Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

leocaetano

Dicas: O que fazer em Santiago, Valparaíso e Viña del Mar

Posts Recomendados

[info]Tópico para compartilhar dicas sobre Santiago, Valparaíso e Viña del Mar

 

Participe!

Deixe aqui aquela dica de passeio que você adorou, aquele bar nota 10 que conheceu, daquele restaurante bom e barato ou daquele outro que serve um prato especial que você adorou. Vale também a dica daquela noitada inesquecível que você foi em Santiago, Valparaíso e Viña del Mar.

 

Regras do Tópico

Neste tópico não serão aceitas perguntas, apenas dicas sobre Santiago, Valparaíso e Viña del Mar. Perguntas devem ser postadas nos Tópicos de Perguntas e Respostas. Todas as perguntas postadas aqui serão deletadas pelo editor deste fórum.[/info]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Coma os italianos, espécie de cachorro quente com palta, ou seja, abacate em forma de purê!Bem saboroso e barato!

Não deixe de ir no bairro Bellavista, especialmente na feirinha de artesanato, ali perto da entrada do Parque Metropolitano.De dia ou de noite, toda aquela região é muito interessante.

Um passeio que pouca gente faz pois acredito eu achar que não vai ser interessante, mas que é exatamente o contrário, é o Cerro Santa Lúcia.Achei o lugar o parque mais bonito de Santiago, apesar de ser bem emnor que o Cerro San Cristóbal, por exemplo, é super aconchegante e interessante por ter a parte de parque particamente toda construída numa enorme pedra, além do castelinho feito na pedra, ao final do parque.Os chafarizes na entrada também valem uma foto!O melhor: de graça, por ser pequeno não se torna cansativo para os menos atléticos, e tem metrô ao lado, a estação Santa Lúcia, além de ficar bem no caminho entre o Centro de Santiago e a Providência! ::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Use e abuse das frutas chilenas, especialmente o pêssego, maçã e kiwi.São bem baratas(principalmente o kiwi, chega a ser brutal a diferença com o preço do Brasil!) e muita saborosas, bem mais que as que comemos no nosso país.O suco de pêssego é uma delícia, foi artigo obrigatório em todos os cafés da manhã que tomei em Santiago!No almoço, não deixe de experimentar o Ajíz Chileno, pimenta forte mas saborosíssima!E o que todos já sabem mas não custa repetir, coma muito peixe lá, de preferência com papas fritas(batatas fritas), tenras e muito saborosas!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Agora uma opinião pessoal que acho que muita gente vai discordar: não vale a pena ir em Valpo e Viña se estiver com pouco tempo em terras chilenas, como foi o meu caso!Não vou dizer que é um passeio feio ou chato pois não é de forma alguma, mas não tem nada de especial!Não sei se tive o azar de ir num dia escuro e frio, só sei que fiquei com aqueeela impressão de que esperava muito mais!Deixei de ir num outro passeio, Cajón del Maipo(parque ecológico nas montanhas que parece ser muito mais bonito) para ir em Valpo e Viña e me arrependi!Se estiver com tempo maior, aí já creio que não custa nada ir nessas cidades, mas tendo pouco tempo e outros passeios para fazer, pense um pouco mais!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Minhas dicas:

1 - tomar muuuito suco de framboesa (muito, muito bom!);

2 - tomar muuuuito pisco sour (bom demais!);

3 - se for no inverno, conhecer o Valle Nevado (só a subida já vale o passeio) e se não for esquiar, esticar para o El Colorado;

4 - jantar no Como Água para Chocolate (o côngrio ao molho de espinafre é divino);

5 - comprinhas na feira do Cerro Santa Lucia.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Conheçam o Cerro San Critóbal, lá tem uma vista magnífica, se o ar estiver bem limpo é possível ver muito mais coisado que o usual. Realmente é bonito.

 

Museo Nacional - Lá tem bastante história e dentro dele rola uma feira de artezanato, que é animal.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sem dúvida, EM SANTIAGO, o jantar do restaurante Giratório, vale a pena pelo prato e vale a pena pela vista.

As mesas ficam girando durando o jantar mas é imperceptível e você vê a cidade inteira. Eu comi um arroz silvestre com Cordeiro da Patagônia...hummm, delicia e a vista é belissima. Ah, e custou uns R$ 30 reais.

 

Fica perto da estação de metro Los Leones, na rua 11 Septembre.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Em Santiago:

 

- o city tour, que pode ser adquirido em qualquer hotel, levará você a conhecer, além dos pontos abaixo, várias curiosidades nas avenidas da cidade (opte pelo mais completo), o centro economico, Museu Nacional de Belas Artes, Mercado Central, Museu de Arte Contemporânea, Museu de Ciência e Tecnologia, os shoppings, os grandes hotéis, construções antigas, praças, monumentos e suas respectivas histórias e algumas paradas nestes locais (eles sempre param no shopping central, a dica é comer um donut na franquia americana DONUT´S), de um país que não possui a maior mas a mais avançada e desenvolvida economia da américa do sul;

 

- o palácio de la moneda (de preferencia pela manhã, e informar-se os dias e o horário da troca da guarda real, para poder acompanhar). Ao redor do palácio de la moneda encontram-se vários edifícios com grande estrutura e vistosos, como a Intendencia de las Regiones, a Intendencia de Impostos e o Palacio de la Justicia chilena;

 

- a plaza de armas (praça central que fala muito sobre a história chilena, onde também encontram-se a catedral metropolitana de santiago, a estátua em homenagem ao índio mapuche, e a sede do Correio Central, Palacio de la Real Audiencia Y Museo Historico Nacional, Municipalidad de Santiago, além do monumento em homenagem ao primeiro governante de Santiago. Próximo a plaza de armas irá encontrar grandes construções como o Museo Chileno de Arte Precolombino e antiga sede do congresso nacional chileno, o qual foi transferido para Viña del Mar, como a camara dos deputados para Valparaíso, visando uma descentralização na administração do poder político do chile;

 

- restaurante giratório - é um restaurante que se encontra no alto, com gastronomia requintada e como o nome diz, ele gira, podendo ser vista grande parte da grande Santiago, a noite. Dica: Sorrentitos con hierbas finas;

 

- Bairro Bella Vista - Este bairro possui uma rua com inúmeros pubs, barzinhos e restaurantes, mas também possui o Pátio Bella Vista, que é uma galeria com lojas, restaurantes e bares muito aconchegante. Dica: Celtika, um bar irlandes com excelente culinária e mais de 50 espécies de cerveja;

 

- Cerro San Cristobal - Ponto mais alto da cidade de Santiago, com várias subdivisões, visite todas, inclusive o topo com a estátua da Imaculada Concepcion; não deixe de tirar fotos no local, inclusive da vista maravilhosa que tem-se de Santiago. O por do sol de lá é fantástico;

 

- Cerro Santa Lucia e Parque O'Higgins também são pontos turísticos, mas secundários se não tiver tempo suficiente;

 

- Las Urracas - O restaurante, louge e discoteca (lá se pronunciam Boliches), é um lugar muito bom para happy hours, culinária, e ainda, para a balada hehehe...Lá realmente você encontrará pessoas bonitas. O preço é alto então vá preparado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

-

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

- Faça ainda, o passeio a vínico Concha Y Toro, onde além de aprender toda a história deste belo vinho chileno, aprenderá a história da bebida, suas espécies, o modo de cultivo, além de uma deliciosa degustação. Também terá uma bela vista das vinícolas, da casa de Don Melchior de Concha Y Toro, e ainda, um vídeo explicativo da produção dos vinhos. Este passeio pode ser adquirido em um hotel de Santiago;

 

Em Viña del Mar e Valparaíso:

 

As cidades litoraneas guardam sem dúvida um charme que alia sua beleza ao grandioso Oceano Pacífico. Em viña del mar não deixe de visitar o Museo Fonck, onde existe uma das tres estátuas genuínas retiradas da ilha de páscoa, além de uma obra de Augusto Rodin...

 

Após, ainda em Viña del Mar, siga para a playa Reñaca, passando pelo Balneário las Salinas. Pare na orla e admire os dois flancos da praia, sua excelente estrutura, as construções a beira-mar, molhe seus pés nas águas do Oceano Pacífico e almoce em um belo restaurante. Fico sem dicas porque das tres vezes que estive em Viña del Mar fui muito bem atendido e dou nota dez para a alimentação. Opte por frutos do mar, que fazem parte da especialidade chilena.

 

Depois de ter degustado um belo prato de frutos do mar, ou não, retorne pela orla de Viña del Mar que é explendida, admirando-a no sentido de Valparaíso, passando ainda, pelo Hotel Sheraton Viña de Mar que é muito bonito, e ainda, pelo Relogio de Viña de Mar, que foi construído para a Copa do Mundo realizada no Chile em 1962.

 

Valparaíso é uma cidade linda, admire o porto, as construções em geral, o monumento aos que lutaram na Guerra do Pacífico e não deixe de visitar também o mirante de Valparaíso, que venta bastante e tem uma visão de abrir os olhos do Oceano Pacífico.

 

Tanto nestas tres cidades como também em todo o território chileno voce encontrará construções modernas, mais precisamente com vidros espelhados, agasalhadas com uma estrutura antiga, que a princípio não teriam o porque de acompanhar tais edifícios. Tratam-se de edifícios que foram prejudicados com os terremotos, e que agora possuem essas construções com pendulos para garantir uma maior estabilidade e distribuição de peso em caso de novos terremotos. Justamente para manter-se a história mantem-se as construções antigas.

 

O peso chileno estava 650 por 1 dólar em fevereiro deste ano, sendo que o taxi e a gastronomia são os maiores encarecedores da viagem.

 

Um abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

OLá!!!!

Sou nova no Mochileiros e estou programando uma viagem de 6 ou 8 dias para o Chile com meu marido. Não vamos por nenhuma agência, compramos a passagem para janeiro e estamos montando nosso roteiro.

Gostaria de saber se é melhor ficar em um hotel ou um Hostel ?

Não queremos luxo mas queremos privacidade! Outra coisa que gostaria de saber é se é possível em janeiro ir ao vale nevado ou outra estação de esqui?

Se for possível é necessário levar roupas de frio ou conseguimos laugar tudo por lá mesmo?

Obrigada pela atenção mochileiros!!!

aguardo resposta!

Colí

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por guilherme.hotz
      Olá Mochileiros! Irei em agosto para o Chile e uma das minhas tantas dúvidas era quanto me custaria estar por lá durante uma semana.
      Para tanto fiz um esboço de roteiro que irá contemplar uma diversidade de atividades, que serão alteradas ainda devido à proximidade da viagem, clima na semana e disponibilização do calendário do Campeonato Chileno de Futebol (pois quero ver um jogo).
      Todavia, segue o esboço de forma que outros viajantes tenham uma noção de preços, e o que fazer.
      Fico à disposição para discutir possibilidades, sanar dúvidas e ouvir sugestões.
       
       
      CRONOGRAMA CHILE-1.pdf
    • Por Lizandra Telles
      Roteiros para Viajantes é um blog de viagens, principalmente para encorajar mulheres a viajarem sozinhas e acreditam que tudo vai ser muito complicado.
      Estudos mostram que mulheres preferem viajar sozinhas pela independência e liberdade. Organizando o seu próprio roteiro, tendo a possibilidade de conhecer novas pessoas e ter experiências únicas.
      Geralmente, as mulheres que viajam sozinhas acabam tendo uma autoconfiança melhor de si, mesmo com alguns medos, elas tentam enfrentá-los, mostrando que sempre é possível buscar seus objetivos. Veja também o infográfico: [Infográfico] Mulher Viajante: Não tenha medo de viajar sozinha.
      Minha missão é incentivar as mulheres a viajarem, mesmo sem companhia. Mostrando que viajar sozinha e planejar sua viagem melhora a autoestima, confiança, a saúde mental e até mesmo a depressão.
      Roteiros para Viajantes pode ajudá-la a planejar sua viagem de forma mais prática e fácil.
      Saiba mais: https://www.roteirosparaviajantes.com.br/
    • Por Rezzende
      Hola mochileiros, tô aí pra mais um relato, uma viagem diferente das que tenho feito ultimamente, menos corrida, com mais dias pra relaxar e menos coisas pra fazer.
      Seguindo minha filosofia, depois de ter percorrido um pouquinho do Brasil, sigo agora percorrendo a América do Sul e o país da vez é o Chile
       
      Primeiro falando de câmbio, levei só reais, porque como tem muito brasileiro lá (e chileno aqui) é uma moeda bem aceita. Ao menos em Santiago hehe
      Cartão de crédito não tava compensando muito, levei 2 pro caso de emergência (quase precisei apelar pra todos), cartão de débito idem
      Câmbio no aeroporto: 1 real=173 pesos
      Câmbio na Calle Agustinas = 180 a 185 pesos
       
      Domingo, 18 de março de 2018
       
      Dia só pra chegada mesmo, ao contrário de outras viagens que já saio do aeroporto batendo perna, dessa vez cheguei pouco depois das 4 da manhã, fiz um câmbio pequeno no aeroporto porque além do câmbio ruim ainda tinha uma taxa de 860 pesos, 100 reais deram pouco mais de 16 mil pesos, só pro primeiro dia mesmo.
      Esperei amanhecer, ainda era horário de verão no Chile então o horário era o mesmo do Brasil mas só clareava 07:45 da manhã.
      Pra ir do aeroporto pra cidade o modo mais barato é o modo mochileiro mesmo, pegando um busão da Turbus ou Centropuerto, que ambos são 1800 pesos. Desce no metrô, a primeira onde eles passam e onde eu desci e recomendo descer é Pajaritos. Comprei a Tarjeta Bip, que você usa no metrô e nos ônibus, o cartão custa 1550 pesos, você vai recarregando conforme usa e no fim traz como souvenir de viagem. O preço da passagem varia de acordo com o horário, alto, normal ou baixo, sempre peguei no horário normal que é 680 pesos. Já to juntando vários cartões de transporte público pelo mundo: Florianópolis, Bogotá, Santiago, Valparaíso….
      O resto do dia foi por conta de ficar a toa no hostel, socializando e experimentando o Terremoto, bebida típica chilena com sorvete de abacaxi, Fernet e um tipo de vinho branco doce, bebida bem doce mesmo, dessas q você vai bebendo e quando vê já tá chapado 
      O hostel que fiquei foi o Providência Hostel, perto do metrô Baquedano e do Parque Bustamante, bem localizado, fácil pra pegar metrô, e de metrô você vai pra qualquer canto em Santiago. Hostel bom, bar com uma hora de bebida gratis no happy hour, não tem festas, só distribui pulseiras pras festas nas redondezas e as redondezas também tem muito barzinho. Café da manhã tem bastante coisa, prédio tem 5 andares, hostel enorme.
       
      Segunda, 19 de março de 2018

      Fui primeiro no centro fazer câmbio, tem um trechinho na calle Agustinas que concentra várias casas de câmbio e aí é só olhar onde tá o melhor preço. Nesse dia tava de 180 a 184 pesos, depois passei de novo na quinta e tava de 182 a 185 pesos por real.
      Dei uma volta na Praça de Armas, Catedral, fiz o free walking que sai em frente a catedral às 15 horas e percorre um trechinho bacana, Câmara dos Deputados, La Moneda, entrada do Cerro Santa Lúcia, Barrio Lastarria, BellaVista e termina no Museu La Chascona, uma das casas de Neruda. Sempre gosto de fazer free walking onde tem, é uma forma boa de ver a cidade



       
      *Momento perrengue   essa é pra você q viaja sem seguro
      De noite no hostel, caí no banheiro e dei 2 cortes fundos no pé. Tentei ligar no telefone do seguro mas não consegui falar, na recepção do hostel tb não conseguiram falar. Fiz um curativo de qualquer jeito com o kit de primeiros socorros do hostel e fui num posto de saude ali perto mas tava um caos lá, saúde pública no Chile me pareceu horrível. A mulher com cara de tédio me disse que não faziam curativos e me deu um endereço pra ir. Chamei um Uber e fui. O tal lugar lá era tipo um hospital geral e de cara já tinha uma galera revoltada lá e uns funcionários dizendo que os médicos estavam todos envolvidos em salvar uma vida de uma pessoa que tinha dado entrada lá em risco de morte e que todos deviam procurar outros lugares pra atendimento ou esperar ali a perder de vista. No meio daquele tumulto humildemente perguntei uma mulher se dava pra fazer um curativo no meu pé. A mulher só virou com aquele doce olhar de fuzilamento e disse: No hacemos curaciones!! Ali definitivamente não tava legal. Sem wifi e internet, sem saber bem onde estava, saí pra rua e parei o primeiro táxi que vi. Falei pro taxista me indicar uma clinica onde pudesse tratar do meu pé. O jeito era o plano B, pagar pelo atendimento e pedir reembolso do seguro depois. Ele me levou numa clínica que me pediu um caução de 200 mil pesos 😳 Sem chance!!! Peguei outro táxi e esse me falou da Clinica Santa Maria e fomos pra lá. Ao menos o caução era só o passaporte. Clínica super top, descobri depois que era lá que os presidentes e celebridades chilenas se tratavam😬 Tipo um Sírio-Libanês de Santiago. Morri uma nota lá pra consulta, radiografia e dar pontos. Sério que essa brincadeira ficou em mais de 3 mil reais!!  Fiquei sem limite no cartão de crédito pra pagar e mandei um chat pro Nubank que na hora alterou meu limite em caráter de emergência pra eu poder pagar a conta e salvou minha pele. Nubank brilhando sempre. Agora já juntei a papelada e mandei a conta pro seguro reembolsar. A gente as vezes não faz seguro mas uma coisa dessas pode acontecer a qualquer momento! Paguei pouco mais de 80 reais no seguro e precisei usar, se eu não tivesse olha aí o preju!!! Interessante que nas outras viagens eu sempre fazia seguro pensando que eu fazia muita trilha, deslocava muito entre cidades e estaria mais suscetível a acidentes. Dessa vez como ia ser uma trip mais urbana, até chegou a passar pela minha cabeça em não fazer seguro e olha que justamente dessa vez que eu precisei. Uma bobeira qualquer e olha o que acontece… pense bem em arriscar viajar sem seguro, olha só a treta que passou comigo
      Pé com pontos e enfaixado 
       
      Terça, 20 de março de 2018
       
      A viagem não pode parar por causa de um pé machucado. Não tava atrapalhando pra andar pois os 2 cortes foram no peito do pé, mas resolvi pegar um dia ainda mais light e fui conhecer os museus, porque aí andava menos. Fui primeiro no Museu Nacional na Plaza de Armas, que é grátis. Todos os museus que estiver escrito Museu Nacional de alguma coisa, é grátis. Se é Nacional é grátis. Dos museus pagos só fui no Museu Pre Colombino, que custa 6000 pesos e pra mim foi o mais interessante, com alguns espaços interativos. Peguei o metrô e desci na Quinta Normal onde tem o museu de história natural e o museu de direitos humanos, ambos muito bons também, principalmente o de direitos humanos, retratando o período de ditadura.

      Voltei pro hostel pois tinha combinado com uma amiga de dar um rolê na cidade. Se você ler meu relato da Patagônia, vai ver lá no final que quando passei em Buenos Aires conheci uma chilena no hostel, a Lore, e mantemos contato. Avisei ela que estava no Chile e ela marcou de me buscar no hostel depois do trabalho. Pedi pra ela um lugar legal pra ver o por do sol e ela me levou pra um lugar fora da rota turística onde só se vai de carro, chama La Piramide e tem uma vista sensacional. Depois fomos pra casa dela em Lo Barnechea onde conheci o resto da família dela, o marido e os filhos. A cidade vista com ajuda de um local é outra coisa né


      Quarta, 21 de março de 2018
       
      Fui fazer passeio na vinícola Concha y Toro. Fui com o Vitor de Curitiba que tava no meu quarto do hostel. Dá pra ir fácil de transporte público, vai de metrô até Puente Alto e de lá pega o ônibus M74 por mais 700 pesos que paga o motorista em dinheiro, esse não é na Bip e que te deixa na porta da vinícola. Fizemos o tour em espanhol mas lá tem mais horários de tour em português por causa da absurda quantidade de brasileiro que tem lá. Aliás em Santiago toda. De todas as (ainda poucas) viagens internacionais que fiz, no Chile foi onde vi mais brasileiros. Não esperava muito de um passeio em vinícola, mas curti, o lugar é muito bonito, tranquilo, bucólico, provei umas uvas, uns vinhos, trouxe a taça que eles dão de “brinde”, são 16 mil pesos essa brincadeira  achei um país muito caro, quase empatando com o Uruguai no quesito careza  pra voltar a mesma coisa, busão até o metrô.





      Passei no hostel, tomei um banho e saí de novo, agora fui sozinho porque o Vitor não animou de pagar pra fazer o que eu ia fazer…subir o Sky Costanera, maior prédio da América do Sul, 300 metros de altura, prédio imponente e bonito e que cobra 15mil pesos pra subir. É caro mas tentei abstrair do preço e pensar que eu tava lá, tinha vontade de ir e que as vezes devo dar prioridade pra satisfazer meus desejos. No elevador, só brasileiros. Elevador muito rápido, dá até pra sentir a pressão no ouvido tanto na subida como na descida. Subi umas 18:30 pra pegar o final da tarde, o por do sol e depois a cidade já iluminada. Desci as 21 horas e acho q essa é a melhor opção pra aproveitar seu dinheiro gasto vendo a cidade de dia, escurecendo e de noite.




       


×
×
  • Criar Novo...