Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

chinaf

Atacama e Machu Picchu 2008/2009

Posts Recomendados

Seguimos até chegarmos nesse YPF onde paramos para almoçar e o primeiro susto com o preço da gasolina

 

DSC08568.jpg

 

DSC08569.jpg

 

DSC08570.jpg

 

DSC08574.jpg

 

DSC08576.jpg

 

DSC08577.jpg

 

O detalhe bacana é que eram dois funcionários, quando um estava ocupado a moça da restaurante/lojinha saia correndo e ia atender.

 

Nós eramos brasileiros e ela não se importava de nos deixar sozinhos na loja.

 

Mas, aí a gente descobriu que Paraguaio aqui passa sufoco, primeiro chegou o Mercedes Benz com placa do Paraguai, aí o cara meio "que se enganou" e ia furando a fila de um Argentino, já tomou uma buzinada e um xingo.

 

A família (esposa e filho) entraram na loja, a moça entrou atrás e já foi falando um montão (e rápido não entendi lhufas) só sei que nós que ficamos um tempão comendo os nossos sandubas fomos convidados a sair da loja, já que não tinha ninguém "vigiando" o estabelecimento.

 

Como ninguém saiu, a moça voltou a abastecer carros e o pessoal do Paraguai ficou lá, até ela voltar.

 

Só sei que ela só se acalmou a hora que o pessoal foi embora.

 

Fez até cara de alívio.....heheheheheheheheehehheehhe

 

Enfim, aqui também tem muita madereira, já que tem bastante árvore de corte:

 

DSC08573.jpg

 

E tinha esse "alojamento" estacionado no posto de gasolina, super estranho....hehehehehe

 

DSC08571.jpg

 

DSC08579.jpg

 

DSC08578.jpg

 

DSC08581.jpg

 

Depois de estarmos "abastecidos" seguimos viagem, sempre passando por uma paisagem assim.

 

Aliás, tinha lugares fantásticos para bater foto, pena que não paramos (não sei o pq até hj), pois existem rios lindos, água limpa e de vez em quando o pessoal nadando.

 

Inclusive tem uma ponte mais larga que na volta a gente viu um pessoal (dois caras e uma moça) que estavam com cara que iam pular da ponte no rio, quase paramos para assistir, mas aí é outra história e só vou contar lá....hehehehehehehehehehe

 

DSC08582.jpg

 

DSC08585.jpg

 

Pois é, num trecho um cara de Twister (pois é aqui tem mais moto que toda Ruta 3 depois de Viedma) acelerou do nosso lado e ficou buzinando.....heheheheheheheehhe

 

Acho que queria descobrir se "a Fazer" era tudo aquilo.

 

Como não dei muita bola, só uma acenadinha e uma buzinadinha ele foi embora, até sair da pista numa outra estradinha, mas ficou esperando na entrada da estrada, só para acenar.

 

Bacana!!!!

 

Infelizmente não vou recordar o nome da cidade, nós paramos para tirar essa foto, só faltou a indicação do caminho para o Parque, tinha uma placa que indicava um Santuário (mas Che Guevara foi tudo, menos Santo....heheheehh) então não poderia ser para lá.

 

DSC08587.jpg

 

Ficou só a foto da entrada.

 

Seguimos nossa viagem até essa simpatica cidade onde paramos para abastecer a moto e tomar um refrigerante o calor aqui já era mais forte.

 

DSC08591.jpg

 

De dentro do YPF tentei tirar uma foto desse pessoal que estava em volta da árvore, mas não conseguimos, mas era bem intrigante o que estavam fazendo ali.

 

Depois de "hidratados" continuamos a nossa viagem até San Ignácio.

 

Sim!!! paramos para ver as famosas ruínas dos jesuítas de Missões.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é San Ignácio é a cidade que aparentemente possui as ruínas em melhor estado na Argentina.

 

E a entrada é fácil, logo na primeira entrada da cidade (de quem vem do Brasil) tem uma ruazinha pequena, mas com um placa (se não me falha a memória) e é só seguir por ela, até chegar no lugar, não se engane, parece cidade pequena brasileira mesmo, só que é na Argentina.

 

Tem até flanelinha.....hehehehehehe

 

São uns garotos (chicos) que ficam na rua pedindo para vc estacionar no "estacionamento" deles, na verdade um terreno com uma proteção (não muito protegida) contra o sol e a chuva, só tinhamos nós lá.

 

Mas, como a moto ia ficar lá com toda a bagagem (trancada com cadeado, lembrem-se meus alforges viajam com cadeados nos fechos dos zíperes) foi aconselhável dar uns trocos para os meninos.

 

Peguei a mala tanque e fomos até o Parque, lá deixamos numa sala de funcionários os capacetes.

 

Pagamos as entradas 20,00 pesos argentinos para os Latinos Americanos (cade a tarifa Mercosul ???!!!)

e segundo a moça que vendeu, dava direito a visitar as outras ruínas.

 

Logo na entrada do museu essa imagem

 

DSC08593.jpg

 

DSC08592.jpg

 

DSC08594.jpg

 

E muitas, muitas relíquias

 

DSC08595.jpg

 

DSC08597.jpg

 

DSC08598.jpg

 

DSC08602.jpg

 

DSC08603.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Além de placas explicativas (em Espanhol !!!) e um mapa de onde existem outras ruínas e passagens das Missões Jesuíticas

 

DSC08600.jpg

 

DSC08605.jpg

 

É possível também escutar músicas da época, tanto em Guarani, como em Espanhol, todos gravados por orquestras e corais argentinos.

 

DSC08607.jpg

 

Aqui uma maquete de como seria o lugar

 

DSC08613.jpg

 

DSC08614.jpg

 

Esse é o museu

 

DSC08612.jpg

 

E a área do lado de fora

 

DSC08611.jpg

 

Essa é uma pastelaria que a patroa quis tirar a foto por conta do nome, sempre tem uma Arminda no trabalho de alguém....heheheheheheehheehhe

 

 

E as ruínas ?!! Pois é, essa era exatamente a nossa pergunta....heheheheheheheheeheh

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ao fundo (bem ao fundo) ficam as ruínas

 

DSC08615.jpg

 

DSC08616.jpg

 

DSC08617.jpg

 

DSC08618.jpg

 

DSC08619.jpg

 

E alguns habitantes "curiosos" e diferentes:

 

DSC08620.jpg

 

DSC08621.jpg

 

DSC08623.jpg

 

DSC08624.jpg

 

DSC08625.jpg

 

DSC08626.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Essas eram habitações, pelo que pudemos entender, era onde moravam as pessoas

 

DSC08627.jpg

 

havia um grande pátio envolvido pelas habitações e na frente (fotos mais à frente) as ruínas da igreja

 

DSC08630.jpg

 

DSC08631.jpg

 

Aparentemente hoje existem novos moradores

 

DSC08632.jpg

 

DSC08641.jpg

 

DSC08643.jpg

Fotos de bióloga....hehehehehehehehehehe

 

DSC08638.jpg

 

DSC08639.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O pátio

 

DSC08645.jpg

 

DSC08647.jpg

 

DSC08653.jpg

 

DSC08654.jpg

 

E a entrada principal da igreja

 

DSC08648.jpg

 

Aqui sou eu para ter uma idéia de escala, o negócio é alto mesmo

 

DSC02952.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dentro da igreja

 

DSC02953.jpg

 

DSC02954.jpg

 

DSC02955.jpg

 

DSC02956.jpg

 

DSC02959.jpg

 

DSC02958.jpg

 

E nesse pátio havia as moradias dos jesuítas

 

DSC02957.jpg

 

A patroa nesse ponto estava sendo atacada por uma Andorinha (como tem andorinha que faz ninho nas ruínas) que cismou com ela, teve que sair correndo de dentro da igreja.....hehehehehehe

 

Depois disso fomos pegar nossas coisas e perguntei sobre iluminação noturna das ruínas (já que vi várias caixas elétricas expostas e fios também).

 

O senhor que estava na recepção falou que lá existia e que era lindo.

 

Imagino que seja mesmo, pena não podermos ficar mais.

 

Detalhe importante: No bilhete está escrito assim:

 

Válido para ingresar durante 15 dias.

1 vez para los 4 conjuntos Jesuítico Guaranies

Conserve esta tarjeta en buen estado

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E pagamos os meninos, acho que era 5 pesos, ou menos, não me recordo mais.

 

Um deles ainda queria me "vender" uma pedra branca, parecida com as de São Thomé das Letras.

 

Falei que não tinhamos espaço na moto, pois é, sabe aquela história de "gringo" compra tudo.

 

Acho que ele não tinha percebido que eramos brasileiros......heheheheheheheheehehe

 

Seguimos viagem, passando por San Ignacio e indo em direção à Posadas.

 

Depois de um tempo, vimos uma Falcon ao nosso lado, um senhor

 

DSC02966.jpg

 

Queria conversar conosco sobre onde íamos, de onde ele vinha, etc.

 

Ficou super surpreso e olhou para a nossa valente Fazer incrédulo, quando falamos que íamos para o Atacama e Machu Picchu (não me recordo se cheguei a dar um adesivo para ele).

 

Ele falou que estava viajando visitando todas as ruínas Jesuíticas, desde as brasileiras, as paraguaias e as argentinas.

 

Curiosamente ainda não havia passado por San Ignácio Mini, perguntou se era interessante.

 

Respondi, claro!!! parecida com a Brasileira de Missões.

 

Foi embora em direção ao Paraguai, ficamos curiosos com o nosso amigo, mas não tivemos mais notícias.

 

DSC02961.jpg

 

Mostrando que não existem cidades com nomes curiosos só no Brasil

 

DSC02962.jpg

 

DSC02964.jpg

 

Ainda vimos algumas madeireiras (daí acho que tem a briga com os Uruguaios por conta da fábrica de papel e celulose).

 

DSC02965.jpg

 

Mas, chegamos cedo em Posadas, ficamos na dúvida, mas como fizemos em Ushuaia, melhor um pássaro na mão do que dois voando.

 

Foi difícil achar hospedagem em Posadas.

 

Primeiro que é uma cidade grande e segundo que elas estão meio espalhadas, mas na praça central encontramos uma.

 

Os preços são parecidos das mais simples, às melhores.

 

Alojamos a moto num estacionamento, quem viajava de carro, depois de lotar o estacionamento teria que pagar um ou deixar na rua, moto cabe em qualquer cantinho.

 

Descarregamos a bagagem, tomamos um banho e fomos comer.

 

Aliás lugar bacana aqui, gostamos bastante de Posadas.

 

Calçadão legal, tem até Shoping.

 

Fomos até um HSBC que tinha na praça, sacamos mais uns Pesos de nossas contas no Brasil (dica saquem uma vez, a tarifa é por saque e não por valor do saque) e assim soubemos que os nossos cartões estavam funcionando.

 

E fomos até um CHINO's, comida boa, farta e com direito à sobremesa, pena que foi caro.

 

60 Pesos (pois é, tudo na Argentina nos pareceu mais caro, infelizmente viajar em época de instabilidade econômica dá nisso).

 

Usamos a Embratel para avisar os nossos pais e voltamos ao hotel para descansar.

 

Aqui tem bastante brasileiro, não se surpreendam.

 

Grande abraço galera, até amanhã

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

07/12/08 - Posadas - AR/ Pres. Roques Sanz Peña - AR

 

 

Vídeo 04 :

 

 

Começamos o dia cedo (aqui tem horário de verão, então não tinha diferença do horário Brasileiro).

 

 

Sabiamos que íamos enfrentar mais calor e provavelmente teríamos mais paradas para fazer.

 

O mais engraçado aqui foi entrar no elevador e dar de cara com um pessoal que deu um Buenos Dias com sotaque Brasileiro....hehehehehehehe

 

Claro respondemos na hora BOM DIA!!....hehehehehehe

 

O pessoal estava comentando que ficaram um tempão falando com um rapaz no dia anterior, em portunhol, sem saber que era um brasileiro, pois é, aqui tem muuuuito brasileiro.

 

Deve ser a proximidade com o Brasil e talvez o fato de ser fronteira com o Paraguai, e muuuuito mais tranquilo que Ciudad del Este, não sei se tem lojas aqui que vendam como lá, mas alguma coisa deve atrair tantos brasileiros para Posadas.....hehehehehehe

 

Café da manhã, opa.... Desayuno....hehehehehehe Com médias Lunas e a moça que trazia tudo já chegava falando BOM DIA!! Mas o sotaque não enganava....hehehehehe

 

Fez isso com muito sucesso em outras mesas até se deparar com um casal de argentinos ou paraguaios, não sei comentar, que responderam Buenos Dias ! Mais secamente, aí ela meio que se desculpou, falou que tinha muito brasileiro no hotel, etc....hehehehehehe

 

Ah, da janela dava para ver o Rio Paraná, pois é, o Rio Paraná divide a Argentina do Paraguai e aqui ele é bem largo

 

DSC08655.jpg

 

DSC08656.jpg

 

DSC08657.jpg

 

DSC08658.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Depois do Desayuno subimos, arrumamos as coisas e descemos com a bagagem, estava curioso com o Rio Paraná e fomos até ele, o GPS ajudou um tantim (já que são poucas ruas no mapa, afinal foi baixado para Ushuaia e não atualizei mais...heheheheh) funcionou, primeiro ficamos numa paralela a Av. Beira "Rio", depois conseguimos sair na Beira "Rio"....hehehehehe

 

DSC02967.jpg

 

Km do dia anterior, não rodamos muito, mas é com o passeio por San Ignácio Mini, foi uma boa parte do dia

 

DSC02969.jpg

 

Igreja matriz a praça totalmente em reforma

 

DSC02970.jpg

 

DSC02971.jpg

 

As ruas muuuuito sossegadas, mas é como eu disse, o dia começa mais tarde, tem hora da "siesta" e vai até mais tarde, o povo Argentino tem uma jornada de trabalho mais tranquila, a gente infelizmente só corre

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...