Jalapão - Tocantins - Perguntas e Respostas

Guias e troca de informações sobre destinos no estado do Tocantins
Avatar
ferprota52
Mensagens: 106
Registrado em: 08 Jul 2004, 08:56
Localização: Brasil
Contato:

04 Fev 2005, 08:45  

Queria saber se há outros lugares (pousadas, campings, albergues) para ficar no Jalãpão, além do acampamento da Korubo? Pois em todos lugares as viagens são na Korubo.
E tambem qual a melhor 'cidade' para ficar?
Obrigado

Avatar
Dimitri
Membro de Honra
Membro de Honra
Mensagens: 46
Registrado em: 11 Ago 2003, 04:06
Localização: Rio de Janeiro

10 Fev 2005, 19:29  

Olá, acho que a melhor cidade por lá é Ponte Alta do Tocantins. Estive no acampamento da Korubo e eles param antes nessa cidade que é considerada a porta de entrada. É uma cidade pequena mas têm algumas pousadas. Agora, se vc não têm um veículo 4x4 nem adianta ir pq tudo é muito longe e as estradas, em alguns lugares, são de areia pura. Eu vi em algum desses guias (acho q o novo da 4 rodas) q existem 2 caminhonetes para a lugar por lá mas o preço da diária era absurdo (algo como na faixa de 900 reais). É isso, se ficar o bicho como e se fugir o bicho pega !!!!! mas vale a pena pq o lugar é lindo.
Abraços
Dmtr

Avatar
Dete
Membro de Honra
Membro de Honra
Mensagens: 548
Registrado em: 05 Jan 2012, 12:28
Localização: Brasil - Rio de Janeiro
Contato:

25 Mai 2005, 21:27  

Afastado e de difícil acesso, pouco conhecido e selvagem, o Jalapão fica no Estado mais novo do Brasil, Tocantins, cuja capital é Palmas. Celulares não funcionam nem há orelhões. O meio de comunicação usado é a telefonia por satélite, disponível na Pousada do Jalapão e no acampamento Korubo - dois únicos meios de hospedagem da região.

Prepare-se também para enfrentar longas distâncias, sempre percorridas em estrada de terra num carro 4x4, e "engolir" muita poeira.

Tenha em mente, no entanto, que todos esses "poréns" fazem do Jalapão um lugar inusitado e são totalmente recompensados.
A liberdade de lobos-guarás e veados-mateiros, que correm pelo cerrado alheios é comum.

Fervedouro: Nesse ponto, é preciso seguir à pé por um trecho curto, que inclui a travessia de um riacho sobre troncos tombados.

Diz-se que a beleza inicial "enche" os olhos e de cara recompensa toda a poeira "engolida". Flutuar na água morna e transparente do Fervedouro. A pressão, criada por um fenômeno chamado de ressurgência das águas, impede que o corpo afunde.

Sob a piscina há um lençol freático e logo abaixo uma rocha impermeável. Sem encontrar vazão pela rocha, a água nasce e é jorrada empurrando para cima a areia e o que houver sobre ela. (nesse caso nós!)

Depois, cinco passos adiante mergulha-se nas frias águas do Rio Carrapato -afluente do rio Sono- (afluente do rio Tocantins).

Cachoeira da Formiga: A areia branca que reveste seu fundo, os tons de verde e azul da cachoeira da Formiga se confundem em suas águas transparentes.

Com uma queda pequena e forte, a cachoeira funciona como uma hidromassagem natural.

Dá para chegar à parte alta caminhando pela lateral e sentar-se em uma das pedras que, esculpidas pela água, são superanatômicas.

Cuidado porque o poço não é muito profundo, tome atenção para não se machucar.

Dunas

Um dos melhores horários para visitar o grande banco de areia, formado pela erosão das rochas de arenito, é o final da tarde. Conforme o sol se põe, o tom dourado da areia fina e alaranjada fica ainda mais acentuado.


Gruta da Suçuapara - Canyon da Suçuapara, por onde a água cai de uma fenda. Quem passa ao lado da gruta da Suçuapara nem percebe que ali existe uma enorme fenda de cerca de 15 metros de altura e 60 metros de comprimento.

A umidade, as plantas e a ausência do sol, cujos raios não conseguem penetrar, fazem da gruta um refúgio refrigerado.

Apesar de escondida, descer à gruta da Suçuapara não é tão difícil, desde que se tenha um pouco de equilíbrio e se use um calçado adequado.

Como chegar:

de Palmas, a melhor opção é seguir até Porto Nacional e de lá para Ponte Alta do Tocantins: este trecho está todo asfaltado e em boas condições. Existem outras opções, como seguir por Taquaruçu até Santa Tereza do Tocantins, mas a estrada é de terra e sem atrativos. Em Ponte Alta, deve-se pedir informações sobre onde começa a estrada para o Jalapão e depois segui-la até o final da viagem. Só se deve deixar a estrada cascalhada principal, para visitar os atrativos naturais.

Avatar
cmcf
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 249
Registrado em: 19 Fev 2005, 17:11
Localização: Fortaleza/Rio de Janeiro
Contato:

25 Mai 2005, 21:57  

Qto sai o passeio pela Korubo?

Avatar
lojudice
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 469
Registrado em: 10 Ago 2004, 15:16
Localização: São Paulo

29 Mai 2005, 20:23  

Olá...

Eu estive lá em 2002 e fiquei em Mateiros. É uma cidade de 800 habitantes que fica no coração do Jalapão. Tem uma única pousada (bem tranqueira) e um único orelhão em todo o vilarejo. Em Ponte Alta tem mais pousadas, porém, fica muito mais longe de tudo. Na cachoeira da Velha tem uma pousada tb. Fica um pouco distante dos pontos turísticos de mateiros, mas ainda assim é mais perto que Ponte Alta. Essa pousada, porém, é bem mais caro que o resto da região. Mas como foi falado anteriormente, se vc não tem um carro 4x4 desista. Não tem a menor chance de conseguir passar de Ponte Alta e o aluguel de uma picape lá é uma fortuna.

abs
Marcelo

rsn
Mensagens: 4
Registrado em: 04 Jun 2004, 09:14

29 Mai 2005, 21:19  

Pretendo conhecer sozinho o lugar no estilo mochileiro. Pelo que andei lendo, acho que a tarefa será extremamente cara, o que foge totalmente da filosofia mochileira. Alguém tem alguma dica de como fazer para conhecer os lugares e não ser esfolado pelos preços absurdos dessas 2 agencias?

Avatar
lojudice
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 469
Registrado em: 10 Ago 2004, 15:16
Localização: São Paulo

31 Mai 2005, 22:56  

Oi...

Não sei se o Jalapão mudou muito nos últimos 2 anos e meio, mas qdo eu estive lá em 2002 deu pra ver que o lugar não tem estrutura nenhuma. Não existe agência de turismo, guias, pousadas, restaurantes ou qualquer outro serviço voltado pra turista. Assim tb como não tem ônibus de linha cruzando os vilarejos do Jalapão. Ou seja, acho que é praticamente impossível ir pra lá no esquema mochileiro. Quem quiser ir pra lá tem que ir com um pacote de agência com tudo incluso. Ou então ir com um carro 4x4, pq sem pickup não se consegue nem entrar na região do Jalapão, e se virar pra conhecer a região (dessa forma é bem mais divertido). A pé e sozinho por lá não rola.

abs
Marcelo

PriPacheco
Mensagens: 1
Registrado em: 27 Mai 2005, 19:09

03 Jun 2005, 13:25  

Galera, acho q vcs estão exagerando, tem como ir para o Jalapão sem ser pela Korubo (aliás, odeio a Korubo e odeio os preços dela, risos...). De acordo com os relatos abaixo eu descobri esses dois guias, Da. Lázara e o Belêco q fazem os passeios pelo Jalapão. Aliás, a Da. Lázara tem sim uma pousada lá bem barata (custa 15 reais sem Tv e frigobar... com é 60 para duas pessoas - fica em Ponte Alta) e ela cobra 300 reais para o passeio, mas só dura dois dias. O Belêco cobra 1000 reais, mas podem ser divididos entre as pessoas q forem, e dura 3 dias. Eu reservei com os dois, mas queria saber de mais pessoas q pudessem ir pq a minha intenção é dividir o passeio, e prefiro com o Belêco, pq parece ser mais bem informado, sabe... quem tiver intressado, me avisa... estou indo com uma amiga dias (pode ser dia 10) 11, 12 e 13 de julho (pq estamos vindo de veadeiros)!!! Bom, abaixo estão os relatos do guilherme, um cara q já foi pra lá. ANIMEM-SE GALERA, JALAPÃO É O MÁXIMO!!

Seguinte, to aqui em Palmas, capital do TO! Eta lugarzinho bizarro...
Eh uma cidade projetada, tipo Brasilia, mas nao tem nada, apenas um
monte de quadras uma bem longe da outra, com uma galera bem de leve...
Tudo eh longe e as avenidas tem 200m de largura... bizarro...

Bom, voltei hj de Ponte Alta do Tocantins, q eh uma cidadezinha porreta
e porta do Jalapão, um parque estadual maneiro por aqui (tá meio na moda
entre os mochileiros do brasil!).
O Jalapas eh demais, mas não eh todo o desespero q dizem por ai.
O lance eh q tem algumas atraçoes muito legais, mas elas sao muito
distantes.. tipo 100km... em estrada de terra bem zuada, entao precisa
ter pickup 4x4 pra passar... Fechei um grupo com um casal de Marilia SP
(uma mina mala e um marido bem bronco e mal educado!) e um outro casal e
filha de Salvador (eta povinho estranho!), pq reservamos uma pickup da
dona da pousada pra fazer o passeio... O motorista foi o Dorival,
ex-caminhoneiro... maior figuraça... o cara jah casou 3 vezes, tem 3
filhos "oficiais" e mais 6 espalhados (gerados na estrada!)...
O passeio começou na segunda as 5:00 (acordei neste horairo, antes do
sol nascer, nos ultimos 3 dias!, tah loko!) e fomos pra tal fenda
Sussuapara, um buraco no chao... meio sem graça... depois foi quase
180km de terra e sol (eu tava dentro da pickup, ainda bem, mas coitado
dos negos q ficaram sentados na carroceria comendo poh!) por uma estrada
bem inabitada, no meio do cerrado, com lindos chapadoes (aquelas
montanhas com uns 600m de altura q sao planas em cima)... atravessamos
umas boiadas e finalmente chagamos no Fervedouro, q eh uma nascente q
jorra agua pra cima, formando um laguinho com areia... o divertido eh q
vc nao consegue afundar e fica com o cuh cheio de areia... hehehe
Depois fomos no camping do Seu Vicente... outro figuraça... o camping eh
muito maneiro, o cara tem sua propria cascata e ateh uma mesa de sinuca
(algo raro aqui nesse mundinho isolado)... Rolou um camping e no dia
seguinte, de novo umas 5:00, acordamos e fomos na cachoeira do
Formiga... pequeninha, mas charmosa, com aguas quentes.. Alias, o tempo
aqui eh maior solaca... agora faz uns 40 C! O engraçado eh q a temp.
desce uns 20 graus a noite... fica friozinho... Nao eh o deserto do
Saara, mas jah eh uma boa diferença... Depois do Formiga fomos numas
dunas de areia avermelhada... a maior atraçao daqui.. elas ficam no meio
do cerrado, meio estranho... Mas o local eh muito lindo... tem uma
lagoa com buritis e um corrego no peh das dunas... o legal eh q tem uma
bela vista, pq o Jalapas eh uma grande planicie (cercada pelos tais
Chapadoes)... Eu curto dunas, pq vc pode sentar no meio delas e ficar
numas de isolado no meio do deserto... o engraçado eh q aqui vc nao tah
no meio do deserto e sim cercado de matas...
Ontem subimos umas dessas Chapadas q tem uma puta vista de toda esta
planicie... muito maneiro... e fomos na cachoeira da Velha, em forma de
ferradura, bem grande (entrei embaixo dela, por tras das agua... pra
desespero da tia da pousada q era a guia... alias, estou me
especializando em escaladas radicais ao lado de cachoeiras... !)
Bom, o Jalapao foi isso, quilometros de estrada de terra com muitos
bichos (vimos lobo guara, veadinhos, emas, raposa, tatu, arars,
coruja...) , quase nenhuma pessoa, e paisagens paradisiacas...
Sem falar nos por e nascer do sol (sim, como acordamos as 5:00 todos
dias, deu pra ver o sol nascer...)


(...)

O lance eh que vc anda muito de carro, pois os lugares legais de visitar
são longes. No total, o passeio tem uns 400km, e vc precisa de uns 3
dias e 2 noites pra fazer tudo com calma. Tem gente q diz q faz em 2
dias, mas eu acho q deve ficar meio corrido, e vc perde algumas coisas.
Vc vai precisar de um carro/pickup com tração 4x4 pra passar pelas
estradas (diz q dah pra fazer sem, mas eu acho roubada, e vendo a
estrada vc vai concordar comigo!). Exitem 2 pessoas lá (Em Ponte Alta
do Tocantins, cidade porta de entrada no Jalapão) q tem um L200 4x4 e levam rpo
passeio. Esse "passeio" são os 3 dias, rodando os 400km, e parando nas
atrações. Uma das pessoas eh a Dona Lazara q eh dona de uma pousada lah
(a menos ruim, diária a cerca de R$15 por pessoa), em frente a Igreja.
Ela tava construindo uma pousada/hotel maior. TAlvez esteja pronto.
Ela forneceu barracas pras 2 noites q dormimos durante o passeio, e um
rango basico. Outra pessoa q tem a L200 eh o Beleco (tel. 63-3781119).
Quando fui, ele não fornecia as barracas.

Fiz o passeio com a Lazara, q jah eh uma senhora, pq me hospedei na
ppousada dela e pq fechamos um grupo com ela. O Beleco pareceu-me mais
gente fina (ele tem uns 30 naos) e com certeza eh muito melhor guia (eu
encontrei com ele em alguns lugares no meio do passeio, pois ele tava
levando um cara da revista 4 Rodas, e o Beleco dava muito mais dicas, e
falava coisas bem mais interessantes).
O lance eh q tanto Lazara como Beleco vão cobrar cerca de R$900 pelo
paseio (pra pagar pelo combustivel, carro, tempo deles, etc). Agora, não
importa se vc vai sozinha ou em até 6 pessoas, o preço eh este.
Assim, eu fechei um grupo (liguei pra Lazara antes de ir, pra saber se
ela jah tinha alguem combinado/fazendo o passeio na epoca q eu tava indo.
Perdi o fone dela. Mas vc deve achar no google, jah q ela tem a pousada
lah) e saiu R$150 pra cada um.
Eh legal vc entrar em contato com eles (Lazara ou Beleco) antes de ir,
assim vc pode fechar um grupo e ir com tudo certo pra lah.

Acabei indo de carona da Chapada pro Jalapão.
Mas dá pra ir de bumba na boa. De Palmas vc pode ir pra Porto
Nacional e de lá pra Ponte Alta do TO. Se não me engano, tem um
onibus direto Palmas -> Ponte Alta agora...
Esta cidadezinha eh tranquila, tem um rio cortando ela.
Tem umas 3 pousadas (da Dna. Lazara, do Sr. Didico, e um outro
hotelzinho bem ruim), e uns 3 restaurantes, alem de mercado e
loja/comercio basico.

D. Lazara (Hotel Planalto) - (63) 3378 1141
Didico e Dolores (Pousada Portal do Jalap?o) - (63) 3378 1313
(site: www.portaldojalapao.com.br)
Beleco (tel. 63-3781119)

Avatar
lojudice
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 469
Registrado em: 10 Ago 2004, 15:16
Localização: São Paulo

03 Jun 2005, 17:31  

Eu fiquei dois dias na pousada da D. Lázara. O lugar é decente e ali perto tem um barzinho que rola uma sinuca, a única diversão da cidade.

Avatar
cmcf
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 249
Registrado em: 19 Fev 2005, 17:11
Localização: Fortaleza/Rio de Janeiro
Contato:

03 Jun 2005, 17:54  

Qto sai pela Korubo?



  •   Informação
  • Quem está online

    Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitante