Ir para conteúdo

Cachoeira da Fumacinha - a catedral.


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Gente:

 

Ano passado, no feriado de outubro, estive nos Gerais do Machambongo (vide relato), parte sul do PN Chapada Diamantina. Fizemos por cima a cachoeira da Fumacinha. Ela se divide em 3 quedas e entra em caracol num canyon bem profundo. Não dá para avistar o poção lá embaixo, pelo menos dos mirantes até agora disponíveis. Na ocasião prometi fazer futuramente a Fumacinha por baixo, para conhecê-la, percorrendo o canyon de 9 km desde a sua entrada.

 

Estive lá agora em agosto e tive a sorte de encontrar tempo bom e quantidade de água suficiente para um bom espetáculo. Na época das chuvas é perigoso, senão inacessível, a Fumacinha por baixo. Além do risco da tromba d’água, vc pode ficar preso no canyon por vários dias esperando a água baixar (época de chuvas: novembro a abril). Outra coisa: nas chuvas mesmo com um carro 4X4 pode ser difícil acessar o começo da trilha.

 

A cachoeira é espetacular! Eu acho que não fica entre as 7 maravilhas naturais do País apenas porque poucas pessoas conhecem (não se vota no que não se conhece). Sua beleza supera a Fumaça e o Buracão, esta última também em Ibicoara/BA.

 

Alguns guias dizem que ela jamais recebe a luz do sol, não importa a época do ano e da hora do dia. No dia da minha visita, de fato o sol não conseguiu iluminar o poção, apesar de ser meio dia. Assim se vcs forem tomar banho no poção não contem com o sol para se secarem. A ausência do sol é devido ao canyon muito estreito e as paredes negativas do mesmo. Parece uma catedral gótica de altura imensa.

 

Dá impressão de cenário de Jurassic Park ou Senhor dos Anéis. E poucas pessoas fazem o trajeto. Não fica aquele crowd da Fumaça por baixo em Lençóis. Alguns fazem o trajeto em um mesmo dia. Acho muito puxado e sem graça. O ideal seria 2 dias, acampando na bifurcação com o canyon do Joel (canyon lateral à direita de quem sobe o rio). Até mesmo 3 dias, para conhecer tb a cachoeira Véu de Noiva, noutro canyon lateral, podendo acampar no poção do Rainbow, onde ocorreu este evento a 2-3 anos atrás (os moradores da região ficaram maravilhados com o monte de mulher bonita que se banhava totalmente nua neste poção!).

 

Algumas operadoras fazem a Fumacinha, mas dentro de um pacote maior e apenas em um dia, caso da Ventura e Aventuras. Melhor opção é contratar guia em Ibicoara. Recomendo a Danila, de Ibicoara, que além de ótima guia é muito bonita (desculpem esta última avaliação não profissional, mas é ótimo juntar o útil ao agradável!) ou então o Neinho, de Guiné, um dos melhores guias da Chapada que conheço – alguns o consideram o melhor guia nativo da Chapada.

 

Eu diria que é um trekking de médio para difícil, a depender do volume de água no Rio. Como é um local com aparência de intocado, mais do que nunca é aconselhável aplicar as técnicas de LNT – leave no trace – carregando todo o lixo de volta, entre outras coisas.

 

[/img]

 

 

 

 

 

[linkbox]Guia da Chapada Diamantina por Mochileiros.com

Escreva seu Relato sobre a Chapada Diamantina

Procurando companhia para viajar para a Chapada Diamantina? Crie seu Tópico aqui!

Chapada Diamantina - Tópico de Perguntas e Respostas

Troque informações sobre Hospedagem na Chapada Diamantina

Matéria sobre Igatu realizada pelo site Mochila Brasil

 

Relatos sobre a Chapada Diamantina:

Relato sobre a Cachoeira da Fumaça pelo Membro thiagomattos

Relato sobre Rio de Contas e Pico das Almas pelo Editor Michelschon

Relato sobre as Gerais do Machabongo pelo Membro peter tofte

Relato sobre a Cachoeira da Fumacinha pelo Membro peter tofte[/linkbox]

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 41
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros de Honra

Beleza Michelschon!

 

Buracão é muito bonita, mas a Fumacinha é impressionante! Vá mesmo lá. Só evite a época de chuvas.

 

Parece que existe uma subida no canyon para os Gerais do Machambongo. Assim poderia até seguir para Mucugê tendo mais 3 dias.

 

Logo que conseguir, anexo foto da cachoeira.

 

Peter

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 ano depois...
  • Membros

Olá!!!

Estarei indo para a Chapada em março/09.

Realmente, pelo o que vi em fotos Fumacinha é um passeio imperdível, mas pelo seu post, terei que desistir da idéia devido a época que estarei indo, certo?

Por cima vale realmente a pena? A imagem pelos cânions me impressionou muito, mas não sei se por cima seria algo tão diferente...

Abraço

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Tudo depende da chuva! Janeiro e fevereiro é quando mais chove, com perigo de tromba dágua. Março ainda chove bem, geralmente. Lá eu diria que o risco maior é ficar encurralado nas margens sem poder sair até as águas baixarem. Alguns guias nem prosseguem pois logo no início do canion vc tem que atravessar o rio. Se estiver já meio alto eles retornam dali. O problema é perder a viagem!

 

A alternativa então (para não perder a viagem) seria ir para os Gerais do Machambongo que vale a visita e ver de cima. Todos os dois valem a pena, por cima e por baixo. Disseram que abriram uma trilha nova ligando a parte de cima ao canion, descendo perto da Fumacinha.

 

Abraço, peter

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 4 semanas depois...
  • Membros

Oie...

Eu estou indo agora em Janeiro! Será q não poderei conhecer a Fumacinha?????????

Estou tão empolgada! Ela parece ser maravilhoooooooooosa!

Vou rezar pra não chover nessa época! heheh

E estou com a msm dúvida aqui do(a) Sangalli... a Fumacinha por cima tb é legal? Vale a pena msm?

Vlw gente! :lol:

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 meses depois...
  • Membros

Pessoal, só queria deixar registrada a minha experiência pessoal e aconselhar os mais ousados a terem cautela nas experiências na Chapada Diamantina.

Fui para Ibicoara nesse último feriado de Carnaval (2009), com o intuito de conhecer a Cahoreira da Fumacinha e o Buração, meu grupo era de 13 pessoas + dois guias de Ibicoara que já eram conhecidos de nossa turma do Carnaval de 2008.

Subimos a trilha rumo à Cachoeira da Fumacinha, fizemos a trilha numa boa, porém exige muito preparo físico e muita disposição, nossa intenção era dormir no acampamento e depois seguir no dia seguinte até a cachoeira.

Durante à noite o inesperado aconteceu, caiu uma chuva torrencial causando uma tromba dágua fenomenal que quase levou metade de nossas coisas, inclusive nossos amigos. Foi tudo muito rápido e se não fosse a experiência e a disposição dos guias, nem sei se nossa galera estaria completa de volta à Salvador.

O rio subiu mais de 5 metros em menos de 1 hora, deixando metade da galera de um lado do rio, e a outra metada no outro leito, ficamos Ilhados por mais de 08 horas, até que a experiência dos guias e o tempo ajudaram, foi quando a água começou a baixar, e conseguimos nos juntar novamente, passando por um tronco improvisado por cima do rio (arriscando muito).

Infelizmente não conseguimos terminar o trajeto até a Fumacinha, pois conforme os guias nos orientaram, seria suicídio, da forma e força que o rio estava.

Voltar pela trilha de 09km era impossível, pois tudo estava cheio, a solução foi subirmos por uma fenda (horrível), no meio do mato fechado. Essa trilha foi interditada pelo Ibama e inclusive todas as escadas de madeira que haviam no meio dela foram tiradas, impossibilitando o acesso à lugares mais altos.

Para fazer esse tipo de escalada, foi necessário muita paciência, calma, equipamento básico (facão, corda). A galera arriscou legal, mas era nossa única alternativa, ou subíamos ou ficávamos mais 02 dias por lá, no final tudo deu certo.

Subimos 700m pela fenda, depois mais 7km por cima da chapada, onde se faz a trilha da fumacinha por cima, e o pior, sem veículo pra chegar à lugar algum. Ficamos mais de 02 horas no escuro, esperando os guias andarem 5km até encontrar um vilarejo mais próximo e solicitar um veículo para ajuda, já que os nossos haviam ficado na entrada da outra trilha da fumacinha.

Meu ponto de vista: não tente fazer essa trilha sem guias, eles conhecem cada pedra e cada buraco da região, e imprevistos como esse acontecem sim e tromba dágua não é brincadeira, é algo muito perigoso, de arrepiar. Veja se você tem um condicionamento físico adequado, pois até os que se consideravam preparados, estavam quase desistindo no meio do caminho, pois é muito puxado.

Nunca durmam próximo ao leito do rio, você pode ser surpreendido com a tromba d'áqua e ser arrastado durante à noite. Não subestimem o clima da Chapada, ao mesmo tempo que o céu está limpo e estrelado, em menos de 30 minutos choveu e veio a tromba d'agua.

Não levem excesso de peso, senão você vai querer deixar a metade das coisas por lá na volta.

E sempre procurem ir acompanhados de um guia, a experiência e o conhecimento deles foi crucial para o nosso retorno em segurança.

Valeu Guias do Bicho do Mato.

Denise Cassan Salem

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Parabéns pelo relato Denise!

 

Alguém conseguiu tirar a foto do rio durante a tromba dágua?

 

Quando estive lá o guia havia me alertado quanto ao risco de tromba dágua. Por isso o verão não é a época mais adequada para visitar a Fumacinha. E toda a água que cai nos Gerais do Machambongo converge para o rio da Fumacinha. Não é a toa que o rio escavou aquele canyon!

 

Outra coisa boa, que vcs fizeram, é sempre acampar num local que tenha um ponto de fuga ou um ponto alto o suficiente para ficar acima do nível do rio. Na bifurcação com o canyon do Joel (Joel é um dos guias do Bicho do Mato) há uma elevação bem acima do rio onde é possível acampar.

 

Fiz a trilha em outubro, auge da seca na Chapada. Muito tranquila a travessia.

 

Abs, Peter

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Obrigada Peter,

 

Conseguimos tirar fotos antes e depois da tromba dágua, vou tentar postar algumas aqui.

Realmente a experiência foi inusitada, mas muito legal.

Acampamos exatamente onde você comentou, somente duas barracas ficaram bem próximas ao leito do rio e quase foi arrastada pela força da água.

O Joel era um de nossos guias, ele e o Marconi são guias de muita raça, dedicação e comprometimento.

Para quem quiser saber eu indico o "Bicho do Mato".

Abraços

Denise Salem otf_pic.php?pic_cat=users_pics&pic_id=user_65862_Mochileiros.jpg

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...