Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

chinaf

Atacama e Machu Picchu 2008/2009

Posts Recomendados

DSC02972.jpg

 

DSC02973.jpg

 

DSC02976.jpg

 

DSC02977.jpg

 

E olha o Paraná aí, visto de um mirante

 

DSC02974.jpg

 

DSC02975.jpg

 

E pracinha que fica o mirante, mas ainda não estava bão

 

DSC02978.jpg

 

DSC02979.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Av. Beira "Rio", também com pouco movimento, algumas pessoas aproveitavam para fazer uma caminhada, mas realmente o dia já estava mais quente....hehehehehe

 

DSC02981.jpg

 

Um homem aproveitava para pescar

 

DSC02982.jpg

 

DSC02985.jpg

 

Psiuuuu, só não comentem que o peixe não devia ser muito bom para comer não.

 

DSC02983.jpg

 

Ponte que liga a Argentina ao Paraguai

 

DSC02984.jpg

 

E o Paraguai do outro lado do Rio Paraná

 

DSC02990.jpg

 

E lá fomos nós para a estrada.

 

Logo que entramos na Província de Corrientes, fomos parados, aqui os policiais estavam fardados e o aceno e sorriso somem, com a batida de continência deles, um senhor nos pediu documentos (acompanhando de um rapaz que estava meio sem graça).

 

O senhor de forma seca foi ríspido, apontou para o intercomunicador e falou, ISTO ÉS PROIBIDO!.

 

Pensei f...., lá vem a facada, como o senhor falou isso e saiu de perto, argumentei com o rapaz que sem graça, queria mesmo era saber como funcionava, mas não perguntou nada.

 

Falei Yo no sabia! O rapaz olhou os documentos e mandou seguir viagem, mas documento tem que ser guardado no lugar certo, portanto, teve que esperar.

 

O senhor já voltou meio que para dar bronca no rapaz pela demora, mas documento tem que ser guardado certim senão perde.

 

O rapaz com cara de desespero (o senhor devia ser muito chato mesmo) olhou para mim, e eu tirei o intercomunicador guardei na mochila e sai, sem colocar corretamente as luvas.

 

Mas, também sem pagar propina! Ufa!

 

Detalhe muuuuito importante quando for parado, não faça como no Brasil e vá para o acostamento, amigos aqui vc é parado no meio da estrada mesmo e deve permanecer ali, até que o seu Gualda fale para ir para o acostamento.

 

Guardem bem isso, pq tem guarda que fica extremamente irritado se vc não souber disso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como o tanque estava cheio (abastecemos em Posadas antes de sair) seguimos viagem tranquilos, observando uma grande movimentação de ciclístas na estrada e de gente andando sobre a grama que margeia a Ruta.

 

Sobre um calor que era maior do que no Brasil, achei curioso e acenei tentar cumprimentar alguns.

 

Normalmente a gente recebe acenos de carros, caminhoneiros e até de gente, apesar de vermos muitas motos nas estrada por aqui.

 

DSC02991.jpg

 

DSC02992.jpg

 

DSC02993.jpg

 

Aaaahhhh, esse carro com essa placa merecia uma foto, não ficou tão legal como a foto de BUENOS AIRES do amigo JM do [email protected], mas ficou legal....hehehehehehe

 

A Argentina e suas placas bacanas!!

 

DSC02995.jpg

 

Aqui é tudo um plano e tudo meio assim

 

DSC02994.jpg

 

DSC02996.jpg

 

DSC02998.jpg

 

E olha um ciclista aí

 

Paramos num YPF depois de um tempo, fomos almoçar, eu pedi uma Hamburgueza e a patroa um MIGA MIGA (sanduba de queijo com presunto), o sanduba dela não estava bão, então tivemos que pedir uma nova Hamburgueza

 

Foi aí que entraram dois brasileiros (caminhoneiros) que pararam comprar uns salgadinhos e começaram a falar em Português, a gente puxou papo, os caras estavam ali vindos de Santiago no Chile, estavam passando por aquela Ruta para evitar a famosa polícia da Ruta 14, fizeram uma voltinha e nos avisaram que mais para frente estava cheioooo de gente de bicicleta e a pé, já estavamos estranhando a quantidade que viamos na estrada.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É que naquele dia, havia um dia de uma santa, onde as pessoas iam de a pé ou de bicicleta até essa cidade para homenagear, pagar promessa, etc, para a Santa.

 

Salvo engano de memória a cidade era de Itá-Ibaté.

 

DSC08664.jpg

 

DSC08665.jpg

 

Nessa mesma cidade vimos esse rapaz com uma DT 180 (incrível, com aquele barulho maravilhoso do motorzim 2T e o cheiro de óleo pelo escape), puxando um carrinho (aqui vimos muitos) com água, e muitas outras coisas, depois é que entendemos, quando vimos o rapaz mais à frente numa outra parada.

 

Ele servia de apoio para o pessoal que ia de bicicleta.

 

Claro que o senhor fardado não deve ter dito que aquilo era proibido!!!

 

A parte engraçada é quando um dos caminhoneiros começa a falar mal dos outros países (exceto o Brasil), fala que agente é que empurra os outros países e que se o Brasil parasse de dar apoio para os outros países o pessoal ia ficar pra trás (algo assim, se bem me recordo).

 

Na hora o outro caminhoneiro mais jovem deu uma risadinha e ficou com o olho arregalado.

 

Pô tinha o balconista e o frentista dentro do restaurante.

 

E venhamos e convenhamos, a gente pode excluir da lista alguns países de dependência do Brasil.

 

A Argentina, fiz questão de frisar é um deles.

 

Ainda comentamos sobre o Pres. do Equador e sobre o Evo Morales.

 

Falei que se fosse com os Argentinos, o Evo Morales não teria tido coragem para fazer aquilo que fez com a Petrobrás (não que eu apoie uma intervenção armada na Bolívia, até pq não há nada que o Brasil deva querer lá e só nos traria problemas futuros) mas realmente os Argentinos não deixariam aquilo acontecer, afinal até hj eles comentam das Islas Malvinas.

 

Depois da conversa seguimos viagem, ainda estavamos longe do destino e mesmo que o calor estivesse quente (sempre me lembrava da propaganda da GELADAAAA!!! nessa hora....heheheh)

tinhamos um longo caminho pela frente.

 

Detalhe foi aqui que vimos a primeira vez o adesivo do amigo F.Quebramar só que não nos tocamos (eu achei que a patroa tinha fotografado e ela a mesma coisa) portanto ficamos sem a foto, mais a frente no relato vai ter foto.

 

DSC08659.jpg

 

DSC08662.jpg

 

DSC08663.jpg

 

Aqui tem bastante pássaros, o Rio está sempre margeando, ora visível, ora escondido.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tentei fotografar o Paraná novamente em outras localidades, mas era impossível, já que teria que entrar numa areia fofa, mais fofa que de praia, desistimos.

 

Ninguém merece num calor desse ter que levantar uma moto pesada com bagagem.

 

Mas, em Paso de La Pátria

 

DSC08666.jpg

 

DSC08667.jpg

 

DSC08668.jpg

 

DSC08669.jpg

 

Não teve jeito, lá estava ele e cheio de banhista e não pense que aqui não tem farofeiro não.

 

Tem e não é pouco não.....heheheheheheheheehehehhehehehehe

 

Quase que entrei na água, tamanho era o calor.....hehehehehehee

 

Paramos para beber uns Gatorades numa lojinha que tinha na cidade e tomar uns sorvetes.

 

Depois seguimos viagem, abasteci um pouco mais à frente.

 

Isso antes de entrar em Corrientes.

 

Corrientes é uma cidade grande e vc tem que ficar atento às placas, é uma reta a Avenida que leva para o Chaco, mas ainda assim, é importante estar atento às placas para não sair da rota.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aliás aqui amigo, o GPS é um guia, diferencia bem a Ruta das Avenidas e ajuda bem na "navegação", mas nada que uma boa dose de perguntas também não resolva.....hehehehhe

 

DSC02999.jpg

 

DSC03000.jpg

 

DSC03001.jpg

 

Avenida central de Corrientes, é bão não sair dela.....hehehehehe

 

Muitos faróis, muitos mesmo.

 

DSC03003.jpg

 

DSC03004.jpg

 

DSC03005.jpg

 

DSC03007.jpg

 

DSC03008.jpg

 

DSC03009.jpg

 

lembra aquela foto que falei para vcs. guardarem lá de Ourinhos, pois é aqui é assim.

 

Muitas motinhas e muitas com excesso de passageiros, sem capacete ou sem proteção alguma.

 

E NO ÉS PROIBIDO!!!......heheheheheheheeheheheheheheheh

 

Ah, aquele senhor deve ter ficado com a orelha quente.....hehehehehehehehehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Depois de algumas rotatórias chegamos à Ponte que passa sobre o Rio Paraná, pq aqui ele faz uma "curva" e desce até virar o Rio da Prata

 

DSC03010.jpg

 

DSC03011.jpg

 

DSC03012.jpg

 

DSC03013.jpg

 

DSC03014.jpg

 

DSC03015.jpg

 

DSC03016.jpg

 

DSC03020.jpg

 

DSC03024.jpg

 

DSC03025.jpg

 

pois é o Rio aqui é bem largo e a ponte é bem extensa e alta quem tem medo de altura, é só olhar o horizonte.....heheheheheheheehheeh

 

DSC03026.jpg

 

Aqui tem várias placas de aviso (aliás tem aqui e em outros países) nesse caso é para Neblina, vimos também para Queimadas, etc.

 

Passamos alguns pedágios (não me recordo bem aonde) mas, moto não paga e é só passar como no Brasil (exceto no Paraná) por uma pista estreitinha que fica na Direita.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Seguimos por fora de Resistência que não fica às margens da Ruta 16, sendo necessário desviar em uma rotatória.

 

Se vc não sabia (eu não sabia) até agora estavamos percorrendo a Ruta 12, depois que saímos da Província de Corrientes e passamos sobre o Rio Paraná a Ruta se transforma em Ruta 16 e vai até perto de Salta.

 

Os asfalto até aqui era bão, raramente aparecia buracos e não havia remendos, pois é, era, até Salta a coisa muda muuuito.

 

Mas, isso é papo para o outro dia de viagem, até agora estamos na Província do Chaco, o calor não é pouco e pra falar à verdade, eu já estava com a lembrança à um bom tempo da propaganda da GELADAAA! E olha que eu nem bebo cerveja......heheheheheheheheehheeh

 

 

DSC03027.jpg

 

DSC03028.jpg

 

DSC03029.jpg

 

DSC03030.jpg

 

DSC03031.jpg

 

Essa é a paisagem inicial do Chaco.

 

Mas, nunca tinhamos visto nenhuma foto dessa região, pois é, depois de pararmos em um posto em Makallé a paisagem muda muito.

 

Lembra bastante (com certa reserva ou talvez com uma reserva maior) a região do Taim, só que com vegetação mais alta.

 

Existem sim os "lagos" formados à margem da estrada, onde existe sim uma avifauna bem interessante.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Meu olhar sobre o Chaco mudou aqui, pude ver uma vegetação bem verde, com árvores que lembram as do Cerrado (mas verdes), ou seja, árvores não tão altas, bem ramificadas, etc.

 

Só que com bastante verde, fiquei bem curioso de conhecer o Parque do Chaco (tem placa avisando da estrada) mas não poderiamos passar por conta do tempo (se faz muitas paradas e muitas longas no caminho, já que o calor é excessivo).

 

DSC03032.jpg

 

DSC03036.jpg

 

DSC03038.jpg

 

DSC03040.jpg

 

DSC03041.jpg

 

DSC03042.jpg

 

DSC03043.jpg

 

DSC03045.jpg

 

Bom, essas são algumas fotos que tiramos da vegetação, faltaram as dos "lagos" que margeam a Ruta 16, mas as fotos não ficaram boas.......

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E as últimas fotos desse dia, não parece mas andamos bastante até chegarmos em Pres. Roque Sanz Peña, e com o calor excessivo, quase não paramos para tirar fotos.

 

Amigos aqui é quenteeee igual aos comerciais da GELADAAA!!.....hehehehehehehe

 

 

DSC03046.jpg

 

DSC03047.jpg

 

DSC03048.jpg

 

DSC03049.jpg

 

Aqui existem alguns campos, acredito que ainda são experimentais, de Roqueiros Cariocas que vão aos encontros do FOL RJ, vou deixar uma pista caso seja difícil :roll: :hihihi imaginar quem é o amigo, o nick começa com Iba e termina com Nez......heheheheheheheeheheheheheheh

 

Claro que é uma foto clássica, nem imaginava que aqui teria Girassóis, é são vários, mas tem que ficar atento, pois estão bem espaçados uns dos outros.

 

Esse tive que fazer meia volta para fotografar, não podia deixar de prestar essa homenagem a tão ilustre amigo do RJ.......heheheheheheeheheheheheheheheh

 

E olha que achava que os campos de girassóis eram exclusividade do pessoal que volta de Mendonza e de um caso especial que é o encontro FOL RJ......hehehehehehehehehe

 

Chegamos em Roque Sanz Peña ainda com Sol, foi difícil encontrar hospedagem na cidade, pois ela não é tão grande, mas as hospedagens não estão próximas umas das outras.

 

Também no GPS seguimos um WayPoint (um ponto gravado no mapa que baixamos do GPS.COM.AR) que nos levou a um hotel "muito suspeito" já que só permitia a entrada de "maiores de idade" e fica na praça central onde tem uma placa que diz Thermas.....hehehehehehehe

 

A Patroa nem quis saber de perguntar preço, deu meio volta e subiu na moto, como não achamos hotel, acabamos ficando no hotel que o Rauen ficou quando esteve aqui em 2004/5, aliás foi ótimo por um lado, Ar condicionado ligado à noite toda.

 

Jantamos num lugar chamado El Pátio (não conseguirei explicar como chega) mas restaurantes aqui não faltam.

 

Comemos um Lomo com papas fritas cada um e bebemos uma grande Gaseosa Coca-Cola de 1,5L (cara aqui faz muito calor.....hehehehehehehe)

 

E voltamos para o hotel, onde vi que o TRI era TRI BRASILEIRO OU MELHOR HEXA BRASILEIRO.

 

Grande abraço,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora



×
×
  • Criar Novo...