Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Arquivado

Este Post foi arquivado e está fechado para novas respostas.

manhatlam

O que não pode faltar na sua mochila

Posts Recomendados

O INÍCIO
id="size5">

 

O início de tudo é o planejamento, então neste tópico tentaremos mostrar como organizar uma viagem, evitando assim dores de cabeça no futuro.

 

Tempo despendido planejando a sua viagem nunca é desperdiçado. Planeje cedo, bem antes de estabelecer uma data de partida, determinando o que quer fazer e analisando as opções. Você pode precisar de um curso de primeiros socorros, organizar um programa de condicionamento físico, tomar vacinas, colocar as suas finanças em ordem, escolher companheiros de viagem e comprar equipamentos. Se viajar por uma agência, cheque credenciais e certifique-se de que não pouparia dinheiro se organizasse a viagem por conta própria.

Para planejar uma viagem o mochileiro terá de ter calma e muita paciência, organizar uma viagem exige tempo e que algumas questões sejam resolvidas antes de sair. Os principais pontos para poder organizar uma viagem são:

 

-PLANEJANDO A VIAGEM

-ESCOLHA SEU DESTINO

-QUAL A MELHOR ÉPOCA?

-SAÚDE É FUNDAMENTAL

-ENTRANDO EM FORMA

 

Aqui veremos estes pontos com calma.

 

PLANEJANDO A VIAGEM
id="size3">

 

O segredo do planejamento bem-sucedido é começar o mais cedo possível. Trabalhando em uma contagem regressiva a partir da data em que deseja viajar, monte um calendário de prazos para finalizar todos os arranjos necessários. Deixe uma boa folga de tempo para o processamento de itens oficiais como passaporte e vistos.

Para facilitar o planejamento você pode montar uma espécie de guia de planejamento, com os principais pontos a serem resolvidos. Aqui disponibilizamos um modelo, contudo você mesmo pode montar seu próprio modelo.

 

Alguns itens deste modelo pode não ser necessários para a sua viagem, isto dependerá de que tipo de viagem você fará. Por isso avalie bem a necessidade de cumprir todos os itens.

 

MODELO DE PLANEJAMENTO DE VIAGEMid="size2">

 

-DOCUMENTOS DE ENTRADA: Alguns destinos não exigem visto ou mesmo passaporte. Outros são rígidos e levam tempo para processar essa documentação. Talvez peçam que você forneça referências, um certo numero de fotos de determinado tamanho, cópias de sua certidão de nascimento, atestado de vacinação, declarações profissionais ou financeiras e uma passagem aérea de volta. Verifique qual a papelada necessária antes de dar entrada no pedido e tente descobrir quanto tempo o processo demorará. Alguns países exigem que você faça o pedido pessoalmente em sua embaixada. De modo geral, é mais prudente obter todos os vistos antes de iniciar a viagem.

 

-PASSAGENS AÉREAS: Tarifas aéreas incluem passagens comuns de diferentes classes (primeira, executiva e econômica), passagens apex (que precisam ser reservadas com antecedência e não costumam acomodar mudanças de planos) e tarifas charter. Além disso, há passagens volta ao mundo, que permitem escalas em vários lugares. Passagens charter são baratas, mas o vôo pode estar cheio, atrasar ou ter péssimo horário de pouso. Se estiver levando equipamento pesado, uma passagem que inclua um generoso limite de peso pode lhe poupar algum dinheiro.

 

-DINHEIRO ESTRANGEIRO: Devido ao câmbio negro, alguns governos exigem que você troque moeda pelos canais oficiais e tenha documentos atestando a transação. Ademais, bens estrangeiros tendem a ter alto valor e, ao sair de um país, podem lhe pedir que prove que não vendeu nada por lá. Faça diversas cópias de uma lista datilografada, assinada pela alfândega de seu país, de tudo o que você carrega, com números de série, datas e locais de compra e preços. Esse documento o ajudará a lidar com qualquer questão alfandegária e também poderá ser útil em caso de roubo ou indenização de seguro.

 

-PRECAUÇÕES MÉDICAS: As vacinas de que precisará variam com o seu destino, esquemas de vacinação podem levar semanas. Você também deve alocar tempo para check-ups e qualquer tratamento dentário antes de partir. Não abra mão de um bom seguro médico porque tratamento em outros países às vezes são bem caros, e um dispendioso transporte médico para casa pode ser inevitável se você algum problema de saúde sério. Embora um seguro de viagem seja facilmente adquirido, um seguro médico tende a ser mais demorados e exigir um check-up prévio.

 

-TREINAMENTO FÍSICO: Exercício e treinamento físico são bons para todo mundo, e uma viagem de mochila é um ótimo motivo para começar. Não é sensato pular direto de um emprego sedentário para uma mochila pesada em terreno ruim; você deve, primeiro, entrar em forma, depois se acostumar a andar boas distâncias calçando botas e levando peso. Entrar em forma precisa ser um trabalho gradual, ao longo de pelo menos três meses. Se você tentar conseguir demais em um espaço de tempo muito curto, pode facilmente se machucar e estragar a sua viagem. Treinamento também ressalta as limitações físicas, tornando-o menos propenso a se exceder.

 

-ROUPA ADEQUADA: Sua escolha de roupa e calçados é, em grande parte, determinada pelo clima e pelo tipo de terreno pelos quais estará viajando. É essencial conversar com pessoas experientes. Você pode comprar as suas camadas internas de roupa por um preço razoável em qualquer loja. Bons itens resistentes a intempéries, como botas, jaquetas e roupas insuladas, roupas resistentes e leves para a selva ou itens que retêm o calor geralmente são caros e devem ser adquiridos em lojas especializadas. Compre botas alguns meses antes de viajar e amacie-as antes de partir.

 

-AUXÍLIOS DE NAVEGAÇÃO: Mapas de locais distantes podem ser difíceis de achar, por isso procure-os com antecedência. Alguns países limitam a distribuição de seus mapas por motivo de segurança, enquanto outros só tem mapas desatualizados. Compre qualquer bom mapa que encontrar porque eles podem não estar disponíveis quando você chegar lá. Obtenha uma boa bússola do tipo Silva e treine com ela perto de casa. Perder-se em um lugar seguro pode ser uma aula preciosa. Depois de praticar navegação, você pode comprar uma bússola de visada caso for se distanciar muito de estradas.

 

-EQUIPAMENTO DE CAMPING: Antes de gastar dinheiro, pegue emprestado itens de camping para teste em viagens de fim de semana. Compre apenas quando souber exatamente o que precisa. Informe-se sobre todo tipo de equipamento nas lojas, não só o que você pensa comprar. Ouça o que os vendedores dizem, mas não se levar contra o seu bom senso pondo mais peso na sua mochila. Itens caros ficam mais em conta nas liquidações de fim de temporada. Lembre-se de que combustível para fogareiros é proibido em aviões: compre um modelo para o qual haverá combustível em seu destino.

 

-COMPANHEIROS DE VIAGEM: O ideal é que as pessoas em um grupo tenham habilidades complementares. Expedições de teste detectam preferências e limitações individuais, ajudam a equipe a se entrosar e permitem que os membros compartilhem seu conhecimento de primeiros socorros, escalada, equipamento, fotografia e outras áreas. Não é prudente entrar em uma trilha com completos estranhos, eles podem ser irresponsáveis em uma crise ou fazê-lo sentir-se isolado ou solitário. Até mesmo amigos podem se comportar de maneira imprevisível numa trilha. Se você se juntar a um grupo desconhecido, faça todos os esforços para conversar com todo mundo quanto antes.

 

ESCOLHA UM DESTINO
id="size3">

 

Viajar é mais gostoso se você pesquisar o seu destino detalhadamente e souber por que está indo até lá. Uma mochila lhe dá a liberdade sem restrições para participar das mais diversas atividades. Uma vez escolhida a atividade, você pode pesquisar qual local oferece as opções mais excitantes.

 

-Caminhadas em cânions: Andar em paisagens incomuns é uma bela opção. Ouça a opinião de pessoas que já estiveram nos locais que você pretende visitar. Mesmo em excursões organizadas, os guias podem cometer erros nas rotas ou condições locais; certifique-se de que você entendeu o que está planejado.

 

-Exploração em rios: Alguns lugares oferecem excelente estrutura para turismo em rios. Sempre cheque o barco, seu equipamento e o colete salva-vidas antes da partida.

 

-Montanhismo: Procure nos guias fotografias de montanhas que você realmente gostaria de visitar. Conheça os efeitos da altitude e não tente ir além de suas habilidades.

 

-Mountain Bike: Publicações especializadas recomendam rotas nas quais o biking é bem vindo; contudo a outras em é proibido por lei.

 

-Caminhadas no mato: O trekking oferece incomparáveis visões de aves, animais e cenários espetaculares, com rios escondidos, cachoeiras e piscinas naturais.

 

Estas são apenas algumas das mais diversas opções de atividades existentes no Brasil e no mundo. Caberá a você escolher seu destino e qual atividade fazer.

 

QUAL A MELHOR ÉPOCA
id="size3">

 

Embora as épocas para você viajar quase sempre sejam determinadas por seus compromissos pessoais, você também deve informar-se sobre mudanças e eventos que estejam ocorrendo nos lugares que vai visitar. Pesquisar o clima local, além da cultura e da situação política, sempre compensa.

 

-Fatores climáticos: Além dos detalhes de temperatura (diurna e noturna) e da chuva durante o período em que estiver em um local, em algumas áreas também é importante saber quando certos fenômenos climáticos são esperados. Estes fenômenos influenciam diretamente em muitos aspectos. Exemplo é a visibilidade, tempo muito bom e claro muitas vezes se segue as monções. Durante esse período, que pode durar meses, as condições fotográficas são nitidamente melhores do que em outras épocas.

 

-Altitude: No calor do verão, o ar rarefeito das grandes alturas oferece pouca proteção contra o sol direto e o ar é seco, desidratando o corpo. Se você tem problema cardíaco ou respiratório, considere uma visita no inverno e evite vôos diretos para locais com grandes altitudes.

 

-Atrações naturais: Sempre visite um país quando algo significativo ou interessante estiver acontecendo. Áreas como o nordeste dos Estados Unidos, por exemplo, são renomadas por sua folhagem outonal, ou ainda a observação da emigração de certos animais são exemplos de como planejar a viagem para coincidir com algum evento natural vale a pena. Os habitantes, geralmente, gostam de ajudar viajantes que tenham vindo ver as coisas positivas que sua região tem a oferecer.

 

-Fatores sociais: Sempre se inteire do que está acontecendo em um lugar antes reservar sua passagem. Observe diversos fatores, alguns eventos como o Ramadã em países mulçumanos, impõe restrições aos seguidores que também podem afetar os turistas indiretamente, outros podem simplesmente tornar mais difícil achar acomodação e encarecer a sua estadia, como o carnaval. Outro fator importante a ser levado em consideração é o risco de guerra civil, se o país de seu destino se tornar cenário de luta armada avalie bem a sua ida, pois o risco de ser feito refém ou ser pego em fogo cruzado é sério demais para ser ignorado.

 

SAÚDE É FUNDAMENTAL
id="size3">

 

Permanecer saudável é sua responsabilidade mais importante durante uma viagem. Faça check-ups dentários e médicos completos antes de partir e certifique-se de que suas vacinas ainda estejam válidas, se tiver dúvidas repita a vacinação. Faça um curso de primeiros socorros e leve um kit de emergência.

 

Alguns cuidados podem lhe evitar dores de cabeça e a ajudar a preservar a sua saúde.

 

- Sempre carregue atestados de vacinação presos ao passaporte,

 

- Alguns países exigem certificado internacional de vacinação. Cheque os regulamentos de todos os países que você pretende visitar,

 

- Para eliminar o risco de contrair HIV de uma agulha hipodérmica reutilizada, leve agulhas estéreis,

 

- Sempre tenha em seu poder preservativos e utilize-os, assim você não estará evitando apenas o HIV, mas muitas outras DST.

 

ENTRANDO EM FORMA
id="size3">

 

Mochilar exige resistência, então comece a treinar com boa antecedência. Exercícios de alongamento ajudam a desenvolver a flexibilidade, e exercícios aeróbicos, como a natação, melhoram a eficiência do seu coração e de seus pulmões. Trabalhar com pesos aumenta a força de suas pernas e de seus braços, ombros e costas.

 

Boa forma física reduz a sua suscetibilidade a lesões na trilha. O treinamento desenvolve a sua resistência, força e agilidade e ao mesmo tempo lhe dá consciência de seus limites físicos, o que o impede de ser ambicioso demais. Um programa eficiente de condicionamento deve ser suave e progressivo, passando de etapa a etapa lentamente.

 

Habitue-se a carregar a sua mochila em caminhadas, aumentando tanto o tempo que você anda quanto o peso que carrega. Calce botas e caminhe com passos rápidos. Evite correr com a mochila por causa de risco de lesões nos joelhos e nas costas.

Compartilhar este post


Link para o post

SEGUINDO A TRILHA
id="size5">

 

Por definição, viajar com uma mochila significa estar na trilha levando uma vida simples e nômade longe das pressões da existência urbana. A trilha pode ser um trajeto bem demarcado ou nada mais que uma demarcação da bússola em terreno imprevisível, até mesmo perigoso. Talvez você prefira andar em grupo, ou então sozinho com apenas as paisagens e os sons da natureza como companhia. Seja lá qual for a sua escolha, uma coisa é certa: sua jornada será uma experiência desafiadora, estimulante e memorável.

 

Distante dos confortos familiares da civilização, acampar em regiões ermas pode ser uma experiência romântica e estimulante. Infelizmente, muita gente faz isso sem preparo suficiente, passa férias infernais e nunca mais tenta de novo. Mas com técnicas e equipamentos adequados você pode ter conforto nos piores climas e aproveitar a estada. O sucesso começa com a escolha de um bom local para acampar, e a procura deve se iniciar cedo e ser meticulosa, sobretudo no que se refere a segurança.

 

Neste tópico tentaremos tornar seu passeio mais aprazível, com algumas dicas.

 

PARA APROVEITAR O PASSEIO
id="size3">

 

Uma viagem de mochila por lugares desabitados significa uma fuga total das pressões da vida em um mundo industrializado. Você entra em um fuso horário diferente - regido pelo nascer e pelo pôr-do-sol. Então se levante ao amanhecer para começar no mesmo passo que a natureza, e deixe o dia se desenrolar.

 

Depois de seus minuciosos preparativos, não cometa o erro de forçar demais no primeiro dia e desfazer todo o trabalho. Faça do dia inicial um dia fácil - acorde no horário que quiser, coma um bom café da manhã e pare de caminhar enquanto o dia ainda estiver claro, para ter tempo de escolher o local do primeiro acampamento.

 

Dez minutos após iniciar uma caminhada, pare para ajustar seu equipamento e verificar a rota. Depois, pause por dez minutos a cada cinqüenta, começando a contar o tempo quando a ultima pessoa se sentar.

 

Livre da tirania da luz elétrica, como os povos antigos, você se fascinará com as estrelas. A visibilidade é melhor em noites sem lua, longe das luzes de ruas ou casas - e do ar poluído. Usando um guia de estrelas, decida antes quais delas você deseja ver, porque demora cerca de meia hora para firmar a visão noturna e você pode perde-la temporariamente se precisar consultar um guia com uma lanterna. Se consultar o guia no escuro for necessário, use uma lanterna fraca, e mantenha fechado um dos olhos - esse truque acelera o restabelecimento de sua visão noturna.

 

O melhor horário para observar animais é ao amanhecer, enquanto eles acordam. Mova-se lento e silenciosamente, acomode-se em um lugar contra o vento de onde os bichos surgirão e espere pacientemente.

 

NO PEDAL
id="size3">

 

Cobre-se muito terreno com uma bicicleta, mas pedalar em alta velocidade em terreno acidentado pode ser perigoso, sobretudo em bicicleta carregada. Você deve ser capaz de levar todo o seu equipamento nas costa e também na bicicleta, porque uma roda quebrada pode deixa-lo a muitos quilômetros de qualquer assistência.

 

Como você levará seu equipamento quando estiver pedalando depende do tipo de terreno que vai atravessar. Se pretende ficar em estradas e trilhas, pode distribuir a maior parte do peso entre sacolas e alforjes na bicicleta, uma vez que elevar e carregar a bike provavelmente não será necessário. Terreno irregular, no entanto, inevitavelmente exigira que você desmonte e carregue a bicicleta várias vezes para superar obstáculos. Nesse caso não forçar a coluna é uma prioridade: você deve escolher um modelo de bike forte porém leve e usar uma mochila. Poderá, assim, carregar a bicicleta no ombro. Antes de partir, verifique que a sua mochila não seja muito volumosa para esse exercício - se for, sua viagem será bem mais difícil.

 

Alforjes carregados dão um centro de gravidade baixo e estabilidade a bike. Os dianteiros e traseiros devem equilibrar-se, e o peso das bolsas esquerda e direita deve ser igual. Carregar uma mochila proporciona poder de manobra em terrenos variados, mas o seu centro de gravidade um pouco alto diminui a estabilidade e aumenta o risco de um tombo pesado.

 

RECONHEÇA OS PERIGOS
id="size3">

 

Viver longe da civilização pode transformar-se em um pesadelo quando as coisas dão errado, sobretudo se alguém se machucar. Por esse motivo, evite situações perigosas e não corra riscos sem necessidade. Isto porque qualquer ferimento ou incidente simples pode virar um emergência, muitas vezes com alarmante velocidade, e primeiros socorros efetivos são fundamentais.

 

No dia-a-dia normal você pode usar o telefone para pedir ajuda, mas em locais desabitados dependerá de seus próprios recursos, por você precisará saber resolver seus problemas.

 

Como mochileiro, você tem muitas oportunidades de participar plenamente dos estilos de vida dos países que visita. Em países estrangeiros, no entanto, você deve estar atento a riscos desconhecidos à sua saúde e tomar todas as precauções para evitar problemas físicos que podem estragar a sua aventura.

 

COMIDASid="size2">

 

Provar exóticos pratos locais é um dos prazeres de viajar. Contudo, nunca compre algo se você perceber indícios de má higiene em um restaurante ou mercado - sua saúde poderá pagar um preço muito alto.

Evite alimentos expostos a moscas e outras fontes de contaminação. Compre comida que é preparada em altas temperaturas na sua gente, talvez frita em óleo quente ou cozida em água fervente. Prepare e cozinhe pessoalmente vegetais e frutas, descascando-os logo ante de come-los. Frutas de pele fina e vegetais de folha devem se cozidos, colocando na água um produto para esteriliza-los. Ovos são seguros quando estão frescos com a casca intacta.

 

Bactérias se reproduzem rapidamente em leite e seus derivados. Após lavar as mãos, ferva o leite e guarde-o em recipiente esterilizado.

 

BEBIDAS E BANHO
id="size2">

 

Nunca beba água, nem mesmo aquela cristalina da montanha sem antes esteriliza-la. Bebidas em garrafa ou lata devem ser sorvidas frias, mas sem gelo: a água de que foi feito pode estar contaminada.

 

Tomar banho também traz riscos. Antes de entrar em um rio, veja se não há despejo de esgoto ou outras fontes de micróbios deletérios. Tente não engolir água e não mergulhe sem antes verificar a profundidade da água e procurar perigos submersos.

 

O RISCO DA DESIDRATAÇÃO
id="size2">

 

O organismo humano não armazena água; daí bebemos constantemente.

 

A necessidade de água é determinada pela temperatura, metabolismo e esforço físico. Transpiramos para abaixar a temperatura e usamos água para digerir alimentos. Para reduzir a ingestão de água, pare de comer e se mexa pouco, mantendo-se o mais refrescado possível. Sempre beba água suficiente para assegurar que a urina esteja clara e transparente. Urina turva ou escura demais indica que é preciso beber mais água.

 

Os efeitos da perda de água:

 

Perda de 1% a 5%

 

- Sede

- Desconforto

- Letargia

- Impaciência

- Falta de apetite

- Rubor

- Pulsação acelerada

- Náusea

- Fraqueza

 

Perda de 6% a 10%

 

- Dor de cabeça

- Tontura

- Boca seca

- Membros formigam

- Pele fica azulada

- Fala confusa

- Dificuldade para respirar

- Incapacidade de andar

- Visão borrada

 

Perda de 11% a 12%

 

- Delírios

- Língua inchada

- Tiques

- Surdez

- Visão escurece

- Pele sem sensibilidade

- Pele começa a enrugar

- Incapacidade de engolir

- Morte

 

Mais a frente mostraremos como tratar a desidratação.

 

OUTRAS RECOMENDAÇÕES
id="size2">

 

Algumas das observações feitas aqui são mais para mochileiros decididos a viajar para lugares "exóticos". Para estes mochileiros vale ainda lembrar:

 

- Dentistas em muitos países podem não ser tão habilidosos e bem equipados quanto o seu, e uma consulta só deve ser considerada em caso de uma dor de dente insuportável.

 

- Qualquer um que adoecer deve usar copos e utensílios separados. Tome cuidado especial com excreções e roupas sujas da pessoa doente, que conterão o microorganismo responsável.

 

- Viajantes em busca de romance devem levar preservativos, lembre-se o vírus da AIDS está no mundo todo.

 

- Em alguns hospitais, especialmente na África, agulhas hipodérmicas infectadas com HIV são reutilizadas. Por isso é mais seguro fornecer seu próprio kit endovenoso, com seringas descartáveis.

 

- Nunca critique um país na frente de autoridades oficiais. Mesmo que concordem, a franqueza diminui o status deles. Cooperação exige respeito mutuo.

 

- Gestos nem sempre tem o mesmo significado mundo afora. Use-os com cuidado.

 

- No mundo ocidental as pessoas mantêm contato ocular enquanto conversam. Contudo em algumas partes do resto do mundo tentar manter este contato pode ser considerado uma atitude agressiva e desrespeitosa.

 

- Tirar certas fotografias pode metê-lo numa enrascada séria. Tirar foto de uma mulher em alguns países pode trazer séria complicações. Além disso, você pode levantar suspeita de espionagem se tirar fotos de fabricas, campos de pouso, pontes, prédios do governo, e principalmente instalações militares. Antes de clicar uma imagem dessas, pense bem se o risco compensa.

 

- Deixe que pessoas segurem a sua câmera e olhem pela lente, mas nunca largue a alça. Assim eles acharão mais aceitável serem fotografados.

 

- Uma embaixada mostra a melhor face de seu país, você será mais bem recebido ali se estiver bem vestido. Se seu país não possui embaixada aonde você se encontra procure a embaixada de algum país aliado, mas lembre-se que mesmo a embaixada estará limitada por leis locais.

Compartilhar este post


Link para o post

O ACAMPAMENTO
id="size3">

 

Depois de identificar os perigos potenciais e escolher um local adequado, faça o acampamento funcionar com segurança.

 

Marque uma data para deixar o acampamento e trabalhe para tudo estar totalmente arrumado quando esse dia chegar. Todos devem estar prontos juntos, esperar por retardatários é um mau começo, sobretudo sob adversidades climáticas.

 

Algumas dicas podem ser úteis para tornar o acampamento mais seguro para você e para a floresta:

 

- Bom planejamento na hora de levantar acampamento pode evitar muitos acidentes comuns em acampamentos. Quando armar acampamento, visualize como ele pareceria durante a noite. Arrume a desordem e demarque qualquer área insegura, preferencialmente com cordas.

 

- Mantenha uma lanterna sempre a mão durante a noite. A lanterna tem de ser pequena, para não ocupar espaço na mochila, mas ter um facho de luz poderoso. Lembre-se lanterna é equipamento individual, ou seja, cada membro do grupo deve ter sua própria lanterna.

 

- Prepare-se com antecedência para futuras mudanças climáticas, assim você não será pego desprevenido. Lembre-se um arco-íris pela manhã prenuncia chuva, um arco-íris mais para tarde denota tempo bom. E um nascer do sol vermelho sugere chuva ou neve em 24 horas. Um céu vermelho ou laranja forte ao anoitecer indica tempo bom e ensolarado.

 

- Águas de enchente são um perigo, uma tempestade pode transformar um córrego tranqüilo numa enxurrada em pouco tempo. Mesmo no ambiente mais seco, nunca arme acampamento diretamente em um leito de rio - você pode ser vitima de uma enchente surpresa.

 

- Em tempo molhado evite alagamento: cave um canal circundando a base de sua barraca que escoe para baixo.

 

- Em ventos fortes fixe os tirantes da barraca no lugar com pedras grandes.

 

- As coisa ficam guardadas até você precisar delas. Você saberá onde estão, poderá partir rapidamente em uma emergência e correrá menos riscos de perder algum item.

 

- Evite guardar comida dentro da barraca.

 

- Tente não deixar partículas de comida espalhadas pelo chão. Elas podem atrair insetos.

 

- Deixe suas roupas e saco de dormir arejarem ao sol quanto puder antes de arrumar tudo novamente.

 

- Suspenda em galhos as botas e deixe-as de cabeça para baixo. Assim elas secarão mais rápido e evita que animais entrem nelas.

 

- Desmonte a barraca por ultimo de tudo e deixe o acampamento imediatamente após empacotar o seu equipamento.

 

- Antes de fazer uma fogueira veja se ela é realmente necessária.

 

- Antes de fazer uma fogueira junte mais ingredientes do que acredita que vai precisar. Tudo deve estar de preferência seco.

 

- Um incêndio é o maior perigo, porque ele pode queimar a barraca, a floresta e até mesmo você. Por isso nunca descuide de sua fogueira.

 

- O fogo precisa estar totalmente apagado quando você levantar acampamento. As cinzas devem ser espalhadas e bem afundadas no chão. Colete e leve com você o material que não tiver se queimado.

 

- Lembre-se que todo grande incêndio começa de uma pequena chama, por isso certifique-se na hora de sair que a fogueira realmente foi extinta. Assim você poderá estar evitando um futuro incêndio florestal.

 

- Abra latas vazias em cima e embaixo e queime-as na fogueira para remover quaisquer restos de comida que poderiam apodrecer na sua mochila. Achate as latas e insira as duas partes cortadas para levá-las embora.

 

- Embale seu lixo em sacos plásticos e leve-o com você.

 

- Em ambientes delicados os dejetos humanos também devem ser levados.

 

- Sua visita não deve causar nenhuma deterioração ao local do acampamento. Simplesmente esconder o lixo, por exemplo, não é aceitável porque ele será encontrado e exposto por animais. Vendo os resíduos, outros visitantes não tomarão tanto cuidado na limpeza e assim terá início um ciclo de declínio do lugar.

Compartilhar este post


Link para o post

EQUIPAMENTOS E TÉCNICAS
id="size5">

 

Comprar equipamento de camping pode ser assustador e caro, ainda mais se você nunca comprou antes e está vendo tudo de uma só vez. Comece a procurar com antecedência e avalie as suas verdadeiras necessidades. Alguns vendedores tem pouca experiência pratica no assunto; então, confie na sua intuição, converse com outros mochileiros e, antes de comprar, examine o equipamento para ver se há defeitos ou falhas. Seja pão duro ao extremo porque é muito fácil ser convencido a comprar itens desnecessários e caros.

Este assunto estará dividido em vários sub-tópicos, de acordo com a necessidade e a medida que eu for transcrevendo o livro.

 

ROUPAS
id="size3">

 

Os melhores tecidos isolam do frio e permitem que seu corpo transpire e se livre de umidade excessiva. Roupas folgadas também ajudam a evitar superaquecimento e sudorese demais, além de proporcionar liberdade de movimento. Algumas fibras não isolam tão bem quando estão molhadas e exigem uma camada impermeável extra.

 

O PRINCIPIO DAS CAMADAS
id="size2">

 

Múltiplas camadas de roupas finas são melhores que poucas camadas de roupas grossas: prendem ar junto à pele, e ele será aquecido pelo calor do corpo. A temperatura corpórea pode ser regulada tirando ou pondo camadas, e abrindo zíperes e botões para ventilar as roupas.

 

A camada Internaid="size2">

 

A primeira camada de roupa, que fica em contato direto com a pele, deve consistir de uma camiseta, de preferência regata, de algodão ou camiseta térmica de mangas longas. O ideal é que seja justa, mas não apertada. Deve ser feita de material que absorva suor e o transporte para longe da pele. Essa camada deve ser mantida mais limpa possível, para evitar um acumulo de sujeira que entupa os poros do tecido e prejudique o transporte de suor.

 

A Segunda camadaid="size2">

 

Esta camada deve ser folgada, mas com potencial de proteger e aquecer os vasos sanguíneos do pescoço e dos pulsos. Uma camisa pólo com zíper (é só abrir quando o tempo esquenta) ou uma camisa (com colarinho, mangas que podem ser arregaçadas e punhos abotoáveis) são boas soluções. Em climas quentes, essa camada pode ser a externa, talvez acrescida apenas de uma jaqueta para proteger do vento.

 

A Terceira camadaid="size2">

 

A terceira camada deve ser uma malha de lã ou uma jaqueta felpuda leve. Se você estiver caminhando é melhor remover esta camada para evitar superaquecimento. Quando parar para descansar, vista a terceira camada novamente antes de começar a sentir frio. Esta camada pode funcionar como a externa em climas amenos e temperados, mas tenha sempre um casaco impermeável a mão.

 

A camada Externaid="size2">

 

A ultima camada deve consistir de um casaco que o isole do vento, seja a prova d'água ou ambos, dependendo do clima local. No frio extremo, um casacão acolchoado é indispensável para protege-lo dos ventos cortantes. Esse casacão deve permitir ventilação, para evitar o risco de superaquecimento e transpiração excessiva. Em locais de clima ameno a chuva é o principal problema, neste caso o melhor é um impermeável.

 

Roupa de baixoid="size2">

 

Em climas temperados, esta camada pode ser de algodão. Roupas de baixo térmicas, como ceroulas, só costumam ser necessárias em temperaturas subzero, a não ser que você passe longos períodos de inatividade.

 

Calçasid="size2">

 

As calças devem proporcionar liberdade de movimento e ser feita de tecido que seque rapidamente. Em climas muito molhados, suspensórios evitam que cintos irritem a pele da cintura. "Sobrecalças" impermeáveis podem ser usadas para proteger suas pernas de chuvas horizontais, mas calças feitas desse tipo podem deixa-lo superaquecido. Use calças impermeáveis somente em chuva forte.

 

Chapéuid="size2">

 

Um chapéu de aba larga protege a cabeça e o pescoço do sol, evitando queimaduras. Em climas frios, úmidos ou sob vento, um chapéu evita a perda de até metade do calor corpóreo, por convecção pela cabeça. Há chapéus com extensões que conservam o pescoço aquecido.

 

Capuzid="size2">

 

Ele restringe a visão e a audição. Portanto, deve ser usado somente em chuva pesada e ventos fortes ou em períodos de descanso.

Combatendo o calor

 

Use roupas leves e folgadas em climas quentes. O principio das camadas se aplica no calor tanto quanto no frio. Cores claras refletem o calor e ajudam a mantê-lo confortável, embora geralmente não protejam a pele tão bem da prejudicial radiação ultravioleta quanto cores escuras. É agradável vestir bermudas e camisas de manga curta em climas amenos e dias nublados, mas em outras condições elas podem expor braços e pernas a grande quantidade de radiação ultravioleta.

 

PRÓS E CONTRAS DE ALGUNS TECIDOS
id="size3">

 

id="size2">

 

Prós - É uma fibra natural que possui propriedades isolantes mesmo quando molhada, retendo o calor até ficar quase encharcada. Ela queima lentamente quando exposta a chamas.

 

Contras - Absorve muita umidade e fica pesada quando molhada. Uma peça de lã encharcada demora a secar e, ao ser lavada, pode encolher. Usada em contato com a pele a lã às vezes provoca coceiras.

 

ALGODÃOid="size2">

 

Prós - É durável e respira, absorvendo umidade. É uma boa escolha para roupas de baixo e qualquer outra peça de vestuário - a exemplo de uma bandana - usada em contato com a pele.

 

Contras - Fica pesado se molhado e pode encolher se secar muito rápido. O algodão não protege contra o vento, pode rasgar e queima facilmente.

 

FELPA OU PÊLOid="size2">

 

Prós - São usados na terceira camada para levar a umidade para longe da pele, ao mesmo tempo mantendo o corpo aquecido. Roupas destes materiais são leves, duráveis e não absorvem umidade.

 

Contras - Não protegem do vento, embora algumas roupas tenham uma camada de polialgodão (à prova de vento) na gola e sobre o peito para atenuar isso. A felpa ocupa muito espaço na bagagem.

 

TECIDOS SINTÉTICOS QUE RESPIRAMid="size2">

 

Prós - Permitem que o suor evapore. Geralmente protegem do vento, o que os torna adequados para constituir a camada externa em climas temperados e frios.

 

Contras -Tendem a deixar a água penetrar pelas costuras sob chuva pesada. Sujeira pode entupir seus poros, levando o suor a se acumular dentro da roupa.

Compartilhar este post


Link para o post

CALÇADOS
id="size3">

 

Antes de partir, amacie todos os seus calçados para evitar futuras bolhas. Se o tempo for curto, encharque botas de couro e use-as molhadas, até secarem - mas nunca faça isso na trilha. Quando estiver caminhando, inspecione seus pés várias vezes ao dia, cuidando de qualquer desconforto antes que ele se transforme em um sério problema.

 

ESCOLHA BEM SEUS SAPATOS
id="size2">

 

Ao escolher sapatos, leve em conta o terreno, a estação do ano e o peso que vai carregar. Botas de trabalho pesado são adequadas para a maioria das atividades. Tênis leves não devem ser usados quando se carrega peso.

 

TÊNIS

Tênis são confortáveis mas não oferecem tanta proteção aos pés quanto botas de caminhada. Usar tênis constantemente pode amaciar os pés, algo não muito bom, pois pode torna-lo suscetíveis a lesões.

 

BOTAS DE TECIDO

Botas de tecido para caminhada são adequadas para passeios curtos em terrenos não muito difíceis. Protegem menos os pés do que botas de couro, mas secam rapidamente quando encharcam. Calçar botas de pano depois de uma caminhada com botas pesadas deixa os pés se recuperarem do esforço.

 

BOTAS PLÁSTICAS DE NEVE

Botas de neve têm muito isolamento. Desenhadas para manter os pés rígidos enquanto se utilizam crampons, ela pode ser desajeitada para caminhar. Dentro do resistente revestimento plástico há botas térmicas independentes que isolam os pés das superfícies geladas. Você pode usar essas botas internas dentro de sua barraca.

 

BOTAS DE DESERTO

Com sola resistente e parte superior de camurça leve, deixam os pés respirar enquanto mantêm a areia quente do lado de fora. As laterais altas protegem os tornozelos de arbustos espinhosos e dão algum suporte. As botas demoram para secar se forem encharcadas.

 

BOTAS DE CAMINHADA

Esses calçados são um meio-termo entre peso, durabilidade e proteção. Têm solas fortes com travas e corpo de couro resistente e impermeável. Há suporte acolchoado nos tornozelos.

 

BOTAS DE SELVA (COTURNO MILITAR)

Se adaptam a maioria dos terrenos, mas foram desenvolvidas especialmente para terrenos alagados. Têm sola de borracha com travas e parte superior de lona para secagem rápida. Possui orifícios no peito do pé permitem que a água espirre para fora quando a bota se molhar. Tem como principal vantagem a alta resistência e a versatilidade, sua principal desvantagem em relação as outras é o peso.

 

AO LIMPAR AS SUAS BOTAS

Ao limpar suas botas remova cardaços e lave toda lama. A turfa, em especial, contém ácido que estraga o couro. Deixe as botas secarem completamente, mantendo-as longe do calor direto, que pode rachar o couro.

O ideal é que você limpe sua bota todos os dias, de preferência no final da tarde. Você pode remover a lama com um pano úmido no acampamento, assim sua bota durará mais e você estará evitando a criação de fungos e bactérias.

 

PRODUTOS IMPERMEABILIZANTES

A maioria dos tipos de calçados se beneficia do tratamento impermeabilizante. Botas de couro devem ser impermeabilizadas gradual e repetidamente como parte do processo de amaciamento.

Produtos a base de cera são excelentes, embora o silicone seja mais eficiente para evitar que o couro se rache no frio extremo.

 

A MEIA CERTA

Leve em conta as condições nas quais caminhará quando escolher meias. Meias grossas de lã acolchoam e isolam os pés tanto de solo escaldante quanto de solo congelado. Meias finas absorvem o suor e podem ser usadas por cima de meias mais grossas para que elas durem mais.

 

CUIDADO COM OS PÉS

Seus pés sustentam tanto o seu peso quanto o da sua carga. Você deve endurecer os pés amaciando suas botas corretamente e também prestar atenção ao bem estar deles ao longo do dia.

 

- Cortando as unhas do pé: Com um alicate grande, corte as unhas rentes e retas. Unhas compridas podem rasgar-se ou machucar as pontas dos dedos. Também desgastam mais as meias.

 

- Lavando: Os pés sempre transpiram dentro de meias grossas e botas de caminhada, facilitando o desenvolvimento de micróbios. Lave-os preferencialmente com sabão, ao menos uma vez por dia, limpando bem as unhas.

 

- Secando: Enxugue bem os pés com uma toalha áspera ou pedaço de pano. Em seguida deixe-os ao sol e ao ar livre, tomando cuidados para evitar queimaduras.

 

- Passando talco: Esfregue um talco contra micoses entre os dedos para evitar os pé-de-atleta. Para tratar essas micose, remova toda a pele solta e esfregue pomada fungicida nos pés.

 

- Massagem nos pés: Uma longa caminhada carregando peso tende a espalmar os pés, forçando e cansando ossos, músculos e ligamentos. Você pode combater esse efeito com massagem, segurando cada pé com as duas mãos e esfregando firmemente com os polegares. A massagem também é boa para restaurar a circulação e aliviar a coceira causada por má circulação.

Compartilhar este post


Link para o post

COZINHA
id="size3">

 

Comidas e bebidas quentes são vitais - para o moral e para a nutrição. Não leve mais equipamentos do que o estritamente necessário. Os itens básicos incluem panela com tampa, colher, caneca, prato e um fogareiro pequeno.

 

FOGAREIROS E COMBUSTÍVEIS

 

Ao escolher um fogareiro, considere peso (do fogareiro e do combustível), e disponibilidade do combustível em seu destino, cilindros de gás não podem ser embarcados em avião e podem não estar disponíveis em sua destinação.

Modelos a gás podem ser leves e de fácil manutenção, mas sua chama não é tão quente quanto a dos pressurizados. Fogareiros de pressão podem acender-se bruscamente, como uma pequena explosão. Por isso não se incline sobre eles e nem os use dentro da barraca. Lembre-se de utilizar combustível filtrado e sem chumbo, armazenado em um recipiente próprio para tal finalidade.

Seus cilindros de combustível devem ser facilmente distinguidos das garrafas de água para que não haja riscos de misturá-los. Precisam estar livres de vazamento, uma vez que o combustível solto pode contaminar alimentos e estragar roupas e equipamentos.

 

UTENSÍLIOS

 

O peso da sua mochila é a maior preocupação na hora de escolher utensílios. O essencial: prato, colher, caneca e panela. Outros itens poderão ser acrescentados de acordo com a disponibilidade de espaço.

 

CANECA: Pode ser de plástico ou metal, essa tem a vantagem de ser mais resistente e poder ser usada como uma panela de emergência. Alguns modelos de cantil vem com uma caneca de metal acoplada em sua base. Esse tipo de cantil pode ser facilmente adquirido em lojas de artigos militares, por ser o tipo padrão do Exército.

 

PRATOS: Servir comida no prato permite que você mantenha o resto da refeição aquecida na panela.

 

TIGELA: A comida fica quente por mais tempo em uma tigela funda e é mais difícil de derramar.

 

TALHERES: Escolha implementos leves e resistentes.

 

PANELAS DE ALUMÍNIO: Alimentos esquentam depressa no alumínio, mas fique de olho: podem queimar-se facilmente.

 

ARMAZENAMENTO DE ALIMENTOS

 

Recipientes para comida devem ser leves e robustos, preferencialmente transparentes, com bocas largas e ótima vedação. Calcule a quantidade de alimento que você ira levar, e só então compre os recipientes.

 

REDUZINDO O PESO: Transferir alimentos de sua pesada e grande embalagem para pequenos recipientes de plástico reduz a sua carga. Recipientes com tampas de rosca são mais confiáveis, tampas de pressão encaixáveis podem facilmente provocar uma grande sujeira quando você estiver cansado.

 

ORGANIZANDO SEUS ALIMENTOS: Sal, pimenta-do-reino, ervas e especiarias poder ser levados em tubinhos de filmes 35mm, que tem ótima vedação. Rotule cada um ante de viajar para identifica-los facilmente na hora de cozinhar. De preferência junte esses tubos em uma pequena caixa, para facilitar o acondicionamento em sua mochila e evitar perdas.

 

DESPENSA PORTÁTIL

 

Comidas desidratadas permitem que você leve alimentos para locais distantes sem acrescentar peso demais à mochila. Elas precisam de tempo e bastante água para se reidratarem - nunca as coma secas. Enlatados proporcionam variedade á refeição, mas são pesados. Alimentos frescos como alho são sempre apreciados.

 

ALIMENTOS CALÓRICOS: Doces são vitais para manter os níveis de glicose no sangue, fornecer energia e mantê-lo aquecido. Chupe balas para tirar delas as calorias extras. Exemplo: Sorvete desidratado, balas, doces.

 

ALIMENTOS PARA CAFÉ DA MANHÃ: Aveia, muesli e frutas secas são ótimas fontes de energia e vitamina no inicio do dia. E a fibra que têm acelera a passagem dos alimentos pelo trato digestivo.Ex: Aveia, frutas secas, mistura de frutas e nozes.

 

FEIJÃO E GRÃOS: Grãos e feijão tem fibras. Requerem um molho prolongado antes de cozinhá-los. O arroz contém carboidratos para energia. Ex: Lentilhas, feijão mulato, arroz.

 

LANCHES NA TRILHA: Belisque com freqüência ao longo do dia para manter os níveis de energia e vencer a fome, e deixe para fazer uma refeição grande à noite: você a digere enquanto dorme. Ex: Barra de muesli (barra energética), barra de chocolate, biscoitos.

 

BEBIDAS: Bebidas com adição de açúcar fornecem calor (na forma de calorias) e alento. O leite em pó é uma excelente fonte de cálcio e o chocolate quente proporciona calorias extras. Ex: Café instantâneo, leite em pó, chocolate quente.

 

REFEIÇÕES PRINCIPAIS: A liofilização, tipo de desidratação, mantém a textura dos alimentos. Deixe comidas desidratadas de molho por algum tempo antes de prepara-las. Ex: Farinha dessecada.

 

LIGAS: Farinha de trigo é um útil agente espessante, misture muito bem com água fria. Em países quentes você pode precisar de sal extra em sua comida. Ex: Farinha de trigo, açúcar mascavo, sal.

 

FLAVORIZANTES: Vale a pena levar qualquer coisa que dê mais sabor às refeições, especialmente se vai depender de comida desidratada. Invista em ingredientes que enriquecerão e avivarão seus molhos. Ex: Sopa, purê de tomate, caldo em cubinhos.

 

CARNE E PEIXE: Embora carne vermelha e peixe sejam fontes de proteínas, é difícil conservar fresco qualquer tipo de carne. Enlatados devem ser consumidos imediatamente após serem abertos. Opções mais leves (para a mochila) são carnes embutidas, refeições pré-prontas, peixe seco e carne seca.

 

COMER AO AR LIVRE
id="size2">

 

Faça as suas principais refeições no começo e no final do dia, com um substancioso café da manhã - para injetar energia logo cedo - e uma refeição grande a noite,que você digere enquanto dorme. Belisque freqüentemente entre elas para manter o nível de açúcar no sangue, e tome bastante água ou bebidas quentes.

 

ESQUENTANDO ÁGUA: Comece o dia esquentando água e preparando uma bebida quente. Quando usar um fogareiro, poupe combustível tampando a panela e levando a água a fervura somente se necessário.

 

CAFÉ DA MANHÃ: Um mingau com nozes e frutas secas é boa fonte de energia. Dê tempo para a aveia absorver água antes de cozinhá-la. Ao esquentar água encha a sua garrafa térmica para tomar outra bebida quente depois do café da manhã.

 

INTERVALOS: Comer pouco e freqüentemente ao longo do dia mantém sua energia em alta sem que você tenha que parar para preparar uma refeição e digeri-la. No frio, sempre saia pela manhã com uma garrafa térmica de água ou bebida quente. Nãose surpreenda se você sentir necessidade de comer um lanchinho de caloria assim que você entrar natrilha: a digestão do café da manhã consome energia. Coloque bastante açúcar nas bebidas quentes para que ele seja uma potente fonte de energia. Ervas como hortelã dão um sabor delicioso so chá.

 

ALMOÇO: Muitos mochileiros alocam tempo durante o dia para dois almoços. Eles param , descansam e consomem bebidas e lanches. Sopa quente, com biscoitos esfarelados para energia extra é uma boa escolha em climas frios. É importante manter o nível de açúcar no sangue, porque se você deixa-lo cair ao caminhar sem se alimentar vai sentir fraqueza e frio de repente, em algumas situações poderá levar a morte.

 

JANTAR: O jantar deve ser variado e generoso. Comece pondo alimentos desidratados de molho. Senão eles absorverão água do seu trato digestivo, provocando prisão de ventre. Pelo mesmo motivo, use bastante água para cozinhar. Muita gente relaxa ao longo do jantar, dando uma hora entre a sopa e o prato principal e outra antes da sobremesa, para aproveitar a refeição ao máximo.

 

INDO PARA CAMA: Beba bastante líquidos antes de ir dormir para evitar desidratação. É melhor ser acordado de manhã por uma bexiga cheia do que por sede e indigestão causadas pela transpiração ao longo do dia e pelo consumo de alimentos liofilizados. Em climas frios, uma bebida quente e doce o ajuda a ficar aquecido enquanto dorme. Antes de ir para cama, encha a garrafa térmica com água quente. Assim, você pode preparar uma bebida quente logo que acordar sem ter que sair do saco de dormir.

Compartilhar este post


Link para o post

Olá,...outra coisa que eu uso muito fazer é embalar as coisas que vão dentro da bag em sacos plásticos, ppode chover a vontade que naum molha nada e caso vc tenh que atravessar um rio ou coisa assim a mochila flutua muito bem e serve até como um salva vidas.

existem aquelas capas pra mochila tab saum muito boas mas a sacolinha do mercado é fundamental. falou t+

Compartilhar este post


Link para o post

...quanto as sacolas de mercado... elas protegem suas coisas muito bem da chuva...mas se vc pretende atravessar um rio, com certeza vai chegar do outro lado do rio com tudo molhado, afinal de contas as sacolas ñ são 100% impermeáveis...

Compartilhar este post


Link para o post

É o miojo que vai te salvar? Então, bota uns 4 pedacinhos de carvão num saco plastico. Se os gravetos da região estiverem úmidos (apenas úmidos o suficiente para atrapalhar na hora de acender a fogueira, e nao encharcados), um pedacinho de carvão em brasa ajuda muito a tocar fogo nos gravetos. Não pesa nada e ocupa pouquíssimo espaço.

Compartilhar este post


Link para o post
Visitante
Este post está impedido de receber novas mensagens


×
×
  • Criar Novo...