Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

paulorco

ROTEIROS EUROPA: Dicas baseadas em dúvidas recorrentes

Posts Recomendados


Excelente tópico !!

 

Também quero contribuir:

 

- pesquise sobre o destino, além das atrações leia sobre a história, a cultura, aspectos sociais como família, religiões, trabalho etc. Acompanhe as notícias para saber o que está acontecendo por lá, ou seja, comece a viver o destino antes mesmo de chegar lá !

 

- economizar é bom, mas também tem um custo. Comprar o bilhete de trem mais barato, pagar meia na entrada do museu isso tudo é muito legal, é gastar o dinheiro de modo inteligente. Agora existem algumas "economias" que podem ter um custo e esse pode ser bem alto, deixar de visitar uma atração, comer determinada comida, fazer um passeio para economizar pode ser uma tremenda burrada pois na maior parte das vezes essa oportunidade não aparecerá novamente ou para surgir de novo terá um custo maior que o que foi economizado. Um exemplo, uma amiga deixou de ir no museu do vaticano por achar o ingresso caro, hoje ela se arrepende e planeja passar lá em outra viagem a Europa, mas que custo vai ter isso ? Valeu a economia ?

 

- Todo mundo sabe onde o calo aperta e cada um tem suas necessidades básicas então o seu orçamento de viagem deve respeitar esses dois itens e esse equilíbrio é necessário. Ex.: até que ponto vc tem condições de abrir mão do conforto para encarar uma viagem economica ?

 

- Faça um planejamento financeiro honesto para ter toda a viagem paga antes mesmo de embarcar.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post

Olá!! Estou pensando em adquirir o Global Pass, mas tenho uma dúvida!! Por exemplo, vou fazer todo o leste europeu (países vizinhos), mas depois vou pegar um voo para Barcelona. Gostaria de saber se ainda dentro do número de dias que posso viajar, posso utilizar meu global aonda na Espanha sem nenhum problema???? Me ajudem galeraaaaaaa.

Compartilhar este post


Link para o post
Olá!! Estou pensando em adquirir o Global Pass, mas tenho uma dúvida!! Por exemplo, vou fazer todo o leste europeu (países vizinhos), mas depois vou pegar um voo para Barcelona. Gostaria de saber se ainda dentro do número de dias que posso viajar, posso utilizar meu global aonda na Espanha sem nenhum problema???? Me ajudem galeraaaaaaa.

 

 

OI,

 

tem um tópico com várias informações sobre passes:

 

http://www.mochileiros.com/passes-de-trem-na-europa-guia-de-informacoes-t40293.html

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post

Oi, Paulo. Para evitar repetição, resolvi pegar seu espaço emprestado, se não se importar.

 

 

[t1]Quantos dias ficar em cada lugar ?[/t1]

 

ATENÇÃO !!! Esta é uma compilação bem pessoal, que não tem por objetivo ser a fonte absoluta de informação sobre o tema. Apenas me poupa o trabalho de responder a mesma coisa sempre e auxilia o viajante inexperiente. Para diferentes pontos de vista sobre o tema, baseados em outros usuários, recomendo o seguinte tópico:

 

europa-roteiro-perfeito-guia-de-informacoes-t33063.html

 

CONTINUANDO ...

 

A primeira coisa a ter em mente – mais destinos não significa ver “mais”. Na verdade, você verá menos. Pois se perde tempo enorme com deslocamentos. Não só o tempo previsto, mas o tempo até a estação/aeroporto de origem e destino, o tempo de atrasos, tempo de imprevistos, enfim, não é incomum um deslocamento de 2 horas que você viu no site da Cia de trens levar o dobro ou o triplo do tempo.

 

Além disso, se deslocar custa grana. Muita gente parece se esquecer disso. Se você somar o quanto gasta com deslocamentos e dividir por 70 euros, que é uma quantia razoável que uma pessoa pode gastar por dia com hospedagem e alimentação, verá que a grana perdida com deslocamentos te permitiria ficar mais tempo na Europa. Então em 5 dias em Berlim você vê mais e possivelmente gasta o mesmo que gastaria com 2 dias em Berlim e 2 em Munique.

 

Ainda assim, para a maioria que não lê isso e quer abraçar o mundo com as mãos (e vê-lo escapulindo), escrevo o número mínimo de dias nas cidades mais frequentemente citadas no fórum, baseado seja em experiência pessoal, ou porque já pesquisei exaustivamente a respeito neste fórum e em muitos outros que frequento.

 

Legenda da lista: primeiro número = mínimo do mínimo (na maioria dos casos a viagem fica corrida e cansativa, visão superficial, apropriada para quem gosta de dizer que esteve no lugar e não se importa muito de explorá-lo). Segundo, mínimo razoável (vê mais coisas, fica um pouco menos cansativo, mas pode ficar aquém dependendo do que se espera ver). Número ideal de verdade ? Só pesquisando as atrações que você quer e vendo se fica tempo suficiente para não ficar uma maratona. O meu ideal por exemplo é acima da maioria dos números citados, mesmo sem ter visitado muitos desses lugares, pois já tenho ideia do que gostaria de ver, já conheço meu ritmo de viajante e o principal, já pesquisei em detalhes sobre a maioria dos lugares .

 

Quando se fala em dias, via de regra, significa que 1 dia = acordar na cidade e curti-la até de noite. Ou seja, exceto casos especiais em que já se recomenda o passeio contando com os deslocamentos, se você chega na cidade ao meio dia, não terá 1 dia para curti-la, será meio. No caso de daytrips, como o próprio nome diz, pernoite não é obrigatório, mas é desejável na maioria dos casos.

 

França

Paris 3/4 (+1 para Versalhes, +1 para Giverny, +1 para cada daytrip que quiser fazer)

Vale do Loire 1/3

Mont Saint Michel + Saint Malo 1/2 (+n dias para a Normandia)

Estrasburgo 1/2

 

Inglaterra

Londres 3/5 (+1 para Bath, +1 para Stonehenge e Salisbury, +1 Oxford, +1 para cada daytrip que quiser fazer)

 

Escócia

Edimburgo 2 dias (pergunte a outros sobre Highlands, Isle of Skye, Glasgow)

 

Portugal

Lisboa 2/3 (+1 para Sintra)

Porto 1/2

 

Bélgica

Bruxelas 0,5/1 (+1 para Bruges, +1 para Ghent, +1 para Antuérpia, +1 para Dinant, etc)

 

Espanha

Madri 2/3 (+1 para cada daytrip, como Segovia, Ávila, Toledo, etc)

Barcelona 3/4

 

Itália

Roma 2/3 (+1 se fizer Pompéia, +1 para Vaticano)

Florença 1/2 (+0,5 para Pisa, +0,5/1 para Siena, +0,5/1 para San Gimignano, +0,5/1 para Lucca, o mesmo vale para o resto da Toscana)

Milão 0,5/1 (+1/2 para lago Como)

Cinque Terre 1/2 (1 é bemmm corrido)

Costa Amalfitana 1/2 (idem acima)

Capri 1/2

Pompéia 2 a 6h só no lugar, fora deslocamentos. Veja exemplo de roteiro aqui

Herculano 1 a 3h só no lugar, fora deslocamentos (mas não dá para fazer junto com Pompéia)

Veneza 1/2 (+ 1 dia se quiser visitar ilhas como Murano e Burano)

Verona 1/2 (+1/2 para Lago di Garda). Veja exemplo de roteiro aqui

 

Áustria

Viena 2/3 (+1 para Vale do Wachau)

Salzburg 1/2 (+0,5 para ice caves, +0,5/1 para Hallstatt, +1/2 para as vilas de Wolfgangsee, +1 para Berchtesgaden (Konigsee), +1 para Herrenchiemsee)

 

Hungria

Budapeste, Hungria. 2/3 (+1 para as cidades do Danúbio (Szentendre e cia), +1 para Pécs)

 

Eslováquia

Bratislava 0,5/1 (possibilidade de fazer como daytrip a partir de Viena)

 

Polônia

Cracóvia 1/2 (+1 se fizer as minas de sal, +1 com Auschwitz)

Varsóvia 2/3

 

República Tcheca

Praga 1/2 (+1 para Cesky Krumlov, +1 para Karlovy Vary, +0,5 para Kutna Hora, +0,5 Karlstejn, etc)

 

Alemanha

Munique, Alemanha 1/2 (+1 dia para cada daytrip - Fussen/Neuchwanstein, Garmisch- Partenkirchen, Dachau, etc)

Nuremberg 1/2 (+1 para Bamberg, +1 para Regensburg, +1 para Bayreuth, +1 para Rothenburg, +1 para Wurzburg)

Berlim 2/3 (+1 para Potsdam, +1 para Sachsenhausen)

Rota Romântica 2/3 (tempo normalmente para Wurzburg, Rothenburg ob der Tauber - a rota é imensa, vá adicionando o que achar interessante, mas costuma se tornar repetitiva)

Frankfurt 0,5/1 (ideal ir para arredores)

Vales do Reno e Mosela – 1/2 em cada, mesma observação da rota romântica

Colônia – 0,5/1

Lago Constance (Bodensee) 1/2

Floresta Negra 1/3

 

Luxemburgo

Cidade de Luxemburgo – 0,5/1 dia

 

Holanda

Amsterdam 2/3 (mais para daytrips, como Delft, Zaanse Schans, etc)

 

Turquia

Istambul 3/5

Capadócia 2/3

 

Grécia

Atenas 1/2

Mykonos 2/3

Santorini 2/3

Rodes 2/4

Creta 4/7

 

Não sei nada sobre a Suíça, Escandinávia, Rússia nem demais países do Leste e sudeste Europeu. Sei pouco sobre o Reino Unido como um todo.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post

[t1]Em qual região devo me hospedar ?[/t1]

 

ATENÇÃO !!! Esta é uma compilação bem pessoal, que não tem por objetivo ser a fonte absoluta de informação sobre o tema. Apenas me poupa o trabalho de responder a mesma coisa sempre e auxilia o viajante inexperiente.

 

Para outras opiniões, lá no topo do site, clique em "destinos", "Europa", até achar o seu país. Leia o guia de informações, a seção de dicas e, por fim, o tópico de hospedagem. Quem tem preguiça se mete em roubada.

 

Roma:

Em Roma, ideal é ficar dentro da região limitada pelo rio, à esquerda, a Termini, à direita, a Villa Borghese, ao norte e o Coliseu, ao sul. Mas perto de uma estação de metrô você está bem. Eu por exemplo confirmo a exceção da regra, tendo me hospedado perto do Vaticano e fiquei muito bem, mas perto de uma estação de metrô.

 

Termini é a mais popular, mas algumas pessoas acham meio sinistro de noite.

 

Veneza:

Você pode ficar na ilha em si, ou nos arredores. Mestre costuma ser o melhor benefício para o custo, com fácil transporte para a ilha. Outras opções são as ilhas ao redor. Eu fiquei em Lido, uma ilha. Tudo legal considerando que pegar o vaporetto (barco) pra ir e voltar não foi um problema pra mim. Mas foi ruim ir e voltar até o aeroporto, pois o barco que se pega é de uma outra cia, mais cara, a Alilaguna.

 

Florença:

Pra mim, ideal é ficar no Centro Histórico. Eu fiquei nos arredores da S. M. Novella, a estação central, e gostei muito. A cidade é fácil de conhecer a pé. Apenas evite ficar nos arredores da Piazzale Michelângelo, pois tem muita ladeira.

 

Cinque Terre:

Não acho uma boa ficar dentro da área das 5 terrinhas, pois é absurdamente caro e montanhoso. Até há um hostel, o hostel5terre (jogue no Google), mas não sei se é bom. Levanto e La Spezia costumam apresentar melhores preços e possuem a enorme vantagem de serem planas. Também possuem estrutura melhor, com mais mercados e restaurantes. Ainda assim, se preferir ficar dentro das 5 terras, Monterosso foi a que pareceu ter a melhor estrutura e mais plana.

 

Costa Amalfitana, Capri, Nápoles, Pompeia:

 

A base ideal na minha opinião é Sorrento. Bem central, boa infra-estrutura e preços menores que os da Costa e os de Capri. Mas qualquer cidade pequena não-montanhosa pertinho de Sorrento e com estação de trem é uma boa pedida. Eu por exemplo fiquei em Sant’agnello. Muitos hotéis em conta estão em Massa Lubrense e arredores, mas você vai depender de ônibus, que não é lá muito freqüente na região. Não recomendo hospedagem em Nápoles, que tem fama de suja, caótica e perigosa. Não é meramente minha opinião, isso é o que os jornais italianos ventilam todos os dias, confirmado por muitos viajantes que passaram por lá. Capri é cara e você pode ficar ilhado se cair um temporal. Costa Amalfitana é ruim por motivos semelhantes. A estrada para chegar até lá é bem estreita e fica parada com facilidade. Ainda assim, se quiser ficar por lá, Amalfi, Ravello, Positano, Maiori, Minori, Conca dei Marini, são todas opções que não tem muito como errar. Lembrando que não chega trem até lá. Por fim, Pompéia não tem nenhum atrativo em si para você ficar lá, valendo mais a pena ficar em Sorrento, ou, se insistir, Nápoles mesmo.

 

Berlim:

 

A maioria recomenda Mitte por ser bem central e econômica, sem haver perda de benefícios. No seguinte mapa você pode ver a concentração das atrações entre as localidades:

 

http://goo.gl/maps/CjZVy

 

Os créditos são do excelente site http://www.meusroteirosdeviagem.com , que recomendo fortemente a leitura.

 

Rota Romântica:

 

Muita gente mesmo recomenda a hospedagem em Rothenburg ob der Tauber. Outras opções são Wurzburg (com maior foco na Francônia, nome da região norte da Bavária) ou Fussen (com maior foco nos alpes). Nuremberg, que fica fora da rota, é um meio termo por ser uma cidade grande, com coisas para fazer.

 

Vales do Reno e Mosela:

Reno – Saint Goar, Bacharach ou Boppard são cidades populares, mas qualquer lugar que tenha uma estação de trem é uma boa pedida.

Mosela – Cochem é disparada a melhor indicação. Mas vale a mesma regra do Reno.

Um meio termo entre os dois vales – Koblenz, onde os dois rios se encontram e é o maior hub de trens da região.

 

Amsterdam:

 

Recomenda-se ficar na área limitada pelos 3 principais canais (vai dando zoom no Google Maps que você saberá do que falo: são Herengracht ou Canal dos Lordes; Keizersgracht ou Canal dos Imperadores; e Prinsengracht ou Canal do Príncipe). No entanto, talvez você tenha dificuldade de encontrar hospedagem em conta nessa área, então vale ficar um pouco mais afastado, mas não muito. Dizem que a boa vida noturna está nos arredores do Vondelpark.

 

Praga:

 

http://www.hoteis.com/ImageDisplay?neighborhoodId=6004758&type=NeighborhoodHighlight

 

A melhor localidade é a Malá Strana (“bairro pequeno”), perto de tudo e bonita. Naturalmente, é a mais cara. Stare Mesto (“cidade velha”, Prague 1) também é ok, costuma ser bem indicada para quem quer cair na night e tem a vantagem de ser perto do ponto de onde sai o busão da Student Agency.

 

Cesky Krumlov:

 

Jogue no Google Maps e procure por uma curva do rio que parece uma gota d’agua. É ali que você deve ficar, ou bem próximo. É perto das paradas de ônibus da Student Agency e também onde fica o centro histórico.

 

Budapeste:

Budapeste na verdade são duas cidades separadas pelo rio, Buda e Peste. Recomenda-se ficar em Peste, que é mais plana, ao passo que Buda é montanhosa. Em Peste dizem que a vida noturna também é melhor. Olhando no Google Maps, Budapest V, VI e VII são boas pedidas, mas muitos viajantes dizem que a área limitada no mapa pela avenida Hungaria Korut é uma boa pedida em geral.

 

Londres:

 

http://www.londresparaprincipiantes.com/wp-content/uploads/2010/05/London-areas12.jpg

 

Em branco, está o nome das regiões. Baixe um mapa do metrô (jogue no Google e achará). Verá que existem zonas. Se hospede dentro das zonas 1 ou 2, preferencialmente a 1. Se quiser pegar um lugar bem central, veja que as atrações da cidade são essas:

 

Por sinal, leia esse site aí de cabo a rabo, é muito bom. Inclusive tem dicas de hospedagem.

 

Paris:

 

http://www.parisnet.com/parismap.html

 

Em Paris, a maior parte dos 10 primeiros arrondissements (distritos, numerados no mapa) é boa. Na minha opinião, Quartier Latin, Saint Germain e Marais são os com melhor benefício para o custo. Saint Germain talvez seja cara demais, mas o ambiente é muito legal, lugar animado, cheio de cafés interessantes. Montparnasse talvez seja boa opção. Arredores da Torre Eiffel (arr. 7 #) apesar de estar entre os 10, não me agrada, muito pedinte e golpista por lá e as coisas são mais caras. Os 3 primeiros são caros demais. Pigale (#9) não é legal. Montmartre é uma localidade barata e bem popular entre mochileiros, mas eu não acho a área das mais seguras, além de ter muitas ladeiras.

 

PS: mais importante - escolha o que quiser, mas fique próximo de uma estação de metrô e de supermercados. Isso você pode ver pelo google maps.

 

Vale do Loire:

 

Tours é a cidade mais central para quem não está de carro. De lá saem as excursões e a maioria dos trens. É possível por lá chegar de trem facilmente a Chenonceau, a Amboise e Blois. No verão, há uma linha de ônibus turística que vai até Chambord e Cheverny. Villandry acho que não tem jeito, só carro ou excursão mesmo.

 

Para quem está de carro, acho Amboise uma opção bem melhor. Muuuito mais charmosa.

 

Istambul:

 

O lugar mais próximo de tudo é Sultanahmet, inclusive com bons preços de hospedagem. O lugar com vida noturna e a cara da riqueza são os arredores da praça Taksim, não chega a ficar longe de Sultanahmet.

 

Capadocia:

Goreme costuma ser a vila mais central para a maioria das atrações. Outras opções são Nevsehir, Avanos e Urgup.

 

Santorini

 

Oia costuma ser o vilarejo mais bonito e com bela vista do pôr do sol. Só que costuma ser o mais caro. Outras opções interessantes são Firostefani e Imerovigli.

 

Creta

 

Chaniá tem a vila mais bonita e com estrutura legal, perto de várias praias bonitas. Rethymno é outra opção em conta. Evite Heráklion, que muitos dizem ser feia e distante das coisas mais legais da ilha.

 

Rodes

 

A cidade velha (ou seja, dentro das muralhas) costuma ser a melhor opção pela variedade de coisas para fazer. Para quem foca mais em praia, é melhor ficar em Lindos.

 

[t1]DICA[/t1]: não se limite a tudo que falei. Jogue no Google: cidade X Best neighboorhoods, ou “cidade x where to stay”, ou ainda, “Best base for Y”. Os resultados em ingles são mais ricos em informação. Se preferir em português, vá em frente. Uma boa pedida é consultar no Viajenaviagem.com (mas não as indicações de hotéis, que são na maioria muito caras, incompatíveis com o perfil de mochileiros).

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post

[t1]Como faço para pesquisar os melhores hotéis para minha necessidade ?[/t1]

 

ATENÇÃO !!! Esse tópico é focado em hotéis. Para hostels, creio que o site http://www.hostelworld.com/ seja mais indicado. E acredito que princípio semelhante ao que vou ensinar possa ser aplicado.

 

ATENÇÃO2 !!! Esta é uma compilação bem pessoal, que não tem por objetivo ser a fonte absoluta de informação sobre o tema. Apenas me poupa o trabalho de responder a mesma coisa sempre e auxilia o viajante inexperiente.

 

Para outras opiniões, lá no topo do site, clique em "destinos", "Europa", até achar o seu país. Leia o tópico de hospedagem da cidade que você quer conhecer. Quem tem preguiça se mete em roubada.

 

Todos foram reservados pelo site http://www.booking.com, pois acho prático e seguro, com reviews de pessoas que realmente se hospedaram lá. Outra vantagem do Booking é que ele pode interceder por você caso tenha algum problema, tudo com suporte em português. E o melhor de tudo, sem cobrar um tostão por isso. Por fim, o site tem ofertas especiais promocionais, de modo que também se torna importante (embora não exatamente essencial) pegar um hotel com cancelamento grátis.

 

1 – nome da cidade.

2 – filtre pelas duas primeiras faixas de preço

3 – organize por “review score”, ou notas de usuários. Pelo que vi nos comentários, hoteis com notas abaixo de 7,5 não costumam prestar. O mínimo do mínimo é nota 7.

4 – elimine hoteis distantes demais, nada acima de 2 km do centro, a menos que o transporte público seja muito bom.

5 – pegue apenas hoteis com wi-fi e frigobar, de preferência com cozinha (normalmente apartamentos). Isso dá uma economia enorme.

6 - é possível clicar na aba de comentários e ver as notas dadas. Muita atenção para as notas de localização (para não ficar num lugar perigoso, ou inacessível), limpeza (auto-explicativo). Conforto é bom olhar, mas mochileiro mesmo encara qualquer coisa.

7 – leia todos os comentários. Todos mesmo, sem preguiça, pois às vezes você lê coisas bizarras. Procurando hotel em Cinque Terre, num dos comentários um hóspede achou escorpião na cama !!!"

8 - opcional, compare as avaliações com as de outros sites, como o Tripadvisor. Como bem observado pela mochileira Criskeune, lá o usuário pode postar as fotos do hotel, ao passo que no Booking você só verá as fotos perfeitas postadas pelo dono.

 

Se tiver disposição de pesquisador mesmo, cara como eu, que fica fuçando tudo para ter o melhor benefício para o custo, pesquise além de sites clássicos agregadores como Booking e Tripadvisor. Pois o Booking apesar de muito legal tem um problema - é muita gente procurando hotel, então nem sempre lá estarão os hoteis mais baratos. Qualquer um que anuncia no Booking e é direitinho fica famoso logo. Daí o segredo é entrar nos sites oficiais das cidades e procurar hospedagem por lá, quase sempre tem. O ponto negativo é que você não verá reviews dos hóspedes. Também é bom procurar indicação nos foruns, sempre tem. E last, but not least, dá pra achar verdadeiras joias pelo Google Maps. Vai dando zoom nas cidades e verá alguns hoteis interessantes. Essa dica é boa também para achar restaurantes.

 

E já que estou falando disso, vou ensinar a procurar supermercados, o cálice sagrado dos mochileiros. Você marca seu hotel no mapa e clica em cima da marca vermelha. Aí clica em "nessa rota, pesquisar por" e escolha "supermarkets", de preferência a palavra "mercado" na língua local (google tradutor está aí pra isso). Dá pra achar um monte. Essa dica foi extremamente útil na minha última viagem, para Buenos Aires.

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post

[t1]Quanto custará minha viagem ?[/t1]

 

ATENÇÃO !!! Esta é uma compilação bem pessoal, que não tem por objetivo ser a fonte absoluta de informação sobre o tema. Apenas me poupa o trabalho de responder a mesma coisa sempre e auxilia o viajante inexperiente.

 

Recomendo fortemente a leitura deste tópico em conjunto com esse:

 

dica-como-calcular-o-custo-da-sua-viagem-t55903.html

 

E que poste suas dúvidas na sessão apropriada:

 

custos-e-planejamento-financeiro-de-viagem-f466.html

 

Continuando ...

 

Valores, obviamente, dependem do custo do lugar e do quanto você se esforçou pra pesquisar.

 

Portanto, ninguém poderá te dar um valor. Tudo depende do quanto você se esforçou pra fazer sair mais barato.

 

Basicamente temos 3 grupos de países na Europa. Os países listados em cada grupo não estão em ordem de economia.

 

baratos- Portugal, Espanha, leste europeu, Turquia, Alemanha (exceto Munique, especialmente na Oktoberfest)

caros- França (Paris), Inglaterra (Londres), Suiça, países escandinavos, parte da Áustria

intermediários- o resto (na Itália, varia, tem cidades baratas e caras)

 

Tudo isso é uma generalização, é claro, com o intuito de dar ao mochileiro uma direção geral no roteiro. Londres por exemplo tem cara hospedagem, mas em compensação muitas atrações legais são de graça.

 

Hospedagem:

 

nos países baratos - entre 30 e 60 euros (quartos duplos com banheiro privativo)

intermediários - entre 60 e 80 euros

caros - entre 80 e 120 euros

 

Não sei valores sobre hostels. Sempre viajo com minha esposa, com banheiro privativo (exigência da patroa, é claro).

 

Os menores valores de hospedagem você costuma encontrar no interior, que frequentemente é negligenciado pelos mochileiros mais inexperientes do forum. E também muitas vezes é lá que você passa aqueles momentos inesquecíveis, vendo coisas que não veria em nenhum outro lugar no mundo.

 

Alimentação

 

Valores por pessoa

Café da manhã - entre 5 e 10 euros

Almoço - entre 8 e 20 euros

jantar - entre 15 e 30 euros

 

Valores aproximados. Tem gente como o Oswaldo daqui do fórum que pegou menu a 4 euros na Romênia. Tem gente que falou pra mim que em Roma por menos de 30 euros cada refeição não dá (embora eu tenha comido umas massas por pouco mais de 10). Tudo vai depender do quanto você se dedicar a achar pechinchas.

 

A grande maioria dos pratos é individual. Você procura pelo "menu", que é uma promoção com entrada + prato + sobremesa ou bebida por um preço fixo. OS pratos individuais não costumam vir acompanhados, você frequentemente terá só a massa ou só a carne.

 

Sucos são caríssimos e ruins, a agua costuma ser de graça. Vinho da casa e refrigerantes possuem preços acessíveis, muitas vezes mais baratos que qualquer outra coisa. Cerveja varia muito de lugar para lugar, sendo mais barata no leste europeu e na Alemanha. Sorvete tem um preço excelente na Itália.

 

Atrações

 

Entre 0 e 20 euros cada, em média 10 euros. Dificilmente vale a pena mais que duas atrações num dia, pagas ou não. Seja pela grana, seja pelo tempo perdido, afinal a melhor atração costuma ser caminhar pela cidade, que é de graça. Existem algumas atrações que passam dos 20 euros, naturalmente. E muita coisa você consegue com desconto utilizando alguns passes, pesquise a respeito.

 

Deslocamento:

 

Com taxas - entre 1700 (promoção) e 3000. Promoções você encontra no excelente blog http://www.melhoresdestinos.com.br . Para pesquisar as com preço normal saindo do Brasil, use um dos famosos agregadores: http://www.submarinoviagens.com.br e http://www.decolar.com . Apenas pesquise a passagem neles e não compre, pois você vai pagar uma taxa de serviço. Sai mais barato comprar direto no site da companhia. Há exceções para essa regra, às vezes acontece de Decolar e Submarino te darem preço mais em conta, então fique de olho. A Decolar tem duas vantagens - uma é que você pode usar a opção "multi-destinos". Outra, é que ela pode te dar o preço indo por uma companhia e voltando por outra, coisa que se você fizer por conta própria sempre sai mais caro (as cias costumam vender a volta casada com a ida). Por fim, alerto que a Decolar tem má reputação na venda de passagens.

 

Passagens de avião dentro da Europa: pesquise em http://www.skyscanner.com ou http://www.kayak.com . Os sites são meramente buscadores, redirecionando para os sites oficiais das cias aéreas, sem cobrar por isso.

 

Passagens de trem: entre no site oficial das cias de trem e compre com antecedência os trechos que derem desconto. Na Eurostar com +- 5 meses já se consegue. Na Oebb (Austria), Bahn (Alemanha), Trenitalia (Itália) e Thalys (integra Belgica, Holanda, parte da Alemanha e parte da França), com 3 meses. Na francesa SCNF, a jogada é pesquisar no site em francês. A versão em inglês não permite que você compre com muita antecedência. São espertos, aqueles safados.

 

Aluguel de carros: autoeurope.com . Não é agência de carros, é um site estilo "Booking", que meramente pesquisa as melhores ofertas para você. Segue a íntegra do autor da dica, o mochileiro "msmoreno":

 

Cotato em várias companhias de aluguel de carros, inclusive com cartões com desconto. O que saiu mais em conta foi a cotação pelo site autoeurope.com. (espécie de booking para aluguel de carros).

 

DICA: Recuse o primeiro orçamento, e no dia seguinte eles te enviam outro com preço bem abaixo do primeiro. Tire todas as dúvidas antes de fechar. A empresa que me alugou o carro foi a AVIS.

Não tive problemas e o carro era muito bom, novíssimo (comentarei adiante).

 

Ainda providenciei a Permissão Internacional para Dirigir - não foi necessária.

 

Seguro-saúde

 

É obrigatório, depende do seguro, da idade do viajante e da duração da viagem. Costumo ver oscilar entre 100 e 300 reais.

 

Dica: na viagem pela América do Sul, fiz pela Mondial com desconto. O segredo é fazer algo que sempre faço quando vou comprar algo, jogo no google o nome da coisa e "cupom de desconto". Aí achei um de 15 % :). Pela Europa, não tinha pensado nisso ainda e fiz pela TAP.

 

PS: não sei dizer se o seguro é bom, pois não usei. Mas vi que é bem popular nos foruns de internet.

Compartilhar este post


Link para o post

[t1]Como montar o roteiro diário de minha viagem ?[/t1]

 

Para qualquer cidade eu costumo fazer o seguinte (não necessariamente todos os passos, mas ao menos alguns deles):

 

- pesquisar no google ou no mochileiros todas as atrações que a cidade oferece e listar quais me interessaram

- no google, pegar um mapa com as atrações das cidades e separar geograficamente as que me interessaram, de modo que caibam num dia de visita e os deslocamentos entre cada ponto fiquem bem reduzidos, deixando menos cansativo.

- me certifico de que há tempo suficiente para VER a cidade. Não pego só atrações, me preocupo também se estou passando pelas principais ruas e praças e se há alguma folga para eu parar para descansar se necessário, ou simplesmente bater papo com algum morador local. Essa é uma das principais diferenças entre o viajante e o turista utilitário.

- procurar no google ou no mochileiros por roteiros prontos - digito tanto em português quanto em inglês (roteiro + nome da cidade, ou itinerary + nome da cidade) e aproveito a experiência do outro viajante, fazendo o ajuste fino no meu roteiro.

 

A partir daí o roteiro fica quase pronto. Daí você tem que verificar se o roteiro no papel é viável na prática, se não fica cansativo demais ou simplesmente impossível de ver tudo aquilo. Aí você ou posta ele aqui no mochileiros e pede opinião, ou joga no google e pesquisa. Eu costumo jogar no google, pois aí pego informações de perfis bem diferentes. Uso as keywords "how" + "long" + "spend" + "x", onde x é o nome do lugar. Nos reviews do site Tripadvisor também tem informações boas nesse sentido.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...