Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

marcelanuol

Mochilão Bolívia, Chile e Peru (com gastos) – maio de 2015 (22 dias)

Posts Recomendados

Meu povo,

 

depois de mt planejamento, enfim fiz o mochilao mais famoso do site e retorno aqui para agradecer e auxiliar a galera que tanto me ajudou a montar essa viagem. :D

 

ROTEIRO

O roteiro real foi esse, mas claro que não foi o inicial. Devido a cancelamento de vôo, bloqueio na estrada e etc.. o roteiro foi se refazendo durante a viagem. Por isso fica a dica: se possível, faça um roteiro menos apertado para que, caso aconteça algo (e provavelmente irá acontecer), vc não deixe de visitar um local que planejou por meses.

 

06 de maio – Rio de Janeiro – Santa Cruz

07 de maio – Santa Cruz – Sucre – Potossi – Uyuni

08 de maio – Salar

09 de maio – Salar

10 de maio – Salar – San Pedro

11 de maio – San Pedro – Calama – Arica

12 de maio – Arica – Tacna – Arequipa

13 de maio – Cânion Del Colca

14 de maio – Cânion Del Colca

15 de maio – Arequipa – Cusco

16 de maio – Cusco

17 de maio – Vale Sagrado

18 de maio – Cusco – Águas Calientes (via hidroelétrica)

19 de maio – Machu Picchu – Águas Calientes – Cusco (via hidroelétrica)

20 de maio – Cusco – Puno

21 de maio – Ilha de Uros

22 de maio – Puno – Copacabana – Ilha Del Sol

23 de maio – Ilha Del sol – Copacabana – La Paz

24 de maio – Downhill na estrada da morte

25 de maio – Chacaltaya

26 de maio – Passeio pela cidade e compras

27 de maio – La Paz – Santa Cruz – Rio de Janeiro

 

 

ROUPAS, ACESSÓRIOS, COSMÉTICOS..

 

Se vc nunca mochilou por locais com temperaturas tão próximas de zero (e até mesmo negativas), vai gastar uma grana nesse item (foi o que aconteceu cmg :mrgreen: ). Nos meses que antecederam a viagem deixei boa parte do salário na Decatlhon (loja de artigos esportivos).

Vou colocar aqui alguns itens que acho que são importantes levar, mas que fique claro que há pessoas que vão com o que tem no armário e não ouvi nada sobre turista brasileiro que morreu congelado por lá não ::lol4::

 

- Mochila Cargueiro. Não há a possibilidade de se fazer uma viagem como essa de mala de rodinha. Enfim.. possibilidade há, mas será um incomodo. Eu fui com a minha velha de guerra Carmpon 68L da Trilhas & Rumos.

 

- Mochila de Ataque – comprei uma da Quéchua de 20L que aguentou mt bem a viagem.

 

- Segunda pele – comprei calças e blusas e achei ótimo. São itens que não ocupam mt espaço na mochila e que vc vai usar quase que diariamente.

 

- corta vento – no salar venta demais, um vento congelante, valeu mt a pena levar. Eu comprei um mais bonitinho que até usava como casaco nos lugares que não ventava.

 

- bota de trekking – eu comprei e achei bom ter um calçado mais quente e robusto para tantos dias. Fui com a bota nova e fui fazer um trekking de 18km e acabei tendo bolhas nos pés, então tentem amaciar o calçado antes da viagem, ou evitem terkking mt longo rs

E aconselho a levarem um outro calçado fechado, pode ate ser um tênis simples. Eu levei apenas a bota e chinelo, quando tive o problema com bolhas tive duas opção: ou congelava os pés de chinelo ou apertava os pés na bota. :shock:

 

- Fleece – comprei e usei bastante, pois eles esquentam bem, mas acho que um moletom pode ficar no lugar desse item.

 

- Calça legging – meninas levem mais de uma! Dá pra usa sozinha, dá pra usar embaixo da calça jeans.. levem!

 

- Saco de dormir – eu levei e usei no salar e nas viagens como travesseiro, não acho essencial, mas se vc já tem um, leve. O saco não pesa e vc pode amarrar na mochila.

 

- Óculos de sol – essencial! Apesar do frio, faz um sol do caramba. 8)

 

- Protetor solar e labial – essencial tb e use em quantidade absurdas. Cheguei no Rio e a primeira frase que ouvi foi: Nossa! Como vc ta preta!

 

- Hidratante – nunca tive a pele tão seca. O negócio ficou tão ruim que até bepantol nas pernas eu usei.

 

- Meia, touca, luva.. – itens mega importantes. comprei td por lá. Uma parte em Sucre e outra em Uyuni. Fora os itens bonitos que fui comprando nas demais cidades.. rs

 

 

GASTOS

 

Eu levei td em espécie:

1160 dólares (sobraram $50 que gastei no Duty Free)

600 reais (que não gastei, cambiei apenas R$20 em Puno, pois tava com Soles contados e tive que cambiar para ficar mais na cidade devido a um bloqueio na estrada).

 

Dá para gastar menos? Óbvio que sim! Eu gastei isso, mas fiz diversos trajetos de taxi, fiquei hospedada em rede famosinha de hostel, nao cozinhei em nenhum momento, bebi cerveja diariamente..

 

Saí do Rio de Janeiro com as passagens de ida e volta pra Santa Cruz compradas – R$688 (promoção da gol)

E com a passagem de Sucre – $54 (Amaszonas)

 

Fui cambiando e pagando passeios, hospedagem e deslocamento no caminho (além dos presentes).

 

ALIMENTAÇÃO

 

Eu sou meio avestruz, como de td. Comi desde em mercados municipais, daqueles onde as comidas ficam expostas, até restaurante de chef renomado. E tiveram os dias em que eu não aguentava mais e comi em rede de fast food. O negócio é tentar achar os locais mais “confiáveis” e ter disposição estomacal para conhecer a cultura local.

 

VIAJAR SOZINHA

 

Eu inicialmente ia fazer o roteiro sozinha, comprei as passagens e me preparei. Só que foram aparecendo pessoas, tanto aqui no mochileiros, quanto durante a viagem. A verdade é que vc só fará a viagem sozinha se quiser, em tds os locais havia mts mochileiros, mts brasileiros e mt gente fazendo o mesmo que vc.

Não deixe de ir por receio de ir sozinha ou algo do tipo. Vá!!!!

 

 

 

Enfim.. a viagem é incrível, vc vai passar por paisagens únicas, conhecer pessoas do mundo inteiro, culturas totalmente diferentes, se divertir, se estressar e no final td vai ter valido mt a pena e vc vai ter uma experiência incrível. ::love::::love::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mochila nas costas e pé na estrada! Peguei um vôo no Santos Dumont para Guarulhos e lá um para Santa Cruz. Td sem atraso e cheguei em Santa Cruz no horário planejado.

Dá entrada na Bolívia, pega as malas, despacha pela Amaszonas e aguarda o vôo para Sucre. Nesse meio tempo já encontrei os brasileiros, parte que me acompanharia até o fim do salar e outra que iria cmg até La Paz. Bebi minha primeira Paceña da viagem, por absurdos 24 bolivianos, e cambiei dólar por 6,85.

 

Depois de um tempo aguardando o vôo para Sucre, chega um funcionário da Amaszonas e simplesmente informa que o vôo foi cancelado e que deveria retornar amanha de manha para pegar o vôo ::ahhhh::

 

Marcela, bem-vinda à Bolívia!!!!!!!!!!! ::otemo::

 

Após conversa com funcionário da Cia aérea ficou acordado que eles pagariam o deslocamento de ida para o hostel e de retorno ao aeroporto no dia seguinte, foi o maximo que conseguimos que a cia aerea fizesse por nós.

Obs: o aeroporto fica longe do Centro, o percurso de taxi dá uma média de 60 bolivianos.

 

Fomos para o Hostel La Jara BackPackers, onde alguns dos brasileiros do grupo tinham se hospedado. Não havia vaga para nós, que éramos sete, mas improvisaram um quarto para a gente e cobraram 40 bolivianos pela diária. Fomos super bem recebidos pelos funcionários do local. O hostel tem piscina, churrasqueira, água quente, recomendo para os que pretendem pernoitar em Santa Cruz, ou para aqueles que forem obrigados como eu :D

 

Primeiro dia de viagem, vôo cancelado, não dava para nos deixar abater. Fizemos uma vaquinha, compramos carne, cerveja e fizemos um churrasco no hostel. ::lol3::

 

chu.jpg.4454695d061d22cb6c3fd01604b5d880.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acordei cedo, tomei café (depois desse dia só tomei chafé :o ) e comi pão com queijo e presunto (itens de luxo durante a viagem) e o taxi passou para nos buscar.

Novamente fizemos check in, despachamos bagagem e enfim embarcamos para Sucre.

 

Chegamos na cidade e nos apertamos os 7 em um táxi até a rodoviária, o que acabou resultando num valor super promocional de uns 5 bolivianos para cada passageiros ::cool:::'> ::cool:::'>

Uma outra brasileira que estava em Sucre já havia comprado a passagem de ônibus direto para Uyuni, num ônibus que sairia após o almoço e chegaria a noite em Uyuni. O valor foi de 75 bolivianos, mas quem comprou na hora pagou 60. ::putz::

 

O objetivo inicial era conhecer a cidade, mas com o cancelamento do vôo, não tive tempo. Acabei indo apenas aos mercados próximos a rodoviária, onde comprei luva (10 bolivianos), touca (20 bolivianos, a que é revestida com fleece na parte interna) e meia (10 bolivianos) para usar no salar, além das folhas de coca, que por sinal achei horível, só tomava chá e com mt açúcar..

O bom desse passeio é que pude ter meu primeiro contato com a Bolívia, ônibus apertados, comidas expostas..

 

11350630_884664411571019_7933410133468457080_n.jpg.6de22370ae7efe4c7705632c74266317.jpg

 

Retornamos à rodoviária e havia pouco tempo entre embarcar no ônibus e caçar um local para almoçar, resolvemos comer em frente a rodoviária. 10 bolivianos a milanesa com fritas. Td bastante gorduroso, arroz sem gosto, mas deu para comer uma parte e saciar a fome.

 

20150507_115443.jpg.04b2618f10163f4b47b73c57b0a954de.jpg

 

Pegamos um ônibus de viagem e fomos rumo a Potossi, não sem antes pagar 2,50 bolivianos pelo uso da rodoviária, acostume-se!

Chegamos em Potossi, nos mudamos para um ônibus menor, pagamos mais 1 boliviano pelo uso da rodoviária de Potossi e fomos rumo a Uyuni.

 

Não sei se foi a altitude, mas acho que isso junto ao meu enjôo que sempre sinto quando ando mt tempo de ônibus e/ou barco, só sei que passei mt mal durante essa viagem. A estrada é linda, mas é sinuosa, fiquei mt enjoada ::xiu::

 

O ônibus chegou a noite em Uyuni, não tinha nenhuma reserva e tava um frio glacial. Após uma pequena volta pela cidade (mentira, foi só no quarteirão mesmo ::Cold:: ), ficamos no hostel El Viajero, 40 bolivianos, quarto triplo, banheiro coletivo, com wi fi e sem café da manhã. Naquele frio até que o local foi bem aconchegante rs

 

A galera saiu para comer pizza, mas eu nao estava mt bem e fiquei no quarto mesmo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nesse dia acordamos cedo e enquanto uns tomavam banho, outros se informavam sobre local para tomar café, outros pesquisavam empresas para fazermos o salar.

 

Tomamos café no Mercado Municipal de Uyuni.

No segundo andar tem diversas “cafeterias”.

 

598dc9f6dac86_mochilao2015023.jpg.46857ea0b28ad4b121c40709e5c1954f.jpg

 

E demos uma volta pela cidade antes de irmos para o tour

 

598dc9f6e1343_mochilao2015011.jpg.f542cad260349b415e7880e225b7753d.jpg

 

598dc9f721800_mochilao2015012.jpg.c5d2118ceff26dc2f4a01732eead102a.jpg

 

598dc9f726698_mochilao2015015.jpg.1073f5bdab2a1e623015286ae47e2872.jpg

 

Fechamos o passeio do Salar de Uyuni, por 700 bolivianos, sem as entradas na Laguna Colorada e na Ilha do Pescado, mas estava incluído o transporte para San Pedro, com este empresa daqui:

 

20150508_111701.jpg.9026b736e12d0b9867fec3d8966fc6b1.jpg

 

Pela minha experiência digo que esse passeio é pura sorte!

O que aparenta é que as empresas saem fechando passeios e depois vão ligando pros motoristas/guias/cozinheiros/mecânicos e eles surgem com seus carros e vão pro salar com a gente dentro.

Não há nenhum profissionalismo, os caras estão ali simplesmente para fazer um roteiro pré estabelecido e, muitas vezes, sabem menos do que vc sobre os locais visitados. Então vc tem que dar sorte do cara não encher a cara enquanto dirige, não ser um babaca que fica 5 segundo nos lugares legais e quer ficar 2h nos chatos.. ::grr::

 

Eu acho que tive sorte, fiz o passeio com o Felipe, um cara de poucas palavras, mas que, da forma dele, tentava agradar. Sempre nos ouvia quando queríamos ficar menos tempo num lugar e mais em outro, aumentava o volume da música quando percebia que estávamos cantando, dirigiu sem grandes emoções.. Fora que as refeições estavam boas e o carro não quebrou em nenhum momento. ::mmm:

 

Uma coisa importante é garantir que apenas 6 pessoas, fora o motorista, estejam no carro. Não apenas pelo conforto dentro do carro, mas pq na segunda noite é reservado um quarto por carro e o quarto possui 6 camas. Então se tiver mais do que 06 passageiros, um dormirá no chão. Aconteceu algo parecido no meu tour que vou contar no 2º dia de salar..

 

O cemitério de trens é a primeira parada:

 

598dc9f764eef_mochilao2015027.jpg.db7a8f699e5294df0572fa346788997a.jpg

 

598dc9f78de9c_mochilao2015037.jpg.b98735569f8279b0d2a3796ee237b25b.jpg

 

598dc9f87c753_mochilao2015052.jpg.f52efac1f2715c7e27311b99f9350cba.jpg

 

Depois paramos onde ficam aqueles montinhos de sal:

 

598dc9f882c7d_mochilao2015055.jpg.7195bf907532cc3d8a83e7f2941a4171.jpg

 

A escultura do raly Dakar, agora a de verdade rs:

 

598dc9f8885f6_mochilao2015065.jpg.58d9f40984c8b37be27736b9b4c31923.jpg

 

Parada para o almoço no museu de sal. Arroz, frango, salada, coca e tangerina de sobremesa.

 

598dc9f88dd4e_mochilao2015070.jpg.ed533125f19f848e2970b35847733f9b.jpg

 

598dc9f89399b_mochilao2015078.jpg.a3906994c0d164bfa3c7e5e97abf6aa0.jpg

 

Depois paramos no salar realmente, tire os brinquedos da bolsa e tire bastante foto, essa é a hora!!!! ::hahaha::

 

598dc9f899167_mochilao2015079.jpg.b91d82a49f188b08ae46ecd50d22eac7.jpg

 

598dc9f89fc89_mochilao2015091.jpg.2a6a56332c365df46168072d0bfe184a.jpg

 

598dc9f8a6b4f_mochilao2015096.jpg.632c34cb8f2f12dfebca3b14b12dfb7c.jpg

 

Depois fomos para Isla del Pesacado, 30 bolivianos para subir, eu fiquei ali por baixo mesmo conversando e bebendo uma cerveja.

 

598dc9f8bbfc9_mochilao2015117.jpg.12abba17bbb840ef524abad9ff483c5e.jpg

 

598dc9f8ad03f_mochilao2015112.jpg.1c571bc9fb80186efb587e7dab3676b6.jpg

 

Ainda Teve uma parada para assistirmos o por-do-sol no salar, mas o vento e o frio eram tão grandes que pedimos ao guia para irmos embora.

 

598dc9f8dfe91_2015-05-0817_34_59.jpg.32f66f5fdf456b1b0db1dfa1a14c7873.jpg

 

Chegamos no hotel de sal, onde rolou banho quente por 10 bolivianos, deu até pra lavar a cabeça. Achei o quarto bem confortável:

 

598dc9f90ecce_2015-05-0818_06_41.jpg.4b98a2c2d343c64051568ef0f34db8fe.jpg

 

Jantamos Lomo Saltado e depois tomei uma cerveja enquanto a galera bebia vodca numa “ambulante” que montou uma barrca de bebida alcoólica dentro do hotel de sal. rs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que bacana, fiz mais ou menos todos estes locais que você quase que nos mesmos dias. Acho que ate esse bloqueio eu também peguei. O que eu passei era uma vila entre Puno no Peru e Desaguadeiro na Bolívia que o pessoal local colocou um poste no meio da rodovia. Mas como estava de carro eu dei uma volta maior. Quero ler depois como foi o resto da sua viagem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O 2º dia do salar é aquele dia em que vc vai ver diversas paisagens e ficar se perguntando: cadê os ícones da minha área de trabalho na frente dessa imagem? ::hahaha::

 

Acordamos umas 06:30, tomamos café e fomos para o festival de lagunas estonteantes.

Almoçamos macarrão, frengo e salada. Coca como bebida e banana de sobremesa. A comida sempre simples e gostosa.

obs: nesse local onde paramos para almoçar o banheiro é “natural”.

 

598dca02420d7_mochilao2015155.jpg.e9c7ed828098f6e58c9538b45090bf4a.jpg

 

598dca0247c34_mochilao2015181.jpg.6833f00e84492009cca2e03a6d07c81c.jpg

 

598dca024d525_mochilao2015183-001.jpg.a2cda23c7b8b75f6a9f851f2ebac96c0.jpg

 

598dca0252dc2_mochilao2015251.jpg.6ac02d4af90383d4c5074a669126dea9.jpg

 

598dca0258e65_mochilao2015254.jpg.ecd88a3a4453e05a5173062090b75af5.jpg

 

Na parte da tarde se chega na Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Avaroa, onde está localizada a Laguna Colorada, que pra mim foi uma das paisagens mais linda que já vi em toda minha vida. Neste local é preciso pagar uma taxa de 150 bolivianos. Vão te dar um papel e, como td quanto é papel que receber, guarde mt bem guardado.

A Laguna e os flamingos:

 

598dca025e8b8_mochilao2015268.jpg.3c83e3f12d269c58a217e519d407759b.jpg

 

598dca026364c_mochilao2015285.jpg.57c25e849e0c7c561d350bd52d80f032.jpg

 

598dca0267f72_mochilao2015289.jpg.1a2fbd71c1085f03c5bbf342d2a77c17.jpg

 

Quando chegamos no alojamento teve o problema do excesso de passageiros.. ::bad::

 

No meu carro havia um casal da Polônia que estava viajando com o filho de 07 anos, que era o 7º passageiro.

Nesse dia, ao chegarmos no local de hospedagem percebemos que cada carro tem direito a um quarto e cada quarto tem exatas 06 camas. O casal questionou o guia, solicitando uma cama para a criança, visto que a agência havia exigido que o menino pagasse o valor integral do passeio, logo possuía os mesmos direitos que tds. Inicialmente rolou uma confusão, mas no final o Felipe (guia/motorista/cozinheiro/mecânico) acabou conseguindo um quarto apenas para o casal e o filho.

Dica: sempre fique ligado com o número de passageiros no passeio do salar, dessa vez o guia conseguiu um quarto extra, mas poderia ter ficado alguém sem cama. :shock:

Bom para nós que continuamos no quarto e pegamos as cobertas das camas dos gringos para nos aquecer. Essa foi a noite mais fria da minha vida. ::Cold::

 

Nesse dia ganhamos uma garrafa de vinho no jantar. O local nao possui água quente ( nem preciso falar que nao rolou banho, ne?! :roll: ).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...