Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

  • 0
Sthefany Ferreira

Aluguel de Motorhome em São Paulo, SP

Pergunta

0 respostass a esta questão

Posts Recomendados

Até agora não há respostas para essa pergunta

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder esta pergunta...

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Noel Lino
      Olá, Sou de Brasília, vou ir para São paulo dia 12/10. E irei trabalhar em um hostel até 10/01, depois disso vou fazer um mochilão bem roots, com pouco dinheiro, acampando no mato. Gostaria de chegar mais ao sul possível sem data de volta. Dicas, opiniões e companhias são bem vindas.
    • Por VoandoAltoFH
      Video - Pinacoteca do Estado de São Paulo
       
      Vou mostrar um passeio bom e barato feito na Pinacoteca do Estado de São Paulo, que fica bem lado da estação Luz do metrô ou do trem da CPTM. 
      Quem for vir de carro, também é fácil vir já que fica bem ao lado da Avenida Tiradentes ou colado ao Parque da Luz, no Centro de São Paulo.
      Ele funciona de Quarta a Segunda, das 10:00 às 17:30, com permanência até as 18:00 horas.
      O valor do ingresso é de R$ 10,00. Estudantes pagam a metade, mediante apresentação da carteirinha escolar.
      Menores de 10 anos ou maiores de 60 anos são isentos de pagamento.
      Lembrando que aos Sábados a entrada é gratuita. Então aproveitei um Sábado de manhã para visitar. 
      O bom deste local é que eles permitem o registro de imagens, sem flash para não estragar as pinturas. Pode gravar videos também.
      Além de ver as belas pinturas expostas na pinacoteca, é também uma aula de história, em que podemos ver os quadros com os imperadores que passaram pelo Brasil, como o Dom Pedro I e o Dom Pedro II, com o qual mostrarei logo a seguir.
      Sobre a Pinacoteca, ele foi fundada em 1905, considerado o museu de arte mais antigo da cidade. Passou por uma ampla reforma no final da década de 1990 pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha.
      O acervo original da Pinacoteca foi formado com a transferência de 20 obras do Museu Paulista da Universidade de São Paulo. Com o passar dos anos formou um significativo acervo com quase 10 mil obras.
      Posso dizer que é um ótimo passeio, ideal também para tirar fotos da arquitetura local, que mantém um belo charme da antiguidade. Possuem ambientes externos com o qual é possível relaxar vendo a movimentada Avenida Tiradentes, foi frente a paisagem do parque da Luz. 
      Possui uma cafeteria no sub-solo do local, com o qual é possível tomar um café, uma bebida quente, sucos, lanches e até mesmo bolos. Mas os preços do local são um pouco caros. 
      Uma pena é que o acesso a cafeteria é somente através da Pinacoteca, não sendo permitido a entrada através do Parque da Luz.
      Aproveite depois para visitar e conhecer o Parque da Luz, mas tenha cuidado com seus pertences já que tem alguns casos de furtos ou roubos no parque, além de que em algumas áreas têm algumas garotas de programa perambulando na rua principal do local.
      No geral, recomendo muito este passeios. Espero que gostem do video, das informações, curta, compartilhe e se inscreva no canal!
      * Links
      - Pinacoteca do Estado de São Paulo
      http://pinacoteca.org.br/
      - Endereço, horários de funcionamento e valores dos ingressos
      https://pinacoteca.org.br/visite/pina_luz/
    • Por VoandoAltoFH
      Video - Como ir à Paranapiacaba? Passo a passo
      Como ir à Paranapiacaba? Opção Nutella ou Raiz?
       
      Vou comentar sobre as 2 formas de se visitar Paranapiacaba. 
      A primeira, é a opção mais cara, confortável, mas limitada. Que vou expor daqui a pouco.
      A segunda, é mais barata, um pouco trabalhosa, mas com uma flexibilidade de horários.
      Vamos então para a primeira opção: 
      * Opção 1: Expresso Turístico. 
      A vantagem é que você pega ela na estação Luz e vai direto até Paranapiacaba, assim é bem mais prático e rápido.
      A desvantagem é que funciona só de Domingos. O preço da passagem é caro, atualmente o preço da passagem (ida e volta) está em torno de R$ 50,00. Há desconto se for 2 ou mais acompanhantes, mesmo assim acho que ela está cara.
      A outra desvantagem é que existem horários fixos de ida e de volta. A ida ocorre às 08:30 da manhã, na estação Luz. O retorno ocorre às 16:30. Então você meio que fica preso a esses horários pré-estabelecidos. 

      * Opção 2: Via transporte público (Metrô/Trem/Ônibus).
      A vantagem é que é mais barata, aproximadamente uns R$ 18,00 (ida e volta). Você tem uma flexibilidade maior de horários, bem como pode ir e voltar quando quiser. Inclusive dias de semana, Sábados ou feriados.
      A desvantagem é que demora um pouco mais e é mais trabalhosa. Pois você tem que utilizar o Metrô, alternar para o trem da CPTM e depois pegar um ônibus. 
      Conforme mostrei anteriormente, você deve chegar na estação Sé do metrô. Pegar a linha 3 vermelha, sentido Corinthians-Itaquera e descer na estação Brás.
      Na estação Brás, deve fazer a interligaçao do Metrô com a CPTM para a Linha 10 Turquesa, sentido Rio Grande da Serra, que é a última estação.
      No vídeo aparece que deve ir para a plataforma 2. Se não me engano, o trajeto do trem leva em torno de 1 hora. Então aproveite a viagem.
      Interessante perceber a mudança da paisagem urbana, na medida que se chega ao interior. As estações vão ficando menores e bem simples, você começa a ver mais área verde, de matas e florestas.
      Chegando no ponto final, na estação Rio Grande da Serra, aproveite o banheiro disponível, senão será só em Paranapiacaba.
      Saindo da catraca, vire à esquerda e atravesse a linha férrea.
      Após atravessar, vire à direita e siga a rua, até encontrar o ponto de ônibus, é bem pertinho. 
      O número do ônibus ou da linha é 424 e sai de hora em hora, o trajeto leva em torno de 25 a 30 minutos. 
      O valor da passagem é de R$ 4,55. Eles não aceitam o bilhete único, somente o cartão BOM ou dinheiro. 
      A retorno é só voltar ao mesmo lugar, é bem simples. As informações detalhadas estão na descrição.
      Curtam o vídeo e inscrevam-se no canal! Valeu!

      * Links
      https://www.cptm.sp.gov.br/sua-viagem/ExpressoTuristico/Pages/Tarifas.aspx
      https://www.cptm.sp.gov.br/sua-viagem/ExpressoTuristico/Trajetos/Paginas/Trem-Expresso-Paranapiacaba.aspx
      http://www.emtu.sp.gov.br/sistemas/linha/resultado1.htm?pag=buscadenominacao.htm&numlinha=19080
      http://www.metro.sp.gov.br/pdf/mapa-da-rede-metro.pdf
    • Por VoandoAltoFH
      Video - O que fazer em Paranapiacaba?
       
      Vou comentar sobre "O que fazer em Paranapiacaba". Os pontos que visitei nesse passeio.
      Como vocês sabem essa vila inglesa, nasceu como acampamento e chegou a abrigar 5.000 operários envolvidos na construção da estrada de ferro Santos-Jundiaí.
      Teve o nome alterado de estação Alto da Serra para Paranapiacaba, em 15 de julho de 1945. 
      Paranapiacaba, segundo a língua Tupi, significa lugar da visão do mar ou lugar de se ver o mar.
      Digamos que o local foi moradia dos engenheiros e trabalhadores que enfrentaram o desafio de vencer as quase intransponíveis escarpas da Serra do Mar, para instalar sistema de transporte capaz de levar ao Porto de Santos o café produzido no interior de São Paulo.
      No vídeo anterior, mencionei as formas de se visitar esta cidade. Se você optou pela segunda opção, após descer do ônibus, deverá seguir por esta rua. Ao caminhar um pouco mais, terá a visão da passarela que dá acesso à Paranapiacaba.
      Aproveite para tirar boas fotos. 
      Logo que chegar na cidade, verá muitos restaurantes, mas conforme você for entrar um pouco mais para o interior, os preços ficarão um pouco mais barato. Em média a refeição por pessoa está em torno de R$ 15,00 a 25,00, sendo comida à vontade, com bebida. É lógico que existem opções mais caras, que seriam os estabelecimentos próximos à passarela.
      Vale a pena passar no Antigo Mercado para comprar iguarias feitas com o Cambuci, um fruto típico da vila, que também está fortemente presente na culinária dos restaurantes locais. 
      No local vendem cachaça, licor, geleia, bolo, doces e sorvetes derivados do Cambuci. que possui um sabor ácido e, ao mesmo tempo, refrescante.
      Ótimo para comer uma boa sobremesa. Experimente principalmente o sorvete de Cambuci.
      Aprecie a paisagem local, as antigas construções e a arquitura local.
      No topo, que está escondido pelas árvores está o Museu Castelo, em que a entrada está custando R$ 3,00. Mas quando eu fui, ele estava em reforma, sem previsão de quando vai abrir novamente.
      Visite o Clube União Lyra Serrano, a entrada foi gratuita. O local doi a sede de dois clubes da época, a Sociedade Recreativa da Lyra e o Serrano Football Club, unificados em 1936. Aqui temos o hall com a sala de troféus.
      Na Casa Fox, cobra-se a entrada de R$ 3,00 podendo observar os traços da arquitetura do século 19.
      A estação Trem Turística seria o local onde vão desembarcar, aqueles que escolheram a opção 1, via Expresso Turístico. Vale a pena visitar o local.
      Uma breve explicaçao do Locobreque, e ao fundo um trem antigo todo enferrujado, como o qual valeu a pena ter tirado as fotos. Foi muito legal.
      Esqueci de mencionar que existem opções de trilhas, com 6 passeios, variando em 
      diferentes dificuldades entre fácil, médio e difícil. O tempo pode ser de 1 a até 5 horas, dependendo da trilha.
      Importante destacar que os trajetos só podem ser feitos com acompanhamento de monitores credenciados e custa a partir de R$ 25,00 por pessoa. Altamente recomendado para não se perder na trilha, é uma questão de segurança.
      Em frente temos o acesso ao Museo Funicular, a entrada custa R$ 5,00. Lá retrata a história da ferrovia, interessante visitar.
      Na hora de voltar, ao sair da passarela, vire a direita e vá para um outro caminho. É possível ver a torre do relógio de perto, que é uma réplica do Big Ben de Londres. Tem 20 metros de altura.
      Assim termina o passeio. 
      Espero gostem as informações, curta o vídeo e inscreva-se no canal.
      Valeu!!
    • Por VoandoAltoFH
      Video - CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil)
       
      Vou comentar sobre o CCBB, que é o Centro Cultural Banco do Brasil.
      O prédio foi construído em 1901 na Rua Álvares Penteado, 112, esquina com a Rua da Quitanda. Está localizado no centro histórico de São Paulo, próximo a estação São Bento do metrô. 
      Foi comprado em 1923 pelo Banco do Brasil, chegou a funcionar como agência bancária até 1996, onde tornou-se o primeiro prédio próprio do Banco em São Paulo.
      Somente em 21 de Abril de 2001 foi inaugurado como Centro Cultural, com o objetivo de disseminar a cultural pela população. Além de São Paulo, existem outros espaços  nas principais capitais brasileiras, como Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília.
      Aqui temos já o interior do local, na parte direita temos a bilheteria, em que a entrada é franca, ou seja, gratuita. Basta apresentar a sua identidade, para ter acesso à exposição.
      Os temas ou os artistas da exposição vão mudando entre 2 a 3 meses. Então vale a pena voltar após esse período. Lembrando que o espaço fica fechado nas terças-feiras, os detalhes estarão na descrição.
      Após a entrada, terá que subir pelo elevador até o último andar. Que é onde começa a exposição e você vai descendo as escadas, conforme termina de ver todas as salas disponíveis.
      Aproveite também para apreciar a arquitetura local, que é surpreendente.
      Na época que fui, em Janeiro de 2019, estava passando a exposição "50 anos de realismo", mostrou a arte contemporânea desse período. Partindo do fotorrealismo, sendo este aprimorado através do hiper-realismo, seguido da perspectiva da expansao futura pelas novas mídias até a realidade virtual.
      Não vou entrar muito em detalhe, mas me surpreendeu positivamente pela riqueza de detalhes, realmente parecia que estava vendo uma foto. Foi bem incrível.
      Digamos que é um prato cheio, para aqueles que curtem arte.
      Conforme comentei anteriormente, após ver tudo que está no andar, deverá descer pelas escadas. Fique com um pequeno resumo dessa exposição.
      Visite outros eventos ou espaços culturais, como o teatro e o cinema. Mas eles serão cobrados. Os horários estarão no site do Centro Cultural, nos links da descrição.
      Não esqueça de descer no subsolo e ver o antigo cofre do Banco, que é também uma continuação da exposição.
      Após tudo isso, aproveite para tomar um bom café, na cafeteria do Centro Cultural.
      Espero que goste dessa dica de passeio bom e barato, pelo centro da cidade.
      Curta o vídeo e inscreva-se no canal.
      Valeu!!
      * Informações úteis
      Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo
      Rua Álvares Penteado, 112 - Centro - São Paulo-SP. 
      Próximo à estação São Bento do metrô
      CEP: 01012-000 | São Paulo (SP)
      (11) 3113-3651
      [email protected]
      Funcionamento: de quarta a segunda, das 9h às 21 horas
      * Links
      http://culturabancodobrasil.com.br/portal/sao-paulo/
      http://culturabancodobrasil.com.br/portal/categoria/eventos/teatro/?ccbb=SP
      http://culturabancodobrasil.com.br/portal/categoria/eventos/cinema/?ccbb=SP


×
×
  • Criar Novo...