Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

DrustanoSkaldi

Vegetarianos ao pé do fogareiro

Posts Recomendados

Então eu posso dar graças porque meu organismo aceita quase tudo. Inclusive Miojo Cru.

Quando a preguiça é maior que a fome, apenas espalho o sache de tempero por cima da massa cru, dentro do pacote.

Imagine um Doritos Sabor Miojo.

É igual.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Taí, Jonas.

Estou morrendo de inveja, virei vegetariano justamente por terestômago "fraco", principalmente com carnes. Mas vamos nos reeducando aos poucos e tentando me reconciliar com a alegria de comer.

Abraços.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá pessoal!

 

Eu sou praticamente vegetariano... ::mmm: quero dizer, evito ao máximo comer carne, e mesmo laticínios.

A alimentação no acampamento ou na trilha não se torna muito diferente. Exige apenas o cuidado de ler bem os rótulos dos alimentos que se leva, como mijos e sopas em pó. Na verdade, como disseram antes, as carnes geralmente são um problema no que se refere a conservá-las.

 

Segue aqui uma receita de ROCAMBOLE VEGANO fácil de fazer, durável e deliciosa:

 

4 xícaras de farinha de trigo

1/2 xícara de óleo

1 colher de sopa de açúcar

1 colher de chá de sal

30g de fermento biológico

 

Misture 3 xícaras de farinha com o resto dos ingredientes até ficar uma massa bem homogênea (isso é fundamental para a receita dar certo). Adicione o restante da farinha e vá amassando bem para manter a homogeneidade. Agora sove a massa, quanto mais sovar, mais macia ela fica (é só jogar um pouquinho de farinha em uma superfície lisa e sólida e jogar a massa por uns 5 min contra ela, com bastante força).

Deixe a massa descansando por 20min para que ela cresça. Se puder deixá-la sob o sol, o calor auxilia no crescimento.

Separe a massa em três parte e abra-a com um rolo de massa, uma garrafa ou mesmo um rolo de plástico-filme que esteja no fim.

Coloque o recheio e enrole. Pode ser o que mais te agradar; eu costumo refogar abobrinha em cubinhos para fazer uns rocamboles salgados e pico goiabada também em cubinhos para fazer uns doces (goiabada é altamente energética). Coloque os rolinhos em uma assadeira untada com óleo e farinha e asse por 25min em forno pré-aquecido. Esse ponto varia de acordo com o forno usado; na dúvida, asse por 25min em fogo baixo e depois experimente um pedacinho da massa. Lembre-se de que o fogo alto assa bastante por fora, mas pode deixar crú por dentro.

 

Se for fazer recheios salgados, os vegetais normalmente duram mais que carnes. Sal e pimenta são os conservantes mais antigos que nossa sociedade conhece, depois da defumação; use-os para melhorar a durabilidade do recheio, mas não abuse por motivos óbvios.

 

Abraços

Até a próxima

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ah, esqueci de explicitar.

Eu ainda não tentei fazer isso num acampamento, mas é uma boa pedida para se levar como lanche nas trilhas e acampamentos.

 

Marco, acho melhor nem tentar, senão, terá que levar um fogão inteiro na mochila!! ::lol4::

 

Eu não sou adepto do vegetarianismo. Confesso que já tentei, mas o vicio, o meu estomago e a minha saude não me permitem ficar muito sem carne.

Porém, adoro a culinária voltada para o vegetarianismo, a considero riquíssima e saborosa.

Vou buscar umas receitas bacanas e simples pra colocar por aqui!!

 

Abraços!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Hehehe...

 

Sei que a idéia parece maluca, mas dá pra fazer pão no acampamento sim.

Já fiz em uma panela, cobrindo-a bem com papel alumínio e colocando-a nas brasas.

Para sovar, usei uma tábua de carne que tinha a mão.

Dá o maior trampo em comparação aos miojos, mas para quem gosta de ficar uns dias acampando num lugar só, acaba sendo divertido. :P

 

Existe também uma receita em que se assa um frango inteiro enterrado sob uma fogueira. Quem sabe ainda não desenvolvem uma coisa parecida para o pão? Os frangos agradeceriam!

::lol3::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marco, não sei se conhece o "Livro de Culinária do Excursionista Faminto", de autoria do Sergio Beck, e que eu e muitos outros consideram como uma pequena biblia de receitas para trilha. Lá tem muitas dicas, inclusive para fazer pão, como citou.

 

Se não me engano, existe um tipo precário de forno que pode-se fazer debaixo de uma fogueira. Você enterra o alimento por baixo de onde ficará acesa a fogueira e, voilá!! Tem-se um forno. Se souber fazer direitinho ao invés de cavar um buraco vertical, pode tentar cavar na diagonal e ter acesso ao alimento sem precisar desmanchar a fogueira.

Conheço batata feita desta forma, pão, pode-se fazer tudo o que quiser assar. Até lasanha, hehe!

Nunca fiz nada assim, pois, sou extremamente contra fogueira de qualquer tipo, espécie e tamanho. Então, esta prática é uma que nunca conseguirei desenvolver para explicar melhor.

 

Mas o pão é mais simples de se fazer. Isso que citou, é o ideal. Uma frigideira, ou panela, coberta com aluminio e que pode ficar sobre uma outra panela, como se fosse uma tampa, sendo que a de baixo estará cozinhando direto ao fogareiro.

 

Se não me engano, no livro do Beck tem receitas de pães fáceis de fazer em acampamento!

 

 

Abraços!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Legal, pessoal!

Tambem sou vegetariano...um belo dia olhei para o meu prato e disse...CARACAS, ESTOU COMENDO O CADAVER DE UM ANIMAL!! Depois disso parei de comer animal em decomposição...he he he. agora só leite, ovos e laticinios.

Tudo na minha saude melhorou, o meu cardapio ficou muito mais gostoso!

A dica é basear a receita em cereais e frutas desidratadas, como uva, ameixas, bananas...amendoas, amendoim, castanhas de caju, castanha do pará, pistache, etc.

Uma receita pratica é arroz com milho e ervilha. Batatas cozidas e temperadas com manjerição e azeite.

A maioria dos tuberculos, como batata, cenouras, inhames, resistem bem por dias fora da geladeira e podem ser levados tambem. Repolho tambem resiste muitos dias, desde que voce não corte ele, mas vá retirando as folhas aos poucos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito além do fogo!

O alimento cru é muito mais rico em nutrientes e, principalmente, ezimas que atuam na própria digestão e absorção pelo organismo. Percebo que quase a totalidade das pessoas têm uma necessidade do alimento cozido, quando pode ser consumido frio ou levemente aquecido.

Já experimentou vagem crua, ou uma batata? Mastigará por mais tempo, saciará sua fome com menor quantidade além de ser mais nutritiva. Recomendo uma pesquisa.

Enquanto isso, carregue oleoginosas na sua mochila, gordura boa pro organismo, altamente calórica, ideal pras caminhadas e altitudes elevadas, onde o consumo de energia é maior.

Vantagem: é leve, pode ser comida durante o trajeto ou numa parada de descanso, assim nunca chegará faminto, desesperado por comida, com o estômago "roncando", "morto de fome" ou mal humorado. É alimento obrigatório na alimentação. Nozes, amendoas, castanhas, amendoins e outros. Podem ser encontrados em quase todos os lugares. Verifique sempre a qualidade e a ocorrência de fungos.

::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...