Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Travessia da Serra Negra – Maromba ao Parque do Itatiaia RJ


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Valeu Sandro, valeu Jorge!

 

Jorge: quando puder me passa os dados desta travessia completa. No mapa acima só identifiquei os "ovos de galinha" e o abrigo Messena. A depender do tempo que disponha faço uma ou outra. Se tiver apenas o fds faço a Serra Negra. Caso tenha mais dias poderia tentar seu roteiro! Tenho a impressão que o Sergio Beck tb escreveu sobre esta grande trilha!

 

Abs trilheiros,

 

peter

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

E aí Sandro e galera.

Saiu bem legal o texto e as fotos hein.

 

Tô terminando de editar algumas fotos que a Marcia tirou com a Sophia lá em Maromba.

Deu p/ ver que se divertiram muito nas cachoeiras. Assim que terminar, eu deixo o link aqui.

Minha pretensão é que desde pequena ela já tenha contato com a natureza e goste desse ambiente.

 

Sobre o meu relato da travessia, preciso ainda terminar a edição do texto.

Breve coloco aqui também o link.

 

P/ quem nunca fez essa travessia da serra negra, ela não tem segredo.

E o desnível não é tão grande.

O problema é sempre a logistica entrando ou saindo pelo Antigo Alsene. Se for terminar ali a caminhada, é complicado conseguir transporte descendo até a garganta e de lá p/alguma cidade próxima. Só na carona mesmo.

E chegar ali tem de ser de táxi, vindo de Itamonte (percurso mais barato).

Então quem dispõe de tempo, já emenda com a Rui Braga né, como nós fizemos.

 

 

Abcs

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra
Isso nao é um relato, é quase um GUIA hahahaa

 

Tá excelente o relato, Sandro.

Já ameacei fazer essa travessia umas tres vezes tendo sempre que abortar o plano por diversos motivos alheios. Agora que tem até "manual", quem sabe? heheh

Agradecido Cris. Valeu!

E deixa de ficar só na vontade que isso não faz bem pro coração. ::lol3::

Abraço.

Bela pernada, hein? E a continuação, vai ter relato?

E a Sofia certamente vai entrar nesta de palmilhar serras. Na minha cruzada pelo Parnaso encontrei um pai e dois filhos subindo. Fantástico!

Estive bastante atarefado estes dias Cacius e não pude escrever sobre a Ruy Braga, mas vai ter relato sim... Muito em breve. ::cool:::'>

 

Abraço.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 anos depois...
  • Membros de Honra

Em setembro de 2010 o programa Globo Rural apresentou uma belíssima reportagem sobre os tropeiros da região da Vargem Grande de Itamonte, Campo Redondo e Fragária que percorrem boa parte desta travessia para venderem suas deliciosas iguarias em Maromba, Maringá e Visconde de Mauá.

 

[align=center]

Tropeiros do Parmesão - 1ª Parte

 

Tropeiros do Parmesão - 2ª Parte

 

Tropeiros do Parmesão - 3ª Parte

 

Tropeiros do Parmesão - 4ª Parte[/align]

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Sandro, essa reportagem do Globo Rural realmente é fascinante, e para quem já andou por aquelas montanhas e conhece um pouco da simpatia daquele povo, como nós, ela pega na veia mesmo. Eu já a tinha citado no meu relato da travessia de Itatiaia, mas foi muito mais bacana vc reunir os quatro vídeos aqui, para entregar de bandeja essa beleza a quem quiser se deleitar.

Abração.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Realmente a reportagem ficou muito boa Rafael, para alguns uma revelação, para outros “um resgate” de uma tradição secular quase extinta, mas ainda sendo escrita sob os cascos e sobre os lombos de mulas entre as duas das maiores capitais da América do Sul.

Assisti esta matéria acho que em 2011, mas na ocasião nem me ocorreu de postá-la aqui, agora revisando algumas postagens para correções de texto e imagens acabei lembrando.

Assisti-la novamente me fez lembrar também de um artigo que o Guilherme Cavallari escreveu e que termina assim:

 

“Assistir a esse documentário me fez compreender ainda melhor a herança tropeira que resiste em todo o Brasil, especialmente no interior do país – no Brasil “caipira”. Hoje as mulas desapareceram, já não há mais necessidade comercial para elas. Mas considero que nós, aventureiros modernos, mountain bikers e trekkers, somos os verdadeiros herdeiros desse espírito aventureiro e desbravador dos tropeiros do passado, dessa fibra genética. Com a força de nossas pernas percorremos os caminhos abertos pela força das patas das mulas. Milhares de quilômetros de Brasil, por trilhas, mantendo vivo o fogo de uma cultura que valoriza a natureza e a força de vontade do homem”.

Link para o texto completo do Guilherme

 

Abraço. ::otemo::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 semanas depois...

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...