Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Arquivado

Este Post foi arquivado e está fechado para novas respostas.

Mizael

Descobrindo espírito viajante

Posts Recomendados

Pessoal, até me emocionei com alguns relatos acima, porque minha primeira viagem (que me lembro) foi por volta dos 4 anos de idade numa Vemaguete 4 portas ano 1967 (isto foi em 1970) no trecho Brasília-Campina Grande-PB, numa época em que boa parte da estrada ainda não era asfaltada, e meu pai estava levando uma TV no bagageiro do teto do carro prá dar de presente prá minha avó, tentem imaginar a dificuldade da TV ficar quietinha lá em cima com o carro se torcendo todo na buraqueira.... minhas lembranças são de passar 2 ou 3 dias dividindo o espaço interno da traseira do carro com minha irmã menor e a dita TV, que teve que vir prá dentro do carro.... rsss. Bem de lá prá cá foram inúmeras viagens e aventuras, de carro , algumas vezes por estradas pouco trafegáveis, outras por estradas que nós mesmos íamos fazendo dentro das plantações das fazendas( pois a estrada tava muito pior, na época do Sarney, lembram ?) e outras aventuras de mochilão nas costas tentando conhecer outros países e culturas ( Argentina, Paraguai, Uruguai, Estados Unidos, México....). Nossa paixão por viagens é tão grande ( minha, de minha esposa e agora de meus filhos ) que resolvemos embarcar, talvez na maior aventura de nossas vidas : a criação de um site sobre viagens !!! Sei que já existem muitos por aí, mas estamos nos esforçando para ter um "algo a mais" e contamos com a ajuda de vocês "Mochileiros" para que nos dêem um feedBack de onde é preciso melhorar, etc... também acoplado ao site existe um Fórum, organizado por destinos e onde os Viajantes podem trocar experiências, dicas, tirar dúvidas com quem já foi, etc... já temos até alguns tópicos bem desenvolvidos, pois alguns amigos estão ajudando com suas experiências. Então se vocês quiserem e puderem nos ajudar nesta "viagem" será uma honra tê-los como colegas de "carro", "trem", "navio", "avião", "moto" ou qualquer outro meio de transporte, aliás me inspirei com um relato acima e vamos pensar em criar tópicos no site também para os viajantes ciclistas. O endereço prá quem se interessar é www.viajandomelhor.com

 

Um abraço a todos e boas viagens

 

Hudson Barbosa ::cool:::'> ::cool:::'>

Compartilhar este post


Link para o post

Descobri que sou viajador em 2007, quando fui para a Europa e então nunca mais parei de viajar, cada vez com menos bagagem!

 

Abraços

Tiago

Compartilhar este post


Link para o post

Eu viajo, viajo mesmo, em todos os sentidos...brigo com meus pais, com minha mulher, mas a viajem não pode deixar de acontecer...me sinto um ser humano melhor quando viajo, me sinto mais paciente, mais tolerante e mais vivo. Um homem precisa viajar!!! MESMO!

Compartilhar este post


Link para o post

Galera,

 

Muito legal mesmo o tópico e serviu pra conhecer um pouco do que levou cada um de vocês a despertar a paixão pela ‘mochila’...

 

Acho que pra mim tudo começou quando fui com dois primos para uma colônia de férias em BH, onde acampamos por alguns dias. Eu tinha 10 anos de idade e essa viagem foi marcante pra mim, pois tive aquela primeira sensação de liberdade, de estar longe dos pais pela primeira vez fazendo o que bem entendesse, na cia de pessoas que havia acabado de conhecer, além dos meus primos que não tinham nada na cabeça, enfim... Naquela viagem eu fiz meu primeiro rapel, numa ponte em cima de uma ferrovia desativada e aquela experiência também marcou o início da minha paixão pela adrenalina a mil!

 

Muitas viagens com meus primos aconteceram nesse meio tempo e quando fiz 18 anos, fui passar o carnaval em Paraisópolis, interior de Minas, o que seria meu primeiro carnaval de rua. Lá conheci muita gente também e aquele clima de festa ficou marcado. No ano seguinte, juntamos uma turma de 10 pessoas e fomos para o carnaval em Ouro Preto. Foi lá, nas ladeiras da cidade, no clima das repúblicas, no meio daquela multidão nos blocos e nas ruas que nasceu a minha paixão pelo carnaval. Aquela viagem não saiu da minha cabeça pelo resto do ano até que voltamos para Ouro Preto no ano seguinte. Decidimos que precisávamos conhecer todas as grandes festas do país, ir rumo ao desconhecido e ver o que o que o destino nos reservara... Passamos por Diamantina, Salvador e esse ano o carnaval será em Olinda. Essa festa me fez conhecer gente nos quatro cantos do Brasil e dinheiro nenhum no mundo paga isso...

 

Há 3 anos, decidi de última hora fazer uma viagem para Buenos Aires para ver um jogo do São Paulo contra o Boca Jrs. em La Bombonera. Sou um apaixonado pelo futebol e um dos meus sonhos era assistir a um jogo lá e ver aquela torcida de perto. Se fosse num jogo do meu time, como aconteceu, seria perfeito, ou seja, não podia deixar escapar essa oportunidade. Lá em Bs As fiquei hospedado no hostel Saint Nicholas e acabei conhecendo mochileiros do mundo todo. Levei 5 deles ao jogo, ouvi muitas histórias de lugares que haviam visitado, da experiência de vida que essas viagens proporcionavam e outros motivos que levavam essa galera a rodar o mundo. Aquilo foi um choque pra mim, voltei para o Brasil desorientado com tudo aquilo e certo de que a vida não se resumia a passar 10... 12 horas por dia num escritório, 2... 3 horas no trânsito e o reveillon no Guarujá (!!!). Comecei a pesquisar sobre diversos destinos e no ano seguinte fui com amigos para o Peru, numa viagem que definitivamente me infectou com o vírus da mochila. Me fez pensar que não devemos gastar toda a nossa saúde pra ter dinheiro e depois gastá-lo tentando recuperar a saúde. Que tenho que ser feliz fazendo o que me dá prazer e viajar é o que gosto.

 

Tem gente que me chama de louco quando falo sobre meus planos de viagem, das ‘loucuras’ de abrir mão de apartamento, emprego, entre outras coisas pra conseguir concretizá-las. Se você acha que é tão difícil viver daquilo que realmente gosta e se o que mais gosta é viajar, leia a história da vida do Manoel Morgado (http://www.manoelmorgado.com.br/historico.asp). Conheci o site dele fuçando na Internet e achei muito legal a história!

 

Esse ano, se tudo der certo, vou fazer a minha maior viagem desde então, e tenho certeza que vou voltar dela uma pessoa muito mais forte e consciente do que quero pra mim, afinal o mais valioso de toda essa nossa ‘loucura’ é o conhecimento, a vivência, e isso na minha opinião não é um GASTO, mas sim um grande INVESTIMENTO.

 

Abraços,

Pedro.

Compartilhar este post


Link para o post

Tudo começou quando eu tinha uns 19 anos e fazia faculdade de Veterinária.

Certo dia um professor da disciplina Extensão Rural avisou a turma que estava juntando um grupo de alunos, professores e funcionários da universidade para fazerem umas caminhadas ecológicas pelas praias do litoral de Pernambuco.

Eu nunca tinha feito nada igual, mas gostei da proposta e aceitei o convite.

Fizemos nossa primeira caminhada da praia de Barra de Jangada (município de Jaboatão dos Guararapes - PE) à praia de Gaibu (município de Cabo de Santo Agostinho - PE).

Estava criado o grupo "Os Andaralhos do Carilho" (cuidado para não trocar as letras...).

A partir daí, me apaixonei por esta vida de trilhas e de contato com a natureza. E não parei mais...

Compartilhar este post


Link para o post

Lembro que minha mãe tinha um livro de fotografias e tinha algumas fotos de machu picchu e eu falava pra ela quando menino: ainda vou lá. Demorei a cumprir a promessa, mas essa é a minha primeira lembrança de querer viajar.

Compartilhar este post


Link para o post

Eu viajou desde criança, mas eram aquelas viagens para visitar parentes, onde só de vez em quando rolava uma diversão. A uns 4 anos atras eu fui participar de um congresso em BH, eu estava com meu amigo aqui de Brasilia, ai conhecemos um cara do Rio, ai beleza nem botei muita fé, mas ao chegar em Brasilia eu e meu amigo ficamos sabendo de uma promoção de passagens da gol por 50 reais...haha pagamos em tipo 10 vezes pq eu nao estava trabalhando.. Ligamos para o cara, na maior cara de pau e fomos para casa dele, foi muito bom, eu nem sabia o que era ser mochileiro, mas fui nesse esquema, levávamos para Copacabana, um sanduíche com mortadela, água congelada pra tomar durante o dia, mas foi muito bom.

Depois disso cresceu a vontade de viajar mais, só que somente final do ano passado eu comecei a trabalhar em um lugar legal, tenho folgas, e super tranquilo... então, viajei um mês depois de começar a trabalhar, e já marquei outra viagem fui para maceio no carnaval, foi super legal, conheci umas cariocas la que me chamaram para o rio(já fui agora em julho...haha, nunca me convide por educacao pq eu levo muito a serio..rss). A vontade de viajar só aumentando, e depois que descobri esse site comecei a ler um relado da viagem do nosso amigo mochileiro Virunga, poxa ai a vontade aumentou muito. Quando foi em marco eu fui para foz do iguaçu, la sim, não sei o que aconteceu a vontade de viajar virou uma coisa louca dentro de mim, conheci pessoas de outros países, fiz amigos, foi muito bom, curti muito, e estar viajando e uma sensação que não tem preço, e indescritível, muito bom.

Encurtando a historia, sou fissurado por isso, todo mundo acha que eu sou louco, perguntam p pego todo meu dinheiro ssssóa viajar, estou viajando praticamente todo mmmmêsevo mmmmuito.s como algumas pessoas me falam, “pelo menos vocevocêvocêvocêdo, eu queria ser doido assim”, mas tem loucura melhor do que essa, nossa e uma senssenssenssensaçãom do que se pode imaginar..hahaha, caramba so de pesóarsója to cojáumjátrip pra outubro, nem comeco a pensar se nao fico sem dormir direito.

 

Vou compartilhar com meus colegas mochileiros, minha declaração de independência desse sistema. E muita viagem, literalmente:

 

 

No primeiro lugar onde coloquei o pé e disse, aqui vou estabelecer o limite de não mais voltar, a cada passo foi este o sentimento, de renovar, tudo estabelecer algo novo, sem mais movimentos de continuidade, só em inclinar essa reta ate ontem traçado, esse dia vai chegar, não vai demorar, poderei enfim ter o julgamento sem olhar atras sem movimentos cantorios a seguimento.

Não aceito o discurso da ilusão de uma sociedade que possa me consumir pelo simples fato do recurso de retorno ao nada, acabar sem nada pessoal de herança e bem melhor que acordar pela inflação do medo da manutenção.

Sistema maldito que corrompe ate a mais bendita e inocente alma, que buscava algo maior e foi rendida ao sistema disfarçado pela hipocrisia das anátemas.

Controlados pelo imaginário retorno do sonho perfeito, simplesmente adaptado ao que antes era o encontro de toda alegria pela a valia deste século tao cheio de satisfações, não, não essa e minha afirmativa, não posso correr o risco de me sentar diante da televisão com o filme sobre minha vida, o roteiro perfeito a muito escrito e determinado, não vou segui-lo, pois a verdade e muito maior que as criaturas absolventes da minha imaginação, que nos cala, nos conforma, reúne as razoes e justificativas para si, em nos.

Chega o canto da independência me conquistou, não se pode parar, senão se corromper.

Pode deixar, vou seguir a certeza do algo menor, a convicção que os olhos querem destruir, simplesmente para Ele viver, sem barreiras, mesmo que para o maior idiota o herói tenha morrido, nem que o ignorante de ideias não se convença diante das minhas justificativas.

Sim seguir…

 

Agora uma poesia que surgiu esses dias:

 

Sou um perdido em meio aos muitos destinos

sem caminho certo a seguir

sem estábulos para morar

sem corrente para estabelecer um limite

 

Sim estou rodeado de correntes que não me permitem retornar ao adeus

dizer “la se foi o louco" para mim, digam

Proclamem

o tam tam abandonou tudo pelo nada

 

Gritem, exclamem, retornem ao seus lugares

porque aqui vou eu

para aquele lugar, onde não se para

só posso prosseguir

retomo o medo

realço o valor que é ser supervalorizado

a liberdade, não de lugar

mas a liberdade dentro de si

 

Daquele que foi embora, para o mundo a fora

sem destino, proclamando a solidão solidaria

deixando a comida e roupa lavada para trás

sem destino

 

Proclamem tediosos, digam invejosos

relatem meus reportes particulares da mesquinharia alheia

todos em um grande coral

Lá foi ele

Será que voltara?

 

 

 

e isso ai pessoal!!! ::hahaha::

Compartilhar este post


Link para o post
Visitante
Este post está impedido de receber novas mensagens


×
×
  • Criar Novo...