Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

chinaf

Atacama e Machu Picchu 2008/2009

Posts Recomendados

Fala galera, blz ?

 

Pois é, vamos nós outra vez.....heheheheheheheheehhehe

 

Desculpem novamente pelo jeito de escrever, pelos erros de português e eventualmente algum dado incorreto, mas sabem como é, tenho que confiar na memória e para falar a verdade, nessa viagem (não sei se por causa da altitude....heheheheh) ocorreram alguns lapsos.

 

Mas, vamos em frente.

 

Dessa vez não vamos colocar os gastos da viagem, tentaremos dar uma idéia de preços de alimentação e gasolina, mas não mencionaremos os hotéis.

 

Desculpem se os dados forem importantes, mas é que na outra viagem tivemos muitos problemas com hospedagens e escolhas de hotéis, tempo de procura, etc.

 

Fechamos um acordo (eu e a patroa) no meio da viagem depois de procurarmos um hotel em Salta - AR que fosse barato e ao mesmo tempo tivesse garagem para a moto.

 

Quebramos a cara, durante 1h30/2h, acabamos ficando num hotel que parecia bacana, mas não era o esperado.

 

O acordo foi, vamos procurar as Plazas de Armas/Plaza Central e de lá procurar os hotéis, se entrarmos em 3 e gostarmos de algum fechamos na hora, sem estress, sem dor de cabeça.

 

Claro que para isso precisavamos ter uma idéia do que era "caro" em casa cidade, em cada país.

 

Para isso sempre parávamos no hotel que tinha cara de ser bem caro, sabe aquele hotel que te atende em inglês e depois descobre que vc é brasileiro, pois é, é esse tipo de hotel que íamos primeiro.......hehehehehehe de posse do preço (vcs. acham que tinhamos condições de ficar em algum hotel caro ????....heheheheheh) sabíamos o que era caro, aí era caçar 3 hotéis bacanas (cara de honesto e com garagem) e checar os quartos e comparar os preços.

 

Feito isso ficamos mais tranquilos com esse ponto que sempre gerou atrito na viagem toda.

 

Em alguns lugares nos guiamos pelo livro de Viagens para Mochileiros do Zizo Asnis & os Viajantes.

 

Pois é, uns dias antes da viagem eles relançaram a 5a. edição do Guia do Viajante Independente - América do Sul.

 

Tudo bem, era o resumo do Guia do Viajante Chile e da Argentina, faltaram informações essenciais em algumas cidades, mas ao menos tinhamos informações de dois países que queríamos viajar (Bolívia e Peru) e nos poupava bastante espaço, já que teriamos que levar um Guia para o Chile, outro Guia para a Argentina, outro Guia para o Peru e outro Guia para a Bolívia.

 

Aliás recomendo fortemente a leitura de guias de viagem no planejamento das viagens, além é claro, da leitura de relatos de viagens.

 

Nos Guias se encontram bastante informações de pontos turísticos, mas não todos.

 

A idéia de uma viagem nova é sempre bacana, para onde ir, como ir, quando ir, etc. são dados interessantíssimos para se pesquisar.

 

O planejamento de uma viagem (ao nosso ver) é tão importante quanto a viagem toda.

 

Se a viagem estiver bem planejada, se evita o famoso fator "sorte", se bem pesquisada, te dará oportunidades de antever lugares extremamente interessantes e de como chegar lá.

 

Claro tem dia que é chato, mas vejam as viagens do amigo F.Quebramar, são super bem pesquisadas, ele mostrou algumas fotos de como faz o planejamento da viagem e lhes garanto, nunca vi alguém com tanta concentração e objetividade no planejamento.

 

Nós ainda deixamos vários buracos no nosso planejamento, mas é assim mesmo, gostamos de ter várias opções e ir acertando o roteiro no caminho, algumas vezes quebramos a cara, mas faz parte......heheheheheheehehheehhe

 

Um dia a gente chega no nível do amigo F.Quebramar o Falcão das estradas.

 

Ah, importante, nessa viagem havia um fator interessantíssimo.

 

Estavamos super curiosos com o Peru, mas a medida que líamos sobre a Bolívia, foi despertando um interessante enorme pelo país, ao ponto de pensarmos em fazer só um ponto no Peru e o resto na Bolívia.

 

Recomendo ao máximo aos interessados em conhecer o Peru que reflitam e pesquisem sobre a Bolívia, existem lugares únicos lá como o Sul da Bolívia, como a Laguna Verde e Laguna Colorada, o Arbol de Piedra e o Sol da manãna, além é claro de uma estrada que leva ao cume de uma montanha (antigo vulcão) que chega à 5.800 m de altitude, fantástico, tivemos uma enorme vontade de ir até lá, cumprir esse trajeto e colocar a Fazer nessa incrível altitude, mas o tempo.... Ah, esse mal de todo viajante não nos permitia fazer isso.

 

De lá daria para seguir para o famoso Salar de Uyuni que dispensa comentários, apenas um, PESQUISEM.

 

Ah, já ia esquecendo o nome do Cerro que tem uma estrada de terra que dá para chegar ao seu cume (é sofrido viu gente), é o Cerro Uturuncu ou Uturunco (varia de acordo com o site).

 

Enfim, na Bolívia ainda tinhamos a intenção de conhecer outros lugares (se fosse possível fazer dois roteiros em um....heheheheh) Perto de Tupiza existe uma cidade que ficou conhecida por ser o ponto final da dupla Butch Cassidy e Sundance Kid, pois é, eles morreram na Bolívia.

 

E o outro roteiro (que incluímos nessa viagem) seria conhecer Copacabana no Lago Titicaca, La Paz e Coroico (em La Paz existe vestígios de uma cultura mais antiga que os Incas, é a civilização de Tihuanaco e também tinhamos intenção de conhecer o Chalcataya um "nevado" que fica há 5.300 m de altitude) ah, e é claro, a Estrada de La Muerte, sim, ela existe e continua fazendo suas "cruzinhas", conhecemos o Jim (aquele dá foto na BMW durante a viagem) que quase virou mais uma cruzinha lá.

 

Na volta nossa intenção era seguir até o Parque Nacional Sajama e tirar algumas fotos do Sajama, a montanha mais alta da Bolívia e de lá entrar no Chile, seguindo até Arica, por um Parque Nacional.

 

Mas, como eu disse planejamento é planejamento, a realidade às vezes não nos permite ver tudo, o que é bom, sempre temos a chance de voltar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ah, vamos tentar encurtar o texto e falar sobre outras coisas:

 

Sabíamos de antemão no planejamento dessa viagem que enfrentaríamos dois tipos beeem distintos de temperatura.

 

O calor infernal do Chaco Argentino pela Ruta 16 e o frio Andino, sabíamos que precisaríamos de roupas adequadas às duas estações.

 

Foi difícil encontrar uma roupa assim.

 

Mas, encontramos, no último mês antes da viagem, encontramos calças com proteção e que tivessem o forro impermeável removível (sabíamos que o forro impermeável era o grande "vilão" do calor) e que tivesse ventilação, como as nossas jaquetas (a minha Ixon Sysmic e a Joe Rocket Alter Ego Feminina da patroa).

 

Na viagem para Ushuaia sabíamos que o calor tinha sido um grande obstáculo na volta, sofremos demais.

 

A outra opção seria fazer a viagem sem as proteções adequadas, algo que não recomendamos sob nenhuma hipótese, já que sabíamos que poderíamos ser "atropelados" por alguns animais na estrada.

 

Aconselho aos amigos que quiserem enfrentar os dois extremos que pensem bastante no equipamento que estarão vestindo, roupas adequadas nesses trechos significam poder continuar rodando ou não.

 

No Chaco temperaturas de 48ºC são normais, pegamos isso na volta e foi difícil, imagino que com roupas inadequadas seria extremamente cansativo.

 

Encontramos um pessoal do XT600 que sofreu bastante para atravessar o Chaco, à ponto de ficarem parados 4/5 horas esperando o Sol baixar para continuar a viagem, parados num posto de gasolina.

 

E para o frio, tinhamos as nossas segunda peles e adquirimos blusas de fleech, que são jaquetas finas porém com um tecido especial para manter o calor do corpo no corpo, isso aliado ao impermeável de nossas jaquetas daria para segurar o frio (do verão) lá.

 

Enfim, num trecho a ponta da minha luva que molhou com a chuva, embraqueceu, ou seja, congelou, temos foto disso, mas o corpo ficou aquecido, pensem que irão enfrentar o calor e o frio durante dias e não apenas algumas horas e entenderão o valor do equipamento adequado.

 

P.s.: Existe uma outra opção (sugestão do amigo ltadeu do [email protected], tentei fazer na minha calça Ixon, que seria arrancar o forro imperméavel, mas infelizmente as proteções do joelho estão no forro impermeável, ou seja, quando tirei o forro impermeável, saíram as proteções do joelho e a solução seria colocar uma joelheira, mas aí creio que perderia a função da calça dessa maneira.....hehehehehehehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A questão política:

 

Pois é, saindo do Chile e da Argentina esse era um ponto que nos preocupava bastante.

 

A Bolívia é um centro de problemas sociais grandes, sabíamos disso e sabíamos de alguns casos de brasileiros (mochileiros) feitos reféns e alguns dos bloqueios, amigos é um problema sério, pq vc fica na mão de gente que não sabe lidar com aquela situação.

 

Lendo um blog de uma Portuguesa (a mesma que com um português foram de bike até o cume do Uturunco), vimos que ela ficou "refém" de um bloqueio em Sucre por 1 semana, parada sem ter para onde ir, enquanto ele ficou em Santa Cruz de La Sierra esperando por ela.

 

Conversamos bastante com o amigo Rad e com o F.Quebramar sobre o assunto, dias antes da viagem.

 

No Peru um mês antes da viagem lemos sobre protestos violentos na região de Tacna (ou seja a porta de entrada do Peru de quem vem do Chile), nos preocupou bastante ao ler um protesto que haviam matado um capitão do exército Peruano.

 

Sim, amigos não estavamos mais na tranquila Argentina e no Chile, havia sim o risco real de ficarmos no meio de um problema que poderia ler alguns dias ou até mesmo passarmos por algum risco real.

 

Felizmente nada aconteceu e entramos e saímos do Peru sem problema algum, aconselho para quem for para esses países estar bem atento as notícias (que são raras em nossos programas de TV, mas podem ser lidas em jornais pela internet).

 

O outro problema é o famoso problema da infecção intestinal que acomete vários viajantes que entram na Bolívia e em alguns lugares do Peru, pois é, desse não tive como escapar e nos custou a janela de conhecer a Bolívia......heheheheheheheehehehehehehehehehehehhe

 

Viagem de moto é assim mesmo, tem que estar preparado para tudo, até para isso.....heheheheheheeh

 

Enfim, a revisão da moto foi feita, como sempre na Red Baron concessionária de altíssima qualidade da Yamaha em SP.

 

E foi feito basicamente o mesmo da outra viagem:

 

- Lubrificação da suspensão traseira;

 

- Troca do fluído da suspensão dianteira;

 

- Troca da relação da moto (dessa vez encontrei uma original mesmo, made in JPN, fantástico completamente diferente da anterior que acabou com 10.000 km, essa durou a viagem toda e foi necessário apenas 3 apertos);

 

- Troca do óleo, filtro e vela;

 

O pneu deixamos para comprar em Foz do Iguaçu, nossa intenção era comprar em Ciudad del Este, mas fomos aconselhados pelos Mototáxis de lá para não fazer, por conta dos problemas que teríamos com a polícia de lá (segundo um deles me informou, a polícia chega a quebrar os piscas da moto para termos que pagar uma propina pros caras).

 

Acabamos trocando em Foz do Iguaçu e saiu mais barato que em SP, cerca de 100 reais à menos, ou seja, os pneus vieram do Paraguai.....heheheheheheheehhe

 

Tudo feito na concessionária Yamaha de lá.

 

Foi trocado o banco da Fazer, isso já fazia um tempo, teve gente que viu o banco novo lá no Encontro Fol de Itamonte - MG.

 

Foi ótimo, adeus almofada de gel e bem vindo banco do Pedrinho Bancos, foi caro, não podemos negar, mais foi o famoso dinheiro bem gasto, com isso pudemos rodar vários dias direto na moto, sem o famoso para em ordem decrescente 200km, 150 km, 100 km e 50 km.....heheheee

 

Chegamos a fazer um novo "recorde" com isso, 858 km de Arica à San Pedro de Atacama num da só.

 

A patroa adorou e venhamos e convenhamos no final são elas que ditam o ritmo da viagem.

 

Outra aquisição foi o Protetor de Motor (nossa intenção era voltar pela Estrada Interoceânica - Cusco - Assis Brasil no Acre, mas com a gripe e a infecção intestinal desistimos) e um cavalete central para evitar a lubrificação da corrente do jeito português.....heheheheheheheh

 

Enfim, chega de papo e vamos ao relato

 

Esperamos que todos gostem e que sirva de informação para a viagem dos amigos.

 

Ah, não queremos e nem pretendemos(embora fiquemos muito felizes dos elogios), criar um Guia de viagem, não, não essa a nossa intenção, por acreditamos que cada viagem é única, o clima, as pessoas, as motos são diferentes, os gostos então nem se fala, somente os lugares são os mesmos.

 

Dito isso, por favor apertem as fivelas dos seus capacetes e bom divertimento.

 

Grande abraço e muitos km's sem vento.

 

*Como todos podem perceber e alguns até lamentar o Photobucket resolveu cobrar uma fortuna pelas fotos "usadas" lá, então minhas fotos desapareceram e foram substituídas pela mensagem do Photobucket.

 

Então, resolvi postar novamente os videos das filmagens que fiz durante essa viagem no youtube, infelizmente antigamente o youtube deletava as músicas que tinham direito ao copyright dos videos postados, muitos inclusive estão com as imagens duplicadas, estou reeditando os vídeos e upando novamente, em outros links.

 

Se servir de estímulo para a sua viagem, fico feliz, hoje temos diversos relatos com fotos e videos que não são tão antigos e tem imagens mais atuais, as imagens e fotos que captei são da época que viajei, ou seja, com o formato SD pois essa era a tecnologia daquela época (viajamos em 2008/2009) hehehehehehe ou seja, veja se achar interessante e útil, é com essa intenção que estou acertando e postando novamente.

 

As fotos não serão substituídas pois o trabalho seria imenso, e confesso que não sei nem como fazê-lo em outros sites.

 

Os vídeos estão em partes, com duração de 1 música, infelizmente não estão pelas datas, desculpem por isso.

 

Tentarei postar de acordo com as datas dos relatos, sempre no início

 

Caso você tenha interesse em ver os vídeos, aqui vai o link da playlist com os 23 vídeos dessa viagem :

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

02/12/08 - Camanducaia - MG/ São Paulo - SP

 

Vídeo 01: 

 

 

Atendendo à pedidos vou botar os mapas (infelizmente não sei manipular mapas e não uso programas da internet para traçar rotas, então infelizmente não ficou bão não, desculpem :oops: :hein)

 

camanducaia.jpg

 

Pois é, dia curto, foi só para tirar a moto da garagem com a bagagem toda e seguir até SP, nossa intenção era passar um tempo com nossos cachorros, despedir da família (que iria ficar com eles esse mês) e ajeitar os detalhes finais para o outro dia.

 

Saímos depois do almoço, na viagem para Ushuaia havia me esquecido da foto da kilometragem inicial, tinha zerado o odômetro, mas não tinha tirado a foto "oficial" disso.

 

Nessa não deixei passar batido....heheheheheheh

 

DSC08284.jpg

 

Pois é a Fazer esse ano andou pouco.....hehehehehehehehehehe

 

Tudo pronto e partimos.

 

Nesse trecho, já conhecido e muitas vezes fotografados, não paramos para "sacar" umas fotos.

 

Fomos só admirando o visual e pensando nos lugares que tinhamos a conhecer pela frente, sim, porque isso fica na nossa cabeça, junto com as dúvidas (claro que tem dúvida, sempre aquele medo de saber se a moto foi dar problema, etc.)

 

Paramos como sempre no Rancho da Pamonha, sim, desde pequeno faço isso, quando viajavamos em família pelas estradas paulistas, pois é, o suco de milho vicia.....heheheheheheh

 

E lá tomando o suco, vimos esse beija-flor desfilando e pedindo para ser fotografado, nossa como é difícil fotografar o bicho, tirei várias fotos, mas só uma ou outra ficou razoável:

 

DSC08293.jpg

 

DSC08297.jpg

 

E lá longe a patroa ficou curiosa com o que esse cachorro estava comendo, pois é, até hj não sabemos.....hehehehehehehehehehhe

 

Mas, ele estava tão entretido com isso, que ficou um tempão na fina garoa que teimava em cair.....hehehehehehehehehhe

 

DSC08289.jpg

 

Chegamos em SP no meio da tarde e fomos descansar, nos preparar para o dia seguinte, que seria o começo da viagem mesmo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

03/12/08 - São Paulo - SP/Ourinhos - SP

 

 

saopaulo.jpg

 

 

Grande Dia! Se repararem bem, foi no mesmo dia, só que do ano anterior que começamos a nossa viagem para Ushuaia (eu lembro bem, pq foi uma Segundona braba para alguns rit50 rit50 rit50.

 

Acordamos cedo e ficamos acertando a bagagem pela primeira vez as duas na moto, resolvendo detalhes de como fariamos isso ou aquilo, enfim acertando os ponteiros da viagem.

 

Almoçamos na casa dos pais da Patroa, nos despedimos de nossos dog's e subimos na moto.

 

Eram 13 hs. e a Fazer Vermelha cortava as ruas de São Paulo, pegamos o túnel Ayrton Senna e saímos na Av. Juscelino Kubitschek, as pessoas sempre com aquele olhar curioso com a moto cheia de bagagem que percorria os "corredores" da avenida.

 

Em pouco tempo estavamos na Marginal Pinheiros, fomos seguindo até o Ceasa e de lá a Castelo Branco.

 

Que alegria pela primeira vez estavamos na estrada, os dois na moto, nossa bagagem e ela completa.

 

Sintonia perfeita, o dia um pouco quente, mas ainda assim um ótimo dia para pegar a estrada, nosso destino à última cidade antes do Paraná.

 

DSC02637.jpg

 

DSC02642.jpg

 

A estrada, apesar do alto custo dos pedágios, estava lisinha, lisinha.

 

Ainda bem que moto "ainda" (bate na madeira 3 vezes) paga pedágio nessas rodovias, mas o Gov. José Serra já está arrumando um jeitim de resolver "esse problema", esperamos que ele não consiga.

 

DSC02646.jpg

 

DSC02647.jpg

 

Aí as famosas fotos que todos os motoqueiros, em sua maioria, é claro, gosta de tirar com a distância e os nomes das estradas.....hehehehehehehehehehhee

 

O grande problema, é onde está a paisagem ??? heheheheheheheheheheh

 

Pois é, já fomos para várias partes de SP e é raro encontrar alguma paisagem com "verde" beirando as estradas paulistas, claro, a Serra do Mar é uma que foge à regra e outra menores.

 

Mas, experimente ir para Ribeirão Preto e tirando algum refúgio de vida, ou seja, algum fragmento de mata, vc não conseguirá ver nada além de plantação.

 

Pois é, é assim mesmo.

 

Mas, ainda assim de vez em quando a gente vê alguma coisa interessante....hehehehehe

 

DSC02669.jpg

 

DSC02686.jpg

 

DSC02689.jpg

 

Seguimos andando por uns 200 km's e fizemos uma parada nesse Graal, infelizmente não me recordo aonde....heheheheheheheh

 

DSC02691.jpg

 

DSC02695.jpg

 

E o grande barato é que, a Castelo Branco acaba em uma curva, pois é a Rodovia acaba em uma curva, existe até placa de aviso do assunto, aí a gente faz uma curva e saí de uma bela estrada lisinha e pega uma estrada cheia de remendo...... hehehehehehehehe

 

Já estava entardecendo e o visual que não mudou nada, permitiu ao menos algumas fotos que não ficaram tão boas, mas ficaram interessantes:

 

DSC02696.jpg

 

DSC02697.jpg

 

DSC02699.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

De repente no horizonte, essa imagem:

 

DSC02703.jpg

 

Não sei se a foto dá uma real noção de como era essa imagem.

 

Parecia um cogumelo de uma bomba.

 

O que vimos mais a frente que não era tão diferente, só a origem da imagem é que era outra.

 

DSC02705.jpg

 

DSC02706.jpg

 

DSC02708.jpg

 

DSC02709.jpg

 

DSC02711.jpg

 

Pois é amigo, isso é o resultado de uma queimada no cultivo de cana de açúcar.

 

Se bem me lembro o Estado de São Paulo (não se esqueçam sou Paulistano da Gema) adora fazer comercial que é o estado mais desenvolvido, que paga o melhor salário mínimo do Brasil, etc. etc.

 

E mesmo assim, permite que continue essa forma arcaíca e até burra de extração da cana de açúcar, como pode alguém cobrar que outros estados parem suas queimadas (o principal emissor de gases estufa no Brasil são as queimadas) se o estado mais rico e blá, blá, blá, blá, não "descobre" a roda para resolver esse problema.

 

Ás vezes eu me pergunto quando é que alguém vai se preocupar de fato com a questão do meio ambiente no Brasil.

 

Bom, o resultado do aquecimento global já deixou de ser uma "tese", uma "idéia" de cientista para virar realidade, vide os últimos acontecimentos nos jornais, enfim, o que se "economiza" com essa forma arcaica de extração é o que se triplica ou mais, gastando para reparar os problemas do aquecimento Global.

 

Enfim, desculpem o desabafo, mas sabe como é, relato de viagem é assim mesmo, é a impressão da gente sobre a viagem, sobre os lugares e sobre o que vemos.

 

E amigos, EU VI!!!.....hehehehehehehehhheehhe

 

Grande abraço e amanhã continuo, desculpem as poucas fotos e poucas histórias, mas é que começo de viagem é assim mesmo.....hehehehehehehehehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala galera, blz ?

 

04/12/08 - Ourinhos - SP/Foz do Iguaçu - PR

 

 

ourinhos.jpg

 

 

Dia puxado, queríamos chegar em Foz do Iguaçu nesse dia, sabiamos que a distância era grande, mas como sempre fazemos, fizemos.....hehehehehehehe

 

Vamos indo que a gente chega e realmente foi um looongo vamos indo....hehehehehe

 

No dia anterior nós rodamos exatamente 411 km's

 

DSC02726.jpg

 

A entrada para Ourinhos é bem sinalizada, o problema é achar o centro da cidade.

 

Se vem de SP, vc acaba entrando numa estradinha que leva para a cidade, essa avenida, salvo engano de memória segue até outras cidades da região, mas margeia Ourinhos, o problema é que não encontramos placas avisando onde era para sair dessa estradinha e seguir para o centro de Ourinhos.

 

No final seguimos um fluxo (pequeno de carros) e acabamos esbarrando com o centro da cidade, que é afastado dessa estradinha.

 

Não foi difícil encontrar um hotel para descansar, duro foi encontrar um lugar para comer, como não estávamos com muita fome, fomos até uma farmácia :shock: :hãaaa e compramos Rufles e refrigerante.....heheheheheheheheheeheheheh

 

Pois é, coisas do interior de SP, tomamos um sorvete em frente ao hotel e fomos durmir.

 

No outro dia mais Sol

 

DSC02729.jpg

 

DSC02730.jpg

 

DSC02735.jpg

 

Ourinhos é uma cidade grande, bacana de se conhecer, nos pareceu beem tranquila e com um grande movimento de motos, tinham até moto táxistas.

 

DSC02737.jpg

 

Pracinha Central

 

DSC02739.jpg

 

Guardem bem essa imagem, quando chegarmos na Argentina, Chile e Peru a coisa muda bastante.....hehehehehehehehehehe

 

DSC02740.jpg

 

DSC02741.jpg

 

Ruas bem espaçadas e um bom movimento de carros, isso ao menos para nós que temos o olhar de cidade pequena

 

Fomos até a Igreja central da cidade (ué, cidade do interior tem que ter igreja central....heheheheheh)

 

E lá estava esse amiguinho só aproveitando o Sol

 

DSC02744.jpg

 

DSC02746.jpg

 

A igreja era bem bonita, cercada por uma praça bem cuidada

 

DSC02747.jpg

 

DSC02748.jpg

 

DSC02751.jpg

 

Estacionamos a moto em frente à igreja, infelizmente ela era enoooorme e as fotos não conseguiram pegá-la por inteiro.

 

DSC02752.jpg

 

DSC02754.jpg

 

DSC02755.jpg

 

Ao longo da viagem nos deparamos com muitas árvores floridas, como essa.

 

Gostamos bastante de Ourinhos, mas tinhamos que seguir viagem e fomos embora, para o Paraná novamente, só que por outros caminhos.....heheheheheh

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Em pouco tempo entramos no Paraná, logo após a fronteira o primeiro susto, um pedágio para motos...... :thumbdown: hum., :pale: :shock: :hãaaa :hein :cry:

 

Pois é, moto aqui paga pedágio e não é pouco não, foram 9 pedágios ao todo.

 

Do mais barato 3,60 dinheiros até o mais caro 5,80 dinheiros.

 

Se somarmos todos (não fiz as contas para não ficar triste) dá um tanque e meio.

 

Provavelmente existem outros caminhos para evitar os pedágios, mas tinhamos que chegar em Foz do Iguaçu para conseguir manter o roteiro e então, paga-se o preço das vontades....hehehehehe

 

Seguimos viagem até chegar a Londrina, a estrada vai margeando a cidade e com isso a gente vê Londrina de longe.

 

DSC02819.jpg

 

DSC02820.jpg

 

O engraçado são os faróis aqui, ascendem o amarelo depois do vermelhor e logo em seguida o verde, posso estar enganado se começamos a ver isso em Londrina, mas com certeza em Maringá e em Foz do Iguaçu vimos isso....heheheheeehhe

 

O mais engraçado é ver que as pessoas não esperam o verde, ao sinal do amarelo, vrruuummmmm, pois é, sai da frente....hehehehehehehehehehe

 

Aqui existem pontes lindas, com rios bem largos, lembrou a nossa passagem pela BR116, mas claro são rios menores do que os que vimos lá, mas ainda assim são bacanas

 

DSC02821.jpg

 

DSC02822.jpg

 

DSC02823.jpg

 

DSC02825.jpg

 

DSC02826.jpg

 

 

Legal foi essa cidadezinha, nas margens da estrada, várias barracas, vendendo panelas de cobre, muito interessante

 

DSC02827.jpg

 

DSC02828.jpg

 

DSC02829.jpg

 

DSC02831.jpg

 

E nessa região encontramos várias cidades com nomes interessantes, até uma com o nome de PENSAMENTO (pelo menos vi a placa apontando para uma estradinha que certamente ia dar em PENSAMENTO......heheheheheheheh) mas não tiramos foto.

 

Outra que paramos para abastecer e que tinha nome interessante era essa:

 

DSC02838.jpg

 

DSC02840.jpg

 

DSC02841.jpg

 

Aqui tinha essa lojinha que vende aqueles caminhões de madeira que simulam caminhões Scania do tipo Bi-Trem, etc, por incríveis 13,00 dinheiros, imaginem, antigamente (não sei hj pq não vi mais para vender) custava mais caro, ao menos em SP.

 

Fiquei surpreso com o preço.

 

Ah, almoçamos uns sandubas em Maringá, num restaurante nas margens da estrada, que se chamava Querência e tinha propaganda na estrada, curioso aqui é que não há mais Graal's, existem vários restaurantes de beira de estrada, vendendo Pamonha, Curau, Suco de Milho, etc.

 

DSC02842.jpg

 

Outra cidade com o nome interessante

 

Seguimos viagem e vimos o tipo de cultivo que se faz aqui

 

DSC02846.jpg

 

DSC02848.jpg

 

DSC02849.jpg

 

DSC02850.jpg

 

DSC02851.jpg

 

Ficamos curiosos para saber se era Soja, não descobrimos.

 

Paramos em um restaurante de beira de estrada e tomamos um sorvete, conversamos com umas pessoas e curiosamente um deles falou que morria de medo de viajar de moto, outro nos advertiu que na Argentina tinha muito assaltante.....hehehehehehehehe

 

Mal ele sabe que os assaltantes lá usam farda((isso é claro na parte de cima da Argentina....heheheheh) e que a população, em sua maioria é super pacata e bem receptiva, mas Argentino tem fama na América do Sul inteira.

 

Duro é saber que 90% dos problemas acontecem da fronteira para cá.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fomos seguindo vendo essa paisagem até Cascavel

 

DSC02852.jpg

 

DSC02854.jpg

 

DSC02855.jpg

 

DSC02857.jpg

 

Em Cascavel perdemos um tempão com o tráfego parado, achamos que era bloqueio ou acidente na pista, mas era um farol, nessa rotatória se encontram a estrada que vem de Curitiba e a estrada que vem de Ourinhos.

 

DSC02858.jpg

 

E a patroa aproveitou para tirar essa foto, já que estavamos parados mesmo....hehehehehehehe

 

DSC02859.jpg

 

Depois disso andamos mais um tempão e começa uma descida, pois é Foz do Iguaçu é mais baixo que essa região

 

DSC02860.jpg

 

DSC02861.jpg

 

Nesse Solzão existia um arco-íris formado nas poucas nuvens no céu, pena que a câmera não conseguiu captar.

 

DSC02862.jpg

 

DSC02863.jpg

 

DSC02865.jpg

 

E olha o Parque Nacional Foz do Iguaçu, mas ainda estávamos loooonge de Foz de Iguaçu

 

DSC02867.jpg

 

DSC02870.jpg

 

Aqui dá para ter uma noção do arco-íris que se formou

 

DSC02871.jpg

 

E o Sol se pondo, até ficar com o céu assim

 

DSC02875.jpg

 

DSC02876.jpg

 

DSC02877.jpg

 

DSC02880.jpg

 

DSC02882.jpg

 

DSC02884.jpg

 

DSC02897.jpg

 

DSC02908.jpg

 

O céu ficou tão bonito que quando se viu já estávamos entrando em Foz do Iguaçu.

 

O grande problema é que aqui tem muuuuito moto taxista que tem acordo com hotel e todos eles identificam a gente e ficam nos seguindo e propondo hospedagem.

 

Cara, Foz do Iguaçu tem muuuuito hotel, não precisamos ficar na mão dessa galera, mas eles são insistentes, foram 4 diferentes em toda a nossa circulada em Foz do Iguaçu.

 

Se vc quiser evitar isso diga que já está com reserva no Hotel Coroados que fica na Rua do McDonald's, se insistirem vc fala que não sabe o nome da rua, mas que na esquina tem um restaurante de comida Japonesa e do outro lado da av. tem um restaurante que serve feijoada.

 

Pronto fizemos isso na volta e eles perceberam que a gente sabia onde queria ir e não insistiram mais.

 

Na ida foi um sufoco achar um hotel, mas achamos o Coroados.....hehehehehehehehehe

 

Gente tem muuuuitos hotéis de diversos preços, de diversas cores e de diversos tamanhos, pesquisem e vcs. vão achar um hotel do tamanho certim para suas pretenções.

 

Enfim, jantamos nesse dia no McDonald's mesmo e fomos descansar no outro dia começavam os passeios.

 

Grande abraço e até amanhã.

 

P.s.: Amanhã a gente já vai ter o que mostrar (ufa!!!!), até agora, não tinha muito o que ver, mas são km's rodados e isso não tem como tirar do relato.....heheheheheheeheheheheheheheh

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

05/12/08 - Foz do Iguaçu - PR/Foz do Iguaçu - PR

 

Vídeo 02 :

 

 

Hj num tem mapa.....heheheheheheheeheheh b.lugh b.lugh b.lugh b.lugh b.lugh

 

Pois é galera, hj foi dia de aproveitar para conhecer lugares que não conheciamos, mas antes....heheheheheheehhehe

 

Fomos até a Concessionária Yamaha, indicação dos moto taxistas da cidade para ver o preço dos pneus para a moto.

 

Foi tranquilo, o preço saiu para os dois pneus por 340 reais, em SP cotamos antes de sair na Casas Fernandes e sairia 450 reais.

 

Só que eles só teriam o pneu à tarde.

 

Portanto aproveitamos e fomos fazer o passeio da manhã, isso tudo com a patroa com mal estar, culpa do Sanduba do restaurante Querência lá em Maringá.

 

As Cataratas ficam na direção da entrada da Argentina, é só seguir as placas, pega-se a av. do McDonald's vai até o fim e ela termina em uma curva para a direita, ali tem que seguir em frente, entrando em outra avenida que vai, vai, vai..... Até uma rotatória que se vai em frente (Cataratas do Iguaçu) ou entra-se à direita (Argentina).

 

Seguimos em frente cercados por uma mata e anda-se um bom trecho até a entrada do Parque Nacional Foz do Iguaçu.

 

Existe estacionamento para moto que fica acorrentada pelo funcionário do estacionamento.

 

E vamos entrando, existem diversos guias na entrada, passando informações e tentando vender pacotes (pois é, tudo é pago lá).

 

Paga-se a taxa de entrada do Parque 13,00 reais para Brasileiros/pessoa.

 

Existe também uma taxa Mercosul, que já reclamei, pois na Argentina, em diversos parques não tivemos direito à uma taxa Mercosul.

 

O pessoal falou que eu teria que ter tido uma taxa diferenciada, mas ......

 

Lá tem umas "gavetas" para travar as coisas dentro, custa 3,00 dinheiros e a trava é bem firme, só que as instruções são horríveis.

 

Ainda bem que estavamos no Brasil e um funcionário da segurança nos ajudou a trancar, os capacetes e as jaquetas.

 

Pois é, vc acha que vai chegar no parque e sair andando para poder olhar as árvores, ouvir os pássaros e com muita sorte ver alguns mamíferos, ou seja, ter contato com a natureza, não é ???

 

Bom, se vc comprar os pacotes que tem lá, com certeza, caso não, irá pegar o mesmo ônibus (pois é lá se vai aos destinos de ônibus) e vai descer no final, somente nas Cataratas.

 

As outras trilhas (são duas) que permitem o tipo de contato que queríamos eram pagas e ficavam em dua paradas antes das Cataratas.

 

DSC02913.jpg

 

Olha aí a parada do Ônibus

 

DSC02915.jpg

 

DSC08303.jpg

 

E o ônibus em si, aliás, as informações são passadas em 3 línguas, português (obviamente, né ?!), inglês e espanhol.

 

DSC08302.jpg

 

Vista de dentro do ônibus

Foi o último lugar que tivemos essa boiada, enfim, coitado dos franceses, japoneses e alemães......hehehehehehehehe

 

Esses não tem informação em seu idioma em nenhum lugar.....hehehehehehe

 

Enfim, fomos indo, num ônibus cheios de "gringos" e argentinos e nós brasileiros, nas paradas não vimos ninguém descendo, ou seja, quase ninguém comprou os tais pacotes.

 

Descemos na parada da Trilha das Cataratas, bem em frente ao hotel que fica dentro do parque (chique, né ??!)

 

DSC02916.jpg

 

DSC02917.jpg

 

Oia eu aí em frente ao hotel

 

Enfim a trilha não é muito longa, mas a expectativa era grande.

 

DSC02918.jpg

 

DSC02920.jpg

 

Fotos tradicionais das placas e começamos a trilha.

 

DSC02921.jpg

 

DSC02922.jpg

 

Essas são as primeiras imagens que vimos e ficamos curiosos com essas construção, mas nem imaginamos o que era.

 

DSC08307.jpg

 

Mais de perto

 

DSC08308.jpg

 

Agora beeem de perto....heheheheheheheheheh

 

DSC08305.jpg

 

DSC08306.jpg

 

DSC08314.jpg

 

Nesse mirante já vimos o espetáculo que seria as Cataratas, mas é difícil explicar, tem que ir lá e ver de perto.

 

 

DSC08313.jpg

 

Tem gente que vai bem de perto.....heheheheheheheehhe

 

DSC08310.jpg

 

DSC08312.jpg

 

Fotos tradicionais

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora



×
×
  • Criar Novo...