Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Birovisky

Camping, Motos e Rock N’Roll no 11º aniversário dos Tigres Guerreiros

Posts Recomendados

Confiram mais imagens e na íntegra em: https://rezenhando.wordpress.com/2018/03/19/camping-motos-e-rock-nroll-no-11o-aniversario-dos-tigres-guerreiros/

11 Anos Tigres Guerreiros

Confiram mais imagens e na íntegra em: https://rezenhando.wordpress.com/2018/03/19/camping-motos-e-rock-nroll-no-11o-aniversario-dos-tigres-guerreiros/

O título já dá a deixa, e sim, é a combinação perfeita ainda mais que o evento foi justo na cidade onde moro, Matão interior de São Paulo. Foi para celebrar o aniversário do Moto Clube Tigres Guerreiros que também são da cidade e sempre executam boas ações por aqui, respeito e confraternidade entre os demais motos clubes espalhados pelo Brasil. Confiram este breve e singelo relato, no qual fomos em dois casais e muito bem recepcionados por todos, mesmo não fazendo parte de nenhum (por enquanto ksksksks) regado a bastante cerveja, comida boa, amigos e agitados shows. Praticamente um Woodstock matonense…

Siga-nos no WordPress – https://rezenhando.wordpress.com/
Siga-nos no Twitter – https://twitter.com/Birovisky
Siga-nos no Instagram – https://instagram.com/Birovisky
Curta no Facebook – https://www.facebook.com/rezenhandoaculturapopaz/
Inscreva-se no Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCCfmjZm3KuEE-XsNhfBnqvQ

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Por Birovisky
      Para mais detalhes técnicos e fotos acessem: 
      https://youtu.be/TjBYTc0ifUs
      Confiram neste vídeo um review completo da Barraca Nautika NTK Cherokee GT 5/6 e também o passo a passo tutorial de montagem. Muito mais fácil do que você imagina!
       
      Para quem já possui uma família com no mínimo 3 integrantes (pai, mãe e filho(a)) vai aqui uma excelente dica de barraca para comprar. A marca Nautika dispensa comentários, impregnou-se (no bom sentido) em nosso país sempre pioneira na arte do campismo e com bons preços.
      Não sou um expert no campismo, mas para o básico quando vêem até mim querer saber um bom modelo sempre me limito a indicar dois pré requisitos: Que a barraca tenha 1000 mm de coluna d'água e que o sobre teto alcance no MÍNIMO meia altura da barraca, e é o caso deste modelo que minha amiga comprou para 6 pessoas (Cabe ela, mãe, pai e irmão pequeno com espaço de sobra).
      Confiram meu Blog, chamado reZenhando, falo sobre bastante coisa referente ao campismo no link: https://rezenhando.wordpress.com/category/camping/


    • Por Birovisky
      Confira vídeo na íntegra: 
       
       
      Motivação
      No caso foi o modelo indicado para 5 ou 6 pessoas. Ou seja, se você tem uma família (3 a 4 pessoas) e quer ter noites tranquilas e confortáveis de sono, essa é a barraca. Minha teoria é, se for comprar uma barraca, numere a quantidade de pessoas que vão dormir nela e sempre some uma ou duas pessoas a mais (incluindo você). Suas noites de acampadas agradecem.
      Preço
      R$600,00 fora o frete na Internet.
      Pontos Negativos
      A vareta que fixa o sobreteto pode causar confusão e dificuldade na finalização da montagem.
      Espeques muito fracas, passei por uma experiência no qual entortaram com uma ventania e chuva, mesmo bem fixadas, ocasionando o desprendimento das mesmas. Aconselho comprar outras de aço galvanizado mais resistentes a climas hostis.
      A sacola onde guardamos a barraca, espeques e varetas deveria ter alguma alça um pouco mais resistente, afinal estamos carregando quase 7 QUILOS! Da forma atual, é mais seguro carregar a sacola no colo.
      Pontos Positivos
      O principal, capacidade de 2500mm de coluna d’água. Outro fator a ser sempre verificado. O barato sai caro, barracas com menos de 1000mm devem ser sempre ignoradas, não frustre suas acampadas transformando sua barraca em uma banheira com apenas um chuvisco. Assim como os escoteiros, esteja sempre alerta, tanto para dias de sol como para chuvas, neste caso, se bem montada, pode ficar tranquilo!
      O acabamento e o tamanho são os atrativos, além de ser muto bonita, possui um espaço inenarrável. Eu com meus 1,80m fico de pé dentro dela, ou seja a Cherokee GT tem aproximadamente 1,85m de altura por 3,00m de largura e comprimento, uma barraca colossal. Suas varetas são de fibra de vidro com um diamêtro acima do padrão, muito resistentes.
      Possui dois organizadores de objetos internos, um prendedor de lanterna central no teto e o tecido da barraca não possui costuras, excelente, assim evita com as chuvas que as costuras vazem água para dentro da barraca.
      O habitáculo é completamente respirável, com o sobreteto montado não dá aquela sensação de claustrofobia. A porta principal de entrada possui um mosqueteiro também, ou seja, em noites ou dias quentes você deixa a porta da barraca aberta apenas com o mosqueteiro fechado!
      Resumo da Obra
      Pelo valor pago o custo benefício é perfeito. Eu recomendo. Uma marca já consolidada no setor, um produto de qualidade por um preço condizente com nossa realidade.
       
    • Por ivan2209
      E ae galera! Recentemente cheguei de uma viagem de bicicleta pela Asia, foram mais de 10,000 km em 1 ano e meio. Este relato é referente a primeira parte da viagem que foi no sudeste asiático. Quem quiser pode ver mais fotos no meu Instagram: @ivangousseff
      Tailândia:
      A viagem começou em Bangkok, logo que cheguei fui atras de uma bicicleta, pois nao tinha uma e então preferi comprar lá, por aproximadamente U$ 100 comprei uma bike usada. Em Bangkok há muitas lojas Decathlon então pude comprar os acessórios ainda mais barato que no Brasil. Meu gasto total foi de U$ 135.

      Comecei a pedalar em direção ao sul da Tailândia, meu objetivo era chegar até Phuket. Logo no primeiro dia tive um pneu furado, parei em um posto de gasolina e ninguém falava inglês, nesse dia vi pela primeira vez como o povo tailandês é gentil, muitas pessoas tentaram me ajudar e como nao foi possivel consertar o pneu no mesmo dia, acampei no posto e no dia seguinte um funcionário veio de caminhonete para me lever até uma bicicletraria, tudo isso sem falar uma palavra em inglês e sem esperar nada em troca.

      Acampando no posto de gasolina
       

      A partir do segundo dia não houve mais problemas, pedalar na Tailãndia é muito tranquilo, as estradas são boas e tem muitos postos com restaurantes e lojas de conveniência no caminho, existem também umas maquinas para comprar água mineral, 1 litro custa entre 5 e 10 Baths, ou seja, menos de R$ 0,10.
      Na segunda noite na estrada dormi pela primeira vez em um templo budista, os monges saão muito recipitivos, além de autorizar a dormir muitas vezes me davam frutas e comida.

      Logo cheguei nas praias do sul do país, pedalava entre 80 e 100 km por dia, a única parada de mais de um dia foi na praia de TapSakhae, enquanto estava parado na frente de um lago comendo umas bananas, um senhor passou de moto e ao me ver me convidou pra passar uns dias em seu hostel de graça, para retribuir eu ajudava sua mãe na cozinha e com serviços de limpeza.







      No único dia que não achei um templo para dormir, parei em um posto da polícia e me deixaram acampar lá.

      Depois de 16 dias cheguei em Phuket, consegui um couchsurfing na casa de um casal, um espanhol e uma francesa que vieram de carro desde a Espanha até a Tailândia 
      https://perromochilero.com/
      Passei uns 10 dias entre Phuket e as Ilhas Ko Phi Phi aonde comemorei meu 34º aniversário

      CouchSurfing em Phuket

       
      Depois de Phuket voltei pra Bangkok pelo mesmo caminho, levei 15 dias para chegar, ainda em Phuket fiz a grande aquisição da viagem, um fogareiro a gás, a partir daí ficou muito mais facil comer bem e barato, principalmente para mim que não como carne

      Parada pro almoço

      Carona em dia de chuva!!!!

      Chegando em Bangkok descansei por 3 dias no Hostel OverStay, sem dúvida a opção mais barata e mais roots da cidade, recomendo!
      Agora vou começar a pedalar em direção ao norte do país, o caminho também foi super tranquilo, consegui alguns couchsurfings no caminho, chegando em Chiang Mai fiquei 2 semanas e mais 10 dias em um monastério praticando meditação Vipassana, depois fui ao extremo norte próximo a fronteira com Laos e Myanmar, ao final dos 3 meses de visto cruzei a fronteira para o Laos.






      Monastério Budista


      Fronteira Tailândia e Laos.

    • Por Birovisky
      Confiram mais imagens e na íntegra em: https://rezenhando.wordpress.com/2017/10/19/camping-caminho-caipira-em-borborema/
      “Escolha a vida.
      Escolha o Facebook, o Twitter, o Instagram e espere que alguém em algum lugar se importe. Escolha olhar para os velhos tempos, querendo ter feito tudo diferente e escolha ver a história se repetir.
      Escolha seu futuro. Escolha programas de reality show, humilhar mulheres, usar pornô como vingança, escolha um contrato de trabalho sem mínimo de horas, uma ida de duas horas para chegar ao trabalho.
      E escolha o mesmo para seus filhos, só que pior, e alivie a dor com uma dose desconhecida de uma droga desconhecida feita na cozinha de alguém e então…
      Respire fundo. Você é um viciado, por isso se vicie. Vicie-se em outra coisa. Escolha o que você ama. Escolha seu futuro. Escolha a vida”.
       
      Espero que o post influencie vocês a irem e depois comentem o que acharam do lugar. Seu comentário sempre é muito importante, é o que dá alma ao Blog.
       
      Siga-nos no WordPress – https://rezenhando.wordpress.com/
      Siga-nos no Twitter – https://twitter.com/Birovisky
      Curta no Facebook – https://www.facebook.com/rezenhandoaculturapopaz/
      Inscreva-se no Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCCfmjZm3KuEE-XsNhfBnqvQ
       

×