Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Arquivado

Este Post foi arquivado e está fechado para novas respostas.

paula gross

SAIR PRO MUNDO

Posts Recomendados

::hahaha:: Estou fazendo um roteiro Bolivia-Peru com a ajuda das dicas sensacionais da galera do mochileiros.com.

Em março/2010, fui pra Patagonia Argentina, encontrei com uma amiga de Bs Aires e a gente se enfiou no Fim do Mundo. Foi uma das melhores viagens que fiz!!!

Quero ir pra Bolivia em agosto/2011. Sou de SP e estou há 4 meses em Recife. Na verdade acho que foi o primeiro corte umbilical. Na verdade, NÃO QUERO MAIS VIVER UMA VIDA DE DESPERTADOR!!! Tenho 3.7 e o que aproveitei da vida??? Há um ano atras estava fazendo uma lista dos lugares que tenho que conhecer antes de morrer.... e são muitos.... Não tenho apegos materiais, nem marido, nem filhos, nem nada que me prenda num sala de 4 x 4, atras de um computador. Nessa viagem pra Patagonia, conheci muita gente. A Crystal foi a que mais me marcou. Uma menina de seus 20 e poucos anos, americana, que estava fazendo um tour pela Am Sul. Foi pra Espanha e hj está na India!!! Tenho um amigo que fazia academia comigo em SP, que largou tudo e veio pro nordeste: trabalha em pousadas/bares, vai ganhando um dinheiro, e vai seguindo em frente. Aqui em Recife, fiz alguns amigos tb, e estávamos fazendo uma visita social num asilo há 2 semanas e a Aninha (4.3) disse: 'eu devia ter aproveitado mais a vida. Trabalhei como doida, hj não sou rica, e não tive tempo de acompanhar a infância/adolescência dos meus filhos'. Então comecei a pensar.....

Já estou planejando a viagem pra Bolivia em agosto/2011, mas já pra iniciar meu tour mundial. Tenho cidadania italiana; depois ir pra Europa não será nada difícil.

Bom, agora, com os pezinhos no chão: existe algum site/serviço que ofereça/mostre/explique esse tipo de vida-turismo? Ou tenho que juntar $$$ e entrar com a cara de pau e coragem pro outro lado da fronteira?

Quero levar essa amiga argentina que tb está cansada do trabalho no hospital. Algo nos moldes de Diario de Motocicleta; andando, fazendo caridade, conhecendo, ajudando quem precisa.... alguém ajuda, dá dicas, incentiva?

Bj

Compartilhar este post


Link para o post

Oi Paula. Eu entendo completamente o que você está dizendo, mas existem os dois lados da moeda.

Eu estou sempre pensando em viajar, sempre mesmo, quando acabo uma viagem, inicío o planejamento de uma próxima, mesmo que demore. Acontece que a rotina também é bom demais, quando se viaja por muito tempo você percebe isso; é claro que no meu caso é diferente porquê eu gosto muito de tudo que trabalho, e isso torna o meu dia à dia algo legal. A viagem pra mim é o prazer de conhecer outros lugares, culturas, mudar minha vida, mas não considero como uma escapatória à vida chata de sempre, até porquê eu considero minha vida muito boa.

 

Particularmente sou contra fazer isso de viajar sem rumo (deixar bem claro que EU nunca faria, respeito e muito quem já fez ou quer fazer), eu jamais faria, pois existem coisas que não podem ser deixadas pra trás, e o trabalho é o sustento para as viagens, então é complicado fazer uma viagem sem rumo, uma hora vc precisará de dinheiro, conseguir uma renda.

 

Vou dar minha opinião sobre o seu caso, talvez por ainda não ter conhecido muitos lugares, vc pense que sair sem rumo e viajar é a solução, então porquê vc não faz mochiladas menores e com mais frequência? Se viajar é uma prioridade em sua vida, guarde um dinheiro especialmente pra isso, que é o que eu faço, assim vc conseguirá viajar talvez todo semestre, talvez todo ano, independente do que for. Ambas as coisas podem ser boas, o cotidiano e as viagens, isso depende de você. Não quer dizer que se o seu amigo largou tudo, ou a Crystal viaja o globo todo que isso seja a coisa boa de se fazer. Também já encontrei pessoas que trabalham duro, viajam pouco e são felizes. Até mesmo porquê viajar pelo mundo vc terá que ter em mente que qualquer conforto de sua vida acabou, será uma vida dura como a do trabalho, com exceção que os lugares e pessoas mudarão todo momento.

 

Analise bem, e se isso realmente é o que vc quer, vai fundo, tem o meu apoio. ::otemo::

 

Abraços,

 

João.

Compartilhar este post


Link para o post

Oi João!

Respeito muito sua opinião, mas talvez eu não tenha me expressado muito bem....

O meu problema não é o trabalho, nem sou preguiçosa nem nada.... rs O problema é ficar presa a horários e a uma mesa com computador, entende? Quero viajar, mas não na doidera... Tenho uma amiga argentina, que por sinal chegou ontem em Recife e está em casa, ela tem férias de 6 em 6 meses e faz suas viagens, como fomos pra Patagônia em março e agora ela quer desbravar o nordeste brasileiro. Sou uma pessoa desapegada, seé que vc me entende.... Tenho 37 anos, sou formada em Hotelaria, falo inglês, italiano, espanhol e um pouquinho de alemão.... só quero te explicar que sou uma pessoa esclarecida! E agora também com uma cidadania italiana! Não vou ficar rica trabalhando, e nem é esse meu objetivo. Acho que o grande ganho que podemos ter na vida é conhecimento, cultura e consciência, porque isso não se perde e ninguém tira de nós. Também não quero sair conhecendo o mudo como louca.... quero ficar temporadas, meses, nos lugares com os quais eu me identificar. Tenho 'moradia' na Argentina, Chile, Peru, na Espanha, na Itália.... quero chegar, conhecer, agregar, trabalhar, fazer caridade, levar sorriso e esperança a quem precisa... só isso! Sei que não será fácil, mas se fosse, que graça teria? A vida é curta, e ficar dando murro em ponta de faca não é meu forte.... rs Talvez minha vinda pra Recife, a trabalho, tenha aberto minha mente para objetivos mais profundos, humanitários e gratificantes. Não passarei 30 anos viajando, mas preciso desta experiência na vida agora, entende? Pode ser que eu decida estabelecer residência no primeiro país que chegar, nada é previsível..... Mas já conto com seu apoio desde agora! rs

 

Abs,

Paula.

Compartilhar este post


Link para o post

Olá,

 

dou a maior força.

 

Eu sou mais do tipo trabalhar e viajar nas férias, mas entendo perfeitamente que você queira outra coisa. E 37 anos é mais ou menos limite. Explico: é muito difícil achar trabalho aos 40. Saindo aos 37, você terá tempo de viajar, depois voltar (ou ficar em algum outro país), e arrumar trabalho.

 

Porque a crise mundial vai pegar brabo. Moro na europa e também tenho dois passaportes (mas não o italiano). Aqui na europa, a crise está muito braba. E quando a crise atinge certos níveis, lembrem-se do que os europeus fazem (historicamente falando). Quando o buraco negro aumentar, o mundo todo vai sofrer muito. A Itália é um dos países que mais está sofrendo (novo plano de austeridade, etc), junto com a Grécia e o Portugal, mas os outros vão seguir. A Alemanha sofreu um choque ontem tão brabo que acho que vai criar uma singularidade.

 

Bom, se entendi direito (porque você falou do diário da motocicleta), você é da área médica (com um segundo diploma em turismo?). Na área médica, achar emprego é mais fácil. Na minha área é mais difícil.

 

Boas viagens!!

 

Quanto ao financiamento do sonho, não sei... conheço dois tipos de viajantes por longos períodos: os instrutores de mergulho, que vão de paraíso do mergulho à paraíso do mergulho. O dinheiro é pouco, mais para subsistência, mas dá para fazer. O outro tipo é o tipo que trabalha por seis meses na europa, depois viaja com o dinheiro, depois volta para mais seis meses de trabalho. Como a vida aqui é muito cara, durante o tempo de trabalho, vivem mais ou menos na miséria, muitas vezes de favor, para economisar, e trabalham 7 dias/semana, no negro, para não pagar imposto. Não estou falando de brasileiro: estou falando de gente daqui mesmo, do país aonde moro.

 

Uma pequena pulga para atrás da orelha: atenção à saúde. Mesmo se não for apegada a dinheiro, tem o problema da saúde. Eu já tive que sofrer uma operação de emergência (caríssima), da espinha dorsal. Foi urgente. Impossível pegar avião para voltar para casa, se estivesse fora. Eu acho que tinha 39 anos (agora tenho 42). Foi fulminante, dor de gritar e chorar, que nem morfina resolvia. Moral da estória? Viajo com seguro total.

Compartilhar este post


Link para o post

Oi Alien e Sabrina!

Nooossa, demorei pra caramba pra falar mais sobre esse assunto né?

 

Minha vida de lá pra cá mudou um pouco, e de certa forma estou fazendo o que eu queria! ::hahaha::

Saí de Recife, moro há 2 anos em Manaus e semana que vem estou me mudando pra Fortaleza.

E tenho uma crítica muito grande em relação a tudo isso:

1) os brasileiros que viajam, em sua grande maioria, preferem sair do país a conhecer o seu próprio. Acham que é mais 'status' viajar pro exterior.... Mas o que muita gente não sabe é da imensa diversidade cultural que existe entre as regiões! Manaus é totalmente diferente de tudo que eu pude conhecer até hoje! Falo de comida, arte, costumes, etc.

2) Outra coisa tb é que a distância entre SP e Manaus ou entre Manaus e Fortaleza é de mais ou menos 3000 km...... é muita coisa!!!! É muito maior do que entrar e sair da França, Espanha, Itália, Grécia, etc.

3) ok, mas eles querem falar de diferentes idiomas.... então não vá pensando que a língua é a mesma entre SP e Manaus...... haha Temos que colocar nessa balança também os diferentes 'dialetos' de região para região.

 

Ok, não vou dizer que é muito melhor fazer um 'bem bolado' interno do que ir pra Am Sul como eu pretendia, mas agora é o que meu dinheiro pode fazer! ::lol4::

Semana que vem me mudo pra Fortaleza e vamos ver quanto tempo eu fico por lá!

 

Beijuuuus,

Paulinha.

Compartilhar este post


Link para o post

Oi! estou na mesma que vc, querendo me mudar de Manaus para Fortaleza. Vc continua em Fortaleza? gostou daí? E o mercado de trabalho? se puder me informar, agradeço muito.

Compartilhar este post


Link para o post

Oi Priscila!

Desculpa...... faz 1 ano.....

Então, o que vc faz? Digo, pra se sustentar?

Eu fui meio roubada pra Fortaleza, acabei conseguindo um emprego temporário e depois, enviando currículos, consegui um emprego na minha área: comércio exterior.

Maaassss..... já não era mais isso que eu queria.

Fiquei 1 ano em Fortaleza: a vida lá é sensacional! Qualidade de vida, pessoas extremamente simpáticas e receptivas, etc. Só achei que tem muito gringo nas praias, principalmente italianos, e eles se acham os donos da bola, enfim..... A prostituição tb é muito 'pesada' na orla, principalmente em Meireles. Mas repito, a cidade é linda, o vento é bárbaro (coisa que não existe em Manaus né), o clima é ótimo.

A cidade é um pouco cara, principalmente em relação a aluguéis. Ok, mas se comparar com Manaus tudo fica barato.... rs

Mas é cidade grande, 3 milhões de habitantes, ok?! Trânsito, assaltos, poluição, tudo que uma metrópole tem... E no meu processo de desapego fiquei só 1 ano lá e fui embora pra Maranguape, cidade do Chico Anysio, a 30 km de Fortaleza, região metropolitana.

Maranguape é divina, pq estamos 'perto' da praia, e existem serras!!! Sim, eu morava praticamente no pé da serra, então a temperatura é mais amena. E nunca faltou água... rs

Mas ok, sou nômade: fiquei 2 anos em Maranguape e voltei pra São Paulo... rs Faz 2 meses que moro em Cristais Paulista, a quase 400km da capital. É uma cidadezinha show de bola, pacata, 8.000 habitantes, cafezais e canaviais, tudo que pedi aos Céus.

Sei que respondi seu email super atrasada, mas me conta: vc se mudou pra Fortaleza?

 

Bj,

Paulinha.

Compartilhar este post


Link para o post
Visitante
Este post está impedido de receber novas mensagens


×
×
  • Criar Novo...