Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Bruno Marinho

Santiago e arredores

Posts Recomendados

Após um pouco de planejamento, algum estudo pelo Google Earth e muitas dicas de uma amiga que vive em Santiago, resolvemos colocar em ação a nossa viagem ao Chile. Apesar de a data não ser a mais indicada para conhecer um lugar, devido ao fechamento de algumas atrações no feriado, resolvemos viajar no réveillon mesmo. Durante a viagem temos a impressionante vista da Cordilheira dos Andes.

 

20110522110936.jpg

 

O taxista nos cobrou 13.000 pesos chilenos para nos levar até nosso hotel, que na verdade não era bem um hotel, era um apart hotel. O dono do empreendimento possui alguns apartamentos no prédio e mantém um escritório no local para alugá-los ao custo de U$65,00 para o casal. Foi indicação de um amigo que eu recomendo sem medo de errar, pois está muito bem localizado, no centro da cidade e a uns 30 metros do metrô Santa Lúcia. O nome do hotel é Apart Center e pode-se fazer reservas através do site: http://www.apartcenter.cl/SANTIAGO.html

 

Ainda no primeiro dia iniciamos nossos passeios e fomos até o Palácio de La Moneda, sede do governo, que tem algumas partes abertas a visitação, mas estava fechado para obras; fomos então ao Centro Cultural Casa de La Moneda, que fica logo na frente do palácio; passamos no Teatro Municipal, que também estava fechado para reformas; fomos à Plaza de Armas, visitamos a Catedral, que é simplesmente espetacular, e depois retornamos ao hotel pra dar uma pequena descansada. A noite, um amigo chileno nos buscou no hotel e fomos ao Pátio Bellavista tomar umas cervejas. O lugar é muito bacana, pareceu ser o melhor point de balada local, lotado de pessoas jovens e turistas, com música ao vivo. Muito agradável mesmo!

No segundo dia, como de costume, levantamos cedo, tomamos café no hotel, ou melhor, na cafeteria que fica ao lado do prédio. O café não é lá essas coisas, é só meio misto quente e uma xícara de café com leite. Na verdade você tem três opções para escolher, mas todas bem simples. Saímos para ir ao Cerro Sán Cristóbal e chegamos lá por volta de 09:00h. Descobrimos que só abriria às 10:00h e por isso fomos dar um passeio nos arredores. Chegamos a uma das casas de Pablo Neruda, La Chascona, que fica muito próxima ao Cerro Sán Cristóbal e descobrimos que o horário de abertura também era 10:00h, mas resolvemos esperar, o que valeu muito a pena, pois a visita foi muito interessante. Descobrimos que o ideal é comprar os tickets com antecedência ou então chegar bem cedo e ser um dos primeiros a entrar na casa, pois uma família de brasileiros que encontramos por lá nos disse que havia ido ao local na véspera e que não foi possível fazer a visita, que é toda guiada, e que não conseguiram inclusive comprar entradas para o dia seguinte. Que receberam a dica de tentar entrar bem cedo se houvesse vagas disponíveis e por sorte conseguiram. A entrada normal é 2.500 pesos e a de estudante 1.000 pesos.

Saímos da casa de Neruda e voltamos ao Cerro Sán Cristóbal e subimos de funicular, que custa 1.400 pesos (ou perto disso) A subida é tranqüila e rápida e de lá se tem uma excelente vista de toda a cidade. Por ouvirmos alguns turistas, acabamos não subindo mais, até onde se encontra a imagem da Virgem da Imaculada Conceição, pois todos diziam que a subida era muito alta, que cansava demais e não valia a pena. Ainda bem que voltamos ao local em outro dia e fomos até o ponto mais alto, de onde a vista é ainda mais bacana.

 

20110522111554.jpg

Cerro San Cristóbal

 

20110522111629.jpg

Imagem do Alto do Cerro Sán Cristóbal (Prédio em formato de telefone celular)

 

Depois disso fomos ao Mercado Municipal, onde existem diversos garçons te convidando pra ir almoçar em seus restaurantes, inclusive alguns brasileiros que vem te receber já na porta do mercado. Almoçamos no restaurante Donde Augusto, onde comemos o tradicional congrio, que estava muito bom e gastamos aproximadamente 6.000 pesos por pessoa.

À noite, fomos passar a festa do réveillon na casa de uns amigos da minha amiga brasileira que vive no Chile. Ficamos um pouco preocupados em ir para a casa de desconhecidos, mas também achamos uma ótima oportunidade de conhecer um pouco mais a cultura de nossos irmãos que vivem do outro lado da Cordilheira dos Andes. Logo ao chegar já fomos muito bem recepcionados pelo casal de anfitriões, que disseram que estavam vestidos de branco em nossa homenagem, já que no Chile eles não a tradição de passar a noite de réveillon com roupas dessa cor.

No dia 1° de janeiro não havia muita coisa a se fazer, pois, como em quase todos os lugares do mundo, a maioria das atrações está fechada nesse dia, mas mesmo assim conseguimos encontrar algo para fazer. Fomos ao Parque das Esculturas e depois fomos almoçar na casa de uma amiga. No final da tarde voltamos para o hotel e um amigo nos buscou para passearmos de carro. Fomos até os Dominicos, centro de artesanato, mas estava fechado. Depois fomos até Vitacura e paramos pra jantar em um dos restaurantes que existem por lá.

 

No dia 2 de janeiro pela manhã alugamos um carro ao custo de U$50,00 por dia, e seguimos para Valparaíso. As estradas são muito boas, sem nenhum buraco. Dá vontade de levar nossas autoridades pra ver se ficam com vergonha dessas estradas esburacadas que temos no Brasil. Após pouco mais de 100 km de estrada, chegamos a Valparaíso e fomos conhecer a segunda casa de Pablo Neruda, La Sebastiana, que é muito bacana e vale a visita com certeza. Após a visita tivemos um pequeno contratempo, a bateria do carro estava descarregada e tivemos que chamar o Socorro, que demorou um pouco, e depois disso verifiquei que um dos pneus estava furado e pra nossa surpresa, o pneu reserva também estava furado. Fomos a uma borracharia e perdemos mais um tempo com o carro.

 

Depois fomos a Viña de Mar e nos hospedamos no Hotel O’Higgins, que é um dos mais tradicionais da cidade. Pagamos U$ 103,00 a diária. Na verdade é um hotel bem velho, mas ainda está bom para se hospedar, com uma cama muito confortável e um café da manhã bacana. Logo depois seguimos para explorar os arredores, onde chegamos ao Museu Fonck, que ainda está fechado devido ao terremoto ocorrido no ano passado, mas que possui ao lado de fora do museu, que está aberto a visitação, um dos Moais da Ilha de Páscoa, que por si só já vale a visita.

 

20110522112150.jpg

 

Depois fizemos um passeio de charrete, onde passamos pelos principais pontos turísticos da cidade e onde eu chequei a molhar meus pés nas águas do Pacífico, que nem estava assim tão gelada, parecia até a água de Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro. Depois fomos ao Relógio das flores a ficamos aguardando o pôr do sol na praia. Fomos jantar em um restaurante de comida japonesa e fomos descansar.

No dia seguinte seguimos para Algarrobo, onde está a maior piscina do mundo no condomínio San Alfonso Del Mar. Na verdade a piscina não é aberta a visitação, pois o lugar não é um clube, mas sim um condômino particular. Então para que eu entrasse foi necessário dizer que eu gostaria de alugar um dos apartamentos e assim veio uma das pessoas que trabalhava na limpeza e foi me mostrar alguns apartamentos. Dessa vez confesso que pedi para dar uma olhada para alugar, mas que dificilmente ficaria lá, pois já estava com hotel pago em Santiago, mas foi tentador, pois o lugar é impressionante mesmo, e tenho certeza que deve ser muito bom se hospedar naquele lugar, mesmo com o alto preço dos alugueis, por volta de 100.000 pesos a diária, o que sai por volta de R$400,00.

 

20110522112334.jpg

Esse é só um pequeno pedaço da piscina

 

Depois seguimos para Isla Negra, onde se encontra a principal casa de Pablo Neruda e para nossa tristeza, estava fechada por ser uma segunda-feira, mas fomos visitar a praia que fica logo na frente da casa, de onde se pode ter um bom visual da casa do poeta. Depois voltamos para Santiago, subimos no Cerro Santa Lúcia, que é um morro cheio de esculturas, bem no centro de Santiago e que, com toda certeza, merece uma visita. Após isto, fomos ao Shopping Parque Arauco e depois fomos jantar no restaurante Liguria, que é um local bem bacana pra se conhecer.

No dia 4, nosso último dia de passeios em Santiago, fomos à Vinícola Concha y Toro, onde fizemos o tour para conhecê-la e fizemos também uma degustação de queijos e vinhos, o que nos deixou um pouco tontos. A visita com a degustação custou U$ 32,00 por pessoa. Compramos alguns vinhos e voltamos para Santiago. Depois fomos almoçar no restaurante giratório, que nos dá toda a vista de Santiago, depois voltamos para o hotel. Pela noite fomos ao Casino Monticello onde jantamos no restaurante El Capataz, onde o Buffet livre sai a 10.000 pesos por pessoa. O local é muito luxuoso e também merece a visita.

Voltamos para o hotel e nos preparamos para o retorno, que ocorreu sem problemas na manhã seguinte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mais algumas fotos!!!

 

20110522113135.jpg

Parque das esculturas

 

20110522113432.jpg

Vista da casa de Neruda em Valparaíso

 

20110522113626.jpg

Viña del Mar

 

20110522114017.jpg

Relógio das Flores em Viña del Mar

 

20110522113824.jpg

Fim de tarde em Viña

 

20110522112839.jpg

Catedral Metropolitana

 

20110522112929.jpg

Plaza de Armas

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bruno, muito bom o teu relato!! Mas não consegui ver as fotos!!! :cry:

 

Talvez elas estejam grandes, ou minha net que tá muito lenta....

 

De qq forma o relato tá muito legal!

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caro bruno,

 

Relato bacana e me ajudou muito na preparação de minha viagem. As fotos estão muito grandes mesmo (3.2 MB cada) e demora muito para abrir. Se reduzir para VGA ou 1.3 mpixel daria o mesmo resultado porém carregaria muito mais rápido. Sugiro reduzir o tamanho pois elas estão muito boas, assim mesmo quem tem net lenta poderia visualizar.

 

Uma pergunta. Você sabe a cotação exata do peso para dolar/real?

 

forte abraço,

 

Fernando

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Fernando,

 

Muito obrigado pelas dicas quanto às fotos.

Quanto à cotação do Peso, com taxas inclusas eu troquei R$1,00 por 250 pesos. Já em relação ao Dolar eu não me lembro mais.

 

Boa sorte

 

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...