Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Nepal 2005


Posts Recomendados

"Que raios se passa com o Nepal? Não existem trechos planos nessa maldita caminhada? Estamos condenados a passar nossos dias indo pra cima e pra baixo? Cima-baixo, cima-baixo, ciiiiiiiiiiiiiiiiiima-baaaaaaaaaaaaaaaaixo, ciiiiiiiiiiiiiiiiiiima-baaaaaaaaaaixo. Ainda por cima tudo aos zigue-zagues, de forma que você anda, anda, anda, sobe, sobe, sobe, entõ para, olha pro LADO e o que vê logo ali, à uns míseros metros de você? O lugar onde você estava 30 minutos antes! Meu, isso é tão... frustrante... só dá vontade de chorar, chamar pela mãe, pela cavalaria, super-homem, sei lá..."

 

 

auhuahauhuahuahaaa!!!

 

 

... mas ao mesmo tempo deve vir ao pensamento aquela idéia de que são passeios que só podem ser feitos muitos anos mais tarde, portanto, não deve ser perdido nada!!!! [:D]

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 85
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros de Honra

Huahuhaa...essa foi a melhor parte do relato...hehe!!

 

Hendrik, valeu pela resposta... sabe q eu to comecando a gostar da ideia??? Hauhuahha!! Antes de vc postar aki eu nem sabia q tinha outro caminho pra Lukla....hehe!!

Esse trekking vai pra minhas listinhas dos "fazer nem q teja morrendo...huahua"

Tenho pavor de subida....mas acho q aguento...huahha!!

 

Ow....eh verdade q depois de td ponte suspensa tem um pt subida?? Hauhuah!! Li isso num livro.... ai junta meu medo de pontes suspensas (sim!! So passei em uma dessas uma vez na vida!!! E tem um monte na minha cidade...huahuha....e nao deve ter 20mts de comprimento...hauhuah!!)com meu pavor de subidas...acho q vou ter um treko!! Kkkkkkkkkkk!!!

 

Outra coisa....c sabe quantos kms vcs fizeram por dia????

 

[]'s!!!!!!!!!!!!!!!!!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Dete:

 

Pois é, GRANDE parte do que me fez continuar a subir Deurali, Sete e praticamente todo o resto (he-he-he) foi esse pensamento que "pô, nunca mais volto aqui, seria besteira e desperdício amarelar justo agora. Isso também decidiu muita subida de morro e caminhadas extras.

 

Mika:

 

Fico feliz de ser o transmissor do vírus Nepalis Febrilis prá você. Se tiver como, vá mesmo.

 

As trilhas originais saiam de Kathmandu até o Evereste, mas depois chegaram os suíços e ajudaram na construção da estrada que liga a capital nepalesa até Jiri, de onde muita gente saia até os maoístas e o aeroporto de Lukla transferirem a maré de trekkers para lá. A estrada é estreita e segue em zigue-zagues e sobe-e-desce, num ônibus velho à diesel que fica tirando fino dos outros ônibus/pessoas/casas/cachorros/vacas/etc e passando por vezes à poucos centímetros de barrancos enormes. O jeito foi relaxar e curtir.

 

Subida e descida é o feijão-com-arroz de um trek no Nepal. É mais certo que pão cair com manteiga prá baixo e se não gosta de subir, não vá. Ou então vá com muitos dias, prá poder subir bem devagarinho, que foi o que fizemos.

 

Então cê pode pegar esse busão na estação rodoviária velha de Kathmandu (na verdade um terreno baldio cheio de ônibus, gente, vendendores, barracas, cabras, cachorros e galinhas, mais ou menos ordenados lá dentro segundo algum padrão baseado no caos) ou pegar um bimotor até Lukla ou Phaphlu, que fica uns 3 dias antes de Lukla. ônibus leva umas 10 horas se tudo correr bem. Avião, estando o tempo bom, chega rapidinho, mas é mais caro.

 

Com os aviões ficou possível as pessoas mais ocupadas fazerem o trek ao EBC, já que nem todos podem botar pelo menos 20 dias de lado prás férias, só que também transformou a coisa numa espécie de atração turística vulgar.

 

As pontes suspensas foram construídas com tecnologia suíça ou mesmo pelos suíços próprios, então eu confiaria nelas. Uma ou outra ainda são meio locais, mas são pequenas. Depois de um tempo passando por elas dá prá pegar o jeito, que é andar de acordo com o balanço da mesma ou simplesmente ir simbora balançando mesmo.

 

As pontes servem, em 99% da vezes para ligar duas encostas que cercam um rio, então é sim verdade que você irá encontrá-las sempre no fundo do vale, depois de uma descida, e pode ir contando com uma subida logo à seguir. Algumas vezes há vilas antes ou depois da ponte, e então vem a subida. Depois de um tempo descendo e chegando perto do rio, começávamos a procurar pela ponte prá ver se falatava muito prá chegar ao fundo do vale.

 

Não dá prá calcular distâncias na trilha. Com tanto zigue-zague e mudanças do trajeto, ninguém sabe das distâncias, então calcula-se a caminhada pelo tempo, que varia muito de pessoa prá pessoa, dependendo de muitos fatores. Transcrevo aqui uma passagem que citaram no Trekinfo:

 

"A Winter in Nepal" (pub. 1964) by John Morris...

 

Quote:

Whenever we came across a passer-by I asked how much further we had to go. The answer was always the same. The Nepalese measure distance in terms of kos, roughly about two miles, but they do not use the word with any exactitude, and in telling us that Trisuli was but two kos away, they were not informing us that we had only a further four miles to go but suggesting that we still had quite a walk in front of us. I did not at first realise this, but the expression soon became a standing joke; each camping place seemed to be but two kos from the next, so that after a few days I ceased to ask about the distance."

 

E:

 

"Laurence Oliphant:

 

Measuring distances whilst trekking in Nepal is not an in any way an exact science, more of a fuzzy art. The trails wind around, with many ups and downs, progress depends on you walking pace, the load you are carrying, the condition of the trail and the weather. Guides and maps may allow for some guestimation, but always YMMV - Your Mileage May Vary."

 

Não sei se entende inglês. O meu é péssimo e não sei se conseguiria traduzir o acima muito bem...

 

"Sempre que cruzávamos com alguém no caminho, eu perguntava se ainda faltava muito. A resposta era sempre a mesma. No Nepal a distânia é medida em KOS, mais ou menos 2 milhas (1 milha= 1.8km) mas eles não usam o termo com precisão e quando nos diziam que Trisuli estava à 2 KOS de distância, não estavam nos informando que tíhamos apenas umas 4 milhas pela frente, mas sim chutando que ainda tinhamos uma boa caminhada à fazer. No início eu não percebi isso, mas a expressão cedo se tornou uma piada e toda parada parecia estar sempre à 2 KOS da próxima, então eu deixei de perguntar sobre distâncias"

 

E:

 

"Medindo as distâncias no Nepal durante um trek não é de forma alguma uma ciência exata, mas sim uma espécie de arte confusa. As trilhas curvam longamente, com muitos sobe e desce, avanço depende do seu passo, do peso que está levando, da condição da trilha e do tempo. Guias e mapas apenas nos dão uma "chutimação", mas sempre irá ocorrer que SQPV - Sua Quilometragem Pode Variar."

 

Se por qualquer milagre financeiro eu voltar ao Nepal algum dia, quero ir com bastante tempo (mais que 2 meses) e então seguir a regra de outro de esquecer o relógio, sair quando quiser, descançar quando precisar e parar quando achar que tá bom.

 

Alguns petiscos para atiçar seu apetite:

 

06anhuntalabupsamarceuponte109.jpg

 

Essa cara aí é meu irmão e essa ponte suspensa tem 110m, uma das maiores que passamos em nosso caminho prá Lukla. Foi muito massa.

 

[]'s

 

Hendrik

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Huahhauha!! Valeu msm Hendrik!! Respondeu ate mais do q precisava!!!

O Nepalis Febrilis ja tinha me infectado mas tava meio adormecido...obrigado pora corda-lo de novo!!! hehehehe!!

 

To aguardando mais partes do relato!!

So ta aparecendo um ft....

 

[]'s....

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Hello there, pretty much everybody. Sorry for the mass-mail/post, but it's already hard enough to write a understandable(?) e-mail in English for everybody, let alone try to write individual one to each of you AND keep it readable. Just to much for me, so I'm sending this e-mail to all English-Dutch-Portuguese people I have in my contact list/foruns.

 

But the reason to write this e-mail/post is to comunicate the wonderful and all-importante fact that the photos of my brother and myself trek are ready to be viewd at the follow Net adress:[oeps... it's at the end]

 

Please be kind enough to see at last two or three of it, at the danger of making the World stop spinning (just joking).

 

Sorry for the names are in Portuguese only, but I can give some hint of how it is (un)organized:

 

----

 

For exemple:

 

05m-EFVH-Nhuntala-Vila e mosteiro Trakshindu.jpg

 

It's about a photo took at the 5th day of the trek, on the trail between Everest First View Hotel (EFVH), our start point at that day, and the village of Nhuntala, our goal point at that day, at the village and budist monastery of Trakshindu.

 

Or:

 

06a-Nhuntala-Bupsa-Marceu ponte 109m Dudh Kosi H-PAN.jpg

 

Horizontal panoramic photo (H-PAN) of Marcéu (my younger brother that I believe you guys know from our time in Belgium), standing at a suspensin bridge over the Dhud Kosi river (name of the photo) between Nhuntala (origen) and Bupsa (destiny).

 

And so on...

 

I hope I didn't kill no one out of boringness and that you people, by some miracle, STILL want see some of the pictures:

 

http://br.pg.photos.yahoo.com/ph/hendrik_vd/my_photos

 

Be good,

 

Hendrik (Dik, Dicó, Enrico, El Mestiço, wathever...)

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Fala, Vinícius!

 

Foi o mesmo alojamento mesmo. O cara lembrava de você e o Paul estava lá e falou que tinha feito parte do caminho/encontrado muitas vezes você na trilha.

 

Valeu pelos elogios, mas não disfarça não que ainda está nos devendo o SEU relato e SUAS fotos.

 

schwertner:

 

Olha, as ponte são bem estáveis. Senti vento nelas, mas não as senti balançar de forma notável para os lados. o problema era que nossos passos as faziam ficar indo prá cima e prá baixo, ligeiramente, mas algumas vezes o suficiente para andarmos com andar de bêbado. Quando mais tentava estabilizar, menos resultado obtinha, então passei a andar nelas como os locais, que andavam nelas com passos firmes e rápidos. Funcionou!

 

[]'s

 

Hendrik

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra
quote:Originally posted by Hendrik

 

O que é um ft, Mika?

 

"So ta aparecendo um ft...."

 

[]'s

 

Hendrik


id="quote">
id="quote">

 

Huahhau!! Escrevi errado....era pra estar "So ta aparecendo UM PEDAÇO DA FOTO"...HUAHAH!!

Acho q foi o sono....hehe!!

 

[]'s....

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...