Ir para conteúdo
Mochileiros.com
cosmonalta

Trekking na Serra Fina - Pedra da Mina

Posts Recomendados

alpinista    0

Pessoal,

Estive fazendo a travessia da Serra Fina nesse fim de semana, e resolvi deixar algumas dicas, como todos os sites por ai trazem o caminho detalhado, eu prefiro dar algumas dicas e sugestões que não aparecem neles.

 

Dia 1

Tínhamos decididos fazer a travessia em 3 dias saímos em 5 pessoas bem preparadas, e conhecemos mais uma amigo que se juntou a nós no caminho, partindo de Passa Quatro subimos de carro até a já conhecida Fazenda Toca do Lobo. Se você preferir subir de taxi sai por uns R$ 60,00 (4P4 com Eliana (35). 3374263 e 3371.3937, os taxistas Schmidt e Bonifácio fone (35)3371.2013 ) o carro pode ser deixado dentro da fazenda sem problemas somente falando com o caseiro, alguns mas intrépidos vão até a entrada da trilha que fica cerca de 1km acima, mas não vale a pena, a estrada (se e que se pode chamar assim) está destruída nesse pequeno trecho. Um carro que se arriscou ficou sem o tanque de gasolina. Mesmo a estrada até a fazenda está totalmente ruim, me arrependi de ter ido de carro até lá.

Começamos a trilha que está muito bem demarcada, mas alguns metros a frente tem uma bifurcação a direita que leva para baixo, não a siga, pegue a esquerda mais alguns metros a frente, você deve pegar a trilha a direita que sobe vertiginosamente pois, a mais batida que segue reto leva somente a um local com água, neste trecho é único local passível de erro, depois daí é só subir. É claro levando os 4 litros de água cada um para cozinhar e beber. Subindo em ritmo forte saindo as 11:30 hs, sem paradas de mais de 10 min. chegamos ao Alto do Capim Amarelo as 16:00 hs. Devido ao ritmo quase todos pensavam em desistir pois o primeiro dia é o pior e mais cansativo, o pior é quando se vê onde está a Pedra da Mina que parece infinitamente longe, se tiver que desistir tem que ser nesse ponto, se estiver ameaçando chover, não prossiga acredite, você vai se arrepender amargamente. Meio na marra o pessoal desceu o Alto do Capim Amarelo, as 17:10 estávamos montando acampamento no primeiro ponto possível logo abaixo do Alto do Capim, o pessoal só não desistiu porque subir novamente de volta era a morte.

 

Dia 2

 

Partimos as 08:30 rumo a Pedra da Mina em ritmo mais forte ainda, com o peso um de nossos colegas não estava agüentando é eu acabei por levar a água para ele, para que o grupo andasse mais rápido . As 10:30 passamos por uma poça de água parada que numa emergência pode servir para se cozinhar fervendo-se bem, cerca de 40 minutos depois, estávamos ao pé da Pedra da Mina, onde se encontra um riacho. Tomamos muita água e levamos um pouco somente suficiente para atravessar a Pedra da Mina. As 12:00hs estávamos no topo debaixo de chuva e um frio insuportável as mãos por debaixo das luvas estavam roxas, saímos rápido dali e descemos até a várzea da Pedra da Mina. Armamos acampamento debaixo de chuva a - 4º C, as 13:00 hz congelando e com as roupas molhadas, nesse ponto achamos que precisaríamos chamar um resgate o frio e as roupas molhadas deixou um de nossos companheiros muito ruim, choveu a noite toda

 

Dia 3

As 11:00hs céu limpo, estávamos prontos com tudo seco depois de uma noite Siberiana, partimos para o pico dos 3 estados porém, as botas secas logo se molharam, para atravessar a várzea, por isso recomendo se possível acampar após ela. Abastecemos com mais 4 litros de água. Em ritmo mais brando (já não dava mais para fazer em 3 dias a travessia) chegamos ao pico dos 3 estados as 16:30 hs, e resolvemos acampar um pouco abaixo para adiantar o ultimo dia. As 17:30 acampamos as 20:00hs a barraca estava coberta de gelo.

 

Dia 4

Partimos as 08:30. Torci o joelho, e dava cada passo me arrastando, e gritando com uma dor insuportável, atrasando o grupo, tomei alguns medicamentos e passei algumas pomadas, para prosseguir. Após um caminho confuso com demarcação ruim, chegamos a água as 12:00, e a rodovia as 13:30.

 

 

Dicas

Chegando no asfalto, depois de 2 horas conseguimos uma carona milagrosa até Passa quatro onde os carros havia sido deixados, com o senhor Joaquim, que já levou muita gente para lá através de pousadas, mas a algum tempo arrumou um outro emprego e vendeu a D20 que possuía. Ele reside em Passa Quatro e tem uma Saveiro. Ele se dispôs a nos levar até a Toca do Lobo por uma contribuição simbólica, e deixou contato para quem quiser combinar algo com relação a transporte (ligar antecipadamente e negociar se é possível, pois, ele não trabalha com isso mais)

Joaquim Siqueira 35 3371 2410, 35 9113 7643 ou [email protected]

Outra informação importante é que agora para se passar pelo Sítio do Pierre existe um aviso meio digamos "Hostil" quanto a se entrar na propriedade sem autorização, infelizmente eu não anotei o e-mail e o fone que estavam no aviso. Já que estávamos, lá não tinha como voltar, prosseguimos, e depois conversamos com o senhor Sebastião, caseiro do Sitio, e pela conversa achamos mais prudente na próxima vez, pedirmos tal autorização, se alguém tiver o e-mail ou fone por favor me mande.

Mais uma opção interessante é o Hotel Serra Azul em Passa Quatro que cobra R$ 15,00 de mochileiros (com café da manhã) para a estadia, contato Steffi Sikorski

Hotel Serra Azul-Passa Quatro-MG

(35) 3371.1291 [email protected] .

Se você quiser uma descrição completa, compre o livro do Sérgio Beck, "Caminhos da Aventura" pode ser encontrado na Half Dome 11 3532 4331, o livro descreve todo o trajeto.

 

Bom pessoal isso é um resumo de tudo, quem precisar de dicas mais detalhadas, entre em contato, será um prazer ajudar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
alpinista    0

Pessoal,

 

Estive novamente na serra fina, e conseguimos o telefone de mais 2 pessoas que costumam fazer o transporte do pessoal até a Toca do lobo, ou mesmo pegar no sitio do Pierre, em média cobram R$ 60,00 (até 10 pessoas) o preço mais em conta que encontramos se precisarem mandem um e-mail

 

inté

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante   
Visitante

Postado pelo usuário Augusto

Mensagem:

Conheço bem a Serra Fina. Ja fiz 2x essa travessia. Local muito bom.

Em dezembro nao é recomendavel fazer a travessia, devido a intensas chuvas naquela regiao. Esteja preparado também p/ os raios nos topos dos picos e p/ falta de agua.

 

 

Abcs

 

 

Augusto

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
arsilva    0

Iae Alpinista tudo blz.

 

Ai carinha eu também estive lá na S.F do dia 8 ao dia 11 , começei a travessia no dia 9 e o tempo estava daquele jeito que vc conheçe né ( ruim) seguimos até o capim amarelo e decidimos voltar, putz ... cara é a terceira vez que aborto essa travessia por causa do mal tempo ..

Eu tinha planejado 4 dias para ela , mas.... "paciencia" né ,

Mas confesso q só pelo fato de estar lá já significou muito para min, embora estivesse friu e garoando, dava para ter uma magnifica visão daquela cordilheira que é f a n t a s t i c a .

 

Um abraço

ARsilva

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Sanchez    0

Ae galera, blz?

 

Como faço para chegar na Fazenda Toca do Lobo??? Tem placas indicando o caminho??

Alpinista, vc informou uns tels de pessoas que fazem o transporte, mas nao informa o tel da fazenda. É só chegar e falar com o caseiro?

 

Acho que por enquanto é só isso.

Valeu

 

Sanchez

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
khumbu_    0

belezera????

aí, gostaria de saber em quantos dias

dá pra fazer essa travessia irada aproveitando

ao máximo a região...

valeu! abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Augusto    0

E aí Sanchez.

Essa travessia dá p/ fazer em uns 4 dias, aproveitando bem.

Recomendo vc fazer o seguinte:

a 1ª noite acampe na Toca do Lobo ou fique em algum Hotel de P4 e a 2ª noite no topo do Pico do Capim Amarelo ou no vale logo depois dele.

A 3ª noite acampe no topo da Pedra da Mina (faça o possivel p/ acampar lá, vale a pena).

A 4ª noite no topo do Pico 3 Estados e depois vc sairá na Rodovia q te leva p/ Itamonte pouco antes das 13:00 hrs se vc fizer em um ritmo sem paradas.

 

DE MANEIRA NENHUMA RECOMENDO FAZER ESSA TRILHA NO VERÃO, A MENOS QUE ESTEJA UM TEMPO MUITO BOM.

 

No verão costuma chover muita naquela região e como vc estará no crista da Serra da Mantiqueira, tem o perigo dos raios, além dos ventos fortes e a chuva.

 

P/ chegar na Toca do Lobo, existe uma estrada de terra q termina nela, mas se vc for na caminhada perderá um dia.

É bem longa e cansativa.

 

P/ passar na Fazenda onde fica a Toca do Lobo não precisa ligar p/ eles. É só manter as porteiras fechadas qdo estiver entrando na Fazenda.

 

A Estrada q leva até a Toca do Lobo inicia na Rodovia q liga P4 a Cruzeiro, no bairro do Pinheirinho, em frente a CIBRAZEM (todo mundo conhece) e qdo estiver nessa estrada é só ir perguntando como chegar na Toca do Lobo. A Trilha se inicia uns 5 mts antes dessa Toca, atravessando o rio.

 

Visite o site

www.serrafina.org

 

Lá tem alguns mapas e croquis q podem ser uteis.

 

Abcs.

 

 

Augusto

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
khumbu_    0

A travessia tem quantos quilômetros???

Moro próximo a Serra, em Resende, quanto tempo leva a travessia?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
alpinista    0

Olá Khumbu,

 

A travessia tem cerca de 40 Km, mas isso nao quer dizer nada, pois o terreno e irregular, acho que no primeiro dia voçê nao deve andar mais que 5 KM, uma coisa que ainda vou fazer e que sei que dá mais e bem puxado e fazer a travessia em 3 dias, mesmo assim ainda reservando uma para imprevistos, mas o normal é 4 dias, chegando por volta das 13:00 a garganta do registro

 

inté

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
beija-flor    0

Olá Alpinista,

Ainda não fiz a Travessia, mas pretendo fazer no próximo ano. Até lá, vou colhendo informações aqui e ali e suas dicas foram importantes. Valeu!!! Mas uma dúvida... Na primeira mensagem postada neste tópico você fez referência à necessidade de autorização para passar pela propriedade do Pierre. Em qual parte do percurso fica a propriedade? Sei que no final da Travessia, na descida do Pico dos Ivos, é necessário autorização para passar pela área da Pousada do José Antônio. Estamos falando do mesmo local com proprietários diferentes ou tratamos de locais distintos?

No mais, Gerais...

 

 

Autorização para passar pela propriedade do José Antônio enviar solicitação para [email protected]id="Arial">id="blue">

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
alpinista    0

Olá Beija Flor,

 

Se trata do mesmo local na realidade o Sitio do Pierre ficou sendo conhecido como a saída da travessia que sai próximo ao PNI, e a autorização para passar pela pousada do José Antônio

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
helbert    0

Pretendo subir todos os picos da serra da mantiqueira no mês de julho.Gostaria de informaçoes seguras de como subir MARINS,ITAGUARE,SERRA FINA.Preciso de informaçoes em relaçao aos locais de subida de cada Pico.Se alguns a subida e por sp ou por mg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
helbert    0

Na verdade gostaria de saber se tem como fazer uma travessia unica por todos os picos da mantiqueira.O primeiro seria o Marins até Serra Fina.Essa travessia seria feita no periodo de 10 dias sem descanso.Se alguem ja fez tal travessia me responda.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
alpinista    0

Bom cara, o Augusto foi o unico de nós que terminou as 3 travessias, estive agora no ultimo feriado, tentando fazer a Serra fina em 3 dias, mas choveu tanto que descemos pelo paiolinho e desistimos. Com 15 dias com certeza dá, agora se chover o desanimo e tão grande que vc quer ir logo direto para casa. Se precisar de algo avise. Tenho o fone de um cara que leva de Passa 4 e busca em qualquer uma das trilhas.

 

Boa sorte

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Augusto    0

E aí Ricardão.

Tá sumido meu.

 

Não tá mais estudando aqui em Sampa.

 

KD aquele relato seu lá do Peru?

 

Vc entrou pela Toca do Lobo? E como tava a estrada até lá? E a trilha? Sabe me dizer como ela tá?

Tem uns colegas que estão querendo fazer a travessia. Será q dá p/ fazer no próximo feriado?

 

 

Abcs.

 

 

Augusto

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
alpinista    0

E ai Augusto,

 

Ta a maior correria com o lançamento de alguns carros.

A estrada de acesso ta uma lama só, e puro buraco, se chover desista, a trilha está fechada demais, aquele trecho que desce do Alto do capim amarelo ta fechado de bambus, leve um facão, achamos umas cobras no caminho, no mais ta tranquilo, se fizer sol da para ir na boa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
helbert    0

Alpinista, vou entre o dia 5 ou 10 de julho.

E o periodo que estarei de ferias.Ideal para pegar baixas temperaturas. Sou amigo de Beija Flor e ela me deu otimas referencias a seu respeito.Fica o convite para participar deste projeto.Vamos mantendo contato.

 

Agsts, obrigado pelo relato sao de grande ajuda para o que pretendo.A dica das cartas no site indicado foi de grande ajuda.Vou fazer a travessia de Petropolis novamente e precisava da carta de Itaipava.Em BH nao consegui esta carta no IBGE.Gostaria de tirar duvidas de pequenos detalhes sobre as travessias.Valeu !!!

 

O mapa GPS Adventure tirado trilhaecia mostra no ponto 488800 e 488500 na escala do mapa um local de areas de risco. Agsts e Alpinista por acaso um de vcs podem me informar o que se passa neste local.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Augusto    0

E aí Helbert.

Em qual carta topografica vc encontrou essa marcação?

Lá no site tem varias.

 

Tem um croqui muito bom dessa travessia. Ele é muito bom.

 

A carta possui uma escala muito gde. Não recomendo vc ir com ela.

 

 

Ou se puder poste essa questão em algum tópico sobre a travesia Pete-Tere.

 

Quem sabe, eles podem ajudar.

 

 

Abcs.

 

 

Augusto

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora




  • Próximas viagens

  • Agora no Mochileiros

    • Olá Tamires, tb estou com planos de conhecer o sul da Bahia em dezembro. Podemos formar um grupo para fazer essa trip.
      Whats 51 996644121
    • Olá @Rafa Meireles, Você não vai precisar escrever novamente. Peço por gentileza pra vc ler as mensagens anteriores deste tópico que há todas as explicações sobre o processo que ainda será executado para recuperação de todo conteúdo que ainda não foi transferido. 
    • Há muito tempo eu queria conhecer Jeri e decidi que deste ano não passaria. Aproveitei pra tentar encaixar a viagem pra o período do meu aniversário, realizando também um antigo desejo de passar a data viajando sozinha. Monitorei as passagens por alguns meses e encontrei até por R$ 300,00 ida e volta partindo de SSA. Em maio, então, consegui encontrar as passagens para o exato período que eu desejava por 12000 milhas ida e volta + R$ 59,90 de taxas. Contagem regressiva até agosto! Minha viagem seria de 09 a 16/08, sendo que eu ficaria de 09 a 13/08 em Jeri, seguindo neste dia para Fortaleza, onde ficaria até o dia 16. TRASLADO PARA JERI: Desembarquei no aeroporto de Fortaleza por volta das 17h de uma quarta-feira. Tinha como opção pegar um ônibus ou um traslado para Jeri. O ônibus Fortaleza – Jeri é operado pela empresa Fretcar. Eles possuem um site onde é possível comprar as passagens antecipadas. O ônibus sai do aeroporto passando pela Rodoviária e alguns pontos em Fortaleza chegando até a cidade de Jijoca – lá os passageiros são deslocados para uma jardineira (pau de arara chique) que percorre a parte de dunas até Jeri.  Para meu horário de chegada, teria que pegar um ônibus das 18h30 saindo do aeroporto e chegaria em Jeri próximo a 01h da manhã. O ônibus custa entre R$ 70 e 80, a depender do horário. Sobre o traslado, pode ser feito de duas maneiras: algumas empresas de turismo fazem este trajeto diariamente saindo de Fortaleza por volta das 09h. Eles te pegam diretamente no seu hotel e o traslado custa cerca de R$ 80,00, sendo que de Fortaleza a Jijoca vai de Van, mudando para Jardineira a partir daí. Para mim não daria em razão do horário, já que eu queria ir para Jeri no dia da chegada. Outra opção é alugar um veículo tipo Hillux, que custa entre 600 e 700 reais para 4 pessoas. Tentei encontrar algumas pessoas para ratear o traslado, mas não consegui. Tive a ideia, então, de ver com o Hostel se eles teriam alguma indicação e eles intermediaram um traslado para mim por R$ 150,00 saindo as 17h30 do aeroporto numa Hillux. A viagem foi confortável e não há necessidade de mudar de veículo. Por volta das 21h40 cheguei ao Hostel.   HOSPEDAGEM: VILLA CHIC HOSTEL E POUSADA  JERICOACOARA: Excelente! O Hostel fica localizado na rua principal, bem próximo à praça principal e à praia. As instalações são bem novinhas, o staff é super prestativo, possui um café da manhã excelente para padrões de hostel, tem uma pequena piscina, chuveiro quente. iquei no alojamento feminino (quarto 02), que conta com quatro beliches, divididos em duas partes, com ar condicionados individuais e dois banheiros, com uma pia externa e chuveiro quente. A cama é muito confortável e conta com luz e tomada individual. Café da manhã muito bom para um hostel e cozinha bem equipada. Limpeza diária nos quartos. Locker enorme e eles cedem cadeado para uso dos hospedes. ALBERGARIA HOSTEL FORTALEZA: O hostel tem uma boa localização, além de boas áreas comuns. O staff foi prestativo e o bar/lanchonete quebra um galho quando se chega cansado da praia e dos passeios. O café da manhã bom para padrões de hostel, mas vem numa bandeja (não sei se é possível repetir algum item, mas vinha tudo em boa quantidade e não precisei repetir). Os beliches dos quartos são MUITO ruins. Por serem de três andares, o primeiro é muito baixo e o último muito alto. Além disso, o meu quarto era muito pequeno para as seis pessoas, o que atrapalhava bastante a circulação e acesso aos lockers. Não conta com chuveiro quente (não senti falta) e o ar condicionado só ligava das 20h as 08h.
×