umas 6 pessoas e te deixa na porta do hostel pelos mesmos 20 mil pesos por pessoa (ida e volta), já com horário marcado pra te pegarem na volta. Prometo que vou procurar o recibo que tem o nome da empresa e posto aqui.
       
      O melhor: o motorista Rodolfo ainda deu uma paradinha pra tirarmos uma fotos antes mesmo de chegar na vila! (prepare-se para o vento, às 18h30 o vento começa a pegar)
       
      Cheguei no deserto!

       
      Paradinha para fotos logo na chegada:

       
      Hostel:
       
      Pra mim, foi uma das escolhas mais difíceis. Como era minha primeira viagem pra fora, passei meses pesquisando onde ficar. Por fim, acabei escolhendo o Hostel Mamatierra, número 1 de avaliações no TripAdvisor. Daria pra ficar num mais barato? Daria, mas não sei se compensaria, sinceramente.
       
      O hostel é sensacional ! A começar pela simpatia do cara que nos atendeu quando chegamos. Nos deu mapa de SPA, senha do Wifi, informações sobre a cidade e sobre os passeios. Os demais funcionários também são super simpáticos, em especial um boliviano que vem pro Rio ano que vem passar o carnaval!
       
      Dentre os pontos relevantes do Hostel estão:
       
      1) Café da manhã: Salada de frutas, sucos, chá de coca (e outros), pão, presunto, queijo, sucrilhos, leite, café, chocolate, iogurte..dentre outras coisas que não me lembro. É bem completo para um hostel, não tenho do que reclamar. E se em SPA você sai quase todo dia antes do horário do café, aí está: Você avisa eles no dia anterior e eles deixam um saquinho de lanche com o seu nome e quarto na cozinha pra você levar pro passeio! O lanchinho inclui pão, suco de caixinha, iogurte ou bote com pêssego e barra de cereal!
       
      2) Água quente: Pegamos um quarto com banheiro privado e não nos faltou água quente, todos os dias, toda hora que precisávamos.
       
      3) Bebedouro na cozinha: Nosso gasto com água em pelo deserto foi de 2 mil pesos em 2 garrafas de 1,5L quando chegamos. Isto porque o Hostel possui um bebedouro na cozinha onde você pode encher suas garrafas a hora que quiser, o que te faz economizar uma boa grana no deserto, tendo em vista o consumo intenso de água!
       
      4) Mercadinho do lado: com água, vinhos, lanches, congelados, legumes, frutas e conservados em geral. Do lado mesmo, não não dá nem três passos.
       
      5) Wi-fi: ponto negativo. Não pegava no quarto de jeito nenhum (talvez pq fiquei afastadoa da recepção). Na área comum pegava ok, nada demais o sinal. Poderia ser melhor, mas quem vai pra SPA não pode exigir uma "modernidade" dessas no meio do deserto e de fato não fará falta, o que não falta é coisa pra fazer.
       
      6) Paredes de Adobe: que isolam a temperatura (e o wifi também hehe). Não passei frio em momento algum. O quarto era quentinho demais, durante o dia fazia até calor dentro dele.
       
      Entrada do Hostel:

       
      Área comum:

       
      Cozinha:

       
       
      Ja já eu volto pra continuar contando!
    • Por Daniela Alvares
      Em setembro de 2018, fizemos uma viagem ao Chile e Peru.
      Roteiro - 24 dias
      São Paulo > Santiago > Valparaíso > San Pedro do Atacama > Tacna > Arequipa > Cusco > Ollantaytambo > Aguas Calientes > Machu Picchu > Cusco > Lima.
       
      Começamos nossa jornada no Chile, em Santiago, Valparaíso e San Pedro do Atacama, cujos relatos seguem abaixo:
       
       
      No ônibus das 20:30, deixamos San Pedro do Atacama em direção a Arica, cidade chilena fronteira com o Peru. Seriam 8 horas de viagem, que à noite tínhamos esperança de sequer vermos passar. Com o coração apertado de deixar aquele lugar que tinha acordado tanto dentro de nós, nos despedimos do céu mais estrelado do mundo prometendo, para o Universo e uma para a outra, que voltaríamos logo, em breve, a tempo de não esquecermos toda a emoção que sentimos, nem de deixarmos a brutal rotina do acordar-trabalhar-dormir nos transformar em marionetes que fazem o uso da palavra "sabático" para justificar o tempo em que resolveram ser felizes. Logo nós, que tínhamos acabado de enxergar o não tamanho do mundo.
      Chegamos em Arica ainda escuro. Claudio (amigo que fizemos no Atacama, junto com seu fiel cão Lucky, artista plástico de Valparaíso que, cansado do mesmo todo-dia da vida e do consumo sentimental das relações obrigatórias, encontrou em San Pedro um porto. Breve e temporário.) tinha nos dito que, ao chegarmos, deveríamos atravessar a rua para a outra rodoviária, a internacional, onde poderíamos pegar um ônibus para o Peru. Foi uma ótima dica, ou teríamos ficado perdidas na escuridão da falta de informação e sinalização.
      Ao chegarmos na rodoviária internacional, que mais parecia o ponto final de uma linha de ônibus bem acabada em uma cidade quase fora do mapa, uma mulher sentada numa mesa nos informou que o ônibus para Tacna só sairia a partir das 8:30 da manhã. Eram 4:30 da madrugada. A outra opção, como ela sugeriu, era atravessar a fronteira com um dos muitos motoristas de carro que faziam ofertas de assentos pelo mesmo valor dos ônibus. Não, só se fôssemos loucas de aceitar. Assistimos demais "Presos no Estrangeiro" para arriscarmos uma prisão por tráfico de drogas com um estranho que diria que era tudo nosso, das gringas. Nunca. Resolvemos dar uma volta na rodoviária para despistar a mulher que nos alucinava com essa ideia, quando ouvimos sem muita certeza, o motorista de um ônibus gritar "Tacnabus, Tacnabus" e corremos para confirmar a informação. O ônibus ia para a Bolívia, mas primeiro pararia no Peru, em Tacna, para onde estávamos indo. Com o dinheiro guardado na calcinha, entramos no ônibus e seguimos para o nosso próximo destino.
      Na fronteira: sai do ônibus, carimba passaporte de entrada no Peru, passa as mochilas no raio X, tira o vinho da mochila, mostra que é vinho, guarda a garrafa, volta as mochilas para o bagageiro, sobe no ônibus. E em 40 minutos, chegávamos em Tacna.
      *ATENÇÃO! Ao desembarcar no aeroporto em Santiago do Chile, na entrada no país, além do passaporte carimbado, também entregam um papelzinho, aparentemente sem nenhum valor e sem nenhuma explicação. GUARDE-O DENTRO DO PASSAPORTE! Na travessia da fronteira, esse papel é exigido.
       
      TACNA
      Não esperávamos encontrar em Tacna a cidade charmosa e acolhedora que descobrimos. De habitantes tacanhamente tímidos, que nos olhavam surpresos e alegres ao perguntarmos seus nomes, essa cidadela conquistou nossos corações, receosos de não conseguirem mais se apaixonar depois de conhecer o Atacama. Mas Tacna é leve, florida, descompromissada, como que se viesse só para provar que é possível amar depois de amar. 
      O sotaque, de tanta timidez, torna o espanhol mais difícil aos ouvidos. Os bancos das praças possuem tetos de flores para fazer sombra. Na Plaza de Armas - nome de todas as praças principais de todas as cidades do Peru - há fotógrafos velhinhos andando sob o sol, sorrindo e sugerindo um retrato para a posteridade, como um pedaço de tempo congelado entre as flores coloridas, as palmeiras altíssimas, a fonte imponente, o arco marcante da cidade e, sempre, a igreja. 
      As lojas são todas setorizadas, de forma que os supostos concorrentes são colegas vizinhos, e você jamais vai conseguir tirar uma xerox se estiver próximo dos açougues ou dos consultórios ortodônticos, uma pequena obsessão tacniana. Por toda a rua principal, há galerias como camelódromos, com cabines de câmbio, tabacaria, lojas de joça e manicures enfileiradas em carteiras escolares oferecendo seus serviços. 
      Em Tacna você vira a esquina e se depara com uma padaria a céu aberto no meio da rua! Carrinhos de pães perfumam o entardecer e nos transportam para uma imaginada infância peruana. Foi ali que também comemos o melhor hambúrguer de cordeiro da nossa vida. No "Cara Negra", uma sanduicheria especializada em cordeiro, que eles criam lá mesmo no sítio atrás do bar. É descolado e tem drinks deliciosos. Faz valer a visita na cidade.
      Por todos os lugares que passamos, sempre procuramos pelo Mercado Central, que é onde encontra-se a essência do local. O Mercado Central de Tacna é imperdível. Tem de tudo. Especiarias, ervas, carnes, queijos, farinhas, biscoitos, frutas, verduras, doces, produtos de limpeza e muitas, muitas casas de sucos. Na "Juguería Sra Rosita", uma simpática senhora de sorriso frouxo e vontade de conversar, tomamos maravilhosos sucos de melão e de morango, muitíssimo bem servidos, de ficar na memória. Conhecemos também Miguel, dono de uma barraca de remédios de plantas medicinais, que sabia a erva ideal para absolutamente todo tipo de enfermidade.
      Ao caminharmos de volta para o hotel, bem encantadas com a surpresa de Tacna, uma vendedora nos parou para oferecer azeite. Ao agradecermos e sorrirmos, ela trocou a oferta para um branqueador dental. Talvez por marketing, ou pela já citada fixação por dentes perfeitos dos habitantes da li. Tomara. 
      Por fim, antes de partirmos, passamos por uma casa roxa, um centro de, como dizia a placa, "Magia y Diversión". Sem isso, qual seria mesmo o sentido de tudo? Com a delicadeza dessa mensagem tão sutil e necessária, seguimos nossa viagem em direção a Arequipa.
       







       
       
      - Onde ficamos:
      Ficamos no Nice Inn Tacna, no centro da cidade, com atendimento muito cordial. As pessoas são super simpáticas, o quarto era confortável, chuveiro quente e café da manhã bem simples. 
      Nice Inn Tacna - Av Hipólito Unanue 147, Tacna 23001, Peru / Telefone: +51 52 280152 / booking.com/hotel/pe/nice-inn-tacna.es.html - Onde comemos:
      Cara Negra - Cnel. Bustios 298 / Telefone: +51 952 657 540 / @caranegraoficialtacna / facebook.com/caranegraranchosanantonio/ - Onde fomos:
      Mercado Central de Tacna - Calle Francisco Cornejo Cuadra 809, Tacna 23003, Peru Plaza de Armas - Paseo Cívico de Tacna, Tacna 23001, Peru  
       Seguimos para Arequipa, Cuzco, Ollantaytambo, Aguas Calientes, Machu Picchu e Lima, que detalharemos em post separados. 
      https://www.instagram.com/trip_se_/
×
×
  • Criar Novo...