Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
mateusmartins

Porta de entrada para o Leste Europeu - Milão ou Frankfurt?

Posts Recomendados

Pessoal, boa noite. 

Estou com uma dúvida e resolvi recorrer a vocês novamente.

Tenho pontos no Multiplus e estava querendo programar uma viagem para Áustria, Hungria e talvez a Tchéquia para a primavera de 2019. É uma viagem com esposa e filhos. O objetivo é chegar na Europa, pegar um bom carro e fazer uma roadtrip em direção a estes países, visitando mais as regiões interioranas.

A minha dúvida inicial é qual aeroporto chegar. Vi que a Latam tem voos noturnos e diretos (ideais para viagens com crianças) de São Paulo para Madri, Milão, Frankfurt e Londres. Logo meu foco seria descer em Frankfurt ou Milão e de lá seguir viagem de carro. 

Mas qual cidade vocês acham mais interessante chegar? Meu objetivo não é visitar nenhuma delas, visto que eu já as conheço. Dependendo da época que eu pesquiso, é mais barato ir para Milão e as vezes Frankfurt (preço normal de 40 mil pontos e promoção de 32 mil pontos). Também pesa que as taxas alemãs são bem mais pesadas que as italianas. Em contrapartida li em algum lugar que alugar carro na Itália para visitar outros países é mais complicado.

Qual a sugestão de vocês?

Muito obrigado pela ajuda, gente!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

sendo sincero, tanto faz.

se você chegar por Frankfurt, alguns destinos serão mais próximos(Rep Tcheca) e outros mais distantes(Austria), e se chegar por Milão outros destinos serão mais próximos(Austria) e outros mais distantes (Rep. Tcheca).

Hungria a distância fica exatamente igual chegando por Milão ou Frankfurt.

Então em termos de distâncias, a diferença será minima chegando por Milão ou Frankfurt.

Algumas locadoras tem restrição para circulação em países do leste europeu, na alemanha não costuma ter restrições para circular na Rep Tcheca, mas Hungria já costuma ter algumas restrições e seguros extras em algumas locadoras, mas também não é 100% garantido, você teria que verificar isto diretamente com a locadora.

Na Itália, alguma pessoas relatam que algumas locadoras tem restrição a ir para Polônia, Hungria e Rep Tcheca, mas não são todas as locadoras que tem esta restrição, somente algumas tem, então novamente tem que verificar direto com a locadora.

 

Em termos de custos, se você chegar por Milão, provavelmente acabe passando pela Suíça, que é um local muito bonito, mas absurdamente caro, se o seu orçamento não estiver muito folgado, é melhor passar o mais longe possível da Suíça para evitar cair na tentação de incluir a Suíça. kkkkkk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@mateusmartins , o 234234 e o Davi Leichsenring já explicaram, mas só reforçando. Vejo que essa sua decisão depende do que você vai responder a algumas questões:

- Quanto tempo vocês têm e quanto pretendem ficar em cada lugar?

- Quais as restrições de países para as locadoras?

- Quanto custa pegar o carro, digamos em Frankfurt e entregá-lo à locadora em Praga (se não houver restrição para a República Tcheca) comparado a pegá-lo numa cidade e devolvê-lo na mesma cidade? Essa última opção sai mais barata, mas quanto?

Algumas possibilidades, considerando circuito aberto (pegar o carro numa cidade e devolvê-lo em outra):

- Frankfurt -> Praga (vários caminhos, inclusive passando por Dresden) -> Viena -> Bratislava -> Budapeste

- Frankfurt -> sul da Alemanha, passando por Munique -> Salzburg -> Viena -> Budapeste (caso vocês tirem a República Tcheca do roteiro)

- Milão -> leste da Suíça -> Salzburg -> Linz -> Praga -> Viena -> Budapeste

- Milão -> Veneza -> entrada na Eslovênia pela rodovia H4 -> Ljubljana -> [Bled, Klagenfurt, Graz] ou [Maribor, Graz] -> Viena, etc

- Milão -> Veneza -> entrada na Eslovênia pela rodovia H4 -> Ljubljana -> Varazdin (Croácia, tem um castelo) -> Keszthely, Siófok ou Veszprém (cidades húngaras próximas do lago Balaton que têm uma boa infra turística), etc

Essas simulações eu fiz com base no mapa. É preciso ver as condições das estradas, os custos, as regras das locadoras e o tipo de programa que vocês gostam de fazer. Também é bom pesquisar se tem algum evento ou festival nas cidades. Isso pode ser bom (se vocês aproveitarem o evento) ou ruim (se inflacionar os preços e dificultar a hospedagem).

Boa viagem!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

"234234", obrigado pela resposta.  

Pelo que está dizendo realmente não tem uma regra geral sobre as locadoras, vou ter que analisar caso a caso então. Achei que teria alguma diretriz do país que estão. Estou pensando em ir de Europcar mesmo, da última vez que fui peguei a Hertz e era bem difícil encontrar as agencias desta enquanto que a Europcar tinha pra todo lado.

A vantagem de chegar por Milão é que o trajeto até Salzburgo é bem mais bonito do que o de Frankfurt-Salzburgo. O que a gente economizaria nas taxas aéreas a gente gastaria neste trajeto, principalmente na pernoite em algum ponto do trecho. Vou pesar isso.

"LF Brasilia", muito obrigado pela detalhada resposta. 

Nossa viagem ainda está bem aberta. Não montamos o roteiro ainda. O primeiro ponto que queria definir é por onde chegar e sair pra daí montar o roteiro.

Sobre a quantidade de dias estava pensando de 15 a 21 no total. Como o nosso foco não é cidade grande a quantidade de dias por cidade vai ser no máximo uns 2. Penso em fazer uma exceção e ficar uns 4 ou 5 dias em Budapeste ou Viena ou Praga no meio da viagem mas os demais seriam gastos em um turismo mais interiorano, típico de uma roadtrip.

A ideia seria devolver o carro na mesma cidade de chegada pra economizar na locação.

Se chegar por Frankfurt, descer até Salzburgo, dar uma passada pela Austria, Hungria, Tchequia e voltar por Dresden até Frankfurt.

Se chegar por Milão, subir pela Suíça até Salzburgo, indo pra Áustria, Hungria e talvez a Croácia, voltando depois por Veneza até Milão.

Você tem sugestão de cidades bacanas pra passear tranquilamente com crianças? Já pesquisei algumas listas mas vi poucas citações além das grandes metrópoles.

Muito obrigado pelas respostas e se tiverem mais sugestões estou totalmente aberto a elas.

Mateus

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 09/08/2018 em 22:05, 234234 disse:

sendo sincero, tanto faz.

se você chegar por Frankfurt, alguns destinos serão mais próximos(Rep Tcheca) e outros mais distantes(Austria), e se chegar por Milão outros destinos serão mais próximos(Austria) e outros mais distantes (Rep. Tcheca).

Hungria a distância fica exatamente igual chegando por Milão ou Frankfurt.

Então em termos de distâncias, a diferença será minima chegando por Milão ou Frankfurt.

Algumas locadoras tem restrição para circulação em países do leste europeu, na alemanha não costuma ter restrições para circular na Rep Tcheca, mas Hungria já costuma ter algumas restrições e seguros extras em algumas locadoras, mas também não é 100% garantido, você teria que verificar isto diretamente com a locadora.

Na Itália, alguma pessoas relatam que algumas locadoras tem restrição a ir para Polônia, Hungria e Rep Tcheca, mas não são todas as locadoras que tem esta restrição, somente algumas tem, então novamente tem que verificar direto com a locadora.

 

Em termos de custos, se você chegar por Milão, provavelmente acabe passando pela Suíça, que é um local muito bonito, mas absurdamente caro, se o seu orçamento não estiver muito folgado, é melhor passar o mais longe possível da Suíça para evitar cair na tentação de incluir a Suíça. kkkkkk

"234234", obrigado pela resposta.  

Pelo que está dizendo realmente não tem uma regra geral sobre as locadoras, vou ter que analisar caso a caso então. Achei que teria alguma diretriz do país que estão. Estou pensando em ir de Europcar mesmo, da última vez que fui peguei a Hertz e era bem difícil encontrar as agencias desta enquanto que a Europcar tinha pra todo lado.

A vantagem de chegar por Milão é que o trajeto até Salzburgo é bem mais bonito do que o de Frankfurt-Salzburgo. O que a gente economizaria nas taxas aéreas a gente gastaria neste trajeto, principalmente na pernoite em algum ponto do trecho. Vou pesar isso.

Em 10/08/2018 em 17:50, LF Brasilia disse:

@mateusmartins , o 234234 e o Davi Leichsenring já explicaram, mas só reforçando. Vejo que essa sua decisão depende do que você vai responder a algumas questões:

- Quanto tempo vocês têm e quanto pretendem ficar em cada lugar?

- Quais as restrições de países para as locadoras?

- Quanto custa pegar o carro, digamos em Frankfurt e entregá-lo à locadora em Praga (se não houver restrição para a República Tcheca) comparado a pegá-lo numa cidade e devolvê-lo na mesma cidade? Essa última opção sai mais barata, mas quanto?

Algumas possibilidades, considerando circuito aberto (pegar o carro numa cidade e devolvê-lo em outra):

- Frankfurt -> Praga (vários caminhos, inclusive passando por Dresden) -> Viena -> Bratislava -> Budapeste

- Frankfurt -> sul da Alemanha, passando por Munique -> Salzburg -> Viena -> Budapeste (caso vocês tirem a República Tcheca do roteiro)

- Milão -> leste da Suíça -> Salzburg -> Linz -> Praga -> Viena -> Budapeste

- Milão -> Veneza -> entrada na Eslovênia pela rodovia H4 -> Ljubljana -> [Bled, Klagenfurt, Graz] ou [Maribor, Graz] -> Viena, etc

- Milão -> Veneza -> entrada na Eslovênia pela rodovia H4 -> Ljubljana -> Varazdin (Croácia, tem um castelo) -> Keszthely, Siófok ou Veszprém (cidades húngaras próximas do lago Balaton que têm uma boa infra turística), etc

Essas simulações eu fiz com base no mapa. É preciso ver as condições das estradas, os custos, as regras das locadoras e o tipo de programa que vocês gostam de fazer. Também é bom pesquisar se tem algum evento ou festival nas cidades. Isso pode ser bom (se vocês aproveitarem o evento) ou ruim (se inflacionar os preços e dificultar a hospedagem).

Boa viagem!

"LF Brasilia", muito obrigado pela detalhada resposta. 

Nossa viagem ainda está bem aberta. Não montamos o roteiro ainda. O primeiro ponto que queria definir é por onde chegar e sair pra daí montar o roteiro.

Sobre a quantidade de dias estava pensando de 15 a 21 no total. Como o nosso foco não é cidade grande a quantidade de dias por cidade vai ser no máximo uns 2. Penso em fazer uma exceção e ficar uns 4 ou 5 dias em Budapeste ou Viena ou Praga no meio da viagem mas os demais seriam gastos em um turismo mais interiorano, típico de uma roadtrip.

A ideia seria devolver o carro na mesma cidade de chegada pra economizar na locação.

Se chegar por Frankfurt, descer até Salzburgo, dar uma passada pela Austria, Hungria, Tchequia e voltar por Dresden até Frankfurt.

Se chegar por Milão, subir pela Suíça até Salzburgo, indo pra Áustria, Hungria e talvez a Croácia, voltando depois por Veneza até Milão.

Você tem sugestão de cidades bacanas pra passear tranquilamente com crianças? Já pesquisei algumas listas mas vi poucas citações além das grandes metrópoles.

Muito obrigado pelas respostas e se tiverem mais sugestões estou totalmente aberto a elas.

Mateus

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Viajar com criança sempre é complicado, pois os pequenos se entediam fácil, e se eles estão entediados, eles conseguem acabar com a sua paciência fácil, fácil, rsss.

Qual a idade das crianças? São meninos, meninas?

Já que a ideia é ir para aqueles lados, um programa que pode agradar as crianças é o Prater Park em Viena.

Por um motivo que eu desconheço, as meninas costumam ser apaixonadas por cavalos, e para elas a apresentação da Escola Espanhola de Equitação em Viena pode ser o ponto alto da viagem.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@mateusmartins , o 234234 já deu ótimas sugestões!
Sobre a Hungria especificamente: estive em algumas cidades do interior como Pécs, Szeged, e Debrecen. As duas últimas ficam bem fora de mão do seu roteiro. Pécs poderia se encaixar numa viagem passando pela Croácia (mas ainda fica meio fora de mão tb). Lá tem o complexo da fábrica de porcelana Zsolnay e alguns achados arqueológicos, entre outras atrações.

Eu tinha citado o lago Balaton. A única cidade que visitei nas redondezas foi Tihany: pequena, bastante cênica, para bate-volta a partir de Budapeste e compra de artesanato. Tem cidades maiores perto do lago, como citei no primeiro post.

Perto da fronteira com a Áustria existe uma cidade medieval chamada Sopron. Uma curiosidade é que esse foi o primeiro ponto de fronteira aberto quando caiu a Cortina de Ferro. Veja: http://turizmus.sopron.hu/en/info/sights/history-of-sopron/paneuropean-picnic.html

A Hungria é um destino popular entre os fãs de equitação, pois tem um custo relativamente baixo para quem quer pagar uma diária e alugar equipamentos. Veja: https://www.tripadvisor.com.br/Attractions-g274881-Activities-c61-t62-Hungary.html

Uma coisa que costuma agradar às crianças são os museus a céu aberto, conhecidos como skanzen. Aqui: https://welovebudapest.com/en/toplists/6-superb-open-air-museums-around-budapest/ 
[Já vi algumas críticas sobre o museu de aviação, que dizem ser meio decepcionante; e sobre o Memento Park, que é muito fora de mão].

Se elas gostam de parques e espaços verdes, tem a ilha Margit (Margitsziget) e o Városliget, que é um parque urbano com pedalinhos e atrações do tipo.

Parque aquático: vejo boas críticas sobre o Palatinus Strand.

Boa viagem!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal, boa noite!

Comecei a montar um roteiro. Ainda está bem macro, só com uma idéia de lugares a ir. Vejam o que acham mais interessante pra mim e minha família (esposa, filhos de 1 e 6 anos) numa viagem de 15 a 21 dias:

Roteiro 1, chegada por Milão:

1- Saindo de Milão de carro em direção a Salzburgo. Dormindo em alguma cidade no caminho. 2 ou 3 dias.

2- Um dia completo em Salzburgo (duas noites)

4- Saindo de Salzburgo em direção a Viena. Parando nas cidades menores e pernoitando. 2 ou 3 dias.

5- 2 dias em Viena (3 noites) e saindo no dia seguinte para Budapeste

6- 5 dias em Budapeste

7- Saindo de Budapeste e indo para Croácia visitando algumas cidades do interior 2 ou 3 dias

8- Saindo da Croacia, voltando para a Itália e talvez pernoitando em Veneza. 2 ou 3 dias.

9- Chegando em Milão indo direto pro aeroporto devolvendo o carro e voltando para o Brasil.

 

Roteiro 2, chegada por Frankfurt:

1- Saindo de Frankfurt de carro em direção a Salzburgo. Dormindo em alguma cidade no caminho. 2 dias.

2- Um dia completo em Salzburgo (duas noites)

4- Saindo de Salzburgo em direção a Viena. Parando nas cidades menores e pernoitando. 2 ou 3 dias.

5- 2 dias em Viena (3 noites) e saindo no dia seguinte para Budapeste

6- 5 dias em Budapeste

7- Saindo de Budapeste e indo para Praga visitando algumas cidades do interior 2 ou 3 dias

8- 2 dias em Praga.

9- Saindo de Praga de volta para Alemanha pernoitando em alguma cidade no caminho. 2 ou 3 dias

10- Indo de volta pra Frankfurt, deixando o carro e pegando o avião de volta para o Brasil.

 

E aí, qual dos dois acham melhor? 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
10 horas atrás, mateusmartins disse:

6- 5 dias em Budapeste

Sei que é algo bem pessoal, e que depende dos interesses de cada pessoa,  mas sinceramente, em Budapeste eu nunca achei atrações e atividades interessantes e que pessoalmente me agradassem que justificassem mais que 2 ou 3 dias em Budapeste, e olha que morando na Alemanha já fui 2 vezes a Budapeste, a primeira vez a uns 11 ou 12 anos atrás e a segunda vez a uns 2 anos atras, fui de novo para ver se não mudava de opinião, rs....

Então antes de colocar 5 dias em Budapeste, dê uma boa pesquisada a respeito do que ver e fazer por lá com crianças, para ver se realmente vale a pena ficar 5 dias lá.

 

Ambos os roteiros são bons, e pessoalmente eu não saberia dizer qual é melhor.

Somente no roteiro 1 é que eu faria algo um pouco diferente:

Com somente 2 ou 3 dias na Croácia você não vai ter tempo de visitar a melhor parte da Croácia, que é o litoral Croata. Zagreb e o resto do interior Croata não passa de uma versão em menor escala e mais simples de Viena e Budapeste, não tem nada da muito diferente do que você vai na Áustria, Rep. Tcheca e Hungria.

A parte interessante da Croácia é o litoral, em Dubrovnik, Hvar, Split, Zadar,  Plitvice, etc, esta parte é realmente espetacular, mas para ir até lá você precisaria de pelo menos uns 7 ou 8 dias só para a Croácia.

Se optar pelo roteiro 1 neste formato, troque a Croácia pela Eslovênia, passando por Ljubljana e Bled e retornando por Trieste e Veneza para a Itália. O lago Bled, é uma das paisagens mais bonitas que eu já vi em todas as minhas viagens!  Ljubljana, Bled e Trieste cabem perfeitamente em 3 ou 4 dias entre Budapeste e Veneza.

 

 

 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×