Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

Salve!

Ede, fica uns 164 km de santa maria, da menos de 3 horas.

É fácil de encontrar, tem dois caminhos depois do trevo com a br 290, um seguindo em direção a Pelotas outro por bagé, conheço por bagé, assim que virar a direita no trevo que vai pra bagé tem uma entrada, acho que 10km por aí, é só cuidar a placa.

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Morotin, já andei pesquisando bastante sobre o lugar, mas apenas achei informações sobre os pontos turísticos clássicos do lugar, vias de escalada, e trilhas de pequeno percurso (trilhas de duas a três horas, e ainda por cima guiadas pela Minas Outdoor Sports)! Sabe me informar se é possível realizar alguma travessia sobre aquela região? As áreas de acesso são restritas, ou seja, são particulares? Usufruir da região só é permitida com guias?

 

O lugar me parece fantástico, porém enclausurado!

 

Abraço

R. Bruxel

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Rodrigo,

 

A única trilha que eu conheço é a que sobe para o morro da cruz, e o acesso é livre.

Sei que tem camping. E alguns pontos são particulares, como a antiga vila dos mineiros.

Vou conseguir um telefone pra contato pra você, pois não tenho conhecimento sobre as demais trilhas.

Tem esse perfil do face "refúgio de escaladores Álvaro moreira" tem camping.

Assim que eu conseguir algo mais passo aqui.

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois então Morotin, eu achei que toda a região das Minas do Camaquã só pudessem ser visitadas com a contratação da empresa Minas Outdoor, pois em todas as buscas que realizei sobre o lugar, todas salientam o contato com a empresa. Mas pelo que me parece, existem sim lugares que apenas com a contratação da empresa que se torna possível a visitação, por exemplo, a área industrial da mina. Quanto as trilhas, vou pelo que você me disse: acesso livre. Porém tive a mesma sensação comentada anteriormente, de acesso apenas guiado. Adicionei o contato "refúgio de escaladores Álvaro Moreira" que você me passou, e vou tentar trocar alguma ideia com o responsável pelo perfil.

 

A região das Guaritas me parece o mesmo caso, apenas permitido com guias locais que fazem parte da associação de moradores.

 

Eu tinha fé que o lugar pudesse proporcionar longas caminhadas, travessias de 2 a 3 dias, mas me parece que o lugar é realmente engessado ::essa:: . Mas de qualquer forma a região é muito bela, vou ver se fecho um final de semana e me vou pra lá conhecer o lugar! ::otemo::::otemo::

 

Um grande abraço

R. Bruxel

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

olá temos um grupo de trekking , o tribo do sul, ja fizemos inumeras caminhadas e estamos afim de fazer nas minas, como ouvi relatos o lugar é monopolizado , gostariamos de passar dois dias lá mas , sem guias,, alguem pode me dar mais informações?

grato

roger

https://www.facebook.com/groups/909695109052526/

esta é a página do grupo , todos bem vindos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Daí Roger!

Eu sou o rodrigo que foi nos encontros de canoagem em pelotas. O problema das minas do camaquã é que o local é propriedade privada, não se pode ter acesso se não for residente local ou sem a contratação da empresa.

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tudo bem Viviane?

Não lembro dos detalhes pois só fui uma vez lá.

Mandei suas perguntas pra uma amiga que tem parentes que vivem lá, assim que ela me responder eu escrevo aqui.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por fernandos
      Feridão de Carnaval/2018, visitando parentes em Santa Maria da Boca do Monte/RS, e que destinos optar? Por minha mente corriam vários destinos inexploradas, como: Visitar a cidade das Pedras Preciosas (Ametista do Sul/RS), ou a Maior Queda D'Água longitudinal do Mundo (Derrubadas/RS), mas como o passeio não dependia exclusivamente de minha vontade, e esses destinos demandavam mais de 500 km de estrada, minhas opções ficaram restritas a região centro do estado. Então o jeito foi negociar com a patroa, e dei as seguintes opções a ela. 1) Poço Azul em Ivorá/RS; 2) Pedra do Segredo em Caçapava do Sul/RS; 3) Usina do Quebra Dente em Quevedos/RS ou 4) Balneário da Toca da Tigra em Santana da Boa Vista. E a escolhida foi... Pedra do Segredo - um conjunto de cerros formado por conglomerados e arenitos ferruginosos, com aproximadamente 100 metros de altura-. E "Sefomos"! Eu minha esposa, e minha cunhada, fazer trilha  em Caçapava do Sul, a mais ou menos 1 hora de Santa Maria. Caçapava é realmente um destino esplendido no centro do Rio Grande, possuindo lugares incríveis como as Guaritas, Minas do Camaquã (destino já conhecido), e o Parque da Pedra do Segredo; além do patrimônio histórico, pelo fato de ter sido umas das capitais Farroupilhas.  A viagem foi tranquila, e no centro da  cidade paramos para umas fotos em frente a Casa VX, uma residência em estilo exótico, com colunas gregas; e em frente existe uma estatua bem divertida, conhecida como o Burrico do Nóca. Depois foi seguir para o interior sentido Lavras do Sul.  Andamos uns 5 km pelo asfalto, depois há uma placa e mais alguns km por estrada de chão, razoável, existem placas até indicar 2 km para a Pedra, depois não mais. E óbvio nos perdemos um pouco, até pelo fato de ir acompanhando as  formações rochosas do lado esquerdo da estrada, após andar uns 10 km e nada. Fui forçado a pedir informações, e me indicaram que teria que voltar, e chegar em uma casa do lado direito da estrada, com troncos de arvores caídos na frente. Foi o que fizemos, e chegamos na casa, onde fomos recepcionados por alguns escaladores. E atrás da casinha, as incríveis formações rochosas, que para muitos se assemelham ao rosto de dois gorilas, algo bem surreal. O local tem esse nome, pois reza a lenda que é na Pedra, que teria sido enterrado em segredo o líder indígena Sepé Tiarajú, ao lado do tesouro dos padres jesuítas. Lendas a parte. O parque é uma concessão pública, mas esta em vias de troca de administração, então não ha guias no momento. Mas fomos orientados a seguir as trilhas, que são auto-guiadas, e teríamos que ir costeando a rocha, por uns 2 km de subida, chegando ao topo da pedra, e depois descer pelo campo mais 5 km de caminhada. O início da trilha é tranquilo, indicado por placas, fomos subindo algumas escadarias feita na pedra outras na terra. Até chegar a primeira caverna:  

        Caverna da Escuridão: A caverna é legal, e tem que usar lanterna para explora-la. Entramos um pouco, mas por falta de informação não fomos até o fim da caverna, que segundo o site turismocacapavadosul.com.br, possui um túnel com extensão de 60 metros que atravessa a pedra e chega a sua parte mais elevada.
      Assim, continuamos subindo pela trilha, até a 2ª caverna:

        O Salão das Estalactities: É bem maior que a primeira, possuindo um grande afloramento, e sendo um bom lugar para descanso, e fotos.
      Segue o baile, e continuamos subindo até a 3ª caverna, que e para mim é a mais legal de todas a:


        Percival Antunes: Que recebeu esse nome em homenagem a seu descobridor. Localizada a uns 35 metros de altura, proporcionando uma visão incrível da região.  Ficamos por ali um tempo curtindo a paisagem.
      Depois tentamos subir seguindo a trilha e fazer a volta na pedra como indicado, mas não conseguimos, pois as trilhas estão um pouco sujas, e faltam placas a partir desse ponto, talvez pela falta de manutenção. Enfim... tivemos que voltar, e como o tempo estava para chuva, nos demos por satisfeitos. 
      E essa foi nossa exploração da Pedra do Segredo, um excelente destino para quem gosta de fazer uma trilha, contato com a natureza, e conhecer pontos exóticos de nosso Rio Grande. 
      Mais fotos:

                 
      Rota:

          Blog:http://rotasetrips.blogspot.com.br


×
×
  • Criar Novo...