Ir para conteúdo
pedrocs

Tailândia, Camboja e Malásia ( quase Vietnan)

Posts Recomendados

Tudo começou há 1 ano e meio quando estava no Milhouse em Buenos Aires e vi um cara com uma camisa de Angkor, já tinha pego um mapa e visto onde ficava, porém nunca tinha tido a idéia real de ir lá. Bem, esse ano iria para Russia, Finlândia, Alemanha, R. Tcheca e Áustria com um amigo mas ele foi para N. York estudar durente 3 meses e fiquei sem companhia, mudei meu roteiro- iria conhecer Angkor- vi o que poderia conhecer cheguei ao roteiro de Vietnan, Cambodia, Malásia e Cingapura ( pensei em Laos, Burma, India, porém não daria pelo tempo), após retirei Cingapura- estava feito o roteiro.

Após muitas e muitas e muitas pesquisas decidi fazer tudo pela Star Alliance ( para pegar milhas)- POA-Rio com a Varig, Rio-Frankfurt Varig, Fra-Munique Lufthansa, Munique Ho CHi Minh Lufthansa, na volta K. Lumpur Vienna com a Austrian, Vienna Fra com a Austrian, Frankfurt Sampa com a Varig e SP- Poa com a Varig, mais uma que outra passagem que compraria lá na Ásia ( mais ou menos 2500 dólares).

Bem na sexta do Carnaval saí mais cedo do emprego ( um parto para conseguir) e fui para o Salgado Filho, o vôo da Varig demorou acho que 2 horas e meia, bem até aí,..., tudo bem se eu conseguisse pegar o vôo e daria tempo!!! No meio do vôo veio a informação- o vôo para Frankfurt foi cancelado para manutenção- Fantástico! Fiquei na sexta-feira de carnaval num hotel no Rio de Janeiro! Ás 4 da manhão pediram para nos acordarmos e ficamos na frente do hotel por umas 2 horas esperando os ônibus para nos levarem para o aeroporto, detalhe é que vi vários carros alegóricos sendo carregados na frente do hotel ( Guanabara Palace).

Chegamos atrasados no aeroporto- obviamente perdi as outras conexões- em Frankfurt chegamos a noite de sábado e arrangei um vôo de Frankfurt para Ho CHi Minh direto no outro dia às 14 horas. Durmi num hotel novamente pago pela Varig- nossa já estava atrasado em 1 dia no meu esquema de viagem! Cheguei 3 horas antes para fazer o Check-in tudo ia bem até a moça perguntar- cadê o visto para o Vietnan, alguns podem pensar que eu fui um pouco imaturo aí porém eu procurei em um web site e não precisava, a Varig não me informou que iria precisar e a empresa de viagem que conseguiu as passagens tb não ( tudo bem, acho que as 2 últimas não tem culpa nenhuma)Beleza, tem como conseguir o visto agora..., ´só em Bonn,..., qto tempo, ..., 1hora de trem,.., beleza, vou a jato já deixo informado lá volto e consegui chegar em cima da pinta,..., não hoje é domingo e a embaixada do Vietnan está fechada, amanhã vc pode ir lá e após conseguir um vôo para Hanói,..., não Hanói fica no norte e não tenho como prolongar o tempo de minha viagem, já tendo perdido por volta de 3 dias,quero ir para Ho Chi Minh,..., só no domingo que vem, bah, aí eu pensei- não vou voltar para o Brasil, estou de férias, vou falar com o pessoal da Varig, explicar tudo o que eu passei e conseguir uma passagem para Bangkok ( desisti do Vietnan) eles poderiam me dar, ou não, nesta última situação disse para mim mesmo que iria para Berlim, após R. Tcheca, Áustria e Rota Romântica até Frankfurt, não achei a Varig, fui no guichê de informações onde me disseram que só abririam às 17 horas, mais um chá de aeroporto! Consegui um vôo para Bangkok naquela noite pela Thai.

Thai- Smooth as Silk-, a melhor companhia aérea em que já viajei, muito legal, não é a toa que é considerada uma das melhores do mundo.

Cheguei em Bangkok bastante cansado e decidi na viagem o seguinte- ir para Phnon Penh de avião e recomeçar a viagem dali, mais algumas horas de chá de aeroporto- Fui pela Bangkok airlines, tb muito boa!

 

 

O Aeroporto de Phnon Pehn, bem pequeno tem que pagar 20 ou 25 dólares para o visto, mais levar uma foto de passaporte, é rápido e bem fácel. No próprio aeroporto tem como trocar moeda por Riel- 1 dólar =4000 Riels. Há dezenas de pessoas te pedindo para levar de táxi ou moto até um hotel... Peguei uma moto ( de carona, óbvio, 2 dólares) e pedi para me levar a um supermercado no centro, o cara me falou que todos os superm. estavam fechados e que iria me levar a um hotel, após insistir umas 10 vezes o cara me disse que iria me levar num superm. aberto; era num " shopping center", comprei algumas coisas e tb um memory stick de 1 Gb por 72 dólares, fui a pé procurar um hotel.

Nossa, estava sozinho, com mochilas, caminhando no Camboja, com as ruas praticamente escuras ( lâmpadas quebradas), numa sin city, perguntava as coisas para as pessoas e elas não sabiam me responder, após algum tempo achei a guesthouse Capitol- um lixo! estava cansado e fiquei lá mesmo ( 3 ou 4 dólares sem arcon pois o que tinham já estavam reservados)- Suei a noite inteira!!! A única coisa boa do local, além do preço, é que embaixo do hotel há um bar que vende passagens, tours, etc... na verdade fui para PP para pegar um barco, subir no Tonle Sap até Siem Reap, e fui o que fiz. No outro dia pegamos uma van, e fomos para o barco, fiquei 5 horas e meia em cima, no teto mesmo, do barco ( escolha minha), o máximo, muito legal- a parte ruim é que deixei o protetor solar na mochila gde- enfim, o vermelhidão ficou doendo por 3 dias!

 

 

No porto de Siem Reap peguei um Tuk-Tuk e fui até o centro, a estrada é péssima! Chegando lá caminhei bastante para ficar num local legal, estava muito quente ( uns 35 graus), e fiquei no Ivy , de fronte ao antigo mercado ( Psar Chaa), 1 quadra do agito, beleza, arcon, até TV a cabo ( se bem que não precisava), poxa, depois de tudo o que eu tinha passado resolvi me dar um luxo!.

Siem Reap não é tão pequena qto eu achava, se caminhares ou pegares uma moto de preferência, verás alguns hotéis muito luxuosos- bah, lá tem de tudo, japoneses ( muitas excursões), lituanos, suecos, ingleses, australianos, ing, alemães,... Para se deslocar aos templos no primeiro dia fui na carona de uma moto ( tem que comprar um passe para visitar os templos- 1 dia 20 dólares, 3 40 dólares e 5 dias 60 dólares)- Desci em Angkor Wat, de madrugada é claro, nossa a maior construção religiosa já construída nesse planeta é muito linda! Após fui conhecer o resto a pé, impossível, caminhei muito e desisti, voltei para a cidade- lá aluguei uma bicicleta elétrica( 4 dólares!) e conheci Angkor Thon ( Tomb Raider), entre outros, na volta peguei uma baita chuva, nossa que chuva, qdo cheguei em Siem Reap a bicicleta quase não tinha mais força ( é claro que eu pedalava desde o início), só aí o cara que me alugou me informou que há postos elétricos ( gratuitos) ao longo do caminho- bah, ainda bem que eu estava calmo! Troquei a bateria e dei mais uma bandas na cidade!

No outro dia combinei com o cara da moto um tour de um dia inteiro pelas ruínas mais longínquas ( Baentaey Srei- tá eu sei que há ruínas ainda mais longínquas) por 8 dólares, muito legal, a coisa massa é que tu podes almoçar em todo e qquer local pois em todos os locais há barraquinhas que vendem comidas típicas, as vezes boas, as vezes não, mas na gde maioria bastante baratas!

No Psar Chaa há muitas coisas para comprar, aliás pessoas de tentando vender é o que não falta! Chega a ser chato! Saí um dia só, digo, enchi a cara um dia só, no último!

Peguei uma passagem por 12 dólares até Bangkok, 12 horas horríveis de esperas, poeira, poeira, espera, cara chato da alfândega! Ah, me esqueci de dizer que para entrar na Tailândia nós brasileiros precisamos ter a vacina da febre amarela ( cartão internacional, por favor- já sabia disso e já tinha devido a uma viagem pela Bolívia-Peru há um ano e meio).

Bangkok- Meus Deus! Que baita cidade! Não tinha arranjado local para ficar, o cara do ônibus nos largou perto da mítica Thanon Khao San ( parecia o L di Caprio) pequei o Lonely Planet e fui até o Prasuri Guest House, perto do monumento da Democracia ( que ninguém lá sabia onde era), após caminhar bastante e passar por uma manifestação contra o primeiro-ministro cheguei- Sorry, Sir, we are full- puts peguei um Tuk-Tuk e fui para uma rua perto da K San, tudo full, encontrei um casal de noruegueses que estavam no mesmo ônibus que eu, tb estavam com dificuldade para achar, saímos nós 3 a procura, encontramos um taxista( louco) que nos encontrou um local há umas 7 quadras da K,San ( 15 dólares), o local era sinistro, baratas na rua ( como Bangkok tem cachorros e baratas nas ruas!) vielas, lugares escuros, mas ficamos lá nessa noite, nas outras consegui no Prasuri ( 9,5 dólares). Neste Prasuri a comida era boa e super-barata!

 

Em Bangkok usuava bastante o Tuk-Tuk, recomendo usuar o mínimo possível, combinar o valor sempre antes e dizer que queres ir diretamente ao local senão eles te levam para uma loja de ouro, prata,..., pois lá eles ganham coupons para abastecimento. O transporte que eu achava interessante, especialmente para sair dos terríveis engarrafamentos caminhava até o rio, pegava um barquinho ( menos de 1 real), ia até o BTS ( Skyline) e daí podia ir até Siam Squares. O preço do BTS para andar ilimitadas vezes por um dia é de 2,5 dólares.

Fui ao Marcado de Chatuchack num domingo, vale a pena, apesar de ver uma arara azul em cativeiro, estando ainda acorrentada! Bah, foi horrível ver o bichinho ali!

Peguei uma excursão para o mercardo flutuante, achei que vale a pena ir apesar de ser ultra-turístico.

Também conheci os shoppings centers - Pantip ( computador), Siam Discovery, Siam Center e Siam Paragon ( este último muito grande, até vendendo Ferraris, Hummel,...).

A Khao San Road é uma doideira só, vale a pena visitar, ia lá todas as noites, apesar de vários comerciantes serem Muito grosseiros, o que eu não esperava encontrar na Tailândia ( milhares de turistas para uma rua pequena deu nisso, enquanto eu era xingado, as lojas estavam cheias).

Trocar moedas e conseguir computador é uma barbada, tem em tudo qto é canto. A ligação para o Brasil dependendo do local é de 1 dólar a cada 2 minutos.

Fui em alguns templos ( Wat Arun, Buda reclinado, Palácio de Esmeralda e Grande Palácio). Vale muito a pena ir, gostei muito mesmo!

Resumindo gostei de Bangkok apesar do tráfico, prostituição ( como toda Tailândia), poluição...

 

Praias!!!

Peguei um novo vôo pela Bangkok airlines até Koh Samui ( única companhia que faz este trajeto- o aeroporto é deles), novamente muito bom.

Koh Samui- Fiquei na parte inferior de Hat Chaweng, no Charlies Hut, gostei, fiquei 2 dias, podem dizer que Chaweng é muito ccomercial, e é, mas achei bom. Na ilha também conheci Hat Lamai e Big Buddha, este último vale a pena, pegue um tijolo, escreva seu nome e ajude a construir os templos!

 

 

Passagens aéreas ( 10 no total)- US$ 2.800 mais ou menos

Comida, estadia, passeios, não sei te precisar mas não foi muito. Por exemplo, de Siem Reap até Bangkok de ônibus forma 12 dólares.

No total 24 dias.

Lugares imperdíveis:

Angkor ( vários templos lá)

Khao San Road- bagunça total, muita gente, alguns comerciantes são totalmente impacientes ( inclusive tratando a gente mal) ainda assim imperdível

Palácio de Esmeralda e grande Palácio em Bangkok ( fantástico)

Entre as ilhas Koh Phi Phi, passeio com barco em Phi Phi

Ainda em Phi Phi adorei um show que vi no Bar do Carlitos ( acontece em vários bares), com fogos e corrente.

Adorei a cidade de K. Lumpur, Petronas

Em Frankfurt a praça do Romer é linda!

 

 

A Tailândia está quase totalmente recuperada. Conversei com europeus que passam todos os anos lá, bem como o pessoal de lá e é o seguinte- como tem menos leitos os preços aumentaram, tanto em Phuket, Phi Phi e no resto. Em PHI Phi ao desembarcar do pier se observa que a esquerda não tem mais praticamente nada e pouco é o esforço para reconstruir agora. Em todos os lugares outrora atingidos pelo tsunami se observam avisos ( se terremoto vai para cá...)

 

 

A vida noturna é interessante em Samui- tem um localonde há várias casas abertas com a luz vermelha, como não tem muito mais opções ao lado dali se vêem idosos, européias, tudo, é bastante divertido!

Depois de Samui fui para Koh Pha Ngan, bastante difícil conseguir lugar lá, fiquei num bangalô bem distante de tudo, com uma vista incrível por 12,5 dólares, naquela noite eu não saí, fiquei admirando o entardecer, a noite, as luzes ao longe, dei um tempo para mim!

No outro dia de manhã peguei um ticket até Krabi ( van, barco, ônibus e após uma carona até a praia de Ao Nang). Gostei de lá, achei interessante ter vários restaurantes italianos, lá mesmo fiz o tour das 4 ilhas, vale muito a pena, cada lugar!!!! Os preços aqui já são um pouco mais altos e tem menos mochileiros.

Outro dia fui para Phi Phi, lá chegando me ofereceram vários hotéis e então fiquei no Chao Dok ( ou algo semelhante)- nossa muito bom, tinha até piscina ( sem ar condicionado dava 25 dólares- o que vi mais barato em PP custava 15- claro se pegar a mochila e caminhar para o interior da ilha deve achar coisa mais barata ainda, mas estava cansado e me dei este luxo- afinal paraiso por 25 dólares não é caro!) Gostei de Phi Phi, o fato de estar isolado, não ser uma ilha grande fe com que eu realmente achasse o local interessante- Fiz a caminhada até um view pont ( vale a pena), várias caminhadas, e um tour de um dia- PP é um paraíso para mergulhadores e a casa longe de casa para os suecos, é impressionante o número de suecos lá. Este tour vai às prais de PP don e leh ( Bahia Maya- A Praia de L. Di Caprio), sinceramente tem praias anida mais bonitas que a Praia; fiz snorkel.

Fui para Phuket- não gostei, é uma cidade grande, depois fui para Patong, outra cidade, com praia, acho que não gostei tanto pelo fato de estar sozinho, tem uma vida noturna muito forte, prostitutas para todo o lado, em harmonia com as senhoras, idosos,... Claro que Patong é linda ( e cara). Fui nas praias de Kamala e Laem Singh ( segundo o Lonely Planet Absurdly beautiful), realmente são muito bonitas, mas estava cansado e no final a viagem, com aquela sensação e acordar e dizer- mais um dia no paraíso, temperatura 35 graus...

De Phuket peguei um avião pela Air Asia para K. Lumpur ( esta companhia é uma low fare na Asia que está incomodando muito a Malaysia airlines- gostei, avião novo, com bancos de couro preto).

O aeroporto de K Lumpur é fantástico! Achei o máximo! De lá peguei o Ekspress ( metrô ultra-moderno que faz a linha do aerop- K. Lumpur 73 Kms e 28 minutos) e fui buscar um hotel em KL, bah, era a semana do GP da Malásia, tudo lotado, dei sorte, fui para Little India e fiquei um hotel mais ou menos por 20 dólares- a última vaga. Gostei da Little India, adorei a torre da KL, Petronas Towers, KLCC ( shopping aos pé das Petronas), caminhei bastante lá e achei a cidade muito moderna e barata para nós, gostei mesmo.

Da Malásia para Vienna e de V, para Frankfurt fui com a Austrian- gostei tb. Era domingo em Frankfurt, menos 1 graus, muito legal!, caminhar por aquelas ruas dá uma sensação muito boa, o problema é que quase nada abre!Porém a praça do Rommerestva cheia de gente, sentei-me e tomei 2 chopps, que beleza!!! A vista dos prédios é linda- tudo em clima de copa do mundo. Vendiam de tudo, bola, camiseta, postais, chaveiros,...Peguei vôo da volta com a Varig de Frank. para São Paulo e de SP até Porto Alegre- terrível, banheiro alagado, atrasos, é uma pena que a Varig esteja neste estado.

 

Por favor, mandem suas dúvidas, fiz um relato mais ou menos curto para não tornar cansativo! Estamos aí, com a certeza de que vale a pen viajar e com o roteiro de mais umas 10 viagens na cabeça!

Um grande abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pedro, muito legal teu relato !! Eu estive nessa mesma região no começo deste ano e li muitas coisas que vivi, principalmente sobre Bangkok e Koh Samui !! Quando falaste sobre os vendedores, me lembrei dos que te puxam pelo braço tentando te vender um "suit" hehehe

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É verdade galera... "Good for me, good for you and my boss".

Tenho boas lembranças de Chaweng e do Charles Hut, fiquei uma semana na casa de uns amigos que moravam lá. O pôr-do-sol no Big Budháááá é maravilhoso!!! O seu relato me fez sentir no novamente na Tailândia.

Abrçs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal, vou para a Tailandia em Dezembro e depois de ter tirado muitas dúvidas, cada hora aparece uma nova.

Sabem se vale realmente a pena fazer o passeio para o Mercado Flutuante de Saduak (+- 100kms) ou se o mercado flutuante de Bangkok mesmo é a mesma coisa ?

Outra coisa: Sabem se consigo comprar passagens de avião em cima da hora para ir a Siem Reap ver os templos de Angkor ?

É pq tenho um passeio para fazer mergulho em Koh Tao por dois dias, mas ninguém me confirma este passeio e caso fure terei dois dias livres para fazer isso.

Desde já agradeço,

Fernando

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito legal sua viagem Pedro.

 

Tava pensando em ir pra lé em Agosto ou Setembro do ano ano que vem. Você acha que 9 ou 10 dias são suficientes para se conhecer a Tailândia? Você acha que vale a pena ir a Phuket e Patong? Será que rola passagem aérea passando por Istambul invés de Munique? Você tem outras dicas ou recomendações para nós? Ah, você foi a full moon party? Me disseram pra programar para ir na semana de lua cheia, que essa festa é ótima!

 

Beijos, Ariane.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No total acho que R$8mil dá.

10 dias está bom.

Não iria a Phuket, embora muito conhecida, não iria ( muitos turistas pelo que eu vi tb não vão).

Qto a Istambul não sei.

Não fui à FMP.

Abraços.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Pedro,

 

Adorei o seu relato! Estou chegando na Ásia dia 26/10/09. Vou chegar em Jakarta e retornar de Bangcoc no final de novembro. Eu quero ir para Indonésia, Malásia, Singapura, Tailândia e Vetnã. Vc tem dicas de itinerário, passagens de avião, barco ou ônibus, ... dicas em geral!

 

Abço,

 

Virgínia

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×