Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

Oi gente! Como o Mochileiros me ajudou muito nesses últimos anos a planejar as minhas viagens, resolvi relatar a minha mais recente aventura pros lados argentinos e chilenos. É a minha segunda vez nesses 2 incríveis países e vou começar com algumas informações básicas.

Roteiro

28/jan - Curitiba - Buenos Aires

29/jan - Buenos Aires

30/jan - Buenos Aires

31/jan - Buenos Aires

01/fev - Buenos Aires

02/fev - Buenos Aires

03/fev - Buenos Aires - Bariloche

04/fev - Bariloche

05/fev - Bariloche

06/fev - Bariloche - San Martin de los Andes e Villa la Angostura

07/fev - Bariloche - El Bolsón

08/fev - Bariloche - Puerto Varas

09/fev - Puerto Varas

10/fev - Puerto Varas

11/fev - Puerto Varas

12/fev - Puerto Varas - Bariloche

13/fev - Bariloche - Buenos Aires

14/fev - Buenos Aires - Curitiba

Comprei os trechos Curitiba - Buenos, Buenos - Bariloche, Bariloche - Buenos e Buenos - Cwb por 2 mil reais na Aerolíneas Argentinas. Tinha passagem mais barata mas com muitas horas de conexão, perrengue que não tô mais disposta a pagar. Não compensava também ir pra São Paulo pegar o vôo, a diferença era mínima e não pagava a passagem à parte pra SP.  Outra coisa: fiquei acompanhando por meses os preços mas ficaram bons em novembro, quando finalmente comprei.

Como já conhecia Buenos Aires e parte da Patagônia, tentei fazer outras coisas nessa viagem, ainda mais que estava levando a minha mãe junto. Ela não conhecia nada e adaptei o roteiro pra que ela não tivesse desconforto, por isso optei por alguns passeios com tour na região dos lagos. Mas mesmo assim andávamos uma média de 10km por dia em Buenos e usamos metrô e ônibus. Ainda tenho que voltar pra região dos lagos pra fazer trekking, com certeza!

Custos de Transporte

Aéreos: R$2 mil cada

Trecho Bariloche - Puerto Varas: R$109 (comprei um melhor assento na ida, valeu a pena!)

Trecho Puerto Varas - Bariloche: R$83

Uber Ezeiza - Recoleta: ARS533,35

Uber Ezeiza - Palermo: ARS673

Uber Palermo - Aeroparque: ARS300 (estava na tarifa dinâmica)

Uber Recoleta - Aeroparque: ARS138

Taxi Aeroporto - Airbnb em Bariloche: ARS500

Remis Hotel Bariloche - Aeroporto: ARS400

Táxi Airbnb Bariloche - Rodoviária: ARS170

Táxi Rodoviária Bariloche - Hotel: ARS160

Hospedagem

Airbnb BA: R$1130,89

Airbnb Bariloche: R$1443,06

Hotel Bariloche: R$320

Hostel Puerto Varas: R$940

Hotel BA: R$190

 

Utilizei os sites do Booking e Airbnb pra reservar acomodações e Skyscanner e Busbud para as passagens aéreas e rodoviárias. A empresa com que viajei para Puerto Varas foi a Andesmar.

Felizmente peguei cotações de câmbio boas: na Argentina o real estava valendo 9,80 e no Chile 187. Em Buenos Aires troquei reais no próprio Banco de la Nacion no Aeroporto Ezeiza, pegando uma fila de mais de meia hora, e em Puerto Varas troquei na esquina da Calle San Francisco, uma das ruas principais da cidade. O câmbio no Chile estava me preocupando pois pela internet todas as as casas fechavam às 18h e meu ônibus chegava às 17:40, porém chegando lá tive a boa surpresa de que no verão as casas de câmbio ficam abertas todos os dias e em dias de semana fecham às 20h! 😍

Pra escolher os lugares da viagem escolhi o critério de preço, localização e comodidade. Em Buenos Aires optei pela Recoleta porque tem vida à noite, é próximo de tudo e fazíamos praticamente tudo à pé. Estávamos atrás do Mall Recoleta e do Cemitério, e a 4 quadras da estação de metrô Las Heras, da linha amarela, além de ônibus que passavam na avenida principal próxima.

O que ficou caro mesmo foi Bariloche e foi difícil escolher lugar tanto na ida quanto na volta. O Airbnb era bem compacto e o único defeito foi o calor (só tinha ventilador que não vencia) e fez muito calor na cidade pra ajudar. Porém a vista do lugar foi incrível - estava ao lado do lago Nahuel Huapi. Um problema de pegar hotel foi que os mais centrais tinham muitas avaliações negativas e continuavam caras; e os lugares mais em conta eram mais afastados. Como não alugamos carro, a opção foi pegar um airbnb mesmo. Na volta, decidimos pegar o hotel - que ficou atrás da rua do airbnb, bem central - para não ter incômodo em relação às malas. O nosso horário de volta para Buenos era apenas às 18h e precisávamos de um espaço guardar as bagagens sem nos preocuparmos se a pessoa estaria disponível ou não.

Já em Puerto Varas, no Chile, pegamos um hostel com quarto privativo e banheiro (única exigência da minha mãe para ficar em hostel haha) e foi uma das acomodações mais baratas da região. A cidade é muito cara e tem pouquíssimos Airbnbs. 

Na volta em Buenos Aires o critério foi proximidade com o Aeroparque e preço - e valeu muito a pena!

Todas as acomodações não tinham café da manhã, com exceção do hotel em Bariloche. Porém os Airbnbs de BA e Bariloche, além do Hostel em Puerto Varas tinham cozinha, amenidades tipo café, açúcar, chaleira elétrica para água, cafeteira, etc que ajudou. O hotel de BA não tinha cozinha mas tinha a chaleira e saquinhos de chá, café e snacks com manteiga e geléias para um café rápido. Pra complementar, a gente comprava medialunas, empanadas e até pêssegos que estavam baratos (em Buenos Aires só ;p) e assim economizavámos no café da manhã.

Estou de férias ainda e quero terminar esse relato até o final de fevereiro/março. Até a próxima postagem!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por ricardo.barros
      No final de Out/19 passei um final de semana em Buenos Aires, numa viagem cujo principal objetivo era tão somente levar meu velho pra sua primeira viagem de avião (minha mãe foi junto, mas já viajou antes), sem muitas expectativas...e que acabou sendo uma surpresa pelas belas paisagens urbanas e rica gastronomia dos hermanos.

      PREPARATIVOS:

      1 - PASSAGENS AÉREAS (USD 831,60/BRL 3.575,88 - 3 pessoas): O grande motivador da viagem...meu pai é fanático por aviões, muito embora nunca tivesse andado em um antes. Então queria proporcionar a melhor experiência possível, porém como trabalho de segunda a sexta num emprego quase sem flexibilidade a viagem teria que ser feita obrigatoriamente num final de semana. Também queria que ele tivesse a sensação de uma viagem internacional, daquelas feitas em aviões grandões (wide-bodies). As únicas opções viáveis então eram Santiago pela Emirates ou Buenos Aires pela Qatar ou Turkish (todos operados pelo B777) saindo na sexta no final da tarde e voltando na madrugada de segunda. Optei por Buenos Aires pela viagem ser mais curta (2h50 na ida e 2h30 na volta). Como o voo de ida da Qatar saía mais cedo preferi ir de Turkish, as tarifas eram praticamente iguais, e caras por conta da pouca antecedência (comprei com pouco mais de 1 mês da data da viagem). A franquia de bagagens era excelente, até 2 peças de 32 kg (embora recentemente a Turkish tenha reduzido para 23 kg)

      2 - HOSPEDAGEM (AIRBNB - BRL 510,34 - 3 diárias): Apartamento de 3 quartos e 2 banheiros no bairro da Recoleta, na Calle Posadas. Escolhi 3 diárias para não ter que ficar o dia todo na rua até voltar ao aeroporto (o voo de volta era perto da meia noite).

      3 - SEGURO VIAGEM (ALIANZ - BRL 90,78 - 3 dias/ 3 pessoas): Aproveitei uma promoção que apareceu pelo Melhores Destinos...não precisei utilizar.

      DIA 1 - 25/10

      Partida: O voo iria deixar o portão as 18h30 da sexta-feira, então sem chance de cumprir minha jornada integral no trabalho nesse dia (trabalho até 18h na Zona Sul de SP). Então negociei meio período de ausência com a chefia. Detalhe: Fui de transporte público todo o trajeto, há alguns meses existe uma extensão da linha de trem que liga o Aeroporto de Guarulhos até a malha ferroviária de SP, ele parte da estação da Luz em (poucos) horários específicos. Paguei R$ 8,00 (tem que ser em dinheiro vivo) por uma viagem sem paradas até GRU. Quase que perdi o trem das 14h (depois salvo engano só teria outro as 16h, ver horários e tarifas aqui), mas consegui pegar e valeu muito a pena, o trem vai bem vazio e chega lá em rigorosos 35 min...para ter uma ideia meus pais foram de 99 entrando na marginal Tietê quase no mesmo horário e distância do aeroporto e chegaram lá uns 20 min depois. O problema é só esperar o Shuttle que leva aos terminais (ônibus lotado e sem a/c) pois a estação é distante em mais de 1km (há previsão de construção de um monotrilho para cumprir esse trajeto até 2021).
      Chegada/câmbio/transporte: O voo foi tranquilo, saiu com um leve atraso, mas chegou no horário previsto (21h30). O fuso horário de toda Argentina é o mesmo do que o de SP então sem nenhum problema em relação a jetlag. Passamos pela imigração (só perguntam para onde vai e onde vai ficar), e procurei por placas indicando a localização do Banco de La Nación para fazer câmbio. Aí veio a primeira impressão negativa (seriam bem poucas ao longo da viagem), o aeroporto de Ezeiza é uma zona,mal sinalizado e muito apertado. O bom é que o português é quase um segundo idioma oficial então achar algum funcionário que entende algo não será difícil. Depois de perguntar no balcão de info localizei a agência, que fica beem escondida. Lá troquei BRL 500,00 por ARS 7.050,00. Depois, nova penúria para achar o ponto onde era mais tranquilo de pegar Uber (ainda há uma tensão no ar em relação a briga com taxistas, mas pessoalmente não vi nenhuma confusão nesse sentido). Então para te poupar desse martírio já te digo: ao sair do aeroporto (Terminal A, de onde chegam os voos internacionais) você vai andar reto por pelo estacionamento A e passar por uns desvios (quando fui estavam ocorrendo obras no entorno) até chegar no Estacionamento B que é envolto por uma avenida circular (ver mapa abaixo). Nessa avenida pode ficar esperando o Uber tranquilamente. Ficamos próximos ao terminal de ônibus.

      Uber (Ezeiza até Recoleta ARS 682,43): Tive muitas experiências ruins com Uber na cidade. Não sei se foi azar, a hora, má-fé generalizada ou problemas com a economia local, mas simplesmente todos os motoristas que peguei (exceto um) queriam receber a corrida em dinheiro ou reclamavam que só pegavam corridas em cartão de crédito. Fiquei mais de meia hora até achar um motorista que aceitasse receber no cartão através do APP, alguns simplesmente cancelavam a corrida se você falasse que não iria pagar em dinheiro. E como sei bem do golpe da nota falsa eu me recusei a aceitar isso. Por todos esses motivos fomos sair do aeroporto já eram 23h (um bom samaritano enfim aceitou pagamento no cartão e não reclamou por isso). Outra coisa a maioria dos carros que servem o Uber lá são mais velhos do que os daqui (exceto novamente essa pessoa que me buscou no aero). A viagem do aeroporto até o centro de BsAs é longa, 40 minutos por uma auto-estrada com dois pedágios. Fui chegar no AirBnB já era meia noite passada.
    • Por Robson Black
      Boa tarde
      Estou pensando em fazer uma viagem a Argentina na maior parte do Roteiro de Bike:
      - Saída dia 21/01/20 Florianópolis x Resistência de ônibus de linha levando a bike e outros equipamentos:
      - Dia 22/01 Resistência x Bariloche de avião ou ônibus 
      -Dia 23/01 7 lagos de bike
      Retorno igual, gostaria de ajuda:
      -  Qual melhor roteiro para este viagem?
      - O que devo levar de roupa para o clima da época?
      - Há perigo neste roteiro?
      - Está valendo apena ir a argentina de bike?
      Deixo meu e-mail e agradeço quem quiser me ajudar:
      [email protected]
    • Por Alan karleno
      Fala Mochileiros..
      Procuro dicas para aperfeiçoar o meu roteiro e a quantidade de dias que se faz interessante para cada local. Planejo o roteiro entrando pela Argentina (buenos Aires), saindo pelo Chile (Santiago), em junho de 2020. Tenho 25 dias disponíveis. 
      Vôo. Teresina & buenos Aires (buenos Aires 3 dias).
      Vôo. Buenos Aires & Bariloche (Bariloche  + Villa la angostura 5 dias). 
      Vôo. Bariloche & Buenos Aires e Buenos Aires Ushuaia. (Dia para viagem). 
      Vôo. Ushuaia & El Calafate (4 dias El Calafate).
      Ônibus. El Calafate & Puerto Natales (5 dias Puerto Natales + Parque torres del paine). 
      Ônibus. Puerto Natales & Puta Arena (2 dias Puta Arena).
      Vôo. Punta arenas & Santiago ( 4 dias Santiago) + VALLE NEVADO ou FARELLONES.
      Vôo. Santiago & Teresina. 
      1 dias para emprevisto.
      Quero aproveitar ao máximo o tempo em viagem.
      Desde já agradeço pela atenção.
      Bora Mochila..
       
       
       
       
       
       
       


×
×
  • Criar Novo...