Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados


@Cleber Vieira O seu relato termina aqui....isso não pode acontecer,  você deve ter muita história para nós curtimos aqui.

Não nos abandone!

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabéns pela aventura e que legal saber que vc teve experiências positivas no warmshowers. Faz anos e anos que eu participo como anfitriã e estou quase desistindo pelas experiências negativas que tive recentemente.

10 horas atrás, Cleber Vieira disse:

nao ter um equipamento de qualidade nao é desculpa pra voce nao realizar um sonho.

Totalmente de acordo!

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou tentar escrever um pouco mais sobre a rotina de viagem.

Bem, primeiro, rotina só que não! Viajar de bicicleta a rotina é exatamente não ter uma rotina! No inicio isso parece ser estranho, me sentia inseguro. Sempre fora acostumado a saber exatamente como seria meu dia, assim como a grande maioria das pessoas com uma vida ''estável'' na cidade. Mas viajando eu acordava acampando em alguma fazenda a beira da estrada e pensava ''E hoje? que tipo de gente vou conhecer? Que tipo de lugar me aguarda alguns km mais adiante? O que vou comer? Onde vou dormir?'' e por ai vai.. Claro que essa sensação de insegurança desapareceu após os primeiros dias e para suportar esses dias inseguros e os dias de perrengues uma dica fundamental: Esteja em espirito de aventura! .  Esse é a idéia afinal que eu decidi sair viajando por ai, para me aventurar. Numa aventura você esquece o que você conhece por conforto e começa a sentir extrema felicidade com um gole de agua fresca, com uma fruta ganha de alguém, um banho no final do dia e, pra mim, principalmente quando chegava o fim do dia e encontrava um lugar seguro pra armar a barraca e preparar minha janta, lendo um livro, tomando um chá... uma sensação de liberdade e dever cumprido que só quem ja viajou de bicicleta sabe esse momento!

Quantos Km por dia? Depende muito, mas tenha em mente que uma viagem sem data pra retorno não necessita pressa! Logo você nao precisa ser um atleta para poder viajar de bicicleta, voce só precisa amar pedalar, saber desfrutar e aprender a ouvir seu corpo. Nunca exceda seus limites físicos, eu fiz isso em um trecho entre Taim e Chuí, no Rio Grande do Sul, pedalei mais de 100 km em um dia de muito vento contra só por estar ansioso em chegar logo no Uruguai, minha primeira fronteira internacional da viagem. Cheguei em Chuí muito mal, esgotado, fraco e com dores. Pedi ajuda na entrada da cidade pra umas pessoas em um posto de combustível e consegui um quarto em uma pousada bem ali no centro onde a pessoa me disponibilizou sem cobrar nada. Esses fora erros que jamais voltei a cometer: a pressa e exceder meu limite fisico. Em média eu pedalava 70 km por dia. Houve dias em que pedalei 25 km, outros 126 (meu recorde) descendo montanhas na Ruta 40 entre Bariloche e El Bolsón. 

Meu aniversario na estrada! Um dia antes de meu aniversário eu cheguei em Joinville-SC e fiquei hospedado na casa de um Warmshower que me recomendou que eu passasse meu aniversario da ilha de São Francisco do Sul, a mais ou menos 56 km dali. Não estava nos planos, mas a pessoa acabou me convencendo e acordei disposto a pegar o Ferry boat rumo a ilha. Mandei uma mensagem pra um Warmshower da ilha, mas sem muita esperança de resposta pois as vezes demora pra pessoa visualizar ou então ela nao esta disponível por nao ter se preparado previamente... Eu ja pensava em acampar em algum lugar por la no final do dia quando recebi uma ligação do Warmshower me convidando pra ir a sua casa. Me passou o endereço e disse que na casa dele ja havia um casal de cicloviajantes (um mexicano e uma espanhola) me esperando! Nao da pra transmitir a alegria que senti!

Chegando na casa, tomei um banho da vitoria, tomei um café da tarde dos campeões e ja comecei a ouvir e compartilhar histórias com o casal de cicloturistas, assistindo um jogo da copa do mundo na tv. A noite o casal donos da casa chegaram. Mais conversas, risadas e comentei que era meu aniversario! Todos me felicitaram e de repente os donos da casa disseram que teriam que sair por 5 minutos... Voltaram com um bolo e cervejas! Teve parabéns e me emocionei bastante, inclusive agora, nesse momento, relembrando isso. rsrs

Eu nunca dei bola pra aniversarios , acho que voce pode presentear alguém simplesmente porque tem vontade ou celebrar qualquer dia de sua vida simplesmente porque ha vida! Nao gosto da ideia de ''ter uma data especifica'' para desejar felicidades ou celebrar com alguém... Mas mudei um pouco esse conceito com esse ocorrido. Passei minha semana de aniversario em Sao Francisco do Sul, aprendi algumas receitas culinárias mexicanas, espanholas e fiz boas amizades. Eu só pensava nos tantos outros aniversarios que passei em casa ou trabalhando... Como era louco estar ali, pela primeira vez em Santa Catarina, fazendo novas amizades, aprendendo e me emocionando! Tudo porque decidi sair da rotina. Sair da rotina te assusta, te deixa inseguro... Mas te faz sentir-se mais vivo!

Definitivamente hoje eu tenho pra mim que não nascemos para estarmos estável e egoistas como esse modelo de sociedade nos oferece como ideal, nos fazendo ser competidores e meras peças de uma engrenagem, formigas no formigueiro. Nascemos para todos os dias aprender, compartilhar, conhecer... se aventurar.

Isso é vida meus amigxs! 

 

Amanha ou quando der compartilho mais alguma historia. Com certeza falarei de como conheci a garota que me apaixonei, como foram esses dias e como foi extremamente difícil lidar com psicológico pra seguir em frente. Abraços!

 

 

 

 

 

 

 

  • Gostei! 3
  • Vou acompanhar! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Adriana T-Tresch disse:

Parabéns pela aventura e que legal saber que vc teve experiências positivas no warmshowers. Faz anos e anos que eu participo como anfitriã e estou quase desistindo pelas experiências negativas que tive recentemente.

Totalmente de acordo!

Poxa que chato voce ter tido experiências ruins... Sinceramente em toda casa que fiquei eu só ouvia boas historias em relação aos cicloviajantes que receberam, só um que entre centenas de viajantes recebeu uma pessoa extremamente ingrata e pregiçosa em sua casa. Enfim... da mesma forma que o mundo esta cheio de pessoas boas, ha pessoas idiotas por todas parte também haha

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Adriana T-Tresch Que triste heim! 

Você abre sua casa para as pessoas e elas não tem um pingo de educação,  felizmente é a MINORIA.

Nas minhas andanças encontro com muitos ciclistas,  posso assegurar também que a ínfima MINORIA é sem noção, sempre param para perguntar se está tudo bem, se precisamos de alguma coisa e dar uma moral. 

Adriana,  não desista de receber, muitas pessoas do bem precisa de pessoas igual a você! 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não se preocupe Casal100!  Moro numa região mega turística (sul da Espanha), com hoteis e campings ao meu redor. A maioria (99.999999999%) dos meus hóspedes até hoje eram europeus com condições de pagar camping. Tenho certeza que todos os brasileiros que chegam até aqui de bicicleta conseguem pagar o camping também. Mas se os cicloturistas gastaram muito na passagem de avião/ bici/ alforges/ garmin/ strava premium/ iphone/plano de dados etc e não sobrou para o camping? Aqui na Espanha é muito tranquilo, seguro e perfeitamente legal praticar a "acampada livre". Ou seja: vc pode armar sua barraca num campo/matinho/praia deserta e ninguém vai te importunar. Eu já fiz isso pela europa sem qualquer problema. Viajar de bicicleta por aqui é a coisa mais barata e tranquila que alguém pode fazer. Enfim, eu não estava providenciando nenhum serviço indispensável no meio do nada, era apenas uma gentileza que eu fazia com o intuito de conhecer e socializar com pessoas com os mesmos interesses. E realmente conheci gente super bacana, inclusive um dos meus hóspedes de 2005 se tornou um grande amigo, em 2009 estive na África para o seu casamento, ano passado ele esteve aqui na Espanha me visitando com sua esposa e filhas, pessoas assim fazem tudo valer a pena. Mas ultimamente aconteceu de abrir a porta da casa para cicloturistas que na verdade só queriam toda a comodidade que eu estava oferecendo + a senha do wifi. A interação comigo foi praticamente zero, não vi sentido nenhum nisso. Cansei e mudei meu perfil: agora estou indisponível até novembro de 2020. Estou precisando tirar férias disso tudo. Faz mais de 15 anos que recebo estranhos na minha casa (não apenas no warmshowers, já fui anfitriã no HC também) - muita água já rolou por baixo da ponte.

Mas chega de falar das minhas experiências, me contem de vcs? Casal 100, sempre leio os relatos mas ainda não gravei os nomes de vcs, diz aí vcs também costumam  receber desconhecidos em casa?

E vc @Cleber Vieira qual tem sido sua experiência como anfitrião no warmshowers? Quais critérios vc usa para receber pessoas, ou todo mundo é bem vindo mesmo sem pestanejar (já que a esmagadora maioria é gente super boa)?

Para mim o ponto alto de fazer cicloturismo é sempre o contato humano, quando viajamos de bicicleta a recepção é geralmente positiva, a bicicleta vai abrindo portas e desarmando as pessoas.. né mesmo? talvez por ser um veículo tão inofensivo, desperta a simpatia e curiosidade. Então Cleber, fique a vontade para nos contar mais dessas interações que vc teve ao longo do caminho. Achei interessante isso que vc escreveu sobre aniversários. Sabe, eu não me ligava muito para aniversários, até que uns anos atrás faleceu uma amiga muito querida e bem mais jovem que eu. Passei a ver a vida (não só os aniversários, mas a vida toda, inclusive o processo de envelhecimento) como um imenso PRESENTE, que nem garantido não é, então temos mais é que comemorar cada dia mesmo! Que bom que vc teve um aniversário especial pelo caminho. Durante sua viagem vc deve ter passado por lugares sensacionais. É possível também adicionar fotos nos relatos, se vc tem alguma que queira nos mostrar. ::otemo::

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Adriana T-Tresch Entendi seu dilema, tire umas "férias" e reflita se vale a pena continuar. É duro você receber de coração aberto as pessoas e elas aproveitarem da situação, já passei por isso. Isso realmente cansa, algumas pessoas sem noção acham que o mundo deve alguma coisa para elas, felizmente é a minoria.

Somos o casal Mário & Marina (não é dupla caipira heim), até no nome combinamos +-. Até pensei em receber pessoas, acontece que não temos residência fixa, alugamos por temporada, nos lugares que moramos tem uma burocracia danada em receber pessoas nos apartamentos.  Mas quando tiver morando fixo penso em receber sim.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Cleber Vieira @Cleber Vieira 

Em 09/04/2019 em 08:41, Cleber Vieira disse:

Vou tentar escrever um pouco mais sobre a rotina de viagem.

Bem, primeiro, rotina só que não! Viajar de bicicleta a rotina é exatamente não ter uma rotina! No inicio isso parece ser estranho, me sentia inseguro. Sempre fora acostumado a saber exatamente como seria meu dia, assim como a grande maioria das pessoas com uma vida ''estável'' na cidade. Mas viajando eu acordava acampando em alguma fazenda a beira da estrada e pensava ''E hoje? que tipo de gente vou conhecer? Que tipo de lugar me aguarda alguns km mais adiante? O que vou comer? Onde vou dormir?'' e por ai vai.. Claro que essa sensação de insegurança desapareceu após os primeiros dias e para suportar esses dias inseguros e os dias de perrengues uma dica fundamental: Esteja em espirito de aventura! .  Esse é a idéia afinal que eu decidi sair viajando por ai, para me aventurar. Numa aventura você esquece o que você conhece por conforto e começa a sentir extrema felicidade com um gole de agua fresca, com uma fruta ganha de alguém, um banho no final do dia e, pra mim, principalmente quando chegava o fim do dia e encontrava um lugar seguro pra armar a barraca e preparar minha janta, lendo um livro, tomando um chá... uma sensação de liberdade e dever cumprido que só quem ja viajou de bicicleta sabe esse momento!

Quantos Km por dia? Depende muito, mas tenha em mente que uma viagem sem data pra retorno não necessita pressa! Logo você nao precisa ser um atleta para poder viajar de bicicleta, voce só precisa amar pedalar, saber desfrutar e aprender a ouvir seu corpo. Nunca exceda seus limites físicos, eu fiz isso em um trecho entre Taim e Chuí, no Rio Grande do Sul, pedalei mais de 100 km em um dia de muito vento contra só por estar ansioso em chegar logo no Uruguai, minha primeira fronteira internacional da viagem. Cheguei em Chuí muito mal, esgotado, fraco e com dores. Pedi ajuda na entrada da cidade pra umas pessoas em um posto de combustível e consegui um quarto em uma pousada bem ali no centro onde a pessoa me disponibilizou sem cobrar nada. Esses fora erros que jamais voltei a cometer: a pressa e exceder meu limite fisico. Em média eu pedalava 70 km por dia. Houve dias em que pedalei 25 km, outros 126 (meu recorde) descendo montanhas na Ruta 40 entre Bariloche e El Bolsón. 

Meu aniversario na estrada! Um dia antes de meu aniversário eu cheguei em Joinville-SC e fiquei hospedado na casa de um Warmshower que me recomendou que eu passasse meu aniversario da ilha de São Francisco do Sul, a mais ou menos 56 km dali. Não estava nos planos, mas a pessoa acabou me convencendo e acordei disposto a pegar o Ferry boat rumo a ilha. Mandei uma mensagem pra um Warmshower da ilha, mas sem muita esperança de resposta pois as vezes demora pra pessoa visualizar ou então ela nao esta disponível por nao ter se preparado previamente... Eu ja pensava em acampar em algum lugar por la no final do dia quando recebi uma ligação do Warmshower me convidando pra ir a sua casa. Me passou o endereço e disse que na casa dele ja havia um casal de cicloviajantes (um mexicano e uma espanhola) me esperando! Nao da pra transmitir a alegria que senti!

Chegando na casa, tomei um banho da vitoria, tomei um café da tarde dos campeões e ja comecei a ouvir e compartilhar histórias com o casal de cicloturistas, assistindo um jogo da copa do mundo na tv. A noite o casal donos da casa chegaram. Mais conversas, risadas e comentei que era meu aniversario! Todos me felicitaram e de repente os donos da casa disseram que teriam que sair por 5 minutos... Voltaram com um bolo e cervejas! Teve parabéns e me emocionei bastante, inclusive agora, nesse momento, relembrando isso. rsrs

Eu nunca dei bola pra aniversarios , acho que voce pode presentear alguém simplesmente porque tem vontade ou celebrar qualquer dia de sua vida simplesmente porque ha vida! Nao gosto da ideia de ''ter uma data especifica'' para desejar felicidades ou celebrar com alguém... Mas mudei um pouco esse conceito com esse ocorrido. Passei minha semana de aniversario em Sao Francisco do Sul, aprendi algumas receitas culinárias mexicanas, espanholas e fiz boas amizades. Eu só pensava nos tantos outros aniversarios que passei em casa ou trabalhando... Como era louco estar ali, pela primeira vez em Santa Catarina, fazendo novas amizades, aprendendo e me emocionando! Tudo porque decidi sair da rotina. Sair da rotina te assusta, te deixa inseguro... Mas te faz sentir-se mais vivo!

Definitivamente hoje eu tenho pra mim que não nascemos para estarmos estável e egoistas como esse modelo de sociedade nos oferece como ideal, nos fazendo ser competidores e meras peças de uma engrenagem, formigas no formigueiro. Nascemos para todos os dias aprender, compartilhar, conhecer... se aventurar.

Isso é vida meus amigxs! 

 

Amanha ou quando der compartilho mais alguma historia. Com certeza falarei de como conheci a garota que me apaixonei, como foram esses dias e como foi extremamente difícil lidar com psicológico pra seguir em frente. Abraços!

 

 

 

 

 

 

 

Cara que massa teu relato o aguardo de mais informações... você tem noção de $ que gastou na trip? e falou sobre cozinhar então além da barraca chegou a levar fogão de acampamento ? E pedalar em rodovias foi muito trash ? desculpa as mil perguntas ai hahaha Muita luz pra ti, pazzz

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...