Ir para conteúdo
camilalisboa

Mochilão Dakar - Argentina, Chile e Bolívia - dez/13 - dessa vez acompanhada ¿Por qué no?

Posts Recomendados

Oi gentes!

 

Estou aqui (novamente) para dividir com vocês algumas das histórias do meu 3º mochilão!

 

Dessa vez algumas mudanças no padrão dos dois primeiros (que você pode encontrar as histórias aqui ou aqui). A primeira mudança foi na ideia da coisa, que parece simples mas não é... Deixa eu explicar.... Eu SEMPRE viajei sozinha, no primeiro foi por falta de companhia (e que depois eu descobri que foi muito bem vinda, aprendi que é excelente viajar sozinha!) e no segundo já fui decidida em ir sozinha mesmo. Esse foi diferente! O Felipe foi meu companheiro de aventuras, meu namorado que nunca esteve no exterior e mal conhece a geografia da América do Sul (hahahahahhahha ::kiss:: ) imagina então bolar um roteiro.... mas não posso reclamar, ele embarcou nessa de boa e não me deu trabalho =P Mas lógico que, pela experiência de viagem, mega interesse por esse assunto e pela empolgação que eu tava (gente, a empresa que eu trabalho postergou minhas férias 3 vezes! pensa na ansiedade/desespero que eu tava já....), o roteiro (e toooooodo o planejamento) sobrou pra mim. Mas td bem, eu gosto! rs...

 

A ideia era simples, segura e bem (mas beeeeeeeeeeeeem) relaxada na questão de tempo... acho que num ritmo um pouco mais rápido dava pra fz o mesmo roteiro em uma semana a menos. Mas, consideramos que viajamos em dezembro, com festas de natal e ano novo e talz, preferimos (e eu sempre prefiro) um ritmo slowmotion de viagem. E sempre regada naquela cerveja (as vezes quente, as vezes morna, raramente gelada ::lol4:: ...) no fim do dia =)

 

O roteiro estava mais ou menos assim qdo saímos do Brasil:

 

6/dez - Viagem SP - Sta Cruz de la Sierra + ônibus até Salta

7/dez - Chegada em Salta

8/dez - Conhecer Salta/Fechar os passeios

9/dez - San Antonio de los Cobres

10/dez - Tour Cafayate (dormir lá)

11/dez - Cafayate - bodegas, rio colorado

12/dez - Volta para Salta

13/dez - Ida para Humahuaca

14/dez - conhecer Humahuaca + ida para Tilcara ao fim do dia

15/dez - conhecer Tilcara (Garganta del Diablo + Pucará) +ida a Purmamarca ao fim do dia

16/dez - conhecer Purmamarca (cerro morado e paseo de los colorados)

17/dez - viagem para San Pedro de Atacama

18/dez - geiseres del tatio

19/dez - laguna cejar

20/dez - valle de la luna

21/dez - sandboard no valle de la muerte

22/dez - Salar

23/dez - Salar

24/dez - Salar + viagem para La Paz

25/dez - andar em La Paz e fechar passeios

26/dez - downhill

27/dez - chacaltaya

28/dez - ir para Copa

29/dez - Isla del Sol

30/dez - volta para La Paz

31/dez - livre

1/jan - ida para Sta Cruz de la Sierra

2/jan - chegada em Sta Cruz

3/jan - voo para SP

 

Visualmente dá isso aqui (bem mal e porcamente no maps!)

 

mapa.jpg.766a36d5135d5deba449a53adbb21b2b.jpg

 

Se vocês não estão ligados, o Rally Dakar esse ano é Argentina, Chile e Bolívia (descobrimos isso lá tb ::putz:: !), com esse roteiro:

 

pic25552.jpg.e2efc49bdf03f2ba15d5f68e864b8941.jpg

 

Então, no fim das contas, o mochilão foi do Rally! (vai... pelo menos uns 30%, rs ::lol3:: ).

 

Ao contrário dos outros relatos, que eu escrevi tudo de uma vez e postei a história inteira, dessa vez vou fz uma mini-série, porque até eu terminar tudo (são 29 dias!!) já fui viajar de novo, rs...

 

Ah, faltou uma coisa... a previsão de gastos era de USD 1000 (isso contando hostel, onibus e passeios) + R$50/dia (para comer e viver) = levamos cada um USD1600. Mas como eu sou meio cagona (baseado no mochilão de 2012 da Argentina que eu qse fali na Patagônia ::ahhhh:: ) resolvi levar comigo mais R$1000, just in case... (no fim, foi excelente ter levado... explico no caminho)

 

Bom, por enquanto é isso, já já começo o dia a dia =) ::otemo::

 

Beijos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 1

 

O primeiro dia não teve nada demais, mas vamos lá...

 

Pegamos aquele voo (o único direto) de SP para Sta Cruz de la Sierra, o da Gol das 11 da manhã. Tá, vou contar um detalhe que eu me envergonho totalmente mas eu fiz uma cagada bem grande esse dia! Não sei pq, eu, na minha cabeça mega avoada de férias, achei que o voo era meio dia! Nos programamos para sair de Rio Claro (umas 2hrs do aeroporto) para um voo meio dia... E o voo era as 11!!! Doida! Sorte que chegamos mega cedo e vimos isso... ::dãã2::ãã2::'>

 

Mas tb, nem se tivessemos chegado pro voo meio dia... Fomos decolar era qse uma e meia da tarde!

 

3 horas de voo - 2 horas de fuso... umas duas e meia da tarde estávamos em Sta Cruz. Ah, ao contrário dos voos domésticos, esse voo internacional da gol eles servem um lanchinho (beeeeem xexelento, mas pela hora do voo foi um banquete, rs).

 

E ah, ao contrário de muita coisa que eu li aqui no mochileiros, chegando do aeroporto ME PEDIRAM A CARTEIRINHA DE VACINAÇÃO! Então, você que está com medo da vacina, prepare a bunda (ou o braço, whatever!). E além disso, os policiais no aeroporto estavam perguntando para todos os estrangeiros o endereço que eles ficariam na Bolívia... Nós passamos (mais ou menos) tranquilos falando que estavamos indo para o terminal e sairíamos da Bolívia ainda naquele dia. O policial olhou pra gente com cara de interrogação mas aceitou. Um casal atrás da gente falou que ainda iria ver um hostel e talz... foram retirados da fila (provavelmente para uma salinha... senti que ia rolar uma platita pra liberar). Então, tenham em mãos o endereço de algum hostel, algum papel (fake ou não!) de reserva, alguma coisa pra poupar suas doletas em propina (a de verdade, não a gorgeta!).

 

No aeroporto pegamos um taxi direto para o terminal bimodal (que é o terminal de buses e de trem tb) para pegarmos o onibus para Salta. Nem adianta pechinchar (sim, eu estava na Bolívia!), o taxi custa bs 60 do aeroporto para praticamente a cidade inteira, é tabelado. Aproveitamos e tb fizemos um pouco de cambio no aeroporto, porque chegando no terminal precisaríamos comprar as passagens.

 

Do taxi... bom, eu já estive na Bolívia e me lembrava do trânsito doido, carros velhos e taxistas malucos (e as vezes assaltantes) então já fui meio preparada. Mas aquela coisa né, uns 30~40 minutos de taxi até o terminal ao som de buzinas (MUITAS!!!), passando um pouco de medo em cruzamentos e com os carros a, no máximo, uns 5cm de distância um dos outros... Nada de muito novo (nem muito seguro). ::essa::

 

No terminal já fomos direto para o guichê da Flechabus, que já havíamos pesquisado o preço antes no Brasil e parecia ser uma empresa aceitável para fz umas 20 horas de onibus. Não tinha mais vaga na parte leito do onibus então compramos a semi-leito mesmo... Na passagem está incluída a janta, café da manhã e almoço. Mas não ia direto para Salta, nos deixariam em Gral. Guemes, que fica uma meia hora de Salta e de lá poderíamos pegar um ônibus para La Linda =)

 

Ficamos algumas várias horas esperando no terminal, vendo (tentando enxergar numa tv ruim) o sorteio dos grupos da copa do mundo, recusando milhões de vendedores de cuñapés, tomando um suco e esperando o tempo passar vagarosamente até as 10 da noite, que era a hr do bus.

 

Preciso explicar a lógica tb de pegar esse onibus e não ir direto para a Argentina... Não preciso explicar muito tb, né.... $$$$$!! Saía infinitamente mais caro ir pra lá direto, aí depois de um pouco de pesquisa, essa acabou sendo a melhor solução... Ainda mais que eu peguei por milhas esse voo, aí compensou bem!

 

O ônibus atrasou um pouco mas saiu... Por sorte (e um pouquinho de encanação da minha parte), colocamos os mochilões com a gente, na parte de cima do onibus, porque o ar condicionado estava ligado no modo ártico e fez um frio desgraçado. Consegui resgatar minha touca, fleece e até uma calça de pijama que era quentinha para dormir =)

 

Gastos:

Passagem para General Guemes: bs 700,00

Cambio aeroporto: USD1 = bs 6,8

Taxa terminal: bs 20,00

 

Não vou colocar gastos com comida, essas coisas... mas tenham noção que fomos com a 'meta' de R$50/dia. Ao longo do relato vou contando mais ou menos qto custa cada coisa porque cada um gasta como quer e pode com essas coisas, né?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 2

 

Bom, o segundo dia tb foi meio sem emoção. Mentira! Foi até que emocionante demais (pro Felipe, no caso) mas foi meio boring no geral.... ::mmm:

 

Vou explicar: fronteira. Esse ônibus que a gente pegou sai as 10 mas chega na fronteira por volta das 4~5 da manhã, aí a gente fica lá esperando até cansar pra abrir a saída da Bolívia e entrada na Argentina... uma m$#@%! Conseguimos fazer um câmbio bem bom na fronteira (1 USD = ARS 9,5) e já entramos com bastante ARS. Fora a espera, pra sair da Bolívia e entrar na Argentina, essa parte da fronteira foi fácil (não que tivessem dado nossa entrada da forma correta... já explico!).

 

Como demorou INFINITO almoçamos por lá mesmo, no pueblo argentino ali na fronteira. Pega a demora que foi isso tudo... :roll:

 

Enfim... além desse tormento de espera, ainda fomos parados QUATRO vezes na estrada pela polícia argentina. Tá, não era parar só. Era parar, desce todo mundo, pega todas as malas, checam tudo e sobe de novo. Na última vez eu já tava querendo matar um policial. Fora que, uma das vezes que parou uns policiais entraram no bus e escolheram 3 pessoas pra descerem e olharem as coisas... O Felipe, supersortudo, foi uma delas. Um detalhe é que a pessoa não manja muito de espanhol e, nesse começo de viagem, ainda não tinha acostumado a escutar e tava sofrendo (bastante) pra entender um buen día... pensa pra falar com os policiais. Desceu com a mochila e foi levado para uma salinha com os policiais e os bolivianos também sortudos escolhidos para tomar o enquadro. ::hahaha::

 

Olharam não só a mochila mas ele também... de cueca, aquela coisa... e a sorte indescritível de tomar o primeiro enquadro da vida EM ESPANHOL! rs... Tudo certo com as coisas mas o policial olhava o passaporte, olhava o computador, chamava um cara, discutia, olhava de novo... e ficava naquela coisa de 'tá errado'. O Fê voltou branco no bus, pegou o RG tb, eles tinham pedido, e nada tb. Achamos que os caras ou digitaram alguma coisa errada no sistema ou simplesmente não digitaram nada. O nosso passaporte tava certinho, com o carimbo e talz, o que fez com que, uns 15 minutos depois, eles liberassem o Fe (e o bus todo) pra ir mas meio que ainda errado.

 

Depois dessa, toda vez que íamos passar uma fronteira o Felipe já começava a ficar ansioso e chato... kkkkkkkkk ::toma::

 

Com essa paração toda, demoramos muito mais que o esperado e chegamos em Gral Guemes quase 8 da noite. De lá tem onibus de 15 em 15 pra Salta, só comprar e esperar na fila. Mais ou menos meia hora de viagem ARS16.

 

Chegando em Salta nem pensamos em pegar ônibus pra ir pro Loki, onde tínhamos uma reserva LINDA (de graça!) para 3 dias. Sim, de graça! O Loki em Salta é bem longinho do centro da cidade, uns 30 minutos de ônibus, as margens da rodovia que leva a San Antonio de los Cobres. Acho que a localização não tava ajudando muito na renda e eles tavam com essa promoção de free nights (todas que vc ficasse, só precisava reservar). Reservamos o matrimonial e mesmo assim, de graça. Altos dólares poupados nessa brincadeira. :D

 

Mas nessa primeira não poupamos indo de coletivo (era a noite, estávamos quebrados de tanto ônibus, dá um desconto...) e pegamos um taxi (ARS100) até o hostel.

 

Aí o resto da noite foi banho, comer um lanchinho no bar do hostel (com uma cervejinha... daquelas argentinas de 1L... Salta, bem boa! ) e dormir a primeira vez numa cama, alívio!

 

1453243_503538629754148_412369535_n.jpg.ab57b69b79e4ad8b82839b4c096f2e4d.jpg

 

Logo menos volto com o próximo capítulo (e fotos!).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 3:

 

Bom, aí que a viagem começou de verdade. Nem tanto vai, era domingo, quase tudo em Salta tava fechado... kkkkkk.... Slowmotion total. ::hein:

 

Acordamos, tomamos café da manhã no Loki e começamos a planejar nosso dia. Tínhamos duas possibilidades, ou ir para Campo Quijano, que é uma cidadezinha bem próxima a Salta (e um pouco pra frente do Loki, seguindo a Ruta 51) ou ir pra Salta. Em Campo Quijano nesse domingo em questão, tava tendo uma festa típica, aquela coisa de cidade pequena, comida, bebida, barracas, música... bem local! Nos interessamos e fomos para a ruta para pegarmos o ônibus.

 

Antes disso conseguimos um cartão do ônibus no Loki, pagamos o crédito que tinha nele e devolveríamos o cartão no check-out. O ônibus custa 3 pesos mas você só pode usar o cartão ou moedas, não existe cobrador então não tem troco! Ficamos lá esperando o ônibus... passaram VÁRIOS, todos LOTADOS e o motorista nem se dignou a parar nenhuma vez. Resolvemos ir a pé... ideia idiota, era muito longe e tava muito sol... depois de 1 km paramos num barzinho na beira da estrada e o cara falou que não daríamos conta que era bem longinho, aí compramos aquele suco de pomelo e voltamos pro ponto de ônibus para pegar em direção à Salta. Aí funcionou, mas demorou um pouco pra passar o bus...

 

Em Salta já fomos procurar a La Posada, que foi a agência mais recomendada pra fazer os passeios. Os preços são os que estão no site (http://www.turismolaposada.com/) mas se você fechar mais de um tem uns descontos (meio padrão). Os preços atualizados dos combos são esses:

 

598dadffa6f18_laposada.JPG.b44198ea744739c393a24116e95998d8.JPG

 

O problema é que fomos com uma ideia e não conseguimos fazer da maneira como queríamos. A ideia era fazer San Antonio de los Cobres segunda e Cafayate terça, voltando com o tour 2 dias depois (li vários relatos falando que isso era possível :( ). Primeira coisa que falhou é que eles só teriam San Antônio na quarta feira e a segunda foi que eles não estavam com esse esquema de voltar em outro dia, se fossemos com eles ou voltávamos com a van ou voltávamos de ônibus (o ônibus saia quase o mesmo preço do tour!). Não conseguimos negociar isso de jeito nenhum... fomos nas duas agencias, falamos com várias pessoas diferentes e tomamos vários nãos.

 

Depois de pensar e pensar e pensar resolvemos fazer só o tour a Cafayate e voltar para Salta mesmo (o que foi bem motivado por $$$, afinal, estávamos ficando de graça em Salta e lá teríamos que pagar hostel e passagem de ônibus). A ideia mudou e iríamos para Cafayate no dia seguinte e San Antonio na quarta... deixando terça livre para andarmos mais em Salta e aproveitar para fechar as passagens para Tilcara e San Pedro de Atacama. Pagamos ARS 440 nos dois passeios. ::otemo::

 

Aproveitei a agência de turismo também para tirar algumas infos de Tilcara, Purmamarca e principalmente Humahuaca. Eu tinha lido várias coisas sobre a quebrada mas sempre a cidade de Humahuaca, msm sendo a dona do nome da quebrada, nunca tinha dado atrativos suficientes para ir até lá. Depois de algumas conversas, decidimos que era perda de tempo ir até lá e acabamos cortando. A ideia era passar os dias em Tilcara e Purmamarca.

 

Ah, tem um detalhe, a La Posada abre de domingo mas a maioria das outras agências não. E ela fecha cedo, às duas da tarde. Então considerem isso! Domingo é um dia meio inútil em Salta... rs. Foi difícil até trocar dinheiro... na rua só tinha um cara trocando e, por isso, fizemos um câmbio BEM RUIM perdemos bastante.... USD 1 ~ARS 8,5, um peso a menos do que trocamos na fronteira! Mas enfim, estávamos precisando...

 

Almoçamos umas empanadas e fomos até o teleférico. É um passeio legalzinho... não vou falar que é imperdível, porque não é! Já fui em teleféricos mais legais com vistas mais bonitas... Não que a vista seja feia, mas enfim... vocês entenderam! Estava ARS 50 a subida e a descida, você pode comprar só um trecho se tiver no pique de ir um dos trechos a pé.

 

DSC00023.JPG.4fd110d585341adc3da2376ce4cfce26.JPG

 

Enquanto estávamos lá em cima o tempo começou a virar e achamos melhor voltar pro hostel antes que o pé d'água pegasse a gente...

 

Para a base de custo alcoolica, a cerveja no Loki estava custando 23 no horário normal e 18 no HH =)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 4

 

Agora vai! No quarto dia começamos a passear =)

 

Havíamos marcado para esse dia o passeio a Cafayate (gente, se lê Cafajate, em bom argetinês!) e, como o Loki era meio fora de mão, tivemos que encontrar com o grupo na agência da La Posada (a maioria foi pega nos hosteis/hoteis). Nos deram uma informação furada no Loki, falando que os ônibus só começavam a passar as 7.... MENTIRA! Começam bem cedo... se você tiver que estar umas 7 ~7:30 no centro, dá pra pegar o ônibus tranquilo, não faça como nós, que reservamos um taxi (ARS100) e poderíamos ter pago ARS3 cada um... Enfim, aprendemos!

 

O passeio é lindo, vale super a pena. A guia, Eva, é uma figura... Além de ficar cantando e falando o tempo INTEIRO, ela sabia muito e fala umas trocentas línguas. Explicou tudo das formações rochosas da região e falou muito de cultura também. Lógico que o tour é padrãozão né, não param 1mm longe do planejado, não tem jeito. Mas não deixa de ser um tour imperdível, saindo de Salta ou da própria Cafayate, essas formações são lindas e não tem foto que mostre a beleza e a grandiosidade dessa quebrada.

 

O tour para na Garganta del Diablo, Anfiteatro e em mais vários lugares para se apreciar a paisagem. Da van podemos ver também o Sapo e o Bispo (não lembro se é bispo ou alguma outra coisa cristã, rs).

 

DSC00079.JPG.3749caac7a641b289e34ac549a1a15c3.JPG

 

DSC00067.JPG.d999b4d7d2a41d6da3f46e98f3a16004.JPG

 

DSC00083.JPG.214aacce3427e9236aab6da812d488f4.JPG

 

DSC00095.JPG.6a3dd12ae6b132274bb9acd0aa824f43.JPG

 

Paramos num lugar onde tivemos a oportunidade de alimentar llamas!!! Gente, foi demais! Llamas são um bicho engraçado, rende várias fotos geniais e muita risada.

 

DSC00089.JPG.79805474af0a92841589c61f2f2d06fb.JPG

 

Chegamos em Cafayate pela hora do almoço e, como já temos um belo pé atrás com as indicações de restaurante de empresa de turismo, saímos correndo da dica que foi dada pela guia. Tentamos sair correndo também da bodega que iríamos visitar no passeio, já sabíamos que era bem fraquinha... Mas essa última não conseguimos, tivemos que encontrar o povo no horário combinado, 2 horas depois em frente da igreja.

 

Almoçamos num Menu, ARS 70 para cada (adicionando os cubiertos e um refri para cada... acho que o menu era ARS 50 o anunciado). Bem bacaninha, com empanadas de entrada, prato principal tinha opção de massa, pollo ou milanesa e de postre um sorvetinho. Não lembro o nome do restaurante, não anotei, rs... Mas na praça, olhando de frente para a igreja, do lado esquerdo da praça, tem um mercado de artesanias... é o restaurante ao lado, a direita. (não sei se deu pra entender mas não tem erro!).

 

Comemos meio rápido porque estávamos com a ideia de ir na Bodega Vasija Secreta, que fica na entrada da cidade e lemos muita coisa boa sobre a explicação e a degustação. Fomos lá tentar fazer a visita antes da oficial do tour. Andamos no solzão de uns 35º que tava (era hora do almoço, solzaaaaaaaaaao) mas chegamos lá demos com a cara na porta, estava fechada para almoço e abriria umas 2 horas depois... =/ Voltamos caminhando e paramos na sorveteria clássica do sorvete de vinho em Cafayate, Heladería Miranda (não vou saber explicar onde fica, mas é bem fácil de achar, pega um mapa ou pede uma info que vc chega... =) O torrontés é genial e o cabernet é bom tb! Tem que tomar!!! ARS 15 =)

 

Voltamos para a visita boring na bodega (Família Domingues). Foi chato, a explicação era beeeeeeeeeem fraquinha e a moça que tava falando parecia que estava com dor de barriga de tão azeda que foi. Mas enfim... Já sabíamos que era bem mais ou menos mesmo (nem um queijinho teve para acompanhar =/). Se tiver tempo, fique em Cafayate e conheça as bodegas de verdade!!!

 

Na volta, o tour deixou a gente no meio do caminho do ônibus.. aí ficamos (uma hora!!) esperando passar um para voltarmos ao Loki. Essa achamos bem sacanagem porque eles podiam andar 5km pra deixar a gente em casa, vai...

 

No geral é um bom tour, mas vá 'open mind' porque é um passeio CVC mesmo, rs. Estando de carro, faça tudo por conta (uma boa pode ser stalkear um tour, kkkkk).

 

Chegando no hostel acabamos ficando meio que a toa, começou a cair o mundo e demos muita sorte de não termos marcado nada pro dia seguinte porque choveu a noite toda!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E aí Camila, blz? Ainda tá na estrada?

Ow.. bora terminar o relato! Tá muito show!

Tô esperando o restante. E teu relato me deu várias idéias pra passear com a patroa e as crianças... hehehehe

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

valeu por mais esse relato Camila !!

vc acha que valeu a economia de pegar o busão pra salta, mesmo com as 4 vistorias da polícia e um dia de estrada?!?!

boas viagens !!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...