Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Ca Carneiro

RELATO Europa Jun/2018: Budapeste-Bratislava-Praga-Cesky Krumlov-Gent-Bruxelas-Bruges-Amsterdam (18 dias)

Posts Recomendados

Olá pessoal, tudo bem?

Recentemente voltei da minha viagem de férias pela Europa, e como descobri o fórum justamente pesquisando sobre a viagem, e inclusive fiz um post aqui que me ajudou com muitas dicas e dúvidas, nada mais justo que retribuir com um relato de como foi minha viagem.

 

Espero que gostem e que possa ajudá-los também! Se tiverem qualquer pergunta, estou à disposição para responder :)

Pretendo focar mais nas informações que normalmente não encontramos nos blogs por ai, aqueles detalhes que nos fazem perder mais tempo durante a viagem, ou as dúvidas "bobas" para as quais não encontramos resposta facilmente... sobre as atrações de cada cidade eu vou falar bem por cima, sem explicar o que é cada uma, pois isso é fácil de encontrar.

 

Uma contextualização antes de tudo... tenho 28 anos e optei por viajar sozinha, como fiz nas férias anteriores e já tinha gostado muito da experiência!

Essa foi minha terceira vez na Europa, sendo a segunda sozinha.

Viajar sozinha é uma experiência maravilhosa que eu recomendo a todos! Além de ter passado por lugares maravilhosos e me divertido muito, eu pude me conhecer melhor, entender o que realmente gosto de fazer, conhecer pessoas incríveis em lugares inusitados. Viajar sozinha é se abrir mais ao mundo, à troca de experiências, a enxergar as outras culturas com mais empatia, é aprender o tempo todo... é não estar exatamente sozinha quase nunca – a não ser que você queira, e esse poder de escolha me encanta! 💗

Sobre a escolha do roteiro: Eu queria muito ir pra Amsterdã desde as férias anteriores, e depois de tanta gente me recomendar Budapeste e Praga, eu dei um jeito de incluir tudo isso num roteiro. Alguns podem me questionar por que eu não passei pela Alemanha entre Praga e Bruxelas, evitando um vôo... Bom, eu pesquisei sobre Munique, que ficaria logisticamente bem localizada no roteiro, mas não me empolguei muito (quem sabe em outra viagem, em época de Oktoberfest). Berlim eu já fui há 8 anos atrás e não queria repetir agora. E outras cidades não me interessaram. Por isso pulei a Alemanha e fui direto pra Bélgica... a qual eu quaaaaase tirei do meu roteiro, e hoje sou muito grata por não ter feito iso!

 

Roteiro planejado antes da viagem (claro que teve algumas pequenas modificações durante a viagem... vou contar sobre elas mais a frente):

 image.png.9d02455203450fcd2dbb5dbed14387bd.png

 

  • Gostei! 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Planejamento (antes da viagem):

Compras/reservas antes da viagem:

Eu sabia que queria ir pra Europa e tinha ideia de algumas cidades, mas comecei a pesquisar o roteiro em detalhes bem próximo da data, e decidi que só compraria as passagens aéreas depois de fechar o roteiro, evitando adaptações desnecessárias, custos extras e deslocamentos internos. Por esse motivo, comprei as passagens de ida e volta pra Europa faltando apenas 1 mês pro embarque, e acabou saindo meio caro (R$ 4.383,00 com taxas, incluindo 2 malas despachadas).

Voos KLM:

Ida: Sao Paulo (GRU) – Amsterdam (AMS): 19:35 - 12:20 / Amsterdam (AMS) - Budapest (BUD): 14:25 - 16:20

Volta: Amsterdam (AMS) – São Paulo (GRU): 10:10 – 17:10

 

Precisei de um vôo interno e não compensou incluir nas passagens entre Brasil e Europa, então comprei separadamente direto no site da companhia aérea. Também achei meio caro porque precisei incluir uma mala despachada:

Companhia Czech Airlines: Prague - Brussels: 17:40 - 19:10

Valor final: CZK 3619,00. Comprei no cartão de crédito antes da viagem. Total em reais: R$ 690,99. Conversão no cartão de crédito em Junho2018: 166,60 USD = R$ 649,53 + IOF (10,63 USD = R$ 41,46).

 

Comprei também o ônibus de Budapeste para Bratislava pelo site da RegioJet. Valor: 11,90 EUR.

O restante dos transportes deixei para comprar na viagem para ter mais flexibilidade de horários.

 

A única atração que comprei antecipadamente foi a Casa de Anne Frank pois já sabia que os ingressos se esgotam muuuito rapidamente. Comprei no site oficial com cartão de crédito e paguei 10,50 EUR.

 

Lembrete: para fazer as compras antes da viagem em sites internacionais o cartão de crédito deve estar habilitado para uso no exterior, caso contrário a compra é cancelada. Eu tenho conta no Itaú e fazia o aviso viagem no app pelo celular mesmo, super prático.

 

Hospedagens: Fiquei em hostel em todas as cidades, exceto Bratislava pois me hospedei na casa de uma amiga brasileira. Optei por hostel por economia e pela maior possibilidade de conhecer pessoas e ter companhia a noite pra sair, e deu muito certo, fiz vários amigos!! Fiz as reservas de todos pelo booking.com, no modo "cancelamento gratuito" (pois isso me dá a flexibilidade de mudar de ideia e reservar outro lugar depois de reservar), depois de pesquisar muuuito tanto no próprio site, quanto no TripAdvisor, blogs e até aqui no mochileiros.com. Essa parte é meio chatinha e toma muito tempo, mas a consequência vale a pena: Gostei de todos os hostels!

 

Meu “guia” impresso:

Durante minhas pesquisas sobre as cidades que iria visitar, fui salvando as informações úteis e que me interessavam e, no final, montei um "livrinho" com tudo isso. Mandei imprimir em tamanho A5 e encadernar. Foi muuuuito útil durante a viagem, eu levei para todos os cantos e sempre parava para consultar o que eu tinha pra fazer naquele determinado lugar onde eu estava. Olhem como ficou uma gracinha (o passaporte do lado só para ter noção do tamanho... ficou um tamanho prático para carregar na bolsa todos os dias):

 

image.png.1ee294f6f17e0d4621bb4ffe4c19b05d.png

 

Informações que incluí no guia: Datas em cada cidade, local de acomodação (nome, endereço, telefone, estações de transporte público próximas), forma de transporte do local de chegada na cidade até a acomodação e vice-versa, informações sobre o transporte público (quais tipos de transporte, valor, tickets para vários dias, se precisa validar, etc), informações sobre câmbio nos casos de moedas diferentes do euro, incluindo indicações de onde trocar dinheiro (em Budapeste e Praga), comidas típicas em cada cidade ou país (com foto e dicas de onde comer), principais atrações, incluindo explicação do local, dicas, observações que li em algum lugar e gostaria de lembrar na hora.

No final do livrinho eu coloquei: passagens aéreas  e de ônibus compradas antes da viagem, todas as reservas de hostels pelo booking.com, ingresso de atração já comprada antes (a única foi a Anne Frank House), seguro saúde e uma tabelinha "resumo" de todo o roteiro - essa que está no começo do relato (assim poderia bater o olho rapidamente e saber onde estaria em cada dia da viagem).

Levei bastante tempo pra montar tudo isso, mas super recomendo preparar algo assim!

 

Dinheiro:

Levei 800 EUR em espécie e 1200 EUR no Visa Travel Money do Itaú. Ao final da viagem sobrou uns 200 EUR :)

Andava com o dinheiro em espécie o tempo todo comigo, na doleira (as vezes até pra dormir!). É um saco, mas tinha medo de deixar nos lockers dos hostels, então era o jeito.

 

Malas:

Sei que essa discussão é antiga: mala ou mochila? Grande ou pequena? Despachar ou levar como bagagem de mão?

Claro que isso tudo vai depender do estilo de viagem, da possibilidade de despachar malas em todos os vôos, e da preferência de cada um.

Eu não tenho mochilão e não queria esse gasto agora. Também preferi mala para evitar o peso nas costas, e não acho assim tãaaao chato carregar a mala pelas ruas (eu fiz poucas cidades base, então não teve tanto deslocamento com mala. Se a viagem é mais corrida e tem muitos deslocamentos, aí pode complicar). Outro ponto positivo da mala, na minha opinião, é poder trazer mais coisas pra casa: eu não me preocupo com compras de roupas e tal, mas sempre trago coisas locais. Dessa vez trouxe 7 garrafas de cerveja, chocolates, queijo e stroopwafles. Só não trouxe mais coisas porque não cabia! Ah, também trago um copinho de cada cidade por onde passo. Coleção clichê, eu sei, mas eu gosto! Fotos abaixo das minhas compras e dos meu copinhos lindos 😍

image.png.71ed2b2be5531da8a31bd38e2ce12cda.png

image.png.f035aa3f3ffbe150c3c1e556e157117f.png

Levei uma mala de carrinho média, uma mochila (que eu levei como bagagem de mão e usava todos os dias da viagem) e uma malinha de mão (essa preta na foto) que na volta eu despachei porque a mala de rodinhas passou do limite de peso hahahhaa 

Foto das malas quando estava indo pro aeroporto:

image.png.60a1fd6f61f69e80a93970376fc4e111.png

 Em breve o relatoooo mesmo... hahahah

  • Gostei! 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obrigada, @anselmoportes, fico feliz que tenha gostado!!

Não consegui ainda (correria pós-férias), mas em breve pretendo finalizar o relato das outras cidades por onde passei... quem sabe te ajuda em mais alguma :) hahah

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Che Lly Aii obrigada, fico feliz :) Estou mega atrasada (a gente volta de viagem, volta vida, e esquece o resto né?), mas quero tentar completar o relato sim! 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ahhhh eu não imaginava que escrever sobre a viagem levava tanto tempo e que, depois de voltar das férias, a vida volta ao normal e nunca sobre tempo pra isso. Mas prometo que vou tentar escrever mesmo que aos pouquinhos, até finalizar esse relato!! Vamos lá...

 

Bratislava: 12 a 13 de junho

 image.png.08cc5af3bfe83492404d3b5e86a58061.png

Obs: foto provisória por motivos de – estou no aeroporto e, nas minhas fotos da viagem que estão salvas aqui, não acho nenhuma que tenha ficado boa. Vou tentar lembrar de baixar umas da GoPro depois e atualizo aqui :) 

 

Cheguei na Bratislava no meio da tarde, minha amiga chamou um Taxify (tipo Uber) pra me buscar na estação de ônibus e levar até a casa dela. Deixei minhas coisas e pouco depois saimos juntas para fazermos o Free Walking Tour. Eu fiz o convite, e ela disse que nunca tinha conseguido fazer o tour, mesmo morando lá há 2 anos, então ela topou.

O clima estava ruim, bem fechado e logo começou a chover. Ainda assim o tour foi bastante útil, a guia era local e tinha muitas informações sobre a história e curiosidades da cidade. Para quem tiver interesse: http://www.befreetours.com

O tour fica nos entornos do centro histórico, que é bem pequeno, então foi ótimo pra conhecer quase tudo em pouco tempo – útil pra quem visita a cidade como bate-volta também.

 

image.png.6aab62d11d0da6e4e905d1c3d178ae37.png

Foto na famosa estátua, tirada durante o walking tour. O guarda-chuva é o charme hahah

 

Quando acabou, nós duas caminhamos até o Castelo de Bratislava (esse da foto acima), tiramos algumas fotos, curtimos a vista lá de cima, passeamos pelo jardim do castelo, e descemos.  É um local bem agradável, não tinha muitos turistas, dá pra ver boa parte da cidade e a UFO tower.

Também é possível visitar o interior do castelo (vi em um blog que custa EUR 7), mas minha amiga disse que não é muito interessante, então pulamos essa parte.

 image.png.94c107fce938f6438143a1e343afd73e.png

Tempo ruim no Castelo de Bratislava 😓

image.png.d416c2bd2916a6e2c9532cb5572f8d4e.png

Caminho na volta do castelo, indo para o centrinho jantar.

                                                                                                                                   

Já estava na hora de jantar e a chuva tinha dado uma trégua, então fomos comer em um restaurante que a Isa adora e conhece os donos. Nada como ter dicas de alguém que mora no lugar, né? Ela me recomendou comer um prato bem típico, e eu adorei (vou falar dele mais abaixo na parte de comidas).

Depois do jantar tomamos um sorvete delicioso e fomos caminhando até a casa dela. O caminho envolvia atravessar a ponte UFO, a mais famosa da cidade, que também tem uma visita bonita.

 

A cidade parece ser muito segura, nós fomos embora a pé já era meio tarde (acho que umas 23h) e foi tudo tranquilo. Ela comentou que costuma caminhar em qualquer horário do dia também.

 

O centro histórico é lindinho, cheio de lojas e restaurantes e traz uma sensação de voltar no tempo. Durante o dia fica muito cheio de turistas que fazem bate-volta na cidade (como na foto abaixo), e a noite vai acalmando.

 image.png.b1cd329b2594c1ead1b9490ee14d4d46.png

 Como parte da antiga Tchecoslováquia, a Eslováquia também tem uma cultura forte da cerveja, portanto nos lugares onde fiz alguma refeição, eu costumava pedir alguma cerveja local.

 

Voltando ao relato... chegamos na casa da Isa e eu precisava decidir qual horário ir para Praga no dia seguinte. Como eu não havia comprado passagem ainda, tive essa flexibilidade – o que foi muuuuito bom nesse caso! Portanto, pense bem o quanto realmente vale a pena já ter todos os deslocamentos comprados com antecêdencia. As vezes uma pequena economia na passagem não compensa a falta de flexibilidade.

 

Como nesse primeiro dia estava um clima chuvoso e a previsão era continuar assim no dia seguinte, eu decidi que se acordasse e visse sinais de chuva, já iria pra estação de trem rumo a Praga. Mas se estivesse sol, eu já tinha planos pra mais umas horas na Brastislava.

 

Fico feliz em ter dado essa chance ao sol, que veio lindamente alegrar meu dia hahah

Acordei cedo e fui então para o Hrad Devín (or Devin Castle), lugar lindooo e que recomendo fortemente! Vejam:

image.png.c4d7663b2332b8edd0494e064189a40a.png

Fui e voltei de ônibus, fácil e barato. Para saber como fazer isso, é só jogar o percurso no Google Maps e ele mostra qual linha de ôninus. Tem uma que para bem perto do castelo, só continuei a pé por uns 10 minutos.

A entrada do castelo custa EUR 5 – a atração mais barata da viagem hahaha

Lá na verdade estão as ruínas de um castelo super antigo, mas é bem impressionante imaginar como ele seria se ainda estivesse lá... além da vista que é linda de todos os lados.

Eu cheguei lá por volta de 10-11h, e percebi que quanto mais o tempo passava, mais chegavam crianças em excursões de escola, o que deixava o lugar um pouco barulhento e também mais difícil para tirar fotos hahah então a dica é chegar cedo! Mais fotos...

image.png.5659dc368d05f1cbe75f0bde89881c45.png

image.png.c7dc2c5c64e2004e0ce9c69e702269f1.png

Hospedagem: casa de amiga :) 

Dinheiro: Euro, simples assim :) 

Custos em Bratislava:

image.png.ba9fdc71714217925477a2350047cefa.png

Transporte público

Andei de ônibus e achei super prático e de boa qualidade.

O ticket precisa ser comprado nessas máquinas, que ficam perto de alguns pontos de ônibus:

 image.png.edd65727c30bd2d309bbc82a2c010090.png

 Existem algumas opções de tickets dependendo do tempo que você precisa utilizar o ônibus. Como eu faria viagens curtas, comprei 2 de 30 minutos cada, no valor de 0,90 EUR cada um. Achei bem barato! Apesar da língua lá ser bem complicada, consegui comprar o ticket sozinha. Ah, as máquinas só aceitam moedas!

 

Recomendações:

Comidas típicas + Recomendações de restaurantes:

Tem várias, é só dar uma olhada nessa seção dos menus.

A Isa me recomendou um prato bem típico e eu adorei, mas é meio pesado/gorduroso: Se chama Halušky, é uma massa parecida com nhoque, com molho de queijo de cabra e bacon crocante por cima. Vejam a foto:

 image.png.a81b01b78cba39215d9a0e1bea98c6c2.png

RE:FRESH Music Club & Restaurant

Ventúrska 267/5, 811 01 Bratislava, Eslováquia

 

No almoço do segundo dia comi uma carne de pato com purê de batata, estava bem saboroso também:

 image.png.da6ea63e00b50a844fcab05d33607fbf.png

Restaurant Camel

Bratislava I, 811 01 Staré Mesto, Eslováquia

 

Bratislava: impressões gerais

Sobre a Bratislava acho que é isso... passei praticamente 24 horas lá, e pude conhecer um pouco do centro e outra parte mais afastada, dois cenários bem diferentes nesse curto período de tempo. Acho que foi bem aproveitado. Não é uma cidade imperdível, mas como está localizada próxima de algumas outras que são incluidas em tantos roteiros, e por ser barata comparada à vários lugares da Europa, acho que vale a pena uma passadinha. Quebrar a viagem de Budapeste à Praga foi uma ótima ideia porque não curto deslocamentos muito longos (mais de 4 horas já acho demais). Também fica bem perto de Viena, dá até pra ir de barco.

  • Vou acompanhar! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora



×