Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
mapadesonhos

Santorini no Inverno: vale a pena?

Posts Recomendados

No finalzinho de Janeiro realizei um dos meus sonhos mais antigos da vida: ir à Grécia!

Três vezes essa viagem foi deixada de lado, porque como eu trabalho com casamentos, a única época viável para as minhas férias são os meses de Dezembro à Março (inverno na Europa). Mas esse ano me rebelei e resolvi arriscar: incluí a Grécia no meu roteiro, assim, meio duvidando que ia dar certo, meio rezando pra ser lindo! xD

Atenas é linda em qualquer época do ano, tenho certeza, mas nas minhas buscas pela internet, havia muito pouca informação sobre como ficavam as ilhas nesses meses do ano - e a grande maioria dizia que não, não vali a pena dispender tempo e grana visitando as ilhas. Eis que meu espírito rebelde atacou de novo: reservei meu hotel em Santorini \o/

Continue lendo: Santorini no inverno: vale a pena?

Santorini-6.jpg

Santorini-4.jpg

Santorini-7.jpg

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Por namags
      Olá Mochileiros!!
       
      Venho neste meu terceiro relato falar sobre a breve e incrível viagem que fiz à Grécia!
      Além de gostar de compartilhar experiências, fiquei com um pouco de receio quando resolvi ir, não apenas pelos conflitos econômicos, mas pelo País ter um alfabeto diferente, deslocamento pelas ilhas e por estar sozinha .
       
      Quando resolvi tirar férias em junho esqueci de um pequeno detalhe: inicio da alta temporada em muitos lugares ou locais não recomendados pelo clima. Além disso tinha o preço o dólar que não ajudava (continua não ajudando rs) e objetivos de gastos que não poderia ser muito.
       
      Confesso que pesquisei diversos roteiros e lugares incríveis, mas desejei muito a Grécia! Sabendo pouco sobre os problemas econômicos de lá, me programei pra levar dinheiro e desencanar de chegar nos lugares caso houvesse alguma greve.. era um risco a assumir. Mas pensei também por ser alta temporada e ter poucas vagas em hoteis e hostels, uma boa chance de ser uma ótima viagem.
       
      Pesquisei roteiros aqui no mochileiros em vários sites bacanas de viagens e as dicas foram super úteis! E por incrível que pareça é MUITO fácil se deslocar por lá! Um dos motivos pra relatar a viagem é acrescentar informações técnicas pra quem planeja ir um dia.
       
      Foram 10 dias de viagens, sendo 3 noites em Atenas, 3 em Mykonos, 2 em Santorini e 1 noite em Atenas.
      Passagem: por ser verão europeu, as passagens são mais caras... mas consegui uma promoção da Swiss que facilitou muito a vida! E detalhe.. comprei no final de abril!!
      Obs: Não existe voo direto do Brasil pra Grécia. As grandes empresas europeias fazem escalas.
       
      Com a passagem garantida, fui ver hotel e ferrys!
      Mykonos e Santorini tem aeroporto e é outra opção de translado. Optei pelo ferry por ser mais barato.
      Em relação aos ferrys, nos sites http://www.greekferries.gr e http://www.go-ferry.com/, você pode pesquisar diversas empresas que fazem os translados. Algumas delas são a Hellenic Seaways, Sea Jets e Blue Star Ferries. Recomendo comprar no site da própria empresa.
       
      Problema que tive na compra dos ferrys
      Pesquisando no site, vi que pela Blue Star estava com ótimo preço pra econômica, mas meu cartão não passou diversas vezes e quando consegui, eles cobravam uma taxa do ticket absurdamente alta. No final, comprei pela Hellenic Seaways. Ela é mais cara comparada a outras na classe econômica, mas tem a vantagem de ser mais rápida (highspeed) - super vantajoso na volta de Santorini pra Atenas
      Obs: você tem que retirar os tickets na agência antes de embarcar! Fique tranquilo que são bem localizadas e super rápido! Só esteja com o passaporte em mãos!
       
      Ferrys
      40 euros Atenas- Porto Piraeus para Mykonos
      61 euros de Mykonos pra Santorini
      59 euros Santorini para Atenas (Piraeus)
       
      Em relação as hospedagens
      Sabendo que seria verão, já fui atrás de hospedagem. Seguindo sugestões, em Atenas fiquei no Athens Backpackers, Mykonos no Morfoula's Studio e Santorini no Hotel Antonia.
      Optei por ficar em hotel em Mykonos e Santorini por descansar mais. É mais caro do que hostel, mas nada melhor do que um pouco de privacidade.
       
      93 euros o Hostel em Atenas
      135 euros Morfoula's
      98 euros Hotel Antonia
       
      Por fim, o dinheiro. Li que não é um País caro e devido a crise, resolvi só levar em espécie. Mas também levei cartão de crédito para alguma emergência. No hostel eles não aceitavam mais cartão de crédito, apenas dinheiro pela situação.
       
      Em relação a bagagem, inicialmente pensei em ir com a minha mochila de 78l da trilhas e rumos, mas por ser um roteiro tranquilo, optei pela mala. No final a ida foi com 12kg e a volta 17kg (comprei váááários sabonetes de oliva hahahaha).
       
      Passagem, hotel, translados e roteiro garantidos.. bora viajar!!
       
      Cheguei em Atenas no período da tarde (6h de diferença do Brasil) e resolvi ir de trem e metrô até o hostel.
      Se você pesquisa pelo Google, ele passará os nomes das estações em grego ... maaaaaas ainda bem que nas estações tem a tradução para o nosso alfabeto!
      Eles tem poucas linhas de metrô e o deslocamento foi super tranquilo levando uns 40 minutos até a estação Acrópole. A passagem saindo e indo para o aeroporto para qualquer estação de metro custa 8 euros, e o metrô pela cidade custa 1,60 euros. Outra opção é pegar um táxi, mas não sei o valor. Importante: não tem catraca no metrô, você apenas válida o ticket. Teoricamente alguém irá verificar depois, mas não sei se foi pela crise, ninguém conferiu e teve dias que usei o metrô de graça porque eles não estavam cobrando.
       

       
      Uma coisa legal do metrô é que algumas estações tem réplicas de estátuas gregas, objetos encontrados nas escavações... diversos mini museus rs
       

       
      O hostel fica na região de Acrópole, que é dos points turísticos de Atenas! Tem diversas opções de restaurantes nos mais diversos preços e gostos pra todos! Ao lado fica Plaka, uma região cheia de restaurantes e lojas de lembrancinhas. Confesso que a maioria das lojas tem as mesmas coisas, mas vale a pena andar por elas e achar um bom preço!
       



       
      Gostei muito do hostel, principalmente da localização e pela bela vista do Partenon! Conheci diversas pessoas super legais e foi bem animado! A única coisa que não curti foi que o chuveiro que encharcava todo o banheiro.

    • Por gustavo esteves de mattos
      Galera, meu nome é Gustavo Mattos , moro no Rio de Janeiro e vou falar aqui um pouco da viagem que fiz com minha noiva em agosto – 2015, com o roteiro falando apenas da Grécia, que foi uma parte da viagem.
      Grécia : Rhodes ; Santorini ; Mykonos; Zakhyntos e Athenas
       
      Segue link para roteiro completo com Paris , Londres e Grécia: #1117355 ou
      paris-londres-grecia-rhodes-santorini-mykonos-zakyntos-e-athenas-20-dias-t117773.html
       
      DIA 1 LONDRES/RHODES
      DIA 2 RHODES
      DIA 03 RHODES/SANTORINI
      DIA 04 SATORINI
      DIA 05 SATORINI/MYKONOS
      DIA 06 MYKONOS
      DIA 07 MYKONOS/ZAKHYNTOS
      DIA 08 ZAKHYNTOS
      DIA 09 ZAKHYNTOS / ATENAS
      DIA 10 ATENAS
      DIA 11 ATENAS COM PIT STOP EM ROMA
      VOO - Alitalia (ótimo avião)
      GRÉCIA
      RHODES
      Na Chegada alugamos um carro pela empresa Auto Europe( aluguel feito no Brasil). 140 euros por dois dias.
      Ilha muito grande- quadriciclo não comporta. Ideial é um carro .
      Gasolina para dois dias : 20 euros rodei a ilha toda e entreguei o carro no porto – ida para Santorini
      Dia 1
      Fomos direto para o centro ver os castelos na Old Town. Muralha Gigantesca e bem extensa. Lugar muito bonito e diferente. A muralha pega uma parte da orla , lugar incrível. Muito bom ter colocado no roteiro.
      Vamos direto ao assunto: passeamos por todo redor das muralhas e paramos para experimentar pela primeira vez a comida grega. Pedimos um pitagyros (3,00 euros) e um giros plate. Esse é o prato principal da Grécia. Encontramos em todas as ilhas . comemos de vez em quando, mas enjoa. Ele é barato e a quantidade de comida é imensa.
      Rodamos o comércio local mas o que eu queria mesmo era praia. Chega de Museu, andar , pub e bistrô. Agora é Praia e peixe!
      Peguei o carro e fui na direção de lindos, lado onde tem as melhores praias . parei na primeira que é uma praia fechada. Tem apenas uma Rua de acesso. Tiramos uma foto(vou postar que aparece a praia. Não entrei pois estava no final da tarde, mas parece uma lagoa). Fomos para casa pois acordamos duas da manha este dia.o voo foi 6 horas como disse.
      Dia 2
      Exploramos a ilha.
      Começamos indo a vila de lindos. Lugar muito bonito. Você entra na vila e vai subindo. Para para o pedágio. Apenas 6 euros por pessoa. Sobe mais um pouco e lá em cima tem uma vista incrível do mar. Lembra um pouco a acrópole de athenas , mas com menos monumentos. Um dos lugares mas bonitos que já vi. Pesquisem no GoOgLe.
      Já tinha uma praia bem abaixo de lindos.desci pela trilha e fui direto para lá. Praia boa e calma mas a água não é muito clara. Fiquei uma hora e fui para outra praia. Deixe-me lembrar .....
      Voltei sentido centro, não achei necessidade de dar a volta na ilha pois tinhas mais de 7 praias voltando. RS .Passei por algumas praias, mas a melhor é TSAMPIKA. Bonita, água clara e bem estruturada.
      Fiquei uas duas horas, depois segui para praia de falikari. Achei extensa e normal.
      Seguimos , passamos pelo centro e fomos no outro sentido da ilha, onde tem as praias com águas claríssimas, mas ao invés de areia são pedrinhas. Maré bem forte à tarde também. Vi muito a pratica de Kitesurf .
      Praia boa para olhar. Lanchamos e fomos nos arrumar para um jantar semi- romântico.
      O Sol foi-se e fomos para o centro de Rhodes. Sem querer, achamos uma rua badalada, bares com muitos gregos e italianos. (povo dominante no local). Curtimos à noite e fomos embora.
      Resumo da ilha:
      Palavra –chave : Diferencial e impressionante. Praias e castelos num ambiente só. Aas praias são normais, com destaque para uma que faz uma coloração bem clara, mas tem muita onda e pedras ao invés de areia. Não da para ficar .Gostei muito de conhece-la .
      Proxima parada :Santorini (Love of Island)
      Locomoção : ferrye
      Blue star ferrys( pago no Brasil) – uns 40 euros por pessoa)
      Tempo – 9 hrs ,mas atrasou . levou 11 – barco imenso e muito aconchegante. Teve uma surpresinha Turca mas deixa pra lá.rs deleta
      obs: Os gregos adoram os Brasileiros. Nunca fui tão amado em outro país, nem na Argentina fui tão amado como na Grécia.











      SANTORINI– Love of Island
      Chegamos a Santorini com um dia perdido, pois foram 11 horas dentro do Navio. Quem deseja colocar Rhodes no roteiro, tem que se atentar que é demorado a ida para outras ilhas e não tem barco direto para outras ilhas. É muito restrito, por isso deve colocar um dia a mais só para o deslocamento. Avião também não vi vantagem, pois passavam tudo por athenas e demorava muito tempo a conexão.não custa na da pesquisar no Skyscanner . Curti santorini um dia apenas.acho que 2 é ideal. Fiz quase tudo, pois a ilha é bem pequena.
      Dia 1
      Ligamos do hotel e foram lá me buscar e levar até a locadora para pegar um carro, pois um dia achei o melhor meio de se locomover, pois quadriciclo é bem lento.
      Acordamos cedo e tomamos um delicioso café da manha no hotel Calderas memories( vista incrível das calderas, recomendo.) e Fomos direto as praias:
      * Começamos por Red Beach . Praia de areia avermelhada formada por rochas vulcânicas. Ela é Bem bonita mas sem estrutura nenhuma. Nem melhor nem pior , apenas diferente ,rsrs
      * Fomos depois para perissa e perívolos, uma do lado da outra. Praia bem legal também de areia cinzenta.
      *em seguida, Kamari Beach – Essa achei a melhor praia. Grande , bem bonita, muitos bares, cadeiras e restaurantes. ( melhor praia)
      Obs: estacionamento em todas praias são livre. (free)
      Saimos da praia e fomos ao hotel tomar um banho e conhecer logo em seguida o restaurante Santo wine, que fica no caminho de red beach e tem placas indicando. O rodízio de vinhos com petiscos varia de 18 a 30 euros. Pedi um com 12 copos de vinhos de diversos tipos e paguei apenas 22 Euros. Muito em conta. No sexto copo não sabia nem mais diferenciar o sabor.rsrs . Estavamos bem alegres e fomos tirar fotos na vista do local. (vista das calderas ).
      Em seguida partimos para Oia, ver o famosos por do sol . Chegando lá , estacionei logo e fui andando e passando pelas casinhas brancas e tirando foto. Chegando lá , muita gente ocupa um pequena terraço e outras descem para a direita para ver debaxo o famosos por do sol. Só consegi graças a gopro. RS coloquei no cabo e de cima bati algumas fotos, pois estava insuportável de cheio. Acho que do meu hotel a vista era tão bonita quanto.
      OIA É Lugar maravilhoso também. Muito estruturado e diferente. Bastante comercio e restaurantes para quem quiser passar à noite no local.
      Partimos para Firá, centro de Santorini. Comemos num restaurante e passeamos no local. Muito cansados já, pois o dia foi corrido demais , fomos para o hotel descansar para partir para mykonos.
      Resumo
      Ilha formada por uma erupção vulcânica. É muito bonita mesmo e diferenciada das outras. As praias não é o forte da ilha, apenas a Kamari beach que achei diferenciada. As caldeiras são bonitas demais e Oia é impressionante. Um lugar com casas brancas juntas e em cima de um morro( caldeira), acho que não encontra em mais nenhum lugar do mundo. Conhecemos praticamente tudo, apesar de corrido e valeu. acho que um dia a mais para ficar em fira e relaxar na piscina do hotel seria bom, mas valeu.
      Dia 3
      Acordamos, entreguei o carro, pois não pode passar de 24 hrs o aluguel(70 dólares - fiat 50 conversível). aguardamos o rapaz do transfer e fomos para o porto para ir para mykonos .


       





      Mykonos
      Chegamos em mykonos de ferry (empresa sea Jet) , comprei pelo site paleólogos travel ( 65 euros por pessoa) .
      Fiquei hospedado no hotel Milena, bem próximo ao centro - Chora( 5 minutos de quadriciclo). Oferece transfer gratuito do porto e do aeroporto, basta avisar por email o horário de chegada e os dados do transporte utilizado. Hotel excelente e um dos melhores preços, pois hotel em mykonos é bem carinho.
      Começamos alugando um quadriciclo, pois lá e o melhor transporte(infelizmente só tem de 50 cc, pois tem muito acidente na região porque é uma ilha em que os jovens bebem bastante e dirigem depois).
       
      Dia 1
      Dia sempre corrido , RS . fomos à praia de paradise beach conhece-la. Praia onde tem dóis quiosques bem sofisticados tocando música. Fica muito cheia no por do sol, onde o pessoal sai da praia para ficar na balada ali mesmo no local. Praia bem sofisticada.
      Saímos de lá e fomos ao centro Chora, mas pronuncia-se Róra. Lá tem uma famosa rua lettle venice onde tem um comércio de restaurantes e roupas bem forte. Visual muito bonito das casas e vielas brancas e os famosos moinhos de mykonos no caminho. Comemos uma pizza bem gostosa no restaurante Antonio’s e fomos para casa descansar.
      Dia 2
      Comecei o dia indo as praias
      kalo Livadi ( pequena praia e bem deserta. Fiquei 20 minutos). – se o tempo tiver curto aproveite as outras
      Kalafati beach – praia normal, parecida com praias de outras ilhas. Frequentei por 40 minutos e fui para lia.
      Lia – Passei de quadriciclo por cima só. parece ser bem estruturada. Bonita eu vi que é.
      Fomos para o outro lado da ilha. Achei as praias super bonitas. As melhores até o momento.
      Panormos – bela praia, me banhei bastante .
      Agios Sostis – Foi a que mais gostei. Do alto você visualiza a praia. Ao lado da praia panormos . desce uma trilha bem pequena de areia e já está na praia. Fiquei por bastante tempo relaxando ali.excelente praia.
      Psarou – Praia bem top de Kykonos. Diversas espreguiçadeiras e toda estruturada com restaurantes.
      Super Paradise – Finalizei o dia nesta praia. Outra praia bem estruturada com festa. Um pouco melhor que a Paradase Beach em relação a musica e o público que frequenta. O motorista do hotel já tinha me avisado. Em paradise o público é de 18 -23 anos em média. Super paradise o público é ¬de 25 a 40 anos.
      Fui para o hotel descansar para ir ao centro a noite, mas apaguei e não tive forças para levantar .rsrs
      Meu voô era 10 hrs da manhã para Zakhyntos
      Resumo
      Uma excelente ilha para quem procura boas praias e festas. Ilha bem animada de dia e a noite. Nada a reclamar.
      Vale muito a pena colocar no roteiro.











      Zakyntos
      Fomos para a ilha de avião (médio avião da empresa Olympic – aegean) 230 Euros por pessoa.
      Chegamos no aeroporto e lá estav ao pessoal da Green motion (autoeurope) aguardando para fazer o aluguel do carro.
      Dia 1
      Pegamos o carro, fomos ao hotel Varres(muito bom) e de lá já partimos para a parte de cima de navagio Beach (shipwreck - nas placas).
      Chegamos lá em 35 minutos. Um dos lugares mais bonitos que vi na vida. Fiquei lá viajando um tempão e tirando diversas fotos. Valeu muito ir nesta ilha. obs: tem que fazer a trilha lá em cima, pois são as melhores fotos.ir até o final onde se tem a melhor vista da praia.
      Saimos de lá, acabei me perdendo e indo ao porto Vromi( onde sai as embracações para navagio Beach), mas como era no final da tarde, resolvemos não fazer o passeio de barco para Navagio. Me arrependi, pois dia seguinte a maré subiu, mas já vou contar a aventura. Rsrs
      Como não tem estrada, voltamos tudo de novo e fomos para o porto Limnionas ( muito bonito também, mas estava no final de tarde e ficamos pouco tempo).
      Esta ilha é imensa e tem poucas estradas. Gasta-se muito tempo dirigindo.
      Voltamos para o centro e jantamos num restautante italiano muito bom. Os pratos demoram um pouco para sair nos restautantes da Grécia. Se o tempo tiver curto a melhor opção é um lanche ou um pita gyros.
      Dia 2
      Fomos logo cedo para o porto Vromi fazer o passeio de barco para Navagio. Estávamos muito animados. Chegando lá, a maré estava alta e o barco não iria parar na praia, ficou apenas rodando perto para podermos apreciar. A maré lá estava bem alta. Na volta foi parando nas blue caves que também são muito bonitas. Vou ser sincero: ficamos um pouco chateado, pois nos arrependemos de não ter ido no primeiro dia, mesmo estando em final de tarde.
      Logo depois do passeio, fomos ao porto Limnionas e ficamos lá um tempão nadando. Muito bonito nesse dia, pois a água estava bem clara. Porto muito bom para ficar relaxando.
      Logo depois fomos conhecer as praias, mas acabei me perdendo e parando dentro de um vale de oliveiras. O que mais se vê em zakhyntos são oliveiras, parece até filme de terror. rsrs
      Próxima parada Foi em Keri beach. Praia com algumas embarcações onde aluguei uma lancha e fui até uma ilha em frente onde ficam algumas tartarugas gigantes nadando. Consegui ver apenas duas ao lado da lancha. Parei neste ilha e fiquei uma hora lá relaxando. Depois, fomos ao badalado bairro de Laguna, que tem uma rua que parece o centro da cidade. Muito movimentada com diversos bares e boates bem decorados. Curtimos bastante esse dia. Fomos para o hotel depois pois já era bem tarde.
      Dia 3
      Chegando no hotel, verificamos que nosso voô para Atenas era apenas na parte da tarde e resolvemos ir até o porto verificar a maré para fazer o passeio para navagio beach de novo, a atendente do hotel falou antes que continuava com a maré alta, mas fomos lá conferir.Brasileiro nunca desiste. rs
      Chegamos lá e a maré estava ótima. Água claríssima . Fomos logo na primeira embarcação. Passeio perfeito, ficamos uma hora na praia, que estava bem cheia. Fiquei nadando naquela água azul mais que bebê por um bom tempo e ainda encontrei alguns brasileiros lá. Muito bom. Agora ficou perfeito o passeio.
      Fomos em seguida para o aeroporto e deixamos o carro com a chave debaixo do tapete, mas logo parou o carro da seguradora no local para conferir.
      Resumo de Zakyntos
      Ilha com a praia mais bonita que vi na Grécia e em toda minha vida. Muito grande e tem boas praias. É bom planejar bem o roteiro para não perder tempo. Tive tempo de conhecer poucas praias do litoral, pois teve esses imprevistos e perdi um pouco de tempo, pois as coisas são bem longes na ilha. O centro é bom , mas laguna beach é bem mais animado pela quantidade de comercio que tem na região . Valeu muito a pena conhecer a ilha e se puder voltarei para acabar de conhecer o restante das praias.
       












       
      Atenas
      Chegamos em athenas de avião, em torno de 1 hora de Zakyntos .
      Pegamos o metrô e fomos direto ao hotel Fomos direto ao hotel Areos ( muito bom e localizado há duas estações de metro do centro( praça syntagma).
      Saimos para jantar perto do hotel mesmo, pois tinha alguns restaurantes na avenida principal e voltamos para o berço, pois dia de deslocamento é sempre muito cansativo.
      Dia 1
      Fomos cedo para a Acrópole (ingresso 6 euros por pessoa) , subimos e visitamos tudo Lá em cima. Ficamos umas 4 horas Lá dentro, pois é bem grande. Depois fomos nas pedras lá em cima mesmo para tirar foto da vista. (recomendo).
      Descemos e fomos passear no centro, onde estava tudo aberto( comercio de roupas e restaurantes) e bem movimentado. Fomos até o templo de Zeus que é perto também.Depois paramos no centro para almoçar e fomos para o hotel nos arrumar para dar uma volta a noite.Sol bem forte nesse dia, desgasta muito.
      À noite fomos ao centro e jantamos abaixo da acrópole.
       
      Resumo
      Athenas é uma cidade histórica muito bonita onde se consegue visitar os pontos turísticos e um ou dois dias. Achei o tempo que fiquei bom, pois não tem muita coisa no momento, pois a cidade esta numa forte crise e apenas o centro está movimentado. O Resto da cidade parece estar muito vazia.




       
      Fim de relato e de Viagem!!
       
      ops , pit stop em Roma por 5 horas ....
      pegamos o trem que sai do aeroporto e pegamos o metrô, duas estações já estávamos no Coliseu.


      THE END
    • Por davlav
      Pessoal,
       
      Depois de trinta dias estou de volta. Acabou.. a solução é começar a planejar as próximas......
       
      Como prometido segue o relato da primeira parte: 11 dias na Grécia, o restante dos dias, na Turquia, ficam para outro tópico. Procurei colocar tudo que lembrei, mas ainda estou com seis horas de fuso me atrapalhando (voltei ontem). Se preciso, depois complemento.
       
      Abraços,
       
      Davlav.
       
      Resumo viagem Grécia.
       
       
      1 .Hotéis.
       
      Atenas.
      Ficamos no Atallos hotel - Monastirak. Foi o mais caro de toda a viagem (90 euros), mas como íamos chegar as 23 h achei melhor reservar. Também queria ficar perto de tudo, pois ia ficar apenas dois dias. Atendeu as nossas expectativas, é um bom hotel.
       
      Mikonos
      Ficamos no hotel Aeolos (50 euros, com café) - http://www.aeoloshotel.gr. Não costumo indicar hotéis, mas vou abrir uma exceção. Começando pelo transfer gratuito, tanto do porto como do aeroporto e também pelo fato de que você é pego pelo dono do hotel – o Pannos, uma pessoa super “gente boa” – que chegando ao hotel abre um mapa para você e te explica tudo o que existe para fazer e tira todas as suas dúvidas. Apesar disto não se trata de um hotel tipo residencial, e sim um hotel pequeno mas super transado com um ótimo clima, com tudo no devido lugar. Uma ótima piscina e um bom quarto e áreas comuns novas e conservadas. Se você não quiser ter trabalho o Pannos providencia aluguel de carro, ATV o que você quiser. Fica a 10 min a pé do centro e a 100 metros da rotatória com as saídas para as praias da ilha.
      Para quem vai a primeira vez, recomendo ficar próximo da cidade de Mikonos. É disparado o local mais movimentado e com mais opções para a noite, ao menos nesta época do ano.
       
      Santorini
      O hotel foi o Galatia Villas (35 sem 48 com café). Perto da vila de Firá (10 minutos a pé). É um hotel residencial, casa de três andares com os donos no último. Quarto bom. Valeu a pena.
      Quem for a primeira vez, recomendo ficar perto desta vila ou da de Ía.
       
      Rhodes.
      Ficamos no Blue Sky – 45 euros com café – hotel padrão turista, grande, pasteurizado, ar condicionado pagando por fora (mas não precisava, ainda), mas um bom hotel. Também valeu. Boa localização, uma boa piscina e de frente para o mar, a 15 minutos a pé da cidade antiga. Para primeira vez, fique próximo, ou dentro, da cidade medieval.
       
      2. Deslocamento entre locais
      Do aeroporto de Atenas para o hotel – taxi 42 euros.
      Athenas para o porto – taxi 20 euros
      Atenas para Mikonos – ferry 7:35 h– 12:40 h – 35 euros. Blue Star.
      Mikonos para Santorini – ferry 14:55 h – 17:35 h - 41 euros. Hellenics
      Porto para o hotel – taxi 20 euros.
      Santorini para Rhodes – Ferry 00:20 h – 08:00 – 32,5 euros. Blue Stars.
      Porto para o hotel – 5 euros
      Observação 1. Em maio, os ferries estão vazios. Nada impede que você pague o mais barato e depois troque de lugar. Só uma vez vi um fiscal conferindo e pedindo as pessoas para sairem, mas que algum tempo depois voltavam. Para uma viagem mais curta como esta, o lugar mais barato atende.
      Observação 2: Todos saíram e chegaram no horário. Disseram que nesta época não venta muito e as viagens são mais tranquilas.
       
      3. Deslocamento nos locais
       
      Atenas – caminhando, porém o dia todo, de 9 h até 19 h, sem pressa, naturalmente.
       
      Dica: para caminhar nas praias e até mesmo entrar no mar existem uns sapatos de plastico, tipo esportivo, super-flexivéis, que permitem andar sem machucar os pés. Deve vender aqui no Brasil.
       
      Mikonos
      Optamos pelo ATV 50 cc (um para os dois) – 19 euros/dia. Como a ilha é pequena, acho a melhor forma de transporte, pelo preço e pela sensação (como não sou motoqueiro achei bom, para quem anda de moto deve ser meio lento). Para quem não curte, não tem nenhum problema em alugar carro, chega-se em qualquer lugar e a ilha não estava cheia. Os estacionamentos são grátis, mesmo para carros.
       
      Santorini
      Como as distâncias são maiores e a noite pensávamos em ir para Óia, optamos pelo carro, apenas um dos dias - 30 euros. O resto do tempo, a pé. Os estacionamentos também são grátis. Quem quiser, dá para emcarar de ATV, mas vai perder tempo, pois as distâncias são maiores.
       
      Rhodes.
      Necessáriamente para se conhecer a ilha é preciso alugar um carro. Na parte da cidade, nova e antiga, a pé. Pagamos 30 euros por um dia.
       
      4. Alimentação
      Nenhum problema em relação a comidas gregas. Muitas saladas e frutos do mar e carnes conhecidas. Não recomendo restaurantes pois acho muito pessoal, mas de modo geral todos os restaurantes que fomos nos agradaram. O que menos gostamos foi um recomendado.
       
      5. Dinheiro
      A forma mais prática de lidar com ele é a mesma usada no nosso cotidiano, cartão de crédito e saque no cartão de débito (existem caixas em qualquer lugar). Basta levar alguns euros para os primeiros momentos. Particularmente, levei euros comprados no Brasil, pois achei o preço barato antes. O euro está mais barato agora, não valeu a pena.
       
      6. Preços
      Estes preços refletem os praticados por bons restaurantes (ou bares e cafés) em áreas turísticas. Podem variar conforme o gosto de cada viajante. Preços em euros.
      Crepes – 3 a 4. Massas – 10. Salada grega – 5 a 9. Pratos de carne e peixe – 8 a 16.
      Coca cola – 2 a 3. Cerveja 330 ml – 2,5 a 4. Cervaja 500 ml – 3 a 5.
      Suco de laranja 500 ml - 2 a 3. Taça de vinho – 3 a 4
      Big mac – 5,6. Gyros (sanduba local) – 2 a 3. Batatas Pringles – 2
      Supermercado. Água 500 ml – 0,5. Coca lata – 0,7. Coca 1 l – 1. Cerveja 330 ml – 1
      Atenção: Cuidado com cartões telefônicos vendidos como sendo de 100 minutos. Só se for local, para o Brasil duram menos de 20 minutos. A internet é a melhor forma de comunicação (Skype parece a melhor opção, embora tenha usado email mesmo)
       
      7. Tempo necessário
       
      Atenas.
      Dois dias em Atenas é o suficiente para um pacote padrão: conhecer os pontos principais e curtir a cidade, sem noitadas e sem parar uma hora a cada ruína encontrada.
      Para quem não tem tempo, em um dia é possível.
       
      Mikonos.
      ficamos dois dias inteiros e dois meio dias (um na chegada e outro na saída). Para nós foi de bom tamanho, pois ficávamos tipo uma hora nas praias que gostavamos mais, tomando uma cervejinha. Claro que para quem tem o objetivo ficar nas praias o dia inteiro e badalar a noite, a situação muda, você pode ficar até de uma semana a 10 dias. Neste caso acho melhor o verão, pois além de mais quente, a ilha estará mais cheia.
       
      Santorini
      Ficamos três noites e dois dias inteiros. Foi razoável, embora mais uma tarde também fosse interessante.
      Rhodes
      Ficamos dois dias e meio, ficando liberado no primeiro pelas 10:00, depois de deixar as malas, mais um dia inteiro e uma manhã, mas acho que Rhodes merece mais um dia ou ao menos que o último dia fosse completo, pois meio dia as vezes não dá para ir longe. Acho que um dia para a cidade, parte nova e antiga, e dois, de carro, para se conhecer a ilha.
       
      8. Temperatura
      O tempo em maio foi perfeito, nenhum dia de chuva, calor de dia e friozinho a noite (podem levar casacos), principalmente para o ATV em Mikonos a noite. O tempo foi esquentando a medida que fomos “descendo”. Em Rhodes já dava para sair a noite sem casaco, para quem não sente muito frio.
      Para que tem como principal objetivo curtir praias, as águas ainda estão um pouco frias, só mergulhei mesmo em Rhodes. Não sei como é no verão.
       
      9. Compras.
      Sem dúvida, em todos os lugares as ofertas são uma perdição para as mulheres (eu, em toda Grécia e Turquia só comprei um óculos escuros, mesmo assim porque perdi o meu), mas os preços são bons, seja para jóias e bijuterias, capas de almofadas, bolsas, cerâmicas, lembranças, dentre outras coisas (palavras da minha espôsa). Mas para quem for para a Turquia, lá é mais barato, lembranças tipo porta-moedas todo bordado, por exemplo, custam a metade do preço lá.
       
      10. Guia turístico
      Uso sempre o guia visual que a Folha de S. Paulo publica no Brasil. Claro que isto é pessoal, mas dê uma olhava nele. Usei um sobre Atenas e as ilhas gregas.
       
      11. Relatos.
       
      Não entrarei em muitos detalhes sobre os pontos turisticos tradicionais, pois podem ser pesquisados em vários guias. A idéia é dar uma noção do tempo gasto para conhecer as cidades.
       
      Atenas.
      No primeiro dia partimos para a Acrópolis, passando pela praça monastiraki e subindo pela parte de trás, passando primeiro pelo teatro de Herades Ático. Na saída fomos para o museu da acrópolis e depois para a ágora antiga. Almoçamos na praça citada e depois fomos no mercado das pulgas e pelas ruas próximas (comércio mais popular). Partimos para o templo de Zeus e rodamos pelas ruas de Plaka. No final do dia subimos o morro Filopappos para ver o visual da cidade e da acrópole com o pôr do sol.
      Importante: O meu guia apontava o museu da acrópolis próximo ao Partenon e quando cheguei lá um funcionário me informou que estava fechado, o que era verdade. Ele só não disse que o museu tinha sido transferido para um prédio novo, na parte de baixo da cidade, próximo ao teatro de Dionísio. Quase perdi.
      No segundo dia passeamos com calma pelas ruas de Plaka, fazendo compras e depois em Psyri e também por outros locais da cidade. Toda parte turística é tranquila, embora bastante cheia. Existem muitos restaurantes e lojas transadas, que fazem valer o segundo dia de Atenas. No meu caso, dois dias foram ideais.
       
      Mikonos.
      Chegamos no horário e fomos pego no porto pelo dono do hotel. Ele nos explicou tudo sobre a ilha. Reservamos um ATV para o dia seguinte, colocamos as malas no quarto e partimos para conhecer Mikonos, que fica a 10 minutos do hotel (o início dela). Entramos pela parte superior e saímos andando pelas ruelas. Ficamos até de noite. Depois fomos para o hotel.
      No dia seguinte, já de ATV, ficamos o dia inteiro conhecendo as praias (a metade delas): Ornos bay, Kato livadi, Aghia Anna, Kalafatis, Lia, Elia e Superparadise. Passamos também por Ano Merá, uma vila no meio da ilha (nada de mais). Achamos melhores as de Kalafatis, de Elia e a Suerparadise, Ficamos uma hora em cada uma, mais ou menos, nas demais só uma olhada.
      No segundo dia fomos para Delos, uma ilha próxima com ruínas de uma cidade antiga. É um passeio interessante. A tarde continuamos a ida para as praias: Paradise, Paranga e Platis Gialos. A noite, de novo passear e jantar em Mikonos.
      No terceiro dia, aproveitamos a manhã para ir as praias que faltavam: Psaro e as praias da baia de Panormos. A tarde o Pannos nos levou para o porto e partimos para Santorini.
       
      Santorini.
      Não é a ilha indicada para se curtir praias, pois a “areia” (na verdade são pedras) não são muito atraentes para o nosso padrão. Embora em Mikonos este problema já exista, aqui as pedras são mais frequentes e pretas e o efeito não é dos melhores. O que ajuda é que as diversas tonalidades e transparência do mar egeu são maravilhosas
      Como chegamos a tardinha, deixamos as malas no hotel e fomos para conhecer Firá e ver o visual do fim de dia. Jantamos com uma vista maravilhosa e voltamos para o hotel.
      No outro dia, pegamos o carro e fomos conhecer a ilha. Começamos por Red beach, que como o nome diz possue areias vermelhas. O efeito visual vale a ida até lá. Depois fomos para Perissa, prais de areias (ou pedras) pretas, mas que possui uma boa infra de bares e restaurantes e um bom visual. Apenas curti o mar de longe. Partimos para Firá antiga, que fica no alto de um morro. Não vi nenhuma ruína, acho que estavam numa parte fechada, mas a subida (de carro, não a pé) vale a pena pois se tem a vista das praias e de Firá ao longe. Depois passamos em Kamary, mais uma praia de “areias” pretas e partimos para Óia, para ver o pôr do sol. Primeiro fomos para Ammoúdi, uma vila pesqueira nos pés de Óia e finalmente para ela. A vila é linda, diferente de Mikonos, que é toda branca, ela usa e abusa das cores. O efeito é incrível.
      No segundo dia fomos de barco para a ilha do vulcão – 13 euros do barco mais 2 do ingresso, por pessoa) - particulamente achei o ponto alto do passeio a vista da ilha de Santorini.
      Na volta almoçamos e passeamos, fizemos algumas compras e vimos novamente o pôr do sol. Jantamos e esperamos a hora do ferry para Rhodes. Observação: o sítio arqueológico de Akrotíri está fechado. Não sei quando reabre.
       
      Rhodes.
      Para iniciar, devo dizer que Rhodes foi a que mais me surpreendeu. Boas praias, até mais bonitas que em Mikonos, uma cidade medieval fantástica, conservada, no nível das melhores européias (das que eu conheço, Rotemburg, por exemplo), montanhas com florestas e também Lindos, que vale a pena conhecer, tanto a vila como as praias próximas.
      Bom, tentando voltar a minha imparcialidade, no primeiro dia, como já eram 10:00 quando ficamos livres das malas, fomo caminhando pela orla, até o porto e depois entrando na cidade medieval. A praia da cidade é a tradicional, com pedras em vez de areia. Passamos o resto do dia na cidade medieval, voltamos ao hotel e depois retornamos para jantar num restaurante tipo castelinho medieval.
      No segundo dia pegamos o carro e acompanhamos o litoral da parte nova da cidade até a entrada para o vale das borboletas, nas montanhas da ilha. Pagamos três euros, poe pessoa, para entrar, mas voltamos do meio, tinhamos pouco tempo e para brasileiros, nada a crescentar. Se estiver sem tempo, pule. Seguimos cruzando a ilha até sair no litoral do outro lado da ilha, em Afanou. Fomos até o morro de Tsampika, onde existe um mosteiro. Depois de muito subir de carro ainda tem 295 degraus. Visual fantástico. Dali vimos a primeira praia onde fomos mergulhar: Tsampika. Ficamos quase 2 h, um recorde.
      Depois passamos em outra praia bem bonita, meio escondida, chamada Agia Agathi, sem tempo para parar, e partimos para Lindos, que tem belas praiais antes e depois dela, um castelo no alto do morro da cidade, com uma vista muito bonita, inclusive de uma outra praia situada num lugar incrível. Vale também rodar na cidade. Ainda fomos na outra praia, mas já era tarde. Ainda passamos em outras mais para o sul e depois na volta para Rhodes.
      No terceiro dia acordamos mais tarde e ficamos pela primeira vez na piscina. Almoçamos e partimos para Marmaris. Mais isto é para outro tópico.
       
      Conclusão:
      Todos os lugares visitados valeram, uns mais outros menos (a exceção talvez tenha sido o tal vale das borboletas, mais pela perda de um tempo que depois fez falta). Tanto Mikonos quanto Santorini fizeram jus a fama que possuem, mas acabei subavaliando Rhodes, não tão falada, mas que com certeza mereceria mais um dia. Fora isto não mudaria mais nada.
    • Por ita_castilho
      Olá olá!!
       
      Bom, estive fazendo uma viagem de férias pela Grécia em outubro e vários relatos daqui me ajudaram, então nada mais justo que eu deixar o meu e as minhas dicas.
      A viagem foi bem grande e com muitos detalhes e acontecimentos, mas vou tentar ser breve e objetivo.
      O Roteiro ficou o seguinte
       
      6 Dias em Atenas
      5 Dias em Mykonos
      4 Dias em santorini
      2 Dias em atenas
       
       
      Foi um roteiro longo pois além de conhecer o país quis também descansar um pouco e não ficar viajando muito.
      Comecei a me preparar para a viagem desde março e com a crise aumentando minhas preocupações sobre as possibilidades de desastre durante a viagem estavam altas, mas como uma amiga tinha voltado de Atenas a pouco tempo fiquei mais tranquilo pois ela me informou que estava tudo bem nas partes turísticas.
       
      IDA
      Comprei as passagens pela Iberia, entretanto a ida foi operada pela British Airways com escala em Londres.
       
       
      Hospedagem
       
      Após chegar em Atenas quase de noite, dei a sorte de conhecer no aeroporto duas canadenses que estavam indo para o mesmo hostel que eu, então aproveitei a carona para não chegar lá sozinho. Fiquei hospedado no City Circus que fica entre as estações Thissio e Monastyraki e super indico, o Hostel é calmo entretanto super descolado, ótima infraestrutura e segurança detro dele (acesso aos quartos apenas com a chave magnética), café da manhã justo e ele tem uma vista incrível pra acrópole e os atendentes são super simpáticos. Ah! Eles também inauguraram recentemente um restaurante na parte de baixo do hostel.
      [/attachment]
       
      A agorá antiga tem uma saída para uma rua cheia de restaurantes perto da estação Thissio
      (dica: o primeiro restaurante em frente a estação tem um Pyta Gyros maravilhoso)
      Como eu tive um Jet-Lag muito forte, terminei essa parte e voltei ao Hostel para descansar. Gastei o resto do dia na região e no Hostel.
       
      2º Dia
       
      No segundo dia decidi conhecer o museu da Acropole, ele fica em frente a acrópole, entretanto se você estiver perto da minha localização, terá que contornar quase a acrópole inteira. A entrada do museu é 5 Euros e, apesar de ser pequeno, o museu é muito bonito e detalhado. Logo na entrada você vê que parte do chão é transparente porque abaixo dele a diversas ruinas. O Museu tem um restaurante no terraço também com uma vista e$petacular para a Acrópole(fotos do museu)

       
       
      Saindo do museu continuei meu caminho para o Arco de Adrian e o Templo de Zeus, é muito fácil andar em atenas, tudo fica bem próximo, mas confesso que nesta parte me decepcionei, o arco de Adrian é extremamente simples e provavelmente você vai passar por ele desapercebido, não consegui uma foto dele pois nem o tinha reparado, apenas quando já estava saindo da região. Já o Templo de Zeus é muito bonito e bem aberto, o sol estava muito forte, então encostei debaixo de uma arvore e fiquei admirando ele por cerca de uma hora.
       
      [/attachment]
       
      Atravessando a rua do estádio já é a entrada do national gardens, ele é bem simples e parece ser meio abandonado não gastei muito tempo nele, apenas atravessei para chegar até o parlamento.
      Quando cheguei ao parlamento os guardas estavam encerrando um ritual de troca da guarda, então pude assistir parte, logo o publico dispersou e alguns pararam para tirar fotos com os guardas
       






















    • Por Jonathan Marques
      GRÉCIA: ATENAS, MILOS, SANTORINI, PAROS E MYKONOS - 15 Dias
      Olá mochileiros. Como esse site sempre me ajuda no planejamento de minhas viagens nada mais justo que retribuir com um relato e dicas. Esse roteiro foi feito por um casal, na faixa dos 30 e poucos , com objetivo de relaxar, sem pressa, sem aventuras radicais e com um bom nível de economia, não dispensando claro conforto e praticidade.
       
      Focamos nas principais ilhas Cyclades e dedicamos a cada uma delas 3 noites. De cara posso dizer que em alguns lugares isso foi tempo demais. Por outro lado nos permitiu descansar e fazer as coisas de forma bem calma.
       
      Adoro comer bem, mas com raras exceções vou indicar restaurantes. Primeiro porque isso depende muito do quanto você quer gastar, de gosto pra gosto...etc. Em média gastei por refeição (almoço e jantar) pouco menos de EUR 25.00 por pessoa (entradas, prato principal, vinho e café + sobremesa).
       
      Em resumo minha viagem seguiu 3 regras: 1 - não quero acordar cedo 2 - quero evitar barcos; 3 - Repetir várias vezes uma praia que permita eu ler, tomar vinho e ficar pelado ao mesmo tempo, ainda que isso impeça conhecer novos lugares.
       
      Então vamos lá. Primeiro ATENAS:
       
      hotel: Cosmos. Fica próximo ao metro e a uma curta distância (15 minutos andando) da região do mercado municipal e atrações do centro. Super barato, mas não muito confortável. Não tem café da manhã. É pra você apenas dormir. Região super tranquila, como toda Atenas.
       
      dia 1 - Chegamos já no fim da tarde em Atenas. No aeroporto tomamos o trem que leva a capital. (É preciso comprar um ticket diferenciado do aeroporto-centro-aeroporto). Deixamos as malas no hotel (evite levar grandes bagagens) e fomos passear pelos arredores, indo a pé até Tissio, próximo à Acrópole. De bar em bar de mesa em mesa, bebendo vinho e uzo (bebida típica) e comendo Pyta Gyros. A vista dos bares da rua Apostolou Pavlou (metro Thissio) é incrível a noite.
       
      Dica: não há catracas no metro mas é necessário validar os tickets ao entrar. Há diversas opções de bilhetes, com duração de 24 horas ou 48 horas, e em algumas estações não há bilheteria apenas máquinas de venda que aceitam somente moeda. Não use taxi, o trânsito é pior que o de São Paulo quando chove e é bem caro. O metro é lotado mas muito seguro e limpo e as informações estão disponíveis em inglês.
       
      dia 2 - Basicamente segui o roteiro sugerido pelo guia Frommers (Ágora Antiga, Acrópole, Museu da acrópole, Arco de Adriano, Templo de Zeus... fiz também nesse dia o Jardim Nacional, o estádio Panatenaico e também a troca da guarda no parlamento em Syntagma. Isso levou praticamente o dia todo. E a noite, já cansados, optamos apenas por jantar e voltar para o hotel, já que teríamos que acordar as 5 da manhã para pegar o barco para Milos.
       
      Dica: Em plaka, próximo ao Museu da acrópole tem um restaurante chamado KOUKLIS OUZERI. Super agradável. A refeição com 10 pratos a escolha + vinho da casa, água e sobremesa saiu por EU$ 28 o casal.

×