Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

Fala pessoal, tudo bem?

Tenho duas botas de trekking, uma Scarpa Kailash e uma Vento Finisterre. Com a Scarpa eu já fiz Serra dos Orgãos, Pedra da Mina e o Pico Agudo (PR). Com a Vento fiz as travessias da Chapada dos Veadeiros e do Vale do Pati. Não quero comparar a fabricação das duas, já que usam materiais diferentes, são feitas em países diferentes, por pessoas e tecnologias diferentes. Tecnicamente, as botas tem vantagens e desvantagens uma em relação a outra. Gosto muito da Finisterre, tem aderência muito superior à Kailash em pedras molhadas e é muito confortável. Mas a questão é que o solado do par da Finisterre descolou durante a travessia do Vale do Pati. Só uso essa bota quando chove em dias comuns (uso muito leve) e a travessia da Chapada dos Veadeiros é muito fácil, se faz em um dia sem cargueira. Quando ela foi realmente exigida para o fim que foi criada (Vale do Pati) o solado não aguentou. A bota foi comprada no final de 2013 e a sola estava nova, revelando o pouco uso. Embora minha bota da Scarpa tenha desvantagens técnicas em relação à Finisterre, ela foi consideravelmente mais exigida e não apresenta nenhum sinal de desgaste na cola do solado, além de ter sido comprada quase um ano antes da Finisterre. Ouço muita gente falando bem das botas da Vento e fico bastante surpreso de ter acontecido isso com a minha, já que descolou o par. Uma bota que se propõe ao trekking deve ser resistente, uma boa colagem do solado é primordial. Já tive um problema desse tipo com uma bota da Curtlo (tiveram tantos problemas que eu nem sei se ainda fabricam botas) e agora com a bota da Vento. Sinceramente, isso é bastante desanimador com o mercado nacional.

Bom, alguém tem dicas do que fazer agora? Para continuar a trilha, tive que colocar silvertape em volta da bota e por isso a cola grudou no couro, era minha única opção para continuar. As outras eram descalço ou de chinelo. Alguém sabe como remover essa cola do couro? Outra coisa, qual seria a minha decisão mais apropriada nesse momento a respeito do descolamento?

Obrigado!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fabiomon,

 

Estava com muitas dúvidas em relação a minha próxima bota e estou quase convencido a ir de FINISTERRE.

 

Só queria te dizer que um dos fatores que está mais pesando por essa decisão (além claro dos técnicos, da qualidade que alguns já atestaram) é essa sua atenção e a paixão que demonstra pelo negócio, respondendo a todos, dando detalhes de dentro das decisões de vocês como chegaram nelas, etc.

 

Valeu por estar presente! muita sorte pra vocês.

 

Abs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Gente,

Eu tenho uma Finisterre, do tempo em que a Vento era Nômade, ou seja, ela já trabalhou bastante! hehe

Então, o couro está bastante ressecado... que tipo de material eu posso aplicar? Acho que graxa de sapato comum não é ideal né?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Gabriel, fique tranquilo. 

Vamos trocar por uma Tita Nanox nova, pode ser? Entre com contato com a Ramon no [email protected] e informe que eu ja autorizei a troca. Desculpe o incomodo, vamos trabalhar para que isso nao volte a se repetir.

 

Boa tarde Fábio. Como solicitado, entrei em contato através do email que me passou, e após vários dias eu recebi uma resposta da Rosi Soares.

 

Trocamos vários emails e eu sempre reiterava a sua autorização para a troca. Curiosamente ela ignorava esse detalhe e dizia que o conserto da minha bota já estava sendo feito. Num dos últimos emails que ela me eenviou, disse que o conserto estava pronto e que a minha bota seria reenviada. No último email que ela enviou, disse que eu deveria preencher um formulário através de um link. Vou colar a resposta dela aqui:

 

"Pra mim estar lançando o pedido preciso que preencha este formulário abaixo, a sua velha esta pronta já e em ótimo estado"

 

Sinceramente, não estou entendendo nada. ::essa::::dãã2::ãã2::'>

 

As respostas e o português dela não são nada claros. Contrasta muito com o seu profissionalismo e atenção. O que eu devo fazer?

 

A minha bota é uma Titã preta número 41. Optei por enviá-la através da loja Sub sub daqui do RJ, já que eu a adquiri lá.

 

Peço encarecidamente que interceda, ou me passe alguma forma de entrar em contato diretamente contigo. Não sei o que está acontecendo, se eu tenho que preencher o formulário, se ela vai me enviar a antiga bota, uma nova, ou sei lá. Se tornou uma novela isso...

 

Um abreço e obrigado novamente pela atenção.

 

Gabriel

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
............ O tempo que uma bota fica estocada na loja pode influenciar a qualidade dela, principalmente a colagem..........

Complicado isso, então bota tem que vir com data de validade?!? :?

 

Otávio, como voce esta? Espero que esteja tudo otimo com voce e os seus.

 

Provavelmente vou apanhar dos meus concorrentes e de muitos lojistas por falar isso... Mas, SIM e nao. Na verdade nao é um prazo de validade de uso é um prazo de ESTOCAGEM ou validade para VENDA. Deixa eu tentar explicar:

-Vamos imaginar que um determindo lojista compre uma grade de 12 pares de pares de Titã. Nessa grade sei lá, tem 1/38; 2/39; 3/40; 3/41...1/44. Ai ele vai vendendo e quando percebe que a grade vai furar ( na verdade, na maioria dos casos quando ja furou) ele passa um novo pedido de uma nova grade para a Vento. Ai, fabricamos as novas Titãs e enviamos pro lojista que as coloca no estoque. O problema é que as botas novas vao se misturando com as velhas e, normalmente as pontas da grade, que tem menos procura vao ficando. E algumas chegam a ficar anos paradas no estoque. Pra ajudar, voce acha que os estoques das lojas sao ambientes super arejados ou com atmosfera controlada? rsrs. Acredite, ja vi muitas lojas com estoques maravilhosos mas, em compensação...kkkkk

 

A cola (adesivo) que utilizamos é a base de poliuretano(PU). A membrana impermeável tambem é um tipo de poliuretano. O problema é que quando observamos a molecula do adesivo vemos que varias pontes de hidrogenio ficam abertas, e podem, com o tempo se ligarem a moleculas livres de oxigenio do ar, destruindo a extrutura do material. Lembra de uma marca francesa de botas que anos atras vendeu muitas botas aqui no Brasil e as entressolas das botas simplesmente esfarelaram. Essas entressolas eram de PU. E se voce conhece algurem que teve uma dessas com esse problema, pergunte se ele nao aconteceu logo depois das botas terem ficados gardados muito tempo. Isso porque, pra ajudar esse problema, hidrólise é o nome dele, é acelerado, e em muito, se o PU fica imovel, sob umidade e em altas temperaturas. E adivinha como a maioria dos estoques das lojas sao??? Bem, ai vc vai perguntar, mas nao da pra fechar essas pontes de H? Sim, dá, aditivando o adesivo, so que se fecharmos todas as pontes de hidrogenio o PU perde uma das suas mais importantes capacidades no caso de um adesivo ou uma membrana, a FLEXIBILIDADE. E o que serviria um adesivo ou uma membrana que nao fosse flexivel numa bota flexivel? Nada, o adesivo e a membrana iriam quebrar descolando ou vazando a agua. So que logo na primeira usada. Entendeu o dilema do fabricante? Se Fabricasse-mos botas RÍGIDAS poderiamos aditivar mais o adesivo, aumentando assim a resistencia à hidrólise mas... fabricamos botas confortaveis. rsrsrrsrsrs

 

Entao, para responder o que voce perguntou ( eu sempre perco foco, rsrs) TODOS OS CALÇADOS DEVERIAM VIR COM DATA FABRICAÇAO e deveriam ter em suas caixas bem visível a informaçao de ATÉ QUANDO PODEM SER VENDIDAS SE PREJUÍZO AO CONSUMIDOR. Essa é a minha opniao. Acredite, a maioria do lojistas e dos fabricantes tem horror à essa ideia. Quando levanto esse assunto, principalmente com os concorrentes que importam as botas costumo ouvir respostas nao tao educadas, hehehe.

 

A VENTO vai passar a informar de maneira EXPLICITA em TODAS as caixas de nossas botas a data de fabricaçao e a indicaçao para que o cliente evite comprar botas com mais de um ano de estoque. Mas, acho que vamos perder alguns clientes lojistas, rsrrs.

 

Em tempo. Esse UM ANO foi decidido por conhecimento empirico. E é uma média. Logico que se a bota estiver em condiçoes de estoque ideais ela pode ficar estocada por muito mais tempo.

 

A partir de março de 2016 as caixas ja informarao sobre isso,

 

Otávio, espero ter conseguido explicar de maneira que todos entendam, porque esse é um assunto que dá muiiiiiito pano pra manga e discussões, rsrsr.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Otávio, falei, falei e acabei esquecendo de explicar porque os lojistas sao contra. Bem, alguns porque tem botas muito velhas no estoque e nao querem fazer uma torra para liquida-las. Mas, a maioria acha que se o cliente ver a mensagem de que a bota nao pode ser vendida apos um ano, o cliente vai pensar que a bota "só vai durar um ano". E nao é isso. Esse, foi sem duvida o motivo que fez com que a gente tenha demorado tanto tempo para colocar a informaçao. Tambem temos medo que a mensagem seja interpretada e maneira incorreta. Mas, vamos tentar explicar direitinho, vamos ver o que vai dar, rsrsrsrss

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tenho novidades a respeito da postagem que fiz há pouco mais de um mês. Entrei em contato com a Vento e fui atendido pelo Ramon. Expliquei a minha situação, como ocorreu o descolamento e as consequências de ter ficado com a bota descolada. Ele foi totalmente compreensivo e ofereceu a ressola gratuita, além de retirar a cola do silvertape que ficou no couro. Recebi a bota ressolada hoje. A cola foi tirada do couro, ficou muito bom. O atendimento deles sempre foi ótimo. Não usei a bota ainda, mas visualmente a ressola tá perfeita.

 

Tem um detalhe que a sola que veio não é a Amazonas Segall, daí falei com a Rose e ela me informou que agora estão usando apenas o solado Carbon X-Grip.

 

Outro detalhe que acho importante comentar é que falei bastante com o Ramon sobre a nova bota Finisterre com nanox e fiquei bastante entusiasmado. Existe uma demanda por calçados veganos de trekking e que sejam de qualidade. Acho que essa proposta com o nanox tem tudo pra dar certo, além de ser uma ótima postura da empresa. Eu, por exemplo, sou vegetariano e com certeza optaria por uma bota que não tem materiais de origem animal, desde que seja de qualidade semelhante.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa noite galera, tenho uma nota nomade a mamute e estou precisando de uma nova e queria da ajuda de vocês sobre como está o tamanho das botas vento poderiam comparar a forma dela com algum tênis? Obrigado e boas trilhas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...