Ir para conteúdo

Mochilão em Zurique: dicas, preços, impressões, relatos... Dá para mochilar em uma das cidades mais caras do mundo? Fomos descobrir


Posts Recomendados

  • Membros

Luan e eu estamos realizando um Mochilão de Volta ao Mundo.

Estamos documentando tudo em nosso Canal do YouTube e no Instagram. 

Esse post foi extraído do nosso blog: https://brotherspelomundo.wordpress.com/2022/05/10/zurich-da-para-mochilar-em-uma-das-cidades-mais-caras-do-mundo-fomos-descobrir-precos-dicas-impressoes/

Nosso canal: https://www.youtube.com/c/BrotherspeloMundo/videos

Nosso insta: @brotherspmundoo

Zurich: como mochilar em uma das cidades mais caras do mundo?

Fomos descobrir – Preços, dicas, impressões…

Nunca esteve em nossos planos visitar a Suíça nesta viagem, afinal, trata-se de um dos países mais caros do mundo.

img_6777.jpg?w=768

Zurich, a cidade mais populosa, está frequentemente no ranking das 5 melhores cidades do mundo em qualidade de vida, o que reflete diretamente em seu custo de vida – o que, de fato, é altíssimo e torna difícil de se realizar uma viagem de baixo custo.

Entretanto, ao saber que estávamos na França e realizando um mochilão de volta ao mundo, uma amiga do Helder nos convidou para passar alguns dias com ela na cidade aonde vive com seu namorado.

img_6899.jpg?w=768

Pois então, com a cara e com a coragem, fomos! E a experiência foi riquíssima! Vimos de perto como é a rotina de um país que figura há anos entre os com melhor IDH no mundo.

De fato, incrível, e, de fato, caríssimo kkkk Quer dizer, a cidade já é considerada cara para os próprios suíços (mesmo com seu salário mínimo girando em torno dos 4 mil francos), imagine para nós, brasileiros mochileiros tendo que multiplicar tudo por 5,50 kkk.

Bom, vamos lá. Já adianto: não é um país receptivo com mochileiros. Além dos preços exuberantes – não há hostels – os suíços, de modo geral, não recebem bem quem não possui muito dinheiro. Frequentes vezes fomos olhados de cima abaixo por estarmos portando mochilas e por não estarmos com roupas de marca! Como não andamos com internet móvel, sempre dependemos de Wi-Fi dos estabelecimentos por onde passamos. Isso nunca foi difícil conseguir, principalmente em solo europeu, entretanto, na Suíça tudo gira em torno de dinheiro e, por este motivo, ao entrar em qualquer restaurante, ao contrário do que estamos acostumados, já deve-se pedir alguma coisa ao simples sentar-se – inclusive no Mc Donalds. Imagine a cena: entramos no Mc Donald’s, nos sentamos, iriamos conectar à internet para falar para nossa amiga que já estávamos na cidade e, então, iríamos fazer um pedido. Mas, no mesmo segundo que nos sentamos, uma atendente veio nos falar que deve-se consumir para sentar ali. Fomos pacientes e fomos ao caixa pedir nem que fosse um Mc Café. Pois, quando estávamos escolhendo nosso pedido, a mulher nos acelerou e falou que se fôssemos demorar muito que era melhor sairmos de lá… FOMOS EXPULSOS DO MC DONALD’S kkkk

Pois, então, vocês já imaginam os outros estabelecimentos, né? kkk

img_6827.jpg?w=1024

Preços e dicas:

  • Comidas de rua: kebab a partir de 10 francos;
  • Refeição em restaurantes no centro de Zurich a partir de 25 francos;
  • Passagem de trem unitária: 4,40 francos – Recomendamos comprar o passe de 24h, o qual dá direito de uso ilimitado dos transportes dentro a cidade de Zurich (excluindo a região metropolitana) por 8,80 francos;
  • Passagem de trem para cidades a cerca de 100 km: a partir de 70 francos;
  • Passagem de trem para Lugano (ida e volta): 136 francos;
  • Hospedagem em Zurich: a partir de 87 francos (diária em quarto para 2 pessoas);
  • Estadia em resorts de ski: a partir de 800 francos/diária;
  • Lidl: supermercado bom com os melhores preços (assemelha-se ao Supermercado Dia, o qual possui muitos produtos de marca própria);
  • Chocolates: a partir de 3 francos;
  • Canivete Victorinox: a partir de 19 francos;

Fizemos um vídeo comparando o custo de vida na Suíça e o custo de vida no Brasil – lembrando que o salário mínimo deles está em torno de 4 mil francos e no Brasil está em torno de 1200 reais… Vídeo triste, porém necessário. Pois, encontramos produtos como tênis nike por lá por 150 francos. No Brasil, o tênis custaria mais de 400 reais. Fazendo a analogia salário mínimo dividido pelo valor do tênis, a Suíça passa a ser mais barata. Mas, sem mais spoiler, esse vídeo está bem completinho mostrando alguns preços praticados por lá e citando alguns impostos e taxas que os suíços pagam ao governo:

A nossa sorte: possuir uma amiga na cidade, quem pôde nos receber sem cobrar em sua casa.

Caminhamos muito pela cidade – até para não gastarmos com transporte kkk Mas a cidade é muito bem servida de transporte público. Muito mesmo: linhas de trem, metrô e tram (bonde) por todo lado.

Ah, mais uma coisa: deu 21h, praticamente tudo fecha! De bares e restaurantes a mercados e lojas! Definitivamente, não é uma cidade noturna kkk Bares que ficam abertos até mais tarde somente no centro da cidade e, ainda assim, são poucos.

Os domingos são considerados dias de descanso máximo! Nem mercado não abre! Isso porque foi instituída uma lei determinando que comércios não devem abrir de domingo, pois deve ser um dia dedicado à família! Sendo assim, não dependa de nada para o domingo! Aliás, festas ou qualquer tipo de barulho são terminantemente proibidos aos domingos! Afinal, novamente, é o dia do descanso!

Nosso passeio preferido: Top of Zurich.

Uma vista deslumbrante da cidade, fácil acesso de trem e restaurantes e lanchonetes no ponto mais alto. Os restaurantes são luxuosos, mas a lanchonete possui preços acessíveis: 8 francos o vinho quente, por exemplo.

Como estava frio no dia, foi uma excelente pedida!

Foram 25 minutos do centro de Zurich de trem, trata-se do ponto mais alto da cidade: Uetliberg.

img_7061.jpg?w=1024

E que lugar!!!!
Após desembarcar na estação Uetliberg, fizemos uma trilha de 15 minutos e já pudemos desfrutar da considerada “Melhor vista de Zurich”.

img_6956.jpg?w=768

Lá em cima, a vista impressiona: é possível ver a cidade inteira, incluindo seu centro, seu lago (Zurichsee) e os famosos Alpes Suíços ao fundo.

Experiência única!!!

img_7027.jpg?w=768

Há outras trilhas por lá – vimos uma de 6 horas de duração.

Um lugar super especial e ponto obrigatório em Zurich!

No final das contas, seja pela arquitetura, seja pela vegetação ou seja pela ostentação, Zurique nos lembrou muito - MUITO - Campos do Jordão, no interior de SP (a Suíça brasileira). Fizeram um bom trabalho MESMO ao tentar reproduzir a Suíça em solos brasileiros.

Editado por Helder Andrade
  • Gostei! 1
  • Obrigad@! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

Comentei em seu blog sobre Suiça que me deixou profunda saudade e que não vejo a hora de voltar. Algo que não disse é do horário do comércio. Deu 19h,fechou tudo,até muitos supermercados. Luzern,em minha opinião, parece mais com Campos do Jordão. Zurich é exploração mesmo e Genebra,que eu pensava ser mais escovação devido a presença da ONU, não é.Quem sabe devido a presença de muitos refugiados provenientes da África. 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
19 horas atrás, Helder Andrade disse:

Estadia em resorts de ski: a partir de 800 francos/diária;

E eu reclamando do Chile, hahahauah

 

19 horas atrás, Helder Andrade disse:

possui preços acessíveis: 8 francos o vinho quente

acessível segundo o Elon Musk kkkkkkk

 

Eu to rindo mas é de desespero, pq eu comecei a pesquisar umas coisinhas da Suíça pra passar por aí ano que vem mas já desisti. Vou ter que ficar amiga da amiga do seu amigo pra poder voltar a cogitar a hipótese, hahaha!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
14 horas atrás, D FABIANO disse:

Comentei em seu blog sobre Suiça que me deixou profunda saudade e que não vejo a hora de voltar. Algo que não disse é do horário do comércio. Deu 19h,fechou tudo,até muitos supermercados. Luzern,em minha opinião, parece mais com Campos do Jordão. Zurich é exploração mesmo e Genebra,que eu pensava ser mais escovação devido a presença da ONU, não é.Quem sabe devido a presença de muitos refugiados provenientes da África. 

Muito bem lembrado!!! Vou adicionar ao post o fato das coisas fecharem cedo! hahahaa achamos isso um absurdo kkkk 

 

Você enriqueceu o post! Muito obrigado por isso!

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

@Juliana ChampiPassei quase 2 meses la e tem si preço baixo em relação ao resto da Europa.Vou a Grécia nesse ano,lá hotel na temporada é muito mais caro.Não se acha por 70,80 francos,só porcaria. É o preço de um 3 estrelas no interior da Suiça.E tem passeio incluído nessas diárias, coisa que em Chile não tem.Interlaken por ex,muito falado aqui,consegui hospedagem por 60 euros.Isso em alta temporada no resto da Europa, nem pensar,só em Portugal.Não paguei 0,01 centavo de transporte.Usava o cartão do hotel. Isso não tem em Chile.O Museu olímpico de Lausanne,paguei 15 francos devido ao cartão do hotel, mas também não paguei metrô, o único que há no país.Resumindo:Gastei menos que nos outros anos em outros destinos,porém mais tempo em Espanha.Veja o meu relato que explico melhor. 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 mês depois...
  • Membros

Irei a Itália em setembro e irei passar 11 dias, na volta passarei 2 dias em Milão. Vendo que a Suíça é bem perto, estou pensando fazer um bate e volta por lá. Vi que são apenas 3h15 de viagem de trem. Saindo de manhã cedo e voltando final da tarde. Será se vale a pena??

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

OI @ÁlvaroSW você pode fazer aquele tour Bernina Express saindo de Milão, é bacana todas as estações do ano. Dá uma olhada neste link com várias dicas: https://www.brasilnaitalia.net/2022/02/excursoes-saindo-de-milao.html#bernina

Saudações da Toscana para você, 

Barbara

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
11 horas atrás, ÁlvaroSW disse:

Irei a Itália em setembro e irei passar 11 dias, na volta passarei 2 dias em Milão. Vendo que a Suíça é bem perto, estou pensando fazer um bate e volta por lá. Vi que são apenas 3h15 de viagem de trem. Saindo de manhã cedo e voltando final da tarde. Será se vale a pena??

Se for para fazer "check-in", pode ser que sim. Caso contrário, tem lugares mais interessantes para um bate-volta de Milão, como Brescia, Como e Iseo.

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
6 horas atrás, brasilnaitalia disse:

OI @ÁlvaroSW você pode fazer aquele tour Bernina Express saindo de Milão, é bacana todas as estações do ano. Dá uma olhada neste link com várias dicas: https://www.brasilnaitalia.net/2022/02/excursoes-saindo-de-milao.html#bernina

Saudações da Toscana para você, 

Barbara

Muito obrigado!

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...